Teologia Bíblica do A: Introdução (VOS)

2.464 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.464
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
230
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
109
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teologia Bíblica do A: Introdução (VOS)

  1. 1. Teologia Bíblica do Antigo Testamento: Introdução (Geerhardus Vos) Bí Introduç(2010, p. 13-31)
  2. 2. Teologia Bíblica do Antigo Testamento Geerhardus VosI. Introdução: Natureza e Método da Teologia Bíblica (p. 13-16) 13- a. A melhor abordagem para o entendimento da natureza da TB passa pela definição da teologia em geral. Teologia Sistemática: Ciências da Religião: É o estudodo histórico, filosófico, antropológico, sociológico e psicológico do fenômeno religioso, do sagrado. Teologia Bíblica: é o ramo da teologia exegética que lida com o processo da autorevelação de Deus registrada na Bíblia. b. A teologia enquanto ciência concernente a Deus aponta para a realidade da auto-revelação divina, sem a qual nãoteríamos verdadeiro conhecimento de Deus (1 Co 2:11). c. A auto-revelação divina se justifica devido a realidade do pecado que oblitera o entendimento do ser humano. d. A Teologia se divide em quatro grandes áreas: Teo. Exegética, Teo. Histórica, Teo. Sistemática e Teo. Prática. e. A teologia Exegética não está restrita à exegese. Ela compreende os seguintes elementos: - O estudo do conteúdo atual da Escritura Sagrada; - A investigação da origem dos vários escritos bíblicos (autor, tempo e ocasião da composição do texto, fontes; - A questão de como os escritos vieram a ser coletados e reunidos; - O estudo da autorevelação divina que retrocede até o primeiro ato de escrever o texto sagrado e que se manteve por longo tempo; f. Esse quarto procedimento é chamado de Teologia Bíblica.
  3. 3. Teologia Bíblica do Antigo Testamento Geerhardus VosI. Introdução: Natureza e Método da Teologia Bíblica (p. 16-20) 16- g. Do conceito da autorevelação divina devemos observar: - A progressividade histórica do processo de revelação, ou seja, a revelação não foi completa num único ato exaustivo,mas se desdobrou ao longo de uma série de atos sucessivos. Exemplo disto é a doutrina da salvação que foi apresentada devárias formas ao povo de Israel. O messias seria: o descendente da mulher...o sacrifício substitutivo... Descendente de Abraão e Judá... O cordeiro semdefeito e sem mácula cujos ossos não poderiam ser quebrado... o profeta semelhante a Moisés.. O filho de Davi... O filho davirgem... O nascido em Belém...o sol da justiça... O cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. - A real incorporação da revelação na história. Noutras palavras, os próprios fatos da História adquirem umsignificação reveladora. * A árvore do conhecimento do bem e do mal: aliança, lei, bênção, maldição, responsabilidade, soberania divina * A Arca: salvação pela graça, juízo divino, a família da aliança, * O pacto com Abraão: a unilateralidade da aliança, a fraqueza humana, a fidelidade de Deus * Sara e hagar: o filho da promessa * O sacrifício de Isaque: a morte substituriva - A natureza orgânica do processo histórico observável na revelação. O processo orgânico vai do estado germinal atéatingir o crescimento pleno; mesmo assim, nós não dizemos que, qualitativamente, a semente é menos perfeita do que aárvore. Os conceitos teológicos do AT foram harmonicamente desenvolvidos na história de Israel e em cada geraçãocumpriram o propósito de dar o conhecimento necessário à salvação. - A sua adaptabilidade prática. A autorevelação de Deus não foi feita para um propósito primeiramente intelectual.Tudo o que Deus desvendou de si mesmo veio em resposta às necessidades religiosas práticas de seu povo à medida queessas emergiam no curso da História.
  4. 4. Teologia Bíblica do Antigo Testamento Geerhardus VosI. Introdução: Natureza e Método da Teologia Bíblica (p. 20-29) 20- h. A expressão Teologia Bíblica alcançou na história sentidos diversos. - Foi usada como uma coleção de textos-prova empregados no estudo da teologia sistemática; - Foi empregada pelos pietistas em protesto contra um método hiperescolástico no tratamento da digmática; - Foi Compreendida como um estudo histórico dos conceitos teológicos presentes no AT (Gabler). i. Com o racionalismo, a razão foi posta como padrão de análise dos fatos e conceitos das Escrituras .Assim, somente oque se encontrava de acordo com a razão deveria ser aceito. O ramo racionalista da TB, ao mesmo tempo em que enfatizaa História, declara que seu produto é religiosamente sem valor. j. Na atualidade a TB tem sido influenciada pela filosofia da evolução. A religião evoluiu do animismo para opoliteísmo, então a monolatria, e , por fim, o monoteísmo. Segundo esta corrente de pensamento, a religião mosaica foielaborada no tempo dos profetas. O monoteísmo é caracteristicamente profético. l. Devido a presença do racionalismo em muitos círculos teológicos que estudam a TB, é preciso que se observe osseguintes princípios orientadores: - A revelação divina é infalível; - É preciso reconhecer a objetividade da base da revelação, ou seja, comunicações reais vieram da parte de Deus; - A TB está profundamente envolvida com a questão da inspiração. m. O método da TB consiste em descobrir os conceitos teológicos do AT através do princípio de progressão histórica. * A aliança; * O Messias; * A promessa; * O reino etc. n. Neste princípio de progressão histórica deve-se observar atentamente os períodos revelacionais distintos e que dãocontinuidade ao anterior e desenvolvem conceitos anteriormente apresentados.
  5. 5. Teologia Bíblica do Antigo Testamento Geerhardus VosI. Introdução: Natureza e Método da Teologia Bíblica (p. 29-31) 29- o. A utilidade da TB pode ser justificada pelos seguintes pontos: - Ela exibe o crescimento orgânico das verdades da revelação especial; - Ela nos supre com um antídoto útil contra os ensinamentos do criticismo racionalista. A organicidade interna dasEscrituras combate o racionalismo árido e descrente no sobrenatural; - Ela empresta um novo vigor à verdade ao mostrá-la a nós em seu ambiente histórico; - Ela pode atacar a tendência antidoutrinária atual; - Ela alivia a carência das doutrinas fundamentais da fé, fazendo-as não depender de textos-prova; - Por fim, ela encontra sua finalidade suprema na glória de Deus.
  6. 6. Observação: O texto em negrito foi retirado da obra Teologia Bíblica do Antigo e Novo Testamentos (VOS, Geerhardus. Teologia Bíblica do Antigo e Novo Testamentos. São Paulo: CEP, 2010). As partes que estão em azul não fazem parte do texto original deste livro, elas são anotações para exposição e debates em sala de aula.Formatação: Israel Serique dos Santos [Mestrado em Ciências da Religião PUC-Goiás; Bacharelado em Teologia (FACETEN-Roraima); Licenciatura em Pedagogia (UVA- Ceará) e Complementação Pedagógica em História (UVA-Ceará)]. e-mail: israelserique@gmail.com blog: www.reflexoes-para-vida.blogspot.com www.teologiabiblicadoantigotestamento.blogspot.com
  7. 7. Teologia Bíblica do Antigo Testamento: Introdução (Geerhardus Vos) Bí Introduç(2010, p. 13-31) (2010, p. 13-31)

×