Empresa fictícia para trabalho de Administração

74.772 visualizações

Publicada em

Toda e qualquer reprodução do material, total ou parcial, deve ser creditada às suas autoras.

Conceitos de escolas da administração, tomada de decisões e planejamento na prática pela criação de uma empresa produtora e exportadora de Soja.

Publicada em: Negócios
0 comentários
27 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
74.772
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
132
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
27
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Empresa fictícia para trabalho de Administração

  1. 1. Faculdade de Tecnologia de BarueriTecnologia em Comércio Exterior- 1°Semestre Vespertino Solzil Produtora e Exportadora de Soja S/A Barueri, 22 de junho de 2012.
  2. 2. 2Tecnologia em Comércio Exterior- 1°Semestre Vespertino Solzil Produtora e Exportadora de Soja S/A Daiane Sombra de Almeida Giselly Rodrigues Nathalie Almeida Pâmella Carolina Wanderleia Maciel
  3. 3. 3Pensamos demasiadamenteSentimos muito poucoNecessitamos mais de humildadeQue de máquinas.Mais de bondade e ternuraQue de inteligência.Sem isso,A vida se tornará violenta eTudo se perderá.Charles Chaplin
  4. 4. 4
  5. 5. 5SUMÁRIOIntrodução ............................................................................................................................. 10Dados da empresa ................................................................................................................ 11 Nome da Empresa .................................................................................................. 11 Quantidade de Funcionários ................................................................................. 11 Inicio de plantio ...................................................................................................... 11 Processos de um planejamento .......................................................................... 11 Processos administrativo ............................................................................................... 11 Planejar ......................................................................................................................... 12 Prever ............................................................................................................................ 12 Organizar ...................................................................................................................... 12 Comandar ..................................................................................................................... 13 Controlar....................................................................................................................... 13 Volume de Vendas ........................................................................................................... 13 Processo de Produção ..................................................................................................... 13 Exigências hídricas e térmicas .................................................................................. 14 Calagem ........................................................................................................................ 15 Adubação...................................................................................................................... 15 Semeadura .................................................................................................................... 15
  6. 6. 6 Tratos Culturais ........................................................................................................... 15 Colheita ........................................................................................................................ 15Processo de Importação ................................................................................................................. 16 Por que importar máquinas? ............................................................................................ 16 Pesquisa de Mercado ......................................................................................................... 16 Como importar? ................................................................................................................ 16 Fluxograma do processo ................................................................................................... 17Processo de Exportação ................................................................................................................. 18 Por que exportar Soja? ..................................................................................................... 18 Pesquisa de Mercado ......................................................................................................... 18 Como exportar? ................................................................................................................. 18 Fluxograma do processo ................................................................................................... 19Controle ............................................................................................................................................. 20Organogramas da empresa ........................................................................................................... 21 Ênfase na estrutura da empresa........................................................................................ 21 Divisão do trabalho .......................................................................................................... 21 Autoridade e responsabilidade Disciplina ...................................................................... 21 Disciplina ............................................................................................................................ 21 Unidade de comando (setores) ........................................................................................ 22 Unidade de Direção ........................................................................................................... 22 Espírito de equipe .............................................................................................................. 22
  7. 7. 7 Subordinação dos interesses individuais pelos globais (harmonia na empresa) ...... 22 Organograma do escritório ............................................................................................... 23 Organograma do setor de Produção ................................................................................ 24Localização ....................................................................................................................................... 25Departamento Administrativo ..................................................................................................... 26 Rapidez nas decisões ......................................................................................................... 26 Confiabilidade .................................................................................................................... 26Planejamento estratégico .............................................................................................................. 27 Missão ................................................................................................................................. 27 Visão.................................................................................................................................... 27 Análise de Swot ................................................................................................................. 27 Ambiente Interno ........................................................................................................ 27 Ambiente Externo ....................................................................................................... 27 Diagnóstico situacional ..................................................................................................... 28 Objetivos ............................................................................................................................. 28 Vantagem competitiva ...................................................................................................... 29 Estratégia ............................................................................................................................ 29 Plano de ação...................................................................................................................... 29Cultura organizacional .................................................................................................................. 30 Princípios ............................................................................................................................ 30 Ideologia ............................................................................................................................. 30 Caráter legal das normas e regulamento ......................................................................... 31Departamento de Recursos Humanos ........................................................................................ 32 Esforço combinado ............................................................................................................ 32
  8. 8. 8 Fadiga e psicológico .......................................................................................................... 32 Conceito de autoridade ..................................................................................................... 32 Esforço coletivo ................................................................................................................. 33 Efeito Hawthorne ............................................................................................................... 33 Equidade (tratamento) ...................................................................................................... 33 Processo de Seleção e Contratação ................................................................................. 33 Seleção de currículos .................................................................................................. 34 Entrevistas e dinâmicas .............................................................................................. 34 Profissionalização dos participantes ......................................................................... 34 Subordinação dos mais novos aos mais antigos...................................................... 34 Precisão na definição do cargo e na operação ......................................................... 34 Competência Profissional .......................................................................................... 35Parceiros............................................................................................................................................ 36 Parceiros da Solzil ............................................................................................................. 36Tomada de decisão .......................................................................................................................... 37 Gráfico I .............................................................................................................................. 37 Diagrama I .......................................................................................................................... 38 Dinâmica: Brainstorming ................................................................................................. 39Conclusão .......................................................................................................................................... 42Referências ....................................................................................................................................... 43
  9. 9. 9Anexos................................................................................................................................................ 44
  10. 10. 101 IntroduçãoA Administração definida por Chiavenato é o processo de planejar, organizar, dirigir econtrolar o uso de recursos a fim de alcançar objetivos (2000, p. 5). Este trabalho tem comopropósito estudar áreas da administração, através da criação de uma empresa, onde serãodesenvolvidas ideias da Teoria Geral da Administração, teoria que fala sobre a importânciade ter eficiência e eficácia na organização, ou seja, na administração. Além disso, serãoexaminados aspectos das escolas, planejamento estratégico, organogramas, tomada dedecisão, cultura organizacional e os processos de importação e exportação para umaempresa.Neste trabalho irá ser observada a importância da administração dentro de uma organização,visto por meio da leitura do planejamento estratégico que é possível refletir sobre como oplanejamento e a organização podem trazer soluções e até mesmo prevenções contra errosque a empresa possa cometer. Além desses fatores, no planejamento estratégico, pode-sevisualizar o perfil da empresa, pela definição da missão e dos valores da mesma eestabelecer a partir disso a cultura organizacional.A tomada de decisão será apresentada com o propósito de ilustrar a importância da gestão daresolução de um problema, visto que através de soluções propostas por gestores, cria-sediscursões sobre qual proposta será a melhor para a solução.Em uma empresa desenvolvem-se características de diversas escolas da administração e issoserá observado durante a leitura do trabalho, através das classificações dessas característicasda empresa para as escolas.
  11. 11. 112 Dados da empresa 2.1 Nome da EmpresaSolzil Produtora e Exportadora de Soja S/A. 2.2 Quantidade de FuncionáriosEmpresa de médio porte emprega 300 funcionários. 2.3 Inicio de plantioPara o início do plantio de soja na fazenda da empresa Solzil foi necessária a importação dosprimeiros grãos de soja da China, mas para se decidir de onde era mais vantajoso importarfoi feito um planejamento, descrito abaixo, embasado na Administração Clássica de Fayol. 2.3.1 Processos de um planejamento Processamento de Levantamento de dados Execução Controle dados 2.4 Processo AdministrativoNa Administração Clássica define-se o ato de administrar como: prever, organizar,comandar, coordenar e controlar. A Solzil utiliza desses métodos para uma administraçãomais eficiente.
  12. 12. 12O Processo Administrativo é analisado com bastante rigor, como na Administração Clássicade Fayol, pois ele harmoniza todas as atividades do negócio, controla e localiza as fraquezase erros no sentido de retificá-los e prevenir a ocorrência dos mesmos 2.4.1 PlanejarEstabelece os objetivos da empresa, especificando a forma como serão alcançados,desenvolvendo um plano de ações para atingir as metas traçadas. Divide-se em levantamentode dados, processamento de dados, execução e controle.Na empresa Solzil é usado principalmente no processo de importação e exportação, comoexemplo na importação dos primeiros grãos de soja, vindos da China, para o início doplantio. 2.4.2 PreverA implantação de qualquer planejamento seria inviável sem a coordenação das atitudes eesforços de toda a empresa. O levantamento de dados na importação, por exemplo, trata doproduto que será importado, que é a soja, o navio como modal de transporte, o custo, prazode entrega, a documentação, enfim, deve-se prever cada decisão e por ventura algumproblema que possa surgir em cada processo dentro da Solzil. 2.4.3 OrganizarÉ a forma de coordenar todos os recursos da empresa, sejam humanos, financeiros oumateriais, usando-os da melhor forma segundo o planejamento estabelecido. Oprocessamento de dados na importação, por exemplo, é feito pelo analista que trabalha doDepartamento Administrativo.
  13. 13. 13 2.4.4 ComandarFaz com que todos os envolvidos no processo executem de maneira eficiente o que foiplanejado, está ligado com a execução de todas as ações necessárias para ter o objetivoalcançado, que no caso do processo de importação é feito por um operador. 2.4.5 ControlarO controle das atividades desenvolvidas permite aumentar a probabilidade de que tudoocorra conforme o planejado, como no controle dos processos de exportação e importação,que é feito também pelo Departamento Administrativo. 2.5 Volume de VendasA cada plantio, a empresa produz cerca de 32.300 sacas de soja, cada uma com 60 kg degrãos de soja. Na colheita, a venda mínima é de aproximadamente R$1.608.540,00. 2.6 Processo de ProduçãoA Solzil incentiva seus funcionários ao aumento da produtividade e por isso prega acooperação entre seus funcionários. Para esta produção em grande escala dos grãos de Sojaexportados, a Solzil possui uma fazenda com uma área total de 423 alqueires (paulista), comárea para cultivo de 323,66 hectares, cada hectare produz até 100 sacas de soja. Em SãoPaulo, cada saca custa no mínimo R$49,80 e no máximo R$ 59,60.Como no Modelo Japonês de administração e com os princípios da Administração Clássica,a Solzil utiliza o sistema de eliminação de desperdícios e a racionalização da força detrabalho, os operadores de máquinas na plantação são divididos em equipes que sãolideradas por um funcionário que trabalha junto com o grupo, visando às tarefas em grupopara melhor eficiência possível.
  14. 14. 14Como na Administração Cientifica as condições de trabalho interferem nos resultados daatividade exercida, para isso deve haver a adequação de instrumentos e ferramentas detrabalho para minimizar o esforço e a perda de tempo com o trabalho. As máquinasimportadas da Alemanha têm múltiplas funções, melhorando assim as etapas da plantação ecolheita da Soja. A flexibilidade da Solzil é refletida em vários aspectos: racionalização doespaço, equipamentos de utilidade geral e versáteis, nivelamento e sequenciamento daprodução em pequenos lotes, redução de estoques, quadro de trabalhadores qualificados eflexíveis.A Solzil se baseia na forma participativa de gestão e com o espírito de equipe, que envolve aparticipação dos funcionários no processo decisório, negociação de metas, trabalho emgrupo, controle exercido através de liderança, comunicação bilateral, participação nosresultados.Com os benefícios que a Escola Japonesa trás à empresa, se torna muito fácil os processosde produção da soja e para isso são realizadas as seguintes etapas: 2.6.1 Exigências hídricas e térmicasPreocupados com as exigências hídricas da produção de Soja, a fazenda comprada tem umíndice pluviométrico de 1900 mm por ano de água, pois para a obtenção do rendimentomáximo, a necessidade de água, durante todo o ciclo de plantação, varia entre 450 a 800mm, dependendo das condições climáticas, do manejoda cultura e da duração do seu ciclo.Para o melhor rendimento possível dos grãos de Soja, as temperaturas mais favoráveis, estãoentre 20ºC e 30ºC, e a temperatura dosolo varia de 20ºC a 30ºC, sendo 25ºC a temperaturaideal para uma emergênciarápida e uniforme.
  15. 15. 15 2.6.2 CalagemPara as melhores condições possíveis de cultivo de Soja, a fazenda possui solo compredominância de argila entre 30% e 32%, e consequentemente pH quase 6. Como o teor deargila no solo é menor do que 55% aplica-se calcário entre ¼ e ½ SMP (1 SMP éequivalente à dose de calcário para atingir o pH em água desejado). 2.6.3 AdubaçãoDependendo das condições na análise feita no solo antes de cada cultivo, são colocadosmicro e macronutrientes para o melhor aproveitamento possível do solo. 2.6.4 SemeaduraOs grãos de Soja são plantados com 3 cm de profundidade. A época de semeadura é umfator de elevada importância, pois, está diretamente relacionado com o rendimento ecomportamento da planta. Em São Paulo, a semeadura acontece entre 16 de Setembro e 30de Novembro. A densidade de semeadura varia de 200.000 a 400.000 plantas por hectare. 2.6.5 Tratos CulturaisAs ervas daninhas prejudica de modo especial à soja quando ocorrem na fase inicial de seudesenvolvimento, ou estão presentes na ocasião da colheita. Por esse motivo a lavouraprecisa estar livre de ervas, especialmente nesses períodos, por isso os cultivos em nossafazenda são feitos de maneira mecânica, com máquinas novas e importadas da Alemanha ecom a melhor qualidade possível. Essa operação é dividida em grupos para impulsionar aracionalização da força do trabalho. 2.6.6 ColheitaA soja atinge maturação para colheitaentre fins de fevereiro a abril (cultivos de verão) e, emoutubro e novembro para cultivos de inverno. Para menor quantidade de perda na colheita,que é um período muito importante na plantação, todas as etapas anteriores são executadascom a maior eficiência possível.
  16. 16. 163 Processo de ImportaçãoA empresa pratica a ação da importação como forma de aperfeiçoar o seu produto e diminuiro tempo de sua produção. A empresa importa o maquinário da Alemanha, máquinasmodernas e duradoras, que aumentam a produção facilitando a ação da exportação, que éoutra prática da empresa. Essa ação envolve questões como porque importar, para ondeimportar, como importar, entre outras. 3.1 Por que importar máquinas?As máquinas agrícolas proporcionam confiança e tecnologia no plantio, cultivo e colheita deSoja, melhorando a qualidade de nosso produto e facilitação nos processos produtivos. 3.2 Pesquisa de MercadoFoi verificado que o país mais propenso a importar máquinas de qualidade e com grandeinovação tecnológica para o setor agrícola é a Alemanha. A empresa com melhor plano delogística e preço foi a: GesellshaftMitBeschrakterHeftung (GMBH). 3.3 Como importar? Aspectos Administrativos: Registros no RADAR e REI. Aspectos Logísticos: Contrato feito entre a Solzil e a empresa importadora dasmáquinas. Os produtos são transportados em contêineres do Porto de Hamburgo, naAlemanha, para o Porto de Santos, no Brasil. O transporte das máquinas para a fazenda emCananeia é feito por terra do Porto de Santos para a Fazenda. O incoterm utilizado é o Freeon Board (porto de embarque), onde o exportador assume a mercadoria até que esteja abordo do navio, a Solzil se responsabiliza daí em diante.
  17. 17. 17 Aspectos Fiscais: Pagamento de tributos do produto importado ao GovernoBrasileiro. Aspectos Financeiros: Pagamento dos produtos feito por carta de crédito em Euros. Aspectos Aduaneiros: No SISCOMEX é feita a Declaração de Importação e quandoa mercadoria chega ao porto se inicia o processo de Despacho Aduaneiro de Importação e sefinaliza com o Desembaraço Aduaneiro. 3.4 Fluxograma do processoComo na Administração Clássica, é preciso fazer um planejamento detalhado para saberquais são os objetivos, no caso a importação de máquinas, e como eles serão alcançados, edequal forma chegarão ao seu local de destino.
  18. 18. 184 Processo de ExportaçãoO processo de exportação acontece na empresa com o intuito da ampliação de mercados,embora este processo deva ser planejado, analisando todas as etapas, a empresa possuigrande eficiência neste processo, já que por meio dele ela expandiu o seu mercado, seusclientes e aumentou o conhecimento do nome da empresa, seja ele em território nacional ouinternacional. 4.1 Por que exportar Soja?O produto Soja está sempre em ascensão no Mercado Mundial, além de subsídios agrícolasjá que a Soja é um dos principais movimentadores da economia brasileira. 4.2 Pesquisa de MercadoVerificou-se que, em relação à Soja, um grande país importador é a Índia, portanto a Solzildeu preferência a este país em relação às estratégias de Marketing. 4.3 Como exportar? Aspectos Administrativos: Registros no RADAR e REI. Aspectos Logísticos: Os grãos de Soja são transportados em sacas dentro decontêineres em navios, do Porto de Santos, no Brasil, para o Porto de Chennai, na Índia. Dafazenda em Cananeia até o Porto de Santos, o transporte é feito por terra. O incotermutilizado é o Free on Board. Aspectos Fiscais: Verificação de incentivos fiscais ao exportador brasileiro. Aspectos Financeiros: O pagamento ao importador será feito por carta de crédito erecebido em Reais. Aspectos Aduaneiros: A mercadoria é conferida, de acordo com o registro feito noSISCOMEX, pela Receita Federal no Porto de Santos, antes de sair do Brasil e conferidanovamente no Porto de Chennai para ser feito o Despacho Aduaneiro.
  19. 19. 19 4.3 Fluxograma do processoPara ter certeza de que o processo de exportação será feito de maneira correta, se faz umaanálise detalhada desse processo, com o auxilio do planejamento criado por Fayol.
  20. 20. 205 ControleO Departamento Administrativo realizará a avaliação dos resultados obtidos durante osprocessos de Importação e Exportação da empresa por meio de planilhas durante reuniõesperiódicas com toda a equipe envolvida. Essa avaliação tem como objetivo identificar oserros e acertos cometidos durante todo o processo afim de que os erros não sejam repetidos.
  21. 21. 216 Organogramas da empresaA Solzil se divide hierarquicamente, cada setor possui a sua função específica. Essa divisãoé embasada em princípios da Administração Clássica, que estabelece como os responsáveisde cada setor devem se relacionar com seus subordinados de maneira que proporcione umambiente saudável de trabalho para ambas as partes. 6.1 Ênfase na estrutura da empresaCada setor tem a sua função específica, onde, é estabelecida no organograma a divisão decada um dos setores e os seus responsáveis. Dividiram-se os setores da seguinte maneira:Departamento de Produção, Departamento de Administração, Departamento de Comercial,Departamento de Recursos Humanos, Departamento Financeiro e Departamento deMarketing. 6.2 Divisão do trabalhoCom a especialização dos funcionários de ambos os lados do organograma acaba-sefavorecendo a produção e o bom funcionamento da empresa Solzil. 6.3 Autoridade e responsabilidadeAutoridade é o direito do superior a dar uma ordem, que teoricamente será obedecida. Aresponsabilidade é a contrapartida da autoridade. Os gestores da empresa buscam chegar aum equilíbrio entre autoridade e responsabilidade. 6.4 DisciplinaNecessidade de estabelecer regras de conduta e de trabalho válidas para todos osfuncionários, regras que estão dentro do conjunto de normas e valores previamenteestabelecidos pela Solzil.
  22. 22. 22 6.5 Unidade de comando (setores)Um funcionário deve receber ordens de apenas um chefe, evitando contraordens, por isso,cada departamento e setor têm o seu responsável. 6.6 Unidade de DireçãoCom a unidade de comando é possível à aplicação de um plano de atividades para o grupocom os mesmos objetivos, o que acontece no Departamento de Produção, onde, osoperadores de máquinas se dividem em equipe, cada uma com seu líder, e todos buscam omesmo objetivo. 6.7 Espírito de equipeO trabalho deve ser conjunto e ele é facilitado pela comunicação dentro da equipe e pelaunidade de direção, citada acima. 6.8 Subordinação dos interesses individuais pelos globais (harmonia na empresa)Os interesses da organização como um todo devem prevalecer sobre os interessesindividuais.
  23. 23. 236.9 Organograma do escritório
  24. 24. 246.10 Organograma do setor de Produção
  25. 25. 257 LocalizaçãoSede: Al. Araguaia, 250 – 2º Andar, Alphaville, Barueri – SPFazenda: Estrada do Quarentenário, s/ nº, Cananeia – SP
  26. 26. 267 Departamento AdministrativoO departamento administrativo é aquele responsável pela gestão das atividades realizadas naorganizacional. Os profissionais envolvidos neste departamento realizarão o armazenamentodos documentos e anotações sobre todas as atividades realizadas na empresa. Esse setorpossui grande influência da Escola Burocrática, que enfatiza a regulamentação, aimpessoalidade e a competência profissional. 7.1 Rapidez nas decisõesComo a participação de todos os colaboradores da Solzil é importante, cada ação é discutida,tomada com rapidez e com máxima eficiência possível. 7.2 ConfiabilidadeComo a Solzil tem a característica de armazenar todos seus documentos comprobatórios elegais, ela trás mais confiança tanto para os clientes quanto aos funcionários e setoresinternos.
  27. 27. 278 Planejamento estratégico 8.1 MissãoProduzir e exportar grãos de soja, com o intuito de buscar não somente o crescimento daempresa, mas também o desenvolvimento econômico de seu país de origem. 8.2 VisãoSerá uma grande produtora e exportadora de soja, reconhecida em vários países e vista comouma empresa que busca inovações tecnológicas, capacidade e reconhecimento do paísatrelado ao seu nome. 8.3 Análise de Swot 8.3.1 Ambiente Interno Pontos Fortes: Eficiente estrutura, com ótimo maquinário e agradável ambiente detrabalho, com bom relacionamento entre empregador e empregados. Oportunidade: Pesquisas e estudos para inovações nos processos de importação eexportação da empresa e, além disso, a empresa dá oportunidades de crescimento aos seusfuncionários, criando maior motivação na atividade dos mesmos. Pontos Fracos: Enfrenta dificuldades em encontrar profissionais aptos e competentesno setor de marketing. 8.3.2 Ambiente Externo Pontos Fortes: Excelente imagem perante seus clientes, devido à ótima qualidade doseu produto e a valorização das relações internas e externas, tendo como resultadoreconhecimento internacional e fidelidade de seus clientes. Pontos Fracos: A empresa possui dificuldades no setor de marketing, pois emboratenha antigos clientes fiéis, encontra obstáculos em atingir novos clientes no âmbitonacional, devido a grande quantidade de concorrentes.
  28. 28. 28 Ameaças: Crescimento e inovação de muitas produtoras de soja, ocasionandoaumento de concorrentes no mercado. 8.4 Diagnóstico situacionalA empresa enfrenta atualmente dificuldades de encontrar bons competentes no setor demarketing, pois embora a área tenha um grande número de profissionais, são poucos os quepermanecem efetivamente na empresa, por razões que variam desde questões pessoais aincompetência nas funções destinadas. Esse problema interno que a empresa passa, ocasionaoutros problemas no ambiente externo, como por exemplo, dificuldades em atingir novosclientes, principalmente no território nacional, já que existem muitas empresas produtoras desoja surgindo no país.Essa situação preocupante não causa a empresa uma parada de suas atividades, mesmo comesses problemas enfrentados hoje por ela, a mesma continua passando por grandesrenovações principalmente na área da tecnologia e de aperfeiçoamento, ainda assim buscaresolver as falhas presentes, mas sem deixar de manter as qualidades já existentes, issoporque a empresa busca sempre a melhoria de qualidade e a satisfação, para seus clientes epara todos aqueles que fazem da Solzil uma empresa de confiança. 8.5 Objetivos Ser a maior empresa exportadora e produtora de soja do Brasil em médio prazo. Ampliação da carteira de clientes. Crescimento da empresa no Brasil e no exterior. Consolidar a marca da empresa no mercado exportador. Melhorias no setor de marketing da empresa.
  29. 29. 29 8.6 Vantagem competitivaInovação no processo de produção com a aplicação de tecnologia atualizada, que visa àeliminação do desperdício e conta ainda com a preocupação com o meio ambiente. 8.7 Estratégia Inovação em todas as áreas de negócios, não somente em produtos. Se adaptar às mudanças no setor de agronegócio. Focar o cliente, concorrentes, fornecedores e outros mercados globais. Melhor administração de custos. 8.8 Plano de açãoPara que seja feita a inovação em todas as áreas de negócios, a empresa investirá emtreinamentos para os funcionários, e também investirá em melhorias em todos os setores,principalmente na área responsável pelo relacionamento com os clientes.Para se adaptar as mudanças no setor de agronegócio, a empresa deverá fazer uma análise domercado interno e externo desse setor. Nessa análise, a empresa irá verificar e identificar asprincipais mudanças no setor agrário a que ela deve se adaptar. A empresa deve priorizar a satisfação de seus clientes, atendendo á todas as suasexigências. Em relação aos concorrentes, a empresa deve verificar no que esses concorrentesestão investindo para poder melhorar também nessa área. E com os fornecedores a empresadeve buscar uma melhor forma de negócio que permita a compra de produtos mais barato. Verificar em quais setores da empresa há a possibilidade da redução de custos.
  30. 30. 309 Cultura organizacionalComo na Escola Burocrática, a hierarquia de autoridade faz com que nenhum cargo fiquesem controle ou sem supervisão. Essa divisão dos cargos segundo a organização hierárquicaencerra privilégios e obrigações e os funcionários ficam protegidos de ações arbitrárias deseu superior.Além disso, a empresa visa o relacionamento ético e plenamente profissional, que foramestabelecidos previamente pela Solzil com o auxílio da Administração Clássica que visauma maior disciplina dos funcionários. Dentre seus valores, podemos citar: Respeito com seus clientes; Sustentabilidade ambiental; Valorização do ser humano; Respeito às diversas culturas; Identificação da importância das empresas vinculadas à Solzil; e Inovação, crescimento e coragem. 9.1 PrincípiosA Solzil segue ideia de que em uma organização deve sempre existir respeito independenteda atividade a ser feita ou do local. Além de ser sempre necessária a existência de umaparticipação justa de todos, sem desigualdade e em prol de uma única ação, seja qual for. 9.2 Ideologia“A vida é como um eco, se você não está gostando do que está recebendo, observe o queestá enviando” (Chaplin, 1970). Em nossa organização as atividades são como uma troca.Visamos sempre à igualdade e buscamos agir de forma a atender as expectativas de todos oslados, sempre com o intuito de que haja inteira comunicação e participação igual entre
  31. 31. 31todos. Assim como na frase escolhida, devemos enviar aos outros integrantes o quegostaríamos receber. 9.3 Caráter legal das normas e regulamentoComo na Escola Burocrática a empresa visa o cumprimento do regulamento e de suasnormas internas, por isso cada regra é criada de acordo com o bem estar de todos osindivíduos.A empresa criou um espaço para fumantes na calçada da empresa, onde foi colocado umbanco e cinzeiros, até o momento, para os fumantes estava tudo indo bem, porém osfuncionários que trabalhavam do lado deste espaço não tinham ar condicionado eprecisavam trabalhar com a janela aberta, o que fazia com que toda a fumaça entrasse nasala de trabalho. Como visamos o bem estar dos funcionários, a empresa decidiu retirar obanco deste espaço e criar o espaço para fumantes em uma área que não prejudicassenenhum outro funcionário.
  32. 32. 3210 Departamento de Recursos HumanosO departamento de Recursos Humanos é aquele responsável pela gestão das pessoas dentroda empresa e a contratação de novos funcionários. A Solzil visa os benefícios de seusfuncionários e por isso adotou algumas características da Teoria das Relações Humanas quesão: esforço combinado, fadiga e psicológico, conceito de autoridade, esforço coletivo,lealdade ao grupo, Equidade (tratamento), efeito Hawthorne e participação do trabalhadorem grupos sociais. Essas características foram observadas pelos profissionais doDepartamento de Recursos Humanos, como características essenciais para bons resultadosna realização das atividades destinadas a cada um. 10.1 Esforço combinadoOs gerentes são mais sensíveis e compreensíveis às necessidades dos empregados, por meioda criação de ambientes onde os funcionários se sintam encorajados, seguros ereconhecidos. 10.2 Fadiga e psicológicoÀs vezes trabalhos simples e repetitivos afetam negativamente as atitudes dos trabalhadores,por isso, a empresa dá uma atenção maior ao conteúdo do trabalho exercido em cada cargo,ou seja, a Solzil se preocupa com a sazonalidade do movimento do funcionário, evitando afadiga e o desperdício de trabalho. Nenhum funcionário trabalha a mais do que o horáriopermitido por lei. 10.3 Conceito de autoridadeA Solzil busca por meio dos setores de supervisão exercer um papel orientador ecoordenador, mas nunca controlador. Este mecanismo tende a proporcionar ao trabalhadorum ambiente de trabalho agradável. Percebe-se que o trabalhador que é orientado ao invésde controlado através de “autoridades” produz melhores resultados em suas atividades.
  33. 33. 33 10.4 Esforço coletivoA Solzil entende que em uma organização devem-se existir atividades que tenham que serrealizadas em grupos, pois o individuo precisa realizar o trabalho em equipe, destacando-seque todos estão trabalhando num mesmo objetivo: o desenvolvimento e o crescimento daorganização.Um exemplo deste trabalho em equipe é visto no departamento financeiro, onde porsemestre todos os empregados deste departamento deve planejar, organizar e fazer umaapresentação a presidente da Solzil, informando-a dos investimentos feitos e os lucrosobtidos durante esse semestre, comparando esses resultados com os do ano anterior. 10.5 Efeito HawthorneA qualidade e o bom tratamento dos administradores aos seus funcionários resultam emótimos resultados na produção. Os diretores, gerentes e supervisores da Solzil buscam comoideologia tratar seus empregados de forma a construir respeito e reforçar por meio disto aexecução do trabalho em grupo. Além disso, nesta forma de tratamento apaga-se o conceitode autoritarismo, destacando-se que o conceito de autoridade deve basear-se na cooperação ecoordenação. 10.6 Equidade (tratamento)Como visto na Escola Clássica a justiça deve prevalecer em toda organização, direitosiguais. Quando se busca um funcionário dentro da própria Solzil para suprir a necessidadede uma vaga o processo de seleção é feito de forma minuciosa sem benefícios ou malefíciospara um ou para outro. 10.7 Processo de Seleção e ContrataçãoO processo de seleção da Solzil é realizado através de diversas etapas que serão observadasabaixo.
  34. 34. 34 10.7.1 Seleção de currículosEssa etapa condiz na seleção dos currículos enviados a empresa para as vagas disponíveis. 10.7.2 Entrevistas e dinâmicasNesta etapa será feito o primeiro encontro com os candidatos. Essas entrevistas serãorealizadas primeiramente por meio de dinâmicas que possibilitarão a identificação dos perfisdos candidatos e após isso será realiza as entrevistas individuais. Cada etapa valerá umponto e os candidatos que obtiverem maiores notas serão os classificados. 10.7.3 Profissionalização dos participantesComo a Solzil tem preferência pelos funcionários com mais anos de casa, tem também quetrabalhar para que estes tenham competência para ascender dentro da empresa e isso é feitapela capacitação e profissionalização com cursos pagos pela própria Solzil 10.7.4 Subordinação dos mais novos aos mais antigosA Solzil tem preferência por funcionários que já estão na casa do que novas contratações nocaso de algum cargo ser desocupado por qualquer que seja o motivo. Logo, os mais novossão subordinados aos mais experientes.Um de nossos gerentes teve problemas pessoais e precisou deixar a empresa, logo, foipromovido o supervisor que trabalhava no mesmo setor para o cargo livre. Assim, a únicacontratação nova foi a do cargo mais baixo do setor, e este novo contratado terá ascensãona empresa. 10.7.5 Precisão na definição do cargo e na operaçãoQuando a Solzil abre espaços para novos colaboradores, já é definido o caráter de cadacargo e por isso, nas entrevistas são enviados candidatos aptos para cada operação e comperfil para isso.
  35. 35. 35 10.7.6 Competência ProfissionalA Solzil se baseia no mérito e na competência para escolha de seus funcionários, em que ocritério de avaliação e escolha abrange toda a empresa, não havendo benefícios paraparticulares.
  36. 36. 3611 ParceirosA definição de parceiros são duas ou mais empresas que trabalham juntas para conquistarmaior espaço no mercado, para poder expandir seus negócios, usando o potencial uma daoutra para realizar mais negócios, com uma grande versatilidade.Na hora de aliar-se com outras empresas, é preferível que essa parceria seja feita comempresas que cultivem a mesma cultura empresarial, e que exista uma complementação dasatividades de cada empresa, com o mesmo propósito de atingir os objetivos propostos. 11.1 Parceiros da SolzilA Solzil tem como parceiros: Faculdade de Agronomia da USP, localizada em Piracicaba. Essa parceira ajuda aempresa na melhoria, qualidade e produtividade dos produtos. Eles planejam, organizam eacompanham o preparo e o cultivo do solo, o combate às pragas e doenças, a colheita, oarmazenamento e a distribuição da safra. A Solzil respondea isso cedendo espaço para quefaçam suas pesquisas e ainda patrocina os projetos da faculdade. Banco do Brasil- Instituição financeira. GesellshaftMitBeschrakterHeftung (GMBH), empresa exportadora de maquinaspara Agricultura. Fornece ajuda a Solzil através de menores taxas nas maquinas e facilidadena importação.
  37. 37. 3712 Tomada de decisãoA tomada de decisão na administração de uma empresa é um dos pontos mais importantesno que se refere ao planejamento da organização, pois é a partir desta ação que sãosolucionados problemas e aproveitadas oportunidades após uma série de processos, comopor exemplo, a análise de swot, que indica os pontos fortes e fracos internos e externos darespectiva companhia.A partir da análise de Swot feita na Solzil, percebemos que enfrentamos problemas emrelação ao nosso setor de marketing, que atualmente atua com ineficiência provavelmenteporque foi criado muito rapidamente e o recrutamento dos funcionários não nos trouxe oresultado esperado.A má situação do setor de Marketing da Solzil foi comprovada, também, a partir de umapesquisa feita com os funcionários da empresa. O gráfico de Pareto foi de grande utilidadeneste início de tomada de decisão, pois com esta teoria ficou comprovado que 80% dosproblemas se devem a 20% das causas. 12.1 Gráfico I Gráfico de Pareto – Reclamações internas 1900ral 120% 1900ral 100% 1900ral 80% 1900ral 60% 1900ral 40% 1900ral 20% Reclamações 1900ral 0% Acumulado %
  38. 38. 38Com a má situação da área de Marketing já comprovada, seria agora necessário saber quaiseram as causas e quais eram os efeitos dentro da área de Marketing e assim, solucionar oproblema principal, que seria a ineficiência deste setor. Para isto, foi feito o Diagrama deIshikawa, ou Espinha de peixe. 12.2 Diagrama I
  39. 39. 39 12.3 Dinâmica: BrainstormingAgora que já temos em mãos as causas e os efeitos que fazem o setor de Marketing serineficiente, é proposta uma dinâmica chamada Brainstorming com cada uma das diretoras daempresa Solzil. Esta dinâmica se dá com a anotação de soluções propostas por cada uma dasdiretoras, seja ela qual for. Tivemos o seguinte resultado: Funcionários não treinados e sem preparaçãoNathalie – Demitir todos os funcionários;Giselly – Terceirizar o setor de Marketing;Pâmella – Deixar como estava, retirar o setor de Marketing;Wanderleia – Não contratar mais ninguém; eDaiane – Contrato psicológico. Softwares ineficientesWanderleia – Não contratar mais ninguém;Giselly – Deixar como está;Nathalie – Trabalhar sem software;Daiane – Mudar de software; ePâmella – Terceirizar o serviço de Soluções em Tecnologia e trazer funcionáriosterceirizados. Má supervisão de serviçosPâmella – Contratar o filho da Daiane que estuda Marketing;Giselly – Terceirizar o setor de Marketing;Wanderleia – Eu posso ser a supervisora;Daiane – Fazer parceria com alguma faculdade para contratarmos estagiários; eNathalie – Contratar um supervisor da área com, no mínimo, quatro anos de experiência.
  40. 40. 40 Má verificação de resultadosDaiane – Contratar gerentes supervisores;Pâmella – Punição aos de pior desempenho;Nathalie – Diminuir horário de almoço;Wanderleia – Música no ambiente de trabalho para tirar o stress;Giselly – Feedback mensal com cada equipe.Com todas as hipóteses já formuladas, já pode ser feita a avaliação da decisão. Apósverificação de cada uma das ideias da diretoria da Solzil, em um consenso chegou-se aoseguinte resultado: Para o problema dos funcionários não treinados e sem preparação, a melhor soluçãofoi a proposta pela diretora Daiane, sendo ela o contrato psicológico que significa aconstrução de vinculo realizada entre a empresa e o funcionário. Ao firmar um compromissona contratação de um funcionário a empresa está esperando um resultado e o funcionário aoser contratado idealiza benefícios e reconhecimento por parte da empresa. O contratopsicológico do trabalho retoma essas ideologias trabalhadas no ato da contratação, com ointuito de conduzir funcionário e empresa a responder essas expectativas idealizadas. Para os Softwares ineficientes, a melhor decisão foi a proposta pela diretora Pâmella,que seria: Terceirizar o serviço de Soluções em Tecnologia e trazer funcionáriosterceirizados. Para a má supervisão de serviços, a melhor solução foi a proposta pela diretoraNathalie, que seria: Contratar um supervisor da área com, no mínimo, quatro anos deexperiência.
  41. 41. 41 Já para o problema de má verificação de resultados, a solução escolhida foi a de fazerum feedback mensal com cada equipe, proposta pela diretora Giselly.
  42. 42. 4213 ConclusãoAtravés da realização deste trabalho, foi possível concluir o quão são importantes para umaempresa às atividades da administração, já que por meio desta obtemos conhecimentos dasituação que a empresa enfrenta. Além de preparar a empresa para ações futuras, comsucesso de resultado, isso quer dizer, que as probabilidades de uma empresa obter sucessoem suas ações, dão-se por meio do planejamento, controle e gerenciamento de todos ossetores e tarefas, pois neles é possível prever os resultados. Outro fator de extremaimportância é a definição da cultura organizacional que exerce influencia em todos ossetores da organização, pois esta traça o perfil e o modelo da empresa.Os resultados obtidos durante o processo deste trabalho trouxeram a uma reflexão do quantoé importante colocar em prática as teorias passadas em sala. Durante todo odesenvolvimento do trabalho foi possível exercitar a teoria aprendida em aula identificandoas características de cada assunto estudado.Além destes fatores, podemos também concluir a importância do exercício destas atividadesadministrativas numa empresa, pois estas trazem a empresa formas preventivas no sentidode planejar e analisar a situação podendo assim, prever possíveis resultados, reparar errosatuais e prevenir a ação continua e repetitiva desses erros, através da tomada de decisão, queé um importante mecanismo para soluções e táticas para enfrentar os possíveis problemas.Por outro lado essas atividades também dão formas organizacionais, porque visualiza aestrutura administrativa empresarial, e organiza por meio de relatórios, dados colhidos epesquisa a situação da empresa, as características e soluções para reparação de erros.
  43. 43. 4314 Referências ADMINISTRADORES. Disponível em <http://www.administradores.com.br/informe- se/artigos/administracao-uma-introducao/13034/> Acesso em 06 Mai. 2012. BARBOSA, Alexandre Portela. Artigonal. Administração Japonesa. Disponível em: <http://www.artigonal.com/administracao-artigos/administracao-japonesa-662771.html >Acesso em 15 Jun 2012 CHAPLIN. O Melhor Conteúdo. Disponível em <http://pensador.uol.com.br/autor/charles_chaplin/ > Acesso em 5 Jun.2012 Processo de Produção de Soja. Portal do Agronegócio. Disponível em <http://www.portaldoagronegocio.com.br/conteudo.php?id=22816> Acesso em 02 Mai. 2012 UVB.Evolução do pensamento administrativo. Max Weber e a teoria da burocracia. Disponível em <http://arquivos.unama.br/nead/graduacao/cesa/pec/tga/pdf/epa_impresso_aula08.pdf> Acesso em 12 Jun. 2012
  44. 44. 4415 AnexosAnexo A Processamento de Levantamento de dados Execução Controle dados
  45. 45. 45Anexo B
  46. 46. 46Anexo C
  47. 47. 47Anexo D
  48. 48. 48Anexo E
  49. 49. 49Anexo F Gráfico de Pareto – Reclamações internas 1900ral 120% 1900ral 100% 1900ral 80% 1900ral 60% 1900ral 40% 1900ral 20% Reclamações 1900ral 0% Acumulado %
  50. 50. 50Anexo G Diagrama de Ishikawa MÉTODO MÁQUINA Funcionários não Softwares treinados e sem ineficientes preparação EFEITO Má supervisão de serviços Má verificação de resultados CONTROLE

×