SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Professor Fábio Oisiovici - Química
Tema : Alotropia
Parte 1: Treinamento Bahiana, Estaduais, UNIFACS, UNIME, FTC e outros vestibulares
01. Substituto dos gases CFC, o HFC pode estar aquecendo o planeta.
Se, por um lado, o buraco na camada de ozônio está diminuindo desde o Protocolo de
Montreal, a temperatura do planeta tem aumentado descontroladamente nas últimas décadas
por conta, entre outros fatores, da emissão dos chamados hidrofluorcarbonetos, os HFC.
Cientistas já preveem que ações similares às tomadas com a emissão destes gases deverão
ser impostas, pois, caso contrário, o aquecimento previsto para o próximo século será
antecipado em aproximadamente 20 anos.
A vantagem de se utilizar os gases HFC em geladeiras e em aparelhos de ar condicionado é
explicada pelo fato desses gases serem capazes de
a) permitir uma maior incidência de radiação U.V. na superfície da Terra.
b) reduzi a velocidade com que o gás ozônio se transforma em gás oxigênio na troposfera.
c) não formar com outras moléculas de gases, misturas homogêneas.
d) não reagir com o ozônio estratosférico reduzindo o número de moléculas de O3 nessa parte
da atmosfera.
e) formar coloides estáveis dentro dos equipamentos citados.
02. Muitas pessoas pensam que a densidade é apenas o resultado de uma operação aritmética
de divisão entre a massa e o volume de uma substância, mas esse conceito é muito mais
amplo e está relacionado a outros. Observando as densidades das duas formas alotrópicas
mais importantes do carbono
nota-se que o diamante é mais denso do que o grafite , e isto pode ser explicado porque
a) os átomos que constituem o grafite são menos densos que os átomos encontrados no
diamante.
b) as ligações que unem os átomos no diamante são diferentes daquelas que unem os átomos
no grafite.
c) o empacotamento dos átomos no diamante é mais compacto do que no grafite.
d) o diamante resiste menos à compressão do que o grafite.
e) nas condições ambiente a pressão que atua no diamante é superior aquela que atua no
grafite.
Gaba c. Se o diamante apresenta maior densidade é porque os seus átomos estão arrumados
de forma mais compacta, ou seja, mais próximos uns dos outros.
03. Entre 13,2°C e 161°C, o estanho é estável e possui uma configuração conhecida como
estanho branco ou Sn ,β que é um sólido brilhante branco-prateado, maleável,
moderadamente dúctil e bom condutor. Essa é a forma conhecida pela maioria das pessoas e
tem uma variedade de aplicações domésticas e tecnológicas, como em ligas (bronze e soldas)
e em revestimento de aço (folhas-deflandres). O Sn β pode sofrer uma transição para uma
estrutura conhecida como estanho cinzento, o Sn ,α um sólido cinza-escuro, não metálico e
na forma de pó. O Sn α é semicondutor, não dúctil e sem aplicabilidade. Essas duas
espécies podem reagir de modo diferente. Por exemplo, as reações realizadas a 14 2 C   do
Sn β e do Sn α com solução de ácido clorídrico concentrado, livre de oxigênio dissolvido,
produzem 2 2SnC .2H Ol e 4 2SnC .5H O,l respectivamente.
(Disponível em: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc34_3/04-AQ-45-11.pdf. Adaptado.)
As informações apresentadas indicam
a) as aplicações dos átomos de um elemento químico radioativo.
b) a participação da radiação-α nas características físicas do estanho.
c) a influência da temperatura sobre as propriedades de isótonos do estanho.
d) a transformação do estanho em outro elemento químico por meio de aquecimento.
e) as propriedades físicas e químicas distintas de duas formas alotrópicas de um elemento
químico.
04. A grafita é uma variedade alotrópica do carbono. Trata-se de um sólido preto, macio e
escorregadio, que apresenta brilho característico e boa condutibilidade elétrica. Considerando
essas propriedades, a grafita tem potência de aplicabilidade em:
a) Lubrificantes, condutores de eletricidade e cátodos de baterias alcalinas.
b) Ferramentas para riscar ou cortar materiais, lubrificantes e condutores de eletricidade.
c) Ferramentas para amolar ou polir materiais, brocas odontológicas e condutores de eletricidade.
d) Lubrificantes, brocas odontológicas, condutores de eletricidade, captadores de radicais livres e
cátodo de baterias alcalinas.
e) Ferramentas para riscar ou cortar materiais, nanoestruturas capazes de transportar drogas com
efeito radioterápico.
05. Diamante e grafite são sólidos covalentes, formados por um único tipo de elemento
químico, o carbono, embora apresentem propriedades distintas. Por exemplo, o diamante é
duro, não é condutor elétrico, enquanto a grafite é mole, apresenta condutividade elétrica,
sendo, por isso, utilizada em fornos elétricos. As diferentes propriedades evidenciadas nesses
sólidos devem-se ao fato de
a) a ligação química ser mais forte no grafite.
b) o grafite apresentar moléculas mais organizadas.
c) o grafite possuir estrutura química diferente do diamante.
d) o grafite se apresentar na natureza constituído de moléculas discretas.
e) a quantidade de átomos em 1 mol das variedades alotrópicas do carbono ser diferente.
06. Dos elementos abaixo, qual pode formar duas substâncias simples diferentes?
a) Oxigênio.
b) Nitrogênio.
c) Hélio.
d) Flúor.
e) Hidrogênio.
07. Em 1996, o prêmio Nobel de Química foi concedido aos cientistas que descobriram uma
molécula com a forma de uma bola de futebol, denominada fulereno (C60). Além dessa
substância, o grafite e o diamante também são constituídos de carbono. Os modelos
moleculares dessas substâncias encontram-se representados abaixo.
A respeito dessas substâncias, é correto afirmar:
a) O grafite e o diamante apresentam propriedades físicas idênticas.
b) O fulereno, o grafite e o diamante são substâncias compostas.
c) O fulereno, o grafite e o diamante são isótopos.
d) O fulereno, o grafite e o diamante são alótropos.
e) O fulereno é uma mistura homogênea de átomos de carbono.
08. Estudos relacionados ao grafeno concederam aos físicos Andre Geim e Konstantin
Novoselov o Prêmio Nobel de Física de 2010. Esse material consiste de uma estrutura
hexagonal de átomos de carbono, sendo duzentas vezes mais forte que o aço estrutural.
Não é alótropo do grafeno a(o)
a) ozônio.
b) grafite.
c) fulereno.
d) diamante.
09. "No Brasil, o câncer mais frequente é o de pele, sendo que o seu maior agente etiológico é
a radiação ultravioleta (UV) proveniente do sol. Em decorrência da destruição da camada de
ozônio, os raios UV têm aumentado progressivamente sua incidência sobre a terra." (Texto
adaptado no INCA, 2009)
Em relação ao ozônio, afirma-se, corretamente, que é
a) alótropo do O2, por ser formado pelo mesmo elemento químico.
b) isóbaro do monóxido de enxofre porque possuem a mesma massa.
c) isótopo do gás oxigênio, pois ambos têm o mesmo número atômico.
d) substância pura composta, uma vez que se constitui de 3 átomos de oxigênio.
10. O átomo de oxigênio está presente em substâncias fundamentais aos seres vivos, tais
como a água e o gás oxigênio. Os seus isótopos, 8O16, 8O17 e 8O18, ocorrem na natureza com
as abundâncias 99,76 %, 0,04 % e 0,20 %, respectivamente. Considerando o oxigênio e as
moléculas em que ele está presente, é VERDADEIRO dizer que:
a) o isótopo menos abundante do oxigênio é isótono do 9F19.
b) a massa atômica do elemento oxigênio será superior a 16,3 u.
c) o oxigênio possui, em seu estado fundamental, quatro elétrons na camada de valência.
d) o oxigênio sempre terá número de oxidação igual a - 2 em todos os seus compostos.
e) o ozônio é uma forma alotrópica do oxigênio.
11. A Linguagem é uma ferramenta usada pelos indivíduos para se comunicarem. Embora
rudimentar e limitada, até os animais possuem uma própria. É interessante notar que para cada
símbolo de um determinado gráfico existe um som correspondente. As linguagens técnicas são
bastante interessantes como, por exemplo, a da Biologia, a da Matemática, a da Química etc.,
pois são riquíssimas em símbolos gráficos próprios e podem se expressar também por
palavras. Tudo isso, sem falar na mais recente linguagem digital e tudo o que a ela se assoc ia.
Com base no texto e em se tratando de linguagem química, assinale a opção que apresenta
uma frase quimicamente correta.
a) Na tabela periódica a eletronegatividade cresce da direita para a esquerda nos períodos e de
baixo para cima nos grupos.
b) A substância que desvia o plano da luz polarizada para a direita é denominada "levogira"; caso
contrário, "dextrogira".
c) Alotropia é a propriedade pela qual um mesmo elemento pode formar duas ou mais
substâncias simples diferentes, que são denominadas variedades alotrópicas.
d) Os isótopos apresentam diferentes números atômicos e iguais números de massa.
e) O raio atômico dos metais alcalinos terrosos é maior do que o dos metais alcalinos que lhes
precedem em número atômico.
12. Uma das preocupações com a qualidade de vida do nosso Planeta é a diminuição da
camada de ozônio, substância que filtra os raios ultravioletas do Sol, que são nocivos à nossa
saúde. Assinale a única alternativa FALSA referente ao ozônio:
a) é uma molécula triatômica
b) é uma forma alotrópica do gás oxigênio
c) é uma substância molecular
d) é um isótopo do elemento oxigênio
e) possui ligações covalentes
Parte 2: Treinamento ENEM
13. A liberação dos gases clorofluorcarbonos (CFCs) na atmosfera pode provocar depleção de
ozônio 3(O ) na estratosfera. O ozônio estratosférico é responsável por absorver parte da
radiação ultravioleta emitida pelo Sol, a qual é nociva aos seres vivos. Esse processo, na
camada de ozônio, é ilustrado simplificadamente na figura.
Quimicamente, a destruição do ozônio na atmosfera por gases CFCs é decorrência da
a) clivagem da molécula de ozônio pelos CFCs para produzir espécies radicalares.
b) produção de oxigênio molecular a partir de ozônio, catalisada por átomos de cloro.
c) oxidação do monóxido de cloro por átomos de oxigênio para produzir átomos de cloro.
d) reação direta entre os CFCs e o ozônio para produzir oxigênio molecular e monóxido de
cloro.
e) reação de substituição de um dos átomos de oxigênio na molécula de ozônio por átomos de
cloro.
14. O rótulo de um desodorante aerossol informa ao consumidor que o produto possui em sua
composição os gases isobutano, butano e propano, dentre outras substâncias. Além dessa
informação, o rótulo traz, ainda, a inscrição “Não tem CFC”. As reações a seguir, que ocorrem
na estratosfera, justificam a não utilização de CFC (clorofluorcarbono ou Freon) nesse
desodorante:
UV
2 2 2
3 2
I. CF C CF C • C •
II. C • O O C O•
 
  
l l l
l l
A preocupação com as possíveis ameaças à camada de ozônio (O3) baseia-se na sua principal
função: proteger a matéria viva na Terra dos efeitos prejudiciais dos raios solares ultravioleta. A
absorção da radiação ultravioleta pelo ozônio estratosférico é intensa o suficiente para eliminar
boa parte da fração de ultravioleta que é prejudicial à vida.
A finalidade da utilização dos gases isobutano, butano e propano neste aerossol é
a) substituir o CFC, pois não reagem com o ozônio, servindo como gases propelentes em
aerossóis.
b) servir como propelentes, pois, como são muito reativos, capturam o Freon existente livre na
atmosfera, impedindo a destruição do ozônio.
c) reagir com o ar, pois se decompõem espontaneamente em dióxido de carbono (CO2) e água
(H2O), que não atacam o ozônio.
d) impedir a destruição do ozônio pelo CFC, pois os hidrocarbonetos gasosos reagem com a
radiação UV, liberando hidrogênio (H2), que reage com o oxigênio do ar (O2), formando água
(H2O).
e) destruir o CFC, pois reagem com a radiação UV, liberando carbono (C), que reage com o
oxigênio do ar (O2), formando dióxido de carbono (CO2), que é inofensivo para a camada de
ozônio.
15. Atualmente, o controle químico é o método mais utilizado para controlar os insetos-praga
em grãos armazenados. Para tanto, são utilizados inseticidas como os piretróides, os
organofosforados e os fumigantes como a fosfina (PH3). Alternativas a estes produtos estão
sendo desenvolvidas pela comunidade científica em diversas partes do mundo com base,
principalmente, na modificação do ar atmosférico existente na massa de grãos.
O exemplo mais recente é a utilização do ozônio, capaz de gerar tecnologia mais barata e
segura na conservação dos alimentos.
Essa substância simples, O3, quando encontrada na troposfera
a) é capaz de proteger a Terra da radiação U.V. proveniente do Sol.
b) constitui a forma alotrópica mais estável do elemento oxigênio.
c) transforma-se em moléculas de gás oxigênio, O2, na presença de gases CFC.
d) pode ser responsável por problemas respiratórios que ocorrem em determinadas pessoas.
e) apresenta a mesma atomicidade que o gás nitrogênio encontrado no ar.
16. O Protocolo de Montreal foi um tratado feito internacionalmente, com o objetivo de fazer os
países se comprometerem a substituir os gases CFCs por outras substâncias. O tratado ficou
aberto para adesão a partir do dia 16 de setembro de 1987, e entrou em vigor no dia 1º de
janeiro de 1989. Mais de 150 países aderiram ao protocolo e estipulou-se 10 anos para que
diminuíssem de forma significante ou acabassem com o uso dos gases freon.
A intenção do Protocolo de Montreal era fazer com que a comunidade internacional
A) evitasse que o número de moléculas de ozônio diminuísse na troposfera.
B) agisse de forma conjunta para aumentar a incidência de radiação ultravioleta no planeta.
C) fizesse uma reserva de mercado para países produtores de gases propelentes e
refrigerantes.
D) criasse uma conscientização mundial para se aumentar o pH da chuva tornando-a menos
ácida.
E) evitasse que o número de moléculas de ozônio estratosférico fosse reduzido devido à ação
dos gases CFC nessa região da atmosfera.
Gabarito
01.D
02.C
03.E
04.A
05.C
06.A
07.D
08.A
09.A
10.E
11.C
12.D
13.B
14.A
15.D
16.E

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capítulo01 combustãoenem2013share
Capítulo01 combustãoenem2013shareCapítulo01 combustãoenem2013share
Capítulo01 combustãoenem2013share
Fábio Oisiovici
 
Exercícios - ref. Aulas 1 a 5
Exercícios - ref. Aulas 1 a 5Exercícios - ref. Aulas 1 a 5
Exercícios - ref. Aulas 1 a 5
Maiquel Vieira
 

Mais procurados (20)

Curso especial tema atmosfera
Curso especial  tema atmosferaCurso especial  tema atmosfera
Curso especial tema atmosfera
 
Oxidos
OxidosOxidos
Oxidos
 
Simulado enem
Simulado enem Simulado enem
Simulado enem
 
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARESREVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
 
Eletrolise exercícios
Eletrolise exercíciosEletrolise exercícios
Eletrolise exercícios
 
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
 
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTARGABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
 
mol, massa molar,etc
mol, massa molar,etcmol, massa molar,etc
mol, massa molar,etc
 
Capítulo01 combustãoenem2013share
Capítulo01 combustãoenem2013shareCapítulo01 combustãoenem2013share
Capítulo01 combustãoenem2013share
 
simulado QUÍMICA
simulado QUÍMICAsimulado QUÍMICA
simulado QUÍMICA
 
Simulado01ufba gabarito
Simulado01ufba gabaritoSimulado01ufba gabarito
Simulado01ufba gabarito
 
Exercícios - ref. Aulas 1 a 5
Exercícios - ref. Aulas 1 a 5Exercícios - ref. Aulas 1 a 5
Exercícios - ref. Aulas 1 a 5
 
Exercicios gerais
Exercicios geraisExercicios gerais
Exercicios gerais
 
Pucmg2007
Pucmg2007Pucmg2007
Pucmg2007
 
QUESTÕES DO ENEM.pdf
QUESTÕES DO ENEM.pdfQUESTÕES DO ENEM.pdf
QUESTÕES DO ENEM.pdf
 
Simulado ENEM Química
Simulado ENEM QuímicaSimulado ENEM Química
Simulado ENEM Química
 
Simulado qui02
Simulado qui02Simulado qui02
Simulado qui02
 
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabaritoClaudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
Claudiacinara exercíciosrevisão 08072013_gabarito
 
Nox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido ReduçãoNox e Reações de Óxido Redução
Nox e Reações de Óxido Redução
 
Estaduais2014
Estaduais2014Estaduais2014
Estaduais2014
 

Destaque

Destaque (20)

Gaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatasGaba termo super med/exatas
Gaba termo super med/exatas
 
Estequiometriaextensivo
EstequiometriaextensivoEstequiometriaextensivo
Estequiometriaextensivo
 
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEMEQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
 
Simulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebookSimulado QUIMICA facebook
Simulado QUIMICA facebook
 
Soluções lista
Soluções lista Soluções lista
Soluções lista
 
cálculos análise
cálculos análisecálculos análise
cálculos análise
 
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEMDISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
 
Bioquímica questões
Bioquímica questõesBioquímica questões
Bioquímica questões
 
Bioquímica teoria
Bioquímica teoriaBioquímica teoria
Bioquímica teoria
 
Estequi
EstequiEstequi
Estequi
 
polímeros exercícios
polímeros exercíciospolímeros exercícios
polímeros exercícios
 
Simulado de química face
Simulado de química faceSimulado de química face
Simulado de química face
 
Reações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisãoReações orgânicas bahiana revisão
Reações orgânicas bahiana revisão
 
Quim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostosQuim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostos
 
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEMELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
ELETROQUIMICA REVISÃO ENEM
 
Soluções
SoluçõesSoluções
Soluções
 
Gases exercícios
Gases exercíciosGases exercícios
Gases exercícios
 
Cálculos químicos share
Cálculos químicos shareCálculos químicos share
Cálculos químicos share
 
Radio coc share
Radio coc shareRadio coc share
Radio coc share
 
cáculos com mol
cáculos com molcáculos com mol
cáculos com mol
 

Semelhante a alotropia

Semelhante a alotropia (20)

Trabalho Tabela Periodica : Carbono
Trabalho Tabela Periodica : CarbonoTrabalho Tabela Periodica : Carbono
Trabalho Tabela Periodica : Carbono
 
Alotropia abordagem para o enem
Alotropia abordagem para o enemAlotropia abordagem para o enem
Alotropia abordagem para o enem
 
CfSd 2016 química 2
CfSd 2016   química 2CfSd 2016   química 2
CfSd 2016 química 2
 
Quimica geral-classificacao-periodica
Quimica geral-classificacao-periodicaQuimica geral-classificacao-periodica
Quimica geral-classificacao-periodica
 
Lista 1-modelos atomicos
Lista 1-modelos atomicosLista 1-modelos atomicos
Lista 1-modelos atomicos
 
Acos inoxidaveis aplicacoes_e_especifica
Acos inoxidaveis aplicacoes_e_especificaAcos inoxidaveis aplicacoes_e_especifica
Acos inoxidaveis aplicacoes_e_especifica
 
Corrosão
CorrosãoCorrosão
Corrosão
 
5 camada de ozônio- quem a protegerá
5   camada de ozônio- quem a protegerá5   camada de ozônio- quem a protegerá
5 camada de ozônio- quem a protegerá
 
Fisica quimica (joana cordeiro)
Fisica quimica (joana cordeiro)Fisica quimica (joana cordeiro)
Fisica quimica (joana cordeiro)
 
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela PeriódicaLista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
 
"Somos Físicos" Química e Vestibular
"Somos Físicos" Química e Vestibular"Somos Físicos" Química e Vestibular
"Somos Físicos" Química e Vestibular
 
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exerciciosQuimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
 
Estrutura cristalina dos metais
Estrutura cristalina dos metaisEstrutura cristalina dos metais
Estrutura cristalina dos metais
 
Ciências - 9º ano
Ciências -  9º anoCiências -  9º ano
Ciências - 9º ano
 
Modelos+atã micos
Modelos+atã micosModelos+atã micos
Modelos+atã micos
 
Lista de filmes no drive, Reações de Substituição.
Lista de filmes no drive, Reações de Substituição.Lista de filmes no drive, Reações de Substituição.
Lista de filmes no drive, Reações de Substituição.
 
Aulao udesc
Aulao udescAulao udesc
Aulao udesc
 
Aços inoxidáveis duplex e super duplex obtenção e
Aços inoxidáveis duplex e super duplex   obtenção eAços inoxidáveis duplex e super duplex   obtenção e
Aços inoxidáveis duplex e super duplex obtenção e
 
137
137137
137
 
Alotropia
AlotropiaAlotropia
Alotropia
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
LuanaAlves940822
 

Último (20)

Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 

alotropia

  • 1. Professor Fábio Oisiovici - Química Tema : Alotropia Parte 1: Treinamento Bahiana, Estaduais, UNIFACS, UNIME, FTC e outros vestibulares 01. Substituto dos gases CFC, o HFC pode estar aquecendo o planeta. Se, por um lado, o buraco na camada de ozônio está diminuindo desde o Protocolo de Montreal, a temperatura do planeta tem aumentado descontroladamente nas últimas décadas por conta, entre outros fatores, da emissão dos chamados hidrofluorcarbonetos, os HFC. Cientistas já preveem que ações similares às tomadas com a emissão destes gases deverão ser impostas, pois, caso contrário, o aquecimento previsto para o próximo século será antecipado em aproximadamente 20 anos. A vantagem de se utilizar os gases HFC em geladeiras e em aparelhos de ar condicionado é explicada pelo fato desses gases serem capazes de a) permitir uma maior incidência de radiação U.V. na superfície da Terra. b) reduzi a velocidade com que o gás ozônio se transforma em gás oxigênio na troposfera. c) não formar com outras moléculas de gases, misturas homogêneas. d) não reagir com o ozônio estratosférico reduzindo o número de moléculas de O3 nessa parte da atmosfera. e) formar coloides estáveis dentro dos equipamentos citados. 02. Muitas pessoas pensam que a densidade é apenas o resultado de uma operação aritmética de divisão entre a massa e o volume de uma substância, mas esse conceito é muito mais amplo e está relacionado a outros. Observando as densidades das duas formas alotrópicas mais importantes do carbono nota-se que o diamante é mais denso do que o grafite , e isto pode ser explicado porque a) os átomos que constituem o grafite são menos densos que os átomos encontrados no diamante. b) as ligações que unem os átomos no diamante são diferentes daquelas que unem os átomos no grafite.
  • 2. c) o empacotamento dos átomos no diamante é mais compacto do que no grafite. d) o diamante resiste menos à compressão do que o grafite. e) nas condições ambiente a pressão que atua no diamante é superior aquela que atua no grafite. Gaba c. Se o diamante apresenta maior densidade é porque os seus átomos estão arrumados de forma mais compacta, ou seja, mais próximos uns dos outros. 03. Entre 13,2°C e 161°C, o estanho é estável e possui uma configuração conhecida como estanho branco ou Sn ,β que é um sólido brilhante branco-prateado, maleável, moderadamente dúctil e bom condutor. Essa é a forma conhecida pela maioria das pessoas e tem uma variedade de aplicações domésticas e tecnológicas, como em ligas (bronze e soldas) e em revestimento de aço (folhas-deflandres). O Sn β pode sofrer uma transição para uma estrutura conhecida como estanho cinzento, o Sn ,α um sólido cinza-escuro, não metálico e na forma de pó. O Sn α é semicondutor, não dúctil e sem aplicabilidade. Essas duas espécies podem reagir de modo diferente. Por exemplo, as reações realizadas a 14 2 C   do Sn β e do Sn α com solução de ácido clorídrico concentrado, livre de oxigênio dissolvido, produzem 2 2SnC .2H Ol e 4 2SnC .5H O,l respectivamente. (Disponível em: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc34_3/04-AQ-45-11.pdf. Adaptado.) As informações apresentadas indicam a) as aplicações dos átomos de um elemento químico radioativo. b) a participação da radiação-α nas características físicas do estanho. c) a influência da temperatura sobre as propriedades de isótonos do estanho. d) a transformação do estanho em outro elemento químico por meio de aquecimento. e) as propriedades físicas e químicas distintas de duas formas alotrópicas de um elemento químico. 04. A grafita é uma variedade alotrópica do carbono. Trata-se de um sólido preto, macio e escorregadio, que apresenta brilho característico e boa condutibilidade elétrica. Considerando essas propriedades, a grafita tem potência de aplicabilidade em: a) Lubrificantes, condutores de eletricidade e cátodos de baterias alcalinas. b) Ferramentas para riscar ou cortar materiais, lubrificantes e condutores de eletricidade. c) Ferramentas para amolar ou polir materiais, brocas odontológicas e condutores de eletricidade. d) Lubrificantes, brocas odontológicas, condutores de eletricidade, captadores de radicais livres e cátodo de baterias alcalinas. e) Ferramentas para riscar ou cortar materiais, nanoestruturas capazes de transportar drogas com efeito radioterápico. 05. Diamante e grafite são sólidos covalentes, formados por um único tipo de elemento químico, o carbono, embora apresentem propriedades distintas. Por exemplo, o diamante é duro, não é condutor elétrico, enquanto a grafite é mole, apresenta condutividade elétrica, sendo, por isso, utilizada em fornos elétricos. As diferentes propriedades evidenciadas nesses sólidos devem-se ao fato de a) a ligação química ser mais forte no grafite. b) o grafite apresentar moléculas mais organizadas. c) o grafite possuir estrutura química diferente do diamante. d) o grafite se apresentar na natureza constituído de moléculas discretas. e) a quantidade de átomos em 1 mol das variedades alotrópicas do carbono ser diferente. 06. Dos elementos abaixo, qual pode formar duas substâncias simples diferentes?
  • 3. a) Oxigênio. b) Nitrogênio. c) Hélio. d) Flúor. e) Hidrogênio. 07. Em 1996, o prêmio Nobel de Química foi concedido aos cientistas que descobriram uma molécula com a forma de uma bola de futebol, denominada fulereno (C60). Além dessa substância, o grafite e o diamante também são constituídos de carbono. Os modelos moleculares dessas substâncias encontram-se representados abaixo. A respeito dessas substâncias, é correto afirmar: a) O grafite e o diamante apresentam propriedades físicas idênticas. b) O fulereno, o grafite e o diamante são substâncias compostas. c) O fulereno, o grafite e o diamante são isótopos. d) O fulereno, o grafite e o diamante são alótropos. e) O fulereno é uma mistura homogênea de átomos de carbono. 08. Estudos relacionados ao grafeno concederam aos físicos Andre Geim e Konstantin Novoselov o Prêmio Nobel de Física de 2010. Esse material consiste de uma estrutura hexagonal de átomos de carbono, sendo duzentas vezes mais forte que o aço estrutural. Não é alótropo do grafeno a(o) a) ozônio. b) grafite. c) fulereno. d) diamante. 09. "No Brasil, o câncer mais frequente é o de pele, sendo que o seu maior agente etiológico é a radiação ultravioleta (UV) proveniente do sol. Em decorrência da destruição da camada de ozônio, os raios UV têm aumentado progressivamente sua incidência sobre a terra." (Texto adaptado no INCA, 2009) Em relação ao ozônio, afirma-se, corretamente, que é a) alótropo do O2, por ser formado pelo mesmo elemento químico. b) isóbaro do monóxido de enxofre porque possuem a mesma massa. c) isótopo do gás oxigênio, pois ambos têm o mesmo número atômico. d) substância pura composta, uma vez que se constitui de 3 átomos de oxigênio. 10. O átomo de oxigênio está presente em substâncias fundamentais aos seres vivos, tais como a água e o gás oxigênio. Os seus isótopos, 8O16, 8O17 e 8O18, ocorrem na natureza com as abundâncias 99,76 %, 0,04 % e 0,20 %, respectivamente. Considerando o oxigênio e as moléculas em que ele está presente, é VERDADEIRO dizer que: a) o isótopo menos abundante do oxigênio é isótono do 9F19. b) a massa atômica do elemento oxigênio será superior a 16,3 u. c) o oxigênio possui, em seu estado fundamental, quatro elétrons na camada de valência. d) o oxigênio sempre terá número de oxidação igual a - 2 em todos os seus compostos.
  • 4. e) o ozônio é uma forma alotrópica do oxigênio. 11. A Linguagem é uma ferramenta usada pelos indivíduos para se comunicarem. Embora rudimentar e limitada, até os animais possuem uma própria. É interessante notar que para cada símbolo de um determinado gráfico existe um som correspondente. As linguagens técnicas são bastante interessantes como, por exemplo, a da Biologia, a da Matemática, a da Química etc., pois são riquíssimas em símbolos gráficos próprios e podem se expressar também por palavras. Tudo isso, sem falar na mais recente linguagem digital e tudo o que a ela se assoc ia. Com base no texto e em se tratando de linguagem química, assinale a opção que apresenta uma frase quimicamente correta. a) Na tabela periódica a eletronegatividade cresce da direita para a esquerda nos períodos e de baixo para cima nos grupos. b) A substância que desvia o plano da luz polarizada para a direita é denominada "levogira"; caso contrário, "dextrogira". c) Alotropia é a propriedade pela qual um mesmo elemento pode formar duas ou mais substâncias simples diferentes, que são denominadas variedades alotrópicas. d) Os isótopos apresentam diferentes números atômicos e iguais números de massa. e) O raio atômico dos metais alcalinos terrosos é maior do que o dos metais alcalinos que lhes precedem em número atômico. 12. Uma das preocupações com a qualidade de vida do nosso Planeta é a diminuição da camada de ozônio, substância que filtra os raios ultravioletas do Sol, que são nocivos à nossa saúde. Assinale a única alternativa FALSA referente ao ozônio: a) é uma molécula triatômica b) é uma forma alotrópica do gás oxigênio c) é uma substância molecular d) é um isótopo do elemento oxigênio e) possui ligações covalentes Parte 2: Treinamento ENEM 13. A liberação dos gases clorofluorcarbonos (CFCs) na atmosfera pode provocar depleção de ozônio 3(O ) na estratosfera. O ozônio estratosférico é responsável por absorver parte da radiação ultravioleta emitida pelo Sol, a qual é nociva aos seres vivos. Esse processo, na camada de ozônio, é ilustrado simplificadamente na figura. Quimicamente, a destruição do ozônio na atmosfera por gases CFCs é decorrência da a) clivagem da molécula de ozônio pelos CFCs para produzir espécies radicalares. b) produção de oxigênio molecular a partir de ozônio, catalisada por átomos de cloro. c) oxidação do monóxido de cloro por átomos de oxigênio para produzir átomos de cloro. d) reação direta entre os CFCs e o ozônio para produzir oxigênio molecular e monóxido de cloro.
  • 5. e) reação de substituição de um dos átomos de oxigênio na molécula de ozônio por átomos de cloro. 14. O rótulo de um desodorante aerossol informa ao consumidor que o produto possui em sua composição os gases isobutano, butano e propano, dentre outras substâncias. Além dessa informação, o rótulo traz, ainda, a inscrição “Não tem CFC”. As reações a seguir, que ocorrem na estratosfera, justificam a não utilização de CFC (clorofluorcarbono ou Freon) nesse desodorante: UV 2 2 2 3 2 I. CF C CF C • C • II. C • O O C O•      l l l l l A preocupação com as possíveis ameaças à camada de ozônio (O3) baseia-se na sua principal função: proteger a matéria viva na Terra dos efeitos prejudiciais dos raios solares ultravioleta. A absorção da radiação ultravioleta pelo ozônio estratosférico é intensa o suficiente para eliminar boa parte da fração de ultravioleta que é prejudicial à vida. A finalidade da utilização dos gases isobutano, butano e propano neste aerossol é a) substituir o CFC, pois não reagem com o ozônio, servindo como gases propelentes em aerossóis. b) servir como propelentes, pois, como são muito reativos, capturam o Freon existente livre na atmosfera, impedindo a destruição do ozônio. c) reagir com o ar, pois se decompõem espontaneamente em dióxido de carbono (CO2) e água (H2O), que não atacam o ozônio. d) impedir a destruição do ozônio pelo CFC, pois os hidrocarbonetos gasosos reagem com a radiação UV, liberando hidrogênio (H2), que reage com o oxigênio do ar (O2), formando água (H2O). e) destruir o CFC, pois reagem com a radiação UV, liberando carbono (C), que reage com o oxigênio do ar (O2), formando dióxido de carbono (CO2), que é inofensivo para a camada de ozônio. 15. Atualmente, o controle químico é o método mais utilizado para controlar os insetos-praga em grãos armazenados. Para tanto, são utilizados inseticidas como os piretróides, os organofosforados e os fumigantes como a fosfina (PH3). Alternativas a estes produtos estão sendo desenvolvidas pela comunidade científica em diversas partes do mundo com base, principalmente, na modificação do ar atmosférico existente na massa de grãos. O exemplo mais recente é a utilização do ozônio, capaz de gerar tecnologia mais barata e segura na conservação dos alimentos. Essa substância simples, O3, quando encontrada na troposfera a) é capaz de proteger a Terra da radiação U.V. proveniente do Sol. b) constitui a forma alotrópica mais estável do elemento oxigênio. c) transforma-se em moléculas de gás oxigênio, O2, na presença de gases CFC. d) pode ser responsável por problemas respiratórios que ocorrem em determinadas pessoas. e) apresenta a mesma atomicidade que o gás nitrogênio encontrado no ar. 16. O Protocolo de Montreal foi um tratado feito internacionalmente, com o objetivo de fazer os países se comprometerem a substituir os gases CFCs por outras substâncias. O tratado ficou aberto para adesão a partir do dia 16 de setembro de 1987, e entrou em vigor no dia 1º de
  • 6. janeiro de 1989. Mais de 150 países aderiram ao protocolo e estipulou-se 10 anos para que diminuíssem de forma significante ou acabassem com o uso dos gases freon. A intenção do Protocolo de Montreal era fazer com que a comunidade internacional A) evitasse que o número de moléculas de ozônio diminuísse na troposfera. B) agisse de forma conjunta para aumentar a incidência de radiação ultravioleta no planeta. C) fizesse uma reserva de mercado para países produtores de gases propelentes e refrigerantes. D) criasse uma conscientização mundial para se aumentar o pH da chuva tornando-a menos ácida. E) evitasse que o número de moléculas de ozônio estratosférico fosse reduzido devido à ação dos gases CFC nessa região da atmosfera. Gabarito 01.D 02.C 03.E 04.A 05.C 06.A 07.D 08.A 09.A 10.E 11.C 12.D 13.B 14.A 15.D 16.E