SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 46
Escola Bíblica Dominical
Os Perigos da Ambição
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 10.01.2016 às 17h.
Lição 3
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que
não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra
da verdade. (2Tm 2.15)
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
"Sede unânimes entre vós; não
ambicioneis coisas altas, mas
acomodai-vos às humildes; não
sejais sábios em vós mesmos" (Rm
12.16).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
A ambição e a cobiça pelas coisas
materiais são algumas das razões
pelas quais muitos naufragam na fé.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
 I. Definir os termos "poder" e "cobiça";
 II. Classificar a ambição no mundo secular;
 III. Contentar-se com a provisão divina.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
I. AMBIÇÃO NO MUNDO SECULAR
1. Poder
2. Dinheiro
3. Sexo
II – AMBIÇÃO NA IGREJA
1. Poder
2. Dinheiro (1 Tm 6.5,9)
3. Sexo
III – COMO VENCER A AMBIÇÃO
1. Dominando a sede de poder
2. Dominando a cobiça pelo dinheiro
3. Dominando os desejos carnais (2 Tm 2.22)
IV – O CONTENTAMENTO CRISTÃO (1 Tm 6.6,8)
1. Deus é o nosso provedor
2. Ausência de cobiça (Pv 15.27)
3. Disposição de suportar a privação (2 Co 4.16-18).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Ambição: Desejo veemente de
alcançar os bens materiais, o
poder, a glória, a riqueza, a
posição social, etc.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Salmos 131.1-3;
1 Timóteo 6.7-12
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Ambição é a procura irracional e
desordenada pelas riquezas, poder, glória e
honras. É o mesmo que cobiça ou desejo
veemente pela aquisição de bens materiais.
Esse termo, conforme se encontra
originalmente em Romanos 12.16 significa
"elevado", "alto".
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Também pode significar "arrogância" como
nos textos de 1 Timóteo 6.17 e Romanos
11.20. A Bíblia é taxativamente contra a
sociedade materialista que exige cada vez
mais que as pessoas sejam ambiciosas,
individualistas e almejem "coisas elevadas"
(Sl 131.1; Hc 2.9). Esse é o assunto que
iremos estudar nesta lição.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Poder
2. Dinheiro
3. Sexo
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
O poder é o direito de agir,
mandar, deliberar e exercer
autoridade sobre as coisas,
pessoas, instituições e nações
(Ec 8.2-4). As pessoas dotadas
de poder são aquelas que
impõem a sua vontade sobre as
outras, controlando e
manipulando-as segundo o seu
próprio querer.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Poder
Muitos líderes políticos que
ambicionaram
incontrolavelmente o poder,
como Hitler, cometeram as
maiores atrocidades contra a
humanidade (Mq 2.1).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Poder
Outros exerceram o poder de
modo positivo, como os reis
piedosos de Israel e Judá (1 Rs
15.11,23; 22.43,46). Porém a
Bíblia afirma categoricamente
"que o poder pertence a
Deus" (Sl 62.11; 66.7; 147.5;
Mt 6.13; 1 Tm 6.16).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Poder
A cobiça pelo poder e o desejo
irrefreável de adquirir riquezas
são inseparáveis. Para os que
possuem estas pretensões, o
acúmulo de bens materiais
nunca é suficiente (SI 62.10;
PV 30.15); o ter é mais
importante que o ser.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. Dinheiro
Nas prateleiras das livrarias
somam-se, a cada ano, livros
que alimentam a ambição pelas
posses, entretanto, tais obras
nunca alertam que o "amor do
dinheiro é a raiz de toda
espécie de males" (1 Tm
6.10).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. Dinheiro
A sexomania está intimamente
atrelada à sede de poder.
Devido à condenável liberação
sexual na sociedade de hoje, a
prática do sexo ilícito tornou-se
um dos pecados mais comuns e
perniciosos de nosso tempo.
Vivemos em um mundo erotizado,
cujos padrões morais estão cada
vez mais frouxos e degenerados
(Sl 14; Rm 1.18-32; 3.23).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. Sexo
O que se vê é o aumento
assustador da pornografia,
prostituição, homossexualidade
e infidelidade conjugal (Rm
1.21-27). Todavia, as Sagradas
Escrituras nos exortam à
completa e perfeita santidade
(1 Co 6.18-20; 1 Ts 4.3-7;
5.23).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. Sexo
RESUMO DO TÓPICO (1)
Poder, dinheiro e sexo são os
três principais elementos que
desencadeiam a ambição do
homem.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Poder
2. Dinheiro (1 Tm 6.5,9)
3. Sexo
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Para certos pregadores e
conferencistas da atualidade, o
ministério é um meio de
projeção pessoal; um modo de
se adquirir prestígio, poder
temporal e lucro financeiro (At
20.28-30; 2 Co 2.17; 2 Pe 2.1).
Diótrefes é um perfeito
exemplo da presença desses
maus elementos na igreja (3 Jo
vv.9,10).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Poder
O que não dizer também das
abomináveis disputas por
cargos eclesiásticos, oriundas
de ambições pessoais? (1 Co
3.1-7). Tiago em sua epístola,
capítulo 4, versículos 1 e 2
afirma que a cobiça é a causa
de muitos desentendimentos
entre o povo de Deus.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Poder
A Palavra de Deus reprova
qualquer atitude pessoal que
objetive o "prêmio de Balaão"
(Jd vv.11-16; 2 Pe 2.1 5; Ap
2.14).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Poder
Infelizmente, em nossos dias,
há certos obreiros que abrem
igrejas e fundam ministérios
visando apenas o lucro
financeiro. Por isso a Bíblia nos
adverte acerca daqueles que
não são pastores, mas
mercenários (Jo 10.12,13),
"lobos cruéis", que não perdoam
o rebanho (At 20.29).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. Dinheiro (1 Tm 6.5,9)
O mercenário é aquele que
trabalha em troca de qualquer
vantagem material, sem
nenhum interesse e intenção
honesta de cuidar das ovelhas
(2 Pe 2.3). Deus rechaça
terminantemente a ganância, a
avareza e a cobiça (Lc 12.13-
21; Tg 4.1,2).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. Dinheiro (1 Tm 6.5,9)
Em 2 Pedro, capítulo 2, a Bíblia
expõe uma extensa lista de
pecados dos falsos mestres;
quais sejam:
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. Sexo
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. Sexo
A
• ensinos e práticas heréticas que destroem a fé e a vida cristã:
"heresias de perdição" (v.1)
B
• todo tipo de conduta vergonhosa: "suas dissoluções" (v.2);
C
• exploração mercenária do povo: "por avareza farão de vós negócios"
(v.3);
D
• adultério e pecados do sexo extraconjugal: "tendo os olhos cheios de
adultério" (v.14);
E
• e) falsa liberdade: "Prometendo-lhes liberdade, sendo eles mesmos
servos da corrupção" (v.19). Tudo isso é produto da ambição.
RESUMO DO TÓPICO (2)
Poder, dinheiro e sexo também
são elementos que
desencadeiam a ambição nos
falsos mestres e líderes das
igrejas, conforme 1 Tm 6.5,9 e 2
Pe 2.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Dominando a sede de poder
2. Dominando a cobiça pelo dinheiro
3. Dominando os desejos carnais (2 Tm 2.22).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Os pecados de avareza (Cl
3.5; Hb 13.5; 2 Pe 2.2,3,14),
ambição (Mc 4.19; Rm
12.16), soberba (Mc 7.21,22;
1 Jo 2.16) e concupiscência
dos olhos (1 Jo 2.15-17)
devem ser vencidos, mediante
a fé no sangue de Jesus (Rm
5.1).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Dominando a sede de poder
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Todos esses pecados podem
ser dominados, mortificados e
purificados pelo poder do
sangue de Cristo, derramado
por nós, e pela virtude do
Espírito Santo que em nós
habita (1 Jo 1.7,9; Rm 6.4;
8.2,13).
1. Dominando a sede de poder
Segundo a Bíblia é impossível
servir a Deus e às riquezas ao
mesmo tempo (Mt 19.23-26;
Pv 16.5), porque o senhorio de
Mamom é contrário ao de
Cristo (Mt 6.24). Portanto,
cada cristão deve examinar a
si mesmo e perguntar: "Sou
cobiçoso?" "Sou egoísta?"
"Aflijo-me, perdendo a paz e o
sono para ficar rico?"
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. Dominando a cobiça pelo dinheiro
"Tenho intenso e incontido
desejo de honrarias, prestígio,
fama, poder e posição?" Já os
que são ricos, não devem
julgar-se como tal, e sim,
como administradores dos
bens de Deus (Lc 12.31-34,
42,43). Os tais devem ser
generosos e fartos em boas
obras (Ef 2.10; 4.28; 1 Tm
6.17-19).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. Dominando a cobiça pelo dinheiro
A concupiscência da carne e dos
olhos e a soberba da vida são
inclinações pecaminosas que não
devem dominar o crente (1 Jo
2.15-17; Gl 5.19-21). A Palavra
de Deus nos admoesta a
andarmos em Espírito: "Andai em
Espírito e não cumprireis a
concupiscência da carne" (Gl
5.16).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. Dominando os desejos carnais (2 Tm 2.22)
RESUMO DO TÓPICO (3)
A ambição é vencida pelo crente
quando a sede de poder, a
cobiça pelo dinheiro e os
desejos carnais são dominados
através da santificação, oração
e meditação nas Escrituras.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Deus é o nosso provedor
2. Ausência de cobiça (Pv 15.27).
3. Disposição de suportar a privação (2 Co 4.16-18).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
A Bíblia nos orienta a vivermos satisfeitos em Cristo:
"Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-
vos com o que tendes; porque ele disse: Não te
deixarei, nem te desampararei" (Hb 13.5). Esse
contentamento pode ser resumido da seguinte forma:
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
O crente deve viver contente e
satisfeito porque suas
necessidades são supridas em
Deus (Sl 23.1; Fp 4.1 9). Ele é o
Senhor que provê - Jeová Jiré -
todas as exigências naturais da
vida humana (Gn 22.14; Sl
34.10).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
1. Deus é o nosso provedor
Isto decorre da confiança do
crente em Deus (Mt 6.25,
31-33) e da obediência
irrestrita à sua Palavra (At
20.33-35; Rm 12.16; Hb
13.5; 1 Tm 6.9,10).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
2. Ausência de cobiça (Pv 15.27)
O crente fiel sabe, melhor do
que qualquer pessoa, que
não somos imunes às
provações, ao contrário (Rm
8.18; 2 Tm 3.12),
precisamos passar por elas
para sermos aperfeiçoados
(Tg 1.2-4; Rm 8.28).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. Disposição de suportar a privação (2 Co 4.16-18)
Temos de estar dispostos a
sofrer privações, se necessário,
para realizarmos os elevados
propósitos de Deus (Fp 4.11,12).
a) Privação não significa pobreza
e penúria. "Contentar-se" não
significa se acomodar à pobreza,
preguiça ou inatividade (Pv 6.6-11;
12.27; 15.19). A Bíblia não se opõe
àqueles que labutam diariamente
pela vida cotidiana (Pv 10.5),
entretanto, condena os que se
enriquecem ilicitamente (Pv
10.4; 11.1), esquecendo-se do
Reino de Deus (Mt 6.33; Jo 6.27).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. Disposição de suportar a privação (2 Co 4.16-18)
b) Privação não significa
resignação. O cristão não
deve portar-se com
indiferença, inércia e
acomodação diante das
adversidades da vida, mas
com disposição, trabalho e
honestidade (At 20.33-35;
Rm 12.11; Ef 4.28).
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
3. Disposição de suportar a privação (2 Co 4.16-18)
RESUMO DO TÓPICO (4)
Os principais fundamentos do
contentamento do crente são: A
provisão divina, a ausência de
cobiça e a disposição de
suportar a privação.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Conclusão:
O crente fiel a Deus não ambiciona as coisas
elevadas desse mundo, mas entrega-se ao
Senhor confiando que é poderoso para suprir
todas as suas necessidades, quer nas áreas
social e financeira, quer na espiritual. O que o filho
de Deus realmente aspira, é a presença do
Senhor (Sl 42.1), seus dons (1 Co 14.1) e seu
Reino (Mt 6.33), pois está certo que as demais
coisas lhe serão acrescentadas.
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
Estudo disponível no
www.facebook.com/EBDFrutosparaVida
Necessário baixar o aplicativo
slideshare para visualização
em smartphones e tablets
Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 1 - A Espístola aos Romanos
Lição 1 - A Espístola aos RomanosLição 1 - A Espístola aos Romanos
Lição 1 - A Espístola aos RomanosAndrew Guimarães
 
A Epístola aos Romanos - Lição 01 - 2º Trimestre de 2016
A Epístola aos Romanos - Lição 01 - 2º Trimestre de 2016A Epístola aos Romanos - Lição 01 - 2º Trimestre de 2016
A Epístola aos Romanos - Lição 01 - 2º Trimestre de 2016Pr. Andre Luiz
 
Lição 1 - TIAGO Fé que se mostra pelas obras
Lição 1 - TIAGO Fé que se mostra pelas obrasLição 1 - TIAGO Fé que se mostra pelas obras
Lição 1 - TIAGO Fé que se mostra pelas obrasNatalino das Neves Neves
 
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasLição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasIsmael Isidio
 
EPÍSTOLA DE TIAGO COM COMENTÁRIOS
EPÍSTOLA DE TIAGO COM COMENTÁRIOSEPÍSTOLA DE TIAGO COM COMENTÁRIOS
EPÍSTOLA DE TIAGO COM COMENTÁRIOSESCRIBAVALDEMIR
 
Comentário: 30° Domingo Tempo Comum - Ano C
Comentário: 30° Domingo Tempo Comum - Ano C Comentário: 30° Domingo Tempo Comum - Ano C
Comentário: 30° Domingo Tempo Comum - Ano C José Lima
 
A epístola aos romanos parte 1
A epístola aos romanos   parte 1A epístola aos romanos   parte 1
A epístola aos romanos parte 1Wyllamys Silva
 
Comentário biblico pentecostal – 1 e 2 timóteo
Comentário biblico pentecostal – 1 e 2 timóteoComentário biblico pentecostal – 1 e 2 timóteo
Comentário biblico pentecostal – 1 e 2 timóteodeusdetdfsoares
 
Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013
Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013
Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013Pré Cursilho Taguatinga
 
2 Coríntios Capítulo 10 - Paulo defende seu ministério
2 Coríntios Capítulo 10 - Paulo defende seu ministério2 Coríntios Capítulo 10 - Paulo defende seu ministério
2 Coríntios Capítulo 10 - Paulo defende seu ministérioMárcio Pereira
 
Epístolas gerais aula 2
Epístolas gerais aula 2Epístolas gerais aula 2
Epístolas gerais aula 2Moisés Sampaio
 
Lição 01 - A Epístola aos Romanos
Lição 01 - A Epístola aos RomanosLição 01 - A Epístola aos Romanos
Lição 01 - A Epístola aos RomanosRegio Davis
 

Mais procurados (20)

Lição 1 - A Espístola aos Romanos
Lição 1 - A Espístola aos RomanosLição 1 - A Espístola aos Romanos
Lição 1 - A Espístola aos Romanos
 
A Epístola aos Romanos - Lição 01 - 2º Trimestre de 2016
A Epístola aos Romanos - Lição 01 - 2º Trimestre de 2016A Epístola aos Romanos - Lição 01 - 2º Trimestre de 2016
A Epístola aos Romanos - Lição 01 - 2º Trimestre de 2016
 
Lição 1 - TIAGO Fé que se mostra pelas obras
Lição 1 - TIAGO Fé que se mostra pelas obrasLição 1 - TIAGO Fé que se mostra pelas obras
Lição 1 - TIAGO Fé que se mostra pelas obras
 
Epistolas gerais aluno
Epistolas gerais alunoEpistolas gerais aluno
Epistolas gerais aluno
 
Exposição 01 = A Mensagem de Gálatas
Exposição 01 = A Mensagem de GálatasExposição 01 = A Mensagem de Gálatas
Exposição 01 = A Mensagem de Gálatas
 
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasLição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
 
EPÍSTOLA DE TIAGO COM COMENTÁRIOS
EPÍSTOLA DE TIAGO COM COMENTÁRIOSEPÍSTOLA DE TIAGO COM COMENTÁRIOS
EPÍSTOLA DE TIAGO COM COMENTÁRIOS
 
Lição 1 - A Epístola aos Romanos
Lição 1 - A Epístola aos RomanosLição 1 - A Epístola aos Romanos
Lição 1 - A Epístola aos Romanos
 
Lição 07 artigo
Lição 07   artigoLição 07   artigo
Lição 07 artigo
 
Livro de tiago 1.1 5.20
Livro de tiago 1.1 5.20Livro de tiago 1.1 5.20
Livro de tiago 1.1 5.20
 
Comentário: 30° Domingo Tempo Comum - Ano C
Comentário: 30° Domingo Tempo Comum - Ano C Comentário: 30° Domingo Tempo Comum - Ano C
Comentário: 30° Domingo Tempo Comum - Ano C
 
A epístola aos romanos parte 1
A epístola aos romanos   parte 1A epístola aos romanos   parte 1
A epístola aos romanos parte 1
 
O evangelho de Paulo
O evangelho de PauloO evangelho de Paulo
O evangelho de Paulo
 
Comentário biblico pentecostal – 1 e 2 timóteo
Comentário biblico pentecostal – 1 e 2 timóteoComentário biblico pentecostal – 1 e 2 timóteo
Comentário biblico pentecostal – 1 e 2 timóteo
 
Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013
Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013
Palestra às epistolas de são paulo janeiro de 2013 atualizado em 01 04-2013
 
Epistolas paulinas
Epistolas paulinasEpistolas paulinas
Epistolas paulinas
 
2 Coríntios Capítulo 10 - Paulo defende seu ministério
2 Coríntios Capítulo 10 - Paulo defende seu ministério2 Coríntios Capítulo 10 - Paulo defende seu ministério
2 Coríntios Capítulo 10 - Paulo defende seu ministério
 
As cartas paulinas
As cartas paulinasAs cartas paulinas
As cartas paulinas
 
Epístolas gerais aula 2
Epístolas gerais aula 2Epístolas gerais aula 2
Epístolas gerais aula 2
 
Lição 01 - A Epístola aos Romanos
Lição 01 - A Epístola aos RomanosLição 01 - A Epístola aos Romanos
Lição 01 - A Epístola aos Romanos
 

Destaque

etica, pensamentos, escolha, dois caminhos, ambição, mundo
etica, pensamentos, escolha, dois caminhos, ambição, mundoetica, pensamentos, escolha, dois caminhos, ambição, mundo
etica, pensamentos, escolha, dois caminhos, ambição, mundoBRANDAO.ILSON
 
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaOs Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaDina Baptista
 
Lição 24 Desafios de um Casamento
Lição 24   Desafios de um CasamentoLição 24   Desafios de um Casamento
Lição 24 Desafios de um CasamentoWander Sousa
 
Tugas pembuatan obat(tpo) Etabiotic
Tugas pembuatan obat(tpo) EtabioticTugas pembuatan obat(tpo) Etabiotic
Tugas pembuatan obat(tpo) EtabioticNovia Anwar
 
Lição 14 Cura Divina
Lição 14   Cura DivinaLição 14   Cura Divina
Lição 14 Cura DivinaWander Sousa
 
Lição 13 Líderes e Liderados
Lição 13   Líderes e LideradosLição 13   Líderes e Liderados
Lição 13 Líderes e LideradosWander Sousa
 
Presentación1REDES SOCIALES
Presentación1REDES SOCIALESPresentación1REDES SOCIALES
Presentación1REDES SOCIALESRosa Albán
 
Кружок "Рукодельница"
Кружок "Рукодельница"Кружок "Рукодельница"
Кружок "Рукодельница"Nelli-RNV
 
Lição 9 Coisas sacrificadas aos ídolos
Lição 9   Coisas sacrificadas aos ídolosLição 9   Coisas sacrificadas aos ídolos
Lição 9 Coisas sacrificadas aos ídolosWander Sousa
 
從台灣輸入公民軟體的香港經驗
從台灣輸入公民軟體的香港經驗從台灣輸入公民軟體的香港經驗
從台灣輸入公民軟體的香港經驗CODE4HK
 
Implementing innovation and commercialisation - Stuart Abbott, Zoë Prytherch ...
Implementing innovation and commercialisation - Stuart Abbott, Zoë Prytherch ...Implementing innovation and commercialisation - Stuart Abbott, Zoë Prytherch ...
Implementing innovation and commercialisation - Stuart Abbott, Zoë Prytherch ...HEA_AH
 
Analisis Kebijakan Internasional
Analisis Kebijakan InternasionalAnalisis Kebijakan Internasional
Analisis Kebijakan InternasionalNovia Anwar
 
exchang server 2007
exchang server 2007exchang server 2007
exchang server 2007mrzape
 
Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...
Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...
Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...Koynos Cooperativa Valenciana
 

Destaque (20)

A ambição pp
A ambição ppA ambição pp
A ambição pp
 
etica, pensamentos, escolha, dois caminhos, ambição, mundo
etica, pensamentos, escolha, dois caminhos, ambição, mundoetica, pensamentos, escolha, dois caminhos, ambição, mundo
etica, pensamentos, escolha, dois caminhos, ambição, mundo
 
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do PoetaOs Lusíadas - Reflexões do Poeta
Os Lusíadas - Reflexões do Poeta
 
S4 tarea4 golom
S4 tarea4 golomS4 tarea4 golom
S4 tarea4 golom
 
Lição 24 Desafios de um Casamento
Lição 24   Desafios de um CasamentoLição 24   Desafios de um Casamento
Lição 24 Desafios de um Casamento
 
Tugas pembuatan obat(tpo) Etabiotic
Tugas pembuatan obat(tpo) EtabioticTugas pembuatan obat(tpo) Etabiotic
Tugas pembuatan obat(tpo) Etabiotic
 
report_present
report_presentreport_present
report_present
 
Lição 14 Cura Divina
Lição 14   Cura DivinaLição 14   Cura Divina
Lição 14 Cura Divina
 
Lição 13 Líderes e Liderados
Lição 13   Líderes e LideradosLição 13   Líderes e Liderados
Lição 13 Líderes e Liderados
 
Resep Bintang 7
Resep Bintang 7Resep Bintang 7
Resep Bintang 7
 
S4 tarea4 golom
S4 tarea4 golomS4 tarea4 golom
S4 tarea4 golom
 
Presentación1REDES SOCIALES
Presentación1REDES SOCIALESPresentación1REDES SOCIALES
Presentación1REDES SOCIALES
 
Кружок "Рукодельница"
Кружок "Рукодельница"Кружок "Рукодельница"
Кружок "Рукодельница"
 
Lição 9 Coisas sacrificadas aos ídolos
Lição 9   Coisas sacrificadas aos ídolosLição 9   Coisas sacrificadas aos ídolos
Lição 9 Coisas sacrificadas aos ídolos
 
從台灣輸入公民軟體的香港經驗
從台灣輸入公民軟體的香港經驗從台灣輸入公民軟體的香港經驗
從台灣輸入公民軟體的香港經驗
 
Implementing innovation and commercialisation - Stuart Abbott, Zoë Prytherch ...
Implementing innovation and commercialisation - Stuart Abbott, Zoë Prytherch ...Implementing innovation and commercialisation - Stuart Abbott, Zoë Prytherch ...
Implementing innovation and commercialisation - Stuart Abbott, Zoë Prytherch ...
 
Analisis Kebijakan Internasional
Analisis Kebijakan InternasionalAnalisis Kebijakan Internasional
Analisis Kebijakan Internasional
 
Let go
Let goLet go
Let go
 
exchang server 2007
exchang server 2007exchang server 2007
exchang server 2007
 
Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...
Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...
Perspectiva a lo largo del tiempo de nuestra cooperativa y del movimiento aso...
 

Semelhante a Os Perigos da Ambição na Igreja

Lição 12 - O governo da igreja local
Lição 12 - O governo da igreja localLição 12 - O governo da igreja local
Lição 12 - O governo da igreja localÉder Tomé
 
Lição 26 Os falsos profetas
Lição 26   Os falsos profetasLição 26   Os falsos profetas
Lição 26 Os falsos profetasWander Sousa
 
Lição 2 Resistindo aos apelos do mundanismo
Lição 2   Resistindo aos apelos do mundanismoLição 2   Resistindo aos apelos do mundanismo
Lição 2 Resistindo aos apelos do mundanismoWander Sousa
 
Lição 38 Ídolos
Lição 38   ÍdolosLição 38   Ídolos
Lição 38 ÍdolosWander Sousa
 
Lição 21 Rebelião
Lição 21   RebeliãoLição 21   Rebelião
Lição 21 RebeliãoWander Sousa
 
Lição 29 Os dons espirituais
Lição 29   Os dons espirituaisLição 29   Os dons espirituais
Lição 29 Os dons espirituaisWander Sousa
 
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdfLição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdfDigenesSoares3
 
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdfLição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdfDigenesSoares3
 
Lição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura Materialista
Lição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura MaterialistaLição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura Materialista
Lição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura MaterialistaÉder Tomé
 
apostila de libertação - shekinah.pdf
apostila de libertação - shekinah.pdfapostila de libertação - shekinah.pdf
apostila de libertação - shekinah.pdfPauloVicenteSilva1
 
Lição 5 Os Dons Espirituais
Lição 5   Os Dons EspirituaisLição 5   Os Dons Espirituais
Lição 5 Os Dons EspirituaisWander Sousa
 
Lição 19 Imoralidade
Lição 19   ImoralidadeLição 19   Imoralidade
Lição 19 ImoralidadeWander Sousa
 
Lição 17 Os efeitos do mundanismo na família
Lição 17   Os efeitos do mundanismo na famíliaLição 17   Os efeitos do mundanismo na família
Lição 17 Os efeitos do mundanismo na famíliaWander Sousa
 
Jesus e o dinheiro - Lição 10 - 2ºTrimestre/2015
Jesus e o dinheiro - Lição 10 - 2ºTrimestre/2015Jesus e o dinheiro - Lição 10 - 2ºTrimestre/2015
Jesus e o dinheiro - Lição 10 - 2ºTrimestre/2015Pr. Andre Luiz
 
TEOLOGIA_SISTEMATICA_II.pdf
TEOLOGIA_SISTEMATICA_II.pdfTEOLOGIA_SISTEMATICA_II.pdf
TEOLOGIA_SISTEMATICA_II.pdfJorgeCousseiro1
 
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015Pr. Andre Luiz
 

Semelhante a Os Perigos da Ambição na Igreja (20)

Lição 12 - O governo da igreja local
Lição 12 - O governo da igreja localLição 12 - O governo da igreja local
Lição 12 - O governo da igreja local
 
LIÇÃO 6 - DONS QUE MANIFESTAM A SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 6 - DONS QUE MANIFESTAM A SABEDORIA DE DEUSLIÇÃO 6 - DONS QUE MANIFESTAM A SABEDORIA DE DEUS
LIÇÃO 6 - DONS QUE MANIFESTAM A SABEDORIA DE DEUS
 
Lição 26 Os falsos profetas
Lição 26   Os falsos profetasLição 26   Os falsos profetas
Lição 26 Os falsos profetas
 
Lição 2 Resistindo aos apelos do mundanismo
Lição 2   Resistindo aos apelos do mundanismoLição 2   Resistindo aos apelos do mundanismo
Lição 2 Resistindo aos apelos do mundanismo
 
Lição 38 Ídolos
Lição 38   ÍdolosLição 38   Ídolos
Lição 38 Ídolos
 
Mordomia Cristã do Tesouro
Mordomia Cristã do TesouroMordomia Cristã do Tesouro
Mordomia Cristã do Tesouro
 
Lição 21 Rebelião
Lição 21   RebeliãoLição 21   Rebelião
Lição 21 Rebelião
 
Lição 29 Os dons espirituais
Lição 29   Os dons espirituaisLição 29   Os dons espirituais
Lição 29 Os dons espirituais
 
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdfLição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
 
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdfLição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
Lição 4 - Quando a Criatura Vale mais que o Criador - Pr. Elso Rodrigues.pdf
 
Lição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura Materialista
Lição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura MaterialistaLição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura Materialista
Lição 1 – Um Mundo Imerso numa Cultura Materialista
 
A avareza
A avarezaA avareza
A avareza
 
apostila de libertação - shekinah.pdf
apostila de libertação - shekinah.pdfapostila de libertação - shekinah.pdf
apostila de libertação - shekinah.pdf
 
Lição 5 Os Dons Espirituais
Lição 5   Os Dons EspirituaisLição 5   Os Dons Espirituais
Lição 5 Os Dons Espirituais
 
Lição 19 Imoralidade
Lição 19   ImoralidadeLição 19   Imoralidade
Lição 19 Imoralidade
 
Lição 17 Os efeitos do mundanismo na família
Lição 17   Os efeitos do mundanismo na famíliaLição 17   Os efeitos do mundanismo na família
Lição 17 Os efeitos do mundanismo na família
 
Jesus e o dinheiro - Lição 10 - 2ºTrimestre/2015
Jesus e o dinheiro - Lição 10 - 2ºTrimestre/2015Jesus e o dinheiro - Lição 10 - 2ºTrimestre/2015
Jesus e o dinheiro - Lição 10 - 2ºTrimestre/2015
 
TEOLOGIA_SISTEMATICA_II.pdf
TEOLOGIA_SISTEMATICA_II.pdfTEOLOGIA_SISTEMATICA_II.pdf
TEOLOGIA_SISTEMATICA_II.pdf
 
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
O Evangelho da Graça - Lição 02 - 3º Trimestre de 2015
 
Lição 12 - NÃO COBIÇARÁS
Lição 12 - NÃO COBIÇARÁSLição 12 - NÃO COBIÇARÁS
Lição 12 - NÃO COBIÇARÁS
 

Mais de Wander Sousa

Lição 40 O perigo das obras da carne
Lição 40   O perigo das obras da carneLição 40   O perigo das obras da carne
Lição 40 O perigo das obras da carneWander Sousa
 
Lição 39 Integridade em tempos de crise
Lição 39   Integridade em tempos de criseLição 39   Integridade em tempos de crise
Lição 39 Integridade em tempos de criseWander Sousa
 
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteLição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteWander Sousa
 
Lição 36 as limitações dos discípulos
Lição 36   as limitações dos discípulosLição 36   as limitações dos discípulos
Lição 36 as limitações dos discípulosWander Sousa
 
Lição 35 o cuidado com a língua
Lição 35   o cuidado com a línguaLição 35   o cuidado com a língua
Lição 35 o cuidado com a línguaWander Sousa
 
Lição 34 O propósito da tentação
Lição 34   O propósito da tentaçãoLição 34   O propósito da tentação
Lição 34 O propósito da tentaçãoWander Sousa
 
Lição 33 Desafios de um casamento
Lição 33   Desafios de um casamentoLição 33   Desafios de um casamento
Lição 33 Desafios de um casamentoWander Sousa
 
Lição 32 Fé em meio às injustiças
Lição 32   Fé em meio às injustiçasLição 32   Fé em meio às injustiças
Lição 32 Fé em meio às injustiçasWander Sousa
 
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31   As consequências das escolhas precipitadasLição 31   As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadasWander Sousa
 
Dons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasDons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasWander Sousa
 
Lição 28 O poder da evangelização na família
Lição 28   O poder da evangelização na famíliaLição 28   O poder da evangelização na família
Lição 28 O poder da evangelização na famíliaWander Sousa
 
Lição 27 Jesus e a felicidade
Lição 27   Jesus e a felicidadeLição 27   Jesus e a felicidade
Lição 27 Jesus e a felicidadeWander Sousa
 
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25   Cuidado com as pequenas coisasLição 25   Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisasWander Sousa
 
Lição 23 Depressão, a doença da alma
Lição 23   Depressão, a doença da almaLição 23   Depressão, a doença da alma
Lição 23 Depressão, a doença da almaWander Sousa
 
Lição 22 Terceira idade
Lição 22   Terceira idadeLição 22   Terceira idade
Lição 22 Terceira idadeWander Sousa
 
Lição 20 Renúncia
Lição 20   RenúnciaLição 20   Renúncia
Lição 20 RenúnciaWander Sousa
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da FéWander Sousa
 
Lição 16 A sedução das drogas
Lição 16   A sedução das drogasLição 16   A sedução das drogas
Lição 16 A sedução das drogasWander Sousa
 
Lição 15 O amor a Deus e ao próximo
Lição 15   O amor a Deus e ao próximoLição 15   O amor a Deus e ao próximo
Lição 15 O amor a Deus e ao próximoWander Sousa
 
Lição 12 Confiando firmemente em Deus
Lição 12   Confiando firmemente em DeusLição 12   Confiando firmemente em Deus
Lição 12 Confiando firmemente em DeusWander Sousa
 

Mais de Wander Sousa (20)

Lição 40 O perigo das obras da carne
Lição 40   O perigo das obras da carneLição 40   O perigo das obras da carne
Lição 40 O perigo das obras da carne
 
Lição 39 Integridade em tempos de crise
Lição 39   Integridade em tempos de criseLição 39   Integridade em tempos de crise
Lição 39 Integridade em tempos de crise
 
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteLição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
 
Lição 36 as limitações dos discípulos
Lição 36   as limitações dos discípulosLição 36   as limitações dos discípulos
Lição 36 as limitações dos discípulos
 
Lição 35 o cuidado com a língua
Lição 35   o cuidado com a línguaLição 35   o cuidado com a língua
Lição 35 o cuidado com a língua
 
Lição 34 O propósito da tentação
Lição 34   O propósito da tentaçãoLição 34   O propósito da tentação
Lição 34 O propósito da tentação
 
Lição 33 Desafios de um casamento
Lição 33   Desafios de um casamentoLição 33   Desafios de um casamento
Lição 33 Desafios de um casamento
 
Lição 32 Fé em meio às injustiças
Lição 32   Fé em meio às injustiçasLição 32   Fé em meio às injustiças
Lição 32 Fé em meio às injustiças
 
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31   As consequências das escolhas precipitadasLição 31   As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
 
Dons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasDons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulas
 
Lição 28 O poder da evangelização na família
Lição 28   O poder da evangelização na famíliaLição 28   O poder da evangelização na família
Lição 28 O poder da evangelização na família
 
Lição 27 Jesus e a felicidade
Lição 27   Jesus e a felicidadeLição 27   Jesus e a felicidade
Lição 27 Jesus e a felicidade
 
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25   Cuidado com as pequenas coisasLição 25   Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
 
Lição 23 Depressão, a doença da alma
Lição 23   Depressão, a doença da almaLição 23   Depressão, a doença da alma
Lição 23 Depressão, a doença da alma
 
Lição 22 Terceira idade
Lição 22   Terceira idadeLição 22   Terceira idade
Lição 22 Terceira idade
 
Lição 20 Renúncia
Lição 20   RenúnciaLição 20   Renúncia
Lição 20 Renúncia
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
 
Lição 16 A sedução das drogas
Lição 16   A sedução das drogasLição 16   A sedução das drogas
Lição 16 A sedução das drogas
 
Lição 15 O amor a Deus e ao próximo
Lição 15   O amor a Deus e ao próximoLição 15   O amor a Deus e ao próximo
Lição 15 O amor a Deus e ao próximo
 
Lição 12 Confiando firmemente em Deus
Lição 12   Confiando firmemente em DeusLição 12   Confiando firmemente em Deus
Lição 12 Confiando firmemente em Deus
 

Último

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptxhenrygabrielsilvarib
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JAhenrygabrielsilvarib
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 

Último (12)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
2024 - PPT_Sermֶo 01 - Quartas de Poder - PT.pptx
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
07 - SINAIS DA VOLTA DE JESUS.ppt.IASD>JA
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 

Os Perigos da Ambição na Igreja

  • 1. Escola Bíblica Dominical Os Perigos da Ambição Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 10.01.2016 às 17h. Lição 3
  • 2. Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2Tm 2.15) Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 3. "Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos" (Rm 12.16). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 4. A ambição e a cobiça pelas coisas materiais são algumas das razões pelas quais muitos naufragam na fé. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 5. Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:  I. Definir os termos "poder" e "cobiça";  II. Classificar a ambição no mundo secular;  III. Contentar-se com a provisão divina. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 6. I. AMBIÇÃO NO MUNDO SECULAR 1. Poder 2. Dinheiro 3. Sexo II – AMBIÇÃO NA IGREJA 1. Poder 2. Dinheiro (1 Tm 6.5,9) 3. Sexo III – COMO VENCER A AMBIÇÃO 1. Dominando a sede de poder 2. Dominando a cobiça pelo dinheiro 3. Dominando os desejos carnais (2 Tm 2.22) IV – O CONTENTAMENTO CRISTÃO (1 Tm 6.6,8) 1. Deus é o nosso provedor 2. Ausência de cobiça (Pv 15.27) 3. Disposição de suportar a privação (2 Co 4.16-18). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 7. Ambição: Desejo veemente de alcançar os bens materiais, o poder, a glória, a riqueza, a posição social, etc. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 8. Salmos 131.1-3; 1 Timóteo 6.7-12 Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 9. Ambição é a procura irracional e desordenada pelas riquezas, poder, glória e honras. É o mesmo que cobiça ou desejo veemente pela aquisição de bens materiais. Esse termo, conforme se encontra originalmente em Romanos 12.16 significa "elevado", "alto". Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 10. Também pode significar "arrogância" como nos textos de 1 Timóteo 6.17 e Romanos 11.20. A Bíblia é taxativamente contra a sociedade materialista que exige cada vez mais que as pessoas sejam ambiciosas, individualistas e almejem "coisas elevadas" (Sl 131.1; Hc 2.9). Esse é o assunto que iremos estudar nesta lição. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 11. 1. Poder 2. Dinheiro 3. Sexo Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 12. O poder é o direito de agir, mandar, deliberar e exercer autoridade sobre as coisas, pessoas, instituições e nações (Ec 8.2-4). As pessoas dotadas de poder são aquelas que impõem a sua vontade sobre as outras, controlando e manipulando-as segundo o seu próprio querer. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. Poder
  • 13. Muitos líderes políticos que ambicionaram incontrolavelmente o poder, como Hitler, cometeram as maiores atrocidades contra a humanidade (Mq 2.1). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. Poder
  • 14. Outros exerceram o poder de modo positivo, como os reis piedosos de Israel e Judá (1 Rs 15.11,23; 22.43,46). Porém a Bíblia afirma categoricamente "que o poder pertence a Deus" (Sl 62.11; 66.7; 147.5; Mt 6.13; 1 Tm 6.16). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. Poder
  • 15. A cobiça pelo poder e o desejo irrefreável de adquirir riquezas são inseparáveis. Para os que possuem estas pretensões, o acúmulo de bens materiais nunca é suficiente (SI 62.10; PV 30.15); o ter é mais importante que o ser. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. Dinheiro
  • 16. Nas prateleiras das livrarias somam-se, a cada ano, livros que alimentam a ambição pelas posses, entretanto, tais obras nunca alertam que o "amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males" (1 Tm 6.10). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. Dinheiro
  • 17. A sexomania está intimamente atrelada à sede de poder. Devido à condenável liberação sexual na sociedade de hoje, a prática do sexo ilícito tornou-se um dos pecados mais comuns e perniciosos de nosso tempo. Vivemos em um mundo erotizado, cujos padrões morais estão cada vez mais frouxos e degenerados (Sl 14; Rm 1.18-32; 3.23). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. Sexo
  • 18. O que se vê é o aumento assustador da pornografia, prostituição, homossexualidade e infidelidade conjugal (Rm 1.21-27). Todavia, as Sagradas Escrituras nos exortam à completa e perfeita santidade (1 Co 6.18-20; 1 Ts 4.3-7; 5.23). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. Sexo
  • 19. RESUMO DO TÓPICO (1) Poder, dinheiro e sexo são os três principais elementos que desencadeiam a ambição do homem. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 20. 1. Poder 2. Dinheiro (1 Tm 6.5,9) 3. Sexo Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 21. Para certos pregadores e conferencistas da atualidade, o ministério é um meio de projeção pessoal; um modo de se adquirir prestígio, poder temporal e lucro financeiro (At 20.28-30; 2 Co 2.17; 2 Pe 2.1). Diótrefes é um perfeito exemplo da presença desses maus elementos na igreja (3 Jo vv.9,10). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. Poder
  • 22. O que não dizer também das abomináveis disputas por cargos eclesiásticos, oriundas de ambições pessoais? (1 Co 3.1-7). Tiago em sua epístola, capítulo 4, versículos 1 e 2 afirma que a cobiça é a causa de muitos desentendimentos entre o povo de Deus. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. Poder
  • 23. A Palavra de Deus reprova qualquer atitude pessoal que objetive o "prêmio de Balaão" (Jd vv.11-16; 2 Pe 2.1 5; Ap 2.14). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. Poder
  • 24. Infelizmente, em nossos dias, há certos obreiros que abrem igrejas e fundam ministérios visando apenas o lucro financeiro. Por isso a Bíblia nos adverte acerca daqueles que não são pastores, mas mercenários (Jo 10.12,13), "lobos cruéis", que não perdoam o rebanho (At 20.29). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. Dinheiro (1 Tm 6.5,9)
  • 25. O mercenário é aquele que trabalha em troca de qualquer vantagem material, sem nenhum interesse e intenção honesta de cuidar das ovelhas (2 Pe 2.3). Deus rechaça terminantemente a ganância, a avareza e a cobiça (Lc 12.13- 21; Tg 4.1,2). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. Dinheiro (1 Tm 6.5,9)
  • 26. Em 2 Pedro, capítulo 2, a Bíblia expõe uma extensa lista de pecados dos falsos mestres; quais sejam: Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. Sexo
  • 27. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. Sexo A • ensinos e práticas heréticas que destroem a fé e a vida cristã: "heresias de perdição" (v.1) B • todo tipo de conduta vergonhosa: "suas dissoluções" (v.2); C • exploração mercenária do povo: "por avareza farão de vós negócios" (v.3); D • adultério e pecados do sexo extraconjugal: "tendo os olhos cheios de adultério" (v.14); E • e) falsa liberdade: "Prometendo-lhes liberdade, sendo eles mesmos servos da corrupção" (v.19). Tudo isso é produto da ambição.
  • 28. RESUMO DO TÓPICO (2) Poder, dinheiro e sexo também são elementos que desencadeiam a ambição nos falsos mestres e líderes das igrejas, conforme 1 Tm 6.5,9 e 2 Pe 2. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 29. 1. Dominando a sede de poder 2. Dominando a cobiça pelo dinheiro 3. Dominando os desejos carnais (2 Tm 2.22). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 30. Os pecados de avareza (Cl 3.5; Hb 13.5; 2 Pe 2.2,3,14), ambição (Mc 4.19; Rm 12.16), soberba (Mc 7.21,22; 1 Jo 2.16) e concupiscência dos olhos (1 Jo 2.15-17) devem ser vencidos, mediante a fé no sangue de Jesus (Rm 5.1). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. Dominando a sede de poder
  • 31. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP Todos esses pecados podem ser dominados, mortificados e purificados pelo poder do sangue de Cristo, derramado por nós, e pela virtude do Espírito Santo que em nós habita (1 Jo 1.7,9; Rm 6.4; 8.2,13). 1. Dominando a sede de poder
  • 32. Segundo a Bíblia é impossível servir a Deus e às riquezas ao mesmo tempo (Mt 19.23-26; Pv 16.5), porque o senhorio de Mamom é contrário ao de Cristo (Mt 6.24). Portanto, cada cristão deve examinar a si mesmo e perguntar: "Sou cobiçoso?" "Sou egoísta?" "Aflijo-me, perdendo a paz e o sono para ficar rico?" Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. Dominando a cobiça pelo dinheiro
  • 33. "Tenho intenso e incontido desejo de honrarias, prestígio, fama, poder e posição?" Já os que são ricos, não devem julgar-se como tal, e sim, como administradores dos bens de Deus (Lc 12.31-34, 42,43). Os tais devem ser generosos e fartos em boas obras (Ef 2.10; 4.28; 1 Tm 6.17-19). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. Dominando a cobiça pelo dinheiro
  • 34. A concupiscência da carne e dos olhos e a soberba da vida são inclinações pecaminosas que não devem dominar o crente (1 Jo 2.15-17; Gl 5.19-21). A Palavra de Deus nos admoesta a andarmos em Espírito: "Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne" (Gl 5.16). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. Dominando os desejos carnais (2 Tm 2.22)
  • 35. RESUMO DO TÓPICO (3) A ambição é vencida pelo crente quando a sede de poder, a cobiça pelo dinheiro e os desejos carnais são dominados através da santificação, oração e meditação nas Escrituras. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 36. 1. Deus é o nosso provedor 2. Ausência de cobiça (Pv 15.27). 3. Disposição de suportar a privação (2 Co 4.16-18). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 37. A Bíblia nos orienta a vivermos satisfeitos em Cristo: "Sejam vossos costumes sem avareza, contentando- vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei" (Hb 13.5). Esse contentamento pode ser resumido da seguinte forma: Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 38. O crente deve viver contente e satisfeito porque suas necessidades são supridas em Deus (Sl 23.1; Fp 4.1 9). Ele é o Senhor que provê - Jeová Jiré - todas as exigências naturais da vida humana (Gn 22.14; Sl 34.10). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 1. Deus é o nosso provedor
  • 39. Isto decorre da confiança do crente em Deus (Mt 6.25, 31-33) e da obediência irrestrita à sua Palavra (At 20.33-35; Rm 12.16; Hb 13.5; 1 Tm 6.9,10). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 2. Ausência de cobiça (Pv 15.27)
  • 40. O crente fiel sabe, melhor do que qualquer pessoa, que não somos imunes às provações, ao contrário (Rm 8.18; 2 Tm 3.12), precisamos passar por elas para sermos aperfeiçoados (Tg 1.2-4; Rm 8.28). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. Disposição de suportar a privação (2 Co 4.16-18) Temos de estar dispostos a sofrer privações, se necessário, para realizarmos os elevados propósitos de Deus (Fp 4.11,12).
  • 41. a) Privação não significa pobreza e penúria. "Contentar-se" não significa se acomodar à pobreza, preguiça ou inatividade (Pv 6.6-11; 12.27; 15.19). A Bíblia não se opõe àqueles que labutam diariamente pela vida cotidiana (Pv 10.5), entretanto, condena os que se enriquecem ilicitamente (Pv 10.4; 11.1), esquecendo-se do Reino de Deus (Mt 6.33; Jo 6.27). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. Disposição de suportar a privação (2 Co 4.16-18)
  • 42. b) Privação não significa resignação. O cristão não deve portar-se com indiferença, inércia e acomodação diante das adversidades da vida, mas com disposição, trabalho e honestidade (At 20.33-35; Rm 12.11; Ef 4.28). Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP 3. Disposição de suportar a privação (2 Co 4.16-18)
  • 43. RESUMO DO TÓPICO (4) Os principais fundamentos do contentamento do crente são: A provisão divina, a ausência de cobiça e a disposição de suportar a privação. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 44. Conclusão: O crente fiel a Deus não ambiciona as coisas elevadas desse mundo, mas entrega-se ao Senhor confiando que é poderoso para suprir todas as suas necessidades, quer nas áreas social e financeira, quer na espiritual. O que o filho de Deus realmente aspira, é a presença do Senhor (Sl 42.1), seus dons (1 Co 14.1) e seu Reino (Mt 6.33), pois está certo que as demais coisas lhe serão acrescentadas. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 45. Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP
  • 46. Estudo disponível no www.facebook.com/EBDFrutosparaVida Necessário baixar o aplicativo slideshare para visualização em smartphones e tablets Av. Mariana Caligiori Ronchetti, 1051 – São Paulo - SP