Vereador Rezende - Requerimentos 00

2.357 visualizações

Publicada em

Requerimentos do Vereador Rezende no ano 2000.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.357
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vereador Rezende - Requerimentos 00

  1. 1. +22 01 SENHOR PRESIDENTE SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 015/00 Em decorrência do elevado número de munícipes que tem nos procurado, adeptos do Plano de Expansão da Telefônica, na qual o usuário paga somente a taxa de instalação e posteriormente o seu consumo mensal, desta forma, podendo utilizar deste, ao meu ver, tão importante e útil serviço, que é hoje em dia a telefonia. Diante do exposto, REQUEIRO à Mesa na forma Regimental, seja enviado ofício ao Ilustríssimo Senhor CYRO LANZANI, Mui Digno Chefe de Telefonia Pública, argüindo-o respeitosamente sobre o seguinte: 1- Das pessoas que aderiram ao referido Plano de Expansão, existem algumas ou alguma que já teve seu telefone instalado? Se afirmativa a questão, quantas? 2- Existe alguma ordem a ser seguida para a instalação dos telefones dos clientes que estão cadastrados no referido Plano de Expansão? Caso exista, como procederá a ordem de instalação? 3- Caso ainda não tenha sido instalado nenhum telefone, existe alguma previsão para o início da instalação e para a conclusão desse serviço, isto é, para a instalação de todos os telefones dos clientes cadastrados? Caso afirmativo, qual a data prevista para o início e qual a data prevista para o término? 4- Porque não há uma divulgação maior deste Plano de Expansão, por parte da Telefônica? Tenho certeza que se for amplamente divulgado, a população irá aderir maciçamente a este importante serviço, ou este tipo de serviço não é importante para a empresa? Sala Marechal Castelo Branco, 09 de Fevereiro de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador
  2. 2. 02 SENHOR PRESIDENTE SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 016/00 Temos recebido muitas indagações, queixas e reclamações de munícipes usuários da Telefonia Pública – orelhões – quanto ao grande número de aparelhos retirados (sem maiores explicações) de locais de fácil acesso e grande utilização desses usuários que, depois de muita reivindicação se vêem privados desse tipo de benefício. Diante do exposto, REQUEIRO à Mesa na forma Regimental, seja enviado ofício ao Ilustríssimo Senhor CYRO LANZANI, Mui Digno Chefe de Telefonia Pública, argüindo-o respeitosamente sobre o seguinte: 1- Baseado nessas denúncias, qual é o motivo (ou motivos) desses aparelhos – orelhões – estarem sendo retirados? 2- Há alguma previsão dos referidos aparelhos serem reinstalados, já que, segundo usuários, alguns foram retirados pouco tempo após serem instalados? Sala Marechal Castelo Branco, 09 de Fevereiro de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador
  3. 3. 03 SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 031/00 Por termos optado em sermos um município voltado para o turismo, é mais do que evidente que temos que atrair e tratar bem os nossos turistas. Até pouco tempo atras só tínhamos o mar e a nossa praia como atrações, hoje já temos diversas praças muito bem feitas e bem cuidadas e temos também a nossa orla da praia maravilhosa. Alguns municípios são conhecidos por diversos tópicos, como por exemplo: Ribeirão Preto, que tem como um dos seus pontos altos a “Choperia Pinguim”, São Roque, pelo seu ótimo vinho, Campos do Jordão pelos seus deliciosos queijos e vinhos e por aí a fora. Nossa Praia Grande, também tem o seu ponto alto em matéria de gastronomia, além de diversos restaurantes ótimos, temos uma churrascaria maravilhosa, que foi inaugurada em 1983, sempre apresentando ótimos shows, um excelente cardápio de qualidade e, principalmente um carinho todo especial por parte de seus funcionários. Além de tudo isso, nesta churrascaria acontecem grandes confraternizações de empresas, aniversários, comemorações de departamento da prefeitura, bancos, etc... Segue fl. 02
  4. 4. Fl. 02 Não bastasse tudo isto, esta maravilhosa casa ainda gera mais de 40(quarenta) empregos fixos, chegando a dobrar este número com funcionários “free-lance” aos sábados e domingos, sendo a maioria desses funcionários, marca registrada desta casa, alguns trabalhando desde a sua inauguração, o que vem comprovar a integridade desta casa, o respeito com os seus funcionários e com a sua fiel clientela. Diante do exposto, REQUEIRO a Mesa, ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais, seja enviado Votos de Congratulações aos Senhores JÚLIO, JOSÉ e WALDEMAR, atuais proprietários e a todos os antigos donos, que durante 17(dezessete) anos de existência, junto com seus funcionários, souberam, e sabem tratar com dignidade a todos os nossos munícipes e nossos turistas. Parabéns e muito obrigado à churrascaria “BOI BÃO”. Sala Marechal Castelo Branco, 16 de Fevereiro de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador
  5. 5. 04 SENHOR PRESIDENTE SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 048/00 Sabendo da importância do reservatório de 10.000.000 (dez milhões) de litros que a SABESP - Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, já pode construir no Morro do Xixová, pois segundo o Secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, o Senhor RICARDO TRÍPOLI, em visita em nossa cidade no último dia 19 de Fevereiro do corrente ano, a área citada, já se encontra liberada para a construção deste reservatório. Nesta última temporada, tivemos chuvas todos os dias e além disso, uma das pistas da Via Anchieta ficou interditada, o que ocasionou grandes congestionamentos, fazendo com que muitos turistas que viriam para o nosso município, mudassem de idéia e adiassem suas viagens. Esses dois motivos contribuíram para a não falta de água em nossa cidade mas, e para a próxima temporada, será que vai estar chovendo também? Será que teremos problemas nas estradas que dão acesso à nossa região ? Diante do exposto, REQUEIRO à Mesa, ouvido o Colendo Plenário, na forma Regimental, seja enviado ofício ao Ilustríssimo Senhor ANIZIO OLIVEIRA FILHO, Mui Digno Chefe Superintendente de Negócios da Baixada Santista, argüindo-o respeitosamente sobre o seguinte: 1- Ainda existe, por parte da SABESP, o interesse de se construir o reservatório acima citado? 2- Se positiva a resposta anterior, quanto tempo levaria este tipo de construção e qual a data para o início dessa obra ? OBS.: O reservatório de Cidade Ocian, que tem a metade da capacidade do que pode ser construído no Morro do Xixová, já está em construção a quase dois anos. Se considerarmos que na Cidade Ocian o terreno é plano, com fácil acesso, tanto para os trabalhadores como para o material da construção, o Reservatório do Xixová que é de difícil acesso, se começar por exemplo no mês de março, com este cronograma deve estar pronto em março de 2004 ou mais. Sala Marechal Castelo Branco, 23 de Fevereiro de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador
  6. 6. SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 049/00 Sabendo que a EBE - Empresa Bandeirante de Energia S/A, já esta funcionando em nosso município a mais ou menos 14 meses, em substituição a Eletropaulo, e que neste período, o atendimento por parte deste Vereador, e tenho certeza, por demais vereadores desta casa de leis, às constantes solicitações de munícipes quanto a falta de iluminação pública e, apesar de todos os trabalhos apresentados a esse respeito, inclusive trabalhos de outros vereadores, não tenho conhecimento da realização desses serviços por parte desta conceituada empresa. Diante do exposto, REQUEIRO a Mesa, ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais, seja enviado ofício ao Ilustríssimo Senhor Eng. EDSON JOSÉ LOPES DAS NEVES, Mui Digno Chefe Executivo de Departamento Comercial da Baixada Santista, argüindo-o sobre o seguinte: 1- Qual o motivo do tão escasso atendimento, deste tipo de serviço? 2- Quantos e em quais locais, foram instalados braços de luz, por esta empresa em nosso município? 3- Qual o custo médio para a instalação de uma luminária em nossa cidade? 4- Existe a possibilidade, dos próprios moradores, arcarem com este custo? Se afirmativo, qual o trâmite a ser seguido? Sala Marechal Castelo Branco, 23 de Fevereiro de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador
  7. 7. 06 SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 065/00 Eu, como todo cidadão brasileiro, tenho o direito de opinar e votar livremente, pois estamos em um país democrático. Nunca escondi a minha desaprovação ao Governo MÁRIO COVAS. Sempre o achei muito moroso e acanhado em suas decisões mas, como morador e Vereador do município de Praia Grande, não posso, de maneira alguma, por algum tipo de orgulho ferido ou coisa parecida, fechar os olhos para as realizações que o Excelentíssimo Senhor MÁRIO COVAS, Mui Digno Governador do Estado de São Paulo, tem realizado para a nossa região. Em particular, em nosso município, só neste ano entre outros benefícios, nossa cidade já recebeu, e irá receber ainda neste primeiro semestre, do Governo do Estado: 1. A instalação do 45º Batalhão da Polícia Militar, que tenho certeza, melhorará em muito a nossa segurança; 2. A doação de 15(quinze) automóveis e 04(quatro) motos para a nossa Polícia Militar; 3. A liberação de verba para possibilitar a urbanização da orla da praia da Vila Mirim até a Vila Caiçara; 4. A criação do PAT - Posto de Atendimento ao Trabalhador; 5. A liberação, por parte do meio ambiente, do Morro Xixová, para que a SABESP construa um reservatório de 10.000.000 de litros, o que vai ajudar sensivelmente a minimizar um dos nossos maiores problemas, principalmente nas temporadas; 6. A já anunciada, e com previsão para Abril ou Maio deste ano, inauguração do Banco do Povo em nosso município. Diante do exposto, REQUEIRO à Mesa, ouvido o Colendo Plenário, satisfeita as formalidades regimentais, seja enviado Votos de Congratulações ao Excelentíssimo Governador do Estado de São Paulo, o Senhor MÁRIO COVAS, pela sua atuação principalmente no ano de 1.999 e no início deste ano, onde está demonstrando coragem, rapidez, dinamismo e inteligência no comando do estado mais importante do nosso país. Sala Marechal Castelo Branco, 01 de Março de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador
  8. 8. 07 SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 066/00 Todos nós sabemos os grandes problemas que enfrentamos, a nível nacional, com a falta de empregos, falta de creches, falta de presídios, poucas estradas, etc., e sempre que este assunto é abordado em debates, sejam eles nas residências, nas ruas, nas sociedades de bairros, jornais, rádios ou televisões, o que mais se ouve é que isto é uma herança de outras gerações e que infelizmente temos que arcar com este ônus. Até posso concordar em parte com essas colocações, e sei que é muito mais fácil e certo atacar este tipo de problema de cima para baixo, ou seja, no âmbito Federal, Estadual e por fim Municipal, mas até quando vamos ficar empurrando com a barriga um problema, que ao meu ver, tem que ser imediatamente tratado, para que daqui a 15(quinze) ou 20(vinte) anos, se comece a colher os resultados. Já apresentei um trabalho nesta Casa de Leis em 12 de Março de 1997, que tratava da implantação de um Programa de Planejamento Familiar e infelizmente não foi realizado, talvez por falta de recursos ou de vontade, tanto das autoridades, como da própria população, que em sua maioria não consegue enxergar os enormes problemas que um país, os estado e principalmente seus municípios, sofrem com o não planejamento familiar. Quando disse que “principalmente um município sofre com este problema”, é porque todos os cidadãos brasileiros não moram no país ou no estado, eles moram no município, de onde retiram de tudo para sobreviver. Até quando vamos ficar de olhos fechados para este tipos de problema, que consome os escassos recursos que dispomos para melhorar nosso país, com construções desenfreadas de presídios, “febens”, etc e suas devidas manutenções? É preciso que o Congresso e o Senado, tomem coragem e modifiquem a nossa legislação e que entre as tantas modificações, se crie incentivos aos casais que tenham até dois filhos, pois sob a minha ótica, se trata de um número exato para a atual família brasileira. Não adianta termos uma superpopulação onde há uma diferença social e de renda que chegam a ser absurdas, onde a maioria passa fome e não tem acesso aos estudos, onde não há mercado de trabalho, nem sequer um teto para morar e criar seus 08, 09, 10 filhos que são quase obrigados a se marginalizar ou até se prostituir. Será que a culpa dessa marginalização e prostituição é desses jovens ou será que é de seus pais? Segue fls. 02
  9. 9. Fls. 02 Na minha opinião, 10% pode ser creditados a essas duas partes citadas e os outros 90%, eu credito ao nosso Congresso e ao nosso Senado, que não tiveram ainda coragem de criar um Programa Nacional de Planejamento Familiar, com critérios rígidos, penalizando os pais, o estado e os municípios que não adotarem, com rigor, divulgação, esforço e fiscalização, esse tipo de programa. Se isso for feito, tenho certeza que dentro de 15 (quinze) ou 20(vinte) anos, teremos uma população mais ordenada, com mais condições de estudo, de trabalho e de moradia, e teremos também, um governo com condições de oferecer à sua população uma melhor qualidade de vida, pois todo recurso destinado à construção de presídios e “febens”, e principalmente à manutenção dos mesmos, poderá ser canalizado para o estudo das nossas crianças e jovens, desde o ensino fundamental até o universitário, completamente custeado pelo Estado, com alimentação escolar digna para o desenvolvimento de um estudante, além de um salário condizente aos professores. Família planejada é sinônimo de crianças sadias, nutridas, educadas e preparadas para serem bons cidadãos, contribuindo com seus deveres com a nação. Família planejada é sinônimo de economia para o país, seus estados e municípios. Diante do exposto, REQUEIRO a Mesa, ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais, seja encaminhado por esta Casa de Leis, ofício ao Excelentíssimo Senhor ANTONIO CARLOS MAGALHÃES, Mui Digno Presidente do Senado Federal e, ao Excelentíssimo Senhor MICHEL TEMER, Mui Digno Presidente da Câmara Federal, argüindo-os sobre o seguinte: 1- Porque não existe até hoje, em nosso país, um tipo de Programa Nacional de Planejamento Familiar? 2- Em termos comparativos, quanto se gasta com uma pessoa que passou dos 08(oito) anos aos 18(dezoito) anos de idade na FEBEM, e quanto se gastaria com a mesma pessoa, para mante-la na escola, do ensino fundamental à conclusão do ensino médio? Sala Marechal Castelo Branco, 01 de Março de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador
  10. 10. 08 SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 128/00 Um dos maiores problemas de todas as cidades é, sem dúvida nenhuma, o destino final de seu lixo. O dinheiro que se gasta com esse tipo de serviço, a área que se deve destinar para a sua colocação, o trabalho que se tem diariamente com tratores cobrindo de terra todo aquele lixo, são apenas alguns pontos que se destacam no que diz respeito a gastos materiais e, o que se perde no campo social? Inúmeras famílias vivem exclusivamente como catadores de lixo. São dezenas de pessoas de todas as idades que convivem com ratos, urubus, mosquitos de diversas espécies, cacos de vidro, pontas de ferro enferrujas e o perigo constante de atropelamentos, pois quando chega um caminhão para despejar o lixo, a aglomeração de catadores para disputar uma melhor posição põe em risco suas vidas e jogam em cima do motorista uma responsabilidade enorme todos os dias por diversas vezes. Por outro lado, muito se comenta que o lixo brasileiro é um dos mais ricos do mundo, e que ao meu ver, com algum esforço por parte das nossas autoridades com a ajuda da iniciativa privada e com doses de criatividade e coragem, conseguiremos transformar, um grande problema social e de enorme custo, em uma solução para diversas famílias, sendo que a própria seleção do nosso lixo arcaria com a manutenção e pagamento de mão de obra. Os trabalhadores seriam contratados, dando-se sempre a preferência aos atuais catadores, seriam registrados, receberiam uniforme, luvas, botas e óculos de proteção, e teriam todos os direitos trabalhistas, que ao meu ver já seria uma ótima conquista, tanto para o trabalhador como para o município, que deixaria de arcar com diversas despesas com assistência social. Segue fls. 02
  11. 11. Fls. 02 Outro benefício que poderia ser viabilizado, é a construção de 02(dois) barracões, relativamente grandes; que caibam 10(dez) beliches em cada um, para servir de alojamento. Um para os homens e outro para as mulheres, por um período máximo de 04(quatro) meses, tempo este que se acredita, que com a economia de 04(quatro) salários, o indivíduo já possa alugar uma casinha para morar, dando assim, sua vaga a outra pessoa que estiver precisando, mediante pesquisa de assistente social. 1. Quando citei a iniciativa privada, já pensei em por exemplo, uma grande firma de aparas de papelão, papel, plástico e derivados, através de um contrato de concessão por um período a ser estudado, como 05 (cinco), 10(dez) ou 15(quinze) anos, que arcaria com a construção do galpão. 2. Outra firma especializada em aparas de lata, ferro e metais em geral, arcaria com a despesa das esteiras e das grades de proteção, que teriam que ser colocadas em volta do incinerador. 3. Uma terceira empresa, a que se beneficiaria com o vidro em geral, poderia arcar com as despesas de uniforme, dos barracões e também dos locais onde serão armazenados os materiais já limpos e selecionados. 4. Uma quarta empresa, que poderia ser do ramo de adubos, ficaria encarregada de construir uma rampa de concreto de mais ou menos 3,50m(três metros e meio) de altura, para que os caminhões, quando chegassem com a coleta diária, despejassem este material em uma peneira grossa, vibratória e com um desnível para que a terra passe pelos buracos da peneira e caiam no chão, para ser recolhida por esta empresa de adubos que, com máquinas e caminhões próprios façam a recolha, o armazenamento e as misturas químicas necessárias para que este produto possa ser comercializado como adubo e o material mais grosso, role pela peneira até cair perto do galpão, onde será colocado nas esteiras e selecionado pelos funcionários cadastrados. 5. A empresa que hoje presta serviço de limpeza na cidade, arcaria com a fabricação e instalação do forno incinerador, pois sem dúvida, com este projeto, ela teria o seu trabalho simplificado. Segue fls. 03
  12. 12. Fls. 03 Restaria para a Prefeitura, arrumar uma área bem ampla, que teria que ser distante de moradias, a administração geral, funcionários, fiscalização e venda às empresas que terão o direito exclusivo para a compra (a preço de mercado) de todo o material selecionado, arcando estas empresas, com o carregamento e transporte desse material. A idéia inicial, seria a de um galpão mais ou menos de 20(vinte) metros de largura por 30(trinta) metros de comprimento, o que daria para se colocar 03(três) esteiras de 02(dois) metros de largura por 25(vinte e cinco) metros de comprimento, dando ao meu ver, a possibilidade de trabalho de 15(quinze) pessoas de cada lado de cada esteira, perfazendo um total de 90(noventa) trabalhadores só nas esteiras. Cada 03(três) catadores, terão a sua disposição um carregador, que sempre virá com um carrinho vazio e levará o que estiver cheio, de um dos seus 03(três) companheiros de trabalho, o que daria mais 30(trinta) trabalhadores. Esses carrinhos cheios de material, alguns com papel, outros com ferro, plásticos, etc..., serão levados por esses carrinheiros ao local de estocagem e, se preciso, limpeza do material, onde também teremos 02(dois) funcionários para este serviço, para cada tipo de material. Como temos mais ou menos dez tipos de material (papel, papelão, vidro, ferro, cobre, alumínio, lata, plástico, aço, chumbo, etc...), dará mais 20(vinte) empregos, perfazendo um total geral, sem contar com o pessoal da limpeza e refeitório, de 140(cento e quarenta) trabalhadores, sendo boa parte destes, pessoas que já vivem quase sem nenhuma perspectiva de uma vida digna, além dos empregos indiretos que serão gerados pelas 05(cinco) empresas privadas que foram mencionadas neste trabalho. Se por um acaso o lixo recolhido em nosso município não for o suficiente para tantos trabalhadores, o que pode ocorrer fora das chamadas épocas de temporada, fica uma sugestão: caminhões da Prefeitura, conforme a necessidade, carregariam o lixo do atual lixão municipal, que está situado em uma região já bastante urbanizada, que acarreta diversos problemas aos seus moradores vizinhos. Segue fls. 04
  13. 13. Fls. 04 Eu acredito que o material desse lixão já não seja tão rico em material reciclável, o que poderá ocasionar despesas com o seu transporte, mas a área onde está instalado esse lixão municipal, um dia terá que ser limpa e eu não vejo para o momento, melhor indicação, pois seria um serviço lento, sem um gasto excessivo e que devolverá uma área enorme, valorizada, com possibilidade de se criar uma área de lazer, praça, conjuntos habitacionais, etc..., tudo isso sem contar o resgate, para todos os moradores vizinhos, de uma melhor qualidade de vida e de uma enorme valorização de seus imóveis. Outro fator que pode ser estudado, se o projeto tiver êxito e mais espaço para outros galpões, é o de recebermos lixo de outros municípios vizinhos, mediante pagamento por tonelada de lixo ali depositado. Diante do exposto, Me colocando à disposição no que preciso for, para ajudar em todas as etapas do acima apresentado, REQUEIRO a mesa ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais seja oficiado ao Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal Dr. RICARDO AKINOBU YAMAUTI, para que nos informe sobre as seguintes questões: 1- Isto é possível? 2- Qual seria o custo/benefício, tanto no campo material, social e trabalhista? 3- Sendo a Estância Balneária de Praia Grande uma cidade voltada principalmente para o turismo, quanto se lucraria com a venda desta nossa nova imagem?, levando-se em conta que, além de dirimir esse problema que é uma realidade em nosso município, servirá de modelo para que outras cidades, que também sofrem com esse tipo de problema, possam resolve-lo.! 4- Quais seriam os eventuais empecilhos a serem superados para que isso possa se tornar uma realidade? Sala Marechal Castelo Branco, 05 de Abril de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador
  14. 14. 09 SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 245/00 No dia 10 de Maio do corrente ano, realizou-se em Campinas, uma reunião representativa com mais de 400(quatrocentos) Assistentes Agropecuário, funcionários e extensionistas municipalizados, com o objetivo de discutir entre outros assuntos, a grave “Situação Salarial e Condições de Trabalho dos Assistentes Agropecuários”. Após intensos debates, foram aprovadas as seguintes propostas que serão reivindicadas junto ao Governo do Estado de São Paulo:  Melhoria salarial para o Assistente Agropecuário, com 8,5(oito e meio) salários mínimos no nível I e 30%(trinta por cento) entre níveis, proposta elaborada e já divulgada pela AGROESP;  Melhoria salarial dos funcionários administrativos, com alteração da GAAG;  Realização de concurso público pelo Governo do Estado para as Casas da Agricultura. Segue fls. 02
  15. 15. Fls. 02 Em reconhecimento que os serviços de Extensão Rural, Assistência Técnica, Abastecimento de Sementes e Mudas e Defesa Agropecuária prestados pelas Casas da Agricultura, Núcleos de Produção de Sementes e Mudas e Escritórios de Defesa, são imprescindíveis para o desenvolvimento rural de nossa região, este Vereador vem REQUERER a mesa, ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais, seja encaminhado por esta Casa de Leis, MOÇÃO DE APOIO aos Assistentes Agropecuários e demais funcionários da CATI - Coordenadoria de Assistência Técnica Integral e CDA - Coordenadoria de Defesa Agropecuária, órgãos da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento, pelas suas reivindicações, na defesa de assuntos de interesse nacional. SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUEIRO também, que cópia deste documento seja enviada as seguintes autoridades: - Excelentíssimo Senhor MÁRIO COVAS, Governador do Estado de São Paulo; - Ilustríssimo Senhor GERALDO ALKMIM, Vice-governador do Estado de São Paulo; - Ilustríssimo Senhor JOÃO CARLOS DE SOUZA MEIRELES, Secretário Estadual de Agricultura e Abastecimento; - Ilustríssimo Senhor LOURIVAL CARMO MONACO, Secretário Adjunto de Agricultura e Abastecimento; - Ilustríssimo Senhor Deputado VANDERLEI MACRIS, Presidente da Assembléia Legislativa; - Ilustríssimo Senhor Deputado SIDNEY BERALDO, Vice-presidente da Assembléia Legislativa. - Ilustríssimo Senhor Deputado EDSON GOMES, Presidente da Comissão de Agricultura da Assembléia Legislativa; Sala Marechal Castelo Branco, 24 de Maio de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador
  16. 16. 10 SENHOR PRESIDENTE SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 246/00 O primeiro assunto é sobre o Ciclo de Debates do IDEIAS. Ciclo que vem acontecendo em nosso município todas as Segundas e Sextas-feiras. Realmente, é de enorme importância todas as palestras que vem sendo apresentadas, por Mestres realmente entendidos nos seus referidos campos de atuação. Quero deixar registrado nesta Tribuna a minha satisfação de estar participando, em meu próprio município, de um evento de tanta qualidade. Quero também parabenizar ao Presidente de Honra do IDEIAS, Deputado Federal ALBERTO PEREIRA MOURÃO, ao Presidente do IDEIAS, Dr. ALBERTO RODRIGUES, ao Vice-presidente do IDEIAS, Professor ALEXANDRE EVARISTO CUNHA e a todos que fazem parte da equipe do IDEIAS, que realmente estão fazendo com que a nossa cidade proporcione aos nossos munícipes e aos munícipes vizinhos, a oportunidade de aprendermos coisas tão importantes e de diversas áreas. Com o acima exposto, REQUEIRO a Mesa, na forma regimental, seja enviado ofício à toda Diretoria aqui citada, parabenizando-os. Sala Marechal Castelo Branco, 24 de Maio de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador Subscrevem o presente trabalho, os Nobres Vereadores: ALEXANDRE EVARISTO CUNHA, ANTONIO CAVALCATE DA SILVA, ANTONIO EDUARDO SERRANO, EDGAR GARCIA, EDSON REINALDO NENO MANZON, FRANCISCO RODRIGUES BONITO NETO, JORGE DANTAS VASCONCELOS, JOÃO GONÇALVES, HELDER R. ALBUQUERQUE ESTEVES, HEITOR ORLANDO SANCHES TOSCHI, NELSON RIBEIRO, LUIZ ALBERTO DE SOUZA BORGES, PAULO EMÍLIO DE OLIVEIRA, PEDRO MANOEL VALENTIM, RENATO ANTONIO BOLSONARO E SEBASTIÃO TAVARES DE OLIVEIRA.
  17. 17. 11 SENHOR PRESIDENTE SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 259/00 REQUEIRO à Mesa, ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais, seja enviado ofício ao Ilustríssimo Senhor CYRO LANZANI, Mui Digno Chefe de Telefonia Pública, para que viabilize a instalação de um Telefone Público Comunitário (orelhão) na Rua Um, em frente ao número 450, no Balneário Maracanã Mirim, atendendo assim esta justa e necessária reivindicação dos moradores do referido local. Sala Marechal Castelo Branco, 31 de Maio de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador
  18. 18. 12 SENHOR PRESIDENTE SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 268/00 Sabendo que o Pronto Socorro da Vila Caiçara tem a incumbência maior de atender aos moradores do Jardim Imperador até o Balneário Las Palmas; visto que do Jardim Real até o Jardim Solemar a população se dirige para a Multiclínica do Jardim Solemar e que, do Balneário Maracanã em diante, a população se dirige para o Pronto Socorro da Cidade Ocian, que na minha opinião é o melhor de nossa rede, mas que, por ser o melhor, é também o que concentra uma quantidade enorme de pacientes, ocasionando grandes filas e por esse motivo, grandes esperas e um esforço maior dos atendentes daquele posto de saúde. É lógico que muitas pessoas que moram no trecho compreendido entre o Jardim Imperador e o Balneário Las Palmas, que teoricamente teriam que ser servidos pelo Pronto Socorro da Vila Caiçara, se dirijam ao Jardim Solemar ou a Cidade Ocian, pois sabem que nestes dois postos, encontrarão melhores equipamentos, mesmo tendo que enfrentar filas. Todos que conhecem o Pronto Socorro da Vila Caiçara, sabem que a sua estrutura física é suficiente para montarmos uma Multiclínica e que, ainda há espaço suficiente para novas salas se forem necessárias. Tenho certeza que moradores do Jardim Imperador, Jardim Nicinha, Vila Mar, Vila Caiçara, Balneário Paquetá, Parque Santista, Balneário Las Palmas, etc... serão melhor atendidos se conseguirmos transformar o Pronto Socorro da Vila Caiçara em uma Multiclínica e, tenho certeza também, que esta transformação irá diminuir as longas filas de espera tanto no Pronto Socorro da Cidade Ocian, como na Multiclínica do Jardim Solemar, ocasionando com isso, um melhor atendimento para os nossos munícipes na área de saúde pública, que igualmente como a segurança e a educação, são os principais problemas do nosso país. Segue fls. 02
  19. 19. Fls. 02 Diante do exposto, REQUEIRO a mesa ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais seja oficiado ao Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal Dr. RICARDO AKINOBU YAMAUTI, para que nos informe sobre as seguintes questões: 1- Seria possível adicionar os serviços de uma Multiclínica no Pronto Socorro da Vila Caiçara, sem que o mesmo perdesse os serviços que hoje são prestados, uma vez que esta é a vontade da população que nos enviou abaixo assinado com mais de 1.000 (mil) assinaturas que segue anexo? 2- Existe, na própria estrutura da Secretaria de Saúde, profissionais suficientes para atender a esta solicitação, ou haverá a necessidade de contratação de mais profissionais do ramo? 3- Um dos maiores problemas do nosso atendimento ambulatorial é, na minha opinião, as grandes esperas por parte dos pacientes e o grande fluxo de trabalho dos médicos e enfermeiros, que se vêem sobrecarregados para atender tantos pacientes ao mesmo tempo. Descentralizando o atendimento de modo mais regional, não teremos um atendimento menos quantitativo e de melhor qualidade nos postos que hoje são mais procurados? E na futura Multiclínica da Vila Caiçara, não teremos um atendimento mais quantitativo e de melhor qualidade pois teremos mais aparelhos e mais profissionais? 4- Quais os principais empecilhos para que seja realizado a conciliação dos serviços solicitados no bojo desta propositura? Sala Marechal Castelo Branco, 07 de Junho de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador Subscrevem o presente trabalho, os Nobres Vereadores: JORGE DANTAS VASCONCELOS, NELSON RIBEIRO, PEDRO MANOEL VALENTIM.
  20. 20. 13 SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 312/00 Devido a diversas reclamações e, por ter constatado pessoalmente o problema que vem assolando os moradores da Rua Anita Barrella, localizada no bairro de Vila Caiçara, é que venho REQUERER a mesa, na forma regimental ouvido o Colendo plenário seja encaminhado por esta casa, ofício ao ilustríssimo ENGENHEIRO ANTONIO MENDES BONITO NETO, Mui Digno Gerente Divisional da Baixada Santista, da SABESP - Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, solicitando respeitosamente sobre as seguintes informações: 1. Qual o motivo das infiltrações nas calçadas, que têm causado diversos danos aos proprietários de imóveis da rua acima citada? 2. Quais os motivos da queda de pressão de água da referida via pública? 3. Qual o motivo dos constantes alagamentos ocorridos em toda a extensão da rua mencionada após quaisquer chuvas? 4. Que melhorias, ou seja, que obras seriam necessárias para sanar os problemas acima citados? SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUEIRO também que uma copia deste documento seja encaminhado ao nosso digníssimo Prefeito Municipal DR. RICARDO AKINOBU YAMAUTI que sem duvida endossará nossa preocupação para a solução deste problema. Sala Marechal Castelo Branco, 14 de Junho de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador
  21. 21. 14 SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 326/00 Recebemos diversas reclamações de moradores, professores e pais de alunos, quanto a ação de marginais que têm aterrorizado a escola EEPSG Professor Laudelino Fernandes dos Santos, localizada em frente a Igreja São Pedro, no bairro de Vila Caiçara, transformando o colégio em um verdadeiro local de medo e pavor, como o ocorrido esta semana, onde foi constatado o caso de um desses marginais entrar armado na referida escola. Diante do exposto, REQUEIRO a mesa ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais seja oficiado ao Ilustríssimo Senhor PAULO ROBERTO FARAT, Mui Digno Comandante do 45.º BPM-I de Praia Grande, para que viabilize uma ronda da Polícia Militar, com turnos diurnos e noturnos no local acima mencionado, afim de inibir e prevenir as ações destes marginais e sanar o terror e transtornos, que todos daquela região têm sofrido quase que diariamente. SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUEIRO também, que cópia deste documento seja enviado ao Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal, DR. RICARDO AKINOBU YAMAUTI, que sem dúvida, endossará a nossa preocupação para a solução deste problema. Sala Marechal Castelo Branco, 28 de Junho de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador
  22. 22. 15 SENHOR PRESIDENTE SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 327/00 Fomos procurados por moradores e principalmente comerciantes do Jardim Samambaia e bairros adjacentes, que solicitam através de abaixo assinado(que segue anexo), um policiamento mais ostensivo nos bairros, para prevenir os inúmeros assaltos e tiroteios que vêm ocorrendo quase que diariamente no local. Diante do exposto, REQUEIRO a mesa ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais seja oficiado ao Ilustríssimo Senhor PAULO ROBERTO FARAT, Mui Digno Comandante do 45.º BPM-I de Praia Grande, para que viabilize uma OPERAÇÃO DE POLICIAMENTO PREVENTIVO, com rondas diárias em todo o Conjunto Residencial Jardim Samambaia e bairros adjacentes, pois tenho certeza que este tipo de operação irá diminuir os seguidos assaltos que vêm assolando todos os moradores e comerciantes do nosso município. SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUEIRO ainda, que cópia deste documento seja enviado ao Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal, DR. RICARDO AKINOBU YAMAUTI, que sem dúvida, endossará a nossa preocupação para a solução deste problema. Sala Marechal Castelo Branco, 28 de Junho de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador Subscrevem o presente trabalho, o Nobre Vereador: NELSON RIBEIRO. 16
  23. 23. SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 347/00 Vários pais de alunos e moradores de nosso município têm nos procurado, preocupados com a segurança de seus filhos nas escolas. Com tantas notícias de pessoas armadas invadindo os colégios, com casos quase que diários de vandalismo, ocasionados as vezes pelos próprios estudantes, sem contar com o tráfico e consumo de drogas constantes nas proximidades dos colégios. Esta preocupação aumentou de forma assustadora, pois nem sempre os pais têm a certeza que seus filhos estão assistindo às aulas, exatamente devido a esta preocupação, que não deve ser apenas dos Diretores e professores de escolas, mas sim de todos os cidadãos e principalmente dos pais de alunos, REQUEIRO a mesa ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais seja oficiado ao Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal Dr. RICARDO AKINOBU YAMAUTI, para que nos informe sobre as seguintes questões: 1. Seria possível implantar, através da Secretaria de Educação, um sistema de monitoramento nas escolas municipais, no sentido de amenizar os problemas citados no bojo desta propositura, com chamadas de presença dos alunos em todos os dias de aula? 2. Este monitoramento poderia ser realizado com a visita de um monitor, à casa do aluno, todas as vezes que se constatasse através da referida chamada, mais de uma falta por semana, procurando saber com os pais do aluno, se eles estão ou não cientes destas ausências? SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. Tenho certeza que, com a prática desse sistema de monitoramento, a repercussão entre os estudantes vai ser grande e as ausências e os problemas citados que vêm ocorrendo diminuirão sensivelmente. Sala Marechal Castelo Branco, 02 de Agosto de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador 17
  24. 24. SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 404/00 Baseado na INDICAÇÃO N.º 1569/99, apresentada nesta Casa de Leis por este Vereador em 24 de Novembro de 1999, onde foi proposto a criação do serviço diário matutino de recolhimento de animais em geral mortos em nosso município, para que estes fossem enterrados antes de apodrecerem, evitando com isso, o desprazer da inalação que este tipo de ocorrência acarreta e ainda a possibilidade de transmissão de diversas doenças. Segundo a resposta deste trabalho, que nos foi enviada em 06 de Janeiro do corrente ano, este recolhimento seria efetuado “...assim que a Secretaria de Saúde Pública der início ao Serviço de Apreensão de Animais de Pequeno Porte, utilizando-se da Carrocinha, prevista para o início deste ano, serão feitos, também, o recolhimento de animais mortos(cães e gatos)...”, além de ressaltar que “tal serviço será efetuado não somente quando solicitado pelos munícipes, mas, também, quando houver animais mortos no trajeto...”. Infelizmente, não é isso que está ocorrendo, pois nem com denúncias há o recolhimento de animais mortos, o que é muito desagradável, pois temos recebido reclamações diárias com este tipo de solicitação. Diante do exposto, REQUEIRO a mesa ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais seja oficiado ao Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal Dr. RICARDO AKINOBU YAMAUTI, para que nos informe sobre as seguintes questões: 1. Esse recolhimento está sendo realizado em alguma parte do município? 2. Se afirmativa a questão anterior, onde está sendo efetuado? 3. Se negativa a 1.ª pergunta, porque não está sendo realizado este recolhimento? 4. Se não está sendo realizado, há uma previsão verdadeira para o início deste tipo de serviço? Sala Marechal Castelo Branco, 23 de Agosto de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador Subscrevem o presente trabalho, os Nobres Vereadores: EDGAR GARCIA, ESDRAS DE OLIVEIRA E SILVA, EDSON REINALDO NENO MANZON, JOÃO GONÇALVES, HELDER RIBEIRO DE A. ESTEVES, JORGE DANTAS VASCONCELOS, NELSON RIBEIRO, PAULO EMÍLIO DE OLIVEIRA E PEDRO MANOEL VALENTIM. 18
  25. 25. SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 405/00 Neste último Domingo, dia 20, aconteceu na Área de Lazer do Jardim Samambaia um ato de civilidade de extrema importância. Esse precioso patrimônio público, que foi construído com o objetivo de proporcionar entretenimento a todos os moradores do Jardim Samambaia e bairros adjacentes, infelizmente, devido a falta de segurança e conservação, passou a ser, ao contrário do objetivo inicial, uma área de violência, vandalismo e terror para todos que a freqüentavam e também para os moradores vizinhos. Hoje, esta área, que no início era freqüentada muitas vezes por mais de 500(quinhentas) pessoas ao mesmo tempo, foi abandonada devido a falta de limpeza, conservação e principalmente as ocorrências de vandalismo e passou a ser freqüentada por vândalos e marginais que afugentaram as pessoas que procuravam ali, nas horas vagas, um local de lazer, bate-papo sadio, recreação e algum tipo de atividade esportiva. Infelizmente, esta depreciação e abandono tem diversos culpados, que podemos citar entre eles a falta de segurança, de um monitoramento do uso das quadras e campos esportivos e de cuidados por parte de uma minoria, que ao invés de proteger e cuidar de um bem público tão importante, o destroem por puro prazer, sadismo e vandalismo. Segue fls. 02
  26. 26. Fls. 02 Tenho certeza que, sabendo da importância desta Área de Lazer e conhecendo a força da união de seus integrantes, a IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA, situada no bairro vizinho, mais precisamente na Av. Monte Serrat, LE 30.472 - Jardim Melvi, convocou a todos os seus seguidores(homens, mulheres e crianças), que munidos de enxadas, pás vassouras, sacos de lixo, etc..., cortaram a grama, varreram, capinaram e ensacaram todo o lixo, dando à tão depredada Área de Lazer, um aspecto de limpeza jamais visto e, principalmente alertando as autoridades e munícipes, que com a união dos bons, que graças a Deus ainda é a maioria, temos condições de vencer o mal. Diante o exposto, É o bastante para que este Vereador REQUEIRA à Mesa, ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais, seja enviado Votos de Congratulações e Louvor a IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA, reconhecendo assim, a brilhante iniciativa que, além de devolver um melhor aspecto a esta tão importante Área de Lazer, despertou em todos que trabalharam ou presenciaram este belíssimo trabalho, a importância da participação de toda comunidade na proteção e conservação dos nossos bens públicos. SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUEIRO também, com o objetivo principal de despertar o interesse deste tipo de iniciativa, seja enviado cópia deste documento à todas as igrejas evangélicas e católicas e também, às sociedades de bairros, entidades e clubes de servir do nosso município. Sala Marechal Castelo Branco, 23 de Agosto de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador Subscrevem o presente trabalho, os Nobres Vereadores: EDGAR GARCIA, ESDRAS DE OLIVEIRA E SILVA, EDSON REINALDO NENO MANZON, JOÃO GONÇALVES, HELDER RIBEIRO DE A. ESTEVES, JORGE DANTAS VASCONCELOS, NELSON RIBEIRO, PAULO EMÍLIO DE OLIVEIRA E PEDRO MANOEL VALENTIM. 19
  27. 27. SENHOR PRESIDENTE SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 413/00 REQUEIRO à Mesa, ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais, seja enviado ofício ao Ilustríssimo Senhor EVAIR B. G. MORAES, Mui Digno Superintendente dos Negócios da Telefônica, para que viabilize a instalação de um Telefone Público Comunitário (orelhão) na Rua dos Salgueiros(antiga Rua Onze), número 363, mais precisamente em frente ao comércio “BAR DO DADÁ”, no bairro do Jardim Samambaia, atendendo assim esta justa e necessária reivindicação dos moradores do referido local. Sala Marechal Castelo Branco, 30 de Agosto de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador 20
  28. 28. SENHOR PRESIDENTE SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º /00 Todos sabemos que atualmente, a área de saúde pública vive momentos horríveis, principalmente em alguns dos nossos Prontos Socorros. Sabemos também da grande demanda de pacientes, que se dirigem aos Prontos Socorros do Jardim Sônia Regina, Jardim Samambaia e Jardim Melvi, mas também temos conhecimento de abusos cometidos por parte dos funcionários, enfermeiros e médicos destes Prontos Socorros, que não cumprem com rigor os seus horários de trabalho, o que sem dúvida acarreta em longas filas, nervosismo, indignação e inúmeras discussões. Discussões essas com funcionários que, na maioria das vezes, não têm culpa nenhuma, pois na ausência do seu colega de trabalho ou de médicos que não cumprem seus horários rigidamente, são eles, os que cumprem, que são obrigados a ouvir todo o tipo de desabafo da população que, “com razão” têm que desabafar em alguém. Diante do exposto, REQUEIRO a mesa ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais seja oficiado ao Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal Dr. RICARDO AKINOBU YAMAUTI, para que nos informe sobre as seguintes questões: 1- Qual o quadro de funcionários de cada um dos Prontos Socorros indicados no bojo deste trabalho? 2- Qual os horários de entrada e saída de cada um dos funcionários, médicos e enfermeiros, nestes 03(três) Prontos Socorros? 3- Qual é a capacidade de atendimento diário dos referidos Prontos Socorros? Sala Marechal Castelo Branco, 01 de Novembro de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador 21
  29. 29. SENHOR PRESIDENTE SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º /00 Sabemos que, com a urbanização da orla da praia, tivemos um aquecimento significativo no comércio em geral. Esse aquecimento se deu pelo aumento de turistas que visitam nossa cidade, principalmente nos feriados e temporadas. Infelizmente, essa urbanização gerou um problema que nos foi explicado por vários proprietários de quiosques. Segundo esses comerciantes, a Av. Presidente Castelo Branco ficou muito estreita, impossibilitando que os caminhões que abastecem os quiosques com mercadorias estacionem na referida avenida sem que os mesmos atrapalhem o trânsito. Diante do exposto, REQUEIRO a mesa ouvido o Colendo Plenário, satisfeitas as formalidades regimentais seja oficiado ao Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal Dr. RICARDO AKINOBU YAMAUTI, para que nos informe sobre as seguintes questões: 1- Há algum projeto, por parte do Executivo Municipal, para sanar esse tipo de problema, ainda para esta temporada? 2- Se não há, seria possível reservar 10m(dez metros) com sinalização de “carga e descarga” para os caminhões que abastecem os quiosques em todas as esquinas da avenida da praia? Sala Marechal Castelo Branco, 08 de Novembro de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador 22
  30. 30. SENHOR PRESIDENTE SENHORES VEREADORES. REQUERIMENTO N.º 522/00 Preocupados com o grande número de turistas em nossa cidade, devido a chegada da temporada, vários moradores nos procuraram para reclamar do aumento da emissão de esgoto a céu aberto em vários trechos da nossa praia. Segundo esses moradores, a situação que já se encontra crítica hoje, imaginem quando a temporada alcançar seus dias de pico. Este Vereador, sempre preocupado com a qualidade de vida de nossos munícipes, já apresentou nesta Casa de Leis, um trabalho através da INDICAÇÃO 092/99 datada de 03 de Fevereiro de 1999, solicitando ao Executivo Municipal eliminar a emissão de esgoto na praia. Na ocasião, a resposta que recebemos da Prefeitura, enviada através do Ilustríssimo Secretário Chefe do Gabinete do Prefeito, nos informou que seria “necessário a execução de serviços complementares de limpeza de PV’s e de tubulação” para que o sistema da Estação Elevatória do Paquetá voltasse a funcionar em sua plenitude, pois o mesmo se encontrava com sua capacidade de vazão reduzida, devido à grande quantidade de areia verificada em seu interior. Referente a coleta e destino final do esgoto, segundo a Administração Municipal, são de exclusiva competência da SABESP. Segue fls. 02
  31. 31. Fls. 02 Diante do exposto, REQUEIRO à Mesa, ouvido o Colendo Plenário, na forma Regimental, seja enviado ofício ao Ilustríssimo Senhor ANIZIO OLIVEIRA FILHO, Mui Digno Chefe Superintendente de Negócios da Baixada Santista, argüindo-o respeitosamente sobre o seguinte: 1- Há algum projeto para a tão sonhada eliminação da emissão de esgoto a céu aberto em nossas praias? 2- Qual a capacidade de vazão, em sua plenitude, da Estação Elevatória do Paquetá e o que isso corresponde quanto à eliminação de esgoto na praia? SENHOR PRESIDENTE; SENHORES VEREADORES. REQUEIRO ainda, satisfeitas as formalidades regimentais, seja oficiado ao Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal Dr. RICARDO AKINOBU YAMAUTI, para que nos informe sobre as seguintes questões: 1- A execução de serviços complementares de limpeza de PV’s e de tubulação, para que o sistema da Estação Elevatória do Paquetá funcione em sua plenitude já foi realizado? 2- Se negativa a questão anterior, há algum planejamento por parte da Prefeitura, para sanar este problema ainda para esta temporada? Sala Marechal Castelo Branco, 22 de Novembro de 2000. ANTONIO CARLOS REZENDE Vereador

×