Oliveira Garrine Neves
Licenciatura em ensino de Biologia

10/26/13

Supervisor:
Dr.
Elvino Ferrão
olineves.neves@gmail.co...
Pragas Urbanas
Ratos

10/26/13

Oliveira Garrine Neves

2
Estrutura:

Introdução
Objectivos
Justificativa
Problema
Questões de Pesquisa
Hipóteses
Metodologia
Revisão biblio...
0. Introdução
O presente projecto é esboço de uma pesquisa
que pretendo realizar a cerca das Pragas
Urbanas.
De acordo com...
Cont.
Nesta pesquisa, pretendo perceber os motivos
que levam esses animais a se transformarem
em pragas e desenvolver técn...
1. Objectivos
1.1 Geral
• Desenvolver técnicas de controlo de pragas
urbanas, que sejam ecologicamente
aceitáveis.
1.2 Esp...
Cont.
• Estabelecer relações entre as necessidades
desses animais e as acções humanas que, de
alguma forma, influenciam na...
2. Justificativa
Os efeitos das acções desenvolvidas pelos ratos
são vários, dai a necessidade da realização de
novos estu...
3. Problema
É frequente no distrito de Massinga, a
convivência involuntária do homem com os
ratos, esta convivência tem si...
4. Questões de Pesquisa
• O que leva os ratos a transformarem-se em
pragas urbanas?
• Quais as possíveis formas de control...
5. Hipóteses
• Provavelmente, os ratos transformam-se em
pragas devido a necessidade de alimento e
abrigo; e algumas acçõe...
6. Metodologia
Esta é uma Pesquisa Experimental na qual, alem
de registar e analisar o fenómeno estudado,
pretendo identif...
Cont.
1ª Etapa: numa primeira fase, irei realizar uma
recolha de informações sobre resultados de
pesquisas já realizadas a...
Cont.
2ª Etapa: nesta fase, realizarei entrevistas nãodiretivas, que são conversa descontraídas
deixando o informante a vo...
Cont.
3ª Etapa: esta será a última etapa da pesquisa,
na qual irei realizar observações.
• Primeiro em locais propícios pa...
Cont.
• Depois farei uma variação na quantidade e
qualidade do alimento oferecido, para
perceber, quais as condições favor...
7. Revisão bibliográfica
7.1. Pragas Urbanas
FARINHA (1999), afirma que Pragas são espécies
de animais que invadem o campo...
Cont.
As pragas se procriam no Inverno e se espalham
no Verão.
De entre as mais frequentes, pode-se citar
algumas pragas b...
Fig.1: locais propícios para a ocorrência de
Pragas Urbanas.
10/26/13

Oliveira Garrine Neves

19
7.2 Os ratos e efeitos por eles
causados para o homem
Os roedores pertencem a Ordem Rodentia que
abrange mais de 1700 espé...
Cont.
De acordo com STORER (1999), os ratos são
mamíferos que apresentam o corpo coberto
de Pelos, Focinho com vibrissas s...
Fig.2:O Rattus norvegicus, que é comum em
zonas urbanas.

10/26/13

Oliveira Garrine Neves

22
Fig.3: Uma demonstração da habilidade corporal
do Rattus rattu.

10/26/13

Oliveira Garrine Neves

23
Cont.
Estima-se uma perda anual de 8% da produção
mundial de cereais e raízes.
De acordo com FARINHA (1999), a organização...
Cont.
A leptospirose é uma doença infecciosa febril
grave, causada pela bactéria Leptospira
interrogans. Ela é uma zoonose...
Fig.1: Rattus norvegicus atacando uma Fruta.
10/26/13

Oliveira Garrine Neves

26
9. Bibliografia
MILLER, G, T. Ciência Ambiental. 11ª Edição, Thomson
Learning, São Paulo, 2007
STORER, T, I. Zoologia Gera...
OBRIGADO

10/26/13

Oliveira Garrine Neves

28
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projecto para a reduccao de pragas hurbanas

306 visualizações

Publicada em

Trata-se de um projecto de pesquisa desenvolvido no município de Massinga, provincial de Inhambane em Moçambique com o objective de reduzir a população de roedores na Urbe. O relatório desta pesquisa será publicado em momento oportuno.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Projecto para a reduccao de pragas hurbanas

  1. 1. Oliveira Garrine Neves Licenciatura em ensino de Biologia 10/26/13 Supervisor: Dr. Elvino Ferrão olineves.neves@gmail.com 1
  2. 2. Pragas Urbanas Ratos 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 2
  3. 3. Estrutura: Introdução Objectivos Justificativa Problema Questões de Pesquisa Hipóteses Metodologia Revisão bibliográfica Bibliografia 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 3
  4. 4. 0. Introdução O presente projecto é esboço de uma pesquisa que pretendo realizar a cerca das Pragas Urbanas. De acordo com FARINHA (1999), pragas são espécies de animais que invadem o campo e as cidades, provocando danos à saúde dos seres humanos e de animais domésticos. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 4
  5. 5. Cont. Nesta pesquisa, pretendo perceber os motivos que levam esses animais a se transformarem em pragas e desenvolver técnicas para controlar a sua proliferação, que sejam ecologicamente aceitáveis. Presume-se que esses animais transformam-se em pragas pelo facto de as suas necessidades serem satisfeitas ocasionalmente por algumas acções humanas, como, o acto de amontoar lixo em locais impróprios. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 5
  6. 6. 1. Objectivos 1.1 Geral • Desenvolver técnicas de controlo de pragas urbanas, que sejam ecologicamente aceitáveis. 1.2 Específicos • Identificar os motivos ou necessidades que levam os animais a transformarem-se em pragas urbanas; 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 6
  7. 7. Cont. • Estabelecer relações entre as necessidades desses animais e as acções humanas que, de alguma forma, influenciam na transformação destes em pragas; • Desenvolver novas técnicas de controlo dessas pragas, sem causar danos, nem a elas e nem ao meio ambiente; 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 7
  8. 8. 2. Justificativa Os efeitos das acções desenvolvidas pelos ratos são vários, dai a necessidade da realização de novos estudos criteriosos para o desenvolvimento de técnicas ecologicamente aceitáveis, de controlo desses animais. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 8
  9. 9. 3. Problema É frequente no distrito de Massinga, a convivência involuntária do homem com os ratos, esta convivência tem sido muito problemática pôs os ratos contaminam produtos alimentícios através da excreção de fezes e urina; e o rompimento de embalagens. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 9
  10. 10. 4. Questões de Pesquisa • O que leva os ratos a transformarem-se em pragas urbanas? • Quais as possíveis formas de controlar a proliferação dos ratos nas urbes? 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 10
  11. 11. 5. Hipóteses • Provavelmente, os ratos transformam-se em pragas devido a necessidade de alimento e abrigo; e algumas acções humanas que satisfazem essas necessidades. • Algumas das possíveis formas de controlar a proliferação dos ratos seria, não deixar alimentos em locais expostos, e manter o meio ambiente sempre limpo 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 11
  12. 12. 6. Metodologia Esta é uma Pesquisa Experimental na qual, alem de registar e analisar o fenómeno estudado, pretendo identificar suas causas. Esta pesquisa será desenvolvida em três etapas, que são: 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 12
  13. 13. Cont. 1ª Etapa: numa primeira fase, irei realizar uma recolha de informações sobre resultados de pesquisas já realizadas anteriormente, para que sirvam de sustentação das outras etapas subsequentes da pesquisa. Esta recolha de informações será realizada em documentos devidamente impressos e identificados; 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 13
  14. 14. Cont. 2ª Etapa: nesta fase, realizarei entrevistas nãodiretivas, que são conversa descontraídas deixando o informante a vontade para expressar sem constrangimento a representação desses animais em sua vida. Por meio desta, colherei informações com pessoas assoladas por este problema, como, proprietários de estabelecimentos comerciais; 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 14
  15. 15. Cont. 3ª Etapa: esta será a última etapa da pesquisa, na qual irei realizar observações. • Primeiro em locais propícios para a vida das pragas, como em armazéns, lixeiras e esgotos. • E numa segunda fase, irei realizar observações sob regime controlado, estimulando o aparecimento destes animais num local cercado, através da oferta de alimento; 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 15
  16. 16. Cont. • Depois farei uma variação na quantidade e qualidade do alimento oferecido, para perceber, quais as condições favoráveis para a ocorrência ou não ocorrência desses animais; • finalmente, proporcionarei condições desfavoráveis para a sua sobrevivência, estimulando assim o abandono da área por parte destes. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 16
  17. 17. 7. Revisão bibliográfica 7.1. Pragas Urbanas FARINHA (1999), afirma que Pragas são espécies de animais que invadem o campo e as cidades provocando danos a saúde dos seres humanos e a animais domésticos. Esses problemas podem ser de diversos tipos, como: mordeduras, danificação de alimentos e objectos e a contaminação de agua através da excrementos. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 17
  18. 18. Cont. As pragas se procriam no Inverno e se espalham no Verão. De entre as mais frequentes, pode-se citar algumas pragas bem conhecidas e que ocorrem com uma certa abundância no nosso Pais, como é o caso dos Ratos, Baratas, Mosquitos, Moscas, Pombos, Formigas e Aranhas. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 18
  19. 19. Fig.1: locais propícios para a ocorrência de Pragas Urbanas. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 19
  20. 20. 7.2 Os ratos e efeitos por eles causados para o homem Os roedores pertencem a Ordem Rodentia que abrange mais de 1700 espécies distribuídas pelo mundo, das quais cerca de 125 estão classificadas como pragas. Os ratos são altamente prolíferos, resistentes e possuem uma extrema habilidade corporal que permite transpor obstáculos e caminhar sobre cordas e fios. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 20
  21. 21. Cont. De acordo com STORER (1999), os ratos são mamíferos que apresentam o corpo coberto de Pelos, Focinho com vibrissas sensitivas, Ouvido esterno e fino, Cauda delgada que serve principalmente para o equilíbrio. E dois pares de dentes incisivos que crescem ate 3mm por semana (FARINHA, 1999). Das varias espécies de ratos, as mais vulgares são Rattus norvegicus e Rattus rattu. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 21
  22. 22. Fig.2:O Rattus norvegicus, que é comum em zonas urbanas. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 22
  23. 23. Fig.3: Uma demonstração da habilidade corporal do Rattus rattu. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 23
  24. 24. Cont. Estima-se uma perda anual de 8% da produção mundial de cereais e raízes. De acordo com FARINHA (1999), a organização mundial da saúde já catalogou cerca de 200 doenças transmissíveis, destacando a Leptospirose, Sarna, Micose, dentre outras. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 24
  25. 25. Cont. A leptospirose é uma doença infecciosa febril grave, causada pela bactéria Leptospira interrogans. Ela é uma zoonose, isto é, uma doença de animais, que afecta roedores e outros mamíferos. A Leptospira interrogans sobrevivem no solo húmido ou na água com pouco teor salino. E penetra no organismo através da pele, pela mucosa do nariz e da boca e por meio da água ou alimentos contaminados que ingerimos. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 25
  26. 26. Fig.1: Rattus norvegicus atacando uma Fruta. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 26
  27. 27. 9. Bibliografia MILLER, G, T. Ciência Ambiental. 11ª Edição, Thomson Learning, São Paulo, 2007 STORER, T, I. Zoologia Geral. 5ª Edição, Companhia Editora Nacional, São Paulo, 1979 FARINHA, A, E, C. Pragas. [Online] disponível na internet via http://www.pragas.com.br/pragas/pragas.php, 1999. Arquivo consultado no dia 03 de Maio de 2011. Wikipedia. Pragas Urbanas. [Online] disponível na internet via http://pt.wikipedia.org/wiki/pragas-urbanas. Arquivo consultado no dia 19 de Agosto de 2011. 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 27
  28. 28. OBRIGADO 10/26/13 Oliveira Garrine Neves 28

×