Controvérsia Pública<br />
Controvérsia Pública<br />Aeroporto da Ota<br />TGV<br />
Aeroporto da Ota<br />O aeroporto da Ota, foi criado para servir a cidade de Lisboa, construído na freguesia da Ota , conc...
Aeroporto da Ota<br />Características propostas para o aeroporto da Ota:<br />O aeroporto ficaria a uma distância de 48 km...
Características do aeroporto da Ota<br />No aeroporto da Ota  a capacidade seria de aproximadamente 25 milhões de passagei...
Características do aeroporto da Ota<br />O aeroporto da Ota estaria ligado a Lisboa pela futura linha de alta velocidade L...
Criticas<br />O investimento, que a NAER anunciou em Novembro de 2006 , previsto inicialmente em 3,1 e 3,2 milhões de euro...
O relatório da NAER comprova que a escolha da localização do aeroporto da Ota foi decidida sem a realização de estudos ind...
Como alternativa á localização na Ota  foi muito debatida a hipótese de o novo aeroporto internacional de Lisboa vir a ser...
Em 10 de Janeiro de 2008 foi anunciado a construção em Alcochete  sendo a hipótese em estudo.<br />Engenheiros ambientais ...
A escolha da localização de um novo aeroporto deverá ser efectuada após estudos rigorosos quanto à adequação do local para...
Neste sentido irão fazer analisar os diferentes tipos de acessos,  rodo-ferroviários ,mas após um estudo mais cuidado , de...
A ligação da Gare do oriente à Ota , numa distância de cerca de 43 km , seria efectuada em 20 minutos, aproximadamente, po...
As populações da linha de Sintra não utilizarão o comboio uma vez  que a sua linha descreve uma trajectória no sentido Oes...
Na linha de Cascais a situação ainda é mais grave, quem estiver num ponto intermédio entre a Gare do Oriente e Vila Nova d...
Quando se optou pela Ota também foi anunciada  a passagem por aquele local uma futura linha de alta velocidade TGV, sem qu...
Mesmo que esta linha fosse construída teria uma frequência de comboios muito reduzida, de 1 em 1 hora no máximo, o que não...
Este traçado seria de difícil construção  devido ao relevo e tipos de solos existentes, tornando dispendioso os custos de ...
O acesso ferroviário ao aeroporto da Ota é, assim, um problema difícil de se solucionar .<br />Ao contrário da Ota , Porte...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A eroporto da aorta , tgv

565 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
565
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A eroporto da aorta , tgv

  1. 1. Controvérsia Pública<br />
  2. 2. Controvérsia Pública<br />Aeroporto da Ota<br />TGV<br />
  3. 3. Aeroporto da Ota<br />O aeroporto da Ota, foi criado para servir a cidade de Lisboa, construído na freguesia da Ota , concelho de Alenquer que esteve em análise entre a década de 1960 e 2008. <br />
  4. 4.
  5. 5. Aeroporto da Ota<br />Características propostas para o aeroporto da Ota:<br />O aeroporto ficaria a uma distância de 48 km da cidade de Lisboa, ocuparia uma área de cerca de 1400 hectares.<br />A capacidade do aeroporto seria de 70 movimentos de aeronaves por hora, teria cerca de 80 lugares para estacionamentos de aviões.<br />
  6. 6. Características do aeroporto da Ota<br />No aeroporto da Ota a capacidade seria de aproximadamente 25 milhões de passageiros por ano.<br />Este aeroporto teria cerca de 2 pistas paralelas com cerca de 3600 m de comprimento e 50 m de altura cada.<br />
  7. 7. Características do aeroporto da Ota<br />O aeroporto da Ota estaria ligado a Lisboa pela futura linha de alta velocidade Lisboa-Porto, com estação na Ota, ligando assim o aeroporto á capital do país em 17 minutos.<br />O trajecto Lisboa-Ota poderia também ser feito por estrada nomeadamente através da auto estrada A1.<br />
  8. 8. Criticas<br />O investimento, que a NAER anunciou em Novembro de 2006 , previsto inicialmente em 3,1 e 3,2 milhões de euros era considerado gigante para o estado da economia portuguesa.<br />Especialistas da aeronáutica disseram que a Ota era um mau sítio para aterrar devido aos ventos predominantes do quadrante noroeste contra a rotação das pistas para nor – nordeste, em que o vento passa a apresentar-se menos enfiado com as pistas, prejudicando a performance dos aviões com os riscos operacionais acrescidos.<br />.<br />
  9. 9. O relatório da NAER comprova que a escolha da localização do aeroporto da Ota foi decidida sem a realização de estudos indispensáveis, nomeadamente sobre as condições meteorológicas da região da Ota e sem prever a existência de uma estação meteorológica.<br />
  10. 10. Como alternativa á localização na Ota foi muito debatida a hipótese de o novo aeroporto internacional de Lisboa vir a ser construído na margem do sul do Tejo. Também foram apontadas como alternativa as localizações de Rio frio, Poçeirão , Faias e Alcochete. O ministro Mário Lino declarou essas opções como negativas por se localizarem no “deserto”.<br />
  11. 11. Em 10 de Janeiro de 2008 foi anunciado a construção em Alcochete sendo a hipótese em estudo.<br />Engenheiros ambientais criticaram a grande movimentação de terras para tornar plano o terreno da Ota, e fora do alcance do leito de cheia do rio Tejo.<br />A distância de Lisboa e a sua dependência de outros meios de transporte era outra das críticas.<br />
  12. 12. A escolha da localização de um novo aeroporto deverá ser efectuada após estudos rigorosos quanto à adequação do local para esse tipo de infra – estrutura e também quanto à sua coordenação com os diferentes meios de transportes já existentes, uma vez que é um importante gerador de tráfego.<br />
  13. 13. Neste sentido irão fazer analisar os diferentes tipos de acessos, rodo-ferroviários ,mas após um estudo mais cuidado , detectaram-se vários problemas muito graves que irão ocorrer.<br />Na documentação da NAER é proposta uma ligação ferroviária da Ota à linha do Norte , através de um ramal de 10 km , partindo de Vila Nova da Rainha( perto do Carregado)<br />
  14. 14. A ligação da Gare do oriente à Ota , numa distância de cerca de 43 km , seria efectuada em 20 minutos, aproximadamente, por comboios rápidos de elevada frequência.<br />Esta configuração de linhas tem enormes desvantagens, uma vez que só vai servir dois pontos: Ota e Gare do Oriente.<br />
  15. 15. As populações da linha de Sintra não utilizarão o comboio uma vez que a sua linha descreve uma trajectória no sentido Oeste – Leste e depois já no interior de Lisboa passa a ter a direcção Sul – Norte.<br />A distância será de tal forma elevada que será muito mais vantajoso o uso de automóvel ou táxi.<br />
  16. 16. Na linha de Cascais a situação ainda é mais grave, quem estiver num ponto intermédio entre a Gare do Oriente e Vila Nova da Rainha terá que apanhar um comboio regional ou suburbano até Vila Nova da rainha e daí mudar para outro que o leve até à Ota.<br />
  17. 17. Quando se optou pela Ota também foi anunciada a passagem por aquele local uma futura linha de alta velocidade TGV, sem qualquer estudo prévio, que faria ligação Lisboa – Porto. Esta linha nunca seria rentável, pois teria um custo de 1000 milhões de contos e só se iriam poupar 30 minutos de viagem relativamente , ao Alfa Pendular, tendo estes preços de bilhetes muito mais baixos que o TGV.<br />
  18. 18. Mesmo que esta linha fosse construída teria uma frequência de comboios muito reduzida, de 1 em 1 hora no máximo, o que não é adequado para quem queira utilizar um aeroporto.<br />A ideia da futura linha de comboios de alta velocidade de Lisboa ao Porto se afastar acima de Leiria do traçado da actual linha do Norte , descendo até as Caldas da Rainha e passando em seguida entre as serras de Aire e de Montejunto , seguindo depois para Lisboa.<br />
  19. 19. Este traçado seria de difícil construção devido ao relevo e tipos de solos existentes, tornando dispendioso os custos de linha e aumentar a duração da viagem que se pretende de alta velocidade de Lisboa ao Porto não contribuiria para resolver o problema do acesso dos passageiros vindos de Santarém e de todo o interior do país.<br />Não é rentável parar comboios TGV ,nas Caldas de Rainha e noutras estações para levar passageiros para o aeroporto. <br />
  20. 20. O acesso ferroviário ao aeroporto da Ota é, assim, um problema difícil de se solucionar .<br />Ao contrário da Ota , Portela encontra-se numa situação mais privilegiada, por estar a 2 km do Gare Oriente<br />

×