SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 50
Baixar para ler offline
www.ebdemfoco.com
Professor: Erberson R. Pinheiro dos Santos
O QUE POSSO FAZER
POR MINHA IGREJA
LIÇÃO 13
www.ebdemfoco.com
TEXTO DO DIA
“Servi ao SENHOR com alegria e
apresentai-vos a ele com canto”
(Sl 100.2).
SÍNTESE
Fomos chamados para servir ao
Senhor e ao próximo.
TEXTO BÍBLICO
Efésios 5.22-30
22 — Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao
SENHOR;
23 — Porque o marido é a cabeça da mulher, como também
Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do
corpo.
24 — De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo,
assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus
maridos.
25 — Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também
Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,
26 — Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água,
pela palavra,
27 — Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem
mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e
irrepreensível.
TEXTO BÍBLICO
Efésios 5.22-30
28 — Assim devem os maridos amar as suas próprias
mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua
mulher, ama-se a si mesmo.
29 — Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes
a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja;
30 — Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e
dos seus ossos.
TEXTO BÍBLICO
Efésios 5.22-30
0
INTRODUÇÃO
www.ebdemfoco.com
INTRODUÇÃO
“O QUE POSSO FAZER POR MINHA IGREJA”
Igreja Local
Sua participação
INTRODUÇÃO
Bíblia
Igreja de Jesus Cristo
Nesse trimestre estudamos
Com os
pontos
principais
apontados
pela
Nesta última lição, vamos delimitar qual é a nossa
participação nessa instituição chamada Igreja de Jesus Cristo.
INTRODUÇÃO
Como podemos servi-la
melhor, servindo
igualmente a Cristo?
Como fortalecer
pessoas ajudando no
ministério local?
Como cooperar
dentro do Corpo
de Cristo?
I
A IGREJA E EU
www.ebdemfoco.com
1. Como Deus vê a Igreja.
www.ebdemfoco.com
1. Como Deus vê a Igreja.
Igreja Local
Atualmente estão a
denegrir a imagem e a
concepção da Igreja.
Muitos dizem que
amam à Jesus
Mas não gostam da
igreja
Pessoas que passam alguma
experiência negativa
1. Como Deus vê a Igreja.
Igreja Local
Atualmente estão a
denegrir a imagem e a
concepção da Igreja.
Muitos dizem que
amam à Jesus
Mas não gostam da
igreja
Essa é uma frase que vem
sendo constantemente
pronunciada por muitos que
estão feridos e magoados
com algum crente.
Se amarmos o
Noivo
Não podemos deixar
de amar a sua Noiva
Pessoas que passam alguma
experiência negativa
1. Como Deus vê a Igreja.
vê
Igreja
como
Noiva de Cristo
Não é possível
dizer que amo a
Jesus e não
tolerar a Igreja.
Destino final da
Igreja
Estar com Jesus na
eternidade
2. Fazemos parte da
Igreja.
www.ebdemfoco.com
EU
2. Fazemos parte da Igreja.
Fazemos parte de um corpo A igreja local
2. Fazemos parte da Igreja.
E porque ela é tão
importante para o
nosso crescimento e
comunhão?
Reino de DEUS
Porque cada Igreja Local É uma pequena representação do
2. Fazemos parte da Igreja.
Não é possível, até então, todos os salvos em
Cristo, os que estão vivos nesta terra e os
que estão vivos na glória, reunirem-se como
a Igreja Universal em um único lugar.
Reino de DEUS
As Igrejas Locais Representação do Na terra
3. Olhe para
Jesus.
www.ebdemfoco.com
3. Olhe para Jesus.
Grupamento social com
desavenças
Desavenças mesmo
entre os Cristãos
Igreja Local
Isso não deve servir de embaraço para servir a Deus na
Desavenças não podem ser
desculpas para deixarmos de
congregar ou de servir ao
Senhor com nossos talentos e
dons.
“Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem
de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos
rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta,” (Hb 12.1).
O autor da Carta aos Hebreus nos desafia a manter nosso foco em Jesus, deixando de
lado o pecado, aquilo que nos faz desagradar a Deus. como também os embaraços,
coisas que apesar de não ser pecado, tiram o nosso foco da pessoa de Jesus.
3. Olhe para Jesus.
II
AJUDANDO NO
MINISTÉRIO DA IGREJA
www.ebdemfoco.com
1. O ministério da
igreja local.
www.ebdemfoco.com
1. O ministério da igreja local.
Reino de
DEUS
A igreja local é o
ponto de partida
Possamos iniciar nossos trabalhos Em prol do
1. O ministério da igreja local.
Não podemos desenvolver talentos relacionados ao ministério
EvangelísticoPastoral Ensino
Se não
entendermos que
ministraremos para
1. O ministério da igreja local.
Não podemos desenvolver talentos relacionados ao ministério
EvangelísticoPastoral Ensino
Se não
entendermos que
ministraremos para
“E devemos ter um espírito desejoso de aprender, de ouvir
conselhos dos obreiros mais experientes e de buscar ser
pessoas que somam, e não que dividem trabalhos” (Fp 2.3).
2. Servindo aos
irmãos.
www.ebdemfoco.com
2. Servindo aos irmãos.
Ao lavar os pés dos discípulos, sendo Jesus
o Mestre, mostrou-lhes como deveriam agir
Não com: Soberba, Partidarismo ou
Desejo de ser grande
2. Servindo aos irmãos.
Ao lavar os pés dos discípulos, sendo Jesus
o Mestre, mostrou-lhes como deveriam agir
Não com: Soberba, Partidarismo ou
Desejo de ser grande
“Porque eu vos dei o exemplo,
para que, como eu vos fiz, façais
vós também”
(Jo 13.15).
Mas com o propósito de ser útil,
independente da posição que se ocupa
2. Servindo aos irmãos.
Jesus tinha todo o direito de ter
seus pés lavados por seus
discípulos
Mas ensinou por meio do exemplo, a
forma como devemos nos comportar,
servindo aos nossos irmãos.
III
AGUARDANDO A
VOLTA DE JESUS
www.ebdemfoco.com
1. Promessa feita
por Cristo.
www.ebdemfoco.com
1. Promessa feita por Cristo.
Certeza da volta de Jesus Resgatar seus santos
Tinha essa
esperança
E nós não
podemos
perdê-la.
1. Promessa feita por Cristo.
Essa promessa ainda não
se cumpriu
Estamos aguardando
a volta do Rei
Para buscar sua
amada Noiva
Em que nos
baseamos para
acreditar que essa
promessa ainda vai
ser cumprida?
Na fidelidade de Deus, pois Ele é fiel às suas
promessas
“Se formos infiéis, ele permanece
fiel; não pode negar-se a si mesmo”
(2 Tm 2.13).
1. Promessa feita por Cristo.
Em seu último discurso,
Jesus deixou claro que
não nos deixaria órfãos
Para buscar sua
amada Noiva “Não vos deixarei
órfãos; voltarei para
vós” (Jo 14.18).
Por isso, podemos crer que Ele não
se esqueceu de sua promessa. Logo
teremos uma grande celebração nos
céus para participar.
2. A certeza da sua
vinda.
www.ebdemfoco.com
2. A certeza da sua vinda.
Jesus não marcou uma data para
retornar, mas deixou claro que voltaria
“E quando eu for, e vos preparar
lugar, virei outra vez, e vos levarei
para mim mesmo, para que onde
eu estiver estejais vós também”
(Jo 14.3).
Além dessa certeza,
temos a consciência
também de que seremos
levados por Ele para
estar na eternidade.
2. A certeza da sua vinda.
Se aproxima o retorno
prometido do Rei
Sinais mostram que nosso tempo neste
mundo está chegando ao fim
Levantes contra a Igreja de
Cristo em diversas partes do
mundo, em um sinal claro de que
nosso tempo aqui está acabando.
ENSINO
2. A certeza da sua vinda.
“O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo
para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se”
(2 Pe 3.9).
Pedro já tinha avisado que pessoas sem temor e debochadas iriam colocar em cheque a vinda de
Cristo, como se fosse um evento que não aconteceria. Mas Deus tem seus planos, e mesmo que
pareça aos nossos olhos demorado o cumprimento dessa promessa, temos um Deus que zela por
suas Palavras.
Ainda que hajam
pessoas entre nós
que se esqueceram
da volta de Jesus.
A volta de Jesus, mais do que uma doutrina
bíblica, é um evento que vai acontecer.
Devemos realçar esse
3. A Igreja que Cristo
levará consigo.
www.ebdemfoco.com
3. A Igreja que Cristo levará consigo.
Por ocasião da vinda de Cristo
para buscar a sua Igreja, no
arrebatamento.
Jesus levará consigo seus servos e
servas fiéis, que nEle esperam e
depositam sua confiança.
Perceberão que
não creram em
Jesus ou não
levaram a sério a
vida com Deus.
Tem a
condenação
eterna
Para várias
pessoas esse
será um
momento
de pesar.
3. A Igreja que Cristo levará consigo.
Por ocasião da vinda de Cristo
para buscar a sua Igreja, no
arrebatamento.
Jesus levará consigo seus servos e
servas fiéis, que nEle esperam e
depositam sua confiança.
Perceberão que
não creram em
Jesus ou não
levaram a sério a
vida com Deus.
Tem a
condenação
eterna
Para várias
pessoas esse
será um
momento
de pesar.
Para outras, será um momento
de regozijo e alegria.
3. A Igreja que Cristo levará consigo.
Dez virgens, damas de honra, que
entrariam com a noiva na festa de
seu casamento.
A noite chegou, e como tardou o
noivo, todas essas damas
cochilaram.
3. A Igreja que Cristo levará consigo.
Algumas levaram azeite de sobra
consigo, de tal maneira que quando o
noivo chegou e elas tinham suas
lâmpadas acesas, essas entraram.
As imprudentes, as que sabiam que
deveriam ter azeite de sobra para
um eventual atraso do noivo, e não
levaram azeite consigo, ficaram de
fora da comemoração.
3. A Igreja que Cristo levará consigo.
Esteja preparado hoje para a volta do Senhor.
Portanto, esteja atento
aos sinais do retorno
de Jesus.
CONCLUSÃO
www.ebdemfoco.com
Estar na igreja, servindo ao Senhor e cooperando
com o fortalecimento de nossos irmãos até que o
Senhor Jesus retorne é uma honra. E cabe a nós
cada vez mais usar nossos talentos em prol do
Reino de Deus.
CONCLUSÃO
1. Como Deus vê a Igreja?
Deus vê a Igreja como a noiva de Cristo.
2. É possível amar a Jesus e não amar a Igreja?
Não. Se amarmos o Noivo não podemos deixar de amar a sua noiva.
3. Como Jesus trata a sua igreja?
Ele a trata com amor altruísta.
4. Por que a igreja local é importante para o nosso crescimento?
Porque cada igreja local é uma pequena representação do Reino de Deus, onde
mediante o estudo sistemático da Palavra de Deus crescemos em graça e sabedoria.
5. O que Jesus desejou mostrar ao lavar os pés aos discípulos?
Ao lavar os pés dos discípulos, sendo Jesus o Mestre, mostrou-lhes como deveriam
agir, não com soberba, partidarismo ou desejo de ser grande, mas com o propósito de
ser útil, independente da posição que se ocupa (Jo 13.15).
PERGUNTAS
Fique por dentro do conteúdo da Escola
Bíblica Dominical. Acesse o site:
www.ebdemfoco.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reencontro em Peniel
Reencontro  em PenielReencontro  em Peniel
Reencontro em PenielRamón Zazatt
 
Lição 2 - Enfrentando o Sentimento de Solidão
Lição 2 - Enfrentando o Sentimento de SolidãoLição 2 - Enfrentando o Sentimento de Solidão
Lição 2 - Enfrentando o Sentimento de SolidãoÉder Tomé
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaMoisés Sampaio
 
Discipulado na Prática
Discipulado na PráticaDiscipulado na Prática
Discipulado na PráticaNarlea Walkyse
 
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito SantoAtos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito SantoCleide Corrêa
 
Quebrando paradigmas 1
Quebrando paradigmas 1Quebrando paradigmas 1
Quebrando paradigmas 1PedroVitalino1
 
As limitações dos discípulos
As limitações dos discípulosAs limitações dos discípulos
As limitações dos discípulosMoisés Sampaio
 
SERVIÇO - Viva para Servir
SERVIÇO - Viva para ServirSERVIÇO - Viva para Servir
SERVIÇO - Viva para ServirIBMemorialJC
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoJoselito Machado
 
Encontro de Casais: Necessidade de Perdão
Encontro de Casais: Necessidade de PerdãoEncontro de Casais: Necessidade de Perdão
Encontro de Casais: Necessidade de PerdãoRespirando Deus
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,Felicio Araujo
 
Lição 20 Renúncia
Lição 20   RenúnciaLição 20   Renúncia
Lição 20 RenúnciaWander Sousa
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadeIBMemorialJC
 
O cristão e o namoro
O cristão e o namoroO cristão e o namoro
O cristão e o namoroLuan Almeida
 
Lição 1 - O que é Mordomia Cristã
Lição 1 - O que é Mordomia Cristã Lição 1 - O que é Mordomia Cristã
Lição 1 - O que é Mordomia Cristã Éder Tomé
 

Mais procurados (20)

Reencontro em Peniel
Reencontro  em PenielReencontro  em Peniel
Reencontro em Peniel
 
Lição 2 - Enfrentando o Sentimento de Solidão
Lição 2 - Enfrentando o Sentimento de SolidãoLição 2 - Enfrentando o Sentimento de Solidão
Lição 2 - Enfrentando o Sentimento de Solidão
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibrada
 
Discipulado na Prática
Discipulado na PráticaDiscipulado na Prática
Discipulado na Prática
 
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito SantoAtos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
 
Quebrando paradigmas 1
Quebrando paradigmas 1Quebrando paradigmas 1
Quebrando paradigmas 1
 
As limitações dos discípulos
As limitações dos discípulosAs limitações dos discípulos
As limitações dos discípulos
 
SERVIÇO - Viva para Servir
SERVIÇO - Viva para ServirSERVIÇO - Viva para Servir
SERVIÇO - Viva para Servir
 
O poder do chamado de deus
O poder do chamado de deus O poder do chamado de deus
O poder do chamado de deus
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
 
Encontro de Casais: Necessidade de Perdão
Encontro de Casais: Necessidade de PerdãoEncontro de Casais: Necessidade de Perdão
Encontro de Casais: Necessidade de Perdão
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
 
Conflitos no Lar
Conflitos no LarConflitos no Lar
Conflitos no Lar
 
Manual de Discipulador
Manual de DiscipuladorManual de Discipulador
Manual de Discipulador
 
Lição 20 Renúncia
Lição 20   RenúnciaLição 20   Renúncia
Lição 20 Renúncia
 
FAMÍLIA NAS MÃOS DE DEUS
FAMÍLIA NAS MÃOS DE DEUSFAMÍLIA NAS MÃOS DE DEUS
FAMÍLIA NAS MÃOS DE DEUS
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
O cristão e o namoro
O cristão e o namoroO cristão e o namoro
O cristão e o namoro
 
Lição 1 - O que é Mordomia Cristã
Lição 1 - O que é Mordomia Cristã Lição 1 - O que é Mordomia Cristã
Lição 1 - O que é Mordomia Cristã
 
CULPA
CULPACULPA
CULPA
 

Destaque

Lição 1 - As bem-aventuranças
Lição 1 - As bem-aventurançasLição 1 - As bem-aventuranças
Lição 1 - As bem-aventurançasErberson Pinheiro
 
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoLição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoErberson Pinheiro
 
Lição 11 - A Igreja Primitiva foi uma geração movida pela oração
Lição 11 - A Igreja Primitiva foi uma geração movida pela oraçãoLição 11 - A Igreja Primitiva foi uma geração movida pela oração
Lição 11 - A Igreja Primitiva foi uma geração movida pela oraçãoÉder Tomé
 
Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-
Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-
Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-mandycrux
 
Lição 13 - Os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasia
Lição 13 - Os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasiaLição 13 - Os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasia
Lição 13 - Os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasiaÉder Tomé
 
Lição 10 - A Missão Social da Igreja
Lição 10 - A Missão Social da IgrejaLição 10 - A Missão Social da Igreja
Lição 10 - A Missão Social da IgrejaErberson Pinheiro
 
Interpretação teológica de israel a partir do exílio_Completo
Interpretação teológica de israel a partir do exílio_CompletoInterpretação teológica de israel a partir do exílio_Completo
Interpretação teológica de israel a partir do exílio_CompletoNatalino das Neves Neves
 
As bases do casamento cristão
As bases do casamento cristãoAs bases do casamento cristão
As bases do casamento cristãoMoisés Sampaio
 
Lição 13 os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasia
Lição 13 os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasiaLição 13 os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasia
Lição 13 os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasiaÉder Tomé
 
Lição 1 o chamado do profeta
Lição 1   o chamado do profetaLição 1   o chamado do profeta
Lição 1 o chamado do profetaÉder Tomé
 
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igrejaLBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igrejaNatalino das Neves Neves
 
LBA Lição 13 - Uma vida de frutificação
LBA Lição 13 - Uma vida de frutificaçãoLBA Lição 13 - Uma vida de frutificação
LBA Lição 13 - Uma vida de frutificaçãoNatalino das Neves Neves
 
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOSLição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOSErberson Pinheiro
 
Lição 1 A Formação do Caráter Cristão
Lição 1 A Formação do Caráter CristãoLição 1 A Formação do Caráter Cristão
Lição 1 A Formação do Caráter CristãoÉder Tomé
 

Destaque (16)

Lição 1 - As bem-aventuranças
Lição 1 - As bem-aventurançasLição 1 - As bem-aventuranças
Lição 1 - As bem-aventuranças
 
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoLição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
 
Lição 11 - A Igreja Primitiva foi uma geração movida pela oração
Lição 11 - A Igreja Primitiva foi uma geração movida pela oraçãoLição 11 - A Igreja Primitiva foi uma geração movida pela oração
Lição 11 - A Igreja Primitiva foi uma geração movida pela oração
 
Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-
Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-
Aula 2-caráter-moldado-pelo-espírito-santo-
 
Lição 13 - Os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasia
Lição 13 - Os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasiaLição 13 - Os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasia
Lição 13 - Os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasia
 
Lição 10 - A Missão Social da Igreja
Lição 10 - A Missão Social da IgrejaLição 10 - A Missão Social da Igreja
Lição 10 - A Missão Social da Igreja
 
Interpretação teológica de israel a partir do exílio_Completo
Interpretação teológica de israel a partir do exílio_CompletoInterpretação teológica de israel a partir do exílio_Completo
Interpretação teológica de israel a partir do exílio_Completo
 
Jesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiroJesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiro
 
As bases do casamento cristão
As bases do casamento cristãoAs bases do casamento cristão
As bases do casamento cristão
 
Lição 13 os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasia
Lição 13 os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasiaLição 13 os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasia
Lição 13 os últimos dias serão tempos trabalhosos e de apostasia
 
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃOLIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
 
Lição 1 o chamado do profeta
Lição 1   o chamado do profetaLição 1   o chamado do profeta
Lição 1 o chamado do profeta
 
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igrejaLBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
LBJ Lição 13 - O que posso fazer por minha igreja
 
LBA Lição 13 - Uma vida de frutificação
LBA Lição 13 - Uma vida de frutificaçãoLBA Lição 13 - Uma vida de frutificação
LBA Lição 13 - Uma vida de frutificação
 
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOSLição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
 
Lição 1 A Formação do Caráter Cristão
Lição 1 A Formação do Caráter CristãoLição 1 A Formação do Caráter Cristão
Lição 1 A Formação do Caráter Cristão
 

Semelhante a Servir na Igreja até a volta de Cristo

Aula 6 - Seminário sobre a Igreja
Aula 6 - Seminário sobre a IgrejaAula 6 - Seminário sobre a Igreja
Aula 6 - Seminário sobre a IgrejaIBC de Jacarepaguá
 
Boletim Novembro 2014
Boletim Novembro 2014Boletim Novembro 2014
Boletim Novembro 2014willams
 
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-iW. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-iFrancisco Deuzilene
 
O PLANO DE DEUS PARA A FAMÍLIA.pptx
O PLANO DE DEUS PARA A FAMÍLIA.pptxO PLANO DE DEUS PARA A FAMÍLIA.pptx
O PLANO DE DEUS PARA A FAMÍLIA.pptxCharliston Souza
 
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)IBC de Jacarepaguá
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todosBernadetecebs .
 
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015Joel de Oliveira
 
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015Joel Oliveira
 
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCAManual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCAMINISTERIO IPCA.
 
A ceia do senhor thomas watson-1
A ceia do senhor   thomas watson-1A ceia do senhor   thomas watson-1
A ceia do senhor thomas watson-1Carlos Alves
 
Lição 12 A Reciprocidade do Amor Cristão
Lição 12   A Reciprocidade do Amor CristãoLição 12   A Reciprocidade do Amor Cristão
Lição 12 A Reciprocidade do Amor CristãoJoão Paulo Silva Mendes
 

Semelhante a Servir na Igreja até a volta de Cristo (20)

Boletim IPC Limeira 14/01/18
Boletim IPC Limeira 14/01/18Boletim IPC Limeira 14/01/18
Boletim IPC Limeira 14/01/18
 
Aula 6 - Seminário sobre a Igreja
Aula 6 - Seminário sobre a IgrejaAula 6 - Seminário sobre a Igreja
Aula 6 - Seminário sobre a Igreja
 
Boletim cbg n°_42_19_out_2014
Boletim cbg n°_42_19_out_2014Boletim cbg n°_42_19_out_2014
Boletim cbg n°_42_19_out_2014
 
Lição 14 hebreus (Final)
Lição 14   hebreus (Final)Lição 14   hebreus (Final)
Lição 14 hebreus (Final)
 
As 10 marcas de uma igreja poderosa
As 10 marcas de uma igreja poderosaAs 10 marcas de uma igreja poderosa
As 10 marcas de uma igreja poderosa
 
Boletim Novembro 2014
Boletim Novembro 2014Boletim Novembro 2014
Boletim Novembro 2014
 
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-iW. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-i
 
O PLANO DE DEUS PARA A FAMÍLIA.pptx
O PLANO DE DEUS PARA A FAMÍLIA.pptxO PLANO DE DEUS PARA A FAMÍLIA.pptx
O PLANO DE DEUS PARA A FAMÍLIA.pptx
 
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Amigos de deus(00001)
Amigos de deus(00001)Amigos de deus(00001)
Amigos de deus(00001)
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
 
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
 
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015Juvenis   lição 13 - 2° trimestre 2015
Juvenis lição 13 - 2° trimestre 2015
 
Amigos de deus
Amigos de deusAmigos de deus
Amigos de deus
 
28 08 11
28 08 1128 08 11
28 08 11
 
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCAManual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
 
A ceia do senhor thomas watson-1
A ceia do senhor   thomas watson-1A ceia do senhor   thomas watson-1
A ceia do senhor thomas watson-1
 
Como você vive a vida da igreja
Como você vive a vida da igrejaComo você vive a vida da igreja
Como você vive a vida da igreja
 
Lição 12 A Reciprocidade do Amor Cristão
Lição 12   A Reciprocidade do Amor CristãoLição 12   A Reciprocidade do Amor Cristão
Lição 12 A Reciprocidade do Amor Cristão
 
Missão frutificadora da igreja
Missão frutificadora da igrejaMissão frutificadora da igreja
Missão frutificadora da igreja
 

Mais de Erberson Pinheiro

A bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósitoA bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósitoErberson Pinheiro
 
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristãLição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristãErberson Pinheiro
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasErberson Pinheiro
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaErberson Pinheiro
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoErberson Pinheiro
 
Lutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestanteLutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestanteErberson Pinheiro
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoErberson Pinheiro
 
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade socialLição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade socialErberson Pinheiro
 
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deusLição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deusErberson Pinheiro
 
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoErberson Pinheiro
 
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneoLição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneoErberson Pinheiro
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorErberson Pinheiro
 
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deusLição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deusErberson Pinheiro
 
Lição 2 - Pecado uma realidade humana
Lição 2 - Pecado uma realidade humanaLição 2 - Pecado uma realidade humana
Lição 2 - Pecado uma realidade humanaErberson Pinheiro
 
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelouLição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelouErberson Pinheiro
 
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luzLição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luzErberson Pinheiro
 
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoLição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoErberson Pinheiro
 
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo Erberson Pinheiro
 
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximoLição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximoErberson Pinheiro
 
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua naturezaLição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua naturezaErberson Pinheiro
 

Mais de Erberson Pinheiro (20)

A bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósitoA bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósito
 
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristãLição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
 
Lutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestanteLutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestante
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
 
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade socialLição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
 
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deusLição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
 
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
 
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneoLição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
 
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deusLição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
 
Lição 2 - Pecado uma realidade humana
Lição 2 - Pecado uma realidade humanaLição 2 - Pecado uma realidade humana
Lição 2 - Pecado uma realidade humana
 
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelouLição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
 
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luzLição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
 
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoLição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvação
 
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
 
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximoLição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
 
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua naturezaLição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
 

Último

Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JAhenrygabrielsilvarib
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptxhenrygabrielsilvarib
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 

Último (10)

Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 

Servir na Igreja até a volta de Cristo

  • 1. www.ebdemfoco.com Professor: Erberson R. Pinheiro dos Santos O QUE POSSO FAZER POR MINHA IGREJA LIÇÃO 13 www.ebdemfoco.com
  • 2. TEXTO DO DIA “Servi ao SENHOR com alegria e apresentai-vos a ele com canto” (Sl 100.2).
  • 3. SÍNTESE Fomos chamados para servir ao Senhor e ao próximo.
  • 4. TEXTO BÍBLICO Efésios 5.22-30 22 — Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao SENHOR; 23 — Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. 24 — De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.
  • 5. 25 — Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, 26 — Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, 27 — Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. TEXTO BÍBLICO Efésios 5.22-30
  • 6. 28 — Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. 29 — Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja; 30 — Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos. TEXTO BÍBLICO Efésios 5.22-30
  • 8. INTRODUÇÃO “O QUE POSSO FAZER POR MINHA IGREJA” Igreja Local Sua participação
  • 9. INTRODUÇÃO Bíblia Igreja de Jesus Cristo Nesse trimestre estudamos Com os pontos principais apontados pela Nesta última lição, vamos delimitar qual é a nossa participação nessa instituição chamada Igreja de Jesus Cristo.
  • 10. INTRODUÇÃO Como podemos servi-la melhor, servindo igualmente a Cristo? Como fortalecer pessoas ajudando no ministério local? Como cooperar dentro do Corpo de Cristo?
  • 11. I A IGREJA E EU www.ebdemfoco.com
  • 12. 1. Como Deus vê a Igreja. www.ebdemfoco.com
  • 13. 1. Como Deus vê a Igreja. Igreja Local Atualmente estão a denegrir a imagem e a concepção da Igreja. Muitos dizem que amam à Jesus Mas não gostam da igreja Pessoas que passam alguma experiência negativa
  • 14. 1. Como Deus vê a Igreja. Igreja Local Atualmente estão a denegrir a imagem e a concepção da Igreja. Muitos dizem que amam à Jesus Mas não gostam da igreja Essa é uma frase que vem sendo constantemente pronunciada por muitos que estão feridos e magoados com algum crente. Se amarmos o Noivo Não podemos deixar de amar a sua Noiva Pessoas que passam alguma experiência negativa
  • 15. 1. Como Deus vê a Igreja. vê Igreja como Noiva de Cristo Não é possível dizer que amo a Jesus e não tolerar a Igreja. Destino final da Igreja Estar com Jesus na eternidade
  • 16. 2. Fazemos parte da Igreja. www.ebdemfoco.com
  • 17. EU 2. Fazemos parte da Igreja. Fazemos parte de um corpo A igreja local
  • 18. 2. Fazemos parte da Igreja. E porque ela é tão importante para o nosso crescimento e comunhão? Reino de DEUS Porque cada Igreja Local É uma pequena representação do
  • 19. 2. Fazemos parte da Igreja. Não é possível, até então, todos os salvos em Cristo, os que estão vivos nesta terra e os que estão vivos na glória, reunirem-se como a Igreja Universal em um único lugar. Reino de DEUS As Igrejas Locais Representação do Na terra
  • 21. 3. Olhe para Jesus. Grupamento social com desavenças Desavenças mesmo entre os Cristãos Igreja Local Isso não deve servir de embaraço para servir a Deus na
  • 22. Desavenças não podem ser desculpas para deixarmos de congregar ou de servir ao Senhor com nossos talentos e dons. “Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta,” (Hb 12.1). O autor da Carta aos Hebreus nos desafia a manter nosso foco em Jesus, deixando de lado o pecado, aquilo que nos faz desagradar a Deus. como também os embaraços, coisas que apesar de não ser pecado, tiram o nosso foco da pessoa de Jesus. 3. Olhe para Jesus.
  • 23. II AJUDANDO NO MINISTÉRIO DA IGREJA www.ebdemfoco.com
  • 24. 1. O ministério da igreja local. www.ebdemfoco.com
  • 25. 1. O ministério da igreja local. Reino de DEUS A igreja local é o ponto de partida Possamos iniciar nossos trabalhos Em prol do
  • 26. 1. O ministério da igreja local. Não podemos desenvolver talentos relacionados ao ministério EvangelísticoPastoral Ensino Se não entendermos que ministraremos para
  • 27. 1. O ministério da igreja local. Não podemos desenvolver talentos relacionados ao ministério EvangelísticoPastoral Ensino Se não entendermos que ministraremos para “E devemos ter um espírito desejoso de aprender, de ouvir conselhos dos obreiros mais experientes e de buscar ser pessoas que somam, e não que dividem trabalhos” (Fp 2.3).
  • 29. 2. Servindo aos irmãos. Ao lavar os pés dos discípulos, sendo Jesus o Mestre, mostrou-lhes como deveriam agir Não com: Soberba, Partidarismo ou Desejo de ser grande
  • 30. 2. Servindo aos irmãos. Ao lavar os pés dos discípulos, sendo Jesus o Mestre, mostrou-lhes como deveriam agir Não com: Soberba, Partidarismo ou Desejo de ser grande “Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” (Jo 13.15). Mas com o propósito de ser útil, independente da posição que se ocupa
  • 31. 2. Servindo aos irmãos. Jesus tinha todo o direito de ter seus pés lavados por seus discípulos Mas ensinou por meio do exemplo, a forma como devemos nos comportar, servindo aos nossos irmãos.
  • 32. III AGUARDANDO A VOLTA DE JESUS www.ebdemfoco.com
  • 33. 1. Promessa feita por Cristo. www.ebdemfoco.com
  • 34. 1. Promessa feita por Cristo. Certeza da volta de Jesus Resgatar seus santos Tinha essa esperança E nós não podemos perdê-la.
  • 35. 1. Promessa feita por Cristo. Essa promessa ainda não se cumpriu Estamos aguardando a volta do Rei Para buscar sua amada Noiva Em que nos baseamos para acreditar que essa promessa ainda vai ser cumprida? Na fidelidade de Deus, pois Ele é fiel às suas promessas “Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo” (2 Tm 2.13).
  • 36. 1. Promessa feita por Cristo. Em seu último discurso, Jesus deixou claro que não nos deixaria órfãos Para buscar sua amada Noiva “Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós” (Jo 14.18). Por isso, podemos crer que Ele não se esqueceu de sua promessa. Logo teremos uma grande celebração nos céus para participar.
  • 37. 2. A certeza da sua vinda. www.ebdemfoco.com
  • 38. 2. A certeza da sua vinda. Jesus não marcou uma data para retornar, mas deixou claro que voltaria “E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também” (Jo 14.3). Além dessa certeza, temos a consciência também de que seremos levados por Ele para estar na eternidade.
  • 39. 2. A certeza da sua vinda. Se aproxima o retorno prometido do Rei Sinais mostram que nosso tempo neste mundo está chegando ao fim Levantes contra a Igreja de Cristo em diversas partes do mundo, em um sinal claro de que nosso tempo aqui está acabando.
  • 40. ENSINO 2. A certeza da sua vinda. “O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se” (2 Pe 3.9). Pedro já tinha avisado que pessoas sem temor e debochadas iriam colocar em cheque a vinda de Cristo, como se fosse um evento que não aconteceria. Mas Deus tem seus planos, e mesmo que pareça aos nossos olhos demorado o cumprimento dessa promessa, temos um Deus que zela por suas Palavras. Ainda que hajam pessoas entre nós que se esqueceram da volta de Jesus. A volta de Jesus, mais do que uma doutrina bíblica, é um evento que vai acontecer. Devemos realçar esse
  • 41. 3. A Igreja que Cristo levará consigo. www.ebdemfoco.com
  • 42. 3. A Igreja que Cristo levará consigo. Por ocasião da vinda de Cristo para buscar a sua Igreja, no arrebatamento. Jesus levará consigo seus servos e servas fiéis, que nEle esperam e depositam sua confiança. Perceberão que não creram em Jesus ou não levaram a sério a vida com Deus. Tem a condenação eterna Para várias pessoas esse será um momento de pesar.
  • 43. 3. A Igreja que Cristo levará consigo. Por ocasião da vinda de Cristo para buscar a sua Igreja, no arrebatamento. Jesus levará consigo seus servos e servas fiéis, que nEle esperam e depositam sua confiança. Perceberão que não creram em Jesus ou não levaram a sério a vida com Deus. Tem a condenação eterna Para várias pessoas esse será um momento de pesar. Para outras, será um momento de regozijo e alegria.
  • 44. 3. A Igreja que Cristo levará consigo. Dez virgens, damas de honra, que entrariam com a noiva na festa de seu casamento. A noite chegou, e como tardou o noivo, todas essas damas cochilaram.
  • 45. 3. A Igreja que Cristo levará consigo. Algumas levaram azeite de sobra consigo, de tal maneira que quando o noivo chegou e elas tinham suas lâmpadas acesas, essas entraram. As imprudentes, as que sabiam que deveriam ter azeite de sobra para um eventual atraso do noivo, e não levaram azeite consigo, ficaram de fora da comemoração.
  • 46. 3. A Igreja que Cristo levará consigo. Esteja preparado hoje para a volta do Senhor. Portanto, esteja atento aos sinais do retorno de Jesus.
  • 48. Estar na igreja, servindo ao Senhor e cooperando com o fortalecimento de nossos irmãos até que o Senhor Jesus retorne é uma honra. E cabe a nós cada vez mais usar nossos talentos em prol do Reino de Deus. CONCLUSÃO
  • 49. 1. Como Deus vê a Igreja? Deus vê a Igreja como a noiva de Cristo. 2. É possível amar a Jesus e não amar a Igreja? Não. Se amarmos o Noivo não podemos deixar de amar a sua noiva. 3. Como Jesus trata a sua igreja? Ele a trata com amor altruísta. 4. Por que a igreja local é importante para o nosso crescimento? Porque cada igreja local é uma pequena representação do Reino de Deus, onde mediante o estudo sistemático da Palavra de Deus crescemos em graça e sabedoria. 5. O que Jesus desejou mostrar ao lavar os pés aos discípulos? Ao lavar os pés dos discípulos, sendo Jesus o Mestre, mostrou-lhes como deveriam agir, não com soberba, partidarismo ou desejo de ser grande, mas com o propósito de ser útil, independente da posição que se ocupa (Jo 13.15). PERGUNTAS
  • 50. Fique por dentro do conteúdo da Escola Bíblica Dominical. Acesse o site: www.ebdemfoco.com