Tecnófilo

48 visualizações

Publicada em

Este é um trabalho da disciplina "Tecnologias e práticas educativas" da licenciatura na PUC Minas. A ideia era criar uma apresentação que pudesse demonstrar os argumentos daqueles que são considerados tecnófilos, ou seja, entusiasta da tecnologia emergente.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
48
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tecnófilo

  1. 1. Werbert Cirilo Gonçalves
  2. 2. Olá, Werbert! Como vai, Cátia? Ainda com aquelas ideias de tecnófilo (entusiasta da tecnologia emergente)? Sempre apaixonado por computadores e seu uso nos diversos lugares.
  3. 3. Cátia, segundo John Herriott: "Há uma possibilidade bastante acentuada de que antes do final deste século os estudantes venham a receber toda a sua instrução através de computadores, sem absolutamente nenhum contato com professores vivos”. Jura!
  4. 4. Não sei, sabe! Acho que sou tradicional. Fico pensando nas escolas do futuro e fico preocupada com a educação! Acho que será fundamental a utilização do computador na educação como um meio de minorar os problemas evidenciados pelos baixos índices de desempenho dos alunos no processo ensino- aprendizagem e os altos índices de evasão e repetência.
  5. 5. Sei que a informática Educativa se caracteriza pelo uso da informática como suporte ao professor, como um instrumento a mais em sua sala de aula, no qual o professor possa utilizar esses recursos colocados a sua disposição. Já ouviu falar em informática educativa? Nesse nível, o computador é explorado pelo professor especialista em sua potencialidade e capacidade, tornando possível simular, praticar ou vivenciar situações, podendo até sugerir conjecturas abstratas, fundamentais a compreensão de um conhecimento ou modelo de conhecimento que se está construindo.
  6. 6. Werbert, fico pensando no ambiente da escola e no papel do professor. Cátia, a verdadeira função do aparato educacional não deve ser a de ensinar, mas sim a de criar condições de aprendizagem. Isso significa que o professor precisa deixar de ser o repassador de conhecimento – o computador pode fazer isso e o faz tão eficiente quanto professor – e passar a ser o criador de ambientes de aprendizagem e o facilitador do processo de desenvolvimento intelectual do aluno.
  7. 7. A utilização da Informática Educativa pode juntar elementos da educação formal com outros da não formal, beneficiando tanto o aspecto prático dos meios não formais quanto a teoria mais generalizada presente nos meios acadêmicos. Verdade! E a internet pode trazer para dentro da sala de aula, filmes ilustrando a vida de grandes vultos do passado, ou documentários detalhando as etapas no desenvolvimento de seres vivos, dentre outros. Sim!
  8. 8. De qualquer modo, ainda resta pensar em alguns problemas como a importância de favorecer o acesso de todos. É papel da escola democratizar o acesso ao computador, promovendo a inclusão sócio-digital de nossos alunos. É preciso também que os dirigentes discutam e compreendam as possibilidades pedagógicas deste valioso recurso. Contudo, é preciso estar conscientes de que não é somente a introdução da tecnologia em sala de aula, que trará mudanças na aprendizagem dos alunos, o computador não é uma “panacéia” para todos os problemas educacionais.
  9. 9. Compreender que não é mais a única fonte de informação, o transmissor do conhecimento, aquele que ensina, mas aquele que faz aprender, tornando-se um mediador entre o conhecimento e a realidade, um especialista no processo de aprendizagem, em prol de uma educação que priorize não apenas o domínio dos conteúdos, mas o desenvolvimento de habilidades, competências, inteligências, atitudes e valores. Certamente, o papel do professor está mudando, seu maior desafio é reaprender a aprender. Sem dúvida, a tecnologia na escola contribuirá muito com a formação de nossos alunos. Porém, não podemos deixar de reconhecer a importância das diversas interações humanas que a escola também possibilita.
  10. 10. Sem dúvida, a tecnologia na escola contribuirá muito com a formação de nossos alunos. Porém, não podemos deixar de reconhecer a importância das diversas interações humanas que a escola também possibilita. O que podemos concluir, Cátia! Pois bem, está aí uma tarefa importante para todos até mesmo para mim que sou um tecnófilo. Então, a tarefa é grande! Introduzir cada vez mais as diversas possibilidades que a tecnologia nos oferece sem deixar de lado as interações humanas e os princípios éticos, políticos e humanos em geral.
  11. 11. BIBLIOGRAFIA • CHAVES, Eduardo O. C. O computador na educação. UNICAMP. Disponível em: <http://www.ich.pucminas.br/pged/db/wq/wq_pmv/index.htm>. Acessado em: 25 ago. 2015. • ROCHA, Sinara Socorro Duarte. O uso do computador na educação: a informática educativa. Revista Espaço Acadêmico. n. 85. jun. 2008. Disponível em: < http://www.ich.pucminas.br/pged/db/wq/wqpmv/index.htm>. Acessado em: 25 ago. 2015. FONTE DAS IMAGENS • http://www.iconarchive.com/

×