Influencia dos espíritos

3.118 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Influencia dos espíritos

  1. 1. Capítulo IX - Da Intervenção dos Espíritos no Mundo Corporal<br />Influência oculta dos Espíritos em nossos pensamentos e atos<br />Perguntas 459 a 572 <br />
  2. 2. 457. Os Espíritos podem conhecer os nossos pensamentos mais secretos?<br />     — Conhecem, muitas vezes, aquilo que desejaríeis ocultar a vós mesmos; nem atos, nem pensamentos podem ser dissimulados para eles.<br />
  3. 3. 459. Os Espíritos influem sobre os nossos pensamentos e as nossas ações?<br />      — Nesse sentido a sua influência é maior do que supondes, porque  muito frequentemente são eles que vos dirigem.<br />
  4. 4. Classificação:<br />Influência Espiritual<br />Influência Espiritual <br />Natural<br />(Espíritos ignorantes de sua situação no mundo espiritual agindo sobre o encarnado sem intuído de prejudicá-lo.)<br />Obsessão<br />(Espíritos inferiores atuando deliberadamente sobre outros Espíritos – encarnado ou não - querendo prejudicá-lo de alguma forma.)<br />
  5. 5. 463 Diz-se, a respeito do pensamento, que o primeiro impulso é sempre bom; isso é exato?<br />– Pode ser bom ou mau, de acordo com a natureza do Espírito encarnado que o recebe. É sempre bom para aquele que ouve as boas inspirações.<br />464 Como distinguir se um pensamento sugerido vem de um bom ou de um mau Espírito?<br />– Estudai o caso. Os bons Espíritos apenas aconselham o bem; cabe a vós fazer a distinção.<br />
  6. 6. 465 Com que objetivo os Espíritos imperfeitos nos conduzem ao mal?<br />– Para vos fazer sofrer como eles.<br />465 a- Isso diminui seus sofrimentos?<br />– Não, mas fazem isso por inveja, por saber que há seres mais felizes.<br />
  7. 7. 466 Por que Deus permite que Espíritos nos excitem ao mal?<br />– Os Espíritos imperfeitos são instrumentos que servem para pôr à prova a fé e a constância dos homens na prática do bem. Vós, como Espíritos, deveis progredir na ciência do infinito, e por isso passais pelas provas do mal para atingir o bem.<br />Nossa missão é vos colocar no bom caminho e, quando as más influências agem sobre vós, é que as atraístes pelo desejo do mal, porque os Espíritos inferiores vêm vos auxiliar no mal, quando tendes a vontade de praticá-lo; eles não podem vos ajudar no mal senão quando quereis o mal.<br />
  8. 8. 467. Pode o homem se afastar da influência dos Espíritos que o incitam ao mal?<br />        — Sim, porque eles só se ligam aos que os solicitam por seus desejos ou os atraem por seus pensamentos.                   <br />
  9. 9. Livro Sementeira da Fraternidade Divaldo Pereira Franco por Vários Espíritos<br />Ação dos Espíritos sobre os trabalhadores do bem:<br />Formas: Teste Tríplice<br />Vaidade<br />Dinheiro<br />Sexo<br />
  10. 10. Se sois inclinados ao homicídio, pois bem! Tereis uma multidão de Espíritos que alimentarão esse pensamento em vós. Mas tereis também outros Espíritos que se empenharão para vos influenciar ao bem, o que faz restabelecer o equilíbrio e vos deixa o comando dos vossos atos.<br />Eles simplesmente incursionam na mente da vítima, pelos condutos da mediunidade, sugerindo pensamentos que visam acentuar suas preocupações, fobias, dúvidas, temores, ou seja, apenas exploram as deficiências morais da vítima, afim de submetê-la à tensão e precipitação no desajuste. <br />R. Simonetti<br />
  11. 11. 469 Como se pode neutralizar a influência dos maus Espíritos?<br />Com vontade firme, fazendo o bem e colocando toda a confiança em Deus, repelis a influência dos Espíritos inferiores e anulais o domínio que querem ter sobre vós.<br />Evitai escutar as sugestões dos Espíritos que vos inspiram maus pensamentos, sopram a discórdia e excitam todas as más paixões, promovendo vários desajustes; <br />Desconfiai, especialmente, daqueles que exaltam o vosso orgulho, porque vos conquistam pela fraqueza. Eis por que Jesus nos ensinou a dizer na oração dominical: “Senhor, não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal!”<br />
  12. 12. 470. Os Espíritos, que ao mal procuram induzir-nos e que põem assim em prova a nossa firmeza no bem, procedem desse modo cumprindo missão? E, se assim é, cabe-lhes alguma responsabilidade?<br /> <br />“A nenhum Espírito é dada a missão de praticar o mal. Aquele que o faz fá-lo por conta própria, sujeitando-se, portanto, às consequências. Pode Deus permitir-lhe que assim proceda, para vos experimentar; nunca, porém, lhe determina tal procedimento. Compete-vos, pois repeti-lo.”<br />
  13. 13. A maior influência ocorre durante o sono, quando a alma se emancipa do corpo;<br />Sem a proteção da armadura da carne que inibe as percepções espirituais das criaturas humanas, os obsessores conversam à vontade com elas, incutindo-lhes idéias infelizes que martelarão seu cérebro, emergindo na forma de angústias, impulsos desajustados e depressão. (Pergunta 471 L.E.)<br />
  14. 14. Todas as pessoas são influenciadas pelos espíritos? Não existe um tipo de pessoa imune a essa influenciação? <br />Partindo do princípio que o móvel da influenciação são os pensamentos e que a capacidade de pensar é comum a todos os seres inteligentes, encarnados ou não, a resposta é sim, todos sofrem influência, não há pessoa imune, graças a Deus! Lembremos que sempre existem as boas influenciações, e se fôssemos imunes a elas,nos privaríamos talvez de um dos maiores recursos ao progresso da humanidade. Mesmo com as más influenciações nós progredimos. <br />
  15. 15. Revista Espírita de 1858 – Outubro - Os Espíritos exercem sobre os homens uma influência salutar ou perniciosa; não é preciso, para isto, ser médium. Não havendo a faculdade, eles agem de mil e uma maneiras. (P. 284) - A influência dos Espíritos sobre nós é constante, e todos se acham expostos a ela, quer acreditem ou não. (P. 285) - Kardec afirma que três quartas partes de nossas acções más e de nossos maus pensamentos são frutos dessa sugestão oculta. (P. 285)<br />
  16. 16. Proteção de nossa “Casa Mental”<br />
  17. 17. 479 A prece é um meio eficaz para curar a obsessão?<br />– A prece é em tudoum poderoso auxílio. Mas, acreditai, não basta murmurar algumas palavras para obter o que se deseja. <br />Deus dá assistência àqueles que agem e não aqueles que se limitam a pedir. É preciso que o obsediado faça, por seu lado, o necessário para destruir em si mesmo a causa que atrai os maus Espíritos.<br />
  18. 18. Não basta proclamarmos nossa confiança em Deus se não fizermos por merecer que Ele confie em nós.<br />É preciso combater os grandes obsessores de nossa personalidade:<br />Orgulho, vaidade, egoísmo, avareza, inveja, prepotência, agressividade,...<br />Todo o mal que nos aflige infiltra-se pelo mal que cresce em nós, quando nos distraímos dos nossos objetivos e permitimos que os demônios interiores transformem em peneira o nosso guarda-chuva protetor.<br />

×