Computador X Escola: em
defesa dos tecnofilos.

Disciplina: Tecnologia e Práticas Educativas
Nome: Cintia de Resende Clipe
A utilização do computador auxilia o
processo de construção do
conhecimento, sendo um poderoso
recurso de suporte à aprend...
“Não podemos ignorar que a maioria das escolas
brasileiras tem instalações inadequadas, não tem
recursos para material de ...
Porém, é necessário que o professor não caia na
mormidão que os aspectos negativos que
permeiam a realidade educacional br...
Apesar de todas as adversidades, o
professor precisa compreender que “o
contato regrado e orientado da criança
com o compu...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tecnologia e práticas educativas: em defesa dos tecnofilos.

490 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Tecnologia e práticas educativas: em defesa dos tecnofilos.

  1. 1. Computador X Escola: em defesa dos tecnofilos. Disciplina: Tecnologia e Práticas Educativas Nome: Cintia de Resende Clipe
  2. 2. A utilização do computador auxilia o processo de construção do conhecimento, sendo um poderoso recurso de suporte à aprendizagem , com inúmeras possibilidades pedagógicas. * * Frase reescrita do texto “O uso do computador na Educação: a informática educativa” de Sinara Socorro Duarte Rocha.
  3. 3. “Não podemos ignorar que a maioria das escolas brasileiras tem instalações inadequadas, não tem recursos para material de consumo e para o mais elementar material didático etc. etc. Assim sendo, é possível compreender o sentimento do mal pago e sobrecarregado professor que, não tendo condições materiais mínimas para o essencial de seu trabalho pedagógico, reage negativamente quando vê, de repente, a ameaça - é assim que ele sente - de que, em primeiro lugar, os minguados recursos de que a educação dispõe venham a ser desviados para a aquisição e manutenção de caros equipamentos; e, em segundo lugar, ele venha a ter que investir um pouco de seu já escasso tempo em aprender a lidar com o computador!”* *Trecho do texto “O computador na Educação” de Eduardo O C Chaves.
  4. 4. Porém, é necessário que o professor não caia na mormidão que os aspectos negativos que permeiam a realidade educacional brasileira trazem a sua prática docente. Ele deve lutar por melhores condições de trabalho, não perdendo de vista a obrigação de garantir aos estudantes uma educação vinculada às necessidades do mundo atual.
  5. 5. Apesar de todas as adversidades, o professor precisa compreender que “o contato regrado e orientado da criança com o computador em situação de ensino-aprendizagem contribui positivamente para o aceleramento de seu desenvolvimento cognitivo e intelectual, em especial no que esse desenvolvimento diz respeito ao raciocínio lógico e formal, à capacidade de pensar com rigor e sistematicidade, à habilidade de inventar ou encontrar soluções para problemas”*. Entender isso é romper com o comodismo, colocar o aluno no centro do processo educativo e buscar alternativas para melhorar o rendimento dos estudantes do século *Trecho do texto “O computador na Educação” de Eduardo O C Chaves. XXI.

×