SlideShare uma empresa Scribd logo

2020 07 -_arley_perfis_comportamentais

Criação visual Thayane Victoriano, divulgação para portfolio. Criado para Hashtag Marketing.

1 de 9
Baixar para ler offline
PERFIS
COMPORTAMENTAIS
no Relacionamento
Sobre o ArleySobre o Arley
Me chamo Arley Moledo, tenho 37 anos, sou Fuzileiro Naval, formado em Analista
Comportamental, Master Coach em Psicologia Positiva e Especialista em Vida
Sentimental.
Após atravessar a via dolorosa da decepção e a frustração de uma vida
sentimental fracassada, encarando dois divórcios consecutivos que fizeram com
que eu levasse uma vida oprimida, depressiva, cheia de fugas, totalmente perdido
e desconectado da minha essência, eu resolvi buscar em cada movimento da
minha história um porquê para entender como eu poderia ter errado tanto.
E por nunca desistir da minha felicidade, houve um momento na minha busca em
que encontrei um farol. E foi através do autoconhecimento que entendi quais
foram os padrões de comportamento que me levaram a tomar decisões tão
equivocadas na escolha das minhas parceiras.
Ficou claro que toda a dor do meu passado não tinha como ter sido evitada, já que
tamanho era o meu baixo nível de clareza sobre quem eu realmente era.
Foi através deste conhecimento, após a minha formação em Analista
Comportamental, que um novo caminho me foi apresentado. Onde toda um
história passou a fazer sentido.
Hoje, muito além de saber porquê deu errado eu aprendi como reconstruir
a minha vida sentimental do zero.
Um forte abraço,
Arley Moledo
2
O DISC é uma metodologia de avaliação de comportamento que
tem como objetivo identificar os perfis dominantes de um
indivíduo de acordo com o ambiente.
Essa teoria foi criada a partir de estudos do Dr. William Moulton
Marston, um psicólogo americano que buscava entender como
as pessoas são influenciadas de acordo o ambiente em que
se encontram.
O método DISC compreende que existem quatro perfis de com-
portamentos que predominam entre as pessoas: dominância,
influência, estabilidade e conformidade, na sigla em inglês, são
esses traços básicos que dão origem ao DISC.
Todas as pessoas mostram os
quatro traços comportamentais,
mas com diferentes graus
de intensidade.
W.M. Marston
D i
C S
3
O DISC possibilita a percepção do modo como reagimos ao meio
em que estamos inseridos, facilitando o desenvolvimento pessoal e
ampliando a nossa visão sobre como reagimos comportamentalmente
em relação ao outro e como as nossas razões são construídas para
defendermos o nosso comportamento.
Embora o DISC seja um instrumento eficaz na identificação de perfis com-
portamentais, ele não serve para avaliar a personalidade como um todo.
Isso porque a personalidade é muito complexa, e o objetivo do DISC não é
definir uma pessoa de forma engessada, dentro de padrões fechados.
Cada um dos padrões comportamentais tem um valor único em termos de
características gerais, motivações, contribuições para o outro e até mesmo
para uma equipe, ou organização, com isso,
entendemos que não há um padrão de comportamento melhor
do que outro.
O objetivo é encontrar qual fator do comportamento se destaca na
personalidade do indivíduo para encontrar o ponto a ser explorado no
seu autodesenvolvimento.
As tendências de cada padrão comportamental podem ser
funcionais ou disfuncionais, dependendo da intensidade de uso dos
comportamentos e dos requisitos específicos do ambiente ou desafio
em questão.
O que acontece é que quando um indivíduo precisa estar
constantemente exercendo um comportamento adaptável por muito
tempo, ou seja, fora do seu estilo natural, tendo que se desenvolver fora da
sua singularidade, isso se torna bastante nocivo para o seu bem-estar,
aumentando o nível de estresse por não conseguir
defender a sua autenticidade.
Mas para que serve o DISC?
O DISC é uma ferramenta
importante para que possamos
identificar o perfil comportamental
de um indivíduo.
4
A nossa individualidade é bem mais
complexa do que sugere inicialmente
qualquer padrão de comportamento.
A singularidade de cada sujeito, aqui,
pode ser compreendida a partir da ideia
de que somos compostos por um ou dois
estilos principais de comportamento que
se destacam frenteaos demais.
Compreender as preferências
e hábitos comportamentais de cada
estilo é crucial quando falamos sobre
RELACIONAMENTOS, entender como o
outro funciona fará total diferença na
sua forma de lidar com os
possíveis conflitos.
Você também vai compreender com mais clareza que o óbvio para você
não é para o outro, os diferentes perfis, julgam e percebem um mesmo
evento de formas diferentes, onde não existe certo ou errado. Com isso,
você irá desenvolver a habilidade de compreender e se comunicar com
outros perfis e não mais julgá-los pelo seu próprio comportamento.
O DISC mede quatro dimensões do seu estilo comportamental e de
forma conceitual essa teoria defende que:
5
Dominância:
Preferência pela resolução
de problemas e obtenção
de resultados
Influência:
Preferência por interagir
com os outros e mostrar
emoção
Estabilidade:
Preferência pela estimulação,
persistência e estabilidade
Conformidade:
Preferência por procedimentos,
normas e protocolos
Pessoas com alta tendência de dominância têm uma imagem clara em
sua mente de quais resultados desejam alcançar. Dessa forma, são mais
determinadas, ativas, positivas, exigentes e assertivas. Possuem ainda
rapidez, foco e dinamismo. Estão sempre muito focadas nos resultados,
são mais ambiciosas, autoconfiantes, estão atentas para o vocabulário,
tom de voz, gestos, expressões faciais e detalhes sobre como e porquê,
são menos importantes porque tais indivíduos já sabem o que querem.
Acreditam em sua capacidade de mudar o curso das ações em seu
mundo, são extremamente competitivas.
6
Dominância
Pessoas com alta tendência de influência também querem configurar
e moldar eventos e ter uma voz ativa. Comunicativo, confiante, intuitivo,
otimista e convincente, influenciar e motivar pessoas são os superpoderes
deste perfil. Sentem a necessidade de compreender e ser compreendido
pelos outros. Elas estão particularmente atentas às necessidades pessoais
dos demais e, como os Dominantes, as questões sobre como ou os
detalhes não são tão importantes quanto o quadro geral que procuram
para persuadir os outros.
Influência

Recomendados

EU E OS OUTROS - UM ENSAIO SOBRE A COMPETÊNCIA INTERPESSOAL BASEADO NO SERIAD...
EU E OS OUTROS - UM ENSAIO SOBRE A COMPETÊNCIA INTERPESSOAL BASEADO NO SERIAD...EU E OS OUTROS - UM ENSAIO SOBRE A COMPETÊNCIA INTERPESSOAL BASEADO NO SERIAD...
EU E OS OUTROS - UM ENSAIO SOBRE A COMPETÊNCIA INTERPESSOAL BASEADO NO SERIAD...Rafael Almeida
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoaldemonias
 
Relacionamento Interpessoal
Relacionamento Interpessoal Relacionamento Interpessoal
Relacionamento Interpessoal Carmen Pinto
 
Apostila relações interpessoais e ética profissional
Apostila relações interpessoais e ética profissionalApostila relações interpessoais e ética profissional
Apostila relações interpessoais e ética profissionalmgmedeiros
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalLeandro Lopes
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Rit relaçoes interpessoais
Rit relaçoes interpessoaisRit relaçoes interpessoais
Rit relaçoes interpessoaisPaulo Ramos
 
Comportamento organizacional, ética e motivação
Comportamento organizacional, ética e motivaçãoComportamento organizacional, ética e motivação
Comportamento organizacional, ética e motivaçãoLarisseGonalves2
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRenata Feol
 
Relações Interpessoais 4
Relações Interpessoais 4Relações Interpessoais 4
Relações Interpessoais 4Jorge Barbosa
 
Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...
Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...
Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...Jamile Coelho
 
Relacionamento interpessoal e trabalho em equipe - Aula 1
Relacionamento interpessoal e trabalho em equipe - Aula 1Relacionamento interpessoal e trabalho em equipe - Aula 1
Relacionamento interpessoal e trabalho em equipe - Aula 1Professor Cristiano Barreto
 
Aula 3 projovem trabalhador 14.04
Aula 3 projovem trabalhador  14.04Aula 3 projovem trabalhador  14.04
Aula 3 projovem trabalhador 14.04ROMARIO600
 
Apostila relacionamento interpessoal
Apostila relacionamento interpessoalApostila relacionamento interpessoal
Apostila relacionamento interpessoalTableau Colégio
 
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de TrabalhoRelacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de TrabalhoLuis Paulo Barros
 
Lideranças paroquiais
Lideranças paroquiaisLideranças paroquiais
Lideranças paroquiaisSumã Pedrosa
 
Relações Humanas Na Família E No Trabalho
Relações  Humanas Na Família E No TrabalhoRelações  Humanas Na Família E No Trabalho
Relações Humanas Na Família E No TrabalhoRodrigo Corrêa Leite
 
Relações Interpessoais
Relações InterpessoaisRelações Interpessoais
Relações InterpessoaisPedro Oliveira
 
01 oficina de relações interpessoais-
01 oficina de relações interpessoais-01 oficina de relações interpessoais-
01 oficina de relações interpessoais-Joice cardoso
 
nicolas quebra galho
nicolas quebra galhonicolas quebra galho
nicolas quebra galhonikiin
 
Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?
Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?
Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?Caput Consultoria
 
Relações interpessoais e diferenças individuais
Relações interpessoais e diferenças individuaisRelações interpessoais e diferenças individuais
Relações interpessoais e diferenças individuaisAdilson P Motta Motta
 

Mais procurados (20)

Rit relaçoes interpessoais
Rit relaçoes interpessoaisRit relaçoes interpessoais
Rit relaçoes interpessoais
 
Comportamento organizacional, ética e motivação
Comportamento organizacional, ética e motivaçãoComportamento organizacional, ética e motivação
Comportamento organizacional, ética e motivação
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
 
Relações Interpessoais 4
Relações Interpessoais 4Relações Interpessoais 4
Relações Interpessoais 4
 
Relacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20hRelacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20h
 
Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...
Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...
Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...
 
Relacionamento interpessoal e trabalho em equipe - Aula 1
Relacionamento interpessoal e trabalho em equipe - Aula 1Relacionamento interpessoal e trabalho em equipe - Aula 1
Relacionamento interpessoal e trabalho em equipe - Aula 1
 
Aula 3 projovem trabalhador 14.04
Aula 3 projovem trabalhador  14.04Aula 3 projovem trabalhador  14.04
Aula 3 projovem trabalhador 14.04
 
Apostila relacionamento interpessoal
Apostila relacionamento interpessoalApostila relacionamento interpessoal
Apostila relacionamento interpessoal
 
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de TrabalhoRelacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
Relacionamento Interpessoal no Ambiente de Trabalho
 
Lideranças paroquiais
Lideranças paroquiaisLideranças paroquiais
Lideranças paroquiais
 
Relações Humanas Na Família E No Trabalho
Relações  Humanas Na Família E No TrabalhoRelações  Humanas Na Família E No Trabalho
Relações Humanas Na Família E No Trabalho
 
Relações Interpessoais
Relações InterpessoaisRelações Interpessoais
Relações Interpessoais
 
01 oficina de relações interpessoais-
01 oficina de relações interpessoais-01 oficina de relações interpessoais-
01 oficina de relações interpessoais-
 
Relacão Interpessoal
Relacão InterpessoalRelacão Interpessoal
Relacão Interpessoal
 
AUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMA
AUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMAAUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMA
AUTOCONHECIMENTO X AUTOESTIMA
 
nicolas quebra galho
nicolas quebra galhonicolas quebra galho
nicolas quebra galho
 
Auto Estima
Auto EstimaAuto Estima
Auto Estima
 
Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?
Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?
Artigo - O que Impede de Sermos Assertivos?
 
Relações interpessoais e diferenças individuais
Relações interpessoais e diferenças individuaisRelações interpessoais e diferenças individuais
Relações interpessoais e diferenças individuais
 

Semelhante a 2020 07 -_arley_perfis_comportamentais

Conceito de relacionamento intrapessoal
Conceito de relacionamento intrapessoalConceito de relacionamento intrapessoal
Conceito de relacionamento intrapessoalProfessorRogerioSant
 
Assistente Administrativo
Assistente AdministrativoAssistente Administrativo
Assistente AdministrativoLiberty Ensino
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalDharana Ventura
 
Aspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoas
Aspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoasAspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoas
Aspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoasTurma_do_Marketing
 
relacionalmentointerpessoal-110530140603-phpapp01.pptx
relacionalmentointerpessoal-110530140603-phpapp01.pptxrelacionalmentointerpessoal-110530140603-phpapp01.pptx
relacionalmentointerpessoal-110530140603-phpapp01.pptxProfYasminBlanco
 
Cartilha saudementalna escola
Cartilha saudementalna escolaCartilha saudementalna escola
Cartilha saudementalna escolaPatrícia Müller
 
Saúde Mental na Escola - Cartilha orienta professor@s e alun@s
Saúde Mental na Escola - Cartilha orienta professor@s e alun@sSaúde Mental na Escola - Cartilha orienta professor@s e alun@s
Saúde Mental na Escola - Cartilha orienta professor@s e alun@sProf. Marcus Renato de Carvalho
 
Psicologia ciência do comportamento.pdf
Psicologia ciência do comportamento.pdfPsicologia ciência do comportamento.pdf
Psicologia ciência do comportamento.pdfKellyCristianyRodrig
 
1223846171 apostila auxiliar_administrativo
1223846171 apostila auxiliar_administrativo1223846171 apostila auxiliar_administrativo
1223846171 apostila auxiliar_administrativoEraldo Costa
 
cartilhasaudementalnaescola.pdf
cartilhasaudementalnaescola.pdfcartilhasaudementalnaescola.pdf
cartilhasaudementalnaescola.pdfMarceloInacio18
 
Apostila Auxiliar Administrativo
Apostila Auxiliar AdministrativoApostila Auxiliar Administrativo
Apostila Auxiliar Administrativokaveyinf
 
Ap 1 conheça a si mesmo
Ap 1   conheça a si mesmoAp 1   conheça a si mesmo
Ap 1 conheça a si mesmoFlavio Freitas
 
37453166 os-processos-de-comunicacao-em-grupo-a-assertividade-texto-de-apoio-...
37453166 os-processos-de-comunicacao-em-grupo-a-assertividade-texto-de-apoio-...37453166 os-processos-de-comunicacao-em-grupo-a-assertividade-texto-de-apoio-...
37453166 os-processos-de-comunicacao-em-grupo-a-assertividade-texto-de-apoio-...cpsilva1
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1Denise A.
 
Motivação e inteligência emocional
Motivação e inteligência emocionalMotivação e inteligência emocional
Motivação e inteligência emocionalCintia Meneghini
 

Semelhante a 2020 07 -_arley_perfis_comportamentais (20)

Aula 02 auxiliar de escritório
Aula 02 auxiliar de escritórioAula 02 auxiliar de escritório
Aula 02 auxiliar de escritório
 
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdfRELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
 
Conceito de relacionamento intrapessoal
Conceito de relacionamento intrapessoalConceito de relacionamento intrapessoal
Conceito de relacionamento intrapessoal
 
Assistente Administrativo
Assistente AdministrativoAssistente Administrativo
Assistente Administrativo
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia Organizacional
 
Aspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoas
Aspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoasAspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoas
Aspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoas
 
relacionalmentointerpessoal-110530140603-phpapp01.pptx
relacionalmentointerpessoal-110530140603-phpapp01.pptxrelacionalmentointerpessoal-110530140603-phpapp01.pptx
relacionalmentointerpessoal-110530140603-phpapp01.pptx
 
Cartilha saudementalna escola
Cartilha saudementalna escolaCartilha saudementalna escola
Cartilha saudementalna escola
 
Saúde Mental na Escola - Cartilha orienta professor@s e alun@s
Saúde Mental na Escola - Cartilha orienta professor@s e alun@sSaúde Mental na Escola - Cartilha orienta professor@s e alun@s
Saúde Mental na Escola - Cartilha orienta professor@s e alun@s
 
Psicologia ciência do comportamento.pdf
Psicologia ciência do comportamento.pdfPsicologia ciência do comportamento.pdf
Psicologia ciência do comportamento.pdf
 
1223846171 apostila auxiliar_administrativo
1223846171 apostila auxiliar_administrativo1223846171 apostila auxiliar_administrativo
1223846171 apostila auxiliar_administrativo
 
cartilhasaudementalnaescola.pdf
cartilhasaudementalnaescola.pdfcartilhasaudementalnaescola.pdf
cartilhasaudementalnaescola.pdf
 
Apostila Auxiliar Administrativo
Apostila Auxiliar AdministrativoApostila Auxiliar Administrativo
Apostila Auxiliar Administrativo
 
Ap 1 conheça a si mesmo
Ap 1   conheça a si mesmoAp 1   conheça a si mesmo
Ap 1 conheça a si mesmo
 
37453166 os-processos-de-comunicacao-em-grupo-a-assertividade-texto-de-apoio-...
37453166 os-processos-de-comunicacao-em-grupo-a-assertividade-texto-de-apoio-...37453166 os-processos-de-comunicacao-em-grupo-a-assertividade-texto-de-apoio-...
37453166 os-processos-de-comunicacao-em-grupo-a-assertividade-texto-de-apoio-...
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Aula de dinâmica de grupos
Aula de dinâmica de gruposAula de dinâmica de grupos
Aula de dinâmica de grupos
 
Apostila aux administrativo
Apostila aux administrativoApostila aux administrativo
Apostila aux administrativo
 
Motivação e inteligência emocional
Motivação e inteligência emocionalMotivação e inteligência emocional
Motivação e inteligência emocional
 
A eficácia da comunicação
A eficácia da comunicaçãoA eficácia da comunicação
A eficácia da comunicação
 

Mais de Thayane Victoriano

Mais de Thayane Victoriano (16)

Thayane victoriano mkt
Thayane victoriano mktThayane victoriano mkt
Thayane victoriano mkt
 
2020 02 hashtag_-_7_dicas_ebook
2020 02 hashtag_-_7_dicas_ebook2020 02 hashtag_-_7_dicas_ebook
2020 02 hashtag_-_7_dicas_ebook
 
Gw9 manual marca
Gw9 manual marcaGw9 manual marca
Gw9 manual marca
 
Apresentacao aproxime igrejas
Apresentacao aproxime igrejasApresentacao aproxime igrejas
Apresentacao aproxime igrejas
 
Apresentação Stelman
Apresentação StelmanApresentação Stelman
Apresentação Stelman
 
Apresentação Invicta
Apresentação Invicta Apresentação Invicta
Apresentação Invicta
 
Apreesentação Estetika e cia
Apreesentação Estetika e ciaApreesentação Estetika e cia
Apreesentação Estetika e cia
 
Apresentação utilita
Apresentação utilita Apresentação utilita
Apresentação utilita
 
Apresentação sunrose
Apresentação sunroseApresentação sunrose
Apresentação sunrose
 
Apresentação semitech
Apresentação semitech Apresentação semitech
Apresentação semitech
 
Apresentação h2 beauty
Apresentação h2 beautyApresentação h2 beauty
Apresentação h2 beauty
 
Apresentação felipe paranhos
Apresentação felipe paranhosApresentação felipe paranhos
Apresentação felipe paranhos
 
Apresentação estética de resultados
Apresentação estética de resultadosApresentação estética de resultados
Apresentação estética de resultados
 
Apresentação Astarte
Apresentação AstarteApresentação Astarte
Apresentação Astarte
 
Apresentação Minerva
Apresentação MinervaApresentação Minerva
Apresentação Minerva
 
Apresentação Logo Petala Cor
Apresentação  Logo Petala Cor Apresentação  Logo Petala Cor
Apresentação Logo Petala Cor
 

Último

Quero que você LEIA atentamente a situação abaixo: LHT, sexo masculino, 33 an...
Quero que você LEIA atentamente a situação abaixo: LHT, sexo masculino, 33 an...Quero que você LEIA atentamente a situação abaixo: LHT, sexo masculino, 33 an...
Quero que você LEIA atentamente a situação abaixo: LHT, sexo masculino, 33 an...Dl assessoria 20
 
Em um protocolo de avaliação física, a avaliação da composição corporal é fun...
Em um protocolo de avaliação física, a avaliação da composição corporal é fun...Em um protocolo de avaliação física, a avaliação da composição corporal é fun...
Em um protocolo de avaliação física, a avaliação da composição corporal é fun...assessoria dl 10
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024taynaradl79
 
ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO (ORT) A Organização Racional do Trabalho (OR...
ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO (ORT) A Organização Racional do Trabalho (OR...ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO (ORT) A Organização Racional do Trabalho (OR...
ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO (ORT) A Organização Racional do Trabalho (OR...leitev350
 
CONTEXTUALIZAÇÃO A química analítica desempenha um papel crucial nos campos d...
CONTEXTUALIZAÇÃO A química analítica desempenha um papel crucial nos campos d...CONTEXTUALIZAÇÃO A química analítica desempenha um papel crucial nos campos d...
CONTEXTUALIZAÇÃO A química analítica desempenha um papel crucial nos campos d...dl assessoria9
 
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024leonardodl361
 
ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024AcademiaDlassessoria
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024dl assessoria
 
Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, apresenta um Sistem...
Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, apresenta um Sistem...Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, apresenta um Sistem...
Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, apresenta um Sistem...leitev350
 
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024DassessoriaAa
 
Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...
Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...
Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...assedlmoi
 
MAPA - LOG - GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS- 51/2024
MAPA - LOG - GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS- 51/2024MAPA - LOG - GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS- 51/2024
MAPA - LOG - GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS- 51/2024dl assessoria 13
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...dlassessoria87
 
MAPA - ENF - FUNDAMENTOS BÁSICOS DA PRÁTICA ASSISTENCIAL - 51/2024
MAPA - ENF - FUNDAMENTOS BÁSICOS DA PRÁTICA ASSISTENCIAL - 51/2024MAPA - ENF - FUNDAMENTOS BÁSICOS DA PRÁTICA ASSISTENCIAL - 51/2024
MAPA - ENF - FUNDAMENTOS BÁSICOS DA PRÁTICA ASSISTENCIAL - 51/2024AaAssessoriadll
 
MAPA - IFPC - PERÍCIA TOXICOLÓGICA - 51/2024
MAPA - IFPC - PERÍCIA TOXICOLÓGICA - 51/2024MAPA - IFPC - PERÍCIA TOXICOLÓGICA - 51/2024
MAPA - IFPC - PERÍCIA TOXICOLÓGICA - 51/2024oliversilva231212
 
Seu aluno de personal trainer chegou até você e solicitou que prescrevesse um...
Seu aluno de personal trainer chegou até você e solicitou que prescrevesse um...Seu aluno de personal trainer chegou até você e solicitou que prescrevesse um...
Seu aluno de personal trainer chegou até você e solicitou que prescrevesse um...DassessoriaAa
 
ATIVIDADE 1 - TEOL - ESPIRITUALIDADE CRISTÃ - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEOL - ESPIRITUALIDADE CRISTÃ - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEOL - ESPIRITUALIDADE CRISTÃ - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEOL - ESPIRITUALIDADE CRISTÃ - 51/2024DL assessoria 27
 
MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024
MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024
MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024DL assessoria 26
 
CurriculoPortifolio.pptx - meu curriculo com trabalhos realizados
CurriculoPortifolio.pptx -  meu curriculo com trabalhos realizadosCurriculoPortifolio.pptx -  meu curriculo com trabalhos realizados
CurriculoPortifolio.pptx - meu curriculo com trabalhos realizadosfeyre79
 
Não percam tempo. Teste para verificar.pdf
Não percam tempo. Teste para verificar.pdfNão percam tempo. Teste para verificar.pdf
Não percam tempo. Teste para verificar.pdfsmaria01964
 

Último (20)

Quero que você LEIA atentamente a situação abaixo: LHT, sexo masculino, 33 an...
Quero que você LEIA atentamente a situação abaixo: LHT, sexo masculino, 33 an...Quero que você LEIA atentamente a situação abaixo: LHT, sexo masculino, 33 an...
Quero que você LEIA atentamente a situação abaixo: LHT, sexo masculino, 33 an...
 
Em um protocolo de avaliação física, a avaliação da composição corporal é fun...
Em um protocolo de avaliação física, a avaliação da composição corporal é fun...Em um protocolo de avaliação física, a avaliação da composição corporal é fun...
Em um protocolo de avaliação física, a avaliação da composição corporal é fun...
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
 
ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO (ORT) A Organização Racional do Trabalho (OR...
ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO (ORT) A Organização Racional do Trabalho (OR...ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO (ORT) A Organização Racional do Trabalho (OR...
ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO TRABALHO (ORT) A Organização Racional do Trabalho (OR...
 
CONTEXTUALIZAÇÃO A química analítica desempenha um papel crucial nos campos d...
CONTEXTUALIZAÇÃO A química analítica desempenha um papel crucial nos campos d...CONTEXTUALIZAÇÃO A química analítica desempenha um papel crucial nos campos d...
CONTEXTUALIZAÇÃO A química analítica desempenha um papel crucial nos campos d...
 
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
 
ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - PED - TEORIA E PRÁTICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS - 51/2024
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - MUSCULAÇÃO E EXERCÍCIOS RESISTIDOS - 51/2024
 
Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, apresenta um Sistem...
Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, apresenta um Sistem...Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, apresenta um Sistem...
Uma organização de grande porte, fabricante de autopeças, apresenta um Sistem...
 
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
MAPA – SAUDE - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51/2024
 
Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...
Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...
Análise de Cadeia de Suprimentos - Estudo de Caso O objetivo desta atividade ...
 
MAPA - LOG - GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS- 51/2024
MAPA - LOG - GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS- 51/2024MAPA - LOG - GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS- 51/2024
MAPA - LOG - GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS- 51/2024
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
 
MAPA - ENF - FUNDAMENTOS BÁSICOS DA PRÁTICA ASSISTENCIAL - 51/2024
MAPA - ENF - FUNDAMENTOS BÁSICOS DA PRÁTICA ASSISTENCIAL - 51/2024MAPA - ENF - FUNDAMENTOS BÁSICOS DA PRÁTICA ASSISTENCIAL - 51/2024
MAPA - ENF - FUNDAMENTOS BÁSICOS DA PRÁTICA ASSISTENCIAL - 51/2024
 
MAPA - IFPC - PERÍCIA TOXICOLÓGICA - 51/2024
MAPA - IFPC - PERÍCIA TOXICOLÓGICA - 51/2024MAPA - IFPC - PERÍCIA TOXICOLÓGICA - 51/2024
MAPA - IFPC - PERÍCIA TOXICOLÓGICA - 51/2024
 
Seu aluno de personal trainer chegou até você e solicitou que prescrevesse um...
Seu aluno de personal trainer chegou até você e solicitou que prescrevesse um...Seu aluno de personal trainer chegou até você e solicitou que prescrevesse um...
Seu aluno de personal trainer chegou até você e solicitou que prescrevesse um...
 
ATIVIDADE 1 - TEOL - ESPIRITUALIDADE CRISTÃ - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEOL - ESPIRITUALIDADE CRISTÃ - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEOL - ESPIRITUALIDADE CRISTÃ - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEOL - ESPIRITUALIDADE CRISTÃ - 51/2024
 
MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024
MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024
MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024MAPA - ADM - CIÊNCIAS SOCIAIS- 51/2024
 
CurriculoPortifolio.pptx - meu curriculo com trabalhos realizados
CurriculoPortifolio.pptx -  meu curriculo com trabalhos realizadosCurriculoPortifolio.pptx -  meu curriculo com trabalhos realizados
CurriculoPortifolio.pptx - meu curriculo com trabalhos realizados
 
Não percam tempo. Teste para verificar.pdf
Não percam tempo. Teste para verificar.pdfNão percam tempo. Teste para verificar.pdf
Não percam tempo. Teste para verificar.pdf
 

2020 07 -_arley_perfis_comportamentais

  • 2. Sobre o ArleySobre o Arley Me chamo Arley Moledo, tenho 37 anos, sou Fuzileiro Naval, formado em Analista Comportamental, Master Coach em Psicologia Positiva e Especialista em Vida Sentimental. Após atravessar a via dolorosa da decepção e a frustração de uma vida sentimental fracassada, encarando dois divórcios consecutivos que fizeram com que eu levasse uma vida oprimida, depressiva, cheia de fugas, totalmente perdido e desconectado da minha essência, eu resolvi buscar em cada movimento da minha história um porquê para entender como eu poderia ter errado tanto. E por nunca desistir da minha felicidade, houve um momento na minha busca em que encontrei um farol. E foi através do autoconhecimento que entendi quais foram os padrões de comportamento que me levaram a tomar decisões tão equivocadas na escolha das minhas parceiras. Ficou claro que toda a dor do meu passado não tinha como ter sido evitada, já que tamanho era o meu baixo nível de clareza sobre quem eu realmente era. Foi através deste conhecimento, após a minha formação em Analista Comportamental, que um novo caminho me foi apresentado. Onde toda um história passou a fazer sentido. Hoje, muito além de saber porquê deu errado eu aprendi como reconstruir a minha vida sentimental do zero. Um forte abraço, Arley Moledo 2
  • 3. O DISC é uma metodologia de avaliação de comportamento que tem como objetivo identificar os perfis dominantes de um indivíduo de acordo com o ambiente. Essa teoria foi criada a partir de estudos do Dr. William Moulton Marston, um psicólogo americano que buscava entender como as pessoas são influenciadas de acordo o ambiente em que se encontram. O método DISC compreende que existem quatro perfis de com- portamentos que predominam entre as pessoas: dominância, influência, estabilidade e conformidade, na sigla em inglês, são esses traços básicos que dão origem ao DISC. Todas as pessoas mostram os quatro traços comportamentais, mas com diferentes graus de intensidade. W.M. Marston D i C S 3
  • 4. O DISC possibilita a percepção do modo como reagimos ao meio em que estamos inseridos, facilitando o desenvolvimento pessoal e ampliando a nossa visão sobre como reagimos comportamentalmente em relação ao outro e como as nossas razões são construídas para defendermos o nosso comportamento. Embora o DISC seja um instrumento eficaz na identificação de perfis com- portamentais, ele não serve para avaliar a personalidade como um todo. Isso porque a personalidade é muito complexa, e o objetivo do DISC não é definir uma pessoa de forma engessada, dentro de padrões fechados. Cada um dos padrões comportamentais tem um valor único em termos de características gerais, motivações, contribuições para o outro e até mesmo para uma equipe, ou organização, com isso, entendemos que não há um padrão de comportamento melhor do que outro. O objetivo é encontrar qual fator do comportamento se destaca na personalidade do indivíduo para encontrar o ponto a ser explorado no seu autodesenvolvimento. As tendências de cada padrão comportamental podem ser funcionais ou disfuncionais, dependendo da intensidade de uso dos comportamentos e dos requisitos específicos do ambiente ou desafio em questão. O que acontece é que quando um indivíduo precisa estar constantemente exercendo um comportamento adaptável por muito tempo, ou seja, fora do seu estilo natural, tendo que se desenvolver fora da sua singularidade, isso se torna bastante nocivo para o seu bem-estar, aumentando o nível de estresse por não conseguir defender a sua autenticidade. Mas para que serve o DISC? O DISC é uma ferramenta importante para que possamos identificar o perfil comportamental de um indivíduo. 4
  • 5. A nossa individualidade é bem mais complexa do que sugere inicialmente qualquer padrão de comportamento. A singularidade de cada sujeito, aqui, pode ser compreendida a partir da ideia de que somos compostos por um ou dois estilos principais de comportamento que se destacam frenteaos demais. Compreender as preferências e hábitos comportamentais de cada estilo é crucial quando falamos sobre RELACIONAMENTOS, entender como o outro funciona fará total diferença na sua forma de lidar com os possíveis conflitos. Você também vai compreender com mais clareza que o óbvio para você não é para o outro, os diferentes perfis, julgam e percebem um mesmo evento de formas diferentes, onde não existe certo ou errado. Com isso, você irá desenvolver a habilidade de compreender e se comunicar com outros perfis e não mais julgá-los pelo seu próprio comportamento. O DISC mede quatro dimensões do seu estilo comportamental e de forma conceitual essa teoria defende que: 5 Dominância: Preferência pela resolução de problemas e obtenção de resultados Influência: Preferência por interagir com os outros e mostrar emoção Estabilidade: Preferência pela estimulação, persistência e estabilidade Conformidade: Preferência por procedimentos, normas e protocolos
  • 6. Pessoas com alta tendência de dominância têm uma imagem clara em sua mente de quais resultados desejam alcançar. Dessa forma, são mais determinadas, ativas, positivas, exigentes e assertivas. Possuem ainda rapidez, foco e dinamismo. Estão sempre muito focadas nos resultados, são mais ambiciosas, autoconfiantes, estão atentas para o vocabulário, tom de voz, gestos, expressões faciais e detalhes sobre como e porquê, são menos importantes porque tais indivíduos já sabem o que querem. Acreditam em sua capacidade de mudar o curso das ações em seu mundo, são extremamente competitivas. 6 Dominância Pessoas com alta tendência de influência também querem configurar e moldar eventos e ter uma voz ativa. Comunicativo, confiante, intuitivo, otimista e convincente, influenciar e motivar pessoas são os superpoderes deste perfil. Sentem a necessidade de compreender e ser compreendido pelos outros. Elas estão particularmente atentas às necessidades pessoais dos demais e, como os Dominantes, as questões sobre como ou os detalhes não são tão importantes quanto o quadro geral que procuram para persuadir os outros. Influência
  • 7. 7 As pessoas com alta tendência de estabilidade são mais passivas, introvertidas e interessadas em como e porquê. Os seus principais interesses são a manutenção da estabilidade dentro de si próprios e do contexto no qual se encontram. São pacientes, tranquilas, confiáveis, leais, persistentes e gentis. Estão mais inclinados para exercerem a escuta ativa, são mais sensíveis ao outro. Seu grande motivador são rotinas e constâncias. Estabilidade Aqueles indivíduos com alta tendência de conformidade são também mais passivos e introvertidos. Eles buscam razões específicas por trás das mudanças, são pessoas que possuem uma maior facilidade em lidar com regras e processos, são metódicas, analíticas, técnicas e determinadas. Elas seguem ordens e normas, e realizam suas tarefas com um cuidado exemplar. O porquê é a sua pergunta favorita. Eles estão muito preocupados em fazer as coisas com precisão, são observadores minuciosos com uma percepção de ambiente ampla e detalhada. Conformidade
  • 8. 8 Bem, quando traduzimos essas quatro dimensões comportamentais para a vida sentimental, vamos compreender o porquê existem as tradicionais afinidades e de onde vem aquelas amizades que nos entendem muito bem sem que seja necessário explicar muita coisa. Na verdade somos atraídos a nos relacionar e a gostar dos perfis que são compatíveis com o nosso jeito de ser, pensar, avaliar e nos comportar diante dos diferentes cenários da vida. De igual maneira, nos afastamos e evitamos lidar com alguns perfis que exigem com que entremos de forma adaptável para evitar conflitos. Sim, existe uma certa incompatibilidade, um tipo de choque na comunicação entre alguns perfis, devido a um processo cognitivo que julga e avalia um mesmo evento de diferentes formas. Embora não havendo certo ou errado, uma coisa é fato, existe uma singularidade para cada comportamento que precisa ser respeitada. Logo, aprender sobre si também ajudará você a lidar melhor com o outro e minimizar os conflitos. Como dito anteriormente, cabe ressaltar que não existe perfil melhor ou pior, o que existe é você passar a maior parte do tempo fora do seu perfil natural e ter que se adaptar para ser quem você não é dentro dos relacionamentos. Encontrar um perfil compatível facilita e muito uma convivência saudável e mais harmônica nos relacionamentos, quando passamos a compreender nossos limites, exigimos menos de nós mesmos e também deixamos de cobrar do outro um comportamento que esteja fora da sua verdade. Muitos casais não entendem essa dinâmica comportamental e por isso se desgastam durante o relacionamento, exatamente por não compreenderem como o outro funciona. Descubra qual é o seu perfil e perceba o mundo na sua forma natural de ser. Bem-vindo a Inteligência Emocional! Forte abraço, Arley Moledo