SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 43
Baixar para ler offline
“Saga”,
Sophia de Mello Breyner Andresen
Teste de verificação de leitura
1. A autora do conto “Saga” é
a. Luísa Ducla Soares.
b. Sophia de Mello Breyner Andresen.
c. Matilde Rosa Araújo.
2. A personagem principal chama-se
a. Hans.
b. Sören.
c. Hoyle.
3. A terra natal do protagonista é
a. uma vila norueguesa.
b. Porto.
c. Vig.
4. Os irmãos mais novos de Sören
a. faleceram num naufrágio.
b. viviam no interior da ilha.
c. incentivaram Hans a seguir o seu sonho.
5. O sonho de Hans é
a. tornar-se marinheiro, navegar pelo mundo e
partilhar a sua história.
b. ser dono de uma frota pesqueira e possuir
uma quinta.
c. realizar um cruzeiro à volta do mundo e
escrever um livro de viagens.
6. Hans fugiu de casa,
a. escondendo-se no porão do navio Elseneur.
b. alistando-se como grumete no navio Angus.
c. vestindo-se como um turista e embarcando
num navio.
7. A viagem de Hans termina
a. em Lisboa.
b. no Porto.
c. em Dublin.
8. Qual o acontecimento que faz com que Hans
fique nesta cidade?
a. O capitão agride-o, depois de o ver dançar
vestido com uma pele de urso.
b. O navio em que viajava terminava a sua viagem
aí.
c. Ele abandona o navio, após uma discussão com
os restantes marinheiros.
9. Depois de vaguear pela cidade durante alguns
dias, Hans
a. alista-se como marinheiro num navio.
b. é encaminhado para um orfanato.
c. é acolhido por um comerciante inglês.
10. O rapaz escreveu diversas cartas à sua família
pedindo-lhe perdão. Como reagiram os seus
familiares?
a. Perdoaram-lhe o seu erro e pediram-lhe que
regressasse.
b. A sua família nunca respondeu a nenhuma carta.
c. A mãe respondeu-lhe, avisando-o de que não
regressasse.
11. Logo depois de terminar os seus estudos, Hans
a. tornou-se marinheiro e, depois, capitão de um
navio de Hoyle.
b. criou uma empresa de importações e
exportações, naquela cidade.
c. tornou-se jornalista e viajou pelo mundo, durante
cinco anos.
12. Quando Hoyle adoeceu, Hans
a. criou o seu próprio negócio.
b. tomou conta do seu negócio.
c. abandonou a empresa.
13. Como se chamava a mulher de Hans?
a. Joana.
b. Maria.
c. Ana.
14. Que motivos levaram Hans a escolhê-la para sua
mulher?
a. A pele branca e macia e as suas mãos longas,
que o faziam recordar o pai, e o seu cheiro a
camélias.
b. A cara redonda e rosada e o seu cabelo loiro,
que lhe lembrava Vig e as suas mulheres, e o
seu cheiro a maçã.
c. Os cabelos negros e os seus olhos azuis, que lhe
lembravam o mar de Vig, e o seu cheiro a rosas.
15. Como decorreu a integração de Hans e Hoyle
naquela cidade estrangeira?
a. Ambos se adaptaram muito bem – conviviam com
os habitantes locais, apreciavam a gastronomia e
falavam, corretamente, a língua.
b. Hoyle adaptou-se com alguma facilidade, mas
Hans teve dificuldades, recusando-se a consumir a
gastronomia local e não falando a língua.
c. Hans adaptou-se perfeitamente: casou com uma
nativa e convivia com os notáveis da região; Hoyle
não apreciava a gastronomia e não falava a língua.
16. Algumas ações de Hans demonstram que este
tinha saudades de Vig. Indica-as.
a. Construiu uma casa semelhante à dos seus
pais e decorou-a com elementos provenientes
de Vig.
b. Deu ao seu primeiro filho o nome de Sören e
continuou a escrever cartas para Vig.
c. Criou uma empresa pesqueira com barcos
semelhantes aos de Vig e passeava na praia,
diariamente.
17. A relação de Hans com o mar modifica-se ao
longo da obra.
a. No início, é um viajante e, depois, torna-se um
navegador.
b. Começa por ser um navegador e converte-se
num viajante.
c. É um navegador, inicialmente, e, depois,
transforma-se num descobridor.
18. Com que objetivo manda Hans construir uma
torre na sua quinta?
a. Ele desejava armazenar os objetos que trouxe
das suas viagens.
b. Hans pretendia observar o mar, o caminho
para a sua casa.
c. Ele queria proteger o seu território,
controlando as entradas da quinta.
19. Hans concretiza, plenamente, o seu sonho?
a. Sim, porque se torna marinheiro e viaja pelos
mares do Sul, contactando com diferentes
culturas.
b. Não, pois nunca viajou para destinos exóticos
ou contactou com culturas distintas.
c. Não, porque, apesar de viajar pelo mundo como
marinheiro, nunca partilha as suas histórias com
a família e amigos.
20. No leito de morte, Hans faz um pedido à sua
família. Qual?
a. Pede que construam um navio naufragado
sobre o seu túmulo.
b. Pede para ser sepultado em Vig, ao lado dos
seus pais e irmã.
c. Pede que procurem a sua irmã e a tragam para
Portugal.
Correção do teste
1. A autora do conto “Saga” é
a. Luísa Ducla Soares.
b. Sophia de Mello Breyner Andresen.
c. Matilde Rosa Araújo.
2. A personagem principal chama-se
a. Hans.
b. Sören.
c. Hoyle.
3. A terra natal do protagonista é
a. uma vila norueguesa.
b. Porto.
c. Vig.
4. Os irmãos mais novos de Sören
a. faleceram num naufrágio.
b. viviam no interior da ilha.
c. incentivaram Hans a seguir o seu sonho.
5. O sonho de Hans é
a. tornar-se marinheiro, navegar pelo mundo e
partilhar a sua história.
b. ser dono de uma frota pesqueira e possuir uma
quinta.
c. realizar um cruzeiro à volta do mundo e
escrever um livro de viagens.
6. Hans fugiu de casa,
a. escondendo-se no porão do navio Elseneur.
b. alistando-se como grumete no navio Angus.
c. vestindo-se como um turista e embarcando
num navio.
7. A viagem de Hans termina
a. em Lisboa.
b. no Porto.
c. em Dublin.
8. Qual o acontecimento que faz com que Hans
fique nesta cidade?
a. O capitão agride-o, depois de o ver dançar
vestido com uma pele de urso.
b. O navio em que viajava terminava a sua viagem
aí.
c. Ele abandona o navio, após uma discussão com
os restantes marinheiros.
9. Depois de vaguear pela cidade durante alguns
dias, Hans
a. alista-se como marinheiro num navio.
b. é encaminhado para um orfanato.
c. é acolhido por um comerciante inglês.
10. O rapaz escreveu diversas cartas à sua família
pedindo-lhe perdão. Como reagiram os seus
familiares?
a. Perdoaram-lhe o seu erro e pediram-lhe que
regressasse.
b. A sua família nunca respondeu a nenhuma carta.
c. A mãe respondeu-lhe, avisando-o de que não
regressasse.
11. Logo depois de terminar os seus estudos, Hans,
a. tornou-se marinheiro e, depois, capitão de um
navio de Hoyle.
b. criou uma empresa de importações e
exportações, naquela cidade.
c. tornou-se jornalista e viajou pelo mundo,
durante cinco anos.
12. Quando Hoyle adoeceu, Hans
a. criou o seu próprio negócio.
b. tomou conta do seu negócio.
c. abandonou a empresa.
13. Como se chamava a mulher de Hans?
a. Joana.
b. Maria.
c. Ana.
14. Que motivos levaram Hans a escolhê-la para sua
mulher?
a. A pele branca e macia e as suas mãos longas,
que o faziam recordar o pai, e o seu cheiro a
camélias.
b. A cara redonda e rosada e o seu cabelo loiro,
que lhe lembrava Vig e as suas mulheres, e o
seu cheiro a maçã.
c. Os cabelos negros e os seus olhos azuis, que lhe
lembravam o mar de Vig, e o seu cheiro a rosas.
15. Como decorreu a integração de Hans e Hoyle
naquela cidade estrangeira?
a. Ambos se adaptaram muito bem – conviviam com
os habitantes locais, apreciavam a gastronomia e
falavam, corretamente, a língua.
b. Hoyle adaptou-se com alguma facilidade, mas
Hans teve dificuldades, recusando-se a consumir a
gastronomia local e não falando a língua.
c. Hans adaptou-se perfeitamente: casou com uma
nativa e convivia com os notáveis da região; Hoyle
não apreciava a gastronomia e não falava a língua.
16. Algumas ações de Hans demonstram que este
tinha saudades de Vig. Indica-as.
a. Construiu uma casa semelhante à dos seus
pais e decorou-a com elementos provenientes
de Vig.
b. Deu ao seu primeiro filho o nome de Sören e
continuou a escrever cartas para Vig.
c. Criou uma empresa pesqueira com barcos
semelhantes aos de Vig e passeava na praia,
diariamente.
17. A relação de Hans com o mar modifica-se ao
longo da obra.
a. No início, é um viajante e, depois, torna-se um
navegador.
b. Começa por ser um navegador e converte-se
num viajante.
c. É um navegador, inicialmente, e, depois,
transforma-se num descobridor.
18. Com que objetivo manda Hans construir uma
torre na sua quinta?
a. Ele desejava armazenar os objetos que trouxe
das suas viagens.
b. Hans pretendia observar o mar, o caminho
para a sua casa.
c. Ele queria proteger o seu território,
controlando as entradas da quinta.
19. Hans concretiza, plenamente, o seu sonho?
a. Sim, porque se torna marinheiro e viaja pelos
mares do Sul, contactando com diferentes
culturas.
b. Não, pois nunca viajou para destinos exóticos
ou contactou com culturas distintas.
c. Não, porque, apesar de viajar pelo mundo
como marinheiro, nunca partilha as suas
histórias com a família e amigos.
20. No leito de morte, Hans faz um pedido à sua
família. Qual?
a. Pede que construam um navio naufragado
sobre o seu túmulo.
b. Pede para ser sepultado em Vig, ao lado dos
seus pais e irmã.
c. Pede que procurem a sua irmã e a tragam para
Portugal.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

"Saga", de Sophia de Mello Breyner
"Saga", de Sophia de Mello Breyner "Saga", de Sophia de Mello Breyner
"Saga", de Sophia de Mello Breyner inessalgado
 
Ficha 3 funções sintáticas
Ficha 3 funções sintáticasFicha 3 funções sintáticas
Ficha 3 funções sintáticasDelfinaDias2
 
10 teste recursos subsolo
10 teste recursos subsolo10 teste recursos subsolo
10 teste recursos subsolosudp89
 
Ficha de trabalho nº 9 (países europeus)
Ficha de trabalho nº 9 (países europeus)Ficha de trabalho nº 9 (países europeus)
Ficha de trabalho nº 9 (países europeus)Andreia Margarido
 
MACS - grafos, trajetos e circuitos eulerianos; circuitos eulerianos...
MACS - grafos, trajetos e circuitos eulerianos; circuitos eulerianos...MACS - grafos, trajetos e circuitos eulerianos; circuitos eulerianos...
MACS - grafos, trajetos e circuitos eulerianos; circuitos eulerianos...Joana Pinto
 
Aulas digitais memorial do convento
Aulas digitais memorial do conventoAulas digitais memorial do convento
Aulas digitais memorial do conventoDulce Gomes
 
Caderno de-apoio-ao-professor
Caderno de-apoio-ao-professorCaderno de-apoio-ao-professor
Caderno de-apoio-ao-professorjoaomisousa
 
Paratextos 8º ano teste 3 com soluções
Paratextos 8º ano teste 3 com soluçõesParatextos 8º ano teste 3 com soluções
Paratextos 8º ano teste 3 com soluçõesZélia fernandes
 
Ficha Português tipo exame 6º ano
Ficha Português tipo exame 6º anoFicha Português tipo exame 6º ano
Ficha Português tipo exame 6º anopatriciacruz80
 
Ficha trabalho coordenação
Ficha trabalho coordenaçãoFicha trabalho coordenação
Ficha trabalho coordenaçãoMargarida Gomes
 
8ºc trabalho saga
8ºc trabalho saga8ºc trabalho saga
8ºc trabalho sagaLurdes
 
O mercantilismo historia A joana aleida 11ºj
O mercantilismo historia A joana aleida 11ºjO mercantilismo historia A joana aleida 11ºj
O mercantilismo historia A joana aleida 11ºjslidjuu
 
A Saga - ficha de vocabulário
A Saga - ficha de vocabulárioA Saga - ficha de vocabulário
A Saga - ficha de vocabulárioLina Claro
 
Correção do Teste de Avaliação As Civilizações dos Grandes Rios_O Egito
Correção do Teste de Avaliação As Civilizações dos Grandes Rios_O EgitoCorreção do Teste de Avaliação As Civilizações dos Grandes Rios_O Egito
Correção do Teste de Avaliação As Civilizações dos Grandes Rios_O EgitoPatrícia Morais
 
Ficha de recuperação 6ºano
Ficha de recuperação 6ºanoFicha de recuperação 6ºano
Ficha de recuperação 6ºanoovi2
 

Mais procurados (20)

"Saga", de Sophia de Mello Breyner
"Saga", de Sophia de Mello Breyner "Saga", de Sophia de Mello Breyner
"Saga", de Sophia de Mello Breyner
 
Ficha 3 funções sintáticas
Ficha 3 funções sintáticasFicha 3 funções sintáticas
Ficha 3 funções sintáticas
 
Asa teste 4_7ano
Asa teste 4_7anoAsa teste 4_7ano
Asa teste 4_7ano
 
Grelha de registo
Grelha de registoGrelha de registo
Grelha de registo
 
HGP 5º ano
HGP 5º anoHGP 5º ano
HGP 5º ano
 
3 a abertura europeia ao mundo
3   a abertura europeia ao mundo3   a abertura europeia ao mundo
3 a abertura europeia ao mundo
 
10 teste recursos subsolo
10 teste recursos subsolo10 teste recursos subsolo
10 teste recursos subsolo
 
Ficha de trabalho nº 9 (países europeus)
Ficha de trabalho nº 9 (países europeus)Ficha de trabalho nº 9 (países europeus)
Ficha de trabalho nº 9 (países europeus)
 
Teste romanos
Teste romanosTeste romanos
Teste romanos
 
MACS - grafos, trajetos e circuitos eulerianos; circuitos eulerianos...
MACS - grafos, trajetos e circuitos eulerianos; circuitos eulerianos...MACS - grafos, trajetos e circuitos eulerianos; circuitos eulerianos...
MACS - grafos, trajetos e circuitos eulerianos; circuitos eulerianos...
 
Aulas digitais memorial do convento
Aulas digitais memorial do conventoAulas digitais memorial do convento
Aulas digitais memorial do convento
 
Caderno de-apoio-ao-professor
Caderno de-apoio-ao-professorCaderno de-apoio-ao-professor
Caderno de-apoio-ao-professor
 
Paratextos 8º ano teste 3 com soluções
Paratextos 8º ano teste 3 com soluçõesParatextos 8º ano teste 3 com soluções
Paratextos 8º ano teste 3 com soluções
 
Ficha Português tipo exame 6º ano
Ficha Português tipo exame 6º anoFicha Português tipo exame 6º ano
Ficha Português tipo exame 6º ano
 
Ficha trabalho coordenação
Ficha trabalho coordenaçãoFicha trabalho coordenação
Ficha trabalho coordenação
 
8ºc trabalho saga
8ºc trabalho saga8ºc trabalho saga
8ºc trabalho saga
 
O mercantilismo historia A joana aleida 11ºj
O mercantilismo historia A joana aleida 11ºjO mercantilismo historia A joana aleida 11ºj
O mercantilismo historia A joana aleida 11ºj
 
A Saga - ficha de vocabulário
A Saga - ficha de vocabulárioA Saga - ficha de vocabulário
A Saga - ficha de vocabulário
 
Correção do Teste de Avaliação As Civilizações dos Grandes Rios_O Egito
Correção do Teste de Avaliação As Civilizações dos Grandes Rios_O EgitoCorreção do Teste de Avaliação As Civilizações dos Grandes Rios_O Egito
Correção do Teste de Avaliação As Civilizações dos Grandes Rios_O Egito
 
Ficha de recuperação 6ºano
Ficha de recuperação 6ºanoFicha de recuperação 6ºano
Ficha de recuperação 6ºano
 

Semelhante a Saga de Hans

Semelhante a Saga de Hans (16)

A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
 
Resumo a saga
Resumo a sagaResumo a saga
Resumo a saga
 
Ppt saga
Ppt sagaPpt saga
Ppt saga
 
Teste saga
Teste saga Teste saga
Teste saga
 
Teste saga
Teste saga Teste saga
Teste saga
 
8ctrabalhosaga-100526144516-phpapp01.pdf
8ctrabalhosaga-100526144516-phpapp01.pdf8ctrabalhosaga-100526144516-phpapp01.pdf
8ctrabalhosaga-100526144516-phpapp01.pdf
 
Saga 3
Saga 3Saga 3
Saga 3
 
Era uma vez o avo mario 8 dez 2012
Era uma vez o avo mario 8 dez 2012Era uma vez o avo mario 8 dez 2012
Era uma vez o avo mario 8 dez 2012
 
Milagre Das Rosas
Milagre Das RosasMilagre Das Rosas
Milagre Das Rosas
 
Portugues resumos maias-livro inteiro- teresa pestana
Portugues resumos maias-livro inteiro- teresa pestanaPortugues resumos maias-livro inteiro- teresa pestana
Portugues resumos maias-livro inteiro- teresa pestana
 
D. dinis
D. dinisD. dinis
D. dinis
 
D. Dinis
D. DinisD. Dinis
D. Dinis
 
1
11
1
 
70 anne mather - um desejo a mais (paixao 70)
70   anne mather - um desejo a mais (paixao 70)70   anne mather - um desejo a mais (paixao 70)
70 anne mather - um desejo a mais (paixao 70)
 
Uso da virgula
Uso da virgulaUso da virgula
Uso da virgula
 
Roteiro da obra o cavaleiro da dinamarca
Roteiro da obra o cavaleiro da dinamarcaRoteiro da obra o cavaleiro da dinamarca
Roteiro da obra o cavaleiro da dinamarca
 

Último

Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoprofleticiasantosbio
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 

Último (20)

Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 

Saga de Hans

  • 1.
  • 2. “Saga”, Sophia de Mello Breyner Andresen Teste de verificação de leitura
  • 3. 1. A autora do conto “Saga” é a. Luísa Ducla Soares. b. Sophia de Mello Breyner Andresen. c. Matilde Rosa Araújo.
  • 4. 2. A personagem principal chama-se a. Hans. b. Sören. c. Hoyle.
  • 5. 3. A terra natal do protagonista é a. uma vila norueguesa. b. Porto. c. Vig.
  • 6. 4. Os irmãos mais novos de Sören a. faleceram num naufrágio. b. viviam no interior da ilha. c. incentivaram Hans a seguir o seu sonho.
  • 7. 5. O sonho de Hans é a. tornar-se marinheiro, navegar pelo mundo e partilhar a sua história. b. ser dono de uma frota pesqueira e possuir uma quinta. c. realizar um cruzeiro à volta do mundo e escrever um livro de viagens.
  • 8. 6. Hans fugiu de casa, a. escondendo-se no porão do navio Elseneur. b. alistando-se como grumete no navio Angus. c. vestindo-se como um turista e embarcando num navio.
  • 9. 7. A viagem de Hans termina a. em Lisboa. b. no Porto. c. em Dublin.
  • 10. 8. Qual o acontecimento que faz com que Hans fique nesta cidade? a. O capitão agride-o, depois de o ver dançar vestido com uma pele de urso. b. O navio em que viajava terminava a sua viagem aí. c. Ele abandona o navio, após uma discussão com os restantes marinheiros.
  • 11. 9. Depois de vaguear pela cidade durante alguns dias, Hans a. alista-se como marinheiro num navio. b. é encaminhado para um orfanato. c. é acolhido por um comerciante inglês.
  • 12. 10. O rapaz escreveu diversas cartas à sua família pedindo-lhe perdão. Como reagiram os seus familiares? a. Perdoaram-lhe o seu erro e pediram-lhe que regressasse. b. A sua família nunca respondeu a nenhuma carta. c. A mãe respondeu-lhe, avisando-o de que não regressasse.
  • 13. 11. Logo depois de terminar os seus estudos, Hans a. tornou-se marinheiro e, depois, capitão de um navio de Hoyle. b. criou uma empresa de importações e exportações, naquela cidade. c. tornou-se jornalista e viajou pelo mundo, durante cinco anos.
  • 14. 12. Quando Hoyle adoeceu, Hans a. criou o seu próprio negócio. b. tomou conta do seu negócio. c. abandonou a empresa.
  • 15. 13. Como se chamava a mulher de Hans? a. Joana. b. Maria. c. Ana.
  • 16. 14. Que motivos levaram Hans a escolhê-la para sua mulher? a. A pele branca e macia e as suas mãos longas, que o faziam recordar o pai, e o seu cheiro a camélias. b. A cara redonda e rosada e o seu cabelo loiro, que lhe lembrava Vig e as suas mulheres, e o seu cheiro a maçã. c. Os cabelos negros e os seus olhos azuis, que lhe lembravam o mar de Vig, e o seu cheiro a rosas.
  • 17. 15. Como decorreu a integração de Hans e Hoyle naquela cidade estrangeira? a. Ambos se adaptaram muito bem – conviviam com os habitantes locais, apreciavam a gastronomia e falavam, corretamente, a língua. b. Hoyle adaptou-se com alguma facilidade, mas Hans teve dificuldades, recusando-se a consumir a gastronomia local e não falando a língua. c. Hans adaptou-se perfeitamente: casou com uma nativa e convivia com os notáveis da região; Hoyle não apreciava a gastronomia e não falava a língua.
  • 18. 16. Algumas ações de Hans demonstram que este tinha saudades de Vig. Indica-as. a. Construiu uma casa semelhante à dos seus pais e decorou-a com elementos provenientes de Vig. b. Deu ao seu primeiro filho o nome de Sören e continuou a escrever cartas para Vig. c. Criou uma empresa pesqueira com barcos semelhantes aos de Vig e passeava na praia, diariamente.
  • 19. 17. A relação de Hans com o mar modifica-se ao longo da obra. a. No início, é um viajante e, depois, torna-se um navegador. b. Começa por ser um navegador e converte-se num viajante. c. É um navegador, inicialmente, e, depois, transforma-se num descobridor.
  • 20. 18. Com que objetivo manda Hans construir uma torre na sua quinta? a. Ele desejava armazenar os objetos que trouxe das suas viagens. b. Hans pretendia observar o mar, o caminho para a sua casa. c. Ele queria proteger o seu território, controlando as entradas da quinta.
  • 21. 19. Hans concretiza, plenamente, o seu sonho? a. Sim, porque se torna marinheiro e viaja pelos mares do Sul, contactando com diferentes culturas. b. Não, pois nunca viajou para destinos exóticos ou contactou com culturas distintas. c. Não, porque, apesar de viajar pelo mundo como marinheiro, nunca partilha as suas histórias com a família e amigos.
  • 22. 20. No leito de morte, Hans faz um pedido à sua família. Qual? a. Pede que construam um navio naufragado sobre o seu túmulo. b. Pede para ser sepultado em Vig, ao lado dos seus pais e irmã. c. Pede que procurem a sua irmã e a tragam para Portugal.
  • 24. 1. A autora do conto “Saga” é a. Luísa Ducla Soares. b. Sophia de Mello Breyner Andresen. c. Matilde Rosa Araújo.
  • 25. 2. A personagem principal chama-se a. Hans. b. Sören. c. Hoyle.
  • 26. 3. A terra natal do protagonista é a. uma vila norueguesa. b. Porto. c. Vig.
  • 27. 4. Os irmãos mais novos de Sören a. faleceram num naufrágio. b. viviam no interior da ilha. c. incentivaram Hans a seguir o seu sonho.
  • 28. 5. O sonho de Hans é a. tornar-se marinheiro, navegar pelo mundo e partilhar a sua história. b. ser dono de uma frota pesqueira e possuir uma quinta. c. realizar um cruzeiro à volta do mundo e escrever um livro de viagens.
  • 29. 6. Hans fugiu de casa, a. escondendo-se no porão do navio Elseneur. b. alistando-se como grumete no navio Angus. c. vestindo-se como um turista e embarcando num navio.
  • 30. 7. A viagem de Hans termina a. em Lisboa. b. no Porto. c. em Dublin.
  • 31. 8. Qual o acontecimento que faz com que Hans fique nesta cidade? a. O capitão agride-o, depois de o ver dançar vestido com uma pele de urso. b. O navio em que viajava terminava a sua viagem aí. c. Ele abandona o navio, após uma discussão com os restantes marinheiros.
  • 32. 9. Depois de vaguear pela cidade durante alguns dias, Hans a. alista-se como marinheiro num navio. b. é encaminhado para um orfanato. c. é acolhido por um comerciante inglês.
  • 33. 10. O rapaz escreveu diversas cartas à sua família pedindo-lhe perdão. Como reagiram os seus familiares? a. Perdoaram-lhe o seu erro e pediram-lhe que regressasse. b. A sua família nunca respondeu a nenhuma carta. c. A mãe respondeu-lhe, avisando-o de que não regressasse.
  • 34. 11. Logo depois de terminar os seus estudos, Hans, a. tornou-se marinheiro e, depois, capitão de um navio de Hoyle. b. criou uma empresa de importações e exportações, naquela cidade. c. tornou-se jornalista e viajou pelo mundo, durante cinco anos.
  • 35. 12. Quando Hoyle adoeceu, Hans a. criou o seu próprio negócio. b. tomou conta do seu negócio. c. abandonou a empresa.
  • 36. 13. Como se chamava a mulher de Hans? a. Joana. b. Maria. c. Ana.
  • 37. 14. Que motivos levaram Hans a escolhê-la para sua mulher? a. A pele branca e macia e as suas mãos longas, que o faziam recordar o pai, e o seu cheiro a camélias. b. A cara redonda e rosada e o seu cabelo loiro, que lhe lembrava Vig e as suas mulheres, e o seu cheiro a maçã. c. Os cabelos negros e os seus olhos azuis, que lhe lembravam o mar de Vig, e o seu cheiro a rosas.
  • 38. 15. Como decorreu a integração de Hans e Hoyle naquela cidade estrangeira? a. Ambos se adaptaram muito bem – conviviam com os habitantes locais, apreciavam a gastronomia e falavam, corretamente, a língua. b. Hoyle adaptou-se com alguma facilidade, mas Hans teve dificuldades, recusando-se a consumir a gastronomia local e não falando a língua. c. Hans adaptou-se perfeitamente: casou com uma nativa e convivia com os notáveis da região; Hoyle não apreciava a gastronomia e não falava a língua.
  • 39. 16. Algumas ações de Hans demonstram que este tinha saudades de Vig. Indica-as. a. Construiu uma casa semelhante à dos seus pais e decorou-a com elementos provenientes de Vig. b. Deu ao seu primeiro filho o nome de Sören e continuou a escrever cartas para Vig. c. Criou uma empresa pesqueira com barcos semelhantes aos de Vig e passeava na praia, diariamente.
  • 40. 17. A relação de Hans com o mar modifica-se ao longo da obra. a. No início, é um viajante e, depois, torna-se um navegador. b. Começa por ser um navegador e converte-se num viajante. c. É um navegador, inicialmente, e, depois, transforma-se num descobridor.
  • 41. 18. Com que objetivo manda Hans construir uma torre na sua quinta? a. Ele desejava armazenar os objetos que trouxe das suas viagens. b. Hans pretendia observar o mar, o caminho para a sua casa. c. Ele queria proteger o seu território, controlando as entradas da quinta.
  • 42. 19. Hans concretiza, plenamente, o seu sonho? a. Sim, porque se torna marinheiro e viaja pelos mares do Sul, contactando com diferentes culturas. b. Não, pois nunca viajou para destinos exóticos ou contactou com culturas distintas. c. Não, porque, apesar de viajar pelo mundo como marinheiro, nunca partilha as suas histórias com a família e amigos.
  • 43. 20. No leito de morte, Hans faz um pedido à sua família. Qual? a. Pede que construam um navio naufragado sobre o seu túmulo. b. Pede para ser sepultado em Vig, ao lado dos seus pais e irmã. c. Pede que procurem a sua irmã e a tragam para Portugal.