Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) combust

492 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
492
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Manaul de serviço cbr1100 xx (2)_(1999~) combust

  1. 1. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada)5. INFORMAÇÕES DE SERVIÇO 5-1 DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 5-3 LOCALIZAÇÃO DO SISTEMA 5-4 DIAGRAMA DO SISTEMA 5-5 SISTEMA PGM-FI (INJEÇÃO DE COMBUSTÍVEL PROGRAMADA) 5-6 CÓDIGOS DE DEFEITOS DA AUTODIAGNOSE DO PGM-FI 5-10 INSPEÇÃO DA LINHA DE COMBUSTÍVEL 5-47 BOMBA DE COMBUSTÍVEL 5-50 RELÉ DE CORTE DE COMBUSTÍVEL 5-51 TANQUE DE COMBUSTÍVEL 5-52 CARCAÇA DO FILTRO DE AR 5-56 CARCAÇA DO ACELERADOR 5-59 INJETOR 5-65 VÁLVULA DE PARTIDA 5-67 SINCRONIZAÇÃO DAS VÁLVULAS DE PARTIDA 5-72 UNIDADE DE CONTROLE DA MARCHA LENTA 5-74 SENSORES MAP/BARO 5-75 SENSOR IAT 5-76 SENSOR ECT 5-76 GERADOR DE PULSOS DO COMANDO 5-77 SENSOR TP 5-78 SENSOR DO ÂNGULO DO CHASSI 5-80 RELÉ DO INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA 5-81 SENSOR DE DETONAÇÃO 5-81 ECM (MÓDULO DE CONTROLE DO MOTOR) 5-82 VÁLVULA SOLENÓIDE DE CONTROLE PAIR 5-82 INFORMAÇÕES DE SERVIÇO c Trabalhe em uma área bem ventilada. Não permita a presença de chamas ou faíscas na área de trabalho ou de armazenamento da gasolina. a • Não aplique limpador para carburador, disponível comercialmente, na parte interna da cavidade do acelerador, a qual é coberta com molibdênio. • Não mude a válvula de aceleração da posição totalmente aberta para a totalmente fechada, após a remoção do cabo do acelerador. Isto poderá causar mau funcionamento da marcha lenta. • Vede os orifícios de admissão do cabeçote com uma fita ou pano limpo para evitar a penetração de materiais estranhos, após a remoção da carcaça do acelerador. • Não danifique a carcaça do acelerador. Isso poderá causar uma sincronização incorreta das válvulas de marcha lenta e de aceleração. • Evite que materiais estranhos entrem na cavidade do acelerador, no tubo de combustível e no tubo de retorno de combustível. Limpe-os com ar comprimido. • A carcaça do acelerador é ajustada na fábrica. Não a desmonte de maneira diferente da descrita neste manual. • Não solte nem aperte os parafusos, inclusive os pintados de branco, da carcaça do acelerador (exceto os parafusos de fixação da unidade de controle da marcha lenta). Caso os parafusos sejam apertados ou soltos, poderá ocorrer uma falha na sincronização das válvulas de marcha lenta e de aceleração. • Aperte os parafusos, inclusive os pintados de amarelo, da carcaça do acelerador no torque especificado. As peças pintadas de amarelo da carcaça do acelerador que não são descritas neste manual não deverão ser desmontadas. • Não pressione a base da bomba de combustível sob o tanque de combustível quando o tanque for armazenado. • Sempre substitua o anel de vedação quando a bomba de combustível for removida. • A gasolina é altamente inflamável e explosiva sob certas condições. MANTENHA-a FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. • Certifique-se de aliviar a pressão de combustível enquanto o motor estiver desligado. • Dobrar ou torcer os cabos de controle irá impedir um funcionamento suave e poderá causar engripamento aos cabos, resultando na perda de controle da motocicleta. 5-1 CBR1100XXx 5
  2. 2. 5-0 SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) CBR1100XXx 3 N.m (0,35 kg.m) 22 N.m (2,2 kg.m) 22 N.m (2,2 kg.m) 15 N.m (1,5 kg.m)
  3. 3. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-2 NOTA • Para a localização do sistema PGM-FI, consulte a página 5-4. • Um sistema PGM-FI defeituoso estará geralmente relacionado a uma conexão inadequada ou a conectores corroídos. Verifique estas conexões, antes de prosseguir. • Para a inspeção do sensor do nível de combustível, consulte a seção 19. • O sensor de velocidade do veículo envia sinais de pulso digitais ao ECM (unidade do PGM-FI) que as processa. Para a inspeção do sensor de velocidade do veículo, consulte a seção 19. • Ao desmontar as peças de injeção de combustível programada, observe a localização dos anéis de vedação. Substitua-os por novos na montagem. • Antes de desconectar o tubo de combustível, alivie a pressão, soltando o parafuso de serviço no tanque de combustível. • Sempre substitua as arruelas de vedação quando o parafuso banjo do tubo de combustível for removido ou solto. • Utilize um multitester para a inspeção do sistema PGM-FI. ESPECIFICAÇÕES • O sistema de injeção de combustível programada está equipado com um Sistema de Autodiagnóstico descrito na página 5-6. Caso o indicador de advertência pisque, siga os Procedimentos de Autodiagnose para solucionar o problema. • Ao inspecionar o PGM-FI, sempre siga as etapas do fluxograma da diagnose de defeitos (página 5-10). • O sistema PGM-FI apresenta uma função de segurança que possibilita condições mínimas de funcionamento da motocicleta, mesmo quando há problemas no sistema. Quando uma irregularidade for detectada pela função de autodiagnose, o funcionamento será garantido pela utilização de valores numéricos predeterminados na memória do ECM. Lembre-se, porém, de que quando uma irregularidade for detectada nos quatro injetores e/ou ignição e no gerador de pulsos do comando, a função de segurança irá parar o motor a fim de protegê-lo. CBR1100XXx Item Especificações Número de identificação da carcaça do acelerador GQ40A Diferença de vácuo das válvulas de partida 20 mm Hg Válvula de aceleração de base para a sincronização nº 3 Marcha lenta 1.100 ± 50 rpm Folga livre da manopla do acelerador 2 – 6 mm Resistência do sensor de temperatura do ar de admissão (a 20° C) 1 – 4 kΩ Resistência do sensor de temperatura do líquido de arrefecimento do motor (a 20° C) 2,3 – 2,6 kΩ Resistência do injetor de combustível (a 20° C) 13,0 – 14,4 kΩ Resistência da válvula solenóide de controle PAIR (a 20°C) 20 – 24 kΩ Pico de voltagem do gerador de pulsos do comando (a 20° C) Mínimo de 0,7 V Pico de voltagem do gerador de pulsos da ignição (em 20° C) Mínimo de 0,7 V Pressão absoluta do coletor na marcha lenta 200 – 250 mm Hg Pressão de combustível na marcha lenta 294 kPa (3,0 kgf/cm2 , 43 psi) Fluxo da bomba de combustível (a 12 V) Mínimo de 220 cm3 /10 segundos
  4. 4. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-3 VALORES DE TORQUE ECT (Temperatura do líquido de Arrefecimento do Motor)/Sensor termostático 10 N.m (1,0 kg.m) Sensor de detonação 31 N.m (3,1 kg.m) Parafuso da braçadeira do coletor da carcaça do acelerador Consulte a página 1-15 Parafuso de fixação do suporte do cabo do acelerador 3 N.m (0,3 kg.m) Porca de fixação da linha de combustível dos injetores 10 N.m (1,0 kg.m) Porca U, Pintado de amarelo Parafuso de ajuste da linha de combustível dos injetores 22 N.m (0,2 kg.m) Pintado de amarelo Contraporca da válvula de alívio de pressão 27 N.m (2,7 kg.m) Pintado de amarelo Parafuso da placa de sincronização das válvulas de partida 1 N.m (0,1 kg.m) Contraporca das válvulas de partida 2 N.m (0,2 kg.m) Parafuso de fixação da unidade de controle da marcha lenta 5 N.m (0,5 kg.m) Pintado de branco Parafuso do suporte da articulação da unidade de controle da marcha lenta 1 N.m (0,1 kg.m) Parafuso Allen do bujão da conexão de vácuo para sincronização 3 N.m (0,3 kg.m) Porca de vedação do tubo de combustível (lado da carcaça do acelerador) 22 N.m (2,2 kg.m) Parafuso banjo do tubo de combustível (lado do tanque de combustível) 22 N.m (2,2 kg.m) Parafuso de serviço 15 N.m (1,5 kg.m) Porca de fixação da bomba de combustível 12 N.m (1,2 kg.m) Consulte a página 5-51 quanto a seqüência de aperto Parafuso da tampa do gargalo de abastecimento de combustível 2 N.m (0,2 kg.m) Parafuso SH da tampa do gerador de pulsos do comando 12 N.m (1,2 kg.m) FERRAMENTAS Adaptador de pico de voltagem 07HGJ-0020100 com o multitester, disponível comercialmente (impedância mínima 10 MΩ/DCV) Fiação de teste da ECU 07WMZ-MBG0100 Caixa de pinos de teste 07WGZ-0010100 DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS O motor não dá partida • Entrada falsa de ar no coletor de admissão • Combustível contaminado/deteriorado • Tubo de combustível obstruído ou dobrado • Bomba de combustível defeituosa • Filtro de combustível obstruído • Filtro do injetor de combustível obstruído • Agulha do injetor de combustível engripada • Sistema de funcionamento da bomba de combustível defeituoso Motor morrendo, partida difícil ou marcha lenta irregular • Entrada falsa de ar no coletor de admissão • Combustível contaminado/deteriorado • Tubo de combustível obstruído ou dobrado • Ajuste incorreto da marcha lenta • Ajuste incorreto da sincronização das válvulas de partida Contra-explosões ou falha da ignição durante a aceleração • Sistema de ignição defeituoso Baixo desempenho (dirigibilidade) e consumo excessivo de combustível • Tubo de combustível obstruído ou dobrado • Regulador de pressão defeituoso CBR1100XXx
  5. 5. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-4 LOCALIZAÇÃO DO SISTEMA Nome Completo Abreviações Sensor de pressão absoluta do coletor Sensor MAP Sensor de pressão barométrica Sensor BARO Sensor de posição do acelerador Sensor TP Sensor de temperatura do ar de admissão Sensor IAT Sensor de temperatura do líquido de arrefecimento do motor Sensor ECT Módulo de controle do motor ECM CBR1100XXx SENSOR TP REGULADOR DE PRESSÃO BOMBA DE COMBUSTÍVEL GERADOR DE PULSOS DA IGNIÇÃO RELÉ DE CORTE DE COMBUSTÍVEL RELÉ DO INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA SENSOR DO ÂNGULO DO CHASSI ECM SENSOR BARO SENSOR DE VELOCIDADE DO VEÍCULO SENSOR DE DETONAÇÃO SENSOR ECT INJETOR SENSOR MAP SENSOR IAT INTERRUPTOR DE IGNIÇÃO VÁLVULA SOLENÓIDE DE CONTROLE PAIR GERADOR DE PULSOS DO COMANDO
  6. 6. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-5 DIAGRAMA DO SISTEMA CBR1100XXx (1) Relé do interruptor de emergência (2) Fusível principal "B" (30 A) (3) Interruptor de emergência (4) Fusível secundário (10 A) (5) Interruptor de ignição (6) Fusível principal "A" (30 A) (7) Sensor do ângulo do chassi (8) Fusível secundário (10 A) (9) Bateria (10) Receptor do imobilizador (11) Regulador de pressão (12) Sensor IAT (13) Vela de ignição (14) Válvula solenóide de controle PAIR (15) Sensor TP (16) Sensor BARO (17) Sensor MAP (18) Injetor (19) Gerador de pulsos do comando (20) Válvula de retenção PAIR (21) Sensor ECT (22) Sensor de detonação (23) Gerador de pulsos da ignição (24) Medidor de temperatura da água (25) Relé de corte de combustível (26) Bomba de combustível (27) Sensor de velocidade do veículo (28) Interruptor de ponto morto (29) Interruptor da embreagem (30) Interruptor do cavalete lateral (31) Indicador de defeitos (32) Indicador do imobilizador (33) Conector de diagnose (34) Tacômetro
  7. 7. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-6 SISTEMA PGM-FI (Injeção de Combustível Programada) PROCEDIMENTOS DE AUTODIAGNÓSTICO Apóie a motocicleta com o cavalete lateral. Acione o motor e deixe-o em marcha lenta. Caso o indicador de defeitos não acenda nem pisque, isto indica que não há problemas armazenados na memória do sistema. Caso o indicador de defeitos pisque, verifique o número de piscadas e determine a causa do problema (página 5-10 a 5-46). NOTA O indicador de defeitos começará a piscar somente quando as rotações do motor estiverem abaixo de 5.000 rpm com o cavalete lateral abaixado. Sob qualquer outra condição, o indicador de defeitos irá acender e permanecer aceso. Para efetuar a leitura da memória do PGM-FI quanto a problemas, efetue o seguinte: Desligue o interruptor de ignição. Remova o assento (página 2-2). Coloque os terminais do conector de diagnóstico do sistema PGM-FI em curto, utilizando um jumper. CBR1100XXx INDICADOR DE DEFEITOS INTERRUPTOR DE IGNIÇÃO CONECTOR DE DIAGNÓSTICO JUMPER
  8. 8. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-7 Ligue o interruptor de ignição. Caso não haja problemas armazenados na memória do ECM, o indicador de defeitos irá acender, quando o interruptor de ignição for ligado. Caso contrário, o indicador de defeitos começará a piscar, quando o interruptor de ignição for ligado. NOTA Observe quantas vezes o indicador de defeitos pisca e determine a causa do problema (página 5-10 a 5-46). Mesmo que haja problemas armazenados na memória do PGM-FI, o indicador de defeitos somente acenderá (não piscará) sob certas condições de funcionamento do motor (com o cavalete lateral recolhido e rotações acima de 5.000 rpm). PROCEDIMENTO DE REINICIALIZAÇÃO DO ECM 1. Desligue o interruptor de ignição. 2. Coloque o conector de diagnóstico do sistema PGM-FI em curto, utilizando um jumper. 3. Ligue o interruptor de ignição. 4. Remova o jumper do conector de diagnóstico. 5. O indicador de defeitos acenderá por cerca de 5 segundos. Enquanto o indicador estiver aceso, coloque novamente o conector de diagnóstico em curto com um jumper. A memória de autodiagnose será apagada, se o indicador de defeitos for desligado e começar a piscar. NOTA O fato de o indicador de defeitos piscar 20 vezes, significa que a memória não foi apagada; portanto tente novamente. • O conector de diagnóstico deverá ser colocado em curto enquanto o indicador estiver aceso. Caso contrário, o indicador de defeitos não começará a piscar. • Observe que a memória de autodiagnose não poderá ser apagada, caso o interruptor de ignição seja desligado, antes que o indicador de defeitos comece a piscar. CBR1100XXx INTERRUPTOR DE IGNIÇÃO INDICADOR DE DEFEITOS CONECTOR DE DIAGNÓSTICO JUMPER INDICADOR DE DEFEITOS
  9. 9. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-8 PROCEDIMENTO DE INSPEÇÃO DO PICO DE VOLTAGEM NOTA Apóie a extremidade traseira do tanque de combustível (5-47). Solte o conector 2P (marrom) da bomba de combustível. Conecte o adaptador do pico de voltagem no multitéster. FERRAMENTAS: Adaptador do pico de voltagem 07HGJ - 0020100 Com o multitester disponível comercialmente (impedância mínima de 10 MΩ/DCV) c Evite tocar as pontas de prova para que não ocorram choques elétricos. • Utilize este procedimento para as inspeções do gerador de pulsos da ignição e do gerador de pulsos do comando. • Antes da inspeção, verifique todas as conexões do sistema. Caso o sistema seja desconectado, o pico de voltagem poderá ser medido de maneira incorreta. • Verifique se a compressão do cilindro e se todas as velas de ignição estão instaladas corretamente. • Utilize o multitester recomendado ou disponível comercialmente com impedância mínima de “10 MΩ/DCV”. • Os valores do mostrador poderão ser diferentes, dependendo da impedância interna do multitester. • Antes de verificar o pico de voltagem, solte o conector da bomba de combustível. CONECTOR 2P (MARROM) CONEXÃO DA FIAÇÃO DE TESTE Remova o assento (página 2-2). Solte os conectores 22P (cinza claro) e 22P (preto) do ECM. CBR1100XXx MULTITÉSTER ADAPTADOR DO PICO DE VOLTAGEM CONECTOR 22P (PRETO) ECM CONECTOR 22P (CINZA CLARO)
  10. 10. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-9 Conecte a fiação de teste na caixa de pinos de teste. FERRAMENTAS: Fiação de teste da ECU 07WMZ - MBG0100 Caixa de pinos de teste 07WGZ - 0010100 Conecte a fiação de teste da ECU entre a fiação principal e o ECM. NOTA DISPOSIÇÃO DOS TERMINAIS DA CAIXA DE PINOS DE TESTE Os terminais do conector do ECM são numerados, como mostra a ilustração. Os terminais nº 1 ao nº 22 da caixa de pinos de teste são para os terminais A1 ao A22 do conector 22P (preto) do ECM. A caixa de pinos de teste utiliza os terminais nº 31 ao nº 52 para os terminais B1 ao B22 do conector 22P (cinza claro) do ECM. Exemplo: Terminais do ECM: A4 (+) - A8 (-) Terminais da caixa de pinos de teste: nº 4 (+) - nº 8 (-) Tabela de conversão do terminal Nº do terminal do conector Nº do terminal da caixa 22P (preto) de pinos de teste A1 1 A2 2 ⇓ ⇓ A22 22 Nº do terminal do conector Nº do terminal da caixa 22P (cinza claro) de pinos de teste B1 31 B2 32 ⇓ ⇓ B22 52 As cores do conector entre a fiação principal e a fiação de teste devem ser correspondentes. CBR1100XXx FIAÇÃO DE TESTE DA ECU ECM CAIXA DE PINOS DE TESTE VISTA DO LADO DA FIAÇÃO: A1 A12 A22 A11 B1 B11 B12 B22 A: CONECTOR 22P (PRETO) B: CONECTOR 22P (CINZA CLARO) TERMINAIS PARA O CONECTOR 22P (PRETO) TERMINAIS PARA O CONECTOR 22P (CINZA CLARO)
  11. 11. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-10 CÓDIGOS DE DEFEITOS DA AUTODIAGNOSE DO PGM-FI • O indicador de defeitos do PGM-FI indica os códigos de defeitos (número de piscadas de 0 a 20). Quando o indicador acender por 1,3 segundos, isto será equivalente a dez piscadas. Por exemplo, caso acenda por 1,3 segundos e pisque duas vezes (0,5 segundo x 2), isto equivale a 12 piscadas. Prossiga para o código 12 na página 5-28. • Quando ocorrer mais de uma falha, o indicador de defeitos indicará os defeitos em ordem crescente de piscadas. Por exemplo, caso o indicador pisque uma vez e, em seguida, duas, isto indica que ocorreram duas falhas. Prossiga para os códigos 1 e 2 na página 5-12. CBR1100XXx Número de piscadas do Causas Sintomas Consulte indicador de defeitos do PGM-FI a página 0 1 Permanece acesa Não há piscadas Continuamente acesa Piscadas • Circuito aberto ou curto-circuito na linha de alimentação de entrada do ECM • Relé do interruptor de emergência defeituoso • Interruptor de emergência defeituoso • Interruptor de ignição defeituoso • Sensor do ângulo do chassi defeituoso • ECM defeituoso • Fusível principal "B" queimado (30 A) • Fusível do interruptor de emergência queimado (10 A) • Fusível da bomba de combustível queimado (30 A) • Circuito aberto no fio terra do interruptor de emergência • Curto-circuito no fio do indicador de defeitos • Curto-circuito no fio do conector de diagnose • ECM defeituoso • Contato inadequado no conector do sensor MAP • Circuito aberto ou curto-circuito no fio do sensor MAP • Sensor MAP defeituoso • O motor não dá a partida • O motor funciona normalmente • O motor funciona normalmente • O motor funciona normalmente — — — 5-12 2 Piscadas • Conexão inadequada do tubo de vácuo do sensor MAP • Sensor MAP defeituoso • O motor funciona normalmente 5-14 7 Piscadas • Contato inadequado no sensor ECT • Circuito aberto ou curto-circuito no fio do sensor ECT • Sensor ECT defeituoso • Partida difícil em baixas temperaturas (Simule utilizando valores numéricos; 80°C) 5-16 8 Piscadas • Contato inadequado no conector do sensor TP • Circuito aberto ou curto-circuito no fio do sensor TP • Sensor TP defeituoso • Resposta inadequada do motor ao acionar o acelerador rapidamente (Simule utilizando valores numéricos; abertura do acelerador a 0°) 5-18 9 Piscadas • Contato inadequado no sensor IAT • Circuito aberto ou curto-circuito no fio do sensor IAT • Sensor IAT defeituoso • O motor funciona normalmente (Simule utilizando valores numéricos; 20°C) 5-22 • Lâmpada indicadora de defeitos queimada • Circuito aberto no fio terra do indicador de defeitos • Circuito aberto ou curto-circuito no fio do indicador de defeitos • ECM defeituoso
  12. 12. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-11 CBR1100XXx Número de piscadas do Causas Sintomas Consulte indicador de defeitos do PGM-FI a página Piscadas • Contato inadequado no conector do sensor BARO • Circuito aberto ou curto circuito no fio do sensor BARO • Sensor BARO defeituoso • O motor funciona normalmente em baixas altitudes • A marcha lenta funciona irregularmente em altas altitudes (Simule utilizando valores numéricos 760 mm Hg/1.013 hPa) 5-2410 Piscadas • Contato inadequado no conector do sensor de velocidade do veículo • Circuito aberto ou curto-circuito no conector do sensor de velocidade do veículo • Sensor de velocidade do veículo defeituoso • O motor funciona normalmente 5-2611 Piscadas • Contato inadequado no conector do injetor nº 1 • Circuito aberto ou curto-circuito no fio do injetor nº 1 • Injetor nº 1 defeituoso • O motor não dá partida 5-2812 Piscadas • Contato inadequado no conector do injetor nº 2 • Circuito aberto ou curto-circuito no fio do injetor nº 2 • Injetor nº 2 defeituoso • O motor não dá partida 5-3113 Piscadas • Contato inadequado no conector do injetor nº 3 • Circuito aberto ou curto-circuito no fio do injetor nº 3 • Injetor nº 3 defeituoso • O motor não dá partida 5-3414 Piscadas • Contato inadequado no conector do injetor nº 4 • Circuito aberto ou curto-circuito no fio do injetor nº 4 • Injetor nº 4 defeituoso • O motor não dá partida 5-3715 Piscadas • Contato inadequado no gerador de pulsos do comando • Circuito aberto ou curto-circuito no gerador de pulsos do comando • Gerador de pulsos do comando defeituoso • O motor não dá partida 5-4018 Piscadas • Contato inadequado no conector do gerador de pulsos da ignição • Circuito aberto ou curto-circuito no gerador de pulsos da ignição • Gerador de pulsos da ignição defeituoso • O motor não dá partida 5-4219 Piscadas • E 2 /PROM no ECM defeituoso • O motor funciona normalmente • Não mantém os dados na memória do ECM 5-4420 Piscadas • Contato inadequado no conector do sensor de detonação • Circuito aberto ou curto-circuito no fio do sensor de detonação • Sensor de detonação defeituoso • O motor funciona normalmente 5-4625
  13. 13. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-12 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 1 PISCADA (SENSOR MAP) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector do sensor MAP. Não há piscadas 1 piscada Desligue o interruptor de ignição. Ligue o conector do sensor MAP. Apóie a motocicleta com o cavalete lateral. Acione o motor e verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Solte o conector 3P do sensor MAP. Verifique quanto a contato inadequado no conector do sensor MAP. Solte o conector 3P do sensor MAP. Ligue o interruptor de ignição. Meça a voltagem no conector do lado da fiação. Conexão: Rosa (+) – Terra (-) Padrão: 4,75 – 5,25 V Há voltagem Há voltagem • Circuito aberto ou curto-circuito no fio Rosa. • Contato inadequado nos conectores do ECM. Fora das especificações • Circuito aberto ou curto-circuito no fio Verde/Laranja. • Contato inadequado nos conectores do ECM. Fora das especificações Meça a voltagem entre os terminais do conector do lado da fiação. Conexão: Rosa (+) – Verde/Laranja (-) Padrão: 4,75 – 5,25 V
  14. 14. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-13 CBR1100XXx Meça a voltagem entre os terminais do lado da fiação. Conexão: Verde claro/Amarelo (+) – Verde/Laranja (-) Padrão: 4,75 – 5,25 V Há voltagem Desligue o interruptor de ignição. Ligue o conector 3P do sensor MAP. Há voltagem Meça a voltagem nos terminais da caixa de pinos de teste (pág. 5-9). Conexão: nº 37 (+) – nº 22 (-) Padrão: 2,7 – 3,1 V (760 mm Hg/1.013 kPa) Solte os conectores do ECM. Conecte o dispositivo de teste nos conectores do ECM. Ligue o interruptor de ignição. • Circuito aberto ou em curto no fio Verde claro/Amarelo. • Contato inadequado nos conectores do ECM. Fora das especificações • Sensor MAP defeituoso. Fora das especificações • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Há voltagem Nº 22 (-) Nº 37 (+)
  15. 15. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-14 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 2 PISCADAS (SENSOR MAP) Desligue o interruptor de ignição. Desconecte o tubo do sensor MAP. Conecte o vacuômetro entre a carcaça do acelerador e o sensor MAP, utilizando uma conexão de 3 vias. Acione o motor e meça a pressão absoluta do coletor em marcha lenta. Padrão: 140 – 190 mm Hg Desconecte o vacuômetro e conecte o tubo no sensor MAP. Normal Solte os conectores do ECM. Conecte o dispositivo de teste no conector do ECM. • Verifique a instalação do tubo. Fora das especificações
  16. 16. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-15 CBR1100XXx Ligue o interruptor de ignição. Meça a voltagem nos terminais da caixa de pinos de teste (pág. 5-9). Conexão: nº 37 (+) – nº 22 (-) Padrão: 2,7 – 3,1 V (760 mm Hg/1.013 kPa) Há voltagem • Sensor MAP defeituoso. Fora das especificações • Sensor MAP defeituoso. Fora das especificações • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Há voltagem Nº 22 (-) Nº 37 (+) Acione o motor. Meça a voltagem nos terminais da caixa de pinos de teste (pág. 5-9). Conexão: nº 37 (+) - nº 22 (-) Padrão: máximo de 2,7 V Nº 22 (-) Nº 37 (+)
  17. 17. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-16 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 7 PISCADAS (SENSOR ECT) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector do sensor ECT. Não há piscadas 7 piscadas Solte o conector 3P do sensor ECT. Verifique quanto a contato inadequado no conector do sensor ECT. Ligue o conector do sensor ECT. Apóie a motocicleta com o cavalete lateral. Ligue o interruptor de ignição. Verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Normal Desligue o interruptor de ignição. Solte o conector do sensor ECT. Meça a resistência nos terminais do sensor ECT. Conexão: Rosa (+) - Verde/Laranja (-) (terminais do lado do sensor) Padrão: 2,2 – 2,7 kΩ (20°C) • Sensor ECT defeituoso. Anormal
  18. 18. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-17 CBR1100XXx Ligue o interruptor de ignição. Meça a voltagem entre o terminal do conector do sensor ECT do lado da fiação e o terra. Conexão: Rosa (+) – Terra (-) Padrão: 4,75 – 5,25 V Há voltagem • Circuito aberto ou em curto no fio Rosa e Rosa/Branco. • Contato inadequado no conector do ECM. Fora das especificações • Circuito aberto ou em curto no fio Verde/Laranja. • Contato inadequado no conector do ECM. Fora das especificações • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Há voltagem Meça a voltagem no conector do sensor ECT do lado da fiação. Conexão: Rosa (+) – Verde/Laranja (-) Padrão: 4,75 – 5,25 V
  19. 19. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-18 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 8 PISCADAS (SENSOR TP) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector do sensor TP. Não há piscadas 8 piscadas Desligue o interruptor de ignição. Solte o conector 3P do sensor TP. Verifique quanto a contato inadequado no conector do sensor TP. Ligue o conector do sensor TP. Apóie a motocicleta com o cavalete lateral. Acione o motor e verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Há voltagem Solte o conector 3P do sensor TP. Ligue o interruptor de ignição. Meça a voltagem entre o terminal do conector do lado da fiação e o terra. Conexão: Amarelo/Vermelho (+) – Terra (-) Padrão: 4,75 – 5,25 V • Circuito aberto ou em curto no fio Amarelo/Vermelho. • Contato inadequado no conector do ECM. Fora das especificações
  20. 20. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-19 CBR1100XXx • Circuito aberto ou em curto no fio Verde/Laranja. • Contato inadequado nos conectores do ECM. Fora das especificações • Circuito em curto no fio Vermelho/Amarelo. Há continuidade Meça a voltagem nos terminais do sensor TP do lado da fiação. Conexão: Amarelo/Vermelho (+) – Verde/Laranja (-) Padrão: 4,75 – 5,25 V Desligue o interruptor de ignição. Solte os conectores 22P do ECM. Há voltagem Não há continuidade Verifique a continuidade entre o terminal do conector do sensor TP do lado da fiação e o terra. Conexão: Vermelho/Amarelo (+) – Terra (-) Padrão: Não há continuidade
  21. 21. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-20 CBR1100XXx Conecte o dispositivo de teste nos conectores do ECM. Verifique a continuidade entre o terminal da caixa de pinos de teste e o terminal do conector do sensor TP. Conexão: Vermelho/Amarelo – nº 39 Padrão: Continuidade Há continuidade Ligue o interruptor de ignição. Meça a voltagem nos terminais da caixa de pinos de teste. Conexão: nº 39 (+) – nº 22 (-) Padrão: *0,4 – 0,6 V (acelerador totalmente fechado) *4,2 - 4,8 V (acelerador totalmente aberto) Ligue o conector 3P do sensor TP. • Circuito aberto ou em curto no fio Vermelho/Amarelo. Não há continuidade • Sensor TP defeituoso. Fora das especificações Nº 22 (-) Nº 39 (+) Nº 39 • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Normal
  22. 22. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-21 CBR1100XXx A voltagem marcada com um * refere-se ao valor quando a leitura no conector 3P do sensor TP (pág. 5-19) mostrar 5 V. Quando a leitura mostrar um valor diferente de 5 V, obtenha a voltagem no dispositivo de teste como se segue: No caso da voltagem ser de 4,75 V no conector 3P do sensor TP: 0,4 x 4,75/5,0 = 0,38 V 0,6 x 4,75/5,0 = 0,57 V A resposta, portanto será de “0,38 – 0,57 V”
  23. 23. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-22 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 9 PISCADAS (SENSOR IAT) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector do sensor IAT. Não há piscadas 9 piscadas Solte o conector 2P do sensor IAT. Verifique quanto a contato inadequado no conector do sensor IAT. Solte o conector 2P do sensor IAT. Meça a resistência no sensor IAT (a 20 – 30°C). Padrão: 1 – 4 kΩ Ligue o conector 2P do sensor IAT. Apóie a motocicleta no cavalete lateral. Ligue o interruptor de ignição. Verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Desligue o interruptor de ignição. Ligue o interruptor de ignição. Normal • Sensor IAT defeituoso. Anormal
  24. 24. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-23 CBR1100XXx Meça a voltagem entre os terminais do lado da fiação. Conexão: Cinza/Azul (+) – Terra (-) Padrão: 4,75 – 5,25 V Há voltagem • Circuito aberto ou em curto no fio Cinza/Azul. • Contato inadequado nos conectores do ECM. Fora das especificações • Circuito aberto ou em curto no fio Verde/Laranja. • Contato inadequado nos conectores do ECM. Fora das especificações • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Há voltagem Meça a voltagem entre os terminais do lado da fiação. Conexão: Cinza/Azul (+) – Verde/Laranja (-) Padrão: 4,75 – 5,25 V
  25. 25. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-24 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 10 PISCADAS (SENSOR BARO) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector do sensor BARO. Não há piscadas 10 piscadas Desligue o interruptor de ignição. Ligue o conector do sensor BARO. Apóie a motocicleta no cavalete lateral. Ligue o interruptor de ignição. Verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Solte o conector 3P do sensor BARO. Verifique quanto a contato inadequado no conector do sensor BARO. Solte o conector 3P do sensor BARO. Ligue o interruptor de ignição. Meça a voltagem no conector do lado da fiação. Conexão: Amarelo/Vermelho (+) – Terra (-) Padrão: 4,75 – 5,25 V Há voltagem Há voltagem • Circuito aberto ou em curto no fio Amarelo/Vermelho. • Contato inadequado nos conectores do ECM. Fora das especificações • Circuito aberto ou em curto no fio Verde/Laranja. • Contato inadequado nos conectores do ECM. Fora das especificações Meça a voltagem entre os terminais do conector do lado da fiação. Conexão: Amarelo/Vermelho (+) – Verde/Laranja (-) Padrão: 4,75 – 5,25 V
  26. 26. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-25 CBR1100XXx Meça a voltagem entre os terminais do lado da fiação. Conexão: Verde claro/Preto (+) – Verde/Laranja (-) Padrão: 4,75 – 5,25 V Desligue o interruptor de ignição. Ligue o conector 3P do sensor BARO. Há voltagem Ligue o interruptor de ignição. Meça a voltagem nos terminais da caixa de pinos de teste (pág. 5-9). Conexão: nº 38 (+) – nº 22 (-) Padrão: 2,7 – 3,1 V (760 mm Hg/1.013 kPa) Solte os conectores do ECM. Conecte o dispositivo de teste nos conectores do ECM. • Circuito aberto ou em curto no fio Verde claro/Preto. • Contato inadequado nos conectores do ECM. Não há continuidade • Sensor BARO defeituoso. Fora das especificações • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Há voltagem Nº 22 (-) Nº 38 (+)
  27. 27. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-26 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 11 PISCADAS (SENSOR DE VELOCIDADE DO VEÍCULO) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector do sensor de velocidade do veículo. Não há piscadas 11 piscadas Desligue o interruptor de ignição. Ligue o conector 3P do sensor de velocidade do veículo. Acione o motor. Com o cavalete lateral recolhido, mantenha as rotações do motor acima de 5.000 rpm, por aproximadamente 20 segundos ou mais. Verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Solte o conector 3P do sensor de velocidade do veículo. Verifique quando a contato inadequado no conector do sensor de velocidade do veículo. Solte o conector 3P do sensor de velocidade do veículo. Ligue o interruptor de ignição. Meça a voltagem no conector do lado da fiação. Conexão: Preto/Marrom (+) – Terra (-) Padrão: 12 V Há voltagem • Circuito aberto ou em curto no fio Preto/Marrom. Fora das especificações
  28. 28. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-27 CBR1100XXx Meça a voltagem entre os terminais do conector do lado da fiação. Conexão: Preto/Marrom (+) - Verde/Preto (-) Padrão: 12 V Há voltagem • Circuito aberto ou em curto no fio Verde/Preto. Fora das especificações • Circuito aberto ou em curto no fio Rosa/Verde. Não há continuidade • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Há continuidade Verifique a continuidade do fio Rosa/Verde entre o conector do sensor de velocidade do veículo e o conector do ECM. Padrão: Continuidade
  29. 29. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-28 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 12 PISCADAS (INJETOR Nº 1) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector do injetor nº 1. Não há piscadas 12 piscadas Ligue o conector 2P do injetor nº 1. Apóie a motocicleta com o cavalete lateral. Ligue o interruptor de ignição. Verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Normal • Injetor nº 1 defeituoso. Anormal Solte o conector 2P do injetor nº 1. Verifique quanto a contato inadequado no conector 2P do injetor nº 1. Desligue o interruptor de ignição. Solte o conector 2P do injetor nº 1 e meça a resistência do injetor nº 1. Conexão: Preto/Branco (+) – Rosa/Amarelo (-) Padrão: 13,0 – 14,4 kΩ (20°C)
  30. 30. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-29 CBR1100XXx Verifique a continuidade entre o injetor nº 1 e o terra. Conexão: Preto/Branco (+) – Terra (-) Padrão: Não há continuidade. Não há continuidade Há voltagem Solte os conectores do ECM. Conecte o dispositivo de teste e a caixa de pinos de teste nos conectores da fiação. Desligue o interruptor de ignição. Ligue o conector do injetor nº 1. • Injetor nº 1 defeituoso. Há continuidade • Circuito aberto ou em curto no fio Preto/Branco. Fora das especificações Ligue o interruptor de ignição. Meça a voltagem entre o conector do injetor nº 1 do lado da fiação e o terra. Conexão: Preto/Branco (+) – Terra (-) Padrão: Voltagem da bateria.
  31. 31. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-30 CBR1100XXx Meça a resistência nos terminais da caixa de pinos de teste. Conexão: nº 13 – nº 32 Padrão: 9 – 15 Ω (20°C) Normal • Circuito aberto nos fios Preto/Branco e/ou Rosa/Amarelo. Fora das especificações • Circuito em curto no fio Rosa/Amarelo. Há continuidade • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Não há continuidade Nº 32 Nº 13 Verifique a continuidade entre o terminal da caixa de pinos de teste e o terra. Conexão: nº 13 – Terra Padrão: Não há continuidade. Nº 13
  32. 32. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-31 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 13 PISCADAS (INJETOR Nº 2) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector do injetor nº 2. Não há piscadas 13 piscadas Solte o conector 2P do injetor nº 2. Verifique quanto a contato inadequado no conector 2P do injetor nº 2. Ligue o conector 2P do injetor nº 2. Apóie a motocicleta no cavalete lateral. Ligue o interruptor de ignição. Verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Normal Desligue o interruptor de ignição. Solte o conector 2P do injetor nº 2 e meça a resistência do injetor nº 2. Conexão: Preto/Branco (+) – Rosa/Azul (-) Padrão: 13,0 – 14,4 kΩ (20°C) • Injetor nº 2 defeituoso. Anormal
  33. 33. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-32 CBR1100XXx Verifique a continuidade entre o injetor nº 2 e o terra. Conexão: Preto/Branco (+) – Terra (-) Padrão: Não há continuidade. Ligue o interruptor de ignição. Meça a voltagem entre o conector do injetor nº 2 do lado da fiação e o terra. Conexão: Preto/Branco (+) – Terra (-) Padrão: Voltagem da bateria. Há voltagem Não há continuidade Solte os conectores do ECM. Conecte o dispositivo de teste e a caixa de pinos de teste nos conectores da fiação. Desligue o interruptor de ignição. Ligue o conector do injetor nº 2. • Circuito aberto ou em curto no fio Preto/Branco. Fora das especificações • Injetor nº 2 defeituoso. Continuidade
  34. 34. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-33 CBR1100XXx Meça a resistência nos terminais da caixa de pinos de teste. Conexão: nº 2 – nº 32 Padrão: 9 – 15 Ω (20°C) Normal • Circuito aberto nos fios Preto/Branco e/ou Rosa/Azul. Fora das especificações • Circuito em curto no fio Rosa/Azul. Há continuidade • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Não há continuidade Nº 2 Nº 32 Verifique a continuidade entre o terminal da caixa de pinos de teste e o terra. Conexão: nº 2 – Terra Padrão: Sem continuidade. Nº 2
  35. 35. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-34 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 14 PISCADAS (INJETOR Nº 3) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector do injetor nº 3. Não há piscadas 14 piscadas Solte o conector 2P do injetor nº 3. Verifique quanto a contato inadequado no conector 2P do injetor nº 3. Ligue o conector 2P do injetor nº 3. Apóie a motocicleta no cavalete lateral. Ligue o interruptor de ignição. Verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Normal Desligue o interruptor de ignição. Solte o conector 2P do injetor nº 3 e meça a resistência do injetor nº 3. Conexão: Preto/Branco (+) – Rosa/Verde (-) Padrão: 13,0 – 14,4 kΩ (20°C) • Injetor nº 3 defeituoso. Anormal
  36. 36. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-35 CBR1100XXx Verifique a continuidade entre o injetor nº 3 e o terra. Conexão: Preto/Branco (+) – Terra (-) Padrão: Sem continuidade. Não há continuidade Há voltagem Ligue o interruptor de ignição. Meça a voltagem entre o conector do injetor nº 3 do lado da fiação e o terra. Conexão: Preto/Branco (+) – Terra (-) Padrão: Voltagem da bateria. Solte os conectores do ECM. Conecte o dispositivo de teste e a caixa de pinos de teste nos conectores da fiação. Desligue o interruptor de ignição. Ligue o conector do injetor nº 3. • Injetor nº 3 defeituoso. Há continuidade • Circuito aberto ou em curto no fio Preto/Branco. Fora das especificações
  37. 37. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-36 CBR1100XXx Meça a resistência nos terminais da caixa de pinos de teste. Conexão: nº 12 – nº 32 Padrão: 9 – 15 Ω (20°C) Normal • Circuito aberto nos fios Preto/Branco e/ou Rosa/Verde. Fora das especificações • Circuito em curto no fio Rosa/Verde. Há continuidade • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Não há continuidade Nº 32 Nº 12 Verifique a continuidade entre o terminal da caixa de pinos de teste e o terra. Conexão: nº 12 – Terra Padrão: Sem continuidade. Nº 12
  38. 38. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-37 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 15 PISCADAS (INJETOR Nº 4) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector do injetor nº 4. Não há piscadas 15 piscadas Solte o conector 2P do injetor nº 4. Verifique quanto a contato inadequado no conector 2P do injetor nº 4. Ligue o conector 2P do injetor nº 4. Apóie a motocicleta no cavalete lateral. Ligue o interruptor de ignição. Verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Normal Desligue o interruptor de ignição. Solte o conector 2P do injetor nº 4 e meça a resistência do injetor nº 4. Conexão: Preto/Branco (+) – Rosa/Preto (-) Padrão: 13,0 – 14,4 kΩ (20°C) • Injetor nº 4 defeituoso. Anormal
  39. 39. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-38 CBR1100XXx Verifique a continuidade entre o injetor nº 4 e o terra. Conexão: Preto/Branco (+) – Terra (-) Padrão: Sem continuidade. Não há continuidade Há voltagem Ligue o interruptor de ignição. Meça a voltagem entre o conector do injetor nº 4 do lado da fiação e o terra. Conexão: Preto/Branco (+) – Terra (-) Padrão: Voltagem da bateria. Solte os conectores do ECM. Conecte o dispositivo de teste e a caixa de pinos de teste nos conectores da fiação. Desligue o interruptor de ignição. Ligue o conector do injetor nº 4. • Injetor nº 4 defeituoso. Há continuidade • Circuito aberto ou em curto no fio Preto/Branco. Fora das especificações
  40. 40. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-39 CBR1100XXx Meça a resistência nos terminais da caixa de pinos de teste. Conexão: nº 1 – nº 32 Padrão: 9 – 15 Ω (20°C) Normal • Circuito aberto nos fios Preto/Branco e/ou Rosa/Preto. Fora das especificações • Circuito em curto no fio Rosa/Preto. Há continuidade • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Não há continuidade Nº 1 Nº 32 Verifique a continuidade entre o terminal da caixa de pinos de teste e o terra. Conexão: nº 1 – Terra Padrão: Sem continuidade. Nº 1
  41. 41. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-40 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 18 PISCADAS (GERADOR DE PULSOS DO COMANDO) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector 2P do gerador de pulsos do comando. Não há piscadas 18 piscadas Ligue o conector 2P do gerador de pulsos do comando. Apóie a motocicleta no cavalete lateral. Ligue o interruptor de ignição e verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Solte o conector 2P do gerador de pulsos do comando. Verifique quanto a contato inadequado no conector 2P do gerador de pulsos do comando. Desligue os interruptores de ignição e de emergência. Solte o conector 2P do gerador de pulsos do comando. Não há piscadas Desligue o interruptor de ignição. Verifique a continuidade entre o terminal do conector do gerador de pulsos do comando e o terra. Conexão: Branco/Amarelo - Terra Cinza - Terra Padrão: Sem continuidade. • Gerador de pulsos do comando defeituoso. Há continuidade
  42. 42. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-41 CBR1100XXx Acione o motor com o motor de partida. Meça o pico de voltagem do gerador de pulsos do comando no conector 2P. Conexão: Branco/Amarelo (+) – Cinza (-) Padrão: mínimo de 0,7 V (20°C) Normal Normal Solte o conector 2P do gerador de pulsos do comando. Solte os conectores do ECM. Conecte o dispositivo de teste nos conectores do ECM. Verifique a continuidade entre o terminal da caixa de pinos de teste e o terra. Conexão: nº 42 – Terra Padrão: Sem continuidade. Acione o motor com o motor de partida. Meça o pico de voltagem do gerador de pulsos do comando nos terminais da caixa de pinos de teste. Conexão: nº 42 (+) – nº 41 (-) Padrão: mínimo de 0,7 V (20°C) • Circuito aberto nos fios Branco/Amarelo e/ou Cinza. Fora das especificações • Circuito em curto no fio Branco/Amarelo. Há continuidade • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Não há continuidade • Gerador de pulsos do comando defeituoso. Fora das especificações Nº 41 (+) Nº 42 (-) Nº 41 (+) Nº 42 (-)
  43. 43. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-42 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 19 PISCADAS (GERADOR DE PULSOS DA IGNIÇÃO) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector 2P do gerador de pulsos da ignição. Não há piscadas 19 piscadas Ligue o conector 2P do gerador de pulsos da ignição. Apóie a motocicleta no cavalete lateral. Ligue o interruptor de ignição e verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Solte o conector 2P do gerador de pulsos da ignição. Verifique quando a contato inadequado no conector 2P do gerador de pulsos do comando. Desligue os interruptores de ignição e de emergência. Solte o conector 2P do gerador de pulsos da ignição. Não há continuidade. Desligue o interruptor de ignição. Verifique a continuidade entre o terminal do conector do gerador de pulsos da ignição e o terra. Conexão: Branco/Amarelo – Terra Amarelo – Terra Padrão: Sem continuidade. • Gerador de pulsos da ignição defeituoso. Há continuidade
  44. 44. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-43 CBR1100XXx Acione o motor com o motor de partida. Meça o pico de voltagem do gerador de pulsos da ignição no conector 2P. Conexão: Amarelo (+) – Branco/Amarelo (-) Padrão: mínimo de 0,7 V (20°C) Normal Normal Solte o conector 2P do gerador de pulsos da ignição. Solte os conectores do ECM. Conecte o dispositivo de teste nos conectores do ECM. Verifique a continuidade entre o terminal da caixa de pinos de teste e o terra. Conexão: nº 52 – Terra Padrão: Sem continuidade. Acione o motor com o motor de partida. Meça o pico de voltagem do gerador de pulsos da ignição nos terminais da caixa de pinos de teste. Conexão: nº 52 (+) – nº 42 (-) Padrão: mínimo de 0,7 V (20°C) • Circuito aberto no fio Branco/Amarelo. • Circuito aberto no fio Amarelo. Fora das especificações • Circuito em curto no fio Amarelo. Há continuidade • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. Não há continuidade • Gerador de pulsos da ignição defeituoso. Fora das especificações Nº 42 (+) Nº 52 (-) Nº 52
  45. 45. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-44 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 20 PISCADAS (E2 /PROM) Desligue o interruptor de ignição. 20 piscadas Exceto 20 piscadas Ligue os conectores do ECM. Coloque o conector de diagnose em curto, utilizando um jumper (Pág. 5-6). Ligue o interruptor de ignição e verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Apague a memória da autodiagnose (pág. 5-7). Ligue o interruptor de ignição e verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Solte os conectores do ECM. Verifique quando a contato inadequado dos conectores do ECM. Remova o jumper do conector de diagnose (pág. 5-7). Ligue o interruptor de ignição e verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. 20 piscadas • Substitua o ECM. 20 piscadas Solte o conector do sensor BARO. Piscadas • Não há problemas. Exceto 20 piscadas
  46. 46. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-45 CBR1100XXx Desligue o interruptor de ignição. • Não há problemas. Exceto 20 piscadas • Não há problemas. Exceto 20 piscadas 20 piscadas • Substitua o ECM. Exceto 20 piscadas Coloque o conector de diagnose em curto, utilizando um jumper (Pág. 5-6). Ligue o interruptor de ignição e verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Apague a memória da autodiagnose (pág. 5-7). Ligue o interruptor de ignição e verifique o número de piscadas do indicador de defeitos.
  47. 47. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-46 CBR1100XXx INDICAÇÃO DE DEFEITO DO PGM-FI - 25 PISCADAS (SENSOR DE DETONAÇÃO) Desligue o interruptor de ignição. • Contato inadequado no conector do sensor de detonação. Não há piscadas 25 piscadas Desligue o interruptor de ignição. Ligue o conector do sensor de detonação. Apóie a motocicleta no cavalete lateral. Acione o motor e mantenha as rotações do motor a 2.500 rpm por 10 segundos ou mais. Verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. Solte o conector do sensor de detonação. Verifique quanto a contato inadequado no conector do sensor de detonação. Solte o conector do sensor de detonação. Solte o conector 22P (cinza claro) do ECM. Ligue o interruptor de ignição. Verifique a continuidade dos terminais do fio Azul entre o sensor de detonação e o conector do ECM. Padrão: Continuidade. Substitua o sensor de detonação por um novo (pág. 5-81). Coloque o conector de diagnose em curto (pág. 5-6). Acione o motor e verifique o número de piscadas do indicador de defeitos. • Circuito aberto ou em curto no fio Azul. • Contato inadequado nos conectores do ECM. Não há continuidade • Sensor de detonação substituído defeituoso. Não há piscadas • Substitua o ECM por um novo e inspecione novamente. 25 piscadas
  48. 48. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-47 INSPEÇÃO DA LINHA DE COMBUSTÍVEL INSPEÇÃO DA PRESSÃO DE COMBUSTÍVEL c a Remova o assento (pág. 2-2). Desconecte o cabo negativo da bateria do terminal. Remova os parafusos de fixação do tanque de combustível. Solte os ressaltos do painel interno do tanque de combustível (pág. 3-5). Levante a extremidade traseira do tanque de combustível e apóie-a, utilizando as ferramentas especiais (chave para eixo traseiro e extensão), como mostra a ilustração. • Antes de desconectar os tubos de combustível, alivie a pressão soltando o parafuso de serviço no tanque de combustível. • Sempre substitua a arruela de vedação ao soltar ou remover o parafuso de serviço. • A gasolina é altamente inflamável e explosiva sob certas condições. • Certifique-se de aliviar a pressão de combustível enquanto o motor estiver desligado. • Caso o motor tenha que permanecer em funcionamento durante algum serviço, certifique-se de que a área esteja bem ventilada. Nunca acione o motor em áreas fechadas. Os gases de escapamento contêm monóxido de carbono que pode causar perda de consciência e levar a morte. TERMINAL NEGATIVO BATERIA EXTENSÃO CHAVE PARA EIXO TRASEIRO Desconecte o tubo de vácuo do regulador de pressão e tampe a sua extremidade. TUBO DE VÁCUO REGULADOR DE PRESSÃO PARAFUSOS TANQUE DE COMBUSTÍVEL CBR1100XXx
  49. 49. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-48 Cubra o parafuso de serviço com um pano. Solte lentamente o parafuso e colete o combustível remanescente, utilizando um recipiente adequado. Conecte o cabo negativo da bateria. Acione o motor. Efetue a leitura da pressão de combustível em marcha lenta. MARCHA LENTA: 1.100 ± 50 rpm PADRÃO: 294 kPa (3,0 kgf/cm2 , 43 psi) Caso a pressão de combustível esteja acima da especificação, inspecione o seguinte: • Tubo de retorno de combustível obstruído ou dobrado; • Regulador de pressão; • Bomba de combustível (pág. 5-50). Caso a pressão de combustível esteja abaixo das especificações, inspecione o seguinte: • Vazamento da linha de combustível; • Filtro de combustível obstruído; • Regulador de pressão; • Bomba de combustível (pág. 5-50). Após a inspeção, instale e aperte o parafuso de serviço, utilizando uma nova arruela de vedação. a Torque: 15 N.m (1,5 kg.m) Sempre substitua a arruela de vedação ao soltar ou remover o parafuso de serviço. PARAFUSO DE SERVIÇO ARRUELA DE VEDAÇÃO Remova o parafuso de serviço e fixe o manômetro de combustível. FERRAMENTA: Manômetro de combustível 07406 - 0040002 CBR1100XXx PANO PARAFUSO DE SERVIÇO PARAFUSO DE SERVIÇO MANÔMETRO DE COMBUSTÍVEL MANÔMETRO DE COMBUSTÍVEL NOVA
  50. 50. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-49 Conecte o tubo de vácuo do regulador de pressão. Instale as peças removidas na ordem inversa da remoção. TUBO DE VÁCUO REGULADOR DE PRESSÃO NOTA Desconecte o tubo de retorno de combustível do tanque. Tampe a conexão de entrada do tanque de combustível. Ligue o interruptor de ignição por 10 segundos. Meça a quantidade de fluxo de combustível. Quantidade de fluxo Mínimo de 220 cm3 de combustível: em 10 segundos. Caso o fluxo de combustível esteja abaixo das especificações, inspecione o seguinte: • Tubos de combustível e de retorno de combustível obstruídos ou dobrados; • Filtro de combustível obstruído; • Regulador de pressão; • Bomba de combustível (pág. 5-50). Após a inspeção, conecte o tubo de retorno de combustível. Acione o motor e verifique se há vazamentos. • Quando o tubo de retorno de combustível for desconectado, a gasolina sairá através do tubo. Coloque um recipiente de gasolina adequado e drene a gasolina. • Limpe a gasolina derramada. TUBO DE RETORNO DE COMBUSTÍVEL INSPEÇÃO DO FLUXO DE COMBUSTÍVEL c Remova a rabeta (pág. 2-3). Apóie a extremidade traseira do tanque de combustível (pág. 5-47). Solte o conector do relé de corte de combustível. Coloque os terminais dos fios Marrom e Preto/Branco do lado da fiação em curto, utilizando um jumper. A gasolina é altamente inflamável e explosiva sob certas condições. CBR1100XXx RELÉ DE CORTE DE COMBUSTÍVEL JUMPER CONECTOR TUBO DE RETORNO DE COMBUSTÍVEL
  51. 51. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-50 BOMBA DE COMBUSTÍVEL INSPEÇÃO Ligue o interruptor de ignição e verifique se a bomba de combustível funciona por alguns segundos. Caso a bomba de combustível não funcione, inspecione o seguinte: Apóie a extremidade traseira do tanque de combustível (pág. 5-47). Solte o conector 2P (marrom) da bomba de combustível. Ligue o interruptor de ignição e meça a voltagem entre os terminais. Conexão: Marrom (+) - Verde (-) Deverá haver voltagem da bateria por alguns segundos. Caso haja voltagem da bateria, substitua a bomba de combustível. Caso não haja voltagem da bateria, inspecione o seguinte: • Fusível principal 30 A; • Fusível secundário 10 A, 20 A; • Interruptor de emergência (pág. 19-20); • Relé de corte de combustível (pág. 5-51); • Relé do interruptor de emergência (pág. 5-81); • Sensor do ângulo do chassi (pág. 5-80); • ECM (pág. 5-82). REMOÇÃO c a Remova o tanque de combustível (pág. 5-52). Remova as porcas de fixação da bomba de combustível. Remova o conjunto e a junta da bomba de combustível. • Antes de desconectar o tubo de combustível, alivie a pressão de combustível soltando o parafuso de serviço no tanque. • Sempre substitua a arruela de vedação ao soltar ou remover o parafuso banjo do tubo de combustível. • A gasolina é altamente inflamável e explosiva sob certas condições. • Certifique-se de aliviar a pressão de combustível enquanto o motor estiver desligado. CONECTOR 2P (MARROM) PORCAS BOMBA DE COMBUSTÍVEL JUNTA CONJUNTO DA BOMBA DE COMBUSTÍVEL CBR1100XXx CONECTOR 2P (MARROM)
  52. 52. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-51 SUBSTITUIÇÃO DO FILTRO DE COMBUSTÍVEL Desconecte os tubos de combustível do filtro. Remova os parafusos e o filtro de combustível. Instale o filtro de combustível na ordem inversa da remoção. NOTA Observe a direção de instalação do filtro de combustível. FILTRO DE COMBUSTÍVEL PARAFUSO TUBOS DE COMBUSTÍVEL Instale e aperte as porcas de fixação da bomba de combustível, na seqüência mostrada na ilustração. Torque: 12 N.m (1,2 kg.m) RELÉ DE CORTE DE COMBUSTÍVEL INSPEÇÃO Remova o assento (pág. 2-2). Solte o conector 4P do relé de corte de combustível. Remova o relé de corte de combustível. RELÉ DE CORTE DE COMBUSTÍVEL INSTALAÇÃO Coloque uma junta nova no tanque de combustível. NOTA Instale a bomba de combustível, tomando cuidado para não danificar o fio da bomba. Sempre substitua a junta por uma nova. JUNTA CONJUNTO DA BOMBA DE COMBUSTÍVEL CBR1100XXx NOVA BOMBA DE COMBUSTÍVEL PORCAS
  53. 53. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-52 Conecte o ohmímetro nos terminais do conector do relé de corte de combustível. Conexão: Preto/Branco - Marrom Conecte uma bateria de 12 V nos seguintes terminais do conector do relé de corte de combustível. Conexão: Marrom/Preto - Preto/Branco Deverá haver continuidade somente quando a bateria de 12 V for conectada. Caso não haja continuidade quando a bateria de 12 V for conectada, substitua o relé de corte de combustível. Apóie a extremidade traseira do tanque de combustível (pág. 5-47). Alivie a pressão de combustível (pág. 5-47). Solte o conector 2P (marrom) da bomba de combustível. CONECTOR 2P (MARROM) Desconecte o tubo de respiro do tanque de combustível e o ladrão. LADRÃO TUBO DE RESPIRO TANQUE DE COMBUSTÍVEL REMOÇÃO Solte o conector 3P (preto) do sensor de reserva/nível de combustível. CONECTOR 3P (PRETO) CBR1100XXx RELÉ DE CORTE DE COMBUSTÍVEL BATERIA
  54. 54. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-53 Desconecte a porca de vedação do tubo de combustível e as arruelas de vedação. Instale temporariamente o parafuso, 12 x 30 mm (passo de rosca de 1,75), e as arruelas de vedação no parafuso banjo do tubo de combustível. Em seguida, aperte a porca de vedação. PORCA DE VEDAÇÃO TUBO DE COMBUSTÍVEL Empurre o tanque de combustível para trás e solte o suporte dianteiro do chassi. BORRACHAS DO SUPORTE DIANTEIRO Coloque o tanque de combustível de cabeça para baixo. a Desconecte o tubo de retorno de combustível da bomba. Remova o parafuso banjo do tubo de combustível e as arruelas de vedação. Em seguida, remova o tubo de combustível da bomba. Consulte a página 19-17 quanto à remoção do sensor do nível de combustível. Consulte a página 5-50 quanto à remoção da bomba de combustível. Tome cuidado para não danificar o tanque de combustível. TUBO DE COMBUSTÍVEL TUBO DE RETORNO PARAFUSO BANJO DE COMBUSTÍVEL Desconecte o tubo de retorno de combustível da carcaça do acelerador. TUBO DE RETORNO DE COMBUSTÍVEL CBR1100XXx
  55. 55. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-54 Conecte o tubo de combustível na bomba com novas arruelas de vedação. NOTA Instale e aperte o parafuso banjo do tubo de combustível no torque especificado. Torque: 22 N.m (2,2 kg.m) Conecte o tubo de retorno de combustível à bomba. Instale o suporte dianteiro do tanque de combustível no chassi. a Apóie a extremidade traseira do tanque de combustível (página 5-47). Tome cuidado para não danificar os cabos do acelerador. Alinhe a conexão do tubo de combustível com o limitador na bomba de combustível. ALINHE TUBO DE COMBUSTÍVEL PARAFUSO BANJO TUBO DE RETORNO DE COMBUSTÍVEL BORRACHAS DO SUPORTE DIANTEIRO CBR1100XXx INSTALAÇÃO TANQUE DE COMBUSTÍVEL 22 N.m (2,2 kg.m) 15 N.m (1,5 kg.m) 22 N.m (2,2 kg.m) NOVA ARRUELAS DE VEDAÇÃO
  56. 56. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-55 Ligue o conector 2P (marrom) da bomba de combustível. CONECTOR 2P (MARROM) Conecte o tubo de retorno de combustível na carcaça do acelerador. Conecte o parafuso banjo do tubo de combustível na carcaça do acelerador com as novas arruelas de vedação. Enquanto pressiona o limitador do parafuso banjo do tubo de combustível na carcaça do acelerador, instale e aperte a porca de vedação no torque especificado. Torque: 22 N.m (2,2 kg.m) TUBO DE COMBUSTÍVEL TUBO DE RETORNO ARRUELAS DE VEDAÇÃO DE COMBUSTÍVEL Remova as ferramentas de apoio da extremidade traseira do tanque de combustível. Instale o ressalto da tampa interna nas borrachas do tanque de combustível. PAINEL INTERNO TANQUE DE COMBUSTÍVEL Conecte o tubo de respiro e o ladrão no tanque de combustível. LADRÃO TUBO DE RESPIRO CBR1100XXx PORCA DE VEDAÇÃO NOVA
  57. 57. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-56 Instale os espaçadores e parafusos de fixação do tanque de combustível. Em seguida, aperte os parafusos de fixação. PARAFUSOS TANQUE DE COMBUSTÍVEL CARCAÇA DO FILTRO DE AR REMOÇÃO Remova o elemento do filtro de ar (página 3-6). Solte o parafuso de fixação do suporte da bobina de ignição. Em seguida, remova o conjunto da bobina de ignição da carcaça do filtro de ar em ambos os lados. CONJUNTO DO SUPORTE/BOBINA DE IGNIÇÃO PARAFUSO Desconecte a mangueira de sucção de ar PAIR da carcaça do filtro de ar. Ligue o conector 3P (preto) do sensor de reserva/nível de combustível. CONECTOR 3P (PRETO) CBR1100XXx MANGUEIRA DE SUCÇÃO DE AR
  58. 58. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-57 Remova o difusor de ar/parafusos de fixação da carcaça do filtro de ar. Em seguida, remova os difusores de ar. PARAFUSOS DIFUSORES DE AR INSTALAÇÃO Certifique-se de que o anel de vedação da carcaça do acelerador esteja em boas condições. Substitua-o, caso seja necessário. ANÉIS DE VEDAÇÃO Conecte o tubo de respiro da carcaça do motor à carcaça do filtro de ar. Instale a carcaça do filtro de ar na carcaça do acelerador, enquanto alinha as aberturas de entrada de ar com os condutos ram. CONDUTO RAM TUBO DE RESPIRO CARCAÇA DO FILTRO DE AR Solte a carcaça do filtro de ar dos condutos ram. Desconecte o tubo de respiro da carcaça do motor da carcaça do filtro de ar. Remova a carcaça do filtro de ar. CONDUTO RAM TUBO DE RESPIRO CARCAÇA DO FILTRO DE AR CBR1100XXx
  59. 59. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-58 Instale a carcaça do filtro de ar na carcaça do acelerador. Instale os difusores de ar nos locais adequados, consultando as marcas de identificação. MARCA DE IDENTIFICAÇÃO DIFUSOR DE AR Conecte a mangueira de sucção de ar PAIR à carcaça do filtro de ar. Instale o conjunto do suporte da bobina de ignição na carcaça. Aperte firmemente o parafuso do suporte em ambos os lados. Instale o elemento do filtro de ar (página 3-6). CONJUNTO DO SUPORTE/BOBINA DE IGNIÇÃO PARAFUSO Instale e aperte os parafusos de fixação do difusor de ar/carcaça do filtro de ar. PARAFUSOS DIFUSORES DE AR CBR1100XXx MANGUEIRA DE SUCÇÃO DE AR
  60. 60. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-59 CARCAÇA DO ACELERADOR REMOÇÃO c a NOTA Remova o tanque de combustível (página 5-52) e a carcaça do filtro de ar (página 5-56). Remova o parafuso de aceleração da guia. Remova os parafusos de fixação do suporte da guia do cabo do acelerador. Desconecte as extremidades do cabo do acelerador do tambor. Não mova a válvula de aceleração da posição totalmente aberta para a totalmente fechada, após a remoção do cabo do acelerador. Isso poderá resultar em um funcionamento incorreto da marcha lenta. • Dobrar ou torcer os cabos de controle irá impedir um funcionamento suave e poderá causar engripamento aos cabos, resultando na perda de controle da motocicleta. • Antes de desconectar o tubo de combustível, alivie a pressão de combustível soltando o parafuso de serviço. • Sempre substitua a arruela de vedação ao soltar ou remover o parafuso de serviço. • A gasolina é altamente inflamável e explosiva sob certas condições. • Certifique-se de aliviar a pressão de combustível enquanto o motor estiver desligado. PARAFUSO DE ACELERAÇÃO PARAFUSOS SUPORTE DA GUIA DO CABO Desconecte os fios primários da bobina de ignição nº 1/3. Solte o conector do sensor TP. CBR1100XXx FIOS PRIMÁRIOSCONECTOR DO SENSOR TP
  61. 61. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-60 Solte o conector do sensor MAP e os conectores dos injetores de combustível. CONECTORES DOS INJETORES CONECTOR DO SENSOR MAP PARAFUSOS DAS BRAÇADEIRAS DOS COLETORES Solte os parafusos das braçadeiras dos coletores laterais do motor. Remova a carcaça do acelerador do cabeçote. COLETORES Desconecte os tubos de água da unidade de controle da marcha lenta. TUBOS DE ÁGUA UNIDADE DE CONTROLE DA MARCHA LENTA CBR1100XXx Remova os coletores da carcaça do acelerador. a NOTA Não mude a válvula de aceleração da posição totalmente aberta para a totalmente fechada, após a remoção do cabo do acelerador. Isso poderá resultar em um funcionamento incorreto da marcha lenta. Vede os orifícios de entrada do cabeçote com uma fita ou um pano para evitar a penetração de materiais estranhos, após a remoção da carcaça do acelerador.
  62. 62. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-61 CBR1100XXx a • Não danifique a carcaça do acelerador. Isso poderá causar sincronização incorreta das válvulas de marcha lenta e de aceleração. • A carcaça do acelerador é ajustada na fábrica. Não a desmonte de maneira diferente da descrita neste manual. • Não solte ou aperte os parafusos, inclusive os pintados de branco, da carcaça do acelerador (exceto os parafusos de fixação da unidade de controle da marcha lenta). Caso os parafusos sejam apertados ou soltos, poderá ocorrer uma falha na sincronização das válvulas de marcha lenta e de aceleração. VISTA SUPERIOR: PINTADO DE BRANCO PINTADO DE BRANCO PINTADO DE AMARELO 10 N.m (1,0 kg.m) VISTA TRASEIRA: PINTADO DE AMARELO 22 N.m (2,2 kg.m) PINTADO DE AMARELO 27 N.m (2,7 kg.m) PINTADO DE BRANCO 5 N.m (0,5 kg.m) VISTA DO TAMBOR DO ACELERADOR: VISTA DO LADO DIREITO: 3 N.m (0,3 kg.m) PINTADO DE BRANCO PINTADO DE BRANCO
  63. 63. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-62 CBR1100XXx VISTA DA ARTICULAÇÃO DO ACELERADOR: PASSAGEM DO TUBO DE VÁCUO DA CARCAÇA DO ACELERADOR VISTA DA ARTICULAÇÃO DA VÁLVULA DE PARTIDA E DA UNIDADE DE CONTROLE DA MARCHA LENTA: PINTADO DE BRANCO PINTADO DE BRANCO 1 N.m (0,1 kg.m)
  64. 64. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-63 INSTALAÇÃO Verifique o ângulo das braçadeiras dos coletores. COLETORES Aperte as braçadeiras dos coletores de maneira que a distância entre as extremidades seja de 12 ± 1 mm. Conecte os tubos de água na unidade de controle da marcha lenta. Aperte firmemente os parafusos das braçadeiras. TUBOS DE ÁGUA UNIDADE DE CONTROLE DA MARCHA LENTA Aplique óleo nas superfícies internas dos coletores para facilitar a instalação da carcaça do acelerador. Instale a carcaça do acelerador no cabeçote. PARAFUSOS DAS BRAÇADEIRAS DOS COLETORES CBR1100XXx 12 ± 1 mm
  65. 65. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-64 Passe a fiação secundária da carcaça do acelerador, consultando o diagrama elétrico (página 1-24). Ligue os conectores do sensor MAP e dos injetores de combustível. CONECTORES DOS INJETORES CONECTOR DO SENSOR MAP Instale o suporte da guia do cabo do acelerador na carcaça. Aperte os parafusos no torque especificado. Torque: 3 N.m (0,3 kg.m) PARAFUSOS SUPORTE DA GUIA DO CABO Instale o parafuso de aceleração na guia. Instale as peças removidas na ordem inversa da remoção. PARAFUSO DE ACELERAÇÃO Conecte os fios primários da bobina de ignição nº 1/3 e o conector do sensor TP (posição do acelerador). CBR1100XXx CONECTOR DO SENSOR TP FIOS PRIMÁRIOS
  66. 66. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-65 INJETOR INSPEÇÃO c • Caso o motor tenha que permanecer em funcionamento durante algum serviço, certifique-se de que a área esteja bem ventilada. Nunca acione o motor em áreas fechadas. • Os gases de escapamento contêm monóxido de carbono que poderá causar perda de consciência e até levar a morte. Remova as porcas e a linha de combustível dos injetores. LINHA DE COMBUSTÍVEL DOS INJETORES PORCAS Remova os injetores da carcaça do acelerador. INJETOR DE COMBUSTÍVEL Acione o motor e deixe-o em marcha lenta. Certifique-se de que o injetor esteja funcionando através de um estetoscópio. Substitua o injetor, caso não esteja funcionando. REMOÇÃO Remova a carcaça do acelerador (página 5-59). Desconecte o tubo de vácuo do sensor MAP. Remova o parafuso e o sensor MAP. TUBO DE VÁCUO PARAFUSO SENSOR MAP CBR1100XXx ESTETOSCÓPIO INJETOR
  67. 67. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-66 Remova os anéis de vedação e o coxim. COXIM INJETOR DE COMBUSTÍVEL Instale a linha de combustível sobre os injetores. a Tome cuidado para não danificar os anéis de vedação. INJETORES DE COMBUSTÍVEL LINHA DE COMBUSTÍVEL DOS INJETORES INSTALAÇÃO Aplique óleo no novo anel de vedação. Instale os novos anéis de vedação e o coxim. NOTA a Instale os injetores de combustível na carcaça do acelerador. a Tome cuidado para não danificar o anel de vedação ao instalar o injetor na carcaça do acelerador. Tome cuidado para não danificar o anel de vedação ao instalá-lo. Substitua os anéis de vedação e o coxim por novos, como um conjunto. COXIM CBR1100XXx ANEL DE VEDAÇÃO ANEL DE VEDAÇÃO ANEL DE VEDAÇÃO ANEL DE VEDAÇÃO NOVA NOVA NOVA
  68. 68. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-67 Instale e aperte a porca de fixação da linha de combustível dos injetores no torque especificado. Torque: 10 N.m (1,0 kg.m) LINHA DE COMBUSTÍVEL DOS INJETORES PORCAS VÁLVULA DE PARTIDA DESMONTAGEM Gire cada parafuso de ajuste da válvula de partida, contando o número de voltas, até que haja um assentamento suave. Anote o número de voltas. Válvula de partida nº 3/4 Remova os parafusos do braço da válvula de partida e o braço. PARAFUSOS BRAÇO DA VÁLVULA DE PARTIDA MOLA DE RETORNO Instale o sensor MAP, alinhando o ressalto com o orifício na linha de combustível dos injetores. Aperte firmemente o parafuso de fixação. Conecte o tubo de vácuo do sensor MAP. Instale a carcaça do acelerador (página 5-63). TUBO DE VÁCUO PARAFUSO SENSOR MAP CBR1100XXx VÁLVULA DE PARTIDA
  69. 69. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-68 Válvula de partida nº 1/2 Remova os parafusos, inclusive os de fixação da carcaça da unidade de controle da marcha lenta. PARAFUSOS CARCAÇA DA UNIDADE DE CONTROLE DA MARCHA LENTA Solte as contraporcas e remova o conjunto da válvula de partida. VÁLVULA DE PARTIDA CONTRAPORCA Limpe a derivação da válvula de partida, utilizando ar comprimido. a Não aplique limpador para carburador, disponível comercialmente, na parte interna da cavidade do acelerador, a qual é coberta com molibdênio. Remova os parafusos dos braços da válvula de partida e a válvula. PARAFUSOS BRAÇOS DA VÁLVULA DE PARTIDA CBR1100XXx
  70. 70. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-69 Remova o parafuso do suporte da articulação da unidade de controle da marcha lenta. SUPORTE PARAFUSO MONTAGEM Remova o eixo da válvula de partida, os três espaçadores e a mola de retorno. EIXO DA VÁLVULA DE PARTIDA ESPAÇADOR CBR1100XXx INJETOR LINHA DE COMBUSTÍVEL DOS INJETORES 10 N.m (1,0 kg.m) SENSOR MAP VÁLVULA DE PARTIDA 2 N.m (0,2 kg.m) 1 N.m (0,1 kg.m) 5 N.m (0,5 kg.m) ELEMENTO DE CONTROLE DA MARCHA LENTA UNIDADE DE CONTROLE DA MARCHA LENTA 1 N.m (0,1 kg.m)
  71. 71. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-70 Instale os três espaçadores, o suporte do eixo da unidade de controle da marcha lenta, a mola de retorno e o eixo da válvula de partida. EIXO DA VÁLVULA DE PARTIDA ESPAÇADOR Aperte a contraporca da válvula de partida no torque especificado. Torque: 2 N.m (0,2 kg.m) VÁLVULA DE PARTIDA CONTRAPORCA Instale e aperte o parafuso do suporte da articulação da unidade de controle da marcha lenta no torque especificado. Torque: 1 N.m (0,1 kg.m) SUPORTE PARAFUSO Instale o conjunto da válvula de partida em seu orifício. VÁLVULA DE PARTIDA CBR1100XXx
  72. 72. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-71 Válvula de partida nº 3/4 Encaixe a extremidade da mola de retorno no braço da válvula de partida nº 3/4. Instale e aperte os parafusos de fixação do braço da válvula de partida no torque especificado. Torque: 1 N.m (0,1 kg.m) PARAFUSOS BRAÇO DA VÁLVULA DE PARTIDA MOLA DE RETORNO Instale o conjunto da unidade de controle da marcha lenta na carcaça do acelerador. Aperte os parafusos no torque especificado. Torque: 5 N.m (0,5 kg.m) PARAFUSOS CARCAÇA DA UNIDADE DE CONTROLE DA MARCHA LENTA Gire o parafuso da válvula de partida, até que haja um assentamento suave. Em seguida, solte-o conforme descrito nos procedimentos para a remoção. Instale a carcaça do acelerador (página 5-63). Válvula de partida nº 1/2 Instale os braços das válvulas de partida nas válvulas. Aperte os parafusos no torque especificado. Torque: 1 N.m (0,1 kg.m) PARAFUSOS BRAÇOS DAS VÁLVULAS DE PARTIDA CBR1100XXx VÁLVULA DE PARTIDA
  73. 73. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-72 SINCRONIZAÇÃO DAS VÁLVULAS DE PARTIDA c NOTA Apóie a extremidade traseira do tanque de combustível (página 5-47). Remova os parafusos da conexão de vácuo. Conecte os adaptadores do vacuômetro nas conexões de vácuo. Em seguida, conecte os tubos no vacuômetro. Conecte o tacômetro. Desconecte as mangueiras de sucção de ar PAIR da tampa da válvula de palheta e cubra a tampa com um bujão. • Sincronize as válvulas de partida com o motor na temperatura normal de funcionamento e com a transmissão em ponto morto. • Utilize um tacômetro com graduações de 50 rpm ou menos que indicará precisamente variações de 50 rpm. • Caso o motor tenha que permanecer em funcionamento durante algum serviço, certifique-se de que a área esteja bem ventilada. Nunca acione o motor em áreas fechadas. • Os gases de escapamento contêm monóxido de carbono que poderá causar perda de consciência e até levar a morte. Acione o motor e ajuste a marcha lenta. Marcha Lenta: 1.100 ± 50 rpm PARAFUSO DE ACELERAÇÃO CBR1100XXx PARAFUSOS DA CONEXÃO DE VÁCUO VACUÔMETRO ADAPTADORES CUBRA MANGUEIRA DE SUCÇÃO DE AR TAMPA DA VÁLVULA DE PALHETA PAIR
  74. 74. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-73 NOTA Ajuste cada pressão de vácuo de entrada com o cilindro nº 3. A válvula de partida nº 3 não pode ser ajustada. Ela é a válvula de partida base. Caso a marcha lenta esteja fora das especificações, ajuste-a. Marcha Lenta: 1.100 ± 50 rpm PARAFUSO DE ACELERAÇÃO Remova o vacuômetro e os adaptadores. Instale e aperte os parafusos das conexões de vácuo do orifício de entrada. Remova os bujões e conecte as mangueiras de sucção de ar PAIR na tampa da válvula de palheta. CBR1100XXx PARAFUSO Nº 4 PARAFUSO Nº 2 PARAFUSO Nº 1 BUJÃO MANGUEIRA DE SUCÇÃO DE AR TAMPA DA VÁLVULA DE PALHETA PAIR PARAFUSOS DAS CONEXÕES DE VÁCUO
  75. 75. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-74 UNIDADE DE CONTROLE DA MARCHA LENTA DESMONTAGEM a Remova o eixo da válvula de partida e o conjunto da unidade de controle da marcha lenta (página 5-67). Remova os três parafusos de fixação da tampa do elemento de controle da marcha lenta em ordem cruzada, em 2 - 3 etapas. Remova o elemento de controle da marcha lenta, o assento da mola e a mola de compressão. Não solte ou remova a contraporca e a porca de ajuste do eixo da unidade de controle da marcha lenta. PARAFUSOS TAMPA DO ELEMENTO DE CONTROLE DA MARCHA LENTA INSPEÇÃO Inspecione visualmente o elemento de controle da marcha lenta quanto a danos e a mola de retorno quanto a danos e fadiga. ELEMENTO DE CONTROLE DA MARCHA LENTA MONTAGEM Instale os novos anéis de vedação nas ranhuras do elemento de controle da marcha lenta. Instale um novo anel de vedação na ranhura da tampa do elemento de controle da marcha lenta. Instale o elemento de controle da marcha lenta, o assento da mola e a mola de compressão. ANEL DE VEDAÇÃO ASSENTO DA MOLA ELEMENTO DE CONTROLE DA MARCHA LENTA MOLA ASSENTO DA MOLA ELEMENTO DE CONTROLE DA MARCHA LENTA MOLA CBR1100XXx ANÉIS DE VEDAÇÃO NOVA NOVA
  76. 76. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-75 Instale a tampa do elemento de controle da marcha lenta e os parafusos de fixação. Aperte os parafusos em ordem cruzada, em 2 - 3 etapas. PARAFUSOS TAMPA DO ELEMENTO DE CONTROLE DA MARCHA LENTA REMOÇÃO/INSTALAÇÃO DO SENSOR BARO Remova a rabeta (página 2-2). Solte o conector do sensor BARO. Remova o parafuso e o sensor BARO do suporte. A instalação é efetuada na ordem inversa da remoção. CONECTOR PARAFUSO SENSOR BARO SENSORES MAP/BARO INSPEÇÃO DA VOLTAGEM DE SAÍDA Conecte o dispositivo de teste no ECM (página 5-8). Meça a voltagem nos terminais da caixa de pinos de teste (página 5-9). CONEXÃO: Sensor BARO: nº 34 (+) – nº 32 (-) Sensor MAP: nº 33 (+) – nº 32 (-) PADRÃO: 2,7 – 3,1 V A voltagem de saída dos sensores MAP e BARO (acima) é medida na pressão atmosférica padrão (1 atm = 1.030 hPa). A voltagem de saída dos sensores MAP e BARO muda acima do nível do mar, pois ela varia conforme a pressão atmosférica. Verifique o valor da voltagem ao nível do mar e certifique-se de que esteja dentro das especificações. CBR1100XXx
  77. 77. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-76 REMOÇÃO/INSTALAÇÃO DO SENSOR MAP Apóie a extremidade dianteira do tanque de combustível (página 3-5). Solte o conector do sensor MAP. Remova o parafuso e o sensor MAP da carcaça do acelerador. A instalação é efetuada na ordem inversa da remoção. NOTA SENSOR IAT REMOÇÃO/INSTALAÇÃO Apóie a extremidade dianteira do tanque de combustível (página 3-5). Solte o conector do sensor IAT. Remova os parafusos e o sensor IAT da carcaça do filtro de ar. A instalação é efetuada na ordem inversa da remoção. SENSOR ECT REMOÇÃO/INSTALAÇÃO NOTA Drene o líquido de arrefecimento do sistema (página 6-5). Apóie a extremidade dianteira do tanque de combustível (página 3-5). Solte o conector do sensor ECT do sensor. Remova o sensor ECT e a arruela de vedação. Instale uma nova arruela de vedação e o sensor ECT. Aperte o sensor ECT no torque especificado. Torque: 10 N.m (1,0 kg.m) Abasteça o sistema de arrefecimento com o líquido de arrefecimento recomendado (página 6-5). NOTA Sempre substitua a arruela de vedação por uma nova. Substitua o sensor ECT, enquanto o motor estiver frio. Alinhe o ressalto do sensor MAP com o orifício na linha de combustível dos injetores. TUBO DE VÁCUO SENSOR MAP CONECTOR PARAFUSO CONECTOR SENSOR ECT ARRUELA DE VEDAÇÃO CONECTOR SENSOR ECT PARAFUSOS SENSOR IAT CONECTOR CBR1100XXx NOVO
  78. 78. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-77 GERADOR DE PULSOS DO COMANDO REMOÇÃO/INSTALAÇÃO Apóie a extremidade dianteira do tanque de combustível (página 3-5). Solte o conector 2P (natural) do gerador de pulsos do comando. Remova a junta. Remova os parafusos Allen e o gerador de pulsos do comando da tampa. Aplique junta líquida na borracha do fio do gerador de pulsos do comando. Instale o gerador de pulsos do comando na tampa e aperte os dois parafusos Allen. GERADOR DE PULSOS DO COMANDO PARAFUSOS ALLEN Instale uma nova junta na tampa do gerador de pulsos do comando. Instale o conjunto da tampa do gerador de pulsos do comando no cabeçote, alinhando os pinos-guia com os orifícios no cabeçote. GERADOR DE PULSOS DO COMANDO PINOS-GUIA Remova os parafusos e o conjunto da tampa do gerador de pulsos do comando do cabeçote. PARAFUSOS GERADOR DE PULSOS DO COMANDO CBR1100XXx CONECTOR 2P (NATURAL) JUNTA NOVA
  79. 79. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-78 Instale as novas arruelas de vedação e os novos parafusos. Em seguida, aperte os parafusos no torque especificado. Torque: 12 N.m (1,2 kg.m) PARAFUSOS/ARRUELAS DE VEDAÇÃO GERADOR DE PULSOS DO COMANDO SENSOR TP INSPEÇÃO Remova o assento (página 2-2). Solte os conectores 22P (cinza claro) e 22P (preto) do ECM. Verifique o conector quanto a afrouxamento ou corrosão nos terminais. Conecte a fiação de teste da ECU e a caixa de pinos de teste entre a fiação principal e o ECM. FERRAMENTAS: Fiação de teste da ECU 07WMZ-MBG0100 Caixa de pinos de teste 07WGZ-0010100 1. INSPEÇÃO DA VOLTAGEM DE ENTRADA Ligue o interruptor de ignição, meça e anote a voltagem de entrada nos terminais da caixa de pinos de teste, utilizando um multímetro. Conexão: nº 37 (+) - nº 32 (-) Padrão: 4,5 – 5,5 V Caso a medição esteja fora das especificações, verifique o seguinte: • Conexão frouxa do multiconector do ECM; • Circuito aberto na fiação. Passe adequadamente o fio do gerador de pulsos do comando e ligue o conector 2P (natural). Instale as peças removidas na ordem inversa da remoção. CBR1100XXx NOVA CONECTOR 2P (NATURAL) FIAÇÃO DE TESTE DA ECU ECM CAIXA DE PINOS DE TESTE Nº 32 (-) Nº 37 (+)
  80. 80. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-79 2. INSPEÇÃO DA VOLTAGEM DE SAÍDA COM O ACELERADOR TOTALMENTE ABERTO Ligue o interruptor de ignição, meça e anote a voltagem de saída nos terminais da caixa de pinos de teste. Conexão: nº 44 (+) – nº 32 (-) Condição da Medição: Acelerador totalmente aberto. 3. INSPEÇÃO DA VOLTAGEM DE SAÍDA COM O ACELERADOR TOTALMENTE FECHADO Ligue o interruptor de ignição, meça e anote a voltagem de saída com o acelerador totalmente fechado. Conexão: nº 44 (+) – nº 32 (-) Condição da Medição: Acelerador totalmente fechado. 4. COMPARAÇÃO DOS RESULTADOS Compare a medição ao resultado do seguinte cálculo. Com o acelerador totalmente aberto: Medição da voltagem de entrada x 0,824 = Vo O sensor estará normal, caso o valor da voltagem de saída medida na etapa 2 esteja dentro de 10% da Vo. Com o acelerador totalmente fechado: Medição da voltagem de entrada x 0,1 = Vc O sensor estará normal, caso o valor da voltagem de saída com o acelerador fechado medida na etapa 3 esteja dentro de 10% da Vc. Utilizando um medidor analógico, verifique se o ponteiro do voltímetro se move lentamente quando o acelerador é aberto gradativamente. INSPEÇÃO DA CONTINUIDADE Solte o conector 22P (cinza claro) do ECM e o conector 3P do sensor TP. Verifique a continuidade entre o sensor TP e o ECM. Caso não haja continuidade, verifique quanto a circuito aberto ou curto-circuito na fiação. CBR1100XXx Nº 44 (+) Nº 32 (-) Nº 44 (+) Nº 32 (-) CONECTOR 3P CONECTOR 33P (CINZA CLARO)
  81. 81. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-80 SENSOR DO ÂNGULO DO CHASSI INSPEÇÃO Apóie a motocicleta com o cavalete central. Remova o assento (página 2-2). Ligue o interruptor de ignição e meça a voltagem entre os seguintes terminais do conector do sensor do ângulo do chassi, com o conector ligado. Desligue o interruptor de ignição. Remova os parafusos e o sensor do ângulo do chassi. Ligue o conector 3P (verde) do sensor do ângulo do chassi e coloque-o na horizontal, como mostra a ilustração. Ligue o interruptor de ignição. O sensor do ângulo do chassi estará normal, caso o relé do interruptor de emergência emita ruídos (clicks) e a alimentação esteja fechada. Incline o sensor do ângulo do chassi, aproximadamente 60°, para a esquerda ou para a direita com o interruptor de ignição ligado. O sensor do ângulo do chassi estará normal, caso o relé do interruptor de emergência emita ruídos (clicks) e a alimentação esteja aberta. NOTA Caso repita este teste, primeiro desligue o interruptor de ignição e, em seguida, ligue-o. Terminal Padrão Branco (+) – Verde (-) Voltagem da bateria Vermelho/Verde (+) – Verde (-) 0 – 1 V CONECTOR SENSOR DO ÂNGULO DO CHASSI REMOÇÃO/INSTALAÇÃO Remova a carenagem superior (página 2-8). Desligue o conector 3P (verde) do sensor do ângulo do chassi. Remova os dois parafusos, as porcas e o sensor do ângulo do chassi. CONECTOR PARAFUSOS SENSOR DO ÂNGULO DO CHASSI CONECTOR PARAFUSOS SENSOR DO ÂNGULO DO CHASSI CBR1100XXx POSIÇÃO DO ÂNGULO DO CHASSI A 60° 60° (aproximadamente) POSIÇÃO NORMAL 60° (aproximadamente)
  82. 82. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-81 A instalação é efetuada na ordem inversa da remoção. NOTA Instale o sensor do ângulo do chassi com sua marca "UP" virada para cima. Conecte o ohmímetro aos terminais do conector do relé do interruptor de emergência. Conexão: Preto/Branco – Vermelho/Branco Conecte uma bateria de 12 V nos seguintes terminais do conector do relé do interruptor de emergência. Conexão: Vermelho/Laranja – Preto Deverá haver continuidade somente quando a bateria de 12 V estiver conectada. Caso não haja continuidade quando a bateria de 12 V está conectada, substitua o relé do interruptor de emergência. SENSOR DE DETONAÇÃO REMOÇÃO/INSTALAÇÃO Solte o conector do sensor de detonação. Remova o sensor de detonação. A instalação é efetuada na ordem inversa da remoção. Torque: 31 N.m (3,1 kg.m) CONECTOR SENSOR DE DETONAÇÃO RELÉ DO INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA INSPEÇÃO Solte o conector 4P do relé do interruptor de emergência e remova o relé. RELÉ DO INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA CBR1100XXx RELÉ DO INTERRUPTOR DE EMERGÊNCIA BATERIA
  83. 83. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-82 ECM (MÓDULO DE CONTROLE DO MOTOR) INSPEÇÃO DO SISTEMA Solte os conectores 22P (cinza claro) e 22P (preto) do ECM. Conecte a fiação de teste entre a fiação principal e o ECM (página 5-7). Conecte a caixa de pinos de teste (página 5-7). FERRAMENTAS: Fiação de teste da ECU 07WMZ - MBG0100 Caixa de pinos de teste 07WGZ - 0010100 Verifique os seguintes itens nos terminais da caixa de pinos de teste. Caso os itens estejam fora das especificações, verifique o seguinte: • Circuito aberto ou curto-circuito na fiação; • Contato inadequado no conector. Terminal Padrão nº 32 (+) - nº 11 (-) Voltagem da bateria nº 10 (+) - Terra (-) Continuidade nº 11 (+) - Terra (-) Continuidade nº 21 (+) - Terra (-) Continuidade nº 22 (+) - Terra (-) Continuidade VÁLVULA SOLENÓIDE DE CONTROLE PAIR REMOÇÃO/INSTALAÇÃO Remova o seguinte: • Carenagem inferior (página 2-3); • Tampa da carcaça do filtro de ar (página 3-5). Solte o conector 2P (natural) da válvula solenóide de controle PAIR. CONECTOR 2P (NATURAL) Desconecte as mangueiras de sucção de ar PAIR e remova a válvula solenóide de controle PAIR. A instalação é efetuada na ordem inversa da remoção. MANGUEIRAS DE SUCÇÃO DE AR VÁLVULA SOLENÓIDE DE CONTROLE PAIR CBR1100XXx CONECTOR 22P (PRETO) ECM CONECTOR 22P (CINZA CLARO) Nº 32 (+) Nº 11 (-)
  84. 84. SISTEMA DE COMBUSTÍVEL (Injeção de Combustível Programada) 5-83 INSPEÇÃO Remova a válvula solenóide de controle PAIR. Certifique-se de que o ar não flua de "A" para "B", somente quando a bateria de 12 V está conectada nos terminais da válvula solenóide. Verifique a resistência entre os terminais da válvula solenóide de controle PAIR. Padrão: 20 – 24 Ω (20°C) Caso a resistência esteja fora das especificações, substitua a válvula solenóide de controle PAIR. CBR1100XXx “B” “B” “A” VÁLVULA SOLENÓIDE DE CONTROLE PAIR NOTAS
  85. 85. COMO USAR ESTE MANUAL Este manual de serviço descreve os procedimentos de serviço para a CBR1100XXx. Siga as recomendações da Tabela de Manutenção (Capítulo 3) para garantir condições perfeitas de funcionamento e níveis de emissões dentro dos limites permitidos. A 1ª manutenção programada é muito importante, pois irá compensar os desgastes iniciais que ocorrem durante o período de amaciamento. Os Capítulos 1 e 3 aplicam-se a toda motocicleta. O Capítulo 2 apresenta os procedimentos de remoção/instalação de componentes que pode ser necessária para efetuar os serviços descritos nos capítulos subseqüentes. Os Capítulos 4 a 20 apresentam as peças da motocicleta, agrupadas de acordo com sua localização. Localize o capítulo desejado nesta página. Em seguida, consulte o índice apresentado na primeira página do capítulo selecionado. A maioria dos capítulos começa com uma ilustração do sistema ou conjunto, as informações de serviço e a diagnóstico de defeitos. Consulte no capítulo 21 as instruções técnicas de funcionamento para familiarizar-se com esta motocicleta. Se a causa do problema for desconhecida, consulte o Capítulo 22, "Diagnóstico de Defeitos". MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA. Departamento de Serviços Pós-Venda Setor de Publicações Técnicas TODAS AS INFORMAÇÕES, ILUSTRAÇÕES, PROCEDIMENTOS E ESPECIFICAÇÕES APRESENTADAS NESTA PUBLICAÇÃO SÃO BASEADAS NAS INFORMAÇÕES MAIS RECENTES DISPONÍVEIS SOBRE O PRODUTO NO MOMENTO DA APROVAÇÃO DA IMPRESSÃO. A MOTO HONDA DA AMAZÔNIA LTDA RESERVA-SE O DIREITO DE ALTERAR AS CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO A QUALQUER MOMENTO E SEM PRÉVIO AVISO, SEM QUE ISTO INCORRA EM QUAISQUER OBRIGAÇÕES. NENHUMA PARTE DESTA PUBLICAÇÃO PODE SER REPRODUZIDA SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA POR ESCRITO. INFORMAÇÕES GERAIS CHASSI/CARENAGEM /SISTEMA DE ESCAPAMENTO MANUTENÇÃO SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO SISTEMA DE ALIMENTAÇÃO (Injeção de Combustível Programada) SISTEMA DE ARREFECIMENTO REMOÇÃO/INSTALAÇÃO DO MOTOR CABEÇOTE/VÁLVULAS EMBREAGEM/SELETOR DE MARCHAS ALTERNADOR/EMBREAGEM DE PARTIDA CARCAÇA DO MOTOR/PISTÃO/CILINDRO ÁRVORE DE MANIVELAS/TRANSMISSÃO/ BALANCEIRO RODA DIANTEIRA/SUSPENSÃO/SISTEMA DE DIREÇÃO RODA TRASEIRA/SUSPENSÃO FREIO HIDRÁULICO BATERIA/SISTEMA DE CARGA SISTEMA DE IGNIÇÃO SISTEMA DE PARTIDA LUZES/INDICADORES/INTERRUPTORES DIAGRAMA ELÉTRICO CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DIAGNÓSTICO DE DEFEITOS 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 22 21 ÍNDICE GERAL SISTEMA ELÉTRICO CHASSIMOTORETRANSMISSÃO SUPLEMENTO 23

×