SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
ASSOCIAÇÃO
r
Programa
Socioambientar para a cidadania
R e l a t ó r i o
de Atividades1º Semestre de 2014
acesse: www.socioambientar.org
Mês 1 e 2: Março e Abril de 2014
	 O resgate da identidade individual, bem como dos valores
pessoais, é essencial para a construção de uma sociedade sadia. 	
	 Eventos como a desestruturação familiar e a baixa auto-
estima impedem que personalidade e inteligência desenvolvam-se
por completo, impedindo o bom desenvolvimento da sociedade e
dos indivíduos que a constroem. Uma vez que estamos trabalhando
com adolescentes em situação de vulnerabilidade social, tratar tais
assuntos foi a primeira etapa, para criar a consciência de “quem
eu sou e de que forma eu influencio a sociedade com minhas
ações”, a começar pela família, e à seguir para as demais esferas
de interação social.
	
Através de dinâmicas de apresentação pessoal, sensibilização e fortalecimento
dos laços de grupo, foi possível perceber ao final do primeiro mês (março),
uma sensível melhora em aspectos como a união do grupo e empatia com
as formadoras. É natural que o processo aconteça de maneira gradual, que os
resultados cresçam ao decorrer do ano, através da convivência e conseqüente
criação de vínculos entre todos os atores do projeto.
Foram realizadas rodas de diálogo sobre família, onde os adolescentes puderam
compartilhar seu modelo de família, e avaliar as questões que poderiam ser
melhoradas.
Diversas outras atividades foram propostas; como a pesquisa da origem
familiar através de construção de árvore genealógica e observações de
modelos familiares para descobrir em quais tipos de família estão inseridos: se
consangüínea, adotiva, homo afetiva, matrimonial, se advinda de união estável,
entre outras; desafio de escrever cartas amorosas para os entes familiares.
Objetivo 1:
Realização de oficinas sobre autoconhecimento, relacionamento com a família,
comunidade e sociedade com adolescentes em situação de vulnerabilidade social.
Mês 1 e 2: Março e Abril de 2014
No segundo mês de execução do projeto intensificamos as
atividades relacionadas às comunidades nas quais os adolescentes
atendidos estão inseridos. Estimulamos os adolescentes a lançarem
um olhar mais crítico aos locais em que vivem e convivem, a fim
de refletirmos sobre o que é bom e o que não é, e o que pode ser
melhorado com a nossa participação.
	
A saída de campo ao entorno do Parque Dom Bosco foi essencial e um
grande passo na construção do presente objetivo. Divididos em grupos,
os educandos puderam observar elementos como a presença de
resíduos sólidos, ambientes naturais e infra-estrutura.
Ao realizarem o registro escrito e fotográfico (para posterior exposição
fotográfica) os adolescentes fizeram uma roda de diálogo onde
compartilharam suas impressões sobre o bairro, através da leitura de
paisagem coletiva.
Tal atividade contribuiu com a construção de pensamento crítico em
relação ao local onde vivemos, e nossa responsabilidade perante as
problemáticas sociais e ambientais.
Meses 3 a 7: Março a Julho de 2014
Objetivo 2:
Desenvolvimento de oficinas participativas e reflexivas sobre o Estatuto da Criança
e do Adolescente, Cidadania, Democracia Participativa e sociedade, com
adolescentes em situação de vulnerabilidade social.
	O estímulo ao
protagonismo dos adolescentes
iniciou no primeiro mês de
execução do projeto, ao
apresentar os trabalhos
produzidos nas oficinas e ao
expor opiniões e dúvidas nas
rodas de diálogo. Dessa forma
se inicia o protagonismo infanto
juvenil; primeiro em sala de
aula, para que depois sejam
protagonistas em outros espaços
sociais e no exercício dos direitos
e deveres.
	
	 Quando os educandos
têm acesso aos seus direitos e
deveres, quando manuseiam e
descobrem os textos presentes
na CF/88, quando conhecem
exemplos de cidadãos que
participam das decisões
políticas, passam a se perceber
como sujeitos de Direito e
descobrem que podem ser
protagonistas na história de
suas próprias vidas e dos locais
em que vivem.
	
	 Um tema especial
chamou a atenção no
mês de maio: o ativismo
socioambiental. Os
adolescentes conheceram
diversos exemplos de ativistas
brasileiros, de várias áreas,
que lutaram ou lutam para
que os direitos fundamentais
sejam preservados.
	
	 A exibição do filme “Uma
história de amor e fúria”, animação
brasileira que conta a saga de um
homem que vive durante 600 anos
no Brasil e luta pelos direitos de
grupos de minoria como indígenas,
escravos e famílias em situação de
vulnerabilidade social, econômica
e ambiental, fez com que os
educandos refletissem sobre a
importância da participação
popular no passado, presente e
futuro do país.
Meses 3 a 7: Março a Julho de 2014
	 Um momento que merece destaque no tocante ao protagonismo do público atendido foi a
realização da exposição fotográfica “Fiscal Socioambiental”.
	 Além de realizarem os registros fotográficos, os adolescentes foram responsáveis pela
organização da exposição, bem como acompanhar a visitação das demais turmas do Parque
Dom Bosco. Um momento especial onde todos foram protagonistas, cada qual na área e momento
em que mais se sentiu a vontade.
Meses 3 a 7: Março a Julho de 2014
	 Noúltimoencontrodo1ºsemestreasturmasdaSocioambientar
visitaram a Câmara de Vereadores de Itajaí. A Teoria dos Três
Poderes, que vinha sendo trabalhada nas oficinas, ganhou um
aspecto prático e mais real para os adolescentes.
	 Através de um bate papo descontraído com um dos
vereadores em exercício, os adolescentes compreenderam quais
as funções do vereador, e fizeram perguntas sobre a rotina de um
representante do Poder Legislativo.
	 A atividade vivencial enriquece os temas desenvolvidos em
sala e também promove a conscientização do próprio adolescente
enquanto um ator social e político, bem como seu direito de transitar
pela Casa do Povo.
O primeiro mês de execução apresentou às formadoras
algumas dificuldades como o desinteresse com relação aos temas
e comportamento. O estranhamento é natural pois os adolescentes
são convidados a utilizar reflexões e a agir, afastando-os da condição
de inércia intelectual.
	 A princípio sensíveis, os laços fortaleceram-se ao decorrer
do semestre, tanto na relação dos adolescentes entre si, como na
forma de lidar com as educadoras. O desconforto inicial tornou-se
uma relação de confiança, através dos trabalhos em grupo e das
dinâmicas.
	 Ao quarto mês de execução do projeto os educandos já se
mostravam mais abertos e interessados nas atividades.
	 O sistema político do país, os objetivos, fundamentos, direitos
e garantias fundamentais já começaram a ser trabalhados. Tais
diálogos foram valiosos para que os adolescentes questionem de
forma crítica os problemas socioambientais do país, e sintam-
se responsáveis pelo diagnóstico, e pela solução dos desafios
encontrados.
	 Considerações Finais
Apoio Institucional
Parque Dom Bosco - Itajaí
Equipe do programa Socio Ambientar para a CidadaniaExpediente
Programa Socio Ambientar para a Cidadania
Sabrina Schneider
Função: Coordenadora
Pedagógica e Formadora
Área de Formação: Direito
Isabela David
Função: Formadora
Área de Formação: Ciências
Biológicas e Ensino de Ciências
Aghata Gonsalves
Função: Coordenadora
Administrativa
Área de Formação:
Administração Pública
Apoio Financeiro: Apoio Institucional:
	 As oficinas são realizadas sempre às terças-feiras e contam
com 48 educandos participantes. As idades variam entre 12 e 13
anos. Eles realizam atividades de informática na Instituição parceira
(Parque Dom Bosco) no período de contra turno escolar.
São adolescentes que estão passando por um período de transição;
a maioria é de classe média-baixa e encontra-se em situação de
vulnerabilidade social.
	 O objetivo geral do Programa é Promover a participação de
adolescentes nas decisões políticas do município de Itajaí, através
da participação e reflexão nos espaços dos Conselhos Municipais da
Criança e do Adolescente e do Conselho Municipal da Educação.
	 EmAgostoinicia-seasegundametadedoprograma.Oobjetivo
agora é proporcionar a participação dos adolescentes nas reuniões
do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente
e do Conselho Municipal da Educação de Itajaí. Paralelo à essas
vivências, vamos intermediar a reflexão dos adolescentes em sala,
sobre os assuntos tratados nas reuniões municipais.
O Programa Socioambientar para a Cidadania, relatado
nesta newsletter é uma realização da Associação SocioAmbientar.
“A Associação SocioAmbientar tem por finalidade(s) a promoção
gratuita da educação, observando-se a forma complementar
de participação das organizações de que trata esta lei; defesa,
preservação e conservação do meio ambiente e promoção
do desenvolvimento sustentável; promoção do voluntariado;
promoção da ética, da paz, da cidadania, dos direitos humanos,
da democracia, do esporte e saúde, da cultura e de outros valores
universais; estudos e pesquisas técnico-científicos, desenvolvimento
de tecnologias alternativas, produção e divulgação de informações
e conhecimentos que digam respeito às atividades acima”.
(Estatuto Social da Associação SocioAmbientar).
MISSÃO: Promover transformação socioambiental por meio da
educação não formal a crianças e adolescentes, sobre os temas
cidadania e meio ambiente.
VISÃO: Tornar-se referência no terceiro setor, deixando às futuras
gerações um legado de comprometimento socioambiental.
VALORES: Respeito – Integração – Humildade – Compaixão –
Solidariedade – Transparência – Ética – Cooperação – Equilíbrio.
ASSOCIAÇÃO
r
Associação SocioAmbientar
CNPJ: 15.470.028/0001-60
Rua Julio Kumm, 515 – Praia Brava – Itajaí/SC
Elaboração deste documento: Bolívar Hetzer Salerno
acesse: www.socioambientar.org
Newsletter SocioAmbientar 2014/1

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto -Fundamentos da Educação Infantil
Projeto -Fundamentos da Educação InfantilProjeto -Fundamentos da Educação Infantil
Projeto -Fundamentos da Educação Infantilkarinacancado
 
Inclusão protagonismo
Inclusão   protagonismoInclusão   protagonismo
Inclusão protagonismotatyathaydes
 
Serviço social no contexto educativo
Serviço social no  contexto educativoServiço social no  contexto educativo
Serviço social no contexto educativoLisandra Rego
 
Revista Profissão Mestre - Planos de aula sobre eleições
Revista Profissão Mestre - Planos de aula sobre eleiçõesRevista Profissão Mestre - Planos de aula sobre eleições
Revista Profissão Mestre - Planos de aula sobre eleiçõesIsabel Aguiar
 
Caderno1serieemsociologiaunidade114012021 (2)
Caderno1serieemsociologiaunidade114012021 (2)Caderno1serieemsociologiaunidade114012021 (2)
Caderno1serieemsociologiaunidade114012021 (2)GEORGE BISPO
 
Etica protagonismo juvenil
Etica   protagonismo juvenilEtica   protagonismo juvenil
Etica protagonismo juveniltatyathaydes
 
Com a matemática ensinando valores e atitudes
Com a matemática ensinando valores e atitudesCom a matemática ensinando valores e atitudes
Com a matemática ensinando valores e atitudesAna Paula Azevedo
 
Projeto didático valores humanos
Projeto didático valores humanosProjeto didático valores humanos
Projeto didático valores humanosMarcio Haubricht
 
39 da691a fd4e-d119-3dae60914b0999ae
39 da691a fd4e-d119-3dae60914b0999ae39 da691a fd4e-d119-3dae60914b0999ae
39 da691a fd4e-d119-3dae60914b0999aeMarcia Gomes
 
Projeto resgatando valores2
Projeto resgatando valores2Projeto resgatando valores2
Projeto resgatando valores2maysabandeira
 
Projeto leonor original
Projeto leonor originalProjeto leonor original
Projeto leonor originalLeonor
 
O combate à violência na escola
O combate à violência na escola O combate à violência na escola
O combate à violência na escola cefaprodematupa
 
Projeto Esculpindo Valores Humanos
Projeto Esculpindo Valores HumanosProjeto Esculpindo Valores Humanos
Projeto Esculpindo Valores HumanosAva Augustina
 
Congresso pela inclusão social isabel teixeira ppt
Congresso   pela inclusão social isabel teixeira pptCongresso   pela inclusão social isabel teixeira ppt
Congresso pela inclusão social isabel teixeira pptANA GRALHEIRO
 

Mais procurados (18)

Projeto -Fundamentos da Educação Infantil
Projeto -Fundamentos da Educação InfantilProjeto -Fundamentos da Educação Infantil
Projeto -Fundamentos da Educação Infantil
 
Inclusão protagonismo
Inclusão   protagonismoInclusão   protagonismo
Inclusão protagonismo
 
Serviço social no contexto educativo
Serviço social no  contexto educativoServiço social no  contexto educativo
Serviço social no contexto educativo
 
Revista Profissão Mestre - Planos de aula sobre eleições
Revista Profissão Mestre - Planos de aula sobre eleiçõesRevista Profissão Mestre - Planos de aula sobre eleições
Revista Profissão Mestre - Planos de aula sobre eleições
 
Unid22seriesociologiaem24abril2021
Unid22seriesociologiaem24abril2021Unid22seriesociologiaem24abril2021
Unid22seriesociologiaem24abril2021
 
Caderno1serieemsociologiaunidade114012021 (2)
Caderno1serieemsociologiaunidade114012021 (2)Caderno1serieemsociologiaunidade114012021 (2)
Caderno1serieemsociologiaunidade114012021 (2)
 
Etica protagonismo juvenil
Etica   protagonismo juvenilEtica   protagonismo juvenil
Etica protagonismo juvenil
 
Com a matemática ensinando valores e atitudes
Com a matemática ensinando valores e atitudesCom a matemática ensinando valores e atitudes
Com a matemática ensinando valores e atitudes
 
Projeto didático valores humanos
Projeto didático valores humanosProjeto didático valores humanos
Projeto didático valores humanos
 
39 da691a fd4e-d119-3dae60914b0999ae
39 da691a fd4e-d119-3dae60914b0999ae39 da691a fd4e-d119-3dae60914b0999ae
39 da691a fd4e-d119-3dae60914b0999ae
 
Protagonismo juvenil
Protagonismo juvenilProtagonismo juvenil
Protagonismo juvenil
 
Projeto resgatando valores2
Projeto resgatando valores2Projeto resgatando valores2
Projeto resgatando valores2
 
Projeto leonor original
Projeto leonor originalProjeto leonor original
Projeto leonor original
 
187
187187
187
 
O combate à violência na escola
O combate à violência na escola O combate à violência na escola
O combate à violência na escola
 
Cidade Educadora
Cidade EducadoraCidade Educadora
Cidade Educadora
 
Projeto Esculpindo Valores Humanos
Projeto Esculpindo Valores HumanosProjeto Esculpindo Valores Humanos
Projeto Esculpindo Valores Humanos
 
Congresso pela inclusão social isabel teixeira ppt
Congresso   pela inclusão social isabel teixeira pptCongresso   pela inclusão social isabel teixeira ppt
Congresso pela inclusão social isabel teixeira ppt
 

Semelhante a Newsletter SocioAmbientar 2014/1

Formação história
Formação históriaFormação história
Formação históriaMagda Marques
 
Agrupamento de escolas de são joão da talha
Agrupamento de escolas de são joão da talhaAgrupamento de escolas de são joão da talha
Agrupamento de escolas de são joão da talhaturma12c1617
 
Projeto leonor original
Projeto leonor originalProjeto leonor original
Projeto leonor originalLeonor
 
29 dezembro a relatório de investigação
29 dezembro a relatório de investigação29 dezembro a relatório de investigação
29 dezembro a relatório de investigaçãoSimoneHelenDrumond
 
Trabalho 2 ok natureza e cultura conhecimentos e saberes
Trabalho 2 ok natureza e cultura conhecimentos e saberesTrabalho 2 ok natureza e cultura conhecimentos e saberes
Trabalho 2 ok natureza e cultura conhecimentos e saberesSimoneHelenDrumond
 
EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA: ANALISANDO UM CAMPO DE SOCIABILIDADES E EXPRE...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA: ANALISANDO UM CAMPO DE SOCIABILIDADES E EXPRE...EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA: ANALISANDO UM CAMPO DE SOCIABILIDADES E EXPRE...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA: ANALISANDO UM CAMPO DE SOCIABILIDADES E EXPRE...UFPB
 
Jornal Jovem F5 - 2a. Edição/2013
Jornal Jovem F5 - 2a. Edição/2013Jornal Jovem F5 - 2a. Edição/2013
Jornal Jovem F5 - 2a. Edição/2013Vocação
 
Gestão democrática da escola pública ctba versao final
Gestão democrática da escola pública ctba versao finalGestão democrática da escola pública ctba versao final
Gestão democrática da escola pública ctba versao finalProfessora Josete
 
A Participação da Juventude na Construção das PPJs em Surubim/PE
A Participação da Juventude na Construção das PPJs em Surubim/PEA Participação da Juventude na Construção das PPJs em Surubim/PE
A Participação da Juventude na Construção das PPJs em Surubim/PEAniervson Santos
 
Proposta do infantil ll educação infantil
Proposta do infantil ll   educação infantilProposta do infantil ll   educação infantil
Proposta do infantil ll educação infantilRosemary Batista
 
Projeto Educação e Valores
Projeto Educação e ValoresProjeto Educação e Valores
Projeto Educação e Valoresceliaregiane
 

Semelhante a Newsletter SocioAmbientar 2014/1 (20)

Aulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil efAulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil ef
 
Formação história
Formação históriaFormação história
Formação história
 
Diretrizes Curriculares RME SL
Diretrizes Curriculares RME SLDiretrizes Curriculares RME SL
Diretrizes Curriculares RME SL
 
Educação infantil
Educação infantilEducação infantil
Educação infantil
 
Artigo selfie perfil corrigido
Artigo selfie perfil corrigidoArtigo selfie perfil corrigido
Artigo selfie perfil corrigido
 
Agrupamento de escolas de são joão da talha
Agrupamento de escolas de são joão da talhaAgrupamento de escolas de são joão da talha
Agrupamento de escolas de são joão da talha
 
Artigo selfie perfil corrigido.docx
Artigo selfie perfil corrigido.docxArtigo selfie perfil corrigido.docx
Artigo selfie perfil corrigido.docx
 
Projeto leonor original
Projeto leonor originalProjeto leonor original
Projeto leonor original
 
29 dezembro a relatório de investigação
29 dezembro a relatório de investigação29 dezembro a relatório de investigação
29 dezembro a relatório de investigação
 
Trabalho 2 ok natureza e cultura conhecimentos e saberes
Trabalho 2 ok natureza e cultura conhecimentos e saberesTrabalho 2 ok natureza e cultura conhecimentos e saberes
Trabalho 2 ok natureza e cultura conhecimentos e saberes
 
Modulo 4
Modulo 4Modulo 4
Modulo 4
 
EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA: ANALISANDO UM CAMPO DE SOCIABILIDADES E EXPRE...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA: ANALISANDO UM CAMPO DE SOCIABILIDADES E EXPRE...EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA: ANALISANDO UM CAMPO DE SOCIABILIDADES E EXPRE...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA: ANALISANDO UM CAMPO DE SOCIABILIDADES E EXPRE...
 
Jornal Jovem F5 - 2a. Edição/2013
Jornal Jovem F5 - 2a. Edição/2013Jornal Jovem F5 - 2a. Edição/2013
Jornal Jovem F5 - 2a. Edição/2013
 
Gestão democrática da escola pública ctba versao final
Gestão democrática da escola pública ctba versao finalGestão democrática da escola pública ctba versao final
Gestão democrática da escola pública ctba versao final
 
A Participação da Juventude na Construção das PPJs em Surubim/PE
A Participação da Juventude na Construção das PPJs em Surubim/PEA Participação da Juventude na Construção das PPJs em Surubim/PE
A Participação da Juventude na Construção das PPJs em Surubim/PE
 
Proposta do infantil ll educação infantil
Proposta do infantil ll   educação infantilProposta do infantil ll   educação infantil
Proposta do infantil ll educação infantil
 
eixos-temc3a1ticos.ppt
eixos-temc3a1ticos.ppteixos-temc3a1ticos.ppt
eixos-temc3a1ticos.ppt
 
Projeto Educação e Valores
Projeto Educação e ValoresProjeto Educação e Valores
Projeto Educação e Valores
 
Cidade Educadora
Cidade EducadoraCidade Educadora
Cidade Educadora
 
Cidade Educadora
Cidade EducadoraCidade Educadora
Cidade Educadora
 

Mais de Aghata Gonsalves

Plano de Ação CMDCA - 2015
Plano de Ação CMDCA - 2015Plano de Ação CMDCA - 2015
Plano de Ação CMDCA - 2015Aghata Gonsalves
 
GESTÃO DE PARCERIAS - "Com quem fazemos"
GESTÃO DE PARCERIAS - "Com quem fazemos"GESTÃO DE PARCERIAS - "Com quem fazemos"
GESTÃO DE PARCERIAS - "Com quem fazemos"Aghata Gonsalves
 
Elaboração de Projetos - CMDCA FLORIPA 01/08/2016
Elaboração de Projetos - CMDCA FLORIPA 01/08/2016Elaboração de Projetos - CMDCA FLORIPA 01/08/2016
Elaboração de Projetos - CMDCA FLORIPA 01/08/2016Aghata Gonsalves
 
Linha do Tempo: História da Criança e do Adolescente no Brasil
Linha do Tempo: História da Criança e do Adolescente no BrasilLinha do Tempo: História da Criança e do Adolescente no Brasil
Linha do Tempo: História da Criança e do Adolescente no BrasilAghata Gonsalves
 
Boletim Informativo do Conselho Tutelar de Florianópolis
Boletim Informativo do Conselho Tutelar de FlorianópolisBoletim Informativo do Conselho Tutelar de Florianópolis
Boletim Informativo do Conselho Tutelar de FlorianópolisAghata Gonsalves
 
Agenda Colaborativa para o Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos ...
Agenda Colaborativa para o Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos ...Agenda Colaborativa para o Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos ...
Agenda Colaborativa para o Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos ...Aghata Gonsalves
 
Relatório Anual SocioAmbientar 2012
Relatório Anual SocioAmbientar 2012Relatório Anual SocioAmbientar 2012
Relatório Anual SocioAmbientar 2012Aghata Gonsalves
 
Relatório Anual SocioAmbientar 2014
 Relatório Anual SocioAmbientar 2014 Relatório Anual SocioAmbientar 2014
Relatório Anual SocioAmbientar 2014Aghata Gonsalves
 
Relatório Anual SocioAmbientar 2013
Relatório Anual SocioAmbientar 2013Relatório Anual SocioAmbientar 2013
Relatório Anual SocioAmbientar 2013Aghata Gonsalves
 
Relatório Anual SocioAmbientar 2012
Relatório Anual SocioAmbientar 2012Relatório Anual SocioAmbientar 2012
Relatório Anual SocioAmbientar 2012Aghata Gonsalves
 
Newsletter SocioAmbientar - 2013/1
Newsletter SocioAmbientar - 2013/1Newsletter SocioAmbientar - 2013/1
Newsletter SocioAmbientar - 2013/1Aghata Gonsalves
 

Mais de Aghata Gonsalves (17)

Plano de Ação CMDCA - 2015
Plano de Ação CMDCA - 2015Plano de Ação CMDCA - 2015
Plano de Ação CMDCA - 2015
 
GESTÃO DE PARCERIAS - "Com quem fazemos"
GESTÃO DE PARCERIAS - "Com quem fazemos"GESTÃO DE PARCERIAS - "Com quem fazemos"
GESTÃO DE PARCERIAS - "Com quem fazemos"
 
Elaboração de Projetos - CMDCA FLORIPA 01/08/2016
Elaboração de Projetos - CMDCA FLORIPA 01/08/2016Elaboração de Projetos - CMDCA FLORIPA 01/08/2016
Elaboração de Projetos - CMDCA FLORIPA 01/08/2016
 
Linha do Tempo: História da Criança e do Adolescente no Brasil
Linha do Tempo: História da Criança e do Adolescente no BrasilLinha do Tempo: História da Criança e do Adolescente no Brasil
Linha do Tempo: História da Criança e do Adolescente no Brasil
 
Boletim Informativo do Conselho Tutelar de Florianópolis
Boletim Informativo do Conselho Tutelar de FlorianópolisBoletim Informativo do Conselho Tutelar de Florianópolis
Boletim Informativo do Conselho Tutelar de Florianópolis
 
Agenda Colaborativa para o Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos ...
Agenda Colaborativa para o Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos ...Agenda Colaborativa para o Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos ...
Agenda Colaborativa para o Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos ...
 
Relatório Anual SocioAmbientar 2012
Relatório Anual SocioAmbientar 2012Relatório Anual SocioAmbientar 2012
Relatório Anual SocioAmbientar 2012
 
Relatório Anual SocioAmbientar 2014
 Relatório Anual SocioAmbientar 2014 Relatório Anual SocioAmbientar 2014
Relatório Anual SocioAmbientar 2014
 
Relatório Anual SocioAmbientar 2013
Relatório Anual SocioAmbientar 2013Relatório Anual SocioAmbientar 2013
Relatório Anual SocioAmbientar 2013
 
Relatório Anual SocioAmbientar 2012
Relatório Anual SocioAmbientar 2012Relatório Anual SocioAmbientar 2012
Relatório Anual SocioAmbientar 2012
 
Newsletter SocioAmbientar - 2013/1
Newsletter SocioAmbientar - 2013/1Newsletter SocioAmbientar - 2013/1
Newsletter SocioAmbientar - 2013/1
 
Manual do Voluntário
Manual do VoluntárioManual do Voluntário
Manual do Voluntário
 
Aula 06 07-08-2015
Aula 06   07-08-2015Aula 06   07-08-2015
Aula 06 07-08-2015
 
Aula 04 03-07-2015
Aula 04   03-07-2015Aula 04   03-07-2015
Aula 04 03-07-2015
 
Aula 03 26-06-2015
Aula 03   26-06-2015Aula 03   26-06-2015
Aula 03 26-06-2015
 
Aula 01 - 12-06-2015
Aula 01 - 12-06-2015Aula 01 - 12-06-2015
Aula 01 - 12-06-2015
 
Aula 02 19-06-2015
Aula 02   19-06-2015Aula 02   19-06-2015
Aula 02 19-06-2015
 

Newsletter SocioAmbientar 2014/1

  • 1. ASSOCIAÇÃO r Programa Socioambientar para a cidadania R e l a t ó r i o de Atividades1º Semestre de 2014 acesse: www.socioambientar.org
  • 2. Mês 1 e 2: Março e Abril de 2014 O resgate da identidade individual, bem como dos valores pessoais, é essencial para a construção de uma sociedade sadia. Eventos como a desestruturação familiar e a baixa auto- estima impedem que personalidade e inteligência desenvolvam-se por completo, impedindo o bom desenvolvimento da sociedade e dos indivíduos que a constroem. Uma vez que estamos trabalhando com adolescentes em situação de vulnerabilidade social, tratar tais assuntos foi a primeira etapa, para criar a consciência de “quem eu sou e de que forma eu influencio a sociedade com minhas ações”, a começar pela família, e à seguir para as demais esferas de interação social. Através de dinâmicas de apresentação pessoal, sensibilização e fortalecimento dos laços de grupo, foi possível perceber ao final do primeiro mês (março), uma sensível melhora em aspectos como a união do grupo e empatia com as formadoras. É natural que o processo aconteça de maneira gradual, que os resultados cresçam ao decorrer do ano, através da convivência e conseqüente criação de vínculos entre todos os atores do projeto. Foram realizadas rodas de diálogo sobre família, onde os adolescentes puderam compartilhar seu modelo de família, e avaliar as questões que poderiam ser melhoradas. Diversas outras atividades foram propostas; como a pesquisa da origem familiar através de construção de árvore genealógica e observações de modelos familiares para descobrir em quais tipos de família estão inseridos: se consangüínea, adotiva, homo afetiva, matrimonial, se advinda de união estável, entre outras; desafio de escrever cartas amorosas para os entes familiares. Objetivo 1: Realização de oficinas sobre autoconhecimento, relacionamento com a família, comunidade e sociedade com adolescentes em situação de vulnerabilidade social.
  • 3. Mês 1 e 2: Março e Abril de 2014 No segundo mês de execução do projeto intensificamos as atividades relacionadas às comunidades nas quais os adolescentes atendidos estão inseridos. Estimulamos os adolescentes a lançarem um olhar mais crítico aos locais em que vivem e convivem, a fim de refletirmos sobre o que é bom e o que não é, e o que pode ser melhorado com a nossa participação. A saída de campo ao entorno do Parque Dom Bosco foi essencial e um grande passo na construção do presente objetivo. Divididos em grupos, os educandos puderam observar elementos como a presença de resíduos sólidos, ambientes naturais e infra-estrutura. Ao realizarem o registro escrito e fotográfico (para posterior exposição fotográfica) os adolescentes fizeram uma roda de diálogo onde compartilharam suas impressões sobre o bairro, através da leitura de paisagem coletiva. Tal atividade contribuiu com a construção de pensamento crítico em relação ao local onde vivemos, e nossa responsabilidade perante as problemáticas sociais e ambientais.
  • 4. Meses 3 a 7: Março a Julho de 2014 Objetivo 2: Desenvolvimento de oficinas participativas e reflexivas sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente, Cidadania, Democracia Participativa e sociedade, com adolescentes em situação de vulnerabilidade social. O estímulo ao protagonismo dos adolescentes iniciou no primeiro mês de execução do projeto, ao apresentar os trabalhos produzidos nas oficinas e ao expor opiniões e dúvidas nas rodas de diálogo. Dessa forma se inicia o protagonismo infanto juvenil; primeiro em sala de aula, para que depois sejam protagonistas em outros espaços sociais e no exercício dos direitos e deveres. Quando os educandos têm acesso aos seus direitos e deveres, quando manuseiam e descobrem os textos presentes na CF/88, quando conhecem exemplos de cidadãos que participam das decisões políticas, passam a se perceber como sujeitos de Direito e descobrem que podem ser protagonistas na história de suas próprias vidas e dos locais em que vivem. Um tema especial chamou a atenção no mês de maio: o ativismo socioambiental. Os adolescentes conheceram diversos exemplos de ativistas brasileiros, de várias áreas, que lutaram ou lutam para que os direitos fundamentais sejam preservados. A exibição do filme “Uma história de amor e fúria”, animação brasileira que conta a saga de um homem que vive durante 600 anos no Brasil e luta pelos direitos de grupos de minoria como indígenas, escravos e famílias em situação de vulnerabilidade social, econômica e ambiental, fez com que os educandos refletissem sobre a importância da participação popular no passado, presente e futuro do país.
  • 5. Meses 3 a 7: Março a Julho de 2014 Um momento que merece destaque no tocante ao protagonismo do público atendido foi a realização da exposição fotográfica “Fiscal Socioambiental”. Além de realizarem os registros fotográficos, os adolescentes foram responsáveis pela organização da exposição, bem como acompanhar a visitação das demais turmas do Parque Dom Bosco. Um momento especial onde todos foram protagonistas, cada qual na área e momento em que mais se sentiu a vontade.
  • 6. Meses 3 a 7: Março a Julho de 2014 Noúltimoencontrodo1ºsemestreasturmasdaSocioambientar visitaram a Câmara de Vereadores de Itajaí. A Teoria dos Três Poderes, que vinha sendo trabalhada nas oficinas, ganhou um aspecto prático e mais real para os adolescentes. Através de um bate papo descontraído com um dos vereadores em exercício, os adolescentes compreenderam quais as funções do vereador, e fizeram perguntas sobre a rotina de um representante do Poder Legislativo. A atividade vivencial enriquece os temas desenvolvidos em sala e também promove a conscientização do próprio adolescente enquanto um ator social e político, bem como seu direito de transitar pela Casa do Povo.
  • 7. O primeiro mês de execução apresentou às formadoras algumas dificuldades como o desinteresse com relação aos temas e comportamento. O estranhamento é natural pois os adolescentes são convidados a utilizar reflexões e a agir, afastando-os da condição de inércia intelectual. A princípio sensíveis, os laços fortaleceram-se ao decorrer do semestre, tanto na relação dos adolescentes entre si, como na forma de lidar com as educadoras. O desconforto inicial tornou-se uma relação de confiança, através dos trabalhos em grupo e das dinâmicas. Ao quarto mês de execução do projeto os educandos já se mostravam mais abertos e interessados nas atividades. O sistema político do país, os objetivos, fundamentos, direitos e garantias fundamentais já começaram a ser trabalhados. Tais diálogos foram valiosos para que os adolescentes questionem de forma crítica os problemas socioambientais do país, e sintam- se responsáveis pelo diagnóstico, e pela solução dos desafios encontrados. Considerações Finais
  • 8.
  • 9. Apoio Institucional Parque Dom Bosco - Itajaí Equipe do programa Socio Ambientar para a CidadaniaExpediente Programa Socio Ambientar para a Cidadania Sabrina Schneider Função: Coordenadora Pedagógica e Formadora Área de Formação: Direito Isabela David Função: Formadora Área de Formação: Ciências Biológicas e Ensino de Ciências Aghata Gonsalves Função: Coordenadora Administrativa Área de Formação: Administração Pública Apoio Financeiro: Apoio Institucional: As oficinas são realizadas sempre às terças-feiras e contam com 48 educandos participantes. As idades variam entre 12 e 13 anos. Eles realizam atividades de informática na Instituição parceira (Parque Dom Bosco) no período de contra turno escolar. São adolescentes que estão passando por um período de transição; a maioria é de classe média-baixa e encontra-se em situação de vulnerabilidade social. O objetivo geral do Programa é Promover a participação de adolescentes nas decisões políticas do município de Itajaí, através da participação e reflexão nos espaços dos Conselhos Municipais da Criança e do Adolescente e do Conselho Municipal da Educação. EmAgostoinicia-seasegundametadedoprograma.Oobjetivo agora é proporcionar a participação dos adolescentes nas reuniões do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e do Conselho Municipal da Educação de Itajaí. Paralelo à essas vivências, vamos intermediar a reflexão dos adolescentes em sala, sobre os assuntos tratados nas reuniões municipais.
  • 10. O Programa Socioambientar para a Cidadania, relatado nesta newsletter é uma realização da Associação SocioAmbientar. “A Associação SocioAmbientar tem por finalidade(s) a promoção gratuita da educação, observando-se a forma complementar de participação das organizações de que trata esta lei; defesa, preservação e conservação do meio ambiente e promoção do desenvolvimento sustentável; promoção do voluntariado; promoção da ética, da paz, da cidadania, dos direitos humanos, da democracia, do esporte e saúde, da cultura e de outros valores universais; estudos e pesquisas técnico-científicos, desenvolvimento de tecnologias alternativas, produção e divulgação de informações e conhecimentos que digam respeito às atividades acima”. (Estatuto Social da Associação SocioAmbientar). MISSÃO: Promover transformação socioambiental por meio da educação não formal a crianças e adolescentes, sobre os temas cidadania e meio ambiente. VISÃO: Tornar-se referência no terceiro setor, deixando às futuras gerações um legado de comprometimento socioambiental. VALORES: Respeito – Integração – Humildade – Compaixão – Solidariedade – Transparência – Ética – Cooperação – Equilíbrio. ASSOCIAÇÃO r Associação SocioAmbientar CNPJ: 15.470.028/0001-60 Rua Julio Kumm, 515 – Praia Brava – Itajaí/SC Elaboração deste documento: Bolívar Hetzer Salerno acesse: www.socioambientar.org