SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
CONTOS INFANTIS NA PRÉ ESCOLA
ANA APARECIDA GODOY DE CARVALHO
Apresentação
Atualmente nossa sociedade vem passando
por dificuldades no que diz respeito a valores e
princípios.
Deste modo é relevante analisar as
contribuições no resgate de atitudes e
sentimentos.
E através dos contos podemos provocar
nas crianças reflexões acerca de diversas
situações, e ela poderá perceber que em cada
história há sempre um ensinamento, e isso
poderá servir de exemplos para a vida dela.
As histórias que contamos ou
lemos para as crianças ficam
gravadas em suas memórias, e
quando elas passam por
alguma dificuldade, certamente
vão se lembrar, que no final
sempre a um jeito de superar.
Objetivos
 Analisar os fatores que contribuem
e que favorecem a aprendizagem da
criança da pré escola, inserindo-as
num mundo imaginário dos contos
de fadas.
Possibilitar para as crianças a busca de
soluções para suas dificuldades e
problemas interiores.
Identificar as possibilidades de
abordagem durante a contação de
histórias na busca de soluções para as
dificuldades e problemas interiores as
crianças.
Desenvolvimento
A cada história que se vai contar ou ler,
iniciar com roda da conversa em seguida ler
um livro ou contar uma historia de Contos de
Fadas, Fábulas, Lendas ou Poesias.
Após o conto questionar para as crianças
se gostaram, se elas entenderam a história e
qual foi a moral da história.
O dia de contar histórias poderá ser uma
vez a cada semana, durante o ano.
Resultados
São muitas as contribuições que os contos
(ou Contar histórias) oferece para as crianças
pequenas, como por exemplo ampliar suas
capacidades de comunicação e expressão,
favorecer sua inserção cultural, o vínculo
afetivo, a contação também pode
proporcionar maior desempenho no
desenvolvimento cognitivo das crianças.
As crianças aprendem a partir de sua
interação com o meio material.
Moral da história: Os filhos devem ser
obedientes e prestar atenção aos
conselhos de seus pais.
Chapeuzinho Vermelho
Era uma vez uma menina chamada Chapeuzinho
Vermelho, que tinha esse apelido pois desde
pequenina gostava de usar chapéus e capas desta
cor.
Um dia, sua mãe pediu:
- Querida, sua avó está doente, por isso preparei
aqueles doces, biscoitos, pãezinhos e frutas que
estão na cestinha. Você poderia levar à casa dela?
- Claro, mamãe. A casa da vovó é bem pertinho!
- Mas, tome muito cuidado. Não converse
com estranhos, não diga para onde vai,
nem pare para nada. Vá pela estrada do
rio, pois ouvi dizer que tem um lobo muito
mau na estrada da floresta, devorando
quem passa por lá.
- Está bem, mamãe, vou pela estrada do
rio, e faço tudo direitinho!
E assim foi. Ou quase, pois a menina foi
juntando flores no cesto para a vovó, e se
distraiu com as borboletas, saindo do
caminho do rio, sem perceber.
Cantando e juntando flores, Chapeuzinho
Vermelho nem reparou como o lobo estava
perto...
Ela nunca tinha visto um lobo antes, menos
ainda um lobo mau. Levou um susto quando
ouviu:
- Onde vai, linda menina?
- Onde vai, linda menina?
- Vou à casa da vovó, que mora na primeira
casa bem depois da curva do rio. E você,
quem é?
O lobo respondeu:
O lobo respondeu:
- Sou um anjo da floresta, e estou aqui para
proteger criancinhas como você.
- Ah! Que bom! Minha mãe disse para
não conversar com estranhos, e também
disse que tem um lobo mau andando por
aqui.
- Que nada - respondeu o lobo - pode
seguir tranqüila, que vou na frente
retirando todo perigo que houver no
caminho. Sempre ajuda conversar com o
anjo da floresta.
- Muito obrigada, seu anjo. Assim,
mamãe nem precisa saber que errei o
caminho, sem querer.
E o lobo respondeu:
- Este será nosso segredo para
sempre...
E saiu correndo na frente, rindo e
pensando:
Aquela idiota não sabe de nada: vou jantar
a vovozinha dela e ter a netinha de
sobremesa ... Uhmmm! Que delícia!)
Chegando à casa da vovó, Chapeuzinho
bateu na porta:
- Vovó, sou eu, Chapeuzinho Vermelho!
- Pode entrar, minha netinha. Puxe o trinco,
que a porta abre.
A menina pensou que a avó estivesse muito
doente mesmo, para nem se levantar e abrir a
porta. E falando com aquela voz tão
estranha...
Chegou até a cama e viu que a vovó estava
mesmo muito doente. Se não fosse a
touquinha da vovó, os óculos da vovó, a
colcha e a cama da vovó, ela pensaria que
nem era a avó dela.
- Eu trouxe estas flores e os docinhos que a
mamãe preparou. Quero que fique boa logo,
vovó, e volte a ter sua voz de sempre.
- Obridada, minha netinha (disse o lobo,
disfarçando a voz de trovão).
Chapeuzinho não se conteve de curiosidade,
e perguntou:
- Vovó, a senhora está tão diferente: por que
esses olhos tão grandes?
- É prá te olhar melhor, minha
netinha.
- Mas, vovó, por que esse nariz tão
grande?
- É prá te cheirar melhor, minha
netinha.
- Mas, vovó, por que essas mãos
tão grandes?
- São para te acariciar melhor,
minha netinha.
(A essa altura, o lobo já estava achando a
brincadeira sem graça, querendo comer
logo sua sobremesa. Aquela menina não
parava de perguntar...)
- Mas, vovó, por que essa boca tão
grande?
- Quer mesmo saber? É prá te comer!!!!
- Uai! Socorro! É o lobo!
A menina saiu correndo e gritando, com o
lobo correndo bem atrás dela, pertinho,
quase conseguindo pegar.
Por sorte, um grupo de caçadores ia
passando por ali bem na hora, e seus
gritos chamaram sua atenção.
Ouviu-se um tiro, e o lobo caiu no chão, a
um palmo da menina.
Todos já iam comemorar, quando
Chapeuzinho falou:
- Acho que o lobo devorou minha
avozinha.
Não se desespere, pequenina. Alguns lobos
desta espécie engolem seu jantar inteirinho,
sem ao menos mastigar. Acho que estou
vendo movimento em sua barriga, vamos
ver...
Com um enorme facão, o caçador abriu a
barriga do lobo de cima abaixo, e de lá tirou
a vovó inteirinha, vivinha.
- Viva! Vovó!
E todos comemoraram a liberdade
conquistada, até mesmo a vovó, que já não
se lembrava mais de estar doente, caiu na
farra.
"O lobo mau já morreu. Agora tudo tem
festa: posso caçar borboletas, posso
brincar na floresta."
FIM
Moral da história: Os filhos devem ser
obedientes e prestar atenção aos conselhos
de seus pais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Conto torrado nuvem.caracol
Conto torrado nuvem.caracolConto torrado nuvem.caracol
Conto torrado nuvem.caracol
Clara Sousa
 
A Horta Do Sr Lobo
A Horta Do Sr LoboA Horta Do Sr Lobo
A Horta Do Sr Lobo
Luzia Couto
 
Teatro da lenda de São Martinho
Teatro da lenda de São MartinhoTeatro da lenda de São Martinho
Teatro da lenda de São Martinho
bjcp
 
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
Cirlei Santos
 
Natal conto melhor-natal-de-sempre
Natal conto melhor-natal-de-sempreNatal conto melhor-natal-de-sempre
Natal conto melhor-natal-de-sempre
Marisol Santos
 
DORMIR FORA DE CASA
DORMIR FORA DE CASADORMIR FORA DE CASA
DORMIR FORA DE CASA
Marisa Seara
 

Mais procurados (20)

Conto torrado nuvem.caracol
Conto torrado nuvem.caracolConto torrado nuvem.caracol
Conto torrado nuvem.caracol
 
A Horta Do Sr Lobo
A Horta Do Sr LoboA Horta Do Sr Lobo
A Horta Do Sr Lobo
 
Livro - Uma história de páscoa - Ana Maria Machado
Livro - Uma história de páscoa - Ana Maria MachadoLivro - Uma história de páscoa - Ana Maria Machado
Livro - Uma história de páscoa - Ana Maria Machado
 
Teatro da lenda de São Martinho
Teatro da lenda de São MartinhoTeatro da lenda de São Martinho
Teatro da lenda de São Martinho
 
Histórias infantis e contos power point
Histórias infantis e contos power pointHistórias infantis e contos power point
Histórias infantis e contos power point
 
A escola da Tia Maristela
A escola da Tia MaristelaA escola da Tia Maristela
A escola da Tia Maristela
 
Livro Da Joaninha
Livro Da JoaninhaLivro Da Joaninha
Livro Da Joaninha
 
O CASO DO BOLINHO
O CASO DO BOLINHOO CASO DO BOLINHO
O CASO DO BOLINHO
 
Certificados e Diplomas Pré-escolar
Certificados e Diplomas Pré-escolarCertificados e Diplomas Pré-escolar
Certificados e Diplomas Pré-escolar
 
O Menino Marrom
O Menino MarromO Menino Marrom
O Menino Marrom
 
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
Projeto de Leitura - "Maleta de leitura"
 
O caso da lagarta que tomou um chá de sumiço
O caso da lagarta que tomou um chá de sumiçoO caso da lagarta que tomou um chá de sumiço
O caso da lagarta que tomou um chá de sumiço
 
A joaninha que perdeu as pintinhas
A joaninha que perdeu as pintinhasA joaninha que perdeu as pintinhas
A joaninha que perdeu as pintinhas
 
Mais Lengalengas
Mais LengalengasMais Lengalengas
Mais Lengalengas
 
Natal conto melhor-natal-de-sempre
Natal conto melhor-natal-de-sempreNatal conto melhor-natal-de-sempre
Natal conto melhor-natal-de-sempre
 
Uma história de carnaval
Uma história de carnavalUma história de carnaval
Uma história de carnaval
 
Pe de pai
Pe de paiPe de pai
Pe de pai
 
Estratégias capuchinho
Estratégias capuchinhoEstratégias capuchinho
Estratégias capuchinho
 
A galinha que sabia ler
A galinha que sabia lerA galinha que sabia ler
A galinha que sabia ler
 
DORMIR FORA DE CASA
DORMIR FORA DE CASADORMIR FORA DE CASA
DORMIR FORA DE CASA
 

Semelhante a Slaides contos infantis na pré escola

Nx zero e chapeuzinho[1]
Nx zero e chapeuzinho[1]Nx zero e chapeuzinho[1]
Nx zero e chapeuzinho[1]
sallesz
 
Projeto Chapeuzinho Vermelho
Projeto Chapeuzinho VermelhoProjeto Chapeuzinho Vermelho
Projeto Chapeuzinho Vermelho
Cirlei Santos
 
Webquest
WebquestWebquest
Webquest
VPS1
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelho
chikete
 
Lurdes Serrano (FT1)
Lurdes Serrano (FT1)Lurdes Serrano (FT1)
Lurdes Serrano (FT1)
efaesan
 
Capuchinho Vermelho Contado Por NóS
Capuchinho Vermelho Contado Por NóSCapuchinho Vermelho Contado Por NóS
Capuchinho Vermelho Contado Por NóS
curiososavista
 
Livro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B
Livro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 BLivro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B
Livro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B
ColegioCanarinho
 

Semelhante a Slaides contos infantis na pré escola (20)

Chapeuzinho Vermelho
Chapeuzinho VermelhoChapeuzinho Vermelho
Chapeuzinho Vermelho
 
Nx zero e chapeuzinho[1]
Nx zero e chapeuzinho[1]Nx zero e chapeuzinho[1]
Nx zero e chapeuzinho[1]
 
Projeto Chapeuzinho Vermelho
Projeto Chapeuzinho VermelhoProjeto Chapeuzinho Vermelho
Projeto Chapeuzinho Vermelho
 
Chapeuzinho vermelho e o incrível lobo bom
Chapeuzinho vermelho e o incrível lobo bomChapeuzinho vermelho e o incrível lobo bom
Chapeuzinho vermelho e o incrível lobo bom
 
Webquest
WebquestWebquest
Webquest
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelho
 
Webquest
WebquestWebquest
Webquest
 
Webquest
WebquestWebquest
Webquest
 
Lurdes Serrano (FT1)
Lurdes Serrano (FT1)Lurdes Serrano (FT1)
Lurdes Serrano (FT1)
 
Capuchinho Vermelho Contado Por NóS
Capuchinho Vermelho Contado Por NóSCapuchinho Vermelho Contado Por NóS
Capuchinho Vermelho Contado Por NóS
 
Livro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B
Livro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 BLivro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B
Livro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B
 
4 projetos sobre bondade
4 projetos sobre bondade4 projetos sobre bondade
4 projetos sobre bondade
 
Chapeuzinho vermelho alunos
Chapeuzinho vermelho alunosChapeuzinho vermelho alunos
Chapeuzinho vermelho alunos
 
Plano de aula interdisciplinar
Plano de aula  interdisciplinarPlano de aula  interdisciplinar
Plano de aula interdisciplinar
 
Apresentação1livrovirtual atualizada
Apresentação1livrovirtual atualizadaApresentação1livrovirtual atualizada
Apresentação1livrovirtual atualizada
 
Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B 2015
Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B 2015Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B 2015
Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B 2015
 
História 3º ano B
História 3º ano BHistória 3º ano B
História 3º ano B
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelho
 
Chapeuzinho Vermelho - Uma Aventura Borbulhante
Chapeuzinho Vermelho - Uma Aventura BorbulhanteChapeuzinho Vermelho - Uma Aventura Borbulhante
Chapeuzinho Vermelho - Uma Aventura Borbulhante
 
Reescrita do Livro Chapeuzinho Vermelho
Reescrita do Livro Chapeuzinho VermelhoReescrita do Livro Chapeuzinho Vermelho
Reescrita do Livro Chapeuzinho Vermelho
 

Último

ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
azulassessoria9
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
LeandroLima265595
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 

Último (20)

Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdfVIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
 
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
Apresentação | Dia da Europa 2024 - Celebremos a União Europeia!
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 

Slaides contos infantis na pré escola

  • 1. CONTOS INFANTIS NA PRÉ ESCOLA ANA APARECIDA GODOY DE CARVALHO
  • 2. Apresentação Atualmente nossa sociedade vem passando por dificuldades no que diz respeito a valores e princípios. Deste modo é relevante analisar as contribuições no resgate de atitudes e sentimentos. E através dos contos podemos provocar nas crianças reflexões acerca de diversas situações, e ela poderá perceber que em cada história há sempre um ensinamento, e isso poderá servir de exemplos para a vida dela.
  • 3. As histórias que contamos ou lemos para as crianças ficam gravadas em suas memórias, e quando elas passam por alguma dificuldade, certamente vão se lembrar, que no final sempre a um jeito de superar.
  • 4. Objetivos  Analisar os fatores que contribuem e que favorecem a aprendizagem da criança da pré escola, inserindo-as num mundo imaginário dos contos de fadas.
  • 5. Possibilitar para as crianças a busca de soluções para suas dificuldades e problemas interiores. Identificar as possibilidades de abordagem durante a contação de histórias na busca de soluções para as dificuldades e problemas interiores as crianças.
  • 6. Desenvolvimento A cada história que se vai contar ou ler, iniciar com roda da conversa em seguida ler um livro ou contar uma historia de Contos de Fadas, Fábulas, Lendas ou Poesias. Após o conto questionar para as crianças se gostaram, se elas entenderam a história e qual foi a moral da história. O dia de contar histórias poderá ser uma vez a cada semana, durante o ano.
  • 7. Resultados São muitas as contribuições que os contos (ou Contar histórias) oferece para as crianças pequenas, como por exemplo ampliar suas capacidades de comunicação e expressão, favorecer sua inserção cultural, o vínculo afetivo, a contação também pode proporcionar maior desempenho no desenvolvimento cognitivo das crianças. As crianças aprendem a partir de sua interação com o meio material.
  • 8. Moral da história: Os filhos devem ser obedientes e prestar atenção aos conselhos de seus pais.
  • 9. Chapeuzinho Vermelho Era uma vez uma menina chamada Chapeuzinho Vermelho, que tinha esse apelido pois desde pequenina gostava de usar chapéus e capas desta cor. Um dia, sua mãe pediu: - Querida, sua avó está doente, por isso preparei aqueles doces, biscoitos, pãezinhos e frutas que estão na cestinha. Você poderia levar à casa dela? - Claro, mamãe. A casa da vovó é bem pertinho!
  • 10. - Mas, tome muito cuidado. Não converse com estranhos, não diga para onde vai, nem pare para nada. Vá pela estrada do rio, pois ouvi dizer que tem um lobo muito mau na estrada da floresta, devorando quem passa por lá. - Está bem, mamãe, vou pela estrada do rio, e faço tudo direitinho! E assim foi. Ou quase, pois a menina foi juntando flores no cesto para a vovó, e se distraiu com as borboletas, saindo do caminho do rio, sem perceber. Cantando e juntando flores, Chapeuzinho Vermelho nem reparou como o lobo estava perto...
  • 11. Ela nunca tinha visto um lobo antes, menos ainda um lobo mau. Levou um susto quando ouviu: - Onde vai, linda menina? - Onde vai, linda menina? - Vou à casa da vovó, que mora na primeira casa bem depois da curva do rio. E você, quem é? O lobo respondeu:
  • 12. O lobo respondeu: - Sou um anjo da floresta, e estou aqui para proteger criancinhas como você. - Ah! Que bom! Minha mãe disse para não conversar com estranhos, e também disse que tem um lobo mau andando por aqui. - Que nada - respondeu o lobo - pode seguir tranqüila, que vou na frente retirando todo perigo que houver no caminho. Sempre ajuda conversar com o anjo da floresta.
  • 13. - Muito obrigada, seu anjo. Assim, mamãe nem precisa saber que errei o caminho, sem querer. E o lobo respondeu: - Este será nosso segredo para sempre... E saiu correndo na frente, rindo e pensando:
  • 14. Aquela idiota não sabe de nada: vou jantar a vovozinha dela e ter a netinha de sobremesa ... Uhmmm! Que delícia!) Chegando à casa da vovó, Chapeuzinho bateu na porta: - Vovó, sou eu, Chapeuzinho Vermelho! - Pode entrar, minha netinha. Puxe o trinco, que a porta abre.
  • 15. A menina pensou que a avó estivesse muito doente mesmo, para nem se levantar e abrir a porta. E falando com aquela voz tão estranha...
  • 16. Chegou até a cama e viu que a vovó estava mesmo muito doente. Se não fosse a touquinha da vovó, os óculos da vovó, a colcha e a cama da vovó, ela pensaria que nem era a avó dela. - Eu trouxe estas flores e os docinhos que a mamãe preparou. Quero que fique boa logo, vovó, e volte a ter sua voz de sempre. - Obridada, minha netinha (disse o lobo, disfarçando a voz de trovão). Chapeuzinho não se conteve de curiosidade, e perguntou: - Vovó, a senhora está tão diferente: por que esses olhos tão grandes?
  • 17. - É prá te olhar melhor, minha netinha. - Mas, vovó, por que esse nariz tão grande? - É prá te cheirar melhor, minha netinha. - Mas, vovó, por que essas mãos tão grandes? - São para te acariciar melhor, minha netinha.
  • 18. (A essa altura, o lobo já estava achando a brincadeira sem graça, querendo comer logo sua sobremesa. Aquela menina não parava de perguntar...) - Mas, vovó, por que essa boca tão grande? - Quer mesmo saber? É prá te comer!!!!
  • 19. - Uai! Socorro! É o lobo! A menina saiu correndo e gritando, com o lobo correndo bem atrás dela, pertinho, quase conseguindo pegar. Por sorte, um grupo de caçadores ia passando por ali bem na hora, e seus gritos chamaram sua atenção. Ouviu-se um tiro, e o lobo caiu no chão, a um palmo da menina. Todos já iam comemorar, quando Chapeuzinho falou: - Acho que o lobo devorou minha avozinha.
  • 20. Não se desespere, pequenina. Alguns lobos desta espécie engolem seu jantar inteirinho, sem ao menos mastigar. Acho que estou vendo movimento em sua barriga, vamos ver... Com um enorme facão, o caçador abriu a barriga do lobo de cima abaixo, e de lá tirou a vovó inteirinha, vivinha. - Viva! Vovó! E todos comemoraram a liberdade conquistada, até mesmo a vovó, que já não se lembrava mais de estar doente, caiu na farra.
  • 21. "O lobo mau já morreu. Agora tudo tem festa: posso caçar borboletas, posso brincar na floresta." FIM Moral da história: Os filhos devem ser obedientes e prestar atenção aos conselhos de seus pais.