O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Observatório da Cidade_Parque Linear Voluntários da Pátria

329 visualizações

Publicada em

Projeto desenvolvido pelo Observatório da Cidade, escritório modelo do curso de arquitetura e urbanismo da UNESA campus Praça XI, coordenado pelo professor Rodrigo Azevedo, dentro do convênio estabelecido com a CET_Rio para o desenvolvimento de estudos de urbanismo e mobilidade na cidade do Rio de Janeiro.

Resignificação das Infraestruturas Existentes_Rua Voluntários da Pátria

A cidade do Rio de Janeiro possui uma paisagem urbana ainda ancorada na infraestrutura rodoviária produzida nas décadas de 1960 e 1970 – grandes avenidas expressas cortando a cidade, viadutos, pontes – época em que a cidade não possuia a rede de mobilidade urbana que hoje a serve: metrô, BRT, diversas linhas de ônibus, táxi, transporte por aplicativo e ciclovias. Isto posto, podemos afirmar que, seguindo os exemplos das diversas iniciativas de qualificação urbana pelo mundo a partir da resignificação de suas infraestruturas, a cidade do Rio de Janeiro possui um grande potencial em se reinventar urbanisticamente. É necessário um novo entendimento sobre as infraestruturas da cidade, compreender quais as novas funções que estes elementos e espaços podem adquirir para contribuir de forma mais positiva e efetiva com a cidade.

Tomemos como exemplo a infraestrutura de vias expressas e viadutos construídos na década de 1960 na cidade do Rio de Janeiro: meio século depois de inauguradas, as áreas da cidade afetadas por estes elementos seguem degradadas, abandonadas, desvalorizadas e perigosas, gerando uma deseconomia para o Município. A Avenida Trinta e Um de Março, no Catumbi (junto ao Sambódramo), o viaduto Engenheiro Noronha em Laranjeiras, a Avenida Maracanã na Tijuca, o Elevado Engenheiro Freyssinet no Rio Comprido ou as ruas Venceslau Brás e Voluntário da Pátria em Botafogo, são alguns exemplos. A maior parte destas infraestruturas não possuem mais a relevância do passado para a mobilidade na cidade, visto o avanço inegável na rede de modais de transporte. E ainda pesa o fato de que parte desta infraestrutura, por conta de sua idade, está demandando grandes investimentos para sua manutenção estrutural.

Afinal, que caminho devemos seguir: recuperar estas infraestruturas ou resignificá-las de acordo com as novas demandas da sociedade?

Os exemplos à seguir ilustram uma série de intervenções urbanas em capitais pelo mundo onde a função original de cada infraestrutura foi resignificada, atualizada de acordo com as novas demandas da sociedade no que tange sustentabilidade, desenvolvimento econômico, geração de emprego e renda, aumento da arrecadação tributária, qualificação do ambiente urbano, criação de novas áreas de lazer e eventos.

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

Observatório da Cidade_Parque Linear Voluntários da Pátria

  1. 1. UNESA - Arquitetura e Urbanismo_2020 Escritório Modelo de Projeto Urbano PARQUE LINEAR VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA Observatório da Cidade + CET_Rio
  2. 2. PARQUE LINEAR VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA Resignificação das Infraestruturas Existentes_Rua Voluntários da Pátria A cidade do Rio de Janeiro possui uma paisagem urbana ainda ancorada na infraestrutura rodoviária produzida nas décadas de 1960 e 1970 – grandes avenidas expressas cortando a cidade, viadutos, pontes – época em que a cidade não possuia a rede de mobilidade urbana que hoje a serve: metrô, BRT, diversas linhas de ônibus, táxi, transporte por aplicativo e ciclovias. Isto posto, podemos afirmar que, seguindo os exemplos das diversas iniciativas de qualificação urbana pelo mundo a partir da resignificação de suas infraestruturas, a cidade do Rio de Janeiro possui um grande potencial em se reinventar urbanisticamente. É necessário um novo entendimento sobre as infraestruturas da cidade, compreender quais as novas funções que estes elementos e espaços podem adquirir para contribuir de forma mais positiva e efetiva com a cidade. Tomemos como exemplo a infraestrutura de vias expressas e viadutos construídos na década de 1960 na cidade do Rio de Janeiro: meio século depois de inauguradas, as áreas da cidade afetadas por estes elementos seguem degradadas, abandonadas, desvalorizadas e perigosas, gerando uma deseconomia para o Município. A Avenida Trinta e Um de Março, no Catumbi (junto ao Sambódramo), o viaduto Engenheiro Noronha em Laranjeiras, a Avenida Maracanã na Tijuca, o Elevado Engenheiro Freyssinet no Rio Comprido ou as ruas Venceslau Brás e Voluntário da Pátria em Botafogo, são alguns exemplos. A maior parte destas infraestruturas não possuem mais a relevância do passado para a mobilidade na cidade, visto o avanço inegável na rede de modais de transporte. E ainda pesa o fato de que parte desta infraestrutura, por conta de sua idade, está demandando grandes investimentos para sua manutenção estrutural. Afinal, que caminho devemos seguir: recuperar estas infraestruturas ou resignificá-las de acordo com as novas demandas da sociedade? Os exemplos à seguir ilustram uma série de intervenções urbanas em capitais pelo mundo onde a função original de cada infraestrutura foi resignificada, atualizada de acordo com as novas demandas da sociedade no que tange sustentabilidade, desenvolvimento econômico, geração de emprego e renda, aumento da arrecadação tributária, qualificação do ambiente urbano, criação de novas áreas de lazer e eventos.
  3. 3. A recuperação do rio que corta a capital sul-coreana é um exemplo conhecido do impacto que um bom projeto pode trazer para a vida em uma cidade. A rodovia elevada construída sobre o rio Cheonggyecheon nos anos 60 desvalorizou a área e afastou 40 mil residentes e 80 mil empregos ao longo de uma década. A mudança veio em 2003, quando se decidiu pela demolição da rodovia e a recuperação do rio (em conjunto com a fauna e flora local), tornando a área um espaço público saudável e vibrante, uma referência internacional de boas práticas no urbanismo. CHEONGGYECHEON Seul, Coréia do Sul REFERÊNCIAS URBANAS
  4. 4. HIGH LINE Nova Iorque, Estados Unidos REFERÊNCIAS URBANAS Um escape em meio aos prédios e à correria do dia a dia em uma das maiores metrópoles do mundo. Com cerca de 2,3 km de extensão, o parque foi construído sobre os trilhos de uma linha desativada da malha ferroviária da cidade. Ao conferir um novo uso para um espaço ocioso da cidade, o High Line é um dos principais exemplos de revitalização urbana do mundo. Sobre a estrutura metálica da High Line se espalha um jardim com diversos mobiliários para se apreciar as visadas da cidade, tomar banho de sol, fazer picnic e até mesmo ver cinema.
  5. 5. Em 2009, o então prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, decidiu fechar parte da Avenida Broadway –entre as avenidas 41 e 47- onde está localizada a famosa Time Square. O que parecia impossível hoje é um sucesso que permanece em construção. A Avenida é dividida em seis praças dotadas com uma diversidade de mobiliário urbano - bancos, mesas removíveis, quiosques comerciais. Segundo o departamento de trânsito de Nova York, antes de 2009 as pedestres ocupavam 10% do espaço da região. Hoje, eles ocupam 90% do espaço da Times Square. TIMES SQUARE Nova Iorque, Estados Unidos REFERÊNCIAS URBANAS
  6. 6. Uma das ruas com o ar mais poluído do mundo, a Oxford Street, em Londres, será um espaço exclusivamente de pedestres a partir de 2021. O projeto pretende banir todos os tipos de veículos entre as estações de metro de Tottenham Court Road até a estação de Marble Arch, um trecho de quase 2 quilômetros (equivalente a Rua Voluntários da Pátria). Carros já estão banidos de circular entre as 7h e as 19h todos os dias, com exceção dos domingos. No entanto, táxis e ônibus estão presentes em quantidades assustadoras. Atualmente, 168 ônibus circulam pela via por hora nos horários de pico. OXFORD STREET Londres, Inglaterra REFERÊNCIAS URBANAS
  7. 7. A nova planta de gerenciamento de resíduos e recuperação de energia da CopenHill em Copenhague foi projetado pelo escritório BIG, é muito mais que apenas uma usina de energia. A planta de resíduos conta com uma pista de esqui na sua cobertura, uma trilha para caminhadas e a mais alta parede de escalada do mundo. Incorporando uma série de princípios sustentáveis, o excêntrico edifício está alinhado com o objetivo da capital dinamarquesa em se tornar a primeira cidade neutra em emissões de carbono do planeta até 2025. COPENHILL Copenhague, Dinamarca REFERÊNCIAS URBANAS
  8. 8. A 10 metros acima do nível da rua, esse passeio verde de 3,47Km se estende do encontro da Rua de Lyon com a Avenida Daumesnil até a Porte Dorée. Esse viaduto foi abandonado em meados do século XIX e convertido na primeira passarela elevada do mundo em 1993. Na época, a maioria dos moradores considerou um desperdício de dinheiro. Atualmente, o Promenade é um marco urbano na cidade: com escadas e elevadores ao longo da rota, o passeio se tornou um verdadeiro parque linear suspenso sobre uma estrutura de arcadas (em tijolos) transformados em lojas e ateliers de lutiers, sopradores de vidro, joalheiros, restauradores de móveis e tapeçarias. Há planos em andamento para estender o Promenade Plantée ao longo da antiga linha ferroviária. PARIS PROMENADE PLANTÉE Paris, França REFERÊNCIAS URBANAS
  9. 9. Em 1962, a prefeitura de Copenhagen decidiu testar a zona livre de carros em uma área da cidade chamada Stroget. Após dois anos de experimento, a região já registrava índices muito menores de poluição do ar e grande aceitação por partes dos pedestres e comerciantes. Assim, em 1964, se tornou a primeira e, até hoje, a maior área em extensão dedicada a pedestres no mundo. A região é um dos grandes centros de turismo de Copenhagen, com intenso visitação durante o dia e a noite. STROGET Copenhague, Dinamarca REFERÊNCIAS URBANAS
  10. 10. Desde o último trimestre de 2018, a circulação de carros no centro da cidade de Oslo foi proibida de forma definitiva, salvo para veículos de emergência. Mais de 700 vagas (8750 m²) de estacionamento foram extintas e deram lugar a centros comerciais, parques e praças. O número de pedestres circulando pelo centro cresceu em 10% em comparação a 2017. A lei está em vigor desde o início de 2019. OSLO Oslo, Noruega REFERÊNCIAS URBANAS
  11. 11. PARQUE LINEAR VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA
  12. 12. PARQUE LINEAR VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA histórico A origem do bairro de Botafogo remonta ao início do século XVIII, quando suas terras começaram a ser loteadas. Já naquele período atravessavam as terras do bairro para chegar ao Engenho Real do Sacopenapã, na Lagoa Rodrigo de Freitas, e as fortificações do litoral sul. A chegada da corte portuguesa em 1808 trouxe à cidade um incremento populacional e consequentemente maior oferta de serviços e comércio. Botafogo, com belezas naturais e clima agradável, foi o local escolhido para moradia de nobres da corte e comerciantes ricos. A partir de meados do século XIX, a população cresce e são realizadas obras de infraestrutura como fornecimento de água e iluminação a gás. Botafogo se consolida como bairro. Neste período algumas chácaras começam a ser desmembradas e as primeiras ruas são abertas: São Joaquim (atual Voluntários da Pátria) e Real Grandeza. Com a construção dos túneis Velho e Novo, no início do séc. XX, é reforçada a condição de bairro de passagem, realizando a ligação do Centro com os novos bairros. O processo de desenvolvimento urbano de Botafogo consolidou, na região, uma condição que é a antítese de sua formação histórica: de bairro de passagem se torna uma localidade de destino, concentrando diversas atividades comerciais, de serviço e residencial. Com seus 80 mil moradores, Botafogo hoje se caracteriza por ser uma centralidade econômica (40% usos não residenciais), o "centro da cidade" de toda Zona Sul. Entretanto, sua paisagem urbana não condiz com suas características atuais, sendo um bairro dominado por um trânsito infernal que gera um excesso de poluição, grandes áreas impermeabilizadas (ilha de calor e alagamentos), poucas áreas públicas de lazer, calçadas estreitas e insegurança. Nossa proposta busca equalizar a paisagem urbana de Botafogo priorizando intervenções que consolidem sua condição contemporânea de centralidade urbana em contraposição a sua histórica condição de bairro de passagem.
  13. 13. 1860 1940 PARQUE LINEAR VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA evolução urbana 1780 2017 1890
  14. 14. análises gráficas MAPA DE BOTAFOGO R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R. General Polidoro R. São Clemente R.RealGrandeza
  15. 15. RESIDENCIAL COMERCIAL SERVIÇOS ENTRETENIMENTO ESPAÇOS LIVRES análises gráficas USOS R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R. General Polidoro R. São Clemente R.RealGrandeza
  16. 16. RESIDENCIAL E COMERCIAL COMERCIAL E ENTRETENIMENTO RESIDENCIAL E SERVIÇOS análises gráficas USOS PREDOMINANTES R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R. General Polidoro R. São Clemente R.RealGrandeza 567M 594M 640M
  17. 17. Casa Firjan Museu do Índio Cinemas Estação Cobal Humaitá Supermercado Horti Fruti Supermercado Pão de Açúcar Supermercado Mundial Colégio Andrews Our Lady of Mercy Escola Sá Pereira Escola Corcovado Escola Adventista Metrô Botafogo Cemitério S. João Batista Casa de Saúde São José Hospital Santa Lúcia Hospital Pró-Cardíaco Hospital Samaritano EDUCACIONAL COMERCIAL CULTURAL PRAÇA NELSON MANDELA INSTITUCIONAL análises gráficas ÂNCORAS DO ENTORNO Escola Britânica Colégio Liessin Colégio Santo Inácio Colégio Sto. Amaro Colégio Logosófico R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R. General Polidoro R. São Clemente R.RealGrandeza
  18. 18. PARQUE LINEAR VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA
  19. 19. PARQUE LINEAR VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA
  20. 20. análises gráficas LINHAS DE ÔNIBUS 107 Central - Urca 309 Central - Alvorada 409 Saens Pena - Horto 410 Saens Pena - Gávea 415 Usina - Leblon 426 Usina - Jardim de Alah 432 Vila Isabel - Leblon 433 Vila ISabel - Prado Júnior 435 Grajaú - Gávea 455 Méier - Copacabana 456 Norte Shopping - Copacabana 457 Abolição - Copacabana 463 São Cristóvão - Copacabana 472 Triagem - Leme 474 Jacaré - Copacabana 483 Penha - Siqueira Campos 513 Fonte da Saudade - Urca 517 Glória - Gávea 538 Rocinha - Leme 721 Alcântara - Botafogo INT 3 - Alvorada - Metrô Botafogo TRO 5 - Central - Alto Gávea TRO 6 - Rodoviária - Ipanema R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R. General Polidoro R. São Clemente R.RealGrandeza Sentido Centro Sentido Copacabana Sentido Copacabana Sentido Lagoa
  21. 21. análises gráficas TRÁFEGO Tráfego intenso Tráfego moderado Tráfego leve Sentido Centro Sentido Copacabana Sentido Copacabana Sentido Lagoa R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R. General Polidoro R. São Clemente R.RealGrandeza
  22. 22. CENTRO ZONA SUL ZONA NORTE LINHA 1 Botafogo - Pavuna LINHA 2 Botafogo - Uruguai BARRA DA TIJUCA LINHA 4 Botafogo - Jardim Oceânico Parque Nacional da Tijuca Alto da Boa Vista Pedra da Gávea Cristo Redentor análises gráficas CONEXÕES - METRÔ METRÔ NA SUPERFÍCIE Botafogo - PUC Antero de Quental - PUC PUC
  23. 23. TEMPERATURAS (ºC) 25,1 - 27,0 27,1 - 29,0 29,1 - 31,0 31,1 - 33,0 análises gráficas ILHA DE CALOR R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R. General Polidoro R. São Clemente R.RealGrandeza
  24. 24. análises gráficas PATRIMÔNIO HISTÓRICO BENS PROTEGIDOS BENS TOMBADOS Consulado de Portugal Casa Firjan Casa de Rui Barbosa R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R. General Polidoro R. São Clemente R.RealGrandeza
  25. 25. análises gráficas PONTOS DE ALAGAMENTO Rio Berquó - Áreas de alagamento - Hidrografia (rios enclausurados) R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R. General Polidoro R. São Clemente R.RealGrandeza Rio Banana Podre
  26. 26. análises gráficas ESPAÇOS PÚBLICOS PERMEÁVEIS - Espaços públicos permeáveis Largo do IBAM Largo dos Leões Praça Corumbá Casa Firjan Casa de Rui Barbosa Praça Nelson Mandela Praça Compositor Mauro DuarteR. Voluntários da Pátria R.Humaitá R. General Polidoro R. São Clemente R.RealGrandeza R. Visc. de Silva R. Mena Barreto
  27. 27. PARQUE LINEAR VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA
  28. 28. PARQUE LINEAR VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA CONCEITO HOJE PROPOSTA Sem hierarquia viária, carros acessam todas as ruas: poluição, ilha de calor, insegurança Estabelecer uma hierarquia viária que proteja o miolo do bairro tornando possível a transformação da Rua Voluntários da Pátria em um parque Praia de Botafogo Humaitá CORREDOR VERDE INTERLIGANDO O BAIRRO DO HUMAITÁ À PRAIA DE BOTAFOGO
  29. 29. análises gráficas MOBILIDADE PROPOSTA CIRCULAÇÃO EXCLUSIVA DE PEDESTRES - CORREDOR VERDE DE FAUNA E FLORA R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R. General Polidoro R.RealGrandeza R. São Clemente ESTAÇÃO DE METRÔ ESTAÇÃO DE METRÔ NA SUPERFÍCIE Largo dos Leões Praça Nelson Mandela Praça Compositor Mauro Duarte Largo do IBAM R. Visc. de Silva R. Mena Barreto Praça Corumbá
  30. 30. análises gráficas MOBILIDADE PROPOSTA VIAS ESTRUTURAIS CIRCULAÇÃO EXCLUSIVA DE PEDESTRES - CORREDOR VERDE DE FAUNA E FLORA R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R. General Polidoro R.RealGrandeza R. São Clemente ESTAÇÃO DE METRÔ ESTAÇÃO DE METRÔ NA SUPERFÍCIE R.Macedo Sobrinho PraiadeBotafogo Largo dos Leões Praça Nelson Mandela Praça Compositor Mauro Duarte Largo do IBAM R. Visc. de Silva R. Mena Barreto Praça Corumbá
  31. 31. R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R.RealGrandeza R. São Clemente R.Macedo Sobrinho PraiadeBotafogo análises gráficas MOBILIDADE PROPOSTA VIAS ARTERIAIS R.RealGrandeza R.DonaMariana R.DezenovedeFevereiro VIAS ESTRUTURAIS CIRCULAÇÃO EXCLUSIVA DE PEDESTRES - CORREDOR VERDE DE FAUNA E FLORA ESTAÇÃO DE METRÔ ESTAÇÃO DE METRÔ NA SUPERFÍCIE R.Sorocaba R. General Polidoro R.CondedeIrajá R. Visc. de Silva R. Pinheiro Guimarães R. Voluntários da Pátria Largo do IBAM Largo dos Leões Praça Nelson Mandela Praça Compositor Mauro Duarte R. Mena Barreto Praça Corumbá Parque Linear Voluntários da Pátria: 18.000m² Parque Nelson Mandela: 12.000m²
  32. 32. R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R.RealGrandeza R. São Clemente PraiadeBotafogo VIAS ARTERIAIS VIAS ESTRUTURAIS CIRCULAÇÃO EXCLUSIVA DE PEDESTRES - CORREDOR VERDE DE FAUNA E FLORA ESTAÇÃO DE METRÔ ESTAÇÃO DE METRÔ NA SUPERFÍCIE análises gráficas MOBILIDADE PROPOSTA VIAS SECUNDÁRIAS R. General Polidoro R.Macedo Sobrinho R.CondedeIrajá R.RealGrandeza R.Sorocaba R.DonaMariana R.DezenovedeFevereiro R. Voluntários da Pátria R. Mena Barreto Largo do IBAM Largo dos Leões Praça Nelson Mandela Praça Compositor Mauro Duarte Praça Corumbá R. Visc. de Silva R. Pinheiro Guimarães Parque Linear Voluntários da Pátria: 18.000m² Parque Nelson Mandela: 12.000m²
  33. 33. R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R.RealGrandeza R. São Clemente PraiadeBotafogo VIAS ARTERIAIS VIAS ESTRUTURAIS CIRCULAÇÃO EXCLUSIVA DE PEDESTRES - CORREDOR VERDE DE FAUNA E FLORA ESTAÇÃO DE METRÔ ESTAÇÃO DE METRÔ NA SUPERFÍCIE análises gráficas MOBILIDADE PROPOSTA VIAS SECUNDÁRIAS R. General PolidoroR. Mena Barreto R.Macedo Sobrinho R.CondedeIrajá R.RealGrandeza R.Sorocaba R.DonaMariana R.DezenovedeFevereiro R. Voluntários da Pátria Largo do IBAM Praça Corumbá R. Visc. de Silva R. Pinheiro Guimarães CONEXÕES ESTRATÉGICAS DE PEDESTRES Largo dos Leões Praça Nelson Mandela Praça Compositor Mauro Duarte Parque Linear Voluntários da Pátria: 18.000m² Parque Nelson Mandela: 12.000m²
  34. 34. análises gráficas MOBILIDADE PROPOSTA 107 Central - Urca 309 Central - Alvorada 409 Saens Pena - Horto 410 Saens Pena - Gávea 415 Usina - Leblon 426 Usina - Jardim de Alah 432 Vila Isabel - Leblon 433 Vila ISabel - Prado Júnior 435 Grajaú - Gávea 455 Méier - Copacabana 456 Norte Shopping - Copacabana 457 Abolição - Copacabana 463 São Cristóvão - Copacabana 472 Triagem - Leme 474 Jacaré - Copacabana 483 Penha - Siqueira Campos 513 Fonte da Saudade - Urca 517 Glória - Gávea 538 Rocinha - Leme 721 Alcântara - Botafogo INT 3 - Alvorada - Metrô Botafogo TRO 5 - Central - Alto Gávea TRO 6 - Rodoviária - Ipanema R. Voluntários da Pátria R.Humaitá R.RealGrandeza R. São Clemente PraiadeBotafogo R. General Polidoro R. Mena Barreto R.Macedo Sobrinho Largo do IBAM Sentido Centro Sentido Copacabana Sentido Copacabana Sentido Lagoa Praça Corumbá ESTAÇÃO DE METRÔ ESTAÇÃO DE METRÔ NA SUPERFÍCIE R. Visc. de Silva R. Pinheiro Guimarães Largo dos Leões Praça Nelson Mandela Praça Compositor Mauro Duarte
  35. 35. análises gráficas MOBILIDADE PROPOSTA MAPA DO ACESSO DE VEÍCULOS À PRAIA DE BOTAFOGO VIA ÔNIBUS / TÁXIS VIA CARROS DE PASSEIO INFRAESTRUTURA METRÔ NA SUPERFÍCIE (WCS E LOJAS) ESTAÇÃO DE METRÔ ESTAÇÃO DE METRÔ NA SUPERFÍCIE 1 2 3 1 2 3
  36. 36. análises gráficas MAQUETE
  37. 37. análises gráficas MAQUETE
  38. 38. N proposta PARQUE LINEAR VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA CONEXÕES VIÁRIAS ÂNCORAS DE CADA SETOR SETOR 2 - MATRIZ SETOR 3 - NELSON MANDELA SETOR 1 - COBAL
  39. 39. antes PARQUE LINEAR VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA
  40. 40. depois PARQUE LINEAR VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA
  41. 41. antes SETOR 1 - COBAL
  42. 42. depois SETOR 1 - COBAL
  43. 43. antes SETOR 2 - MATRIZ
  44. 44. depois SETOR 2 - MATRIZ
  45. 45. antes SETOR 3 - NELSON MANDELA
  46. 46. depois SETOR 3 - NELSON MANDELA
  47. 47. antes e depois CORTES ESQUEMÁTICOS CONDIÇÃO EXISTENTE SOLUÇÃO PROPOSTA
  48. 48. Professor Rodrigo Azevedo (Coordenador) Escritório Modelo de Projeto Urbano ORLA MARACANÃ Observatório da Cidade Equipe Guilherme Rangel Helena Jacques José Antônio Meira Mariah Ferraço Renato Oliveira

×