SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
AULA 2
Prof.ª Ms. Giorgia Barreto L. Parrião [2018]
SEMIÓTICA
SEMIÓTICA
envolve a compreensão de todos os
processos de comunicação
de qualquer tipo, ordem ou espécie.“ Não há comunicação,interação, projeção,
previsão,compreensão
sem signos
”
SIGNO
O SIGNO é algo (qualquer coisa) que é DETERMINADO
por alguma outra coisa que ele REPRESENTA, essa
representação produzindo um EFEITO, que pode ser de
qualquer tipo (SENTIMENTO, AÇÃO ou
REPRESENTAÇÃO) numa mente atual ou potencial
“
”
DE ACORDO COM, PEIRCE ....
“
”
Um signo, ou representâmen, é aquilo que, sob certo
aspecto ou modo, representa algo para alguém.”
Portanto, o signo não é o objeto, é algo distinto dele, está
ali presente para designar ou significar alguma coisa.
Por exemplo: o cheiro de fumaça pode significar fogo. A palavra
“estrela” pode ser...
PRIMEIRIDADE
[Sensação]
Categoria da primeira impressão ou sentimento (feeling) que recebemos
no momento presente.
SECUNDIDADE
[Percepção]
Categoria do relacionamento direto (visual e/ou sensorial) com o elemento
físico (matéria), o sentimento tem que estar encarnada numa matéria.
TERCEIRIDADE
[Cognição]
Categoria de inter-relação entre o que sentimos, visualizamos e identificamos
dentro de nossas leis, valores, convenções e cultura.
ELEMENTOS
AS REFÊRENCIAS INTERPRETATIVAS DOS
ÍNDICES
OS VALORES INTERPRATIVOSDOS
SIMBOLOS
AS EVOCAÇÕES INTERPRETATIVAS DOS
ÍCONES
DISCRIMINAÇÃO
CONTEMPLAÇÃO
GENERALIZAÇÃO
ÍCONES
É um signo que tem alguma semelhança
com o objeto representado. Exemplos
de signo icônico: a escultura de uma
mulher, uma fotografia de um carro, e
mais genericamente, um diagrama, um
esquema
ÍNDICES
É um signo que se refere ao objeto
denotado em virtude de ser diretamente
afetado por esse objeto.
Exemplo: fumaça é signo indicial de
fogo, um campo molhado é índice de
que choveu, uma seta colocada num
cruzamento é índice do caminho a
seguir, nuvens carregadas é signo
indicial de que vai chover.
SÍMBOLOS
É um signo que se refere ao objeto
denotado em virtude de uma
associação de idéias produzidas por
uma convenção.
Exemplo: qualquer das palavras de
uma língua, a cor verde como símbolo
de esperança, amor,
idéia,Cristianismo, etc
BIBLIOGRAFIA
▪ NIEMEYER, Lucy. Elementos de semiótica aplicados ao design. Rio de
Janeiro: 2AB, 2007.
▪ SANTAELLA, M. Lucia. O Que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 2003.
Prof.ª Giorgia Barreto Lima Parrião 16
Obrigada!
Obrigada!!!
Prof.ª Ms. Giorgia Barreto

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução à Semiótica Peirceana _ Tricotomias
Introdução à Semiótica Peirceana _ TricotomiasIntrodução à Semiótica Peirceana _ Tricotomias
Introdução à Semiótica Peirceana _ TricotomiasGabrielle Grimm
 
Semiótica de Saussure e Peirce
Semiótica de Saussure e PeirceSemiótica de Saussure e Peirce
Semiótica de Saussure e Peircekalledonian
 
Semiótica - ícone, índice e símbolo
Semiótica - ícone, índice e símboloSemiótica - ícone, índice e símbolo
Semiótica - ícone, índice e símboloBruno Santos
 
Signos | Semiótica: símbolo, índice e ícone
Signos | Semiótica: símbolo, índice e íconeSignos | Semiótica: símbolo, índice e ícone
Signos | Semiótica: símbolo, índice e íconeThaís Rodrigues
 
Técnicas em Publicidade e Propaganda
Técnicas em Publicidade e PropagandaTécnicas em Publicidade e Propaganda
Técnicas em Publicidade e PropagandaDAC UFS
 
Semiótica peirceana
Semiótica peirceanaSemiótica peirceana
Semiótica peirceanavinivs
 
Semiótica Aplicada Ao Design (Aula 03)
Semiótica Aplicada Ao Design (Aula 03)Semiótica Aplicada Ao Design (Aula 03)
Semiótica Aplicada Ao Design (Aula 03)Hely Costa Júnior
 
Semiótica Aplicada
Semiótica AplicadaSemiótica Aplicada
Semiótica Aplicadamabuse h.d.
 
Introdução à Semiótica Peirceana _ Signo como relação triádica
Introdução à Semiótica Peirceana _ Signo como relação triádicaIntrodução à Semiótica Peirceana _ Signo como relação triádica
Introdução à Semiótica Peirceana _ Signo como relação triádicaGabrielle Grimm
 
Sintaxe da Linguagem Visual - parte I
Sintaxe da Linguagem Visual - parte ISintaxe da Linguagem Visual - parte I
Sintaxe da Linguagem Visual - parte ICíntia Dal Bello
 

Mais procurados (20)

Introdução à Semiótica Peirceana _ Tricotomias
Introdução à Semiótica Peirceana _ TricotomiasIntrodução à Semiótica Peirceana _ Tricotomias
Introdução à Semiótica Peirceana _ Tricotomias
 
Semiótica de Saussure e Peirce
Semiótica de Saussure e PeirceSemiótica de Saussure e Peirce
Semiótica de Saussure e Peirce
 
Semiotica
SemioticaSemiotica
Semiotica
 
Semiótica - ícone, índice e símbolo
Semiótica - ícone, índice e símboloSemiótica - ícone, índice e símbolo
Semiótica - ícone, índice e símbolo
 
Signos | Semiótica: símbolo, índice e ícone
Signos | Semiótica: símbolo, índice e íconeSignos | Semiótica: símbolo, índice e ícone
Signos | Semiótica: símbolo, índice e ícone
 
Semiótica
Semiótica Semiótica
Semiótica
 
Semiótica Social
Semiótica SocialSemiótica Social
Semiótica Social
 
Técnicas em Publicidade e Propaganda
Técnicas em Publicidade e PropagandaTécnicas em Publicidade e Propaganda
Técnicas em Publicidade e Propaganda
 
Semiótica peirceana
Semiótica peirceanaSemiótica peirceana
Semiótica peirceana
 
Concepões de língua, linguagem, norma e fala
Concepões de língua, linguagem, norma e falaConcepões de língua, linguagem, norma e fala
Concepões de língua, linguagem, norma e fala
 
Semiótica Aplicada Ao Design (Aula 03)
Semiótica Aplicada Ao Design (Aula 03)Semiótica Aplicada Ao Design (Aula 03)
Semiótica Aplicada Ao Design (Aula 03)
 
Análise de (do) discurso
Análise de (do) discursoAnálise de (do) discurso
Análise de (do) discurso
 
07 semiotica-atual 92sl
07 semiotica-atual 92sl07 semiotica-atual 92sl
07 semiotica-atual 92sl
 
Semiótica - Introdução
Semiótica - IntroduçãoSemiótica - Introdução
Semiótica - Introdução
 
Semiótica Aplicada
Semiótica AplicadaSemiótica Aplicada
Semiótica Aplicada
 
Planejamento de comunicacao
Planejamento de comunicacaoPlanejamento de comunicacao
Planejamento de comunicacao
 
Mercado da Comunicação Digital
Mercado da Comunicação DigitalMercado da Comunicação Digital
Mercado da Comunicação Digital
 
Introdução à Semiótica Peirceana _ Signo como relação triádica
Introdução à Semiótica Peirceana _ Signo como relação triádicaIntrodução à Semiótica Peirceana _ Signo como relação triádica
Introdução à Semiótica Peirceana _ Signo como relação triádica
 
Tipografia - Aula
Tipografia - AulaTipografia - Aula
Tipografia - Aula
 
Sintaxe da Linguagem Visual - parte I
Sintaxe da Linguagem Visual - parte ISintaxe da Linguagem Visual - parte I
Sintaxe da Linguagem Visual - parte I
 

Semelhante a Semiótica - Aula 2

Semelhante a Semiótica - Aula 2 (20)

Presentation1
Presentation1Presentation1
Presentation1
 
Introdução a Semiótica . RGaldino
Introdução a Semiótica . RGaldinoIntrodução a Semiótica . RGaldino
Introdução a Semiótica . RGaldino
 
13
1313
13
 
Introdução a Semiótica - Freak
Introdução a Semiótica - FreakIntrodução a Semiótica - Freak
Introdução a Semiótica - Freak
 
5 origens da semiótica
5 origens da semiótica5 origens da semiótica
5 origens da semiótica
 
Ossignos
OssignosOssignos
Ossignos
 
Pensamento e linguagem
Pensamento e linguagemPensamento e linguagem
Pensamento e linguagem
 
Iniciação a identidade visual pt2
Iniciação a identidade visual pt2Iniciação a identidade visual pt2
Iniciação a identidade visual pt2
 
Comunicação e semiótica
Comunicação e semióticaComunicação e semiótica
Comunicação e semiótica
 
Universo Simbólico Religioso
Universo Simbólico ReligiosoUniverso Simbólico Religioso
Universo Simbólico Religioso
 
Linguistica e semiótica
Linguistica e semióticaLinguistica e semiótica
Linguistica e semiótica
 
Linguagem
LinguagemLinguagem
Linguagem
 
1 - CHARLES SANDERS PEIRCE (1839 –1914).pptx
1 - CHARLES SANDERS PEIRCE (1839 –1914).pptx1 - CHARLES SANDERS PEIRCE (1839 –1914).pptx
1 - CHARLES SANDERS PEIRCE (1839 –1914).pptx
 
Aula de Filosofia - Linguagem e pensamento
Aula de Filosofia - Linguagem e pensamentoAula de Filosofia - Linguagem e pensamento
Aula de Filosofia - Linguagem e pensamento
 
2semiotica
2semiotica2semiotica
2semiotica
 
O que significa isto 2
O que significa isto 2O que significa isto 2
O que significa isto 2
 
Seminário semiótica
Seminário semióticaSeminário semiótica
Seminário semiótica
 
Semiótica em Design - Aula1
Semiótica em Design - Aula1Semiótica em Design - Aula1
Semiótica em Design - Aula1
 
10 classes de signo
10 classes de signo10 classes de signo
10 classes de signo
 
Semiotica
SemioticaSemiotica
Semiotica
 

Mais de Giorgia Barreto Lima Parrião

059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...
059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...
059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...Giorgia Barreto Lima Parrião
 
Avaliação da Interface do site da biblioteca do UniProjeção: Usabilidade e Ac...
Avaliação da Interface do site da biblioteca do UniProjeção: Usabilidade e Ac...Avaliação da Interface do site da biblioteca do UniProjeção: Usabilidade e Ac...
Avaliação da Interface do site da biblioteca do UniProjeção: Usabilidade e Ac...Giorgia Barreto Lima Parrião
 
Melhor idade conectada: um panorama da interação entre idosos e tecnologias m...
Melhor idade conectada: um panorama da interação entre idosos e tecnologias m...Melhor idade conectada: um panorama da interação entre idosos e tecnologias m...
Melhor idade conectada: um panorama da interação entre idosos e tecnologias m...Giorgia Barreto Lima Parrião
 

Mais de Giorgia Barreto Lima Parrião (20)

Conheça a Terapeuta Giorgia Barreto
Conheça a Terapeuta Giorgia BarretoConheça a Terapeuta Giorgia Barreto
Conheça a Terapeuta Giorgia Barreto
 
059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...
059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...
059 - Sistema de coleta on-line do Censo Escolar da Educação Básica - Educace...
 
CirculoCromático.pdf
CirculoCromático.pdfCirculoCromático.pdf
CirculoCromático.pdf
 
Semiótica em Design - Aula4
Semiótica em Design - Aula4Semiótica em Design - Aula4
Semiótica em Design - Aula4
 
Semiótica em Design - Aula3
Semiótica em Design - Aula3Semiótica em Design - Aula3
Semiótica em Design - Aula3
 
Semiótica em Design - Aula 2
Semiótica em Design - Aula 2Semiótica em Design - Aula 2
Semiótica em Design - Aula 2
 
Semiótica - Aula 4
Semiótica - Aula 4Semiótica - Aula 4
Semiótica - Aula 4
 
Semiótica - Aula 3
Semiótica - Aula 3Semiótica - Aula 3
Semiótica - Aula 3
 
Avaliação da Interface do site da biblioteca do UniProjeção: Usabilidade e Ac...
Avaliação da Interface do site da biblioteca do UniProjeção: Usabilidade e Ac...Avaliação da Interface do site da biblioteca do UniProjeção: Usabilidade e Ac...
Avaliação da Interface do site da biblioteca do UniProjeção: Usabilidade e Ac...
 
Caderno de Referência - Pró-Conselho - MEC (2004)
Caderno de Referência - Pró-Conselho - MEC (2004)Caderno de Referência - Pró-Conselho - MEC (2004)
Caderno de Referência - Pró-Conselho - MEC (2004)
 
Melhor idade conectada: um panorama da interação entre idosos e tecnologias m...
Melhor idade conectada: um panorama da interação entre idosos e tecnologias m...Melhor idade conectada: um panorama da interação entre idosos e tecnologias m...
Melhor idade conectada: um panorama da interação entre idosos e tecnologias m...
 
Introdução ao Illustrator
Introdução ao IllustratorIntrodução ao Illustrator
Introdução ao Illustrator
 
Introdução ao Photoshop
Introdução ao PhotoshopIntrodução ao Photoshop
Introdução ao Photoshop
 
Agência de Publicidade: áreas e setores
Agência de Publicidade:  áreas e setoresAgência de Publicidade:  áreas e setores
Agência de Publicidade: áreas e setores
 
Processos de Comunicação
Processos de ComunicaçãoProcessos de Comunicação
Processos de Comunicação
 
Fundamentos imagem
Fundamentos imagemFundamentos imagem
Fundamentos imagem
 
O que é propaganda???
O que é propaganda???O que é propaganda???
O que é propaganda???
 
DTP
DTPDTP
DTP
 
Revista ENEG ano 2 nº 1 - UNIPROJEÇÃO
Revista ENEG ano 2 nº 1 - UNIPROJEÇÃORevista ENEG ano 2 nº 1 - UNIPROJEÇÃO
Revista ENEG ano 2 nº 1 - UNIPROJEÇÃO
 
Catalogo NEX - 2ªedição
Catalogo NEX -  2ªediçãoCatalogo NEX -  2ªedição
Catalogo NEX - 2ªedição
 

Semiótica - Aula 2

  • 1. AULA 2 Prof.ª Ms. Giorgia Barreto L. Parrião [2018] SEMIÓTICA
  • 2. SEMIÓTICA envolve a compreensão de todos os processos de comunicação de qualquer tipo, ordem ou espécie.“ Não há comunicação,interação, projeção, previsão,compreensão sem signos ”
  • 3. SIGNO O SIGNO é algo (qualquer coisa) que é DETERMINADO por alguma outra coisa que ele REPRESENTA, essa representação produzindo um EFEITO, que pode ser de qualquer tipo (SENTIMENTO, AÇÃO ou REPRESENTAÇÃO) numa mente atual ou potencial “ ”
  • 4. DE ACORDO COM, PEIRCE .... “ ” Um signo, ou representâmen, é aquilo que, sob certo aspecto ou modo, representa algo para alguém.” Portanto, o signo não é o objeto, é algo distinto dele, está ali presente para designar ou significar alguma coisa. Por exemplo: o cheiro de fumaça pode significar fogo. A palavra “estrela” pode ser...
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8. PRIMEIRIDADE [Sensação] Categoria da primeira impressão ou sentimento (feeling) que recebemos no momento presente.
  • 9. SECUNDIDADE [Percepção] Categoria do relacionamento direto (visual e/ou sensorial) com o elemento físico (matéria), o sentimento tem que estar encarnada numa matéria.
  • 10. TERCEIRIDADE [Cognição] Categoria de inter-relação entre o que sentimos, visualizamos e identificamos dentro de nossas leis, valores, convenções e cultura.
  • 11. ELEMENTOS AS REFÊRENCIAS INTERPRETATIVAS DOS ÍNDICES OS VALORES INTERPRATIVOSDOS SIMBOLOS AS EVOCAÇÕES INTERPRETATIVAS DOS ÍCONES DISCRIMINAÇÃO CONTEMPLAÇÃO GENERALIZAÇÃO
  • 12. ÍCONES É um signo que tem alguma semelhança com o objeto representado. Exemplos de signo icônico: a escultura de uma mulher, uma fotografia de um carro, e mais genericamente, um diagrama, um esquema
  • 13. ÍNDICES É um signo que se refere ao objeto denotado em virtude de ser diretamente afetado por esse objeto. Exemplo: fumaça é signo indicial de fogo, um campo molhado é índice de que choveu, uma seta colocada num cruzamento é índice do caminho a seguir, nuvens carregadas é signo indicial de que vai chover.
  • 14. SÍMBOLOS É um signo que se refere ao objeto denotado em virtude de uma associação de idéias produzidas por uma convenção. Exemplo: qualquer das palavras de uma língua, a cor verde como símbolo de esperança, amor, idéia,Cristianismo, etc
  • 15. BIBLIOGRAFIA ▪ NIEMEYER, Lucy. Elementos de semiótica aplicados ao design. Rio de Janeiro: 2AB, 2007. ▪ SANTAELLA, M. Lucia. O Que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 2003.
  • 16. Prof.ª Giorgia Barreto Lima Parrião 16 Obrigada! Obrigada!!! Prof.ª Ms. Giorgia Barreto