A Demolição da Perimetral
 O Brasil vem crescendo consideravelmente nos últimosanos. O Rio de Janeiro, por exemplo, pelos grandes eventosque vai se...
 Sua finalidade é promover a reestruturação local, por meio daampliação, articulação e requalificação dos espaços público...
 Toda a região será reurbanizada até 2016 e um novo padrãode qualidade dos serviços urbanos será introduzido, como,por ex...
 O Porto Maravilha também realizará ações para a valorização dopatrimônio histórico da região, como a implantação do Muse...
 Principais obras: Construção de 4 km de túneis; Reurbanização de 70 km de vias e 650.000 m² de calçadas; Reconstrução...
 A Avenida Perimetral é um elevado que liga o bairro do Caju atéa Praça XV. Corta os bairros do Caju, parte de São Cristó...
 Quando foi construída, no início dos anos 50, tinha comometa desviar o tráfego intenso vindo da Avenida Brasil parao cen...
 As razões para a demolição de elevados em todo o mundovariam entre o alto custo para manter estruturas gigantescase proj...
 A saturação da Perimetral também foi levada em conta. Deacordo com as pesquisas, a capacidade de tráfego no local jáultr...
 A concepção de um novo sistema viário, que inclui 30 Km devias para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), 17 Km emciclovia...
 Em substituição à Perimetral e à Rodrigues Alves, as vias Binário doPorto e Expressa vão acrescentar faixas de rolamento...
 A Via Binário do Porto fará a ligação entre a Rua Primeiro de Março e aRodoviária (no sentido Avenida Brasil/Ponte) com ...
 1-Aspectos Gerais São definidos como Resíduos Sólidos da Construção Civil (RCC) aqueles vindos deconstruções, reformas,...
 2 – Estimativa Quantitativa dos Resíduos:A partir do levantamento de campo e dados da estrutura, a estimativa feitasobre...
 3 – Segregação, acondicionamento e movimentação: Os resíduos de Classe A, compostos basicamente por resíduos de concret...
 Os resíduos de Classe C não são recicláveis e, como já mencionado anteriormentena tabela, serão enviados para um aterro ...
Projeto porto maravilha
Projeto porto maravilha
Projeto porto maravilha
Projeto porto maravilha
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto porto maravilha

480 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
480
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto porto maravilha

  1. 1. A Demolição da Perimetral
  2. 2.  O Brasil vem crescendo consideravelmente nos últimosanos. O Rio de Janeiro, por exemplo, pelos grandes eventosque vai sediar nos próximos anos, apresenta a OperaçãoUrbana Porto Maravilha que está preparando a RegiãoPortuária para integrar este processo de desenvolvimento.
  3. 3.  Sua finalidade é promover a reestruturação local, por meio daampliação, articulação e requalificação dos espaços públicos daregião, visando à melhoria da qualidade de vida de seus atuais efuturos moradores e à sustentabilidade ambiental e socioeconômicada área Já estão finalizadas as obras da primeira fase, que incluem aconstrução de novas redes de água, esgoto e drenagem nasavenidas Barão de Tefé e Venezuela e a urbanização do Morro daConceição, além da restauração dos Jardins Suspensos do Valongo.
  4. 4.  Toda a região será reurbanizada até 2016 e um novo padrãode qualidade dos serviços urbanos será introduzido, como,por exemplo, coleta seletiva de lixo e iluminação públicaeficiente e econômica. Como complemento às intervençõesurbanísticas já mencionadas, pode-se citar as importantesmudanças viárias: a demolição do Elevado da Perimetral, atransformação da Avenida Rodrigues Alves em via expressa, acriação de uma nova e rota, chamada provisoriamente deBinário do Porto, e a reurbanização de 70 km de vias.
  5. 5.  O Porto Maravilha também realizará ações para a valorização dopatrimônio histórico da região, como a implantação do Museu deArte do Rio de Janeiro (Mar), na Praça Mauá, e do Museu do Amanhã,no Píer Mauá
  6. 6.  Principais obras: Construção de 4 km de túneis; Reurbanização de 70 km de vias e 650.000 m² de calçadas; Reconstrução de 700 km de redes de infraestrutura urbana (água, esgoto, drenagem); Implantação de 17 km de ciclovias; Plantio de 15.000 árvores; Demolição do Elevado da Perimetral (4 km); Construção de três novas estações de tratamento de esgoto.
  7. 7.  A Avenida Perimetral é um elevado que liga o bairro do Caju atéa Praça XV. Corta os bairros do Caju, parte de São Cristóvão, SantoCristo, Gamboa e Saúde, com circulação estimada em 40 milveículos. É uma das mais importantes vias da cidade, permitindo oacesso à Avenida Brasil, à Ponte Rio-Niterói e ao Aeroporto SantosDumont.
  8. 8.  Quando foi construída, no início dos anos 50, tinha comometa desviar o tráfego intenso vindo da Avenida Brasil parao centro. Também foi a solução de ligação entre as zonas Sule Norte sem que os veículos passassem pelo centro dacidade. Hoje, estudos técnicos comprovam que a remoção daPerimetral é fundamental para melhorar o trânsito na região.A decisão tem como base a Pesquisa Vida e Morte dasAutovias Urbanas do Institute for Transportation &Development Policy (ITDP), que apurou que 17 cidades dosEstados Unidos, da Europa e de países asiáticos já demoliramseus grandes viadutos.
  9. 9.  As razões para a demolição de elevados em todo o mundovariam entre o alto custo para manter estruturas gigantescase projetos de revitalização para recuperar áreas degradadaspela instalação desses viadutos. O estudo do ITDP aponta queelevados são soluções ultrapassadas e caras. Um dosexemplos da pesquisa é o caso de São Francisco, naCalifórnia, que demoliu viaduto de 2,6 Km da região portuáriadurante revitalização. Hoje, passada a polêmica, muito similarà do Rio de Janeiro, o local conhecido como Embarcadero, emfrente ao Cais do Porto, é um dos pontos turísticos da cidademais visitados
  10. 10.  A saturação da Perimetral também foi levada em conta. Deacordo com as pesquisas, a capacidade de tráfego no local jáultrapassou o ideal de 2000 veículos por hora para as viasexpressas. Mais alarmante ainda foi a contagem de veículos acaminha do Centro, com 119% a mais do que o que deveria.
  11. 11.  A concepção de um novo sistema viário, que inclui 30 Km devias para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), 17 Km emciclovias e ruas para passagem exclusiva de pedestres, seguelógica muito diferente da atual. O VLT ligará os principaismodais de transporte (estações de ônibus, teleférico daProvidência, trens, metrô, barcas e aeroporto), diminuindo onúmero de carros e ônibus no Centro.
  12. 12.  Em substituição à Perimetral e à Rodrigues Alves, as vias Binário doPorto e Expressa vão acrescentar faixas de rolamento ao novo sistemaviário, que aumentarão a capacidade em cerca de 40%. A Via Expressa ligaráo Aterro do Flamengo (Mergulhão da Praça XV) à Avenida Brasil e à PonteRio-Niterói. Quando se substitui por túnel o trecho da Rodrigues Alves entreo Armazém 6 e a Praça Mauá, ganha-se o mesmo espaço em passeio públicoarborizado, com ciclovia, área de convivência, circulação de pedestres epassagem do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT).
  13. 13.  A Via Binário do Porto fará a ligação entre a Rua Primeiro de Março e aRodoviária (no sentido Avenida Brasil/Ponte) com várias saídas para adistribuição interna do trânsito. No sentido Centro, a via conecta oGasômetro à Praça Mauá. A avenida do Binário do Porto contará com dois túneis: um pequeno, oTúnel da Saúde, terá apenas 60 m de extensão e passará sob o Morro daSaúde, localizado no bairro de mesmo nome; outro maior, o chamado Túneldo Binário, terá 1.100 m de extensão e ligará a rua 1º de Março à nova via doBinário. A avenida passará sob o Morro do Mosteiro de São Bento e sob aPraça Mauá e voltará à superfície alguns metros à frente, na Avenida Barão deTeffé.
  14. 14.  1-Aspectos Gerais São definidos como Resíduos Sólidos da Construção Civil (RCC) aqueles vindos deconstruções, reformas, reparos e demolições de obras de construção civil, e osresultantes da preparação e da escavação de terrenos, comumente chamados deentulhos de obras.São separados em 4 classes básicas. Nessa fase da obra, as 4 classes sãoesperadas e sua destinação será tratada em outro tópico. São elas:
  15. 15.  2 – Estimativa Quantitativa dos Resíduos:A partir do levantamento de campo e dados da estrutura, a estimativa feitasobre o volume dos resíduos que serão gerados na demolição do acesso àPerimetral e das áreas de apoio pode ser analisada na seguinte tabela:
  16. 16.  3 – Segregação, acondicionamento e movimentação: Os resíduos de Classe A, compostos basicamente por resíduos de concreto e soloserão acumulados no canteiro de obras em áreas pré-definidas. Ressalta-se que osmateriais de escavação serão transportados diretamente para o local de disposição finalou para a britagem. O transporte desse tipo de resíduo será feito por caminhões comcarroceria basculante e com apoio de equipamento auxiliar de carregamento. Os resíduos de Classe B possuem grande potencial para reaproveitamento ereciclagem e serão acumulados e/ou acondicionados de acordo com o volume. Serãoutilizados tambores metálicos com capacidade aproximada de 200 litros para armazenaros resíduos. Em outros locais, onde o volume dos mesmos seja maior, serão utilizadascaixas do tipo Brooks (5 m³) ou tipo roll-on/roll-of (17 a 30 m³).
  17. 17.  Os resíduos de Classe C não são recicláveis e, como já mencionado anteriormentena tabela, serão enviados para um aterro industrial. Antes disso, serãoacondicionados em lixeiras com tampa e sacos plásticos e removidos porempresas contratadas e licenciadas. Já os resíduos de Classe D serão armazenados em caçambas metálicas decor laranja e/ou local impermeabilizado e coberto (identificados e sinalizados).Quando necessário, podem ser armazenador também em sacos plásticos damesma cor.

×