Projeto fotografia josete

1.894 visualizações

Publicada em

Projeto fotografia para o Programa Mais Educação da Escola Estadual Fernando Nobre.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.894
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto fotografia josete

  1. 1. E.E.FERNANDO NOBRE PLANO DE ENSINO 2013 PROFESSOR (A): Josete Maria Zimmer (coordenadora do Programa Mais Educação) Profissionais envolvidos: Raphaela Alves e Lucas Santos Silva (Faculdade Estácio de Sá – Curso Publicidade e Propaganda) OFICINA CURRICULAR: Programa “Mais Educação” SÉRIES/ANOS De 6º ao 9º Ano TÍTULO DO PROJETO: Fotografando espaços de convivência - "Fotografar é colocar na mesma linha de mira a cabeça, o olho e o coração." Henri Cartier-Bresson (1908-2004) 2º SEMESTRE COMPETÊNCIAS E HABILIDADES A fotografia pode ser utilizada de duas formas na escola: como apreciação de imagens já existentes ou como produção de imagens pelos alunos. Esse projeto pretende explorar a segunda opção uma vez que as tecnologias digitais de informação e comunicação e mídias já fazem parte da vida dos alunos. Por meio da fotografia, o professor pode estimular seus alunos a formarem um pensamento visual, ou fazer com que discutam o que compreenderam sobre a imagem apresentada, pois esta também possui um caráter ilusório, sendo mero reflexo da nossa imaginação, da maneira como queremos representar o mundo, a realidade (AUMONT, 2005). O professor poderá também ensinar os seus alunos a serem fotógrafos, a reproduzirem as aparências visíveis da realidade. Assim, os alunos poderão ter a chance de exprimir essa realidade, participando ativamente das imagens do mundo. Cabe nesta temática à utilização de ferramentas Web 2.0, como Blogger, Slides Share, Youtube, Picasa nos processos de ensino/aprendizagem com o uso das tecnologias de informação e comunicação (TDIC), bem como, a utilização de sites de busca para pesquisas, e páginas de conteúdos inerentes ao projeto. Também faremos usos da Rede Social Facebook e outros recursos educacionais abertos necessários à implementação de dados e ideias criativas que serão antes refletidas coletivamente, e depois publicadas. CONTEÚDOS/INTERFACE COM O CURRÍCULO COMUM 1
  2. 2. As mídias e tecnologias podem fazer parte de qualquer disciplina (VALENTE, 2010), portanto, a interface será interdisciplinar de modo que o objeto estudado perpasse pelas diversas áreas do conhecimento curricular (FAZENDA, 2001). Os alunos terão contato com os conhecimentos básicos de fotografia e recursos das tecnologias digitais de informação e comunicação, para edição de texto, edição de imagens, edição de vídeos, criação de contas de e-mail, questões de segurança na internet, direito autoral, administração de contas, manutenção de contas, manutenção de blogs, comentários em blogs, inserção de imagens, vídeos e áudios na internet. Além disso, serão autores de práticas que possibilitam o desenvolvimento do protagonismo juvenil, como por exemplo: “aluno monitor”, “aluno repórter”, “aluno cineasta”, “aluno ambientalista”. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Esse trabalho visa à aprendizagem colaborativa. Ou seja, o aluno aprende na interação com o outro e com o meio conforme abordagem sociointeracionista defendida por (VIGOTSKY, 1989). Pretende-se integrar o trabalho dos alunos ao que está sendo realizado nas diferentes oficinas da escola, de modo que os alunos possam percorrer os espaços da escola, fotografá-los e compreendê-los. O trabalho será realizado com pequenos grupos de no máximo 8 alunos. Primeiramente com os alunos do 8º e 9º ano (7as e 8as séries). Em seguida esses alunos serão monitores dos alunos mais novos (5ªs e 6ªs séries), a fim de que os mais novos deem continuidade ao projeto no próximo ano. Como espaço de trabalho será utilizado inicialmente, a sala de informática para reuniões e distribuição de tarefas. Depois a mesma sala será utilizada para edição e publicação dos resultados (ZIMMER, 2012). AÇÕES  Conversar com os professores das oficinas curriculares sobre quais projetos estão desenvolvendo  Preparo de apresentação do antes e o depois da escola, para a exposição de fotografias em 19102013  Palestra para os alunos da escola com profissionais da área de fotografia.  Visita dos alunos ao laboratório de comunicação da Universidade Estácio de Sá  Criação de um Fotoblog e um canal do Youtube para a escola.  Manutenção do blog “Oficinanobre”  Monitoramento das ferramentas existentes (e-mail, blogs, facebook, picasa)  Mediação entre equipe gestora e parceiros da escola no sentido de manter informações relativas ao desenvolvimento do projeto. EQUIPAMENTOS Computadores, máquinas fotográficas digitais, projetor multimídia, pen drive, CD Rs. MATERIAL Material específico para oficina de fotografia: 2
  3. 3. Iluminação, fundo de tecido, tripé, rebatedores, TNT verde bandeira e azul escuro, placa de isopor, papel alumínio, bocal de lâmpada, fio de extensão, papel cartão branco, trena, cano de PVC 4 cm de diâmetro, pinceis para lousa branca, Computadores conectados à internet, lousa branca, maquina digital para foto e vídeo, Programas para edição de textos, imagens, áudios e vídeos, Recursos da Web 2.0: Google, Google Chrome, Google Docs, Google Drive, Google Translation, Picasa, Blogspot, WebQuest, Wiki, Slide Share, Scribd, Gadgets, Youtube, Pinterest e Facebook. AVALIAÇÃO A avaliação será constante, e sempre relacionada aos objetivos de aprendizagem dos alunos. Haverá acompanhamento sobre o alcance do projeto e seus desafios. O projeto é flexível e aberto à implementação ou reformulação de acordo com as necessidades dos alunos, professores e escola. ALUNOS PARTICIPANTES: (Ver lista de alunos da escola) Cronograma Inicial: Sextas feiras 5 turmas Palestra dia 20/09/2013 3 turmas no período da manhã e 2 no período da tarde Horário Turma Local Prof da sala Horários: 10:40/11:30 6ªA Sala Informática Prof. Almeri 11:30/12:20 7ªB/8ªA Sala de Leitura Prof. Jocélio e Exp. Matem.) 13:20/14:10 6ª A Sala de Informática 14:10/15:00 6ª B “ 15:20/16:10 8ª B 07:50 – 09:30 – 6ªAB 09:50 – 10:40 – 6ª A 10:40 – 12:20 – 7ªAB 14:10 – 15:00 – 8ª A e B “ BIBLIOGRAFIA ALMEIDA M. E. B.e VALENTE, J. A. Integração currículo e tecnologias e a produção de narrativas digitais. Currículo sem Fronteiras, v. 12, p. 57-82, 2012. Disponível em http://www.curriculosemfronteiras.org/vol12iss3articles/almeida-valente.pdf Acessado em 26/08/2013. 3
  4. 4. AUMONT, Jacques. A imagem. Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/13368045/A-imagem-Jacques-Aumont Acessado em 26/08/2013. FAZENDA, Ivani C. Arantes. Interdisciplinaridade: História teoria e pesquisa. 7. ed. Campinas: Papirus (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico), 2001. MORAN, José Manuel. Mudar a forma de ensinar e de aprender com tecnologias. Disponível em: http://www.eca.usp.br/prof/moran/uber.htm#diferentes Acesso em: 19 fev. 2013. VIGOTSKY, L. S. Pensamento e Linguagem (2ª ed. brasileira). (J. L. Camargo, Trad.). São Paulo: Martins Fontes, 1989. ZIMMER, J. M. Blog Didático: integração na prática pedagógica. Dissertação de Mestrado em Comunicação Educacional e Multimedia. Universidade Aberta de Portugal, 2012. Disponível em: https://repositorioaberto.uab.pt/bitstream/10400.2/2212/4/Vers%C3%A3o_FINAL_01_05_2012_Josete.pdf Acesso em: 19 fev. 2013. Obs.: Os alunos (professores profissionais da área de Propaganda e Marketing terão 12 encontros até final de novembro) 4

×