Glenn theodore seaborg [Zircônio] 1º Ano G

270 visualizações

Publicada em

Trabalho de química da escola Manoel Lúcio da Silva!
1º Ano G

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
270
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Glenn theodore seaborg [Zircônio] 1º Ano G

  1. 1. Escola Estadual Manoel Lúcio da Silva Matéria: Química Professor: Paulo Celso Glenn Theodore Seaborg (Zircónio) Integrantes:  Abner Martiniano nº 01  Josué Siqueira nº 24  Carlos Eduardo nº 07  Igor Alves nº 18
  2. 2. Índice Surgimento da Tabela Periódica Erro de Mendeleiev Hidrogênio Oxigênio Água FOTO DA TABELA DA ÁGUA FOTOS DOS INTEGRANTES
  3. 3. Surgimento da Tabela Periódica • A tabela periódica surgiu em razão da necessidade de agrupar os elementos que tinham propriedades químicas e físicas semelhantes, e separar os que não tinham nada em comum. A tabela periódica que temos acesso atualmente nem sempre foi assim: desde que foi criada tem passado por muitas alterações, vejamos a retrospectiva histórica de sua invenção:
  4. 4. Erro de Mendeleiev • Mendeleiev construiu sua tabela de forma a que se você olhar uma coluna da tabela e for de cima para baixo o número Z aumenta, o mesmo acontecendo se pegar uma linha e for da esquerda para a direita, colocando na mesma coluna elementos com propriedades parecidas. Mendeleiev também notou que, ao arrumar assim os elementos, essas propriedades variavam da mesma forma em duas linhas vizinhas. Por exemplo os raios atômicos, uma grandeza que podia ser medida a partir da densidade, sempre diminuiam para uma dada linha quando se ia da esquerda para a direita. Na época não se sabia da existência de elétrons e o núcleo atômico só foi descoberto em 1911 por Rutherford, um físico que ganhou o prêmio Nobel de Química por sua descoberta. Hoje nós sabemos que Z quer dizer o número de elétrons do átomo neutro ou a carga do núcleo em múltiplos da carga do elétron, mas na época do Mendeleiev o Z era só uma ordenação das massas dos átomos e dizer que o Z do boro era 5, por exemplo, queria dizer apenas que o boro era o quinto elemento mais leve. Essa periodicidade é então explicada pela existência de diversas nuvens eletrônicas que rodeiam esse núcleo, cada uma apresentando um número máximo de elétrons.
  5. 5. Hidrogênio -O alquimista Theophrastus Bombastus von Hohenheim, conhecido como “Paracelsus”, na manipulação de metais e ácidos produziu um ar explosivo ao qual ele inocentemente ignorava que fosse um elemento químico. Já em 1766, o químico Henry Cavendish identificou este gás como uma substância química individual, mas foi Antoine Lavoisier que nomeou de Hidrogênio o elemento em 1783, e descobriu a também assim posteriormente a formula da água. -É o elemento mais abundante no universo, mas na crosta terrestre é relativamente difícil de encontrar esse gás (H2). -É obtido através de eletrólise, reações de metais com ácidos, reações de carvão ou hidrocarbonetos com vapor de águaa alta temperatura. -O hidrogênio é elemento mais simples, constituído por um núcleo contendo um próton com um elétron orbitando em sua volta (elemento descrito na forma fundamental). O deutério, um isótopo de hidrogênio que contem no núcleo um próton e um nêutron, e em sua orbita tendo um elétron. Esse isótopo foi descoberto por Harold c. Urey, ganhando por essa descoberta o Prêmio Nobel em Química em 1934.
  6. 6. Oxigênio • Em baixa atmosfera (ou seja, altitudes próximas à superfície terrestre), o oxigênio é abundante em sua forma diatômica (significa que o oxigênio é encontrado na natureza comumente sob a forma de dois isótopos do mesmo tipo combinado), representado pela fórmula O2. É sabidamente essencial para a manutenção da vida da grande maioria dos organismos vivos do planeta. Sua densidade é levemente superior à do ar, pelo fato de seus átomos serem de tamanho bastante reduzido. Estes átomos possuem oito elétrons, partículas elementares de carga negativa formadores da estrutura do mesmo. Por ser demasiado eletronegativo, o elemento possui alta propensão a unir-se aos ametais (exceto pelos halogênios) e aos metais, exceto pelo ouro e pela platina. Ao formar tais combinações, ocorre o desprendimento de calor - a combustão.
  7. 7. Água • A molécula de água (H2O) é formada pelo grupamento de dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio. O arranjo destes átomos no espaço, com disposição não linear das ligações (pontes de hidrogênio) estabelece zonas positivas e negativas na molécula que assim forma um ângulo de 104,5°, garantindo propriedades intrínsecas e fundamentais a vida. • Devido esta polaridade, as moléculas de água se organizam através da atração mantida entre polos opostos (+ com –) entre moléculas distintas. Isso permite uma forte atração, denominada coesão molecular, que no estado líquido desta substância promove alta tensão superficial. • Sem estas propriedades físico-químicas, da substância água: insípida, inodora e incolor, provavelmente não existiria vida neste magnífico planeta.
  8. 8. Tabela do teor da água
  9. 9. Nº18 Nº07 Nº 01 Nº24 Igor Alves Carlos Eduardo Abner Martiniano Josué Siqueira

×