SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 33
 
 
A expressão “guerra fria” significa que o conflito entre esses dois países aconteceu apenas no campo das ideias, não tendo ocorrido nenhum confronto militar entre Estados Unidos e URSS. Nessa época o mundo vivia um momento de terror, por causa da bomba atômica, que havia assustado o mundo ao matar milhares de pessoas nas cidades de Hiroshima e Nagasaki, no Japão. O poder de destruição de uma arma como a bomba atômica fez com que os líderes mundiais entendessem que a sobrevivência de uma nação ou de um bloco econômico dependia, mais que nunca, do conhecimento científico e tecnológico, do investimento em pesquisas e da valorização dos cientistas. Assim, as duas potências se envolveram numa corrida armamentista e espalharam exércitos e armas em seus territórios e nos países aliados criando um jogo de poder entre os Estados Unidos e a União Soviética conhecido como “o equilíbrio do terror”.
A Guerra Fria teve início logo após a Segunda Guerra Mundial quando o mundo se dividiu em dois blocos liderados de um lado pelos Estados Unidos que defendiam a expansão do sistema capitalista, baseado na economia de mercado, sistema democrático e propriedade privada e do outro pela União Soviética que possuía um sistema socialista, baseado na economia planejada, igualdade social e total ausência de democracia com um partido único (Partido Comunista); entre 1945 e 1989 estas duas potências disputaram a hegemonia política, econômica e militar no mundo e tentaram implantar em outros países os seus sistemas políticos e econômicos.  Embora os soviéticos tivessem lutado do mesmo lado dos norte-americanos na Segunda Guerra, os Estados Unidos foram os grandes vencedores do conflito.
A expressão “paz armada” caracteriza muito bem esse período em que existiu a  Corrida Armamentista , pois enquanto houvesse um equilíbrio bélico entre as duas potências, a paz estaria garantida; o mundo vivia um pesadelo ao pensar que qualquer ataque do inimigo poderia disparar as centenas de mísseis nucleares que cada país possuía, estrategicamente posicionados e prontos para serem disparados; o poder de fogo era tão grande que poderia causar não só a destruição dos dois países, mas de toda vida na Terra.
 
 
 
[object Object],[object Object],[object Object]
Economicamente, dois planos foram criados pelas duas potências para ajudar no desenvolvimento/crescimento dos países que eram seus aliados:  Plano Marshall,  colocado em prática a partir de 1947, garantia ajuda econômica, através de empréstimos, para reconstruir os países capitalistas afetados pela Segunda Guerra; já o  COMECON , criado pela URSS em 1949, garantia auxílio mútuo entre os países socialistas.
Outro efeito da Guerra fria foi a divisão da Europa em leste e oeste (Ocidental e Oriental) que criou uma barreira entre os países da Europa; do lado ocidental estavam os aliados dos Estados Unidos e do lado oriental os aliados da União Soviética. Essa barreira ficou conhecida como “cortina de ferro”, expressão usada por Winston Churchill, primeiro ministro inglês durante a Segunda Guerra Mundial, em seu discurso no dia 05 de março de 1946: “ ... De Estetino, no mar Báltico, até Trieste, no mar Adriático, uma cortina de ferro desceu sobre o continente. Atrás dessa linha estão todas as capitais dos antigos Estados da Europa Central e Oriental”...
Essa divisão provocou um dos episódios mais vergonhosos da história da Humanidade (só perdendo para o Holocausto):  ,[object Object],[object Object]
As diferenças entre os dois regimes começaram a causar um descontentamento do lado oriental, principalmente na cidade de Berlim, onde as pessoas percebiam bem de perto a diferença na qualidade de vida deles e dos vizinhos ocidentais: sob o comando soviético as pessoas eram proibidas de ter bens próprios e o trabalho era feito em terras que pertenciam ao Estado; havia falta de comida e de condições mínimas de sobrevivência. A maioria da população não aprovava o regime comunista e começou a se refugiar no lado ocidental (entre janeiro e agosto de 1961 mais de 160.000 refugiados atravessaram a fronteira em busca de uma vida melhor).
Para evitar que mais pessoas mudassem de lado, Nikita Kruschev iniciou em 13 de agosto de 1961 a construção do Muro de Berlim que era feito de aço, cimento e cercas de arame farpado com armadilhas e explosivos. Também havia torres de guarda com metralhadoras e outras armas pesadas e se alguém insistisse em atravessar a muralha sem a permissão do governo comunista, que era quase impossível de conseguir, os guardas tinham ordens de atirar para matar. Por 28 anos, o muro separou amigos, famílias e uma nação.
Durante o período da Guerra Fria, os Estados Unidos fizeram um combate forte ao comunismo em seu território e no mundo. Usando o cinema, a televisão, os jornais, as propagandas e até mesmo as histórias em quadrinhos, divulgaram uma campanha valorizando o  "american way of life" , ou seja, o modo de vida americano; essa expressão era muito utilizada pela mídia para mostrar as diferenças da qualidade de vida entre as populações dos blocos capitalista e socialista.
A ideia era mostrar que qualquer pessoa, independente das circunstâncias de sua vida no passado, poderia aumentar significativamente a qualidade de sua vida no futuro através de determinação, trabalho duro e habilidade. Politicamente, o American way acreditava na crença da "superioridade" da democracia e num mercado de trabalho competitivo e sem limites. A crença nesses ideais era tão forte que vários cidadãos americanos foram presos ou marginalizados por defenderem ideias próximas ao socialismo; o auge dessa perseguição aconteceu entre 1950 e 1954 quando uma campanha radical e direitista conhecida como  Macarthismo , comandada pelo senador republicano Joseph McCarthy, reprimiu muitas pessoas, supostamente, comunistas nos EUA; essa foi uma campanha caracterizada pela intimidação e delação e chegava aos países aliados como uma forma de identificar o socialismo com tudo que havia de ruim no planeta.  Ficou conhecido como “caça as bruxas” e atingiu, principalmente, o meio artístico e intelectual.
Foi, também, por causa da Guerra Fria que o Presidente Harry S. Truman criou em 1947 a  CIA  (Agência Central de Inteligência), órgão de investigação e espionagem muito usado nos Estados Unidos; a agência foi criada por necessidade estratégica de deter o avanço do comunismo e garantir a segurança de projetos tecnológicos durante a corrida armamentista.
Em 1954, a KGB, também conhecida como Comitê de Segurança do Estado, foi criada. Esta era a polícia secreta da União Soviética (URSS). Surgiu após a Segunda Guerra Mundial e seu objetivo era cuidar da segurança nacional, através da investigação de crimes internos cometidos contra o Estado.
Outro reflexo da Guerra Fria foi a  Corrida Espacial  que nada mais foi do que uma disputa tecnológica entre os Estados Unidos e a União Soviética no que se refere aos avanços espaciais. Ambos corriam para tentar atingir objetivos significativos nesta área e provar ao mundo qual sistema (capitalismo ou socialismo) era mais avançado. Além disso, os progressos obtidos na corrida espacial eram uma demonstração de poder, pois a potência que desenvolvesse uma tecnologia capaz de enviar um homem ao espaço também seria capaz de desenvolver mísseis nucleares controlados a distância
A principal contribuição científica dada pelos Estados Unidos foi a criação em outubro de 1958, pelo presidente Eisenhower, da  Nasa , sigla em inglês de Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço, a agência espacial norte-americana. A NASA foi a beneficiária de todo o investimento americano na corrida espacial e foi responsável pelos principais projetos espaciais do ocidente. A União Soviética saiu na frente da corrida espacial, mas o presidente John Kennedy prometeu, em maio de 1961, que em menos de uma década um astronauta dos Estados Unidos pisaria o solo da Lua. Essas palavras definiram o ritmo e a estratégia do programa espacial americano, porque o que estava em jogo não era uma questão de natureza científica, mas sim política. Assim, em 1969 a NASA, responsável pelo projeto Apolo, levou o homem à Lua; o primeiro astronauta a pisar em solo lunar foi Neil Armstrong e sua chegada a Lua pode ser acompanhada em todo mundo pela televisão. Sua primeira frase em solo lunar: "Um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade".
 
Neil Armstrong - 1º astronauta a pisar na lua
 
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object]
 
A característica mais marcante do período conhecido como guerra fria foi a divisão do mundo em dois blocos comandados por duas super potências; no lado ocidental o domínio era dos Estados Unidos, país que saiu fortalecido da Segunda Guerra Mundial e que com ajuda financeira aos países destruidos conseguiu aliados importantes para tentar impor suas ideias capitalistas; do outro, o oriental, estava a União Soviética que, com sua política de ajuda mútua, também tinha seus aliados e procurava expandir as ideias socialistas pelo mundo.
A Guerra Fria não foi sangrenta e nem disputada nos campos de batalha; ela foi uma luta cheia de estratégias e jogos políticos em que cada lance era cuidadosamente analisado e estudado antes de ser colocado em prática. Por isso esse período nos faz lembrar de um jogo de xadrez; era como se o mundo tivesse se transformado em um grande  tabuleiro onde as peças representavam os “exércitos”, ou seja, os países aliados dessas grandes potências; os líderes representavam os reis e no centro do tabuleiro estavam todas as informações sobre o que acontecia no mundo. Assim como no jogo, cabia aos governantes das duas nações decidir qual a melhor jogada a fazer em um determinado momento e aguardar o próximo lance do adversário que nunca demorava muito, pois ninguém queria ficar para trás ou perder pontos. Era um jogo de ideias, de raciocínio e cada decisão envolvia estratégia e deveria prever não só a próxima jogada do adversário, mas as consequências a longo prazo de cada movimento. Disso dependia o resultado da partida; a vitória (o xeque-mate) garantiria ao vencedor a superioridade no mundo e, principalmente, a prova de que o regime defendido por esse lado era o mais eficiente.
A partida jogada durante a Guerra Fria durou 40 anos, tempo suficiente para lances com consequências trágicas como o aparecimento do muro de Berlim, as perseguições políticas, a espionagem e a delação, mas também resultados benéficos como o avanço tecnológico que, apesar de ter sido iniciado por motivos armamentistas, trouxe conhecimento e desenvolvimento para o mundo. Além disso, mostrou que regimes ditatoriais que impedem a liberdade de expressão não funcionam e causam pobreza e descontentamento na população. A globalização, hoje, é uma realidade, oferece oportunidades e opções e permite a cada um decidir o que quer e assim, garantir um futuro que pode não ser perfeito, mas é o que foi escolhido.
 
http://www.suapesquisa.com/guerrafria/ http://www.coladaweb.com/astronomia/corrida-espacial http://www.tvcultura.com.br/aloescola/historia/guerrafria http://www.historia.uff.br/nec/trabalho%20sobre%20macarthismo http://www.comciencia.br/reportagens/guerra/guerra07.htm http://oyamaemayana.blogspot.com/2007/09/cia-e-kgb-na-guerra-fria.html http://www.meuartigo.brasilescola.com/geografia/kgb.htm

Mais conteúdo relacionado

Destaque (7)

As mulheres na sociedade
As mulheres na sociedadeAs mulheres na sociedade
As mulheres na sociedade
 
Projeto de Lei nº 11-2012 ficha limpa municipal
Projeto de Lei nº 11-2012 ficha limpa municipalProjeto de Lei nº 11-2012 ficha limpa municipal
Projeto de Lei nº 11-2012 ficha limpa municipal
 
Demostrativo Agosto 2012 ACS PM RN
Demostrativo Agosto 2012 ACS PM RNDemostrativo Agosto 2012 ACS PM RN
Demostrativo Agosto 2012 ACS PM RN
 
Saudedamulher 120428080212-phpapp01
Saudedamulher 120428080212-phpapp01Saudedamulher 120428080212-phpapp01
Saudedamulher 120428080212-phpapp01
 
Gsa uitrol strategiën
Gsa uitrol strategiënGsa uitrol strategiën
Gsa uitrol strategiën
 
Lei dos documentos de identificação pessoal
Lei dos documentos de identificação pessoalLei dos documentos de identificação pessoal
Lei dos documentos de identificação pessoal
 
Useful info on living in portugal 2011 2012
Useful info on living in portugal 2011 2012Useful info on living in portugal 2011 2012
Useful info on living in portugal 2011 2012
 

Semelhante a Guerra Fria - Geometria e História (14)

Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.
 
Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
 
A Guerra Fria (ppt)
A Guerra Fria (ppt)A Guerra Fria (ppt)
A Guerra Fria (ppt)
 
A Guerra fria (ppt)
A Guerra fria (ppt)A Guerra fria (ppt)
A Guerra fria (ppt)
 
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra friaMódulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
 
Guerra fria
Guerra fria  Guerra fria
Guerra fria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
guerra fria nos EUA.pdf
guerra fria nos EUA.pdfguerra fria nos EUA.pdf
guerra fria nos EUA.pdf
 
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIACAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 

Mais de kikirinhabt

Mais de kikirinhabt (20)

Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometria
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometria
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometria
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometria
 
Guerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e GeometriaGuerra Fria - História e Geometria
Guerra Fria - História e Geometria
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 
Guerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e HistóriaGuerra Fria - Geometria e História
Guerra Fria - Geometria e História
 

Guerra Fria - Geometria e História

  • 1.  
  • 2.  
  • 3. A expressão “guerra fria” significa que o conflito entre esses dois países aconteceu apenas no campo das ideias, não tendo ocorrido nenhum confronto militar entre Estados Unidos e URSS. Nessa época o mundo vivia um momento de terror, por causa da bomba atômica, que havia assustado o mundo ao matar milhares de pessoas nas cidades de Hiroshima e Nagasaki, no Japão. O poder de destruição de uma arma como a bomba atômica fez com que os líderes mundiais entendessem que a sobrevivência de uma nação ou de um bloco econômico dependia, mais que nunca, do conhecimento científico e tecnológico, do investimento em pesquisas e da valorização dos cientistas. Assim, as duas potências se envolveram numa corrida armamentista e espalharam exércitos e armas em seus territórios e nos países aliados criando um jogo de poder entre os Estados Unidos e a União Soviética conhecido como “o equilíbrio do terror”.
  • 4. A Guerra Fria teve início logo após a Segunda Guerra Mundial quando o mundo se dividiu em dois blocos liderados de um lado pelos Estados Unidos que defendiam a expansão do sistema capitalista, baseado na economia de mercado, sistema democrático e propriedade privada e do outro pela União Soviética que possuía um sistema socialista, baseado na economia planejada, igualdade social e total ausência de democracia com um partido único (Partido Comunista); entre 1945 e 1989 estas duas potências disputaram a hegemonia política, econômica e militar no mundo e tentaram implantar em outros países os seus sistemas políticos e econômicos. Embora os soviéticos tivessem lutado do mesmo lado dos norte-americanos na Segunda Guerra, os Estados Unidos foram os grandes vencedores do conflito.
  • 5. A expressão “paz armada” caracteriza muito bem esse período em que existiu a Corrida Armamentista , pois enquanto houvesse um equilíbrio bélico entre as duas potências, a paz estaria garantida; o mundo vivia um pesadelo ao pensar que qualquer ataque do inimigo poderia disparar as centenas de mísseis nucleares que cada país possuía, estrategicamente posicionados e prontos para serem disparados; o poder de fogo era tão grande que poderia causar não só a destruição dos dois países, mas de toda vida na Terra.
  • 6.  
  • 7.  
  • 8.  
  • 9.
  • 10. Economicamente, dois planos foram criados pelas duas potências para ajudar no desenvolvimento/crescimento dos países que eram seus aliados: Plano Marshall, colocado em prática a partir de 1947, garantia ajuda econômica, através de empréstimos, para reconstruir os países capitalistas afetados pela Segunda Guerra; já o COMECON , criado pela URSS em 1949, garantia auxílio mútuo entre os países socialistas.
  • 11. Outro efeito da Guerra fria foi a divisão da Europa em leste e oeste (Ocidental e Oriental) que criou uma barreira entre os países da Europa; do lado ocidental estavam os aliados dos Estados Unidos e do lado oriental os aliados da União Soviética. Essa barreira ficou conhecida como “cortina de ferro”, expressão usada por Winston Churchill, primeiro ministro inglês durante a Segunda Guerra Mundial, em seu discurso no dia 05 de março de 1946: “ ... De Estetino, no mar Báltico, até Trieste, no mar Adriático, uma cortina de ferro desceu sobre o continente. Atrás dessa linha estão todas as capitais dos antigos Estados da Europa Central e Oriental”...
  • 12.
  • 13. As diferenças entre os dois regimes começaram a causar um descontentamento do lado oriental, principalmente na cidade de Berlim, onde as pessoas percebiam bem de perto a diferença na qualidade de vida deles e dos vizinhos ocidentais: sob o comando soviético as pessoas eram proibidas de ter bens próprios e o trabalho era feito em terras que pertenciam ao Estado; havia falta de comida e de condições mínimas de sobrevivência. A maioria da população não aprovava o regime comunista e começou a se refugiar no lado ocidental (entre janeiro e agosto de 1961 mais de 160.000 refugiados atravessaram a fronteira em busca de uma vida melhor).
  • 14. Para evitar que mais pessoas mudassem de lado, Nikita Kruschev iniciou em 13 de agosto de 1961 a construção do Muro de Berlim que era feito de aço, cimento e cercas de arame farpado com armadilhas e explosivos. Também havia torres de guarda com metralhadoras e outras armas pesadas e se alguém insistisse em atravessar a muralha sem a permissão do governo comunista, que era quase impossível de conseguir, os guardas tinham ordens de atirar para matar. Por 28 anos, o muro separou amigos, famílias e uma nação.
  • 15. Durante o período da Guerra Fria, os Estados Unidos fizeram um combate forte ao comunismo em seu território e no mundo. Usando o cinema, a televisão, os jornais, as propagandas e até mesmo as histórias em quadrinhos, divulgaram uma campanha valorizando o "american way of life" , ou seja, o modo de vida americano; essa expressão era muito utilizada pela mídia para mostrar as diferenças da qualidade de vida entre as populações dos blocos capitalista e socialista.
  • 16. A ideia era mostrar que qualquer pessoa, independente das circunstâncias de sua vida no passado, poderia aumentar significativamente a qualidade de sua vida no futuro através de determinação, trabalho duro e habilidade. Politicamente, o American way acreditava na crença da "superioridade" da democracia e num mercado de trabalho competitivo e sem limites. A crença nesses ideais era tão forte que vários cidadãos americanos foram presos ou marginalizados por defenderem ideias próximas ao socialismo; o auge dessa perseguição aconteceu entre 1950 e 1954 quando uma campanha radical e direitista conhecida como Macarthismo , comandada pelo senador republicano Joseph McCarthy, reprimiu muitas pessoas, supostamente, comunistas nos EUA; essa foi uma campanha caracterizada pela intimidação e delação e chegava aos países aliados como uma forma de identificar o socialismo com tudo que havia de ruim no planeta. Ficou conhecido como “caça as bruxas” e atingiu, principalmente, o meio artístico e intelectual.
  • 17. Foi, também, por causa da Guerra Fria que o Presidente Harry S. Truman criou em 1947 a CIA (Agência Central de Inteligência), órgão de investigação e espionagem muito usado nos Estados Unidos; a agência foi criada por necessidade estratégica de deter o avanço do comunismo e garantir a segurança de projetos tecnológicos durante a corrida armamentista.
  • 18. Em 1954, a KGB, também conhecida como Comitê de Segurança do Estado, foi criada. Esta era a polícia secreta da União Soviética (URSS). Surgiu após a Segunda Guerra Mundial e seu objetivo era cuidar da segurança nacional, através da investigação de crimes internos cometidos contra o Estado.
  • 19. Outro reflexo da Guerra Fria foi a Corrida Espacial que nada mais foi do que uma disputa tecnológica entre os Estados Unidos e a União Soviética no que se refere aos avanços espaciais. Ambos corriam para tentar atingir objetivos significativos nesta área e provar ao mundo qual sistema (capitalismo ou socialismo) era mais avançado. Além disso, os progressos obtidos na corrida espacial eram uma demonstração de poder, pois a potência que desenvolvesse uma tecnologia capaz de enviar um homem ao espaço também seria capaz de desenvolver mísseis nucleares controlados a distância
  • 20. A principal contribuição científica dada pelos Estados Unidos foi a criação em outubro de 1958, pelo presidente Eisenhower, da Nasa , sigla em inglês de Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço, a agência espacial norte-americana. A NASA foi a beneficiária de todo o investimento americano na corrida espacial e foi responsável pelos principais projetos espaciais do ocidente. A União Soviética saiu na frente da corrida espacial, mas o presidente John Kennedy prometeu, em maio de 1961, que em menos de uma década um astronauta dos Estados Unidos pisaria o solo da Lua. Essas palavras definiram o ritmo e a estratégia do programa espacial americano, porque o que estava em jogo não era uma questão de natureza científica, mas sim política. Assim, em 1969 a NASA, responsável pelo projeto Apolo, levou o homem à Lua; o primeiro astronauta a pisar em solo lunar foi Neil Armstrong e sua chegada a Lua pode ser acompanhada em todo mundo pela televisão. Sua primeira frase em solo lunar: "Um pequeno passo para o homem, mas um grande salto para a humanidade".
  • 21.  
  • 22. Neil Armstrong - 1º astronauta a pisar na lua
  • 23.  
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.  
  • 29. A característica mais marcante do período conhecido como guerra fria foi a divisão do mundo em dois blocos comandados por duas super potências; no lado ocidental o domínio era dos Estados Unidos, país que saiu fortalecido da Segunda Guerra Mundial e que com ajuda financeira aos países destruidos conseguiu aliados importantes para tentar impor suas ideias capitalistas; do outro, o oriental, estava a União Soviética que, com sua política de ajuda mútua, também tinha seus aliados e procurava expandir as ideias socialistas pelo mundo.
  • 30. A Guerra Fria não foi sangrenta e nem disputada nos campos de batalha; ela foi uma luta cheia de estratégias e jogos políticos em que cada lance era cuidadosamente analisado e estudado antes de ser colocado em prática. Por isso esse período nos faz lembrar de um jogo de xadrez; era como se o mundo tivesse se transformado em um grande tabuleiro onde as peças representavam os “exércitos”, ou seja, os países aliados dessas grandes potências; os líderes representavam os reis e no centro do tabuleiro estavam todas as informações sobre o que acontecia no mundo. Assim como no jogo, cabia aos governantes das duas nações decidir qual a melhor jogada a fazer em um determinado momento e aguardar o próximo lance do adversário que nunca demorava muito, pois ninguém queria ficar para trás ou perder pontos. Era um jogo de ideias, de raciocínio e cada decisão envolvia estratégia e deveria prever não só a próxima jogada do adversário, mas as consequências a longo prazo de cada movimento. Disso dependia o resultado da partida; a vitória (o xeque-mate) garantiria ao vencedor a superioridade no mundo e, principalmente, a prova de que o regime defendido por esse lado era o mais eficiente.
  • 31. A partida jogada durante a Guerra Fria durou 40 anos, tempo suficiente para lances com consequências trágicas como o aparecimento do muro de Berlim, as perseguições políticas, a espionagem e a delação, mas também resultados benéficos como o avanço tecnológico que, apesar de ter sido iniciado por motivos armamentistas, trouxe conhecimento e desenvolvimento para o mundo. Além disso, mostrou que regimes ditatoriais que impedem a liberdade de expressão não funcionam e causam pobreza e descontentamento na população. A globalização, hoje, é uma realidade, oferece oportunidades e opções e permite a cada um decidir o que quer e assim, garantir um futuro que pode não ser perfeito, mas é o que foi escolhido.
  • 32.  
  • 33. http://www.suapesquisa.com/guerrafria/ http://www.coladaweb.com/astronomia/corrida-espacial http://www.tvcultura.com.br/aloescola/historia/guerrafria http://www.historia.uff.br/nec/trabalho%20sobre%20macarthismo http://www.comciencia.br/reportagens/guerra/guerra07.htm http://oyamaemayana.blogspot.com/2007/09/cia-e-kgb-na-guerra-fria.html http://www.meuartigo.brasilescola.com/geografia/kgb.htm