37

626 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
626
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

37

  1. 1.  OBJECTIVOS DA ANIMAÇÃO DO IDOSO • PROMOVER A INOVAÇÃO E NOVAS DESCOBERTAS • VALORIZAR A FORMAÇÃO AO LONGO DA VIDA • PROPORCIONAR UMA VIDA MAIS HARMONIOSA, ATRACTIVA E DINÂMICA COM A PARTICIPAÇÃO E ENVOLVIMENTO DO IDOSO • INCREMENTAR A OCUPAÇÃO ADEQUADA DO TEMPO LIVRE PARA EVITAR QUE O TEMPO DE ÓCIO SEJA ALIENANTE, PASSIVO E DESPERSONALIZADOR
  2. 2.  OBJECTIVOS DA ANIMAÇÃO DO IDOSO • RENTABILIZAR OS SERVIÇOS E RECURSOS COMUNITÁRIOS PARA MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO • VALORIZAR AS CAPACIDADES, COMPETÊNCIAS, SABERES E CULTURA DO IDOSO, AUMENTANDO A SUA AUTO-ESTIMA E AUTO- CONFIANÇA
  3. 3. ANIMAÇÃO DO IDOSO • CONHECER OS IDOSOS: AS SUAS CARACTERÍSTICAS PESSOAIS, VALORES, PRINCÍPIOS, CULTURA, CAPACIDADES, DIFICULDADES, GOSTOS PESSOAIS… • CONHECER A INSTITUIÇÃO: HORÁRIOS, FUNCIONAMENTO, ESPAÇOS DISPONÍVEIS, RECURSOS MATERIAIS, FINANCEIROS E HUMANOS, PRIORIDADES E OBJECTIVOS DA DIRECÇÃO…
  4. 4. ANIMAÇÃO DO IDOSO • CONHECER A COMUNIDADE LOCAL: A SUA CULTURA, MODOS DE VIDA, OUTRAS INSTITUIÇÕES, EQUIPAMENTOS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS E CULTURAIS
  5. 5. INSTITUIÇÃO COMUNIDADE LOCAL ANIMADOR IDOSO ANIMAÇÃO
  6. 6. • RECORTAR • COLAR • ESTAMPAR ( com batatas, rolhas de cortiça, esponjas...) • IMPRESSÃO (de diferentes objectos) • MODELAGEM: barro, pasta de papel, madeira, moldar, plasticina, massas de cor... • TÉCNICAS DE PINTURA • TÉCNICAS DE DESENHO • TÉCNICAS DE COLAGEM (diferentes materiais) • EXPRESSÃO DRAMÁTICA; TEATRO • EXPRESSÃO MUSICAL • EXPRESSÃO PSICOMOTORA TÉCNICAS DE ANIMAÇÃO
  7. 7. • EXPRESSÃO PLÁSTICA, CONSTRUÇÕES • JOGOS PEDAGÓGICOS • DANÇA • HISTÓRIAS E CONTOS POPULARES • POEMAS; RIMAS; ANEDOTAS • VISITAS Á COMUNIDADE, PASSEIOS, VISITAS DE ESTUDO • CIÊNCIA DIVERTIDA • CULINÁRIA • JOGOS DE MESA • JOGOS POPULARES • JARDINAGEM TÉCNICAS DE ANIMAÇÃO
  8. 8. TÉCNICAS DE ANIMAÇÃO • TAREFAS AGRÍCOLAS • ACTIVIDADES ESPECÍFICAS: COSTURA, BORDADOS, RENDAS E TAPEÇARIA, CARPINTARIA • CONVERSAR • LEITURA DE LIVROS • PEQUENA AJUDA NAS TAREFAS DA INSTITUIÇÃO • LEITURA E COMENTÁRIO DE JORNAIS E REVISTAS • VISIONAMENTO DE FILMES
  9. 9. PLANIFICAÇÃO • É USAR PROCEDIMENTOS PARA INTRODUZIR ORGANIZAÇÃO E RACIONALIDADE À ACÇÃO, COM VISTA A ALCANÇAR DETERMINADAS METAS E OBJECTIVOS.
  10. 10. ELEMENTOS DA PLANIFICAÇÃO • Conteúdo da planificação: O Quê…? • Objectivos: Para Quê…? • Local: Onde…? • Metodologia: Como…? • Actividades e Tarefas: o que se pretende desenvolver • Calendarização, Cronograma: dias, horários, duração da actividade • Destinatários: sala, idades, número de participantes • Recursos Humanos: quem promove e participa na actividade • Recursos Materiais e Financeiros • Avaliação
  11. 11. EXECUÇÃO DAS DIFERENTES TÉCNICAS • TRABALHAR OS HÁBITOS DE HIGIENE E LIMPEZA • UTILIZAR DIFERENTES MATERIAIS E TÉCNICAS • ESTIMULAR A ACTIVIDADE COGNITIVA ATRAVÉS DA OBSERVAÇÃO DIRECTA, MANIPULAÇÃO E EXPERIMENTAÇÃO; • REFORÇAR A AUTONOMIA • BOA PLANIFICAÇÃO DA SESSÃO, ACTIVIDADES E MATERIAL A UTILIZAR • MOTIVAR, EXPLICAR O QUE VÃO FAZER E PORQUÊ
  12. 12. EXECUÇÃO DAS DIFERENTES TÉCNICAS • TENTAR REALIZAR AS ACTIVIDADES NO MESMO HORÁRIO NO MESMO DIA, NÃO ALTERANDO MUITO AS ROTINAS • CRIAR UM AMBIENTE SERENO, DESCONTRAÍDO E ABERTO ÀS EXPERIÊNCIAS ESTÉTICAS • DESPERTAR A CURIOSIDADE E A VONTADE
  13. 13. EXECUÇÃO DAS DIFERENTES TÉCNICAS • TER EM CONTA QUE OS IDOSOS SE CANSAM FACILMENTE DAS ACTIVIDADES • DAR IMPORTÂNCIA AOS INTERESSES, MOTIVAÇÕES E ESTADO DE ESPÍRITO DOS IDOSOS. NÃO FORÇAR
  14. 14. FUNÇÃO DO ANIMADOR 1. Entusiasmo: motivar idosos; 2. Empatia: compreender os idosos, colocar-se no lugar deles; 3. Atitude construtiva: ser positivo, demonstrar seriedade, comentários positivos; 4. Ter espírito de adaptação; 5. Organizar o espaço; 6. Possuir uma grande variedade de actividades/jogos; 7. Planificar e preparar os jogos /actividades com antecedência; 8. Apresentar os jogos/actividades com clareza; 9. Observar e acompanhar os idosos durante os jogos/actividades.
  15. 15. Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) Plano de Actividades Sócio-Culturais (PAS)
  16. 16. O que é o PDI? É um instrumento que visa os serviços prestados ao cliente, que promovam a sua autonomia e qualidade de vida, respeitando o projecto de vida, hábitos, gostos, confidencialidade e privacidade da pessoa.
  17. 17. Elaboração do PDI A elaboração do PDI deve ser adequada às necessidades, hábitos, interesses e expectativas de cada cliente, na medida em que este é um ser único e individual.
  18. 18. Objectivos Visa conhecer o utente e definir áreas de intervenção a desenvolver de acordo com as suas necessidades e vivências.
  19. 19. Plano de Actividades Sócio-Culturais (PAS)
  20. 20. O que é o PAS? É um instrumento que visa a definição e planificação das actividades sócio- culturais, tendo em conta as necessidades, hábitos interesses e expectativas do utente.
  21. 21. Regras / Princípios • Respeitar as diferenças religiosas, étnicas e culturais • Promover a autonomia e qualidade de vida • Respeitar o cliente quanto à sua individualidade, capacidades, potencialidades, hábitos, interesses e expectativas • Promover a participação activa dos idosos e/ou familiares nas actividades • Promover a comunicação, convivência e ocupação do tempo dos clientes
  22. 22. Bases de Apoio • PAS anterior • Objectivos operacionais da área/sector • Necessidades, interesses e potencialidades dos utentes • Planos de Desenvolvimento Individual • Recursos disponíveis na comunidade, próxima e alargada • Recursos disponibilizados pelos parceiros, formais e informais
  23. 23. Plano de Actividades
  24. 24. GRELHA DE PRESENÇAS
  25. 25. Estrutura de um Projecto de Animação Sociocultural • Denominação • Natureza do projecto • Beneficiários do projecto • Objectivos • Descrição • Fundamentação teórica • Finalidade • Metas • Localização física e espacial • Descrição das actividades e tarefas a realizar • Métodos e técnicas a utilizar • Determinação dos prazos Calendarização das actividades • Determinação dos recursos (humanos, materiais, técnicos e financeiros) • Custos do projecto (elaboração e execução) • Coordenação do projecto • Indicadores de avaliação • Factores externos Condicionantes para o sucesso • Impacto do projecto
  26. 26. Actividades de Animação • Sociais • Animação • Espiritual/religioso • Quotidianas • Culturais • Desportivas • Intelectual/formativo
  27. 27. • Lúdico-recreativo – Jogar às damas, cartas ou outras, participar em coros fazer objectos em cerâmica, crochet • Cultural – ir ao cinema, ao teatro, a concertos, museus, exposições • Desportivo – fazer ginástica de manutenção, natação, hidroginástica, Yoga; • Espiritual e/ou religioso – ir à missa, rezar, Reikiy, Tai Chi; • Intelectual / formativo – participar em aulas nas universidades e academias seniores ou outras, conferências, palestras, seminários, música, canto coral e leitura; • Quotidiano – ir ás compras, ir ao cabeleireiro, realizar algumas tarefas domésticas, ver TV, ouvir rádio, música, cuidar de um animal doméstico, cuidar de plantas • Social – participar em passeios colectivos, festas ou em actividades desenvolvidas por outras instituições, receber ou fazer visitas, fazer voluntariado dentro e fora da instituição.

×