Interconversão Tretinoína/Isotretinoína: Um Problema no Preparo de Formulações Farmacêuticas Safia Naser Syntia Policena R...
O ácido retinóico ou tretinoína é usado topicamente no tratamento da acne e da pele fotodanificada. Ele reduz a hiperquera...
<ul><li>Atualmente o ácido retinoico para uso tópico é o produto mais dispensado em farmacias magistrais. </li></ul>Figura...
Figura 2 . Fórmulas estruturais do ácido retinóico (a) e da isotretinoína (b).
Objetivo  <ul><li>O presente trabalho se propôs a realizar a </li></ul><ul><li>análise farmacêutica completa do ácido </li...
Materias <ul><li>Foram avaliadas matérias-primas de ácido retinóico e isotretinoína, normalmente utilizadas </li></ul><ul>...
<ul><li>Espectrofotometria de absorção na região do infravermelho e do ultravioleta; </li></ul><ul><li>Ação com cloreto de...
<ul><li>Teste de solubilidade para o acido retinoico </li></ul><ul><li>Determinação do resíduo pela incineração e o ensaio...
Cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) As análises foram realizadas à temperatura ambiente, em cromatógrafo a líq...
<ul><li>Foram avaliadas matérias-primas de ácido retinóico </li></ul><ul><li>e isotretinoína, normalmente utilizadas </li>...
<ul><li>O ácido retinóico ou tretinoína (Fig. 1), é usado topicamente no tratamento da acne e da pele fotodanificada. Ele ...
B)Para preencher o eletrodo utilizou-se solução saturada de cloreto de potássio em água.
RESULTADOS E DISCUSSÃO Nos dois métodos o ponto final foi determinado potenciometricamente com eletrodo de vidro/ calomela...
Figura 5 .  Espectro de absorção na região do infravermelho do ácido retinóico (A) e da isotretinoína (B) em KBr.
Figura 2 . Fórmulas estruturais do ácido retinóico (a) e da isotretinoína (b). Figura 1.Utilização do Acido retinóico na p...
Objetivo <ul><li>Na cromatografia em camada delgada, as </li></ul><ul><li>amostras de ácido retinóico e de isotretinoína <...
<ul><li>As amostras reagiram com o cloreto de antimônio III produzindo cor vermelha que passou a violeta, isto é, identifi...
<ul><li>O ácido retinóico apresentou-se como muito pouco solúvel em etanol, insolúvel em água e pouco solúvel em éter, dic...
<ul><li>Limite de isotretinoína .  </li></ul><ul><li>O teor de isotretinoína encontrado no ácido </li></ul><ul><li>retinói...
<ul><li>b)  Avaliação da integridade da solução de ácido retinóico frente à luz. </li></ul><ul><li>A pós 25 minutos de exp...
O padrão USP de ácido retinóico apresentou o mesmo comportamento de sua amostra. A isotretinoína também apresentou o mesmo...
Tabela 2.Teores obtidos no doseamento da matéria – prima  de acido retinóico por volumetria em meio  não aquoso (n = 3 ) M...
Volumetria em meio não-aquoso Como as titulações foram realizadas sem proteção da luz, pode ter ocorrido degradação da amo...
<ul><li>Observando os resultados obtidos no </li></ul><ul><li>doseamento volumétrico, fica evidente que </li></ul><ul><li>...
O doseamento por volumetria não é u método seletivo, pois titula o ácido retinóico, a isotretinoína e outras impurezas que...
<ul><li>O padrão </li></ul><ul><li>USP de ácido retinóico apresentou o mesmo </li></ul><ul><li>comportamento de sua amostr...
<ul><li>O ácido retinóico gera como principal produto de </li></ul><ul><li>degradação a isotretinoína e vice-versa. </li><...
Obrigado !
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tretinoina e Isotretinoina!

10.999 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
2 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.999
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
2
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tretinoina e Isotretinoina!

  1. 1. Interconversão Tretinoína/Isotretinoína: Um Problema no Preparo de Formulações Farmacêuticas Safia Naser Syntia Policena Rosa .
  2. 2. O ácido retinóico ou tretinoína é usado topicamente no tratamento da acne e da pele fotodanificada. Ele reduz a hiperqueratinização,aumentando a mitose e a renovação das células epidérmicas. A isotretinoína isômero13 -cis do ácido retinóico é administrada via oral, possui ação antiqueratinizante e reduz as glândulas sebáceas. Introdução
  3. 3. <ul><li>Atualmente o ácido retinoico para uso tópico é o produto mais dispensado em farmacias magistrais. </li></ul>Figura 1.Utilização do Acido retinóico na pele. Antes Depois
  4. 4. Figura 2 . Fórmulas estruturais do ácido retinóico (a) e da isotretinoína (b).
  5. 5. Objetivo <ul><li>O presente trabalho se propôs a realizar a </li></ul><ul><li>análise farmacêutica completa do ácido </li></ul><ul><li>retinóico, conforme preconizado nos </li></ul><ul><li>códigos oficiais, com o objetivo de </li></ul><ul><li>relacionar testes que possam diferenciar o </li></ul><ul><li>ácido retinóico da isotretinoína. </li></ul>
  6. 6. Materias <ul><li>Foram avaliadas matérias-primas de ácido retinóico e isotretinoína, normalmente utilizadas </li></ul><ul><li>pelas farmácias magistrais. </li></ul><ul><li>Como substâncias de referência foram utilizados um padrão USP de ácido retinóico e uma matéria-prima de isotretinoína padronizada. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Espectrofotometria de absorção na região do infravermelho e do ultravioleta; </li></ul><ul><li>Ação com cloreto de antimônio III; </li></ul><ul><li>Análise por cromatografia em camada delgada utilizando como fase móvel uma mistura de cicloexano,éter, acetona e ácido acético; </li></ul><ul><li>A análise quantitativa do ácido retinóico foi realizada por volumetria em meio não-aquoso e o limite de isotretinoína foi determinado por CLAE </li></ul>Métodos
  8. 8. <ul><li>Teste de solubilidade para o acido retinoico </li></ul><ul><li>Determinação do resíduo pela incineração e o ensaio limite de metais pesados no acido retinóico. </li></ul>Figura 3.Espectrofotômetro Figura 4.Cromatografia Liquida de Alta Eficiência (CLAE)
  9. 9. Cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) As análises foram realizadas à temperatura ambiente, em cromatógrafo a líquido de alta eficiência (Shimadzu) equipado com bomba (LC10AD), detector (SPD 10A) UV-Vis (353nm) e interface para computador (CBM10A).
  10. 10. <ul><li>Foram avaliadas matérias-primas de ácido retinóico </li></ul><ul><li>e isotretinoína, normalmente utilizadas </li></ul><ul><li>pelas farmácias magistrais. Como substâncias de </li></ul><ul><li>referência foram utilizados um padrão USP de </li></ul><ul><li>ácido retinóico e uma matéria-prima de isotretinoína </li></ul><ul><li>padronizada. </li></ul><ul><li>Determinação do limite de isotretinoína. </li></ul><ul><li>Uma amostra de ácido retinóico pode conter, no máximo, 2,0% de isotretinoína e 0,5% outras impurezas </li></ul><ul><li>Avaliação da integridade da solução de ácido retinóico frente à luz. Este teste também foi realizado para a isotretinoína e para o ácido retinóico padrão USP. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>O ácido retinóico ou tretinoína (Fig. 1), é usado topicamente no tratamento da acne e da pele fotodanificada. Ele reduz a hiperqueratinização,aumentando a mitose e a renovação das células epidérmicas. A isotretinoína isômero13 -cis do ácido retinóico é administrada via oral, possui ação antiqueratinizante e reduz as glândulas sebáceas. </li></ul>Volumetria em meio não-aquoso A)Cerca de 200 mg de ácido retinóico exatamente pesados foram dissolvidos em 70 ml de acetona. Titulou-se com hidróxido de tetrabutilamônio 0,1 M. O eletrodo utilizado foi preenchido com solução saturada de cloreto de potássio em metanol. Cada mL de hidróxido de tetrabutilamônio 0,1 M corresponde a 30,04 mg de ácido retinóico.
  12. 12. B)Para preencher o eletrodo utilizou-se solução saturada de cloreto de potássio em água.
  13. 13. RESULTADOS E DISCUSSÃO Nos dois métodos o ponto final foi determinado potenciometricamente com eletrodo de vidro/ calomelano (Potenciômetro Digimed DMPH2) e também, utilizando-se indicador azul de timol 0,3% em dimetilformamida, conforme descrito na USP. Ensaio em branco foi feito para a correção necessária. O doseamento foi realizado em triplicata.
  14. 14. Figura 5 . Espectro de absorção na região do infravermelho do ácido retinóico (A) e da isotretinoína (B) em KBr.
  15. 15. Figura 2 . Fórmulas estruturais do ácido retinóico (a) e da isotretinoína (b). Figura 1.Utilização do Acido retinóico na pele. Este método não é muito seletivo para a identificação dos isômeros analisados, pois estes apresentam absorção máxima em comprimentos de onda muito próximos. Tabela 1.Comprimento de onda para acido retinóico Comprimento de onda para acido retinóico Amostra Padrão Isotretinoína 352,8 nm 352,2 nm 352,8 nm
  16. 16. Objetivo <ul><li>Na cromatografia em camada delgada, as </li></ul><ul><li>amostras de ácido retinóico e de isotretinoína </li></ul><ul><li>bem como o padrão de ácido retinóico </li></ul><ul><li>migraram até a linha de frente devido à </li></ul><ul><li>excessiva polaridade da fase móvel. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>As amostras reagiram com o cloreto de antimônio III produzindo cor vermelha que passou a violeta, isto é, identificação positiva. </li></ul><ul><li>O ponto de fusão obtido para o ácido retinóico foi 179,1 °C; teor de umidade de 0,20%. </li></ul><ul><li>Para a isotretinoína o ponto de fusão foi 174,6°C; umidade 0,03%. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>O ácido retinóico apresentou-se como muito pouco solúvel em etanol, insolúvel em água e pouco solúvel em éter, diclorometano e clorofórmio. </li></ul><ul><li>O resíduo pela incineração obtido foi de </li></ul><ul><li>0,09%. O resultado do ensaio limite de metais pesados foi positivo dentro do limite de 20 ppm. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>Limite de isotretinoína . </li></ul><ul><li>O teor de isotretinoína encontrado no ácido </li></ul><ul><li>retinóico foi de 0,02% e as outras impurezas </li></ul><ul><li>corresponderam a 0,43%. Os dois </li></ul><ul><li>resultados estão dentro dos limites </li></ul><ul><li>preconizados.A resolução média entre os </li></ul><ul><li>picos de isotretinoína e de ácido retinóico, </li></ul><ul><li>em duas injeções consecutivas, foi de 3,80 </li></ul>Cromatografia líquida de alta eficiência
  20. 20. <ul><li>b) Avaliação da integridade da solução de ácido retinóico frente à luz. </li></ul><ul><li>A pós 25 minutos de exposição à luz ambiente </li></ul><ul><li>restaram apenas 25,5% da concentração </li></ul><ul><li>inicial de ácido retinóico. Neste momento a </li></ul><ul><li>concentração de isotretinoína, seu principal </li></ul><ul><li>produto de degradação, era de 27,6% em </li></ul><ul><li>relação ao ácido retinóico inicial.Depois de 75 </li></ul><ul><li>min a percentagem de ácido retinóico diminuiu </li></ul><ul><li>para 19,9% e a concentração de isotretinoína </li></ul><ul><li>aumentou para 30,6%. </li></ul>
  21. 21. O padrão USP de ácido retinóico apresentou o mesmo comportamento de sua amostra. A isotretinoína também apresentou o mesmo comportamento, sendo o ácido retinóico seu maior produto de degradação.
  22. 22. Tabela 2.Teores obtidos no doseamento da matéria – prima de acido retinóico por volumetria em meio não aquoso (n = 3 ) Método A Método B Potenciométrico Indicador Potenciométrico Indicador X i % 107,7 103,0 106,3 102,7 D.P.R % 1,42 0,36 1,76 0,46
  23. 23. Volumetria em meio não-aquoso Como as titulações foram realizadas sem proteção da luz, pode ter ocorrido degradação da amostra durante a titulação, alterando o potencial da solução,o que teria como conseqüência resultados não verdadeiros observando os resultados obtidos no doseamento volumétrico.
  24. 24. <ul><li>Observando os resultados obtidos no </li></ul><ul><li>doseamento volumétrico, fica evidente que </li></ul><ul><li>não bastam os cuidados recomendados </li></ul><ul><li>pelas farmacopéias de evitar a exposição </li></ul><ul><li>prolongada à luz,mas deve-se evitar </li></ul><ul><li>totalmente a ação da luz sobre a amostra </li></ul>
  25. 25. O doseamento por volumetria não é u método seletivo, pois titula o ácido retinóico, a isotretinoína e outras impurezas que venham a reagir com o titulante.
  26. 26. <ul><li>O padrão </li></ul><ul><li>USP de ácido retinóico apresentou o mesmo </li></ul><ul><li>comportamento de sua amostra. A isotretinoína </li></ul><ul><li>também apresentou o mesmo comportamento, </li></ul><ul><li>sendo o ácido retinóico seu maior produto de </li></ul><ul><li>degradação </li></ul><ul><li>O ponto de fusão das amostras pode ajudar na </li></ul><ul><li>diferenciação dos isômeros, mas não é conclusivo para a identificação. </li></ul><ul><li>Os ensaios que seguramente identificam os </li></ul><ul><li>isômeros cis e trans do ácido retinóico são o </li></ul><ul><li>infravermelho e a cromatografia líquida de alta </li></ul><ul><li>eficiência. </li></ul><ul><li>A determinação da isotretinoína como impureza, </li></ul><ul><li>demonstrou que a amostra está de acordo com o </li></ul><ul><li>descrito na Farmacopéia Britânica 4 </li></ul><ul><li>O teor de ácido retinóico na amostra analisada </li></ul><ul><li>encontra-se fora dos limites especificados nos códigos </li></ul><ul><li>oficiais. </li></ul>Conclusões
  27. 27. <ul><li>O ácido retinóico gera como principal produto de </li></ul><ul><li>degradação a isotretinoína e vice-versa. </li></ul><ul><li>Devido à grande instabilidade do ácido retinóico e </li></ul><ul><li>da isotretinoína em solução metanólica, </li></ul><ul><li>estes fármacos devem ser manuseados e arma </li></ul><ul><li>zenados protegidos da luz, para evitar a </li></ul><ul><li>Interconversão. </li></ul>
  28. 28. Obrigado !

×