SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 05.06.2016 às 17h.Lição 20
Escola Bíblica Dominical
Renúncia
“E dizia a todos: Se alguém quer vir após
mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia
a sua cruz, e siga-me” (Lc 9.23).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
A renúncia de si mesmo, segundo o
ensino bíblico é pré-requisito
indispensável para que alguém seja
discípulo de Jesus.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
 I. Definir e conceituar o termo “renúncia”.
 II. Relacionar as condições exigidas por Cristo àqueles que desejam
segui-lo.
 III. Reconhecer que o autêntico discípulo de Cristo precisa renunciar
o mundo com seus prazeres e sua própria vontade para dar primazia
ao senhorio de Cristo.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
I. CONCEITUAÇÃO
II – CONDIÇÕES PARA SEGUIR A JESUS
1. Ter vontade
2. Renunciar a si mesmo
3. Renunciar bens, pai, mãe e amigos (Mc 10.28-30)
4. Tomar cada dia a cruz
III – PERDENDO PARA GANHAR
1. Quem quer ganhar, perde (Lc 9.24)
2. Quem perder, ganha (Lc 9.24b)
3. O perdedor insensato (Lc 9.25)
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Renúncia quer dizer “ato ou efeito de
renunciar” e renunciar significa “não
querer; rejeitar, recusar; deixar
voluntariamente a posse de algum bem,
de alguma coisa”
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Segunda - Lc 14.33
Terça - Gn 22.12
Quarta – Mt 8.22
Quinta – Mt 19.27
Sexta - Mc 10.21,22
Sábado - Lc 9.23
Lucas 9.23-26; 14.33
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
As pessoas descrentes ouvem o evangelho e muitas delas
entendem que ele é a verdade de Deus para a salvação.
Entretanto, a natureza humana, decaída por causa do
pecado, resiste em aceitar Cristo como Salvador, em virtude
de ter que abrir mão de seus próprios interesses, dos
prazeres efêmeros, das amizades, da opinião dos parentes,
dos amigos, que são contrários a uma decisão tão séria,
que implica mudar completamente a maneira de ser, de
viver, de pensar e de agir. Nesta lição, veremos que Jesus
foi bastante incisivo com relação à renúncia, como fator
indispensável para que alguém seja seu discípulo.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Nesta lição, entenderemos a
renúncia, no sentido da
pregação de Jesus, significando
a voluntariedade em abrir mão
dos próprios interesses, e da
própria vida, a fim de segui-lo
fielmente.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
É preciso que tenhamos em
mente que a renúncia do seguidor
de Cristo não é um ato de
alienação, inconsequente, gratuito
e sem propósito. Pelo contrário,
quando alguém abre mão de si
próprio para entregar sua vida ao
senhorio de Cristo, esse alguém
foi conscientizado pelo Espírito
Santo de que o faz porque sabe
que terá algo infinitamente
melhor para a sua vida.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Ter vontade
2. Renunciar a si mesmo
3. Renunciar bens, pai, mãe e amigos (Mc 10.28-30)
4. Tomar cada dia a cruz
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Jesus respeita a vontade da
pessoa, e essa é uma das mais
impressionantes características
do seu relacionamento com o
homem. Em sua pregação ele
disse: “Se alguém quer vir após
mim...” (Lc 9.23a). Ele não impôs
sua vontade sobre os
sentimentos dos pecadores.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Ter vontade
Nas Escrituras vemos esse
traço da sua personalidade.
Numa festa, em Jerusalém,
dentro do templo, Ele disse:
“Se alguém tem sede, que
venha a mim e beba” (Jo
7.37).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Ter vontade
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Na carta à igreja de Laodicéia,
Jesus escreveu: “Eis que estou
à porta e bato; se alguém
ouvir a minha voz e abrir a
porta, entrarei em sua casa e
com ele cearei, e ele, comigo”
(Ap 3.20). Jesus não empurra
portas, não força a vontade
humana. É preciso segui-lo
voluntariamente.
1. Ter vontade
É o mesmo que negar-se a si
mesmo. Jesus disse: “negue-se a
si mesmo...” (Lc 9.23b). E isso não
é fácil. A natureza humana, após a
Queda, tornou-se egoísta,
insensível, individualista,
personalista. O “eu” tornou-se
uma espécie de “deus”. Poucas
pessoas conseguem romper com a
natureza carnal, a fim de
renunciar a si próprias e darem
lugar a Deus.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. Renunciar a si mesmo
Na parábola do semeador (Lc 8.4-
15), vemos que uma parte da
semente caiu entre os espinhos,
e Jesus explicou que são aqueles
que recebem a Palavra com
alegria, mas depois, “são
sufocados com os cuidados, e
riquezas, e deleites da vida, e não
dão fruto com perfeição” (Lc
8.14).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. Renunciar a si mesmo
A natureza humana, mesmo a
do cristão, tende a acomodar-
se à velha vida, aos velhos
costumes. Mas para ser
discípulo de Jesus, é
imprescindível renunciar às
práticas antigas e más (vide 2
Co 5.17).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. Renunciar a si mesmo
Um jovem rico entristeceu-se
por Jesus ter-lhe dito que
deveria vender tudo o que
tinha e segui-lo (Mc 10.17-
23). Pedro, então, disse: “eis
que nós tudo deixamos e te
seguimos” (Mc 10.28).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. Renunciar bens, pai, mãe e amigos (Mc 10.28-30)
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Jesus deu uma resposta de sublime sabedoria, dizendo
que “ninguém há que, tenha deixado casa, ou irmãos, ou
irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos,
por amor de mim e do evangelho, que não receba cem
vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e
irmãos e mães, e filhos, e campos, com perseguições, e,
no século futuro, a vida eterna” (Mc 10.29,30).
3. Renunciar bens, pai, mãe e amigos (Mc 10.28-30)
Notemos que, aqui, não há
um ensino impositivo, no
sentido de sempre alguém ter
que deixar bens, pais e
parentes para seguir a Jesus.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. Renunciar bens, pai, mãe e amigos (Mc 10.28-30)
Mas Ele disse que não há
ninguém que, fazendo isso,
tenha prejuízo, mas que será
recompensado, tanto nesta
vida, quanto no porvir (ver Lc
14.33). Na realidade, o que
Jesus não aceita é que
alguém ame ao pai, à mãe ou
a filhos mais do que a Ele.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. Renunciar bens, pai, mãe e amigos (Mc 10.28-30)
“...tome cada dia a sua cruz, e
siga-me” (Lc 9.23c). Só toma a
cruz quem já decidiu seguir a
Cristo. Tomar a cruz significa
renunciar ao seu próprio “eu”
(o viver segundo a carne,
fazendo a nossa própria
vontade), e de bom grado
sofrer por amor de Cristo. E
isso acontece com todo o
crente fiel, sincero, humilde e
obediente.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
4. Tomar cada dia a cruz
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Jesus disse: “...no mundo
tereis aflições...” (Jo 16.33; ver
2 Tm 3.12). A cruz inclui
aflições, tribulações,
perseguições, de modo claro e
explícito. Há crentes,
infelizmente, que, dominados
pelo relativismo e pelo
modernismo, entendem que a
vida deve ser de tal forma que
não tenha qualquer sofrimento.
4. Tomar cada dia a cruz
Muitos são adeptos da falsa
Teologia da Prosperidade, que
prega o paraíso na terra, sem
pobreza, sem doença, sem
aflições, contrariando a Palavra
de Deus.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
4. Tomar cada dia a cruz
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Jesus colocou diante dos discípulos
uma crucial decisão a ser tomada.
Ele afirmou que “qualquer que
quiser salvar a sua vida perdê-la-
á”. A vida humana, por melhor que
seja, é efêmera, passageira.
Muitas pessoas apegam-se a ela de
tal forma, que rejeitam a Deus, a
Cristo e a salvação.
1. Quem quer ganhar, perde (Lc 9.24)
Há quem perca a salvação,
mesmo tendo ouvido a Palavra,
por causa dos cuidados deste
mundo, da sedução das
riquezas (Mt 13.22).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Quem quer ganhar, perde (Lc 9.24)
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Há os que não admitem de modo algum
deixar de lado a vida social, com suas
festas, encontros, reuniões de fim de
semana; há os que não querem perder
a condição financeira, pois, se tornando
cristãos, terão que renunciar negócios
escusos, sonegação de impostos, venda
de produtos ilícitos (bebidas, fumo,
jogos, loterias, etc);
1. Quem quer ganhar, perde (Lc 9.24)
há os que não querem deixar a
fornicação, o adultério, a
prostituição, o
homossexualismo, pois tudo
isso é a vida que não querem
perder. E, assim, “salvando” a
vida, acabam por perdê-la
eternamente, por rejeitarem a
salvação em Cristo Jesus.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Quem quer ganhar, perde (Lc 9.24)
Por outro lado, há pessoas que
“perdem” a sua vida para
salvá-la, pelo fato de
renunciarem às coisas
terrenas, e darem lugar às
coisas de Deus, aceitando
Cristo como Salvador,
cumprindo o que ensinou o
Senhor; “mas qualquer que,
por amor de mim, perder a sua
vida a salvará”.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. Quem perder, ganha (Lc 9.24b)
Na vida espiritual, os que
aceitam Jesus, sabem que
estão renunciando a muitas
coisas, conscientemente,
entendendo que em Cristo têm
muito mais a ganhar nesta
vida e na eternidade (ver Mc
10.29,30). Paulo, divinamente
inspirado, exclamou: “Porque
para mim o viver é Cristo, e o
morrer é ganho” (Fp 1.21).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. Quem perder, ganha (Lc 9.24b)
Neste ensino, Jesus fez uma
indagação de profundo
significado espiritual e
filosófico, após dizer que quem
quer ganhar a vida sem Ele, a
perderá: “Porque que aproveita
ao homem granjear o mundo
todo, perdendo-se ou
prejudicando-se a si mesmo?”
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. O perdedor insensato (Lc 9.25)
Ter bens, ganhar dinheiro,
comprar objetos, possuir
terras, casas, propriedades,
e outras coisas mais, é o
sonho da maioria das
pessoas. De fato, há os que
querem “granjear o mundo
todo”.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. O perdedor insensato (Lc 9.25)
Daí, porque tantos estão
buscando o enriquecimento
ilícito, seja utilizando-se da
jogatina, oficial ou não; seja
através de negócios escusos,
nas empresas ou nos órgãos
públicos, gerando escândalos,
que envergonham a nação. É a
avareza, a ganância por
dinheiro, que conduz muitos à
perdição.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. O perdedor insensato (Lc 9.25)
Paulo diz que “o amor ao
dinheiro é a raiz de toda
espécie de males” (1 Tm 6.10),
levando muitos a se desviarem
da fé e se prejudicarem a si
mesmos, como previu Jesus.
Testemunho diferente teve o
apóstolo Paulo, quando, em sua
carta aos filipenses, escreveu:
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. O perdedor insensato (Lc 9.25)
“Mas o que para mim era ganho
reputei-o perda por Cristo. E,
na verdade, tenho também por
perda todas as coisas, pela
excelência do conhecimento de
Cristo Jesus, meu Senhor; pelo
qual sofri perda de todas estas
coisas e as considero como
esterco, para que possa ganhar
a Cristo” (Fp 3.7,8).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. O perdedor insensato (Lc 9.25)
Conclusão:
A renúncia para seguir a Cristo é passo importante
na conversão. Para aceitar Jesus, o pecador é
chamado a arrepender-se e crer no evangelho. Para
ser discípulo, de modo consciente, ele descobre que
precisa renunciar o mundo com seus prazeres,
também à opinião dos pais e de amigos, e abrir mão
de seus conceitos e preconceitos, dando a primazia
ao senhorio de Cristo em sua vida. O ensino de
Jesus é claro a esse respeito, requerendo do crente
buscar o reino de Deus em primeiro lugar (vide Mt
6.33).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Estudo disponível no
www.facebook.com/EBDFrutosparaVida
Necessário baixar o aplicativo
slideshare para visualização
em smartphones e tablets
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisVencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Michel Plattiny
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Joanilson França Garcia
 

Mais procurados (20)

Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
Valorizando a obra de deus
Valorizando a obra de deusValorizando a obra de deus
Valorizando a obra de deus
 
As Obras da Carne e o Fruto do Espirito
As Obras da Carne e o Fruto do EspiritoAs Obras da Carne e o Fruto do Espirito
As Obras da Carne e o Fruto do Espirito
 
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisVencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibrada
 
Estudo sobre evangelismo
Estudo sobre evangelismoEstudo sobre evangelismo
Estudo sobre evangelismo
 
Porquê evangelizar?
Porquê evangelizar?Porquê evangelizar?
Porquê evangelizar?
 
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.
 
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da Salvação
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
Evangelismo   conteúdo, método e motivação.Evangelismo   conteúdo, método e motivação.
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
 
Evangelismo pessoal
Evangelismo pessoalEvangelismo pessoal
Evangelismo pessoal
 
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novoLição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novo
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
 
A Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serA Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos ser
 
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOTREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
 
Mordomia Cristã
Mordomia CristãMordomia Cristã
Mordomia Cristã
 
Batalha espiritual
Batalha espiritualBatalha espiritual
Batalha espiritual
 
Usos e costumes à luz da Bíblia
Usos e costumes à luz da BíbliaUsos e costumes à luz da Bíblia
Usos e costumes à luz da Bíblia
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
 

Semelhante a Lição 20 Renúncia

410881915 o-prec-o-de-seguir-a-jesus-docx
410881915 o-prec-o-de-seguir-a-jesus-docx410881915 o-prec-o-de-seguir-a-jesus-docx
410881915 o-prec-o-de-seguir-a-jesus-docx
Rui Costa
 
A quem_iremos
A quem_iremosA quem_iremos
A quem_iremos
pr_afsalbergaria
 
Lançai as redes novembro 2013
Lançai as redes novembro 2013Lançai as redes novembro 2013
Lançai as redes novembro 2013
Pedro Vargas
 

Semelhante a Lição 20 Renúncia (20)

Ganhar a si mesmo
Ganhar a si mesmoGanhar a si mesmo
Ganhar a si mesmo
 
Separacao
SeparacaoSeparacao
Separacao
 
Boletim 451 - 04/10/15
Boletim 451 - 04/10/15Boletim 451 - 04/10/15
Boletim 451 - 04/10/15
 
Permanecendo na igreja de cristo.
Permanecendo na igreja de cristo.Permanecendo na igreja de cristo.
Permanecendo na igreja de cristo.
 
Decida Crescer
Decida CrescerDecida Crescer
Decida Crescer
 
ISCA - SETEMBRO 2011
ISCA - SETEMBRO 2011ISCA - SETEMBRO 2011
ISCA - SETEMBRO 2011
 
JORMI - Jornal Missionário n° 70
JORMI - Jornal Missionário n° 70JORMI - Jornal Missionário n° 70
JORMI - Jornal Missionário n° 70
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Junho ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Junho ...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Junho ...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Junho ...
 
10 coisas que todo católico deve saber
10 coisas que todo católico deve saber10 coisas que todo católico deve saber
10 coisas que todo católico deve saber
 
Folha informativa 14-01-2018
Folha informativa 14-01-2018Folha informativa 14-01-2018
Folha informativa 14-01-2018
 
Quaresma momento de estender as mãos ao próximo
Quaresma momento de estender as mãos ao próximoQuaresma momento de estender as mãos ao próximo
Quaresma momento de estender as mãos ao próximo
 
Enganar a Si Mesmo
Enganar a Si MesmoEnganar a Si Mesmo
Enganar a Si Mesmo
 
Novos horizontes - Março 2014
Novos horizontes - Março 2014Novos horizontes - Março 2014
Novos horizontes - Março 2014
 
410881915 o-prec-o-de-seguir-a-jesus-docx
410881915 o-prec-o-de-seguir-a-jesus-docx410881915 o-prec-o-de-seguir-a-jesus-docx
410881915 o-prec-o-de-seguir-a-jesus-docx
 
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Novemb...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Novemb...Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Novemb...
Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Novemb...
 
Apostila
ApostilaApostila
Apostila
 
A quem_iremos
A quem_iremosA quem_iremos
A quem_iremos
 
JORMI - Jornal Missionário n° 96
JORMI - Jornal Missionário n° 96JORMI - Jornal Missionário n° 96
JORMI - Jornal Missionário n° 96
 
Leitura orante dos discípulos de emaús
Leitura orante dos discípulos de emaúsLeitura orante dos discípulos de emaús
Leitura orante dos discípulos de emaús
 
Lançai as redes novembro 2013
Lançai as redes novembro 2013Lançai as redes novembro 2013
Lançai as redes novembro 2013
 

Mais de Wander Sousa

Mais de Wander Sousa (20)

Lição 40 O perigo das obras da carne
Lição 40   O perigo das obras da carneLição 40   O perigo das obras da carne
Lição 40 O perigo das obras da carne
 
Lição 39 Integridade em tempos de crise
Lição 39   Integridade em tempos de criseLição 39   Integridade em tempos de crise
Lição 39 Integridade em tempos de crise
 
Lição 38 Ídolos
Lição 38   ÍdolosLição 38   Ídolos
Lição 38 Ídolos
 
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteLição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
 
Lição 36 as limitações dos discípulos
Lição 36   as limitações dos discípulosLição 36   as limitações dos discípulos
Lição 36 as limitações dos discípulos
 
Lição 35 o cuidado com a língua
Lição 35   o cuidado com a línguaLição 35   o cuidado com a língua
Lição 35 o cuidado com a língua
 
Lição 34 O propósito da tentação
Lição 34   O propósito da tentaçãoLição 34   O propósito da tentação
Lição 34 O propósito da tentação
 
Lição 33 Desafios de um casamento
Lição 33   Desafios de um casamentoLição 33   Desafios de um casamento
Lição 33 Desafios de um casamento
 
Lição 32 Fé em meio às injustiças
Lição 32   Fé em meio às injustiçasLição 32   Fé em meio às injustiças
Lição 32 Fé em meio às injustiças
 
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31   As consequências das escolhas precipitadasLição 31   As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
 
Dons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasDons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulas
 
Lição 29 Os dons espirituais
Lição 29   Os dons espirituaisLição 29   Os dons espirituais
Lição 29 Os dons espirituais
 
Lição 28 O poder da evangelização na família
Lição 28   O poder da evangelização na famíliaLição 28   O poder da evangelização na família
Lição 28 O poder da evangelização na família
 
Lição 27 Jesus e a felicidade
Lição 27   Jesus e a felicidadeLição 27   Jesus e a felicidade
Lição 27 Jesus e a felicidade
 
Lição 26 Os falsos profetas
Lição 26   Os falsos profetasLição 26   Os falsos profetas
Lição 26 Os falsos profetas
 
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25   Cuidado com as pequenas coisasLição 25   Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
 
Lição 24 Desafios de um Casamento
Lição 24   Desafios de um CasamentoLição 24   Desafios de um Casamento
Lição 24 Desafios de um Casamento
 
Lição 23 Depressão, a doença da alma
Lição 23   Depressão, a doença da almaLição 23   Depressão, a doença da alma
Lição 23 Depressão, a doença da alma
 
Lição 22 Terceira idade
Lição 22   Terceira idadeLição 22   Terceira idade
Lição 22 Terceira idade
 
Lição 21 Rebelião
Lição 21   RebeliãoLição 21   Rebelião
Lição 21 Rebelião
 

Último (7)

Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
 
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
 

Lição 20 Renúncia

  • 1. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 05.06.2016 às 17h.Lição 20 Escola Bíblica Dominical Renúncia
  • 2. “E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me” (Lc 9.23). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 3. A renúncia de si mesmo, segundo o ensino bíblico é pré-requisito indispensável para que alguém seja discípulo de Jesus. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 4. Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:  I. Definir e conceituar o termo “renúncia”.  II. Relacionar as condições exigidas por Cristo àqueles que desejam segui-lo.  III. Reconhecer que o autêntico discípulo de Cristo precisa renunciar o mundo com seus prazeres e sua própria vontade para dar primazia ao senhorio de Cristo. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 5. I. CONCEITUAÇÃO II – CONDIÇÕES PARA SEGUIR A JESUS 1. Ter vontade 2. Renunciar a si mesmo 3. Renunciar bens, pai, mãe e amigos (Mc 10.28-30) 4. Tomar cada dia a cruz III – PERDENDO PARA GANHAR 1. Quem quer ganhar, perde (Lc 9.24) 2. Quem perder, ganha (Lc 9.24b) 3. O perdedor insensato (Lc 9.25) Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 6. Renúncia quer dizer “ato ou efeito de renunciar” e renunciar significa “não querer; rejeitar, recusar; deixar voluntariamente a posse de algum bem, de alguma coisa” Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 7. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP Segunda - Lc 14.33 Terça - Gn 22.12 Quarta – Mt 8.22 Quinta – Mt 19.27 Sexta - Mc 10.21,22 Sábado - Lc 9.23
  • 8. Lucas 9.23-26; 14.33 Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 9. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 10. As pessoas descrentes ouvem o evangelho e muitas delas entendem que ele é a verdade de Deus para a salvação. Entretanto, a natureza humana, decaída por causa do pecado, resiste em aceitar Cristo como Salvador, em virtude de ter que abrir mão de seus próprios interesses, dos prazeres efêmeros, das amizades, da opinião dos parentes, dos amigos, que são contrários a uma decisão tão séria, que implica mudar completamente a maneira de ser, de viver, de pensar e de agir. Nesta lição, veremos que Jesus foi bastante incisivo com relação à renúncia, como fator indispensável para que alguém seja seu discípulo. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 11. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 12. Nesta lição, entenderemos a renúncia, no sentido da pregação de Jesus, significando a voluntariedade em abrir mão dos próprios interesses, e da própria vida, a fim de segui-lo fielmente. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 13. É preciso que tenhamos em mente que a renúncia do seguidor de Cristo não é um ato de alienação, inconsequente, gratuito e sem propósito. Pelo contrário, quando alguém abre mão de si próprio para entregar sua vida ao senhorio de Cristo, esse alguém foi conscientizado pelo Espírito Santo de que o faz porque sabe que terá algo infinitamente melhor para a sua vida. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 14. 1. Ter vontade 2. Renunciar a si mesmo 3. Renunciar bens, pai, mãe e amigos (Mc 10.28-30) 4. Tomar cada dia a cruz Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 15. Jesus respeita a vontade da pessoa, e essa é uma das mais impressionantes características do seu relacionamento com o homem. Em sua pregação ele disse: “Se alguém quer vir após mim...” (Lc 9.23a). Ele não impôs sua vontade sobre os sentimentos dos pecadores. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. Ter vontade
  • 16. Nas Escrituras vemos esse traço da sua personalidade. Numa festa, em Jerusalém, dentro do templo, Ele disse: “Se alguém tem sede, que venha a mim e beba” (Jo 7.37). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. Ter vontade
  • 17. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP Na carta à igreja de Laodicéia, Jesus escreveu: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo” (Ap 3.20). Jesus não empurra portas, não força a vontade humana. É preciso segui-lo voluntariamente. 1. Ter vontade
  • 18. É o mesmo que negar-se a si mesmo. Jesus disse: “negue-se a si mesmo...” (Lc 9.23b). E isso não é fácil. A natureza humana, após a Queda, tornou-se egoísta, insensível, individualista, personalista. O “eu” tornou-se uma espécie de “deus”. Poucas pessoas conseguem romper com a natureza carnal, a fim de renunciar a si próprias e darem lugar a Deus. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. Renunciar a si mesmo
  • 19. Na parábola do semeador (Lc 8.4- 15), vemos que uma parte da semente caiu entre os espinhos, e Jesus explicou que são aqueles que recebem a Palavra com alegria, mas depois, “são sufocados com os cuidados, e riquezas, e deleites da vida, e não dão fruto com perfeição” (Lc 8.14). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. Renunciar a si mesmo
  • 20. A natureza humana, mesmo a do cristão, tende a acomodar- se à velha vida, aos velhos costumes. Mas para ser discípulo de Jesus, é imprescindível renunciar às práticas antigas e más (vide 2 Co 5.17). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. Renunciar a si mesmo
  • 21. Um jovem rico entristeceu-se por Jesus ter-lhe dito que deveria vender tudo o que tinha e segui-lo (Mc 10.17- 23). Pedro, então, disse: “eis que nós tudo deixamos e te seguimos” (Mc 10.28). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. Renunciar bens, pai, mãe e amigos (Mc 10.28-30)
  • 22. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP Jesus deu uma resposta de sublime sabedoria, dizendo que “ninguém há que, tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho, que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãos e mães, e filhos, e campos, com perseguições, e, no século futuro, a vida eterna” (Mc 10.29,30). 3. Renunciar bens, pai, mãe e amigos (Mc 10.28-30)
  • 23. Notemos que, aqui, não há um ensino impositivo, no sentido de sempre alguém ter que deixar bens, pais e parentes para seguir a Jesus. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. Renunciar bens, pai, mãe e amigos (Mc 10.28-30)
  • 24. Mas Ele disse que não há ninguém que, fazendo isso, tenha prejuízo, mas que será recompensado, tanto nesta vida, quanto no porvir (ver Lc 14.33). Na realidade, o que Jesus não aceita é que alguém ame ao pai, à mãe ou a filhos mais do que a Ele. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. Renunciar bens, pai, mãe e amigos (Mc 10.28-30)
  • 25. “...tome cada dia a sua cruz, e siga-me” (Lc 9.23c). Só toma a cruz quem já decidiu seguir a Cristo. Tomar a cruz significa renunciar ao seu próprio “eu” (o viver segundo a carne, fazendo a nossa própria vontade), e de bom grado sofrer por amor de Cristo. E isso acontece com todo o crente fiel, sincero, humilde e obediente. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 4. Tomar cada dia a cruz
  • 26. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP Jesus disse: “...no mundo tereis aflições...” (Jo 16.33; ver 2 Tm 3.12). A cruz inclui aflições, tribulações, perseguições, de modo claro e explícito. Há crentes, infelizmente, que, dominados pelo relativismo e pelo modernismo, entendem que a vida deve ser de tal forma que não tenha qualquer sofrimento. 4. Tomar cada dia a cruz
  • 27. Muitos são adeptos da falsa Teologia da Prosperidade, que prega o paraíso na terra, sem pobreza, sem doença, sem aflições, contrariando a Palavra de Deus. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 4. Tomar cada dia a cruz
  • 28. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP Jesus colocou diante dos discípulos uma crucial decisão a ser tomada. Ele afirmou que “qualquer que quiser salvar a sua vida perdê-la- á”. A vida humana, por melhor que seja, é efêmera, passageira. Muitas pessoas apegam-se a ela de tal forma, que rejeitam a Deus, a Cristo e a salvação. 1. Quem quer ganhar, perde (Lc 9.24)
  • 29. Há quem perca a salvação, mesmo tendo ouvido a Palavra, por causa dos cuidados deste mundo, da sedução das riquezas (Mt 13.22). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. Quem quer ganhar, perde (Lc 9.24)
  • 30. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP Há os que não admitem de modo algum deixar de lado a vida social, com suas festas, encontros, reuniões de fim de semana; há os que não querem perder a condição financeira, pois, se tornando cristãos, terão que renunciar negócios escusos, sonegação de impostos, venda de produtos ilícitos (bebidas, fumo, jogos, loterias, etc); 1. Quem quer ganhar, perde (Lc 9.24)
  • 31. há os que não querem deixar a fornicação, o adultério, a prostituição, o homossexualismo, pois tudo isso é a vida que não querem perder. E, assim, “salvando” a vida, acabam por perdê-la eternamente, por rejeitarem a salvação em Cristo Jesus. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. Quem quer ganhar, perde (Lc 9.24)
  • 32. Por outro lado, há pessoas que “perdem” a sua vida para salvá-la, pelo fato de renunciarem às coisas terrenas, e darem lugar às coisas de Deus, aceitando Cristo como Salvador, cumprindo o que ensinou o Senhor; “mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida a salvará”. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. Quem perder, ganha (Lc 9.24b)
  • 33. Na vida espiritual, os que aceitam Jesus, sabem que estão renunciando a muitas coisas, conscientemente, entendendo que em Cristo têm muito mais a ganhar nesta vida e na eternidade (ver Mc 10.29,30). Paulo, divinamente inspirado, exclamou: “Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho” (Fp 1.21). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. Quem perder, ganha (Lc 9.24b)
  • 34. Neste ensino, Jesus fez uma indagação de profundo significado espiritual e filosófico, após dizer que quem quer ganhar a vida sem Ele, a perderá: “Porque que aproveita ao homem granjear o mundo todo, perdendo-se ou prejudicando-se a si mesmo?” Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. O perdedor insensato (Lc 9.25)
  • 35. Ter bens, ganhar dinheiro, comprar objetos, possuir terras, casas, propriedades, e outras coisas mais, é o sonho da maioria das pessoas. De fato, há os que querem “granjear o mundo todo”. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. O perdedor insensato (Lc 9.25)
  • 36. Daí, porque tantos estão buscando o enriquecimento ilícito, seja utilizando-se da jogatina, oficial ou não; seja através de negócios escusos, nas empresas ou nos órgãos públicos, gerando escândalos, que envergonham a nação. É a avareza, a ganância por dinheiro, que conduz muitos à perdição. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. O perdedor insensato (Lc 9.25)
  • 37. Paulo diz que “o amor ao dinheiro é a raiz de toda espécie de males” (1 Tm 6.10), levando muitos a se desviarem da fé e se prejudicarem a si mesmos, como previu Jesus. Testemunho diferente teve o apóstolo Paulo, quando, em sua carta aos filipenses, escreveu: Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. O perdedor insensato (Lc 9.25)
  • 38. “Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri perda de todas estas coisas e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo” (Fp 3.7,8). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. O perdedor insensato (Lc 9.25)
  • 39. Conclusão: A renúncia para seguir a Cristo é passo importante na conversão. Para aceitar Jesus, o pecador é chamado a arrepender-se e crer no evangelho. Para ser discípulo, de modo consciente, ele descobre que precisa renunciar o mundo com seus prazeres, também à opinião dos pais e de amigos, e abrir mão de seus conceitos e preconceitos, dando a primazia ao senhorio de Cristo em sua vida. O ensino de Jesus é claro a esse respeito, requerendo do crente buscar o reino de Deus em primeiro lugar (vide Mt 6.33). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 40. Estudo disponível no www.facebook.com/EBDFrutosparaVida Necessário baixar o aplicativo slideshare para visualização em smartphones e tablets Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP