SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 42
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 13.03.2016 às 17h.Lição 9
Escola Bíblica Dominical
Coisas sacrificadas aos ídolos
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro
que não tem de que se envergonhar, que maneja bem
a palavra da verdade. (2Tm 2.15)
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
"As coisas que os gentios sacrificam, as
sacrificam aos demônios e não a Deus. E
não quero que sejais participantes com
os demônios" (1 Co 10.20).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
O crente deve fugir da idolatria, dos
objetos, festividades e reuniões que
envolvem reverência e adoração aos
ídolos.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
 I. Explicar o ensino bíblico a respeito dos ídolos.
 II. Descrever os costumes pagãos em Corinto.
 III. Abster-se dos ídolos e festividades pagãs.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
I. A CARNE SACRIFICADA: ASSUNTO ANTIGO, MAS
CONTEMPORÂNEO
1. No Antigo Testamento (Dt 32.16,17).
2. No Novo Testamento
II – O CRISTÃO DIANTE DAS FESTIVIDADES RELIGIOSAS PAGÃS
1. As festas religiosas pagãs no Antigo Testamento
2. As festas religiosas pagãs no Brasil
3. A idolatria do coração
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Idolatria: Culto prestado
aos ídolos.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1 Coríntios 8.1-4;
10.14,18-22.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
A igreja em Roma estava cercada pela cultura idólatra. Em
Roma havia muitas celebrações aos deuses da fertilidade.
No dia 23 de Abril, na festa das Vinálias, os romanos
adoravam a Júpiter e a Vênus Ericina, a "deusa das
prostitutas". No dia 28 de Abril, na Floralia, adoravam a
deusa dos rufiões e prostitutas. Essas festividades
lembram as mazelas do "carnaval moderno" (Rm 1.18-
32). O crente, portanto, deve se afastar dessas festas
malignas que induzem os homens à fornicação, ao
adultério, às drogas e à feitiçaria.
Corinto era uma importante cidade da Grécia,
e a capital da província romana Acaia. Sua
posição geográfica privilegiada favorecia o
comércio, a cultura, os esportes e as
religiões pagãs. Em Corinto havia muitos
templos dedicados aos deuses greco-
romanos. Dentre eles, destacava-se o de
Afrodite, localizado no topo do Acrocorinto,
tendo mais de mil sacerdotisas que se
dedicavam à prostituição religiosa.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
As festas dedicadas a esses demônios eram
repletas de música, orgia, comida, bebida e
excessos de todos os tipos. Nas oferendas
de animais, uma parte era queimada no altar
do ídolo, a outra era doada ao sacerdote, e a
última era entregue ao ofertante, que quase
sempre a vendia no mercado.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1.No Antigo Testamento (Dt 32.16,17)
2.No Novo Testamento
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Diversas passagens bíblicas
relacionam o ídolo aos
demônios, e o culto idólatra ao
culto diabólico (Lv 17.7; 2 Cr
11.15). Os ídolos sempre foram
laços para o povo de Israel,
a quem Deus elegeu como seu
povo peculiar aqui na terra.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. No Antigo Testamento (Dt 32.16,17)
Há crentes que têm receio e
pavor de ídolos, imagens
fabricadas e figuras. Ora, "o
ídolo nada é", afirma a Bíblia (1
Co 8.4; 10.19; Sl 115.4-7; Is
44.9-17). O culto idólatra dos
israelitas desviados não era
oferecido aos ídolos, mas "aos
diabos", como afirma
Deuteronômio 32.17.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. No Antigo Testamento (Dt 32.16,17)
O apóstolo adverte a igreja de
Corinto para não se envolver
com a idolatria, como o povo
de Israel no deserto. Naqueles
dias, os judeus desviados
ofereceram sacrifícios aos
demônios, prostituíram-se e
comeram da carne sacrificada
aos ídolos (1 Co 10.7,8).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. No Antigo Testamento (Dt 32.16,17)
O cristão também não deve
participar de festividades e
atos que cultuam os "santos",
"os guias" e ídolos
demoníacos. Assim como
Daniel, deve o crente rejeitar
irrevogavelmente o "manjar
oferecido aos ídolos" (Dn
1.8,9).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. No Antigo Testamento (Dt 32.16,17)
Em Atos 15.29, a igreja,
composta de judeus e gentios
(Ef 2.14), é doutrinada a
abster-se "das coisas
sacrificadas aos ídolos". Essa
importante ordenança não
apenas confirma a proibição
do Antigo Testamento, como
também amplia o conceito na
era da graça:
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. No Novo Testamento
seja para cumprir o
mandamento (At 15.29) seja
por motivo de consciência (1
Co 8.7-13), ou ainda para não
melindrar o crente imaturo (1
Co 8.9). Assim como participar
da "mesa do Senhor" é um
testemunho da nossa
filiação, identificação e
comunhão com Ele (1 Co
10.18),
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. No Novo Testamento
tomar parte de atividades,
reuniões e procissões
vinculadas a ídolos, ocultismo
e espiritismo é identificar-se
com o próprio Diabo (1 Co
10.20,21). A imagem adorada
não é nada; apenas obra de
pedra, de pau, gesso, cimento
ou ouro (Sl 115.4-7), mas por
detrás dela estão os demônios
(ver Ap 9.20; 13.15).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. No Novo Testamento
RESUMO DO TÓPICO (1)
No Antigo e Novo Testamento a idolatria é
condenada pelo Senhor. Na Bíblia, o ídolo é
considerado inútil, e identificado com os
demônios.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. As festas religiosas pagãs no Antigo Testamento
2. As festas religiosas pagãs no Brasil
3. A idolatria do coração
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Antes de Israel ser introduzido
na idólatra terra de Canaã, o
Senhor advertiu-o a respeito
dos maus costumes,
feitiçarias, práticas e
celebrações idólatras de seus
habitantes (Êx 20.3-5; 22.20;
23.24,32). Todavia, o povo
desobedeceu a Deus e curvou-
se diante dos falsos deuses
cananeus (Jz 2.7-13,17; Êx
32.8).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. As festas religiosas pagãs no Antigo Testamento
Por esta razão, "a ira de Deus
se acendeu contra Israel" (Jz
2.14). Ora, se Deus não
"poupou os ramos naturais",
afirma Paulo, "teme que te não
poupe a ti também. Considera,
pois, a bondade e a severidade
de Deus" (Rm 11.21,22).
Portanto, meu amado irmão em
Cristo, não participe das festas
em honra aos ídolos e que
servem aos demônios.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. As festas religiosas pagãs no Antigo Testamento
O nosso país caracteriza-se
como uma nação multicultural e
pluralista, inclusive no que
tange a tradições religiosas não-
cristãs. Muitos antropólogos e
sociólogos seculares vêem essas
festividades como elemento de
integração social e manifestação
cultural.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. As festas religiosas pagãs no Brasil
Mas isto é apenas um disfarce
material, que oculta a tenebrosa
realidade espiritual das coisas.
O sincretismo religioso
presente em muitas dessas
festas e comemorações é uma
ferramenta maligna para iludir o
cristão desprovido de visão
celestial.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. As festas religiosas pagãs no Brasil
O primeiro mandamento do
Eterno em Êxodo 20.3, ordena:
"Não terás outros deuses diante
de mim". Israel antes de ser
liberto e resgatado por Deus da
escravidão do Egito, pecou
contra o Senhor, adorando a
falsos deuses (Js 24.14,15).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. A idolatria do coração
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
O primeiro mandamento do
Eterno em Êxodo 20.3, ordena:
"Não terás outros deuses diante
de mim". Israel antes de ser
liberto e resgatado por Deus da
escravidão do Egito, pecou
contra o Senhor, adorando a
falsos deuses (Js 24.14,15). E,
ao chegar a sua nova terra,
Canaã, continuou cometendo o
mesmo pecado (Js 24.23).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. A idolatria do coração
Deus conhece o coração do
homem e sabe da sua
propensão à idolatria. No caso
de Israel, esse pecado não era
apenas externo, mas interno; a
idolatria do coração, arraigada
no âmago da criatura humana.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. A idolatria do coração
O que é um deus, ou ídolo
dominante na vida de
alguém? É tudo aquilo que
ocupa sempre o primeiro lugar
no coração do homem e aí se
entroniza na sua vida, tempo,
pensamento e vontade. Em
Ezequiel 14, Deus advertiu seu
povo sobre "ídolos no coração"
(vv.2-7).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. A idolatria do coração
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Tomemos uma decisão: Deus
deve ser o único e absoluto
Senhor de nosso ser.
Lembremo-nos que o Senhor
não divide seu senhorio, nem a
sua glória.
Vejamos alguns dos deuses
modernos mais conhecidos:
3. A idolatria do coração
a) Dinheiro. Principalmente o
acúmulo de riquezas por
avareza. Muitos têm
abandonado a Deus, ou estão
frios na fé devido a esse deus.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. A idolatria do coração
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
b) Sucesso. Fama,
popularidade, reputação,
cultura, graus acadêmicos,
entre outros. Se o sucesso e o
êxito não forem devidamente
controlados, eles controlam seu
portador e tornam-se um deus
em sua vida.
3. A idolatria do coração
c) Poder. O exercício do poder
através de uma posição. Esta
forma de poder leva à vaidade,
pavonice, orgulho, vanglória e
presunção. A essa altura, o
poder torna-se um ídolo no
coração.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. A idolatria do coração
d) Trabalho. Exagerado,
sem descanso, que rouba
o tempo que pertence
unicamente a Deus, para
buscar sua presença
através da oração,
adoração e leitura da
Palavra de Deus.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. A idolatria do coração
e) Prazer. Também pode ser
idolatrado. É a busca exagerada,
incessante e crescente das
diversões, da glutonaria, lazer,
passatempos, etc. O prazer
natural, controlado, justo e
íntegro não é pecado. É evidente
que há muitos outros ídolos no
coração dos homens nesta era
de avanços e realizações
contínuos.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. A idolatria do coração
Paulo, o porta-voz de Deus,
dirige-se à igreja de Corinto
e alerta: "Portanto, meus
amados, fugi da idolatria"
(1 Co 10.14). Certamente,
muitos deles estavam
tentados a se envolverem
com os ídolos, razão pela
qual Paulo os admoesta.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. A idolatria do coração
Deus também usou o apóstolo João
para exortar os crentes a tomarem
cuidado com os "ídolos" (1 Jo 5.21).
É evidente que se trata aqui de
"ídolos do coração".
RESUMO DO TÓPICO (2)
Assim como os fiéis em Israel
abstinham-se de participar das festas
pagãs tanto no Antigo como no Novo
Testamento, o crente deve rejeitar às
festividades idólatras celebradas no
Brasil.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Conclusão:
A Bíblia proíbe o crente de participar da mesa do
Senhor e do cálice dos demônios (1 Co 10.20,21).
Tal duplicidade religiosa leva o seu praticante ao
pecado, à mentira, à falsidade, à idolatria, e ao
inferno, pois não há qualquer associação entre luz
e trevas, verdade e mentira, entre o Senhor e
Satanás.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Conclusão:
Não há meio termo na fé cristã e na doutrina (Mt
5.37; 6.24; Sl 119.113). Não existe verdade no
erro, e nem erro na verdade, porque ambos se
anulam mutuamente. Assim também, não há nada
de sagrado no profano e no profano não há nada
de sagrado.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Dá instrução ao sábio, e
ele se fará mais sábio;
ensina o justo e ele
aumentará em
entendimento.
Provérbios 9:9
Estudo disponível no
www.facebook.com/EBDFrutosparaVida
Necessário baixar o aplicativo
slideshare para visualização
em smartphones e tablets
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Por que crer na bíblia(01)
Por que crer na bíblia(01)Por que crer na bíblia(01)
Por que crer na bíblia(01)Antonio Filho
 
DOSCIPULADO BATISMO NAS ÁGUAS 2.pptx
DOSCIPULADO BATISMO NAS ÁGUAS 2.pptxDOSCIPULADO BATISMO NAS ÁGUAS 2.pptx
DOSCIPULADO BATISMO NAS ÁGUAS 2.pptxJoseTrajano2
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosRespirando Deus
 
EBD CPAD lições bíblicas 1°trimestre 2016 lição 1 Escatologia , o estudo das ...
EBD CPAD lições bíblicas 1°trimestre 2016 lição 1 Escatologia , o estudo das ...EBD CPAD lições bíblicas 1°trimestre 2016 lição 1 Escatologia , o estudo das ...
EBD CPAD lições bíblicas 1°trimestre 2016 lição 1 Escatologia , o estudo das ...GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
Conheça as doutrinas verdadeiras da IASD
Conheça as doutrinas verdadeiras da IASDConheça as doutrinas verdadeiras da IASD
Conheça as doutrinas verdadeiras da IASDFernando Xavier China
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Maduraguestc5d870
 
Milenismo
MilenismoMilenismo
Milenismouriank
 
APOSTILA DO NOVO TESTAMENTO
APOSTILA DO NOVO TESTAMENTOAPOSTILA DO NOVO TESTAMENTO
APOSTILA DO NOVO TESTAMENTOEli Vieira
 
O Ecumenismo e as Profecias da Bíblia e de Ellen White
O Ecumenismo e as Profecias da Bíblia e de Ellen WhiteO Ecumenismo e as Profecias da Bíblia e de Ellen White
O Ecumenismo e as Profecias da Bíblia e de Ellen WhiteAndré Luiz Marques
 
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da IgrejaLição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da IgrejaÉder Tomé
 
Fechamento da porta da graça iasd iguatemi
Fechamento da porta da graça iasd iguatemiFechamento da porta da graça iasd iguatemi
Fechamento da porta da graça iasd iguatemiEzequiel Gomes
 

Mais procurados (20)

2 Dízimos e Ofertas
2 Dízimos e Ofertas 2 Dízimos e Ofertas
2 Dízimos e Ofertas
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
 
7. arrebatamento
7. arrebatamento7. arrebatamento
7. arrebatamento
 
Por que crer na bíblia(01)
Por que crer na bíblia(01)Por que crer na bíblia(01)
Por que crer na bíblia(01)
 
DOSCIPULADO BATISMO NAS ÁGUAS 2.pptx
DOSCIPULADO BATISMO NAS ÁGUAS 2.pptxDOSCIPULADO BATISMO NAS ÁGUAS 2.pptx
DOSCIPULADO BATISMO NAS ÁGUAS 2.pptx
 
Tito - Introdução
Tito - IntroduçãoTito - Introdução
Tito - Introdução
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - Efésios
 
BEMA - O Tribunal de Cristo
BEMA - O Tribunal de CristoBEMA - O Tribunal de Cristo
BEMA - O Tribunal de Cristo
 
Timoteo
TimoteoTimoteo
Timoteo
 
O Juízo Final
O Juízo FinalO Juízo Final
O Juízo Final
 
EBD CPAD lições bíblicas 1°trimestre 2016 lição 1 Escatologia , o estudo das ...
EBD CPAD lições bíblicas 1°trimestre 2016 lição 1 Escatologia , o estudo das ...EBD CPAD lições bíblicas 1°trimestre 2016 lição 1 Escatologia , o estudo das ...
EBD CPAD lições bíblicas 1°trimestre 2016 lição 1 Escatologia , o estudo das ...
 
Conheça as doutrinas verdadeiras da IASD
Conheça as doutrinas verdadeiras da IASDConheça as doutrinas verdadeiras da IASD
Conheça as doutrinas verdadeiras da IASD
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
Milenismo
MilenismoMilenismo
Milenismo
 
Bibliologia - Introdução - Aula 01
Bibliologia - Introdução - Aula 01Bibliologia - Introdução - Aula 01
Bibliologia - Introdução - Aula 01
 
Panorama do NT - Tiago
Panorama do NT - TiagoPanorama do NT - Tiago
Panorama do NT - Tiago
 
APOSTILA DO NOVO TESTAMENTO
APOSTILA DO NOVO TESTAMENTOAPOSTILA DO NOVO TESTAMENTO
APOSTILA DO NOVO TESTAMENTO
 
O Ecumenismo e as Profecias da Bíblia e de Ellen White
O Ecumenismo e as Profecias da Bíblia e de Ellen WhiteO Ecumenismo e as Profecias da Bíblia e de Ellen White
O Ecumenismo e as Profecias da Bíblia e de Ellen White
 
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da IgrejaLição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
Lição 2 – O Fundamento e a Edificação da Igreja
 
Fechamento da porta da graça iasd iguatemi
Fechamento da porta da graça iasd iguatemiFechamento da porta da graça iasd iguatemi
Fechamento da porta da graça iasd iguatemi
 

Destaque

2013.11.07 Reporting Back
2013.11.07 Reporting Back2013.11.07 Reporting Back
2013.11.07 Reporting BackMAYDAY.US
 
Demokrasi pada Era Reformasi
Demokrasi pada Era ReformasiDemokrasi pada Era Reformasi
Demokrasi pada Era ReformasiNovia Anwar
 
Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...
Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...
Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...Koynos Cooperativa Valenciana
 
MAYDAY.US Report on 2014 Elections
MAYDAY.US Report on 2014 ElectionsMAYDAY.US Report on 2014 Elections
MAYDAY.US Report on 2014 ElectionsMAYDAY.US
 
New Housing New York: Built Project South Bronx (Bloomberg + EPA + AIA Propos...
New Housing New York: Built Project South Bronx (Bloomberg + EPA + AIA Propos...New Housing New York: Built Project South Bronx (Bloomberg + EPA + AIA Propos...
New Housing New York: Built Project South Bronx (Bloomberg + EPA + AIA Propos...Makrand Bhoot
 
Lição 13 Líderes e Liderados
Lição 13   Líderes e LideradosLição 13   Líderes e Liderados
Lição 13 Líderes e LideradosWander Sousa
 
Lição 5 Os Dons Espirituais
Lição 5   Os Dons EspirituaisLição 5   Os Dons Espirituais
Lição 5 Os Dons EspirituaisWander Sousa
 
Biodiesel presentation1
Biodiesel presentation1Biodiesel presentation1
Biodiesel presentation1Bharat Pandey
 
Кружок "Рукодельница"
Кружок "Рукодельница"Кружок "Рукодельница"
Кружок "Рукодельница"Nelli-RNV
 
exchang server 2007
exchang server 2007exchang server 2007
exchang server 2007mrzape
 
Lição 14 Cura Divina
Lição 14   Cura DivinaLição 14   Cura Divina
Lição 14 Cura DivinaWander Sousa
 

Destaque (20)

2013.11.07 Reporting Back
2013.11.07 Reporting Back2013.11.07 Reporting Back
2013.11.07 Reporting Back
 
Demokrasi pada Era Reformasi
Demokrasi pada Era ReformasiDemokrasi pada Era Reformasi
Demokrasi pada Era Reformasi
 
Resep Bintang 7
Resep Bintang 7Resep Bintang 7
Resep Bintang 7
 
arthimatic progressions
arthimatic progressionsarthimatic progressions
arthimatic progressions
 
Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...
Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...
Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...
 
skydrive_ppt_doc
skydrive_ppt_docskydrive_ppt_doc
skydrive_ppt_doc
 
MAYDAY.US Report on 2014 Elections
MAYDAY.US Report on 2014 ElectionsMAYDAY.US Report on 2014 Elections
MAYDAY.US Report on 2014 Elections
 
New Housing New York: Built Project South Bronx (Bloomberg + EPA + AIA Propos...
New Housing New York: Built Project South Bronx (Bloomberg + EPA + AIA Propos...New Housing New York: Built Project South Bronx (Bloomberg + EPA + AIA Propos...
New Housing New York: Built Project South Bronx (Bloomberg + EPA + AIA Propos...
 
Lição 13 Líderes e Liderados
Lição 13   Líderes e LideradosLição 13   Líderes e Liderados
Lição 13 Líderes e Liderados
 
S4 tarea4 golom
S4 tarea4 golomS4 tarea4 golom
S4 tarea4 golom
 
Lição 5 Os Dons Espirituais
Lição 5   Os Dons EspirituaisLição 5   Os Dons Espirituais
Lição 5 Os Dons Espirituais
 
Biodiesel presentation1
Biodiesel presentation1Biodiesel presentation1
Biodiesel presentation1
 
Кружок "Рукодельница"
Кружок "Рукодельница"Кружок "Рукодельница"
Кружок "Рукодельница"
 
sand_filter
sand_filtersand_filter
sand_filter
 
S4 tarea4 golom
S4 tarea4 golomS4 tarea4 golom
S4 tarea4 golom
 
exchang server 2007
exchang server 2007exchang server 2007
exchang server 2007
 
7th april map discussion
7th april map discussion7th april map discussion
7th april map discussion
 
Lição 14 Cura Divina
Lição 14   Cura DivinaLição 14   Cura Divina
Lição 14 Cura Divina
 
S4 tarea4 golom
S4 tarea4 golomS4 tarea4 golom
S4 tarea4 golom
 
report_present
report_presentreport_present
report_present
 

Semelhante a Lição 9 Coisas sacrificadas aos ídolos

Lição 38 Ídolos
Lição 38   ÍdolosLição 38   Ídolos
Lição 38 ÍdolosWander Sousa
 
Lição 21 Rebelião
Lição 21   RebeliãoLição 21   Rebelião
Lição 21 RebeliãoWander Sousa
 
Lição 2 Resistindo aos apelos do mundanismo
Lição 2   Resistindo aos apelos do mundanismoLição 2   Resistindo aos apelos do mundanismo
Lição 2 Resistindo aos apelos do mundanismoWander Sousa
 
Paganismo, um elemento sutil, oculto e devastador
Paganismo, um elemento sutil, oculto e devastadorPaganismo, um elemento sutil, oculto e devastador
Paganismo, um elemento sutil, oculto e devastadorMarcio de Medeiros
 
Paganismo uma mal oculto dentro das igrejas
Paganismo uma mal oculto dentro das igrejasPaganismo uma mal oculto dentro das igrejas
Paganismo uma mal oculto dentro das igrejasMarcio de Medeiros
 
Lição 3 Os perigos da ambição
Lição 3   Os perigos da ambiçãoLição 3   Os perigos da ambição
Lição 3 Os perigos da ambiçãoWander Sousa
 
LBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVOR
LBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVORLBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVOR
LBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVORboasnovassena
 
Lição 29 Os dons espirituais
Lição 29   Os dons espirituaisLição 29   Os dons espirituais
Lição 29 Os dons espirituaisWander Sousa
 
Slide Licao 1 - 3T - 2023 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 1 - 3T - 2023 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 1 - 3T - 2023 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 1 - 3T - 2023 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxDomingasMariaRomao
 
E.b.d jovens 4ºtrimestre 2016 lição 12
E.b.d   jovens 4ºtrimestre 2016 lição 12E.b.d   jovens 4ºtrimestre 2016 lição 12
E.b.d jovens 4ºtrimestre 2016 lição 12Joel Silva
 
ANOTAÇÕES APOLOGÉTICAS
ANOTAÇÕES APOLOGÉTICASANOTAÇÕES APOLOGÉTICAS
ANOTAÇÕES APOLOGÉTICASOswaldo Finita
 
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...Pr. Andre Luiz
 
Lição 4 - Não Farás Imagens de Esculturas
Lição 4 - Não Farás Imagens de EsculturasLição 4 - Não Farás Imagens de Esculturas
Lição 4 - Não Farás Imagens de Esculturaspralucianaevangelista
 
7 o cristianismo após a queda de roma -7ª aula
7   o cristianismo após a queda de roma -7ª aula7   o cristianismo após a queda de roma -7ª aula
7 o cristianismo após a queda de roma -7ª aulaPIB Penha
 
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdfLição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdfDigenesSoares3
 

Semelhante a Lição 9 Coisas sacrificadas aos ídolos (20)

Lição 38 Ídolos
Lição 38   ÍdolosLição 38   Ídolos
Lição 38 Ídolos
 
Lição 21 Rebelião
Lição 21   RebeliãoLição 21   Rebelião
Lição 21 Rebelião
 
Lição 2 Resistindo aos apelos do mundanismo
Lição 2   Resistindo aos apelos do mundanismoLição 2   Resistindo aos apelos do mundanismo
Lição 2 Resistindo aos apelos do mundanismo
 
Paganismo
PaganismoPaganismo
Paganismo
 
Paganismo, um elemento sutil, oculto e devastador
Paganismo, um elemento sutil, oculto e devastadorPaganismo, um elemento sutil, oculto e devastador
Paganismo, um elemento sutil, oculto e devastador
 
Paganismo uma mal oculto dentro das igrejas
Paganismo uma mal oculto dentro das igrejasPaganismo uma mal oculto dentro das igrejas
Paganismo uma mal oculto dentro das igrejas
 
Lição 3 Os perigos da ambição
Lição 3   Os perigos da ambiçãoLição 3   Os perigos da ambição
Lição 3 Os perigos da ambição
 
Paganismo
PaganismoPaganismo
Paganismo
 
LBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVOR
LBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVORLBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVOR
LBJ LIÇÃO 12 - MODISMOS NA ADORAÇAO E NO LOUVOR
 
AULA 4 IDOLOS NA FAMÍLIA.pdf
AULA 4 IDOLOS NA FAMÍLIA.pdfAULA 4 IDOLOS NA FAMÍLIA.pdf
AULA 4 IDOLOS NA FAMÍLIA.pdf
 
Lição
 Lição Lição
Lição
 
Lição 29 Os dons espirituais
Lição 29   Os dons espirituaisLição 29   Os dons espirituais
Lição 29 Os dons espirituais
 
Slide Licao 1 - 3T - 2023 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 1 - 3T - 2023 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 1 - 3T - 2023 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 1 - 3T - 2023 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
E.b.d jovens 4ºtrimestre 2016 lição 12
E.b.d   jovens 4ºtrimestre 2016 lição 12E.b.d   jovens 4ºtrimestre 2016 lição 12
E.b.d jovens 4ºtrimestre 2016 lição 12
 
ANOTAÇÕES APOLOGÉTICAS
ANOTAÇÕES APOLOGÉTICASANOTAÇÕES APOLOGÉTICAS
ANOTAÇÕES APOLOGÉTICAS
 
Religião
ReligiãoReligião
Religião
 
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério - Lição 05 - 3ºTrimestre de ...
 
Lição 4 - Não Farás Imagens de Esculturas
Lição 4 - Não Farás Imagens de EsculturasLição 4 - Não Farás Imagens de Esculturas
Lição 4 - Não Farás Imagens de Esculturas
 
7 o cristianismo após a queda de roma -7ª aula
7   o cristianismo após a queda de roma -7ª aula7   o cristianismo após a queda de roma -7ª aula
7 o cristianismo após a queda de roma -7ª aula
 
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdfLição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
 

Mais de Wander Sousa

Lição 40 O perigo das obras da carne
Lição 40   O perigo das obras da carneLição 40   O perigo das obras da carne
Lição 40 O perigo das obras da carneWander Sousa
 
Lição 39 Integridade em tempos de crise
Lição 39   Integridade em tempos de criseLição 39   Integridade em tempos de crise
Lição 39 Integridade em tempos de criseWander Sousa
 
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteLição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteWander Sousa
 
Lição 36 as limitações dos discípulos
Lição 36   as limitações dos discípulosLição 36   as limitações dos discípulos
Lição 36 as limitações dos discípulosWander Sousa
 
Lição 35 o cuidado com a língua
Lição 35   o cuidado com a línguaLição 35   o cuidado com a língua
Lição 35 o cuidado com a línguaWander Sousa
 
Lição 34 O propósito da tentação
Lição 34   O propósito da tentaçãoLição 34   O propósito da tentação
Lição 34 O propósito da tentaçãoWander Sousa
 
Lição 33 Desafios de um casamento
Lição 33   Desafios de um casamentoLição 33   Desafios de um casamento
Lição 33 Desafios de um casamentoWander Sousa
 
Lição 32 Fé em meio às injustiças
Lição 32   Fé em meio às injustiçasLição 32   Fé em meio às injustiças
Lição 32 Fé em meio às injustiçasWander Sousa
 
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31   As consequências das escolhas precipitadasLição 31   As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadasWander Sousa
 
Dons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasDons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasWander Sousa
 
Lição 28 O poder da evangelização na família
Lição 28   O poder da evangelização na famíliaLição 28   O poder da evangelização na família
Lição 28 O poder da evangelização na famíliaWander Sousa
 
Lição 27 Jesus e a felicidade
Lição 27   Jesus e a felicidadeLição 27   Jesus e a felicidade
Lição 27 Jesus e a felicidadeWander Sousa
 
Lição 26 Os falsos profetas
Lição 26   Os falsos profetasLição 26   Os falsos profetas
Lição 26 Os falsos profetasWander Sousa
 
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25   Cuidado com as pequenas coisasLição 25   Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisasWander Sousa
 
Lição 24 Desafios de um Casamento
Lição 24   Desafios de um CasamentoLição 24   Desafios de um Casamento
Lição 24 Desafios de um CasamentoWander Sousa
 
Lição 23 Depressão, a doença da alma
Lição 23   Depressão, a doença da almaLição 23   Depressão, a doença da alma
Lição 23 Depressão, a doença da almaWander Sousa
 
Lição 22 Terceira idade
Lição 22   Terceira idadeLição 22   Terceira idade
Lição 22 Terceira idadeWander Sousa
 
Lição 20 Renúncia
Lição 20   RenúnciaLição 20   Renúncia
Lição 20 RenúnciaWander Sousa
 
Lição 19 Imoralidade
Lição 19   ImoralidadeLição 19   Imoralidade
Lição 19 ImoralidadeWander Sousa
 
Lição 17 Os efeitos do mundanismo na família
Lição 17   Os efeitos do mundanismo na famíliaLição 17   Os efeitos do mundanismo na família
Lição 17 Os efeitos do mundanismo na famíliaWander Sousa
 

Mais de Wander Sousa (20)

Lição 40 O perigo das obras da carne
Lição 40   O perigo das obras da carneLição 40   O perigo das obras da carne
Lição 40 O perigo das obras da carne
 
Lição 39 Integridade em tempos de crise
Lição 39   Integridade em tempos de criseLição 39   Integridade em tempos de crise
Lição 39 Integridade em tempos de crise
 
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteLição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
 
Lição 36 as limitações dos discípulos
Lição 36   as limitações dos discípulosLição 36   as limitações dos discípulos
Lição 36 as limitações dos discípulos
 
Lição 35 o cuidado com a língua
Lição 35   o cuidado com a línguaLição 35   o cuidado com a língua
Lição 35 o cuidado com a língua
 
Lição 34 O propósito da tentação
Lição 34   O propósito da tentaçãoLição 34   O propósito da tentação
Lição 34 O propósito da tentação
 
Lição 33 Desafios de um casamento
Lição 33   Desafios de um casamentoLição 33   Desafios de um casamento
Lição 33 Desafios de um casamento
 
Lição 32 Fé em meio às injustiças
Lição 32   Fé em meio às injustiçasLição 32   Fé em meio às injustiças
Lição 32 Fé em meio às injustiças
 
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31   As consequências das escolhas precipitadasLição 31   As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
 
Dons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasDons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulas
 
Lição 28 O poder da evangelização na família
Lição 28   O poder da evangelização na famíliaLição 28   O poder da evangelização na família
Lição 28 O poder da evangelização na família
 
Lição 27 Jesus e a felicidade
Lição 27   Jesus e a felicidadeLição 27   Jesus e a felicidade
Lição 27 Jesus e a felicidade
 
Lição 26 Os falsos profetas
Lição 26   Os falsos profetasLição 26   Os falsos profetas
Lição 26 Os falsos profetas
 
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25   Cuidado com as pequenas coisasLição 25   Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
 
Lição 24 Desafios de um Casamento
Lição 24   Desafios de um CasamentoLição 24   Desafios de um Casamento
Lição 24 Desafios de um Casamento
 
Lição 23 Depressão, a doença da alma
Lição 23   Depressão, a doença da almaLição 23   Depressão, a doença da alma
Lição 23 Depressão, a doença da alma
 
Lição 22 Terceira idade
Lição 22   Terceira idadeLição 22   Terceira idade
Lição 22 Terceira idade
 
Lição 20 Renúncia
Lição 20   RenúnciaLição 20   Renúncia
Lição 20 Renúncia
 
Lição 19 Imoralidade
Lição 19   ImoralidadeLição 19   Imoralidade
Lição 19 Imoralidade
 
Lição 17 Os efeitos do mundanismo na família
Lição 17   Os efeitos do mundanismo na famíliaLição 17   Os efeitos do mundanismo na família
Lição 17 Os efeitos do mundanismo na família
 

Último

O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfSUELLENBALTARDELEU
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadofreivalentimpesente
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 

Último (10)

O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significado
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 

Lição 9 Coisas sacrificadas aos ídolos

  • 1. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 13.03.2016 às 17h.Lição 9 Escola Bíblica Dominical Coisas sacrificadas aos ídolos
  • 2. Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2Tm 2.15) Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 3. "As coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios" (1 Co 10.20). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 4. O crente deve fugir da idolatria, dos objetos, festividades e reuniões que envolvem reverência e adoração aos ídolos. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 5. Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:  I. Explicar o ensino bíblico a respeito dos ídolos.  II. Descrever os costumes pagãos em Corinto.  III. Abster-se dos ídolos e festividades pagãs. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 6. I. A CARNE SACRIFICADA: ASSUNTO ANTIGO, MAS CONTEMPORÂNEO 1. No Antigo Testamento (Dt 32.16,17). 2. No Novo Testamento II – O CRISTÃO DIANTE DAS FESTIVIDADES RELIGIOSAS PAGÃS 1. As festas religiosas pagãs no Antigo Testamento 2. As festas religiosas pagãs no Brasil 3. A idolatria do coração Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 7. Idolatria: Culto prestado aos ídolos. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 8. 1 Coríntios 8.1-4; 10.14,18-22. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 9. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP A igreja em Roma estava cercada pela cultura idólatra. Em Roma havia muitas celebrações aos deuses da fertilidade. No dia 23 de Abril, na festa das Vinálias, os romanos adoravam a Júpiter e a Vênus Ericina, a "deusa das prostitutas". No dia 28 de Abril, na Floralia, adoravam a deusa dos rufiões e prostitutas. Essas festividades lembram as mazelas do "carnaval moderno" (Rm 1.18- 32). O crente, portanto, deve se afastar dessas festas malignas que induzem os homens à fornicação, ao adultério, às drogas e à feitiçaria.
  • 10. Corinto era uma importante cidade da Grécia, e a capital da província romana Acaia. Sua posição geográfica privilegiada favorecia o comércio, a cultura, os esportes e as religiões pagãs. Em Corinto havia muitos templos dedicados aos deuses greco- romanos. Dentre eles, destacava-se o de Afrodite, localizado no topo do Acrocorinto, tendo mais de mil sacerdotisas que se dedicavam à prostituição religiosa. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 11. As festas dedicadas a esses demônios eram repletas de música, orgia, comida, bebida e excessos de todos os tipos. Nas oferendas de animais, uma parte era queimada no altar do ídolo, a outra era doada ao sacerdote, e a última era entregue ao ofertante, que quase sempre a vendia no mercado. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 12. 1.No Antigo Testamento (Dt 32.16,17) 2.No Novo Testamento Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 13. Diversas passagens bíblicas relacionam o ídolo aos demônios, e o culto idólatra ao culto diabólico (Lv 17.7; 2 Cr 11.15). Os ídolos sempre foram laços para o povo de Israel, a quem Deus elegeu como seu povo peculiar aqui na terra. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. No Antigo Testamento (Dt 32.16,17)
  • 14. Há crentes que têm receio e pavor de ídolos, imagens fabricadas e figuras. Ora, "o ídolo nada é", afirma a Bíblia (1 Co 8.4; 10.19; Sl 115.4-7; Is 44.9-17). O culto idólatra dos israelitas desviados não era oferecido aos ídolos, mas "aos diabos", como afirma Deuteronômio 32.17. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. No Antigo Testamento (Dt 32.16,17)
  • 15. O apóstolo adverte a igreja de Corinto para não se envolver com a idolatria, como o povo de Israel no deserto. Naqueles dias, os judeus desviados ofereceram sacrifícios aos demônios, prostituíram-se e comeram da carne sacrificada aos ídolos (1 Co 10.7,8). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. No Antigo Testamento (Dt 32.16,17)
  • 16. O cristão também não deve participar de festividades e atos que cultuam os "santos", "os guias" e ídolos demoníacos. Assim como Daniel, deve o crente rejeitar irrevogavelmente o "manjar oferecido aos ídolos" (Dn 1.8,9). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. No Antigo Testamento (Dt 32.16,17)
  • 17. Em Atos 15.29, a igreja, composta de judeus e gentios (Ef 2.14), é doutrinada a abster-se "das coisas sacrificadas aos ídolos". Essa importante ordenança não apenas confirma a proibição do Antigo Testamento, como também amplia o conceito na era da graça: Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. No Novo Testamento
  • 18. seja para cumprir o mandamento (At 15.29) seja por motivo de consciência (1 Co 8.7-13), ou ainda para não melindrar o crente imaturo (1 Co 8.9). Assim como participar da "mesa do Senhor" é um testemunho da nossa filiação, identificação e comunhão com Ele (1 Co 10.18), Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. No Novo Testamento
  • 19. tomar parte de atividades, reuniões e procissões vinculadas a ídolos, ocultismo e espiritismo é identificar-se com o próprio Diabo (1 Co 10.20,21). A imagem adorada não é nada; apenas obra de pedra, de pau, gesso, cimento ou ouro (Sl 115.4-7), mas por detrás dela estão os demônios (ver Ap 9.20; 13.15). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. No Novo Testamento
  • 20. RESUMO DO TÓPICO (1) No Antigo e Novo Testamento a idolatria é condenada pelo Senhor. Na Bíblia, o ídolo é considerado inútil, e identificado com os demônios. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 21. 1. As festas religiosas pagãs no Antigo Testamento 2. As festas religiosas pagãs no Brasil 3. A idolatria do coração Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 22. Antes de Israel ser introduzido na idólatra terra de Canaã, o Senhor advertiu-o a respeito dos maus costumes, feitiçarias, práticas e celebrações idólatras de seus habitantes (Êx 20.3-5; 22.20; 23.24,32). Todavia, o povo desobedeceu a Deus e curvou- se diante dos falsos deuses cananeus (Jz 2.7-13,17; Êx 32.8). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. As festas religiosas pagãs no Antigo Testamento
  • 23. Por esta razão, "a ira de Deus se acendeu contra Israel" (Jz 2.14). Ora, se Deus não "poupou os ramos naturais", afirma Paulo, "teme que te não poupe a ti também. Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus" (Rm 11.21,22). Portanto, meu amado irmão em Cristo, não participe das festas em honra aos ídolos e que servem aos demônios. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. As festas religiosas pagãs no Antigo Testamento
  • 24. O nosso país caracteriza-se como uma nação multicultural e pluralista, inclusive no que tange a tradições religiosas não- cristãs. Muitos antropólogos e sociólogos seculares vêem essas festividades como elemento de integração social e manifestação cultural. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. As festas religiosas pagãs no Brasil
  • 25. Mas isto é apenas um disfarce material, que oculta a tenebrosa realidade espiritual das coisas. O sincretismo religioso presente em muitas dessas festas e comemorações é uma ferramenta maligna para iludir o cristão desprovido de visão celestial. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. As festas religiosas pagãs no Brasil
  • 26. O primeiro mandamento do Eterno em Êxodo 20.3, ordena: "Não terás outros deuses diante de mim". Israel antes de ser liberto e resgatado por Deus da escravidão do Egito, pecou contra o Senhor, adorando a falsos deuses (Js 24.14,15). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. A idolatria do coração
  • 27. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 28. O primeiro mandamento do Eterno em Êxodo 20.3, ordena: "Não terás outros deuses diante de mim". Israel antes de ser liberto e resgatado por Deus da escravidão do Egito, pecou contra o Senhor, adorando a falsos deuses (Js 24.14,15). E, ao chegar a sua nova terra, Canaã, continuou cometendo o mesmo pecado (Js 24.23). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. A idolatria do coração
  • 29. Deus conhece o coração do homem e sabe da sua propensão à idolatria. No caso de Israel, esse pecado não era apenas externo, mas interno; a idolatria do coração, arraigada no âmago da criatura humana. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. A idolatria do coração
  • 30. O que é um deus, ou ídolo dominante na vida de alguém? É tudo aquilo que ocupa sempre o primeiro lugar no coração do homem e aí se entroniza na sua vida, tempo, pensamento e vontade. Em Ezequiel 14, Deus advertiu seu povo sobre "ídolos no coração" (vv.2-7). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. A idolatria do coração
  • 31. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP Tomemos uma decisão: Deus deve ser o único e absoluto Senhor de nosso ser. Lembremo-nos que o Senhor não divide seu senhorio, nem a sua glória. Vejamos alguns dos deuses modernos mais conhecidos: 3. A idolatria do coração
  • 32. a) Dinheiro. Principalmente o acúmulo de riquezas por avareza. Muitos têm abandonado a Deus, ou estão frios na fé devido a esse deus. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. A idolatria do coração
  • 33. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP b) Sucesso. Fama, popularidade, reputação, cultura, graus acadêmicos, entre outros. Se o sucesso e o êxito não forem devidamente controlados, eles controlam seu portador e tornam-se um deus em sua vida. 3. A idolatria do coração
  • 34. c) Poder. O exercício do poder através de uma posição. Esta forma de poder leva à vaidade, pavonice, orgulho, vanglória e presunção. A essa altura, o poder torna-se um ídolo no coração. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. A idolatria do coração
  • 35. d) Trabalho. Exagerado, sem descanso, que rouba o tempo que pertence unicamente a Deus, para buscar sua presença através da oração, adoração e leitura da Palavra de Deus. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. A idolatria do coração
  • 36. e) Prazer. Também pode ser idolatrado. É a busca exagerada, incessante e crescente das diversões, da glutonaria, lazer, passatempos, etc. O prazer natural, controlado, justo e íntegro não é pecado. É evidente que há muitos outros ídolos no coração dos homens nesta era de avanços e realizações contínuos. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. A idolatria do coração
  • 37. Paulo, o porta-voz de Deus, dirige-se à igreja de Corinto e alerta: "Portanto, meus amados, fugi da idolatria" (1 Co 10.14). Certamente, muitos deles estavam tentados a se envolverem com os ídolos, razão pela qual Paulo os admoesta. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. A idolatria do coração Deus também usou o apóstolo João para exortar os crentes a tomarem cuidado com os "ídolos" (1 Jo 5.21). É evidente que se trata aqui de "ídolos do coração".
  • 38. RESUMO DO TÓPICO (2) Assim como os fiéis em Israel abstinham-se de participar das festas pagãs tanto no Antigo como no Novo Testamento, o crente deve rejeitar às festividades idólatras celebradas no Brasil. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 39. Conclusão: A Bíblia proíbe o crente de participar da mesa do Senhor e do cálice dos demônios (1 Co 10.20,21). Tal duplicidade religiosa leva o seu praticante ao pecado, à mentira, à falsidade, à idolatria, e ao inferno, pois não há qualquer associação entre luz e trevas, verdade e mentira, entre o Senhor e Satanás. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 40. Conclusão: Não há meio termo na fé cristã e na doutrina (Mt 5.37; 6.24; Sl 119.113). Não existe verdade no erro, e nem erro na verdade, porque ambos se anulam mutuamente. Assim também, não há nada de sagrado no profano e no profano não há nada de sagrado. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 41. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP Dá instrução ao sábio, e ele se fará mais sábio; ensina o justo e ele aumentará em entendimento. Provérbios 9:9
  • 42. Estudo disponível no www.facebook.com/EBDFrutosparaVida Necessário baixar o aplicativo slideshare para visualização em smartphones e tablets Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP