SlideShare uma empresa Scribd logo
Escola E.B. 2,3 de Campo de Besteiros




                Guerra Fria
Trabalho realizado por:              Renato Escada Nº15
                 António José Nº1   Ruben Figueiredo Nº16
                  Bruno Reis Nº2
                José Machado Nº10   Ano Lectivo:2008/09
Introdução


         Este trabalho vai falar-vos do que foi a Guerra Fria e das várias fases constituintes
da mesma.
         Vamos apresentar-vos textos de forma muito resumida de maneira a que não
achem o trabalho tão maçador e que fiquem a conhecer todas as fases deste período de
grande tensão.
         Da nossa parte só nos resta apresentar este trabalho e esperar que gostem e para
além disso que assimilem melhor esta matéria.
Designação de Guerra Fria

         Guerra Fria é um período de grande tensão (entre o fim da II Guerra
Mundial e a extinção da União Soviética) marcado por conflitos indirectos entre os
Estados Unidos e a União Soviética.
Várias fazes da Guerra Fria
A Crise no Pós-Guerra
Bloqueio de Berlim (Junho/1948 - Maio/1949)
Plano Marshall e COMECON
Corrida armamentista
OTAN e Pacto de Varsóvia
Guerra da Coreia (Junho/1950 - Julho/1953)
Corrida Espacial
Arpanet
A coexistência pacífica (1953 — 1962)
Crises da Guerra Fria (1956 — 1962)
        Revolução húngara (1956)
        Guerra de Suez (1956)
        Crise dos Mísseis (1962)
A Era Gorbachev - o fim da Guerra Fria (1985-1991)
A crise no Pós-Guerra
          Com o final da Segunda Guerra Mundial, a Europa estava arrasada e
ocupada pelos exércitos das duas grandes potências vencedoras, os EUA e a URSS.
O desnível entre o poder destas duas superpotências e o restante dos países do
mundo era tão gritante, que rapidamente se constitui um sistema global bipolar, ou
seja, centrada em dois grandes pólos.
          Os EUA defendiam a economia capitalista, argumentando ser ela a
representação da democracia e da liberdade. Em contrapartida a URSS enfatizava
o socialismo como resposta ao domínio burguês e solução dos problemas sociais.




                     Churchill, Roosevelt e Estaline na Conferência de Ialta, 1945.
A Alemanha no Pós-Guerra
A Alemanha após a guerra é dividida em dois blocos, como antes referido, a
RFA e a RDA, assim como a cidade de Berlim:



                                                                       RDA

                                                                       RFA




                                                                             6
O Bloqueio de Berlim
 A parte de leste ou oriental, quebrando as regras definidas na conferência de Ialta,
impede que os EUA, que lidera a RFA, possa chegar à parte que tem em sua posse em
Berlim, ordenando as soldados que bloqueassem todas as vias terrestres.




                                                                           Bloqueio da
                                                                               zona
                                                                           administrada
                                                                            pela URSS




                                                                                        7
Continuação
          Os EUA estavam em risco de perder o seu território em Berlim visto esta cidade se
situar em território da RDA (liderada pela União Soviética) e a URSS queria apoderar-se
desse território.

         Então os EUA mantêm a ligação por via aérea levando mantimentos para mais de
2 milhões de pessoas que ai viviam!

         Esta situação prolonga-se durante um ano!




                                     Aeroporto de Tempelhof em Berlim
Continuação
 Como forma de combater o êxodo é mandado construir um muro que
dividia os dois blocos em Berlim.
 Na madrugada de 13 de Agosto e 1961 é colocada a primeira pedra.
Tinha cerca de 37 km.
Resposta Americana
 Os Americanos durante mais de onze meses estabeleceu o contacto
com a sua parte em Berlim criando uma Ponte Aérea, transportando
assim milhares de toneladas de alimentos para a sua população.
O plano Marshall
          O Plano Marshall abrangeu quase toda a Europa no ano de 1947.
          Este plano não foi aceite por Estaline e por isso forçou os países sob a sua
influência a recusarem a ajuda.
Principais objectivos do plano
Reacção da URSS
Na oposição a URRS para evitar a influência americana para Leste criou:
Corrida ao Armamento
                             nos E.U.A
•   O início da corrida ao armamento nuclear foi marcado por um apelo de
    Albert Einstein ao presidente dos Estados Unidos, Franklin Roosevelt, numa
    carta enviada em 1939.

•   O físico alemão mostrava-se preocupado com a possibilidade de Hitler ter
    acesso à tecnologia nuclear antes dos americanos. Roosevelt decidiu ampliar
    os investimentos em pesquisas e determinou, em 1942, o início do Projecto
    Manhattan, voltado ao desenvolvimento da bomba atómica.
Corrida ao Armamento na URSS

•   A União Soviética iniciou então seu programa de pesquisas para também
    produzir tais bombas, o que conseguiu em 1949. Mas logo a seguir, os EUA
    testavam a primeira bomba de hidrogénio, centena de vezes mais
    poderosa.
•   A União Soviética levaria até 1953 para desenvolver a sua versão desta
    arma, dando início a uma nova geração de ogivas nucleares menores, mais
    leves e mais poderosas.




                                                                               15
Corrida ao Armamento entre E.U.A e
                 URRS
      Essa corrida armamentista era movida pelo receio recíproco de que
o inimigo passasse a frente na produção de armas, provocando um
desequilíbrio no cenário internacional. Se um deles tivesse mais armas,
seria capaz de destruir o outro.

      Uma quantidade tal de armas nucleares foi construída, que
 permitiria a qualquer uma das duas superpotências, sobreviver a um
 ataque nuclear massivo do adversário, e a seguir, utilizando apenas uma
 fracção do que restasse do seu arsenal, pudesse destruir o mundo.
Continuação
•   Esta capacidade de sobreviver a um primeiro ataque nuclear, para a seguir
    retaliar o inimigo com um segundo ataque nuclear devastador, produziu
    medo suficiente nos líderes destes dois países para impedir uma Guerra
    Nuclear, sintetizado em conceitos como Destruição Mútua Assegurada ou
    "Equilíbrio do terror".
Organização do Tratado do Atlântico
      Norte(OTAN)-1949
          Essa é a mais importante organização militar de defesa mútua criada pelos
países Capitalistas do Atlântico Norte. A sua criação , em pleno desenrolar da Guerra
Fria, é explicada pelo temor da Europa Ocidental de sofrer um eventual ataque da ex-
URSS , o que nunca ocorreu.




                                             A OTAN , está sediada em Bruxelas
                                             (Bélgica) e actualmente os antigos países do
                                             Leste europeu também estão associados a
                                             ela.
O Pacto de Varsóvia(1955)
         Constituiu-se na mais importante organização militar de defesa mútua do
antigo Bloco Socialista, tendo sido desfeito em 1991 em razão das recentes
transformações do mundo Socialista.
         A sua sede ficava em Moscovo, os seus antigos membros passaram para a
OTAN.
Forças convencionais do Pacto de Varsóvia e OTAN.
Guerra da Coreia

           • Em 1950, tropas da Coreia do Norte
             comunista, suportadas pela China e pela
             União Soviética, avançam para sul. Os
             Estados Unidos depressa correm em
1.ª Fase     auxílio da democrática Coreia do Sul. O
             objectivo era conter o avanço do
             Comunismo




           • A guerra acabou sem qualquer
             vitória clara. As tropas norte-
             coreanas acabaram por retirar e os
2.ª Fase     americanos deixaram o Território. A
             paz foi assinada em 1953, fixando-se
             o paralelo 38 como a linha divisória
             entre as duas Coreias.
Guerra do Vietname
         A guerra do Vietname ou Vietnã como costuma aparecer, foi dos maiores
confrontos militares envolvendo capitalistas e socialistas no período da Guerra Fria.
Opôs o Vietname do Norte e guerrilheiros pró-comunistas do Vietname do Sul contra
o governo pró-capitalista do Vietname do Sul e os Estados Unidos.
A crise dos mísseis
Corrida espacial
Em 1957 a URSS deu origem à corrida espacial.



  Lançaram Sputnik, o primeiro artefacto humano a ir ao espaço e a orbitar o planeta.



Em Novembro desse ano os russos lançaram Sputnik II, e dentro da nave foi a bordo o
                          1º ser vivo: a cadela Laika.




                                                                                  23
Continuação
    A URSS começou a investir em uma nova geração de armas, quando se sentiu
             ameaçada pelos bombardeiros estratégicos americanos.

Após as missões Sputnik, os Estados Unidos entraram na corrida, lançando o
Explorer I, em 1958. Mas a União Soviética tinha um passo na frente, e em 1961 os
soviéticos conseguiram lançar Vostok I, que era tripulada por Luri Gagarin, o
primeiro ser humano a ir ao espaço e voltar são e salvo.




                                                                                    24
Continuação
                         A partir daí a rivalidade aumentou.

    John F.Kennedy prometeu enviar americanos à Lua e trazê-los de volta a Terra

        Os soviéticos apressaram-se para vencer os EUA na chegada ao satélite

A missão Apollo 11 conseguiu realizar com sucesso a missão, e Neil Armstrong e Edwin
Aldrin tornaram-se os primeiros humanos, respectivamente, a caminhar em outro corpo
                                       celeste.
Vídeo da explosão da bomba atómica
Glossário




Equilíbrio do Terror - é uma teoria elaborada na época da chamada Guerra
Fria, quando a União Soviética e os Estados Unidos da América entraram numa
corrida ao armamento de tal modo perigoso que nenhuma das eventuais partes
beligerantes podia esperar vencer um hipotético conflito armado.




                                                                      27
Conclusão
• Neste trabalho conseguimos atingir as metas a que nos
  propusemos no início da realização deste trabalho.
• Pensamos que o trabalho foi realizado com empenho e
  com objectividade.
• Por isso consideramos que o trabalho foi benéfico na
  nossa aprendizagem para esta disciplina e não só.




                                                          28
Bibliografia/Webgrafia
• Para realizar este trabalho utilizamos as seguintes fontes:
• OLIVEIRA, Ana, CANTANHEDE, Francisco, CATARINO, Isabel,
  TORRÃO, Paula, Novo História 9, Texto Editores, Lisboa,
  2008.
• Internet: http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_Fria
  ehttp://images.google.com/images?q=guerra%20fria&oe=ut
  f-8&rls=org.mozilla:pt-BR:official&client=firefox-
  a&um=1&ie=UTF-8&sa=N&hl=pt-BR&tab=wi
• Nota: Também utilizamos os documentos colocados no
  moodle fornecidos pelo professor Jorge Grandão.



                                                            29
30

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismo
home
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.
home
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
Escoladocs
 
O domínio de Triade
O domínio de TriadeO domínio de Triade
O domínio de Triade
Carlos Vieira
 
A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviético
Carlos Vieira
 
Direitos humanos e desenvolvimento economico
Direitos humanos e desenvolvimento economicoDireitos humanos e desenvolvimento economico
Direitos humanos e desenvolvimento economico
jovensnaeconomia
 
Globalização t2
Globalização t2Globalização t2
Globalização t2
Anabelafernandes
 
7 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 307 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 30
Vítor Santos
 
Milagre japones
Milagre japonesMilagre japones
Milagre japones
Carlos Vieira
 
A questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abrilA questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abril
Carlos Vieira
 
O agudizar das tensões politicas e sociais a partir dos anos 30
O agudizar das tensões politicas e sociais a partir dos anos 30O agudizar das tensões politicas e sociais a partir dos anos 30
O agudizar das tensões politicas e sociais a partir dos anos 30
Ana Vilardouro
 
Mundo comunista
Mundo comunistaMundo comunista
Mundo comunista
home
 
Fim do modelo sovietico
Fim do modelo sovieticoFim do modelo sovietico
Fim do modelo sovietico
Carlos Vieira
 
I vaga de descolonização
I vaga de descolonizaçãoI vaga de descolonização
I vaga de descolonização
Carlos Vieira
 
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
Vítor Santos
 
12ºonu
12ºonu12ºonu
12ºonu
Ilda Bicacro
 
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
Vítor Santos
 
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
 Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9  Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
nanasimao
 
As Vanguardas: Ruturas com os Cânones das Artes
As Vanguardas: Ruturas com os Cânones das ArtesAs Vanguardas: Ruturas com os Cânones das Artes
As Vanguardas: Ruturas com os Cânones das Artes
Jorge Fernandes
 
Grande depressão
Grande depressãoGrande depressão
Grande depressão
Simone P Baldissera
 

Mais procurados (20)

A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismo
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
 
O domínio de Triade
O domínio de TriadeO domínio de Triade
O domínio de Triade
 
A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviético
 
Direitos humanos e desenvolvimento economico
Direitos humanos e desenvolvimento economicoDireitos humanos e desenvolvimento economico
Direitos humanos e desenvolvimento economico
 
Globalização t2
Globalização t2Globalização t2
Globalização t2
 
7 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 307 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 30
 
Milagre japones
Milagre japonesMilagre japones
Milagre japones
 
A questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abrilA questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abril
 
O agudizar das tensões politicas e sociais a partir dos anos 30
O agudizar das tensões politicas e sociais a partir dos anos 30O agudizar das tensões politicas e sociais a partir dos anos 30
O agudizar das tensões politicas e sociais a partir dos anos 30
 
Mundo comunista
Mundo comunistaMundo comunista
Mundo comunista
 
Fim do modelo sovietico
Fim do modelo sovieticoFim do modelo sovietico
Fim do modelo sovietico
 
I vaga de descolonização
I vaga de descolonizaçãoI vaga de descolonização
I vaga de descolonização
 
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
 
12ºonu
12ºonu12ºonu
12ºonu
 
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
 
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
 Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9  Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
Os polos de desenvolvimento económico- Módulo 9
 
As Vanguardas: Ruturas com os Cânones das Artes
As Vanguardas: Ruturas com os Cânones das ArtesAs Vanguardas: Ruturas com os Cânones das Artes
As Vanguardas: Ruturas com os Cânones das Artes
 
Grande depressão
Grande depressãoGrande depressão
Grande depressão
 

Destaque

O Egipto
O EgiptoO Egipto
O Egipto
Ana Batista
 
Ditadura ao Lula
Ditadura ao LulaDitadura ao Lula
Ditadura ao Lula
Barao do Pirapora
 
Uma viagem pelo Egipto
Uma viagem pelo EgiptoUma viagem pelo Egipto
Uma viagem pelo Egipto
Ana Batista
 
O Egipto Antigo
O Egipto AntigoO Egipto Antigo
O Egipto Antigo
Ana Batista
 
As Correntes Artísticas dos Anos 20 Mila
As Correntes Artísticas dos Anos 20 MilaAs Correntes Artísticas dos Anos 20 Mila
As Correntes Artísticas dos Anos 20 Mila
Ana Batista
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
Barao do Pirapora
 
Vidaquotidiana Campo
Vidaquotidiana CampoVidaquotidiana Campo
Vidaquotidiana Campo
Ana Batista
 
os anos 20
os anos 20os anos 20
os anos 20
Ana Batista
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
Jorge Almeida
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgp
Jorge Almeida
 
Actividades de História 2006-07
Actividades de História 2006-07Actividades de História 2006-07
Actividades de História 2006-07
Jorge Almeida
 
Loucos Anos 20
Loucos Anos 20Loucos Anos 20
Loucos Anos 20
Ana Batista
 
O Nazismo
O NazismoO Nazismo
O Nazismo
Jorge Almeida
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevista
Jorge Almeida
 
As descobertas na costa africana
As descobertas na costa africanaAs descobertas na costa africana
As descobertas na costa africana
Ana Batista
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
Jorge Almeida
 
A Moda que fez História - ppt do Desfile Histórico
A Moda que fez História - ppt do Desfile HistóricoA Moda que fez História - ppt do Desfile Histórico
A Moda que fez História - ppt do Desfile Histórico
Jorge Almeida
 
Guernica
GuernicaGuernica
Guernica
Ana Batista
 
As Invasões Francesas
As Invasões FrancesasAs Invasões Francesas
As Invasões Francesas
Jorge Almeida
 
O Tempo Das Reformas Religiosas
O Tempo Das Reformas ReligiosasO Tempo Das Reformas Religiosas
O Tempo Das Reformas Religiosas
Ana Batista
 

Destaque (20)

O Egipto
O EgiptoO Egipto
O Egipto
 
Ditadura ao Lula
Ditadura ao LulaDitadura ao Lula
Ditadura ao Lula
 
Uma viagem pelo Egipto
Uma viagem pelo EgiptoUma viagem pelo Egipto
Uma viagem pelo Egipto
 
O Egipto Antigo
O Egipto AntigoO Egipto Antigo
O Egipto Antigo
 
As Correntes Artísticas dos Anos 20 Mila
As Correntes Artísticas dos Anos 20 MilaAs Correntes Artísticas dos Anos 20 Mila
As Correntes Artísticas dos Anos 20 Mila
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Vidaquotidiana Campo
Vidaquotidiana CampoVidaquotidiana Campo
Vidaquotidiana Campo
 
os anos 20
os anos 20os anos 20
os anos 20
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgp
 
Actividades de História 2006-07
Actividades de História 2006-07Actividades de História 2006-07
Actividades de História 2006-07
 
Loucos Anos 20
Loucos Anos 20Loucos Anos 20
Loucos Anos 20
 
O Nazismo
O NazismoO Nazismo
O Nazismo
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevista
 
As descobertas na costa africana
As descobertas na costa africanaAs descobertas na costa africana
As descobertas na costa africana
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
 
A Moda que fez História - ppt do Desfile Histórico
A Moda que fez História - ppt do Desfile HistóricoA Moda que fez História - ppt do Desfile Histórico
A Moda que fez História - ppt do Desfile Histórico
 
Guernica
GuernicaGuernica
Guernica
 
As Invasões Francesas
As Invasões FrancesasAs Invasões Francesas
As Invasões Francesas
 
O Tempo Das Reformas Religiosas
O Tempo Das Reformas ReligiosasO Tempo Das Reformas Religiosas
O Tempo Das Reformas Religiosas
 

Semelhante a A Guerra Fria

Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
Jorge Almeida
 
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
erikmega110
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
ana salema
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
Carla Teixeira
 
9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf
9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf
9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf
nevesnivea13
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
drvahl
 
Aguerrafria
AguerrafriaAguerrafria
Aguerrafria
NeVaDa813
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
Fábio Cruz
 
Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar
Elizangela Silva
 
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIACAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
Conceição Fontolan
 
A guerra fria
A guerra friaA guerra fria
A guerra fria
História em Ação
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Jorge Almeida
 
Expansão do socialismo
Expansão do socialismoExpansão do socialismo
Expansão do socialismo
Adriana Gomes Messias
 
A guerra fria
A guerra friaA guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra friaMódulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
angelamoliveira
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
gdfsabc
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
Janaína Tavares
 
Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.
Willi Roger
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
Chantal Fiiliipe
 
O Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da GuerraO Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da Guerra
guestfe54e6
 

Semelhante a A Guerra Fria (20)

Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _  3 Nov 20_1700702154.pptx
2oS _ A18 _ L5 _ Guerra Fria _ 3 Nov 20_1700702154.pptx
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf
9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf
9oano_atividade_historia_18_a_29out2021.docx_ (1).pdf
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Aguerrafria
AguerrafriaAguerrafria
Aguerrafria
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar Guerra fria - O mundo bipolar
Guerra fria - O mundo bipolar
 
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIACAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
 
A guerra fria
A guerra friaA guerra fria
A guerra fria
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
Expansão do socialismo
Expansão do socialismoExpansão do socialismo
Expansão do socialismo
 
A guerra fria
A guerra friaA guerra fria
A guerra fria
 
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra friaMódulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.Guerra fria prof. josédna. wr.
Guerra fria prof. josédna. wr.
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
O Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da GuerraO Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da Guerra
 

Mais de Jorge Almeida

Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
Jorge Almeida
 
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Jorge Almeida
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Jorge Almeida
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novo
Jorge Almeida
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseu
Jorge Almeida
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Jorge Almeida
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abril
Jorge Almeida
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2
Jorge Almeida
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]
Jorge Almeida
 
Iª república
Iª repúblicaIª república
Iª república
Jorge Almeida
 
Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)
Jorge Almeida
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3
Jorge Almeida
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pca
Jorge Almeida
 
Salamanca
SalamancaSalamanca
Salamanca
Jorge Almeida
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Jorge Almeida
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz Côa
Jorge Almeida
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
Jorge Almeida
 
Visita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a LisboaVisita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a Lisboa
Jorge Almeida
 
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Jorge Almeida
 
Cartaz (verde) de comemoração do Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 d...
Cartaz (verde) de comemoração do Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 d...Cartaz (verde) de comemoração do Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 d...
Cartaz (verde) de comemoração do Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 d...
Jorge Almeida
 

Mais de Jorge Almeida (20)

Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
 
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novo
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseu
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abril
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]
 
Iª república
Iª repúblicaIª república
Iª república
 
Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pca
 
Salamanca
SalamancaSalamanca
Salamanca
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz Côa
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
 
Visita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a LisboaVisita de estudo a Lisboa
Visita de estudo a Lisboa
 
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
Cartaz "Diálogos sobre a sexualidade"
 
Cartaz (verde) de comemoração do Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 d...
Cartaz (verde) de comemoração do Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 d...Cartaz (verde) de comemoração do Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 d...
Cartaz (verde) de comemoração do Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 d...
 

Último

Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdfNorma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
MarcoAurlioResende
 
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
Ailton Barcelos
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 

Último (20)

Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdfNorma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
 
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 

A Guerra Fria

  • 1. Escola E.B. 2,3 de Campo de Besteiros Guerra Fria Trabalho realizado por: Renato Escada Nº15 António José Nº1 Ruben Figueiredo Nº16 Bruno Reis Nº2 José Machado Nº10 Ano Lectivo:2008/09
  • 2. Introdução Este trabalho vai falar-vos do que foi a Guerra Fria e das várias fases constituintes da mesma. Vamos apresentar-vos textos de forma muito resumida de maneira a que não achem o trabalho tão maçador e que fiquem a conhecer todas as fases deste período de grande tensão. Da nossa parte só nos resta apresentar este trabalho e esperar que gostem e para além disso que assimilem melhor esta matéria.
  • 3. Designação de Guerra Fria Guerra Fria é um período de grande tensão (entre o fim da II Guerra Mundial e a extinção da União Soviética) marcado por conflitos indirectos entre os Estados Unidos e a União Soviética.
  • 4. Várias fazes da Guerra Fria A Crise no Pós-Guerra Bloqueio de Berlim (Junho/1948 - Maio/1949) Plano Marshall e COMECON Corrida armamentista OTAN e Pacto de Varsóvia Guerra da Coreia (Junho/1950 - Julho/1953) Corrida Espacial Arpanet A coexistência pacífica (1953 — 1962) Crises da Guerra Fria (1956 — 1962) Revolução húngara (1956) Guerra de Suez (1956) Crise dos Mísseis (1962) A Era Gorbachev - o fim da Guerra Fria (1985-1991)
  • 5. A crise no Pós-Guerra Com o final da Segunda Guerra Mundial, a Europa estava arrasada e ocupada pelos exércitos das duas grandes potências vencedoras, os EUA e a URSS. O desnível entre o poder destas duas superpotências e o restante dos países do mundo era tão gritante, que rapidamente se constitui um sistema global bipolar, ou seja, centrada em dois grandes pólos. Os EUA defendiam a economia capitalista, argumentando ser ela a representação da democracia e da liberdade. Em contrapartida a URSS enfatizava o socialismo como resposta ao domínio burguês e solução dos problemas sociais. Churchill, Roosevelt e Estaline na Conferência de Ialta, 1945.
  • 6. A Alemanha no Pós-Guerra A Alemanha após a guerra é dividida em dois blocos, como antes referido, a RFA e a RDA, assim como a cidade de Berlim: RDA RFA 6
  • 7. O Bloqueio de Berlim A parte de leste ou oriental, quebrando as regras definidas na conferência de Ialta, impede que os EUA, que lidera a RFA, possa chegar à parte que tem em sua posse em Berlim, ordenando as soldados que bloqueassem todas as vias terrestres. Bloqueio da zona administrada pela URSS 7
  • 8. Continuação Os EUA estavam em risco de perder o seu território em Berlim visto esta cidade se situar em território da RDA (liderada pela União Soviética) e a URSS queria apoderar-se desse território. Então os EUA mantêm a ligação por via aérea levando mantimentos para mais de 2 milhões de pessoas que ai viviam! Esta situação prolonga-se durante um ano! Aeroporto de Tempelhof em Berlim
  • 9. Continuação  Como forma de combater o êxodo é mandado construir um muro que dividia os dois blocos em Berlim.  Na madrugada de 13 de Agosto e 1961 é colocada a primeira pedra. Tinha cerca de 37 km.
  • 10. Resposta Americana  Os Americanos durante mais de onze meses estabeleceu o contacto com a sua parte em Berlim criando uma Ponte Aérea, transportando assim milhares de toneladas de alimentos para a sua população.
  • 11. O plano Marshall O Plano Marshall abrangeu quase toda a Europa no ano de 1947. Este plano não foi aceite por Estaline e por isso forçou os países sob a sua influência a recusarem a ajuda.
  • 13. Reacção da URSS Na oposição a URRS para evitar a influência americana para Leste criou:
  • 14. Corrida ao Armamento nos E.U.A • O início da corrida ao armamento nuclear foi marcado por um apelo de Albert Einstein ao presidente dos Estados Unidos, Franklin Roosevelt, numa carta enviada em 1939. • O físico alemão mostrava-se preocupado com a possibilidade de Hitler ter acesso à tecnologia nuclear antes dos americanos. Roosevelt decidiu ampliar os investimentos em pesquisas e determinou, em 1942, o início do Projecto Manhattan, voltado ao desenvolvimento da bomba atómica.
  • 15. Corrida ao Armamento na URSS • A União Soviética iniciou então seu programa de pesquisas para também produzir tais bombas, o que conseguiu em 1949. Mas logo a seguir, os EUA testavam a primeira bomba de hidrogénio, centena de vezes mais poderosa. • A União Soviética levaria até 1953 para desenvolver a sua versão desta arma, dando início a uma nova geração de ogivas nucleares menores, mais leves e mais poderosas. 15
  • 16. Corrida ao Armamento entre E.U.A e URRS Essa corrida armamentista era movida pelo receio recíproco de que o inimigo passasse a frente na produção de armas, provocando um desequilíbrio no cenário internacional. Se um deles tivesse mais armas, seria capaz de destruir o outro. Uma quantidade tal de armas nucleares foi construída, que permitiria a qualquer uma das duas superpotências, sobreviver a um ataque nuclear massivo do adversário, e a seguir, utilizando apenas uma fracção do que restasse do seu arsenal, pudesse destruir o mundo.
  • 17. Continuação • Esta capacidade de sobreviver a um primeiro ataque nuclear, para a seguir retaliar o inimigo com um segundo ataque nuclear devastador, produziu medo suficiente nos líderes destes dois países para impedir uma Guerra Nuclear, sintetizado em conceitos como Destruição Mútua Assegurada ou "Equilíbrio do terror".
  • 18. Organização do Tratado do Atlântico Norte(OTAN)-1949 Essa é a mais importante organização militar de defesa mútua criada pelos países Capitalistas do Atlântico Norte. A sua criação , em pleno desenrolar da Guerra Fria, é explicada pelo temor da Europa Ocidental de sofrer um eventual ataque da ex- URSS , o que nunca ocorreu. A OTAN , está sediada em Bruxelas (Bélgica) e actualmente os antigos países do Leste europeu também estão associados a ela.
  • 19. O Pacto de Varsóvia(1955) Constituiu-se na mais importante organização militar de defesa mútua do antigo Bloco Socialista, tendo sido desfeito em 1991 em razão das recentes transformações do mundo Socialista. A sua sede ficava em Moscovo, os seus antigos membros passaram para a OTAN. Forças convencionais do Pacto de Varsóvia e OTAN.
  • 20. Guerra da Coreia • Em 1950, tropas da Coreia do Norte comunista, suportadas pela China e pela União Soviética, avançam para sul. Os Estados Unidos depressa correm em 1.ª Fase auxílio da democrática Coreia do Sul. O objectivo era conter o avanço do Comunismo • A guerra acabou sem qualquer vitória clara. As tropas norte- coreanas acabaram por retirar e os 2.ª Fase americanos deixaram o Território. A paz foi assinada em 1953, fixando-se o paralelo 38 como a linha divisória entre as duas Coreias.
  • 21. Guerra do Vietname A guerra do Vietname ou Vietnã como costuma aparecer, foi dos maiores confrontos militares envolvendo capitalistas e socialistas no período da Guerra Fria. Opôs o Vietname do Norte e guerrilheiros pró-comunistas do Vietname do Sul contra o governo pró-capitalista do Vietname do Sul e os Estados Unidos.
  • 22. A crise dos mísseis
  • 23. Corrida espacial Em 1957 a URSS deu origem à corrida espacial. Lançaram Sputnik, o primeiro artefacto humano a ir ao espaço e a orbitar o planeta. Em Novembro desse ano os russos lançaram Sputnik II, e dentro da nave foi a bordo o 1º ser vivo: a cadela Laika. 23
  • 24. Continuação A URSS começou a investir em uma nova geração de armas, quando se sentiu ameaçada pelos bombardeiros estratégicos americanos. Após as missões Sputnik, os Estados Unidos entraram na corrida, lançando o Explorer I, em 1958. Mas a União Soviética tinha um passo na frente, e em 1961 os soviéticos conseguiram lançar Vostok I, que era tripulada por Luri Gagarin, o primeiro ser humano a ir ao espaço e voltar são e salvo. 24
  • 25. Continuação A partir daí a rivalidade aumentou. John F.Kennedy prometeu enviar americanos à Lua e trazê-los de volta a Terra Os soviéticos apressaram-se para vencer os EUA na chegada ao satélite A missão Apollo 11 conseguiu realizar com sucesso a missão, e Neil Armstrong e Edwin Aldrin tornaram-se os primeiros humanos, respectivamente, a caminhar em outro corpo celeste.
  • 26. Vídeo da explosão da bomba atómica
  • 27. Glossário Equilíbrio do Terror - é uma teoria elaborada na época da chamada Guerra Fria, quando a União Soviética e os Estados Unidos da América entraram numa corrida ao armamento de tal modo perigoso que nenhuma das eventuais partes beligerantes podia esperar vencer um hipotético conflito armado. 27
  • 28. Conclusão • Neste trabalho conseguimos atingir as metas a que nos propusemos no início da realização deste trabalho. • Pensamos que o trabalho foi realizado com empenho e com objectividade. • Por isso consideramos que o trabalho foi benéfico na nossa aprendizagem para esta disciplina e não só. 28
  • 29. Bibliografia/Webgrafia • Para realizar este trabalho utilizamos as seguintes fontes: • OLIVEIRA, Ana, CANTANHEDE, Francisco, CATARINO, Isabel, TORRÃO, Paula, Novo História 9, Texto Editores, Lisboa, 2008. • Internet: http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_Fria ehttp://images.google.com/images?q=guerra%20fria&oe=ut f-8&rls=org.mozilla:pt-BR:official&client=firefox- a&um=1&ie=UTF-8&sa=N&hl=pt-BR&tab=wi • Nota: Também utilizamos os documentos colocados no moodle fornecidos pelo professor Jorge Grandão. 29
  • 30. 30