SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
GUERRA FRIA
A EXPANSÃO SOCIALISTA NO CENÁRIO MUNDIAL
APRESENTAÇÃO
 Discentes:
o Jason Levy Reis;
o Mateus Barbosa;
o Victor Said;
o Victória Cabral.
 Docente: Ana Paula;
 Disciplina: História III;
 Tema: Guerra Fria;
 Turma: 5832 – Unidade III;
 Curso: Automação Industrial.
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia
Departamento Acadêmico de Automação e Sistemas
Coordenação de Automação Industrial
Salvador
2014
Objetivo e Metodologia
INTRODUÇÃO
A Guerra Fria é caracterizada como sendo um período histórico, entre 1945 e 1991,
marcado pelo embate ideológico e político entre os Estados Unidos da América, o qual
defendia a ideologia capitalista; e a União Soviética, com ideais socialistas/comunistas.
Os conflitos ocorreram após a II Guerra Mundial, com a divisão mundial em dois
blocos.
Esse trabalho tem por objetivo realizar uma análise crítica e descritiva a respeito da
Guerra Fria, estudando as consequências, resultados e influência desse período para a
sociedade da época. A metodologia empregada foi a revisão bibliográfica, que
fundamentou-se utilizando de artigos, apostilas, textos disponibilizados pelo docente e
websites.
GUERRA FRIA
ORIGENS DO CONFLITO
ORIGENS DA GUERRA FRIA
• Com o fim da II Guerra Mundial a
Europa, principalmente ao leste, se
encontrava bastante devastada.
• Países como Polônia, Iugoslávia e URSS
perderam quantidades expressivas de
pessoas.
• Os fascistas sofreram retaliações.
• Declínio dos Impérios Coloniais, pela crise
que Alemanha, Inglaterra e França
passavam.
ORIGENS DA GUERRA FRIA
• Com a redução da influência de países
“tradicionais” no mundo, os EUA e a URSS
vão surgir como as novas potências
mundiais.
• Doutrina Truman e Plano Marshall
• Esses países se beneficiaram com a guerra.
• Com a fim da ameaça Nazista, eles se
colocam em lados opostos.
ORIGENS DA GUERRA FRIA
• A crise e destruição torna a Europa
passível à receber influências externas.
• Acordos de Bretton Woods, Teerã, Ialta
e Potsdan determinam as regiões que
ficariam sob influência da URSS e
definem o Dólar como moeda mundial.
URSS EUA
A GUERRA FRIA
O MUNDO DIVIDIDO EM DOIS BLOCOS
A GUERRA FRIA
PAZ ARMADA
Nunca ocorreu um conflito factível.
O embate era ideológico, político e econômico.
EUA URSS
Capitalismo Socialismo
Conflito pelo controle da hegemonia mundial
Divisão política do planeta em dois blocos
“Terror Nuclear”
1ª Bomba Atômica
Bloqueio de
Berlim Ocidental
Criação da OTAN
A GUERRA FRIA: Décadas de 1940 e 1950
Fonte dos dados: NEVES, 2014.
EUA
URSS
1947
Doutrina Truman |
Plano Marshall
Desafio ao
Bloqueio de Berlim
Crise na Grécia
1949
Comecon|
Kuominform
Década de 40 Década de 50
Tratado de Vasórvia
“Cortina de Ferro”
1955
Contestação Interna
Caçada aos comunistas
Anti-comunismo
Temor
EUA R
e
j
e
i
ç
ã
o
Socialista
Iugoslávia
rejeita o tratado
Hungria busca
sair do tratado
China rompe com URSS
Conferência de Bandung, em 1955.
• Reunião de 29 estados asiáticos e africanos;
• Tema: cooperação econômica e cultural por
parte dos países afro-asiáticos;
• A iniciativa foi decorrente da ação
neocolonista dos EUA e URSS nos
continentes referidos.
Conselho para Assistência Econômica Mútua
Atlântico Norte
Principais eventos: Década de 1960, 70:
Desestalinização;
Revolução dos costumes;
Neoliberalismo.
CORRIDA
TECNOLÓGICA
O PROGRESSO CIENTÍFICO DECORRENTE DO
QUASE CONFLITO MUNDIAL
A CORRIDA TECNOLÓGICA
• Em 1960 a Corrida armamentista já se
encontrava tão avançada que os EUA e a
URSS poderiam se destruir com somente
uma fração daquele arsenal. Surge então o
conceito de “Destruição Mutua
Assegurada”
• Durante a década de 60 também surgem
missões com o objetivo de dominar o
espaço e chegar à Lua. Apesar dos
soviéticos terem saído na frente na
corrida espacial os EUA chegaram à Lua
antes deles.
Já em 1970 a URSS começa a dar mostras de
que estava em crise e já não podia mais
continuar a lutar contra os Estados Unidos.
Faltavam alimentos e produtos básicos ao povo,
que estava cada vez mais insatisfeito com a
destinação do produto produzido, a falta de
consulta popular dentre outros.
A CORRIDA TECNOLÓGICA
CORRIDA INFORMACIONAL
Assim como a corrida bélica e a espacial, a corrida
Informacional tinha como objetivo provar a supremacia,
porém dessa vez com os meios de comunicação.
Uma das grandes armas de desmoralização do Comunismo
foi a indústria cinematográfica. Durante a guerra fria foram
produzidos diversos filmes com teor anticomunista, filmes
estes que foram exportados e exibidos em todos os países
sobre a influência dos EUA.
Com o acirramento da guerra fria, foi-se utilizado outros
meios para realizar o boicote à URSS e ao Socialismo
Com o lançamento das duas bombas
atômicas dos EUA nas cidades de
Hiroshima e Nagasaki iniciou-se a corrida
armamentista.
CORRIDA ARMAMENTISTA
CORRIDA ESPACIAL
Enquanto na Terra o objetivo dos
EUA e da URSS era provar quem
possuía maior poder destrutivo, no
espaço era conquistar a Lua, corrida na
qual a URSS saiu na frente com o
lançamento do Sputinik em 1957.
O Primeiro animal vivo a ser lançado no
espaço foi a cadela Laika, que morreu após
5 horas em órbita
Em 1961 pela primeira vez um humano vai
ao espaço. Yuri Gagarin, da URSS passou
108 minutos na órbita terrestre.
Em resposta foram realizados pelos EUA diversas missões Apollo, cuja a décima primeira culminou
na alunagem de Neil Armstrong, Edwin 'Buzz' Aldrin e Michael Collins.
TECNOLOGIAS RESULTANTES DAS TRÊS CORRIDAS
ENIAC (Electronic Numerical
Integrator And Computer), 1943- 1947
ARPAnet, 1969
TECNOLOGIAS RESULTANTES DAS TRÊS CORRIDAS
Transistores Radar, 1950
OUTRAS
IMPLICAÇÕES
25 ANOS DA QUEDA DO MURO DE BERLIM
• Queda do Muro de Berlim, em 1989;
• Reunificação da Alemanha;
• Conflitos da Polônia e Hungria;
• Acordo entre o URSS e EUA, a respeito das armas atômicas;
• Luta pela liberdade de expressão na URSS;
• Gorbachev e os projetos Glasnost e Perestroika;
• Transição política da Rússia e outros ao capitalismo;
• 25 anos desde a queda do muro de Berlim.
PÓS-GUERRA FRIA
EXPANSÃO
SOCIALISTA
OUTROS CONFLITOS NO PERÍODO DA GUERRA FRIA
REVOLUÇÃO CUBANA
• Em 1957 Ernesto Guevara se une aos irmãos
Castro em uma empreitada por toda Cuba
em busca de homens para depor o ditador
Fulgêncio Batista
• A revolução, que foi baseada em ideais
marxistas teve sucesso em 1959, quando foi
deposto o ditador Fulgêncio Batista e subiu
ao poder Fidel Castro.
GUERRA DA COREIA
• O Japão, após a segunda guerra, perdeu
o domínio sobre a Coreia para a União
Soviética e Estados Unidos.
• Estabelecimento do Paralelo 38º.
• Em 1950, os norte-coreanos,
influenciados por Mao, invadem a
Coreia do Sul buscando a unificação
comunista.
• Ao final da Guerra, as fronteiras
praticamente não sofreram alterações.
GUERRA DO VIETNÃ
• 1959 - 1975;
• Contexto: Invasão do Japão, Liga
Revolucionária, Ho Chi Minh, derrota
da França;
• Vietnã Norte e Sul
• Causas: Instabilidade ideológica, mundo
socialista e capitalista.
• Consequências: Mais de 1 milhão de
mortos, 2 milhões mutilados, prejuízos
econômicos.
COMUNISMO NA CHINA
Mao-Tsé-Tung junto com o PCCh derrota o partido
Nacionalista Chinês (kuomintang) e implantam o regime
comunista chinês em 1949.
Iniciou-se uma revolução da cultura chinesa, na qual
os antigos ícones deveriam ser esquecidos.
As teorias marxistas foram aplicadas de acordo com
os costumes chineses, prática recomendada por Marx e
Engels.
Com a morte de Tung, em 1976, Hua Guofeng
assumiu o comando da China comunista e iniciou o
processo de abertura política aos recursos externos.
O processo de conclusão da Guerra
Fria inicia-se com a queda do muro de
Berlim, nas manifestações populares
contra URSS, a transição de políticas de
vários países membros da União Soviética
para o capitalismo, tornando esse último
“vencedor” do embate do século XX.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
REFERÊNCIAS
___. Guerra do Vietnã: História, causas e fotos. Disponível em:
<www.estudopratico.com.br>. Acesso em: 15 nov. 2014.
CAMPOS, F. A escrita da História 3. Vol 3. Editora Escala Educacional s/a. 1º
Edição. São Paulo, 2012.
NEVES, A. Guerra Fria – Panorama Geral. In: História Online. Acesso em: 17 nov.
2014.
RÊMOND, R. O século XX de 1914 até os dias atuais. Guerra Fria. Editora
Cultrix.
VICTOR, Alan. Fim da Guerra Fria. Disponível em: <f5dahistoria.wordpress.com>.
Acesso em: 15 nov. 2014.
REFERÊNCIAS
MORENO, J. B. ENIAC, primeiro computador do mundo, completa 65 anos;
disponível em <tecnoblog.net>.
PAIVA, Fernando. Guerra Fria e Tecnologia; disponível em
<guerrafriaeatecnologia.blogspot.com.br>.
SCHILLING, Voltaire. História por Voltaire Schilling; disponível em
<educaterra.terra.com.br>.
VALIM, A. B. Política no Escurinho do Cinema; disponível em
<www.revistafilosofia.com.br>.
______. A Origem do Radar; Disponível em <origemdascoisas.com>.
JUNIOR, A. G. Crise Soviética; Disponível em <www.infoescola.com>.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

O mundo bipolar
O mundo bipolarO mundo bipolar
O mundo bipolar
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
 
Descolonizaçao da África e da Ásia
Descolonizaçao da  África e da ÁsiaDescolonizaçao da  África e da Ásia
Descolonizaçao da África e da Ásia
 
Guerra fria e o mundo bipolar
Guerra fria e o mundo bipolarGuerra fria e o mundo bipolar
Guerra fria e o mundo bipolar
 
Ditaduras na america latina
Ditaduras na america latinaDitaduras na america latina
Ditaduras na america latina
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 19183ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
 
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º anoAula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
 
Formação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUAFormação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUA
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Socialismo
SocialismoSocialismo
Socialismo
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
3º ano era vargas
3º ano   era vargas3º ano   era vargas
3º ano era vargas
 
Proclamação da república
Proclamação da repúblicaProclamação da república
Proclamação da república
 
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIACAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
 
Revolução Cubana
Revolução CubanaRevolução Cubana
Revolução Cubana
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
 

Semelhante a Guerra fria

História rafael - guerra fria - cursinho intensivo e sábado
História   rafael  - guerra fria - cursinho intensivo e sábadoHistória   rafael  - guerra fria - cursinho intensivo e sábado
História rafael - guerra fria - cursinho intensivo e sábadoRafael Noronha
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e Históriakikirinhabt
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometriakikirinhabt
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e Históriakikirinhabt
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometriakikirinhabt
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometriakikirinhabt
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e Históriakikirinhabt
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometriakikirinhabt
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e Históriakikirinhabt
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e Históriakikirinhabt
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e Históriakikirinhabt
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e Históriakikirinhabt
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e Históriakikirinhabt
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e Históriakikirinhabt
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometriakikirinhabt
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e Históriakikirinhabt
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e Históriakikirinhabt
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e Históriakikirinhabt
 

Semelhante a Guerra fria (20)

História rafael - guerra fria - cursinho intensivo e sábado
História   rafael  - guerra fria - cursinho intensivo e sábadoHistória   rafael  - guerra fria - cursinho intensivo e sábado
História rafael - guerra fria - cursinho intensivo e sábado
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometria
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometria
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometria
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometria
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometria
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 

Mais de Victor Said

Relatório sistema nervoso
Relatório sistema nervoso Relatório sistema nervoso
Relatório sistema nervoso Victor Said
 
História das pilhas
História das pilhasHistória das pilhas
História das pilhasVictor Said
 
Análise da obra Capitães de Areia
Análise da obra Capitães de AreiaAnálise da obra Capitães de Areia
Análise da obra Capitães de AreiaVictor Said
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoVictor Said
 
A revolução de 30 no Brasil
A revolução de 30 no BrasilA revolução de 30 no Brasil
A revolução de 30 no BrasilVictor Said
 
A revolução do cangaço
A revolução do cangaçoA revolução do cangaço
A revolução do cangaçoVictor Said
 
Camponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDO
Camponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDOCamponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDO
Camponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDOVictor Said
 
Teorema de Nernst - terceira lei da termodinâmica
Teorema de Nernst - terceira lei da termodinâmicaTeorema de Nernst - terceira lei da termodinâmica
Teorema de Nernst - terceira lei da termodinâmicaVictor Said
 
Relatório termometria
Relatório termometriaRelatório termometria
Relatório termometriaVictor Said
 
Relatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicosRelatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicosVictor Said
 
Relatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicosRelatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicosVictor Said
 
Relatório ensaios em transformadores
Relatório ensaios em transformadoresRelatório ensaios em transformadores
Relatório ensaios em transformadoresVictor Said
 
Relatório tipos de geração de energia
Relatório tipos de geração de energiaRelatório tipos de geração de energia
Relatório tipos de geração de energiaVictor Said
 
Relatório diodos
Relatório diodos Relatório diodos
Relatório diodos Victor Said
 
Relatório transformadores elétricos
Relatório transformadores elétricosRelatório transformadores elétricos
Relatório transformadores elétricosVictor Said
 
Relatório Visita técnica a Xingó
Relatório Visita técnica a XingóRelatório Visita técnica a Xingó
Relatório Visita técnica a XingóVictor Said
 
Relatório calibragem de válvulas
Relatório calibragem de válvulasRelatório calibragem de válvulas
Relatório calibragem de válvulasVictor Said
 
Relatório calibragem de posicionador
Relatório calibragem de posicionadorRelatório calibragem de posicionador
Relatório calibragem de posicionadorVictor Said
 
Desastre de Bhopal
Desastre de BhopalDesastre de Bhopal
Desastre de BhopalVictor Said
 
Relatório Transformadores Elétricos
Relatório Transformadores ElétricosRelatório Transformadores Elétricos
Relatório Transformadores ElétricosVictor Said
 

Mais de Victor Said (20)

Relatório sistema nervoso
Relatório sistema nervoso Relatório sistema nervoso
Relatório sistema nervoso
 
História das pilhas
História das pilhasHistória das pilhas
História das pilhas
 
Análise da obra Capitães de Areia
Análise da obra Capitães de AreiaAnálise da obra Capitães de Areia
Análise da obra Capitães de Areia
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismo
 
A revolução de 30 no Brasil
A revolução de 30 no BrasilA revolução de 30 no Brasil
A revolução de 30 no Brasil
 
A revolução do cangaço
A revolução do cangaçoA revolução do cangaço
A revolução do cangaço
 
Camponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDO
Camponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDOCamponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDO
Camponeses: A QUESTÃO DA AGRICULTURA NO BRASIL E NO MUNDO
 
Teorema de Nernst - terceira lei da termodinâmica
Teorema de Nernst - terceira lei da termodinâmicaTeorema de Nernst - terceira lei da termodinâmica
Teorema de Nernst - terceira lei da termodinâmica
 
Relatório termometria
Relatório termometriaRelatório termometria
Relatório termometria
 
Relatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicosRelatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicos
 
Relatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicosRelatório motores monofásicos
Relatório motores monofásicos
 
Relatório ensaios em transformadores
Relatório ensaios em transformadoresRelatório ensaios em transformadores
Relatório ensaios em transformadores
 
Relatório tipos de geração de energia
Relatório tipos de geração de energiaRelatório tipos de geração de energia
Relatório tipos de geração de energia
 
Relatório diodos
Relatório diodos Relatório diodos
Relatório diodos
 
Relatório transformadores elétricos
Relatório transformadores elétricosRelatório transformadores elétricos
Relatório transformadores elétricos
 
Relatório Visita técnica a Xingó
Relatório Visita técnica a XingóRelatório Visita técnica a Xingó
Relatório Visita técnica a Xingó
 
Relatório calibragem de válvulas
Relatório calibragem de válvulasRelatório calibragem de válvulas
Relatório calibragem de válvulas
 
Relatório calibragem de posicionador
Relatório calibragem de posicionadorRelatório calibragem de posicionador
Relatório calibragem de posicionador
 
Desastre de Bhopal
Desastre de BhopalDesastre de Bhopal
Desastre de Bhopal
 
Relatório Transformadores Elétricos
Relatório Transformadores ElétricosRelatório Transformadores Elétricos
Relatório Transformadores Elétricos
 

Último

6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalSilvana Silva
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 

Último (20)

6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mentalADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
ADJETIVO para 8 ano. Ensino funda.mental
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
(76- ESTUDO MATEUS) A ACLAMAÇÃO DO REI..
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 

Guerra fria

  • 1. GUERRA FRIA A EXPANSÃO SOCIALISTA NO CENÁRIO MUNDIAL
  • 2. APRESENTAÇÃO  Discentes: o Jason Levy Reis; o Mateus Barbosa; o Victor Said; o Victória Cabral.  Docente: Ana Paula;  Disciplina: História III;  Tema: Guerra Fria;  Turma: 5832 – Unidade III;  Curso: Automação Industrial. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia Departamento Acadêmico de Automação e Sistemas Coordenação de Automação Industrial Salvador 2014
  • 3. Objetivo e Metodologia INTRODUÇÃO A Guerra Fria é caracterizada como sendo um período histórico, entre 1945 e 1991, marcado pelo embate ideológico e político entre os Estados Unidos da América, o qual defendia a ideologia capitalista; e a União Soviética, com ideais socialistas/comunistas. Os conflitos ocorreram após a II Guerra Mundial, com a divisão mundial em dois blocos. Esse trabalho tem por objetivo realizar uma análise crítica e descritiva a respeito da Guerra Fria, estudando as consequências, resultados e influência desse período para a sociedade da época. A metodologia empregada foi a revisão bibliográfica, que fundamentou-se utilizando de artigos, apostilas, textos disponibilizados pelo docente e websites.
  • 5. ORIGENS DA GUERRA FRIA • Com o fim da II Guerra Mundial a Europa, principalmente ao leste, se encontrava bastante devastada. • Países como Polônia, Iugoslávia e URSS perderam quantidades expressivas de pessoas. • Os fascistas sofreram retaliações. • Declínio dos Impérios Coloniais, pela crise que Alemanha, Inglaterra e França passavam.
  • 6. ORIGENS DA GUERRA FRIA • Com a redução da influência de países “tradicionais” no mundo, os EUA e a URSS vão surgir como as novas potências mundiais. • Doutrina Truman e Plano Marshall • Esses países se beneficiaram com a guerra. • Com a fim da ameaça Nazista, eles se colocam em lados opostos.
  • 7. ORIGENS DA GUERRA FRIA • A crise e destruição torna a Europa passível à receber influências externas. • Acordos de Bretton Woods, Teerã, Ialta e Potsdan determinam as regiões que ficariam sob influência da URSS e definem o Dólar como moeda mundial. URSS EUA
  • 8. A GUERRA FRIA O MUNDO DIVIDIDO EM DOIS BLOCOS
  • 9. A GUERRA FRIA PAZ ARMADA Nunca ocorreu um conflito factível. O embate era ideológico, político e econômico. EUA URSS Capitalismo Socialismo Conflito pelo controle da hegemonia mundial Divisão política do planeta em dois blocos
  • 10. “Terror Nuclear” 1ª Bomba Atômica Bloqueio de Berlim Ocidental Criação da OTAN A GUERRA FRIA: Décadas de 1940 e 1950 Fonte dos dados: NEVES, 2014. EUA URSS 1947 Doutrina Truman | Plano Marshall Desafio ao Bloqueio de Berlim Crise na Grécia 1949 Comecon| Kuominform Década de 40 Década de 50 Tratado de Vasórvia “Cortina de Ferro” 1955 Contestação Interna Caçada aos comunistas Anti-comunismo Temor EUA R e j e i ç ã o Socialista Iugoslávia rejeita o tratado Hungria busca sair do tratado China rompe com URSS Conferência de Bandung, em 1955. • Reunião de 29 estados asiáticos e africanos; • Tema: cooperação econômica e cultural por parte dos países afro-asiáticos; • A iniciativa foi decorrente da ação neocolonista dos EUA e URSS nos continentes referidos. Conselho para Assistência Econômica Mútua Atlântico Norte Principais eventos: Década de 1960, 70: Desestalinização; Revolução dos costumes; Neoliberalismo.
  • 11. CORRIDA TECNOLÓGICA O PROGRESSO CIENTÍFICO DECORRENTE DO QUASE CONFLITO MUNDIAL
  • 12. A CORRIDA TECNOLÓGICA • Em 1960 a Corrida armamentista já se encontrava tão avançada que os EUA e a URSS poderiam se destruir com somente uma fração daquele arsenal. Surge então o conceito de “Destruição Mutua Assegurada” • Durante a década de 60 também surgem missões com o objetivo de dominar o espaço e chegar à Lua. Apesar dos soviéticos terem saído na frente na corrida espacial os EUA chegaram à Lua antes deles.
  • 13. Já em 1970 a URSS começa a dar mostras de que estava em crise e já não podia mais continuar a lutar contra os Estados Unidos. Faltavam alimentos e produtos básicos ao povo, que estava cada vez mais insatisfeito com a destinação do produto produzido, a falta de consulta popular dentre outros. A CORRIDA TECNOLÓGICA
  • 14. CORRIDA INFORMACIONAL Assim como a corrida bélica e a espacial, a corrida Informacional tinha como objetivo provar a supremacia, porém dessa vez com os meios de comunicação. Uma das grandes armas de desmoralização do Comunismo foi a indústria cinematográfica. Durante a guerra fria foram produzidos diversos filmes com teor anticomunista, filmes estes que foram exportados e exibidos em todos os países sobre a influência dos EUA. Com o acirramento da guerra fria, foi-se utilizado outros meios para realizar o boicote à URSS e ao Socialismo
  • 15. Com o lançamento das duas bombas atômicas dos EUA nas cidades de Hiroshima e Nagasaki iniciou-se a corrida armamentista. CORRIDA ARMAMENTISTA
  • 16. CORRIDA ESPACIAL Enquanto na Terra o objetivo dos EUA e da URSS era provar quem possuía maior poder destrutivo, no espaço era conquistar a Lua, corrida na qual a URSS saiu na frente com o lançamento do Sputinik em 1957. O Primeiro animal vivo a ser lançado no espaço foi a cadela Laika, que morreu após 5 horas em órbita Em 1961 pela primeira vez um humano vai ao espaço. Yuri Gagarin, da URSS passou 108 minutos na órbita terrestre. Em resposta foram realizados pelos EUA diversas missões Apollo, cuja a décima primeira culminou na alunagem de Neil Armstrong, Edwin 'Buzz' Aldrin e Michael Collins.
  • 17. TECNOLOGIAS RESULTANTES DAS TRÊS CORRIDAS ENIAC (Electronic Numerical Integrator And Computer), 1943- 1947 ARPAnet, 1969
  • 18. TECNOLOGIAS RESULTANTES DAS TRÊS CORRIDAS Transistores Radar, 1950
  • 19. OUTRAS IMPLICAÇÕES 25 ANOS DA QUEDA DO MURO DE BERLIM
  • 20. • Queda do Muro de Berlim, em 1989; • Reunificação da Alemanha; • Conflitos da Polônia e Hungria; • Acordo entre o URSS e EUA, a respeito das armas atômicas; • Luta pela liberdade de expressão na URSS; • Gorbachev e os projetos Glasnost e Perestroika; • Transição política da Rússia e outros ao capitalismo; • 25 anos desde a queda do muro de Berlim. PÓS-GUERRA FRIA
  • 21. EXPANSÃO SOCIALISTA OUTROS CONFLITOS NO PERÍODO DA GUERRA FRIA
  • 22. REVOLUÇÃO CUBANA • Em 1957 Ernesto Guevara se une aos irmãos Castro em uma empreitada por toda Cuba em busca de homens para depor o ditador Fulgêncio Batista • A revolução, que foi baseada em ideais marxistas teve sucesso em 1959, quando foi deposto o ditador Fulgêncio Batista e subiu ao poder Fidel Castro.
  • 23. GUERRA DA COREIA • O Japão, após a segunda guerra, perdeu o domínio sobre a Coreia para a União Soviética e Estados Unidos. • Estabelecimento do Paralelo 38º. • Em 1950, os norte-coreanos, influenciados por Mao, invadem a Coreia do Sul buscando a unificação comunista. • Ao final da Guerra, as fronteiras praticamente não sofreram alterações.
  • 24. GUERRA DO VIETNÃ • 1959 - 1975; • Contexto: Invasão do Japão, Liga Revolucionária, Ho Chi Minh, derrota da França; • Vietnã Norte e Sul • Causas: Instabilidade ideológica, mundo socialista e capitalista. • Consequências: Mais de 1 milhão de mortos, 2 milhões mutilados, prejuízos econômicos.
  • 25. COMUNISMO NA CHINA Mao-Tsé-Tung junto com o PCCh derrota o partido Nacionalista Chinês (kuomintang) e implantam o regime comunista chinês em 1949. Iniciou-se uma revolução da cultura chinesa, na qual os antigos ícones deveriam ser esquecidos. As teorias marxistas foram aplicadas de acordo com os costumes chineses, prática recomendada por Marx e Engels. Com a morte de Tung, em 1976, Hua Guofeng assumiu o comando da China comunista e iniciou o processo de abertura política aos recursos externos.
  • 26. O processo de conclusão da Guerra Fria inicia-se com a queda do muro de Berlim, nas manifestações populares contra URSS, a transição de políticas de vários países membros da União Soviética para o capitalismo, tornando esse último “vencedor” do embate do século XX. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  • 27. REFERÊNCIAS ___. Guerra do Vietnã: História, causas e fotos. Disponível em: <www.estudopratico.com.br>. Acesso em: 15 nov. 2014. CAMPOS, F. A escrita da História 3. Vol 3. Editora Escala Educacional s/a. 1º Edição. São Paulo, 2012. NEVES, A. Guerra Fria – Panorama Geral. In: História Online. Acesso em: 17 nov. 2014. RÊMOND, R. O século XX de 1914 até os dias atuais. Guerra Fria. Editora Cultrix. VICTOR, Alan. Fim da Guerra Fria. Disponível em: <f5dahistoria.wordpress.com>. Acesso em: 15 nov. 2014.
  • 28. REFERÊNCIAS MORENO, J. B. ENIAC, primeiro computador do mundo, completa 65 anos; disponível em <tecnoblog.net>. PAIVA, Fernando. Guerra Fria e Tecnologia; disponível em <guerrafriaeatecnologia.blogspot.com.br>. SCHILLING, Voltaire. História por Voltaire Schilling; disponível em <educaterra.terra.com.br>. VALIM, A. B. Política no Escurinho do Cinema; disponível em <www.revistafilosofia.com.br>. ______. A Origem do Radar; Disponível em <origemdascoisas.com>. JUNIOR, A. G. Crise Soviética; Disponível em <www.infoescola.com>.