TECSOMA - Paracatú - MG - 2010 - A possivel atuacao do biomedico na estetica

4.230 visualizações

Publicada em

www.biomedicinaestetica.bmd.br - Disponível para download a apresentação "A possivel atuacao do biomedico na estetica", palestra realizada no dia 01/10/2010, na TECSOMA em Paracatú - MG.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.230
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
282
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
104
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TECSOMA - Paracatú - MG - 2010 - A possivel atuacao do biomedico na estetica

  1. 1. "A possível atuação do Biomédico na Estética” Tecsoma- Paracatu-MG 01/10/2010 Faculdade de Biomedicina
  2. 2. <ul><li>Diretora responsável da clínica ACorPoralle Saúde Estética (2005-2010); </li></ul><ul><li>Membro da Sociedade Brasileira de Laserterapia e Cirurgia - SBLMC (2010); </li></ul><ul><li>Membro da European Medical Laser Association - EMLA (2010); </li></ul><ul><li>Participante do VI Annual Meeting of Aesthetic Procedures-SP (05-07 Ago/2010) </li></ul><ul><li>Ministrante dos cursos de capacitação em saúde estética (jul-2010); </li></ul><ul><li>Ministrante dos cursos de capacitação em saúde estética (jan-2010); </li></ul><ul><li>Palestrante na Faculdade UNIS/MG –Varginha –MG Junho 2010 Palestra: &quot;A possível atuação do Biomédico na Estética&quot; . -&quot; </li></ul><ul><li>  Palestrante do 3° Simpósio Multidisciplinar C.A. - SIMCARF - Laboratórios da FCBS - Faculdade CESMAC de Maceió-AL - maio de 2010 - Palestra: &quot;A possível atuação do Biomédico na Estética&quot; </li></ul>Dra. Ana Carolina Puga
  3. 3. <ul><li>Palestrante do Congresso 6º Congresso Alagoano de Biomedicina (2009)- Palestra: &quot;A possível atuação do Biomédico na Estética&quot; </li></ul><ul><li>Palestrante do Congresso 2º Congresso do Instituto Nacional de Biomedicina (2009) - Palestra: &quot;A possível atuação do Biomédico na Estética&quot; </li></ul><ul><li>Ministrante de diversos cursos em biomedicina aplicada à saúde estética (2008-2009); </li></ul><ul><li>Especializada em lipo sem cirurgia, lifting sem cirurgia, fotorejuvenescimento a laser, depilação a laser e peelings (2008-2010); </li></ul><ul><li>Docente na Faculdade de Biomedicina LUSÍADA - Santos  ( 2000 a 2004) </li></ul><ul><li>Biomédica supervisora no Serviço de Hematologia e Hemoterapia Hemognosis - Santos - SP  ( 1997 a 2002) </li></ul><ul><li>Mestrado em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina de Santos Lusíada (2003); </li></ul><ul><li>  Pós-graduação em Hemoterapia USP-RP (1997); </li></ul><ul><li>Pós-graduação em Hematologia USP-RP (1997); </li></ul><ul><li>Formada em Biomedicina pelo Centro Universitário Barão de Mauá (1996). </li></ul>
  4. 4. Área da saúde na estética
  5. 5. Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos - 28 de agosto de 2009: <ul><li>“ O setor de beleza cresceu 18% no primeiro semestre de 2009.” </li></ul>
  6. 6. Jornal Estado de São Paulo - 01 de setembro de 2009: <ul><li>“ Crise não afeta faturamento do setor, que deve fechar ano com R$ 24 bilhões de receita. Mercado da beleza no Brasil cresceu 11% em 2009.” </li></ul>
  7. 7. O que é Estética? <ul><li>Os valores humanos fundamentais: </li></ul><ul><li>“ O verdadeiro, o bom, o belo” </li></ul><ul><li>“ O belo cura” </li></ul><ul><li>Platão (Atenas, 427 - 347 a.C.) </li></ul><ul><li>Aristóteles (Estagira, Cacídica, 384 a.C - 322 a.C) </li></ul><ul><li>Plotino (Licopólis, Egito, 205 - 270 a.C) </li></ul>
  8. 8. Estética: Doença ou Disfunção? <ul><li>Patologia ( derivado do grego pathos, sofrimento, doença, e logia, ciência, estudo ) é o estudo das doenças em geral sob aspectos determinados. </li></ul><ul><li>Disfunções - Anomalias no funcionamento de qualquer todo organicamente estruturado ( de um órgão, de uma glândula, de um aparelho, etc.) .   </li></ul>
  9. 9. Estética: Doença ou Disfunção? <ul><li>Disfunções estéticas não são doenças . </li></ul>
  10. 10. Estética: Doença ou Disfunção? Ditadura da Beleza - Augusto Cury 2008 (Psicoterapeuta) <ul><li>DOENÇAS ESTÉTICAS! </li></ul><ul><li>Distúrbios de alimentação e peso; </li></ul><ul><li>Anorexia; </li></ul><ul><li>Bulimia... </li></ul>Disfunções estéticas: são as correções de deformidades adquiridas e congênitas que afetam as relações “biopsicosociais” dos indivíduos.
  11. 11. <ul><li>Estrias </li></ul><ul><li>Lipodistrofia Ginoide (celulite) </li></ul><ul><li>Gordura localizada </li></ul><ul><li>Flacidez Tecidual </li></ul><ul><li>Flacidez Muscular </li></ul><ul><li>Rugas </li></ul><ul><li>Cicatrizes de acne </li></ul><ul><li>Involução cutâneas </li></ul><ul><li>Discromias </li></ul><ul><li>Envelhecimento precoce </li></ul>Disfunções estéticas
  12. 12. Disfunções estéticas <ul><li>As disfunções estéticas são alterações orgânicas diversas que podem se apresentar na face ou pelo corpo. </li></ul><ul><li>O seu tratamento tem como objetivo a prevenção de algumas doenças e a melhoria do funcionamento metabólico, tecidual e psicológico no organismo do paciente, proporcionando a ele bem-estar, qualidade de vida e longevidade . </li></ul><ul><li>O não tratamento de determinadas disfunções estéticas pode provocar o mal funcionamento do organismo, levando a uma complicação maior e podendo comprometer o organismo como um todo </li></ul><ul><li>A disfunção estética se não tratada, não significa que a pessoa esteja com sua vida em risco, como no caso das doenças, afecções, moléstias e entre outras complicações. </li></ul>
  13. 13. Disfunções estéticas <ul><li>O tratamento das disfunções estéticas possui risco controlado e de total domínio do biomédico capacitado. </li></ul><ul><li>As tecnologias mais novas e avançadas possuem protocolos e dispositivos que controlam a relação de risco, dando mais uma segurança ao biomédico e paciente. </li></ul><ul><li>As disfunções estéticas são tratadas por meio de estímulos físicos e químicos em que o organismo é forçado a reagir promovendo uma auto-recuperação dos tecidos. </li></ul><ul><li>Hematomas, queimaduras e outras lesões são propositalmente provocadas e são de altíssima recuperação em termos de tempo e resultado estético nos tecidos. </li></ul><ul><li>Em nenhum dos casos é preciso a intervenção de fármacos e medicamentos para se obter resultados satisfatórios. </li></ul><ul><li>Eventuais complicações e intercorrências decorrentes do tratamento não se manifestam durante a aplicação terapêutica no ambiente clínico. </li></ul><ul><li>Tais complicações surgem apenas pelo mal cuidado do paciente. </li></ul>
  14. 14. Tratamentos Estéticos <ul><li>Hoje em dia existem vários tipos de tratamentos estéticos - recuperação das disfunções ocorridas no organismo por diversos motivos ( estresse, envelhecimento, obesidade, gestação, adolescência, etc) </li></ul><ul><li>Envelhecimento do organismo - sinais de envelhecimento e disfunções indesejáveis pelo individuo. </li></ul><ul><li>A procura por tratamentos que recuperem tais danos causados está cada vez maior. </li></ul>
  15. 15. Tratamentos Estéticos <ul><li>Recuperação </li></ul><ul><li>Rejuvenescimento </li></ul><ul><li>Estrias </li></ul><ul><li>Celulite </li></ul><ul><li>Gordura localizada </li></ul><ul><li>Rugas </li></ul><ul><li>Hipercromias </li></ul><ul><li>Etc </li></ul>
  16. 16. Procedimentos Estéticos <ul><li>Laserterapia </li></ul><ul><li>Carboxiterapia </li></ul><ul><li>Radiofreqüência estética </li></ul><ul><li>Ultrasom focalizado – HIFU </li></ul><ul><li>Luz Intensa Pulsada </li></ul><ul><li>Laser Fracionado </li></ul><ul><li>Consulta Estética </li></ul><ul><li>Anamnese corporal e facial </li></ul><ul><li>Classificação da pele - dermatoscópio </li></ul><ul><li>Classificação da Síndrome de Desarmonia Corporal </li></ul><ul><li>Definição do Tratamento a ser realizado </li></ul><ul><li>Definir estratégia de tratamento </li></ul><ul><li>Registro de foto </li></ul><ul><li>Exames laboratoriais </li></ul><ul><li>Análise laboratorial das patologias estéticas </li></ul><ul><li>Evolução do paciente </li></ul><ul><li>Treinamentos técnicos </li></ul><ul><li>Supervisão do tratamento </li></ul><ul><li>Acompanhamento do paciente durante o tratamento </li></ul><ul><li>Formar um raciocínio dinâmico, rápido e preciso na solução de problemas dentro da Biomedicina Estética </li></ul>
  17. 17. Laserterapia <ul><li>Foto-rejuvenescimento Facial </li></ul>
  18. 18. Laserterapia <ul><li>Paciente com envelhecimento facial e flacidez, rugas labiais, aparentando mais velha. Resultado obtido após 4 sessões de Luz Intensa Pulsada. </li></ul><ul><li>Paciente feminino com talangiectasia facial na região Malar, resultado obtido após 3 sessões laser. </li></ul>E. Follador M.D., F. Marini M.D., Foto Cortesia : D D'angelo M.D. Skin Laser Clinic, Pescara, Italy Foto cortesia: Dr. BCK Patel M.D. FRCS, Professor Chief, Divison of Facial, Orbital and Oculoplastic Surgery, University of Utah, Salt Lake City, Utah. USA Fotorejuvenescimento Facial Talangiectasia Facial Método: Luz Intensa Pulsada
  19. 19. Pixel ® oferece resultados de CO2 – Paciente 71a, fotorejuvenescimento facial, 1 sessão. Acompanhamento durante 10 dias. <ul><li>Foto Cortesia : Dr. Tania Meneghel, Brazil </li></ul>Fotorejuvenescimento facial Método: Pixel ®
  20. 20. Depilação progressiva permanente
  21. 21. Depilação progressiva permanente <ul><li>Depilação masculina , costas, 6 semanas após a primeira sessão. </li></ul>Foto Cortesia de Mira Volvovsky, MD Foto cortesia: Kyle Holmes, M.D. Davis Laser Center, CA. USA Depilação feminina , virilha, 6 meses depois de 7 sessões, uma sessão por mês. Método: Laser Diodo
  22. 22. Lipo sem Cirurgia <ul><li>Lipodistrofia Localizada </li></ul>
  23. 23. Antes Depois Mulher 25 anos – faz atividades físicas – com gordura localizada na região abdominal Após 8 sessões de UC com 15 dias de intervalo entre as sessões Lipodistrofia Localizada Redução de GL Abdômen e Flancos Método: HIFU – Ultrasom Focalizado, Laser
  24. 24. POSTERIOR - ATRÁS Antes Depois Redução de GL Flancos e Culotes Método: HIFU – Ultrasom Focalizado, Laser
  25. 25. Lifting Facial e Corporal
  26. 26. Foto cortesia: Hernán Emilio Romero Duque, M.D. Unidade Dermatologia - Laser dermatológico, Pereira, Colombia Mulher 81, com flacidez de braços. 15 dias após 2 sessões em um intervalo de 1 mês entre sessões – Protocolo especial para flacidez utilizando ponteira unipolar 150W e ponteira bipolar 80W. Tratamento para Flacidez de Braços “O balanço do tchauzinho” Métodos: RADIOFREQUÊNCIA, INFRAVERMELHO, CORRENTE RUSSA
  27. 27. Tratamento da Hidrolipodistrofia Ginóide – (HLG-Celulite Grau IV) Estágio - Grau IV Estágio - Grau I 15 dias após uma sessão de tratamento com 3 passadas 150W – 160W, Max. 40°c por 20 sec. 50 cm² de área. Fotos cortesia : Emilia del Pino, M.D., Ramon Rosado, M.D. Mexico City, Mexico Métodos: RADIOFREQUÊNCIA, INFRAVERMELHO, CORRENTE RUSSA
  28. 28. Tratamento de Estrias Mulher jovem, estrias branco-nacarado, após 12 sessões de carboxiterapia Aplicação de carboxiterapia Método: Carboxiterapia
  29. 29. <ul><li>A consulta investiga as condições metabólicas, dermatológicas, fisiológicas inteiradas com a qualidade funcional do indivíduo. </li></ul><ul><li>É uma consulta que irá analisar as disfunções estéticas existentes, que através de um questionário estuda o estilo de vida, hábitos alimentares e práticas de atividades físicas do paciente. </li></ul><ul><li>Nesta consulta são realizadas as medidas antropométricas incluindo peso, altura e todas as demais circunferências que determinarão o tipo físico e o grau de desarmonia do contorno corporal e alterações faciais. </li></ul>Consulta e Acompanhamento em Estética exercida pelo Biomédico
  30. 30. <ul><li>Analisa inclusive a função dos órgãos e tecidos. (realização de exames rápidos). </li></ul><ul><li>É realizado um registro fotográfico que permite a deter-minação da estratégia de tratamento estabelecendo os objetivos e acompanhamento dos resultados. </li></ul><ul><li>A Consulta Estética já é realizada por esteticistas, fisioterapeutas, biomédicos acupunturistas e outros profissionais da área da saúde. </li></ul>Consulta e Acompanhamento em Estética exercida pelo Biomédico
  31. 31. Consulta e Acompanhamento em Estética exercida pelo Biomédico <ul><li>1. Consulta Estética Corporal </li></ul><ul><ul><li>• Anamnese </li></ul></ul><ul><ul><li>• Palpação </li></ul></ul><ul><ul><li>• Inspeção </li></ul></ul><ul><ul><li>• Plicometria </li></ul></ul><ul><ul><li>• Termografia de contato </li></ul></ul><ul><ul><li>• IMC – Índice de Massa Corporal </li></ul></ul><ul><ul><li>• Exames laboratoriais rápidos </li></ul></ul><ul><ul><li>• Análises computadorizadas </li></ul></ul><ul><ul><li>• Registro e acompanhamento da evolução do </li></ul></ul><ul><ul><li>paciente – fotográficos e antropométricos. </li></ul></ul>
  32. 32. <ul><li>2. Consulta facial </li></ul><ul><ul><li>• Identificação das características da pele </li></ul></ul><ul><ul><li>• Classificação e análise da pele – dermatoscópio e Luz de Wood </li></ul></ul><ul><ul><li>• Registro e acompanhamento da evolução do paciente ( fotográfico ) </li></ul></ul><ul><ul><li>• Análise de tecidos </li></ul></ul><ul><li>3. Definir estratégia de tratamento </li></ul>Consulta e Acompanhamento em Estética exercida pelo Biomédico
  33. 33. O Biomédico <ul><li>“ O biomédico possui um preciso entendimento das características do funcionamento da derme, seus anexos, demais tecidos e inclusive o metabolismo, possibilitando a realização de terapias que promovem uma melhor qualidade de vida ao paciente”. </li></ul>
  34. 34. <ul><li>Anatomia Humana </li></ul><ul><li>Citologia / Histologia </li></ul><ul><li>Imunologia </li></ul><ul><li>Física </li></ul><ul><li>Físico-Química </li></ul><ul><li>Biofísica </li></ul><ul><li>Química Geral </li></ul><ul><li>Química Analítica </li></ul><ul><li>Elem. de Bioquímica </li></ul><ul><li>(Quím. Org./Estrut. Bioq.) </li></ul><ul><li>Bioquímica </li></ul><ul><li>Farmacologia </li></ul><ul><li>Fisiologia Geral </li></ul><ul><li>Fisiologia Humana </li></ul><ul><li>Patologia Humana e Anatomia  Patológica </li></ul><ul><li>Genética </li></ul><ul><li>Embriologia </li></ul><ul><li>Biologia Molecular </li></ul><ul><li>Microbiologia </li></ul><ul><li>Micologia </li></ul><ul><li>Saúde Pública </li></ul><ul><li>Virologia </li></ul><ul><li>Laboratórios clínicos ( patologia, hematologia, microbiologia, outros) </li></ul><ul><li>Fonte: http://www.cfbiomedicina.org.br/ </li></ul>Com seu profundo conhecimento em:
  35. 35. Novas áreas de atuação biomédica <ul><li>A biomedicina adotou dentre suas especializações: </li></ul><ul><li>Acupuntura (Resolução CFBM n. 2/1995); </li></ul><ul><li>Perfusão e toxicologia (Resolução CFBM n. 135/2007); </li></ul><ul><li>Atuação Sanitária (Resolução CFBM n. 1410/2007) </li></ul><ul><li>Anatomia patológica (Resolução CFBM n. 145/2007); </li></ul><ul><li>Realização de exames laboratoriais e diagnóstico em animais de pequeno e grande porte (Resolução CFBM n. 154/2008). </li></ul><ul><li>Todas estas novas áreas de atuação advieram inicialmente da necessidade dos profissionais biomédicos atuarem no mercado de forma plena, usufruindo ao máximo dos conhecimentos e habilidades adquiridos durante a formação superior e diversos cursos de especialização oferecidos. </li></ul>
  36. 36. A Biomedicina Estética <ul><li>A Biomedicina Estética é uma possível e nova área na biomedicina que, sob a comprovação científica dos métodos e técnicas utilizados, desenvolve e aplica os tratamentos para as disfunções estéticas corporais, faciais e envelhecimento fisiológico relacionados à derme e seus anexos, tecido adiposo e metabolismo. </li></ul><ul><li>A Biomedicina Estética cuida da saúde, bem-estar e beleza do paciente, levando os melhores recursos da saúde relacionados ao seu amplo conhecimento para o tratamento e recuperação dos tecidos e do organismo como um todo. </li></ul>
  37. 37. A possível atuação do biomédico na estética <ul><li>A profissão ciências biológicas modalidade médica – BIOMEDICI-NA, surgiu com o objetivo de lecionar à classe médica e, posterior-mente, conquistou habilitação em Análises Clínicas . </li></ul><ul><li>Por meio de várias lutas, a classe conseguiu outras novas habilita-ções dentro do campo dos Diagnósticos e, mais recentemente, na Terapêutica . </li></ul>
  38. 38. <ul><li>Patologia Clínica (Análises Clínicas), </li></ul><ul><li>Biofísica, </li></ul><ul><li>Parasitologia, </li></ul><ul><li>Microbiologia, </li></ul><ul><li>Imunologia, </li></ul><ul><li>Hematologia, </li></ul><ul><li>Bioquímica, </li></ul><ul><li>Banco de Sangue, </li></ul><ul><li>Virologia, </li></ul><ul><li>Fisiologia, </li></ul><ul><li>Fisiologia Geral, </li></ul><ul><li>Fisiologia Humana, </li></ul><ul><li>Saúde Pública, </li></ul><ul><li>Radiologia, </li></ul><ul><li>Imagenologia, </li></ul><ul><li>Análises Bromatológicas, </li></ul><ul><li>Microbiologia de Alimentos, </li></ul><ul><li>Histologia Humana, </li></ul><ul><li>Patologia, </li></ul><ul><li>Citologia Oncótica, </li></ul><ul><li>Análises Ambientais, </li></ul><ul><li>Acupuntura(*), </li></ul><ul><li>Genética, </li></ul><ul><li>Embriologia, </li></ul><ul><li>Reprodução Humana, </li></ul><ul><li>Biologia Molecular, </li></ul><ul><li>Farmacologia, </li></ul><ul><li>Psicobiologia, </li></ul><ul><li>Informática de Saúde, </li></ul><ul><li>Anatomia Patológica, </li></ul><ul><li>Toxicologia, </li></ul><ul><li>Perfusão Extra Corpórea, </li></ul><ul><li>Sanitarista. </li></ul>Habilitações do Biomédico
  39. 39. <ul><li>O biomédico saiu de traz da bancada em busca do consultório, com todo o seu conhecimento generalista, humanista, crítico e reflexivo, podendo de forma profissional pesquisar e tratar patologias físicas e energéticas, sem deixar de lado o rigor científico e ético. </li></ul><ul><li>A Acupuntura : </li></ul><ul><ul><li>Avaliação, anamnese e tratamentos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Tratamento de dores, determinadas doen-ças, bem-estar e Estética ; </li></ul></ul><ul><ul><li>Uso de procedimentos invasivos e tecnolo-gias (ultra-som, eletroterapia, laser e etc…) </li></ul></ul>
  40. 40. ACUPUNTURA <ul><li>Acupuntura Estética </li></ul><ul><li>Laserterapia na Acupuntura </li></ul>
  41. 41. O profissional Biomédico pode atuar na área de Estética? Na habilitação em Acupuntura, os procedimentos de fins estéticos estão inseridos em tal especialidade, o que significa que práticas associadas à estética. Assim sendo, é notória a conclusão de que os procedimentos estéticos são reconhecidos e pertinentes em nossa profissão.
  42. 42. O profissional Biomédico pode atuar na área de Estética? <ul><li>De acordo com as Leis: </li></ul><ul><li>Sim. Não há nada que impeça um profissional exercer 2 ou mais profissões, a ponto de utilizar seus conhecimentos em diferentes áreas. E isso é reconhecido pelo CFBM. </li></ul><ul><li>A estética é pertinente ao biomédico, por que ele é incentivado por seus regulamentos a atuar em todos os níveis da saúde, e a acupuntura já atua com estética. </li></ul>
  43. 43. Em suma: <ul><li>nada impede que o profissional biomédico venha utilizar seus conhecimentos técnicos e científicos, adquiridos em curso de formação superior devidamente reconhecido pelo CFBM, na melhoria da qualidade de vida através da aplicação em estética . </li></ul>Dra. Ana Carolina Puga O profissional Biomédico pode atuar na área de Estética?
  44. 44. Possíveis horizontes <ul><li>Atuar de maneira diferenciada dos demais profissionais da saúde e da beleza, respeitando os espaços de atuação multiprofissional, o código de ética, órgãos governamentais e as Leis em vigor </li></ul><ul><li>Desenvolver pesquisas e trabalhos em Biomedicina aplicados à estética e suas tecnologias e procedimentos </li></ul><ul><li>Abrir ao biomédico, novos e maiores campos no mercado de trabalho </li></ul><ul><li>Atuar como profissionais liberais em consultórios, clínicas especializadas e todas as demais empresas relacionadas à indústria do bem-estar e saúde </li></ul><ul><li>Estudar e lecionar em cursos de graduação e pós-graduação na biomedicina estética </li></ul>
  45. 45. Diferencial do Biomédico na Estética <ul><li>A possibilidade de realizar Exames citológicos, laboratoriais, como os testes rápidos em bioquímica antes e após o tratamento para verificar a indicação mais adequada ao paciente, descartar qualquer risco a saúde do paciente e até mesmo orientá-lo a respeito de qualquer alteração, indicando um posto de saúde e ou a procurar um profissional adequado. </li></ul><ul><li>Os exames ajudarão inclusive para acompanhar a evolução do tratamento deixando o paciente mais seguro, principalmente nos casos de emagrecimento e redução de lipodistrofia localizada. </li></ul><ul><li>Entendimento e domínio completo dos recursos tecnológicos e entre outros. </li></ul>
  46. 46. O exercício profissional na Estética <ul><li>O Setor da Estética é desregulamentado e desorganizado. </li></ul><ul><li>O ofício é reconhecido pelo Ministério do Trabalho </li></ul><ul><li>É preciso apenas 2º Grau completo, mais quaisquer tipos de cursos , para ser considerado como Esteticista. </li></ul><ul><li>Tanto a esteticista formada em cursos rápidos, como os Tecnólogos em Cosmetologia, têm os mesmos direitos e limites de atuação no mercado. </li></ul><ul><li>Certificados do MEC não dá reconhecimento de curso da área da saúde. Pois o MEC não tem o papel de um Conselho de Classe. </li></ul><ul><li>A Estética é considerada como sendo setor da Beleza e Imagem Pessoal, o que difere da saúde. </li></ul><ul><li>O setor da Estética NÃO TEM CONSELHO DE CLASSE ! </li></ul><ul><li>Profissionais da área da saúde – habilitação especifica para atuar com estética: </li></ul><ul><li>Odontologia Estética </li></ul><ul><li>Dermato-funcional (Fisioterapia) </li></ul>
  47. 47. O exercício profissional na Estética <ul><li>O Conselho de Classe tem o papel de regulamentar e organizar a profissão. </li></ul><ul><li>A exemplo da Categoria Profissional da ENFERMAGEM </li></ul><ul><li>Há diferentes níveis de atuação profissional na ENFERMAGEM </li></ul><ul><li>AUXILIAR / TÉCNICO / GRADUADO / ESPECIALISTA </li></ul><ul><li>Isso não ocorre na estética </li></ul><ul><li>A atuação do Profissional da Saúde é DIFERENCIADA do técnico. </li></ul><ul><li>Somente os GRADUADOS nas áreas da SAÚDE é que podem ser RESPONSÁVEIS TÉCNICOS por equipamentos necessários para a realização de procedimentos estéticos avançados. </li></ul>
  48. 48. O exercício profissional na Estética <ul><li>Os MEDICOS e BIOMEDICOS atuantes na Estética, não possuem ESPECIALIZAÇÃO e HABILITAÇÃO ! </li></ul><ul><li>Portanto são Esteticistas com GRADUAÇÃO na área da SAÚDE ! </li></ul><ul><li>Profissionais da área da saúde – habilitação especifica para atuar com estética: </li></ul><ul><li>Odontologia Estética </li></ul><ul><li>Dermato-funcional (Fisioterapia) </li></ul><ul><li>PERANTE ANVISA, SOMENTE PROFISSIONAL COM GRADUAÇÃO NA SAÚDE, pode realizar procedimentos INVASIVOS e NÃO INVASIVOS! </li></ul>
  49. 49. Categorias de Procedimentos e Equipamentos mediante ANVISA: <ul><li>Procedimentos com uso de substâncias cosméticas: utilização de produtos cosmeceuticos e/ou dermocosmeticos – ENQUADRAMENTO DE SUBSTANCIA </li></ul><ul><li>Procedimentos com Produto médico ativo para terapia: Laserterapia, Radioterapia (radiofreqüência),Eletroterapia,Termoterapia,Ultra-sonoterapia,Iontoterapia,peelings e demais “tecnoterapias” – REGRA 9 </li></ul><ul><li>Procedimento não invasivos: Carboxiterapia – REGRA 2 E 3 </li></ul><ul><li>Procedimentos invasivos não-cirúrgicos: Acupuntura com agulhas para fins estéticos – REGRA 2 E 9 </li></ul><ul><li>Procedimentos perfuro-cortantes não-cirúrgicos com uso de sustâncias não-medicamentosas: Botox, PRP REGRA 3 </li></ul><ul><li>Avaliação Estética </li></ul><ul><li>Bio Exame Estético </li></ul><ul><li>Retorno e acompanhamento do cliente durante o tratamento. </li></ul><ul><li>Evolução do cliente </li></ul>
  50. 50. “ EQUIPAMENTOS MÉDICOS”
  51. 51. Equipamentos “médicos” <ul><li>Para a ANVISA equipamentos médicos é o mesmo que equipamentos da Saúde, ou seja, destinados ao uso de todos os profissionais da saúde. </li></ul><ul><li>A ANVISA não faz determinações quanto ao exercício profissional. Isso significa que a ANVISA enxerga os profissionais da Saúde no mesmo patamar de responsabilidade técnica e competência, não criando impedimentos do uso dos Lasers e demais equipamentos terapêuticos e de diagnósticos com fins estéticos aos profissionais biomédicos, enfermeiros, fisioterapeutas, médicos, veterinários e demais classes. </li></ul><ul><li>Tais equipamentos que realizam depilação, acne, rugas e etc, são classificados como “Equipamentos a Laser para Estética” com suas próprias classes riscos e regras de enquadramentos. </li></ul><ul><li>MANUAL PARA REGULARIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS NA ANVISA Gerência de Tecnologia em Equipamentos Médicos - GQUIP </li></ul>
  52. 52. <ul><li>ANVISA </li></ul><ul><li>Resolução - RDC nº 185, de 22 de outubro de 2001 Republicada no D.O de 06/11/2001 </li></ul><ul><li>ANEXO I </li></ul><ul><li>DEFINIÇÕES </li></ul><ul><ul><li>Operador </li></ul></ul><ul><ul><li>Produto médico </li></ul></ul><ul><ul><li>Orifício do corpo </li></ul></ul><ul><ul><li>Produto médico ativo </li></ul></ul><ul><ul><li>Produto médico ativo para terapia </li></ul></ul><ul><ul><li>Produto medico invasivo </li></ul></ul>Equipamentos “médicos”
  53. 53. Responsável técnico: <ul><li>Profissional de nível superior, capacitado nas tecnologias que compõem o produto, responsável pelas informações técnicas apresentadas pelo fabricante ou importador e pela qualidade, segurança e eficácia do produto comercializado. </li></ul>
  54. 54. Justificativa para a Biomedicina Estética: <ul><li>ANEXO II </li></ul><ul><li>CLASSIFICAÇÃO </li></ul><ul><ul><li>I.I Regras </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Produtos médicos não invasivos e ativos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>1,2,3,4 ,9,11,12 </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Produtos médicos invasivos e cirurgico </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>5,6,7,8,10 </li></ul></ul></ul></ul>
  55. 55. Motivos para haver Resolução do projeto “Biomedicina Estética” <ul><li>Incluir o Biomédico no mercado de trabalho mais atrativo e que mais cresce mundialmente - “O setor de beleza cresceu 18% no primeiro semestre de 2009.” </li></ul><ul><li>Ter a habilitação em estética, pois a Estética não é regulamentada ainda, devemos aproveitar esse espaço antes que a profissão Estética seja reconhecida na área da saúde, podendo impossibilitar o exercício do biomédico de finalidades estéticas. Se já houver a habilitação em Estética, quando a Estética for regulamentada, tal nova área da saúde não mais poderá cercear ao biomédico o direito de atuar com procedimentos de fins estéticos através da habilitação em Estética. </li></ul><ul><li>Ter as leis que irão assegurar e delimitar a atuação do biomédico na área, assegurando o profissional e seu cliente. </li></ul>
  56. 56. <ul><li>Acolher inúmeros de biomédicos que já atuam com estética usando seus conhecimentos biomédicos e ficando mascarados atrás de uma profissão técnica, e ainda dar oportunidade para milhares de novos biomédicos que desejam atuar nesse mercado de trabalho </li></ul><ul><li>Abrir novos cursos de pós graduações para esta área. </li></ul><ul><li>Atrair mais alunos para as faculdades de Biomedicina em busca de atuarem de forma diferenciada na área da Estética, até mesmo os tecnólogos em estética migrarem para a Biomedicina, ampliando seus conhecimentos e crescendo profissionalmente na área Estética. </li></ul>Motivos para haver Resolução do projeto “Biomedicina Estética”
  57. 57. <ul><li>Trabalhar com procedimentos de estreita afinidade com as rígidas leis e normas para o controle de nossas atividades </li></ul><ul><li>Ter o real compromisso com a ciência e saúde </li></ul><ul><li>Comprometer-se em adotar métodos de trabalhos que possuem altos resultados e mínimos impactos na saúde do paciente, a ponto de não depender de outras classes para corrigir os erros </li></ul>Motivos para haver Resolução do projeto “Biomedicina Estética”
  58. 58. <ul><li>Para ocupar espaços vazios, é preciso ter </li></ul><ul><li>iniciativa. </li></ul>
  59. 59. Casos de Sucesso Clinica ACorPoralle – Dra Ana Carolina Puga
  60. 60. ACorPoralle - ACP
  61. 61. Tratamentos diferenciados
  62. 62. Caso de sucesso Dra. Fernanda Lorenzetti – Chapecó SC-S
  63. 64. Caso de Sucesso Dr. Silvino Teles – Paraiba e Pernambuco - NE
  64. 66. Caso de sucesso Dra. Carla
  65. 68. Especialidade em Estética <ul><li>Ainda, o biomédico especializado, proporciona uma abordagem terapêutica direcionada à forma precisa de tratamento, potencializando e garantindo melhores e efetivos resultados sem causar riscos à saúde, objetivando bem-estar e melhora da qualidade de vida do paciente. </li></ul>
  66. 69. A nomenclatura: “Biomedicina Estética” <ul><li>A expressão ‘ biomedicina estética’, cunhada com o intuito único de identificar a aplicação de conceitos básicos e reconhecidos da biomedicina de forma multidisciplinar. Desde logo se ressalta a inexistência desta habilitação no momento, sendo possível haver esta nova área para atuação biomédica após apresentação do projeto para o CFBM em Plenária. </li></ul>
  67. 70. <ul><li>“ Redes Sociais” </li></ul>
  68. 71. <ul><li>“ Renovar o tempo, </li></ul><ul><li>Transformar uma </li></ul><ul><li>hora em um minuto…” </li></ul><ul><li>(Vinícius de Moraes) </li></ul><ul><li>Ana Carolina Puga </li></ul><ul><li>Diretora Responsável - CRBM 5589 </li></ul><ul><li>Rua Carlos Gomes, 1061 l Centro l Sertãozinho-SP </li></ul><ul><li>Tel: 16 3945-4530 l Fax: 16 3945-4530 </li></ul><ul><li>mobile: 16 8814-7350, 16 8814-7350 </li></ul><ul><li>e-mail: biomedicinaestetica@gmail.com </li></ul><ul><li>e-mail: acpuga@acorporalle.com.br </li></ul><ul><li>msn: [email_address] </li></ul><ul><li>msn: biomedicinaestetica@hotmail.com </li></ul><ul><li>Skype ID: pugacarol www.acorporalle.com.br </li></ul><ul><li>Cursos, palestras, workshops, treinamentos e </li></ul><ul><li>consultoria em Biomedicina e Estética. </li></ul><ul><li>www.biomedicinaestetica.bmd.br </li></ul><ul><li>www.biomedicinaestetica.com.br </li></ul>

×