SlideShare uma empresa Scribd logo

AULA 1 - FISIOTERAPIA - PROFISSÕES E CARREIRAS.pptx

aula de fisioterapia: profissões e carreiras

1 de 26
Baixar para ler offline
DISCIPLINA
FISIOTERAPIA: PROFISSÕES E CARREIRAS
PROF.: PAULO ANDRÉ RODRIGUES
O que é fisioterapia?
Etimologia
PHYSIOTHERAPY = FISIOTERAPIA
PHYSYO: agentes naturais
THERAPY: cuidado, tratamento, terapia
• Dicionário L. Portuguesa: tratamento das doenças por agentes físicos;
• Dicionário Médico: tratamento com a utilização de agentes físicos
naturais ou artificiais, como a água, eletricidade, frio, calor. Vale-se
também da atitude do repouso, do movimento.
Conceito – Resolução COFFITO
Ciência aplicada, cujo objetivo principal de estudo é o
movimento humano em toda as suas formas de expressão e
potencialidades, quer nas alterações patológicas, cinético-funcionais,
quer nas suas repercussões psíquicas e orgânicas.
Objetivos:
Preservar, desenvolver ou restaurar a integridade de órgãos, sistemas
ou função.
Promover, aperfeiçoar ou adaptar o indivíduo a melhora da sua
qualidade de vida.
Principal Objeto de Estudo da Fisioterapia
Movimento humano;
Processo terapêutico com recursos físicos e naturais.
Promove, aperfeiçoa e adapta as condições físicas, psíquicas e sociais;
Anúncio

Recomendados

Aula 1 definiçoes e historia da fisioterapia
Aula 1 definiçoes e historia da fisioterapiaAula 1 definiçoes e historia da fisioterapia
Aula 1 definiçoes e historia da fisioterapiaMarcelo Jota
 
AULA 01 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
AULA 01 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptxAULA 01 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptx
AULA 01 - HISTÓRIA DA ENFERMAGEM.pptxlucas106085
 
Fisioterapia aquática e a sinergia com paciente MM.
Fisioterapia aquática e a sinergia com paciente MM.Fisioterapia aquática e a sinergia com paciente MM.
Fisioterapia aquática e a sinergia com paciente MM.aMMigos
 
Osc II 1. a saúde e a odontologia
Osc II  1. a saúde e a odontologiaOsc II  1. a saúde e a odontologia
Osc II 1. a saúde e a odontologiaAdélia Correia
 
Saude individual e comunitaria
Saude individual e comunitariaSaude individual e comunitaria
Saude individual e comunitariaRita Pereira
 

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a AULA 1 - FISIOTERAPIA - PROFISSÕES E CARREIRAS.pptx

Neurobiologia da fé Escola Paulista de Medicina março 2012
Neurobiologia da fé Escola Paulista de Medicina março 2012Neurobiologia da fé Escola Paulista de Medicina março 2012
Neurobiologia da fé Escola Paulista de Medicina março 2012rjleme
 
Obesidade não é apenas uma doença comum
Obesidade não é apenas uma doença comumObesidade não é apenas uma doença comum
Obesidade não é apenas uma doença comumVan Der Häägen Brazil
 
HistóRia Da SaúDe PúBlica
HistóRia Da SaúDe PúBlicaHistóRia Da SaúDe PúBlica
HistóRia Da SaúDe PúBlicaguestb6c126
 
Estudo Einstein
Estudo EinsteinEstudo Einstein
Estudo EinsteinAcquanews
 
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Izabelle Figueiró
 
Processo Saúde-Doença e Deterninantes Sociais de Saúde
Processo Saúde-Doença e Deterninantes Sociais de SaúdeProcesso Saúde-Doença e Deterninantes Sociais de Saúde
Processo Saúde-Doença e Deterninantes Sociais de Saúdeferaps
 
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4Aprova Saúde
 
AULA- o que é saude coletiva.pdf
AULA- o que é saude coletiva.pdfAULA- o que é saude coletiva.pdf
AULA- o que é saude coletiva.pdfJOSILENEOLIVEIRA24
 
Texto 1 introdução à psicologia da saúde
Texto 1 introdução à psicologia da saúdeTexto 1 introdução à psicologia da saúde
Texto 1 introdução à psicologia da saúdePsicologia_2015
 
BIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptx
BIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptxBIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptx
BIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptxJessiellyGuimares
 
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Izabelle Figueiró
 
Slide Aula 1 - Noções Básicas de Nutrição e Dietética.pdf
Slide Aula 1 - Noções Básicas de Nutrição e Dietética.pdfSlide Aula 1 - Noções Básicas de Nutrição e Dietética.pdf
Slide Aula 1 - Noções Básicas de Nutrição e Dietética.pdfpastoraAna
 
Breve_Historico_da_Evolucao_de_Enfermage.ppt
Breve_Historico_da_Evolucao_de_Enfermage.pptBreve_Historico_da_Evolucao_de_Enfermage.ppt
Breve_Historico_da_Evolucao_de_Enfermage.pptLuanMiguelCosta
 
Alimentos yin e yang obesidade
Alimentos yin e yang obesidadeAlimentos yin e yang obesidade
Alimentos yin e yang obesidadeIdalino Lima
 
AULA APRESENTAÇÃO PROCESSO HISTÓRICO DA PSIQUIATRIA E DA SAÚDE MENTAL.pdf
AULA APRESENTAÇÃO PROCESSO HISTÓRICO DA PSIQUIATRIA E DA SAÚDE MENTAL.pdfAULA APRESENTAÇÃO PROCESSO HISTÓRICO DA PSIQUIATRIA E DA SAÚDE MENTAL.pdf
AULA APRESENTAÇÃO PROCESSO HISTÓRICO DA PSIQUIATRIA E DA SAÚDE MENTAL.pdfRonaldoAlves895997
 
Historia de-enfermagem-as-praticas-de-saude-e-enfermagem-ao-longo-da-historia
Historia de-enfermagem-as-praticas-de-saude-e-enfermagem-ao-longo-da-historiaHistoria de-enfermagem-as-praticas-de-saude-e-enfermagem-ao-longo-da-historia
Historia de-enfermagem-as-praticas-de-saude-e-enfermagem-ao-longo-da-historiawesley augusto almeida
 

Semelhante a AULA 1 - FISIOTERAPIA - PROFISSÕES E CARREIRAS.pptx (20)

Neurobiologia da fé Escola Paulista de Medicina março 2012
Neurobiologia da fé Escola Paulista de Medicina março 2012Neurobiologia da fé Escola Paulista de Medicina março 2012
Neurobiologia da fé Escola Paulista de Medicina março 2012
 
Obesidade não é apenas uma doença comum
Obesidade não é apenas uma doença comumObesidade não é apenas uma doença comum
Obesidade não é apenas uma doença comum
 
HistóRia Da SaúDe PúBlica
HistóRia Da SaúDe PúBlicaHistóRia Da SaúDe PúBlica
HistóRia Da SaúDe PúBlica
 
Estudo Einstein
Estudo EinsteinEstudo Einstein
Estudo Einstein
 
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
 
Processo Saúde-Doença e Deterninantes Sociais de Saúde
Processo Saúde-Doença e Deterninantes Sociais de SaúdeProcesso Saúde-Doença e Deterninantes Sociais de Saúde
Processo Saúde-Doença e Deterninantes Sociais de Saúde
 
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
Teorias de enfermagem e sae atualizado - aula 4
 
AULA- o que é saude coletiva.pdf
AULA- o que é saude coletiva.pdfAULA- o que é saude coletiva.pdf
AULA- o que é saude coletiva.pdf
 
Edidemiologia: definição e história
Edidemiologia: definição e históriaEdidemiologia: definição e história
Edidemiologia: definição e história
 
Texto 1 introdução à psicologia da saúde
Texto 1 introdução à psicologia da saúdeTexto 1 introdução à psicologia da saúde
Texto 1 introdução à psicologia da saúde
 
BIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptx
BIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptxBIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptx
BIOÉTICA E O SER HUMANO NO PROCESSO SAÚDE 1.pptx
 
Aula 1.pptx
Aula 1.pptxAula 1.pptx
Aula 1.pptx
 
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
Teoria de enfermagem (Martha Rogers)
 
Slide Aula 1 - Noções Básicas de Nutrição e Dietética.pdf
Slide Aula 1 - Noções Básicas de Nutrição e Dietética.pdfSlide Aula 1 - Noções Básicas de Nutrição e Dietética.pdf
Slide Aula 1 - Noções Básicas de Nutrição e Dietética.pdf
 
Breve_Historico_da_Evolucao_de_Enfermage.ppt
Breve_Historico_da_Evolucao_de_Enfermage.pptBreve_Historico_da_Evolucao_de_Enfermage.ppt
Breve_Historico_da_Evolucao_de_Enfermage.ppt
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Alimentos yin e yang obesidade
Alimentos yin e yang obesidadeAlimentos yin e yang obesidade
Alimentos yin e yang obesidade
 
AULA APRESENTAÇÃO PROCESSO HISTÓRICO DA PSIQUIATRIA E DA SAÚDE MENTAL.pdf
AULA APRESENTAÇÃO PROCESSO HISTÓRICO DA PSIQUIATRIA E DA SAÚDE MENTAL.pdfAULA APRESENTAÇÃO PROCESSO HISTÓRICO DA PSIQUIATRIA E DA SAÚDE MENTAL.pdf
AULA APRESENTAÇÃO PROCESSO HISTÓRICO DA PSIQUIATRIA E DA SAÚDE MENTAL.pdf
 
Apresentação ma 1
Apresentação ma 1Apresentação ma 1
Apresentação ma 1
 
Historia de-enfermagem-as-praticas-de-saude-e-enfermagem-ao-longo-da-historia
Historia de-enfermagem-as-praticas-de-saude-e-enfermagem-ao-longo-da-historiaHistoria de-enfermagem-as-praticas-de-saude-e-enfermagem-ao-longo-da-historia
Historia de-enfermagem-as-praticas-de-saude-e-enfermagem-ao-longo-da-historia
 

Último

Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 

Último (20)

Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 

AULA 1 - FISIOTERAPIA - PROFISSÕES E CARREIRAS.pptx

  • 1. DISCIPLINA FISIOTERAPIA: PROFISSÕES E CARREIRAS PROF.: PAULO ANDRÉ RODRIGUES
  • 2. O que é fisioterapia?
  • 3. Etimologia PHYSIOTHERAPY = FISIOTERAPIA PHYSYO: agentes naturais THERAPY: cuidado, tratamento, terapia
  • 4. • Dicionário L. Portuguesa: tratamento das doenças por agentes físicos; • Dicionário Médico: tratamento com a utilização de agentes físicos naturais ou artificiais, como a água, eletricidade, frio, calor. Vale-se também da atitude do repouso, do movimento.
  • 5. Conceito – Resolução COFFITO Ciência aplicada, cujo objetivo principal de estudo é o movimento humano em toda as suas formas de expressão e potencialidades, quer nas alterações patológicas, cinético-funcionais, quer nas suas repercussões psíquicas e orgânicas. Objetivos: Preservar, desenvolver ou restaurar a integridade de órgãos, sistemas ou função. Promover, aperfeiçoar ou adaptar o indivíduo a melhora da sua qualidade de vida.
  • 6. Principal Objeto de Estudo da Fisioterapia Movimento humano; Processo terapêutico com recursos físicos e naturais. Promove, aperfeiçoa e adapta as condições físicas, psíquicas e sociais;
  • 7. • Profissão com atividades especializadas e vários níveis de atuação: Níveis Primário, Secundário e Terciário Administração de serviços Pesquisas e educação.
  • 8. Fisioterapeuta É o profissional da área da Saúde, a quem compete métodos e técnicas fisioterápicas, com a finalidade de restaurar, desenvolver e conservar a capacidade física do paciente. (Lei 938, 13/10/1963). Profissional da Saúde, com formação acadêmica SUPERIOR, habilitado à construção dos diagnósticos cinético-funcionais, à prescrição das condutas fisioterapêuticas, sua ordenação e indução no paciente, bem como, o acompanhamento da evolução do quadro funcional até a sua alta.
  • 9. HISTÓRIA DA FISIOTERAPIA A Fisioterapia é uma arte milenar, que já vem sendo praticada desde os nossos antepassados, desde a idade da pedra, época em que o homem pré- histórico buscava o sol, águas frias para amenizar o seu sofrimento e sua dor.
  • 10. HISTÓRIA DA FISIOTERAPIA • Antiguidade (4000 a.c. a 395 d.c.) Homem primitivo – massagens no tratamento de traumas; Aplicação de recursos naturais (sol e água); Uso de recursos naturais com intuito terapêutico = processo terapêutico.
  • 11. HISTÓRIA DA FISIOTERAPIA • Antiguidade (4000 a.c. a 395 d.c.) Preocupação com as “diferenças incômodas” (doenças já estabelecidas; mal; deformidade).
  • 12. HISTÓRIA DA FISIOTERAPIA • Tratamento das “diferenças incômodas”: Utilização dos agentes físicos (peixe elétrico para dor); Ginástica curativa (diversas formas de movimento).
  • 13. PREOCUPAÇÃO COM A CURA E NÃO COM A PREVENÇÃO DE DOENÇAS
  • 14. IDADE MÉDIA (SÉC. IV A XV) Sociedade estabelecida por “organização providencial” (definida no plano divino): Clero – igreja; Nobreza – guerra; Camadas populares (camponeses) – trabalho.
  • 15. Fenômenos naturais – decisão divina Eventos negativos – ação demoníaca; Interrupção dos avanços na ciência e também na área de saúde (corpo físico como algo “inferior”); Valorização da alma e menosprezo ao corpo.
  • 16. Doentes eram tratados em “sala dos enfermos”; não possuíam espaços para exercícios físicos. Uso da atividade física como “curativa” foi interrompida. Piora das condições de saúde; Exercícios passaram a ser utilizados para aumento da potência corporal ou diversão;
  • 17. Renascimento (séc. XV e XVI) Valorização do corpo e beleza física; Decadência dos conceitos morais rígidos; Avanço dos estudos e origem das universidades: busca da compreensão do mundo e conhecimentos.
  • 18. Retorno dos estudos sobre o cuidado com o corpo; Princípios básicos para a ginástica médica; Exercícios para conservar um estado saudável já existente; Regularidade no exercício; Exercícios para indivíduos enfermos cujo estado pode exacerbar-se; Exercícios individuais especiais para convalescentes; Exercícios para pessoas com ocupações sedentárias.
  • 19. PREOCUAÇÃO COM O TRATAMENETO DA DOENÇA E MANUTENÇÃO DAS “CONDIÇÕES NORMAIS” EXISTENTES.
  • 20. PERÍODO DE TRANSIÇÃO – ENTRE RENASCIMENTO E INDUSTRIALIZAÇÃO • 1864 – Sociedade Médica de Berlim diferencia a ginástica de indivíduos sãos e dos enfermos (exercícios curativos x exercícios para manutenção da saúde). • Diferenças das ações profissionais conforme o estado de saúde da população atendida (doente x não doente).
  • 21. Industrialização (séc. XVIII a XIX) Transformação social com produção em grande escala mediante utilização de máquinas. Proliferação de doenças devido a jornada de trabalho estafante, condições sanitárias precárias e alimentares insatisfatórias.
  • 22. Industrialização (séc. XVIII a XIX) • Epidemias de cólera, tuberculose pulmonar, alcoolismo, acidentes de trabalho, trabalho infantil, etc; • Utilização da metodologia científica em escolas de medicina para estudo das novas doenças; • Busca das “causas” nos próprios indivíduos (não observação dos aspectos sociais, higiene ou ambiente de trabalho).
  • 23. Atenção ao indivíduo doente: Surge o atendimento hospitalar e as especialidades médicas; Preocupação com a cura, recuperação e reabilitação.
  • 24. Nascimento da fisioterapia como profissão • Altos índices de acidentes de trabalho; • Disfunção orgânica; • Más condições ambientais e de trabalho; • Guerras.
  • 25. REABILITAÇÃO PARA REINSERÇÃO DO INDIVÍDUO EM UMA VIDA SOCIAL E PRODUTIVA
  • 26. COMO POSSO AJUDÁ-LOS OBRIGADO A TODOS! EMAIL: prof.pandrerodrigues@gmail.com INSTA: @PAULOANDRE_OSTEOPATIA FACE: PAULO ANDRÉ RODRIGUES JÚNIOR