SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
Ficha de Avaliação Sumativa
Biologia e Geologia – 11º ano
Março de 2022
Prof. José Luís Alves
1
Nome: ______________________________________________________________ Nº:_____ Turma:____
Avaliação:_____________________ Enc. Ed._______________________ O Professor: ___________
Versão A
A prova inclui 18 itens, identificados no enunciado com , cujas respostas contribuem obrigatoriamente
para a classificação final. Dos restantes 12 itens da prova, apenas contribuem para a classificação final os 7
itens cujas respostas obtenham melhor pontuação.
GRUPO I
As Montanhas Guadalupe, situadas no sul dos Estados Unidos, fazem parte de um antigo recife de coral
que se formou há cerca de 260 Ma na latitude do equador. Durante a formação da Pangeia, o mar de
Delaware, onde cresceram esses corais foi encerrando e ocorreu acentuada precipitação de minerais,
formando-se bandas alternadas de sais minerais e de lama. Ao longo de centenas de milhares de anos, o
enorme recife foi soterrado por sedimentos. A contínua compressão tectónica levou, nos últimos 20 Ma, à
formação de falhas íngremes provocando uma acentuada elevação na região, que foi exposta aos fatores
atmosféricos, acabando por formar o relevo atual.
Na gruta Carlsbad, situada nas Montanhas Guadalupe, encontra-se a maior cavidade cársica do mundo,
a Big Room (sala grande), na qual cabem seis campos de futebol e cujo teto está à altura de um edifício de
trinta andares. Pela análise da gruta e da zona envolvente, os geólogos concluiram que a Big Room não
tem drenagem suficiente para ter sido esculpida apenas pela infiltração da água da chuva. Se o calcário foi
dissolvido por água da chuva infiltrada, para onde foram os sedimentos?
Após a descoberta de enormes depósitos de gesso depositados no fundo da gruta Carlsbad, a geóloga
Carol Hill e a bióloga Diana Northup, investigadoras da Universidade do Novo México, concluiram que, há
cerca de 4 Ma, a rocha calcária estava impregnada de petróleo, cuja decomposição por bactérias produziu
sulfureto de hidrogénio (H2S), que reagiu com o oxigénio e a água, originando ácido sulfúrico (H3SO4).
Na figura 1 está representada a localização e a idade das grutas existentes nas montanhas de
Guadalupe, assim como o contexto geológico do perfil Z-Z’.
Figura 1
Nota: As dolomites são rochas quimiogénicas constituídas por minerais de carbonato de cálcio e magnésio.
1. A Big Room formou-se porque ocorreu
(A) dissolução do carbonato de cálcio pela ação de ácido carbónico.
(B) oxidação e hidratação de sulfuretos no subsolo.
(C) dissolução do calcário pela ação ácido sulfúrico orgânico.
(D) oxidação do carbonato de cálcio por ação do petróleo.
2
2. O gesso existente na gruta de Carlsbad é um
(A) detrito constituído por sulfato de cálcio.
(B) detrito constituído por carbonato de cálcio.
(C) evaporito constituído por carbonato de cálcio.
(D) um evaporito constituído por sulfato de cálcio.
3. Nos calcários recifais existem fósseis de
(A) fácies, que resultaram de seres que viveram num período de tempo geológico curto.
(B) fácies, que apresentam uma distribuição geográfica muito restrita.
(C) idade, que apresentam uma distribuição geográfica ampla.
(D) idade, que viveram em condições ambientais restritas.
4. Refira o nome do princípio geológico que permite concluir que as falhas existentes no perfil Z-Z’ são
posteriores à formação dos calcários recifais.
5. A acumulação de CO2 na atmosfera provoca o aumento
(A) da temperatura, intensificando a meteorização química de minerais das rochas silicatadas.
(B) da temperatura, diminuindo a meteorização química de minerais das rochas silicatadas.
(C) do pH das chuvas, intensificando a meteorização química de minerais das rochas carbonatadas.
(D) do pH das chuvas, diminuindo a meteorização química de minerais das rochas carbonatadas.
6. Considere as seguintes afirmações relativas à geomorfologia do maciço calcário.
I. As águas que circulam no maciço calcário provocam a formação de estalagmites no teto da gruta.
II. O modelado cársico varia em função do tempo de exposição aos agentes de meteorização.
III. Os travertinos são rochas calcárias associadas a grutas que se formam por reações de precipitação.
(A) I é verdadeira; II e III são falsas.
(B) III é verdadeira; I e II são falsas.
(C) I e II são verdadeiras; III é falsa.
(D) II e III são verdadeiras; I é falsa.
7. Complete o texto seguinte, selecionando uma opção adequada a cada espaço. A cada letra corresponde um
só número.
Nas montanhas de Guadalupe, a gruta mais antiga é a a) _ , que se situa-se a b) da cidade de
Carsbad e as rochas com maior porosidade são __c) que têm origem d) e consolidaram por
__e)_ .
a) b) c) d) e)
1. Virgem
2. Cottonwood
3. Carlsbad
1. sudeste
2. nordeste
3. sudoeste
1. dolomites
2. calcários
3. arenitos
1. detrítica
2. biogénica
3. química
1. evaporação
2. diagénese
3. precipitação
8. De entre as afirmações seguintes, relacionadas com as montanhas de Guadalupe (Figura 1), selecione as
três que estão corretas.
I. Na região, as grutas mais antigas encontram-se a sudoeste.
II. As rochas que limitam inferiormente as dolomites são quimiogénicas.
III. A gruta Carlsbad é a que se situa mais próxima da cidade de Carlsbad.
IV. A renovação da água do aquífero existente é facilitada pela existência de falhas.
V. Os arenitos formaram-se durante o Paleozoico.
9. Explique o surgimento de calcário recifal no topo das Montanhas Guadalupe.
3
10. Na gruta Carlsbad existem enormes depósitos de gesso depositados.
Explique, considerando os dados fornecidos, a formação da Big Room na gruta Carlsbad.
GRUPO II
O petróleo, mistura de hidrocarbonetos (HC) e de não hidrocarbonetos, resulta de transformações a
partir do querogénio, a fração da matéria orgânica sedimentar que é insolúvel nos solventes orgânicos
comuns.
Até 1000 metros de profundidade e 50 °C, a matéria orgânica incorporada nos sedimentos sofre
diagénese, dando origem, consoante os ambientes de sedimentação, a diferentes tipos de querogénio – I,
II, III ou IV –, que apresentam, sucessivamente, quantidades decrescentes de hidrogénio. Para a
determinação do potencial gerador, isto é, da quantidade de petróleo que um querogénio é capaz de gerar,
é usada a técnica de pirólise Rock-Eval. Nesta técnica, uma pequena quantidade de rocha é submetida a
temperaturas que permitem a degradação do querogénio e a geração de hidrocarbonetos.
Na margem oeste da Península Ibérica foram colhidas amostras de rocha de diferentes formações
geológicas da Bacia Lusitânica. Os métodos utilizados para o estudo das amostras são descritos a seguir,
de forma sumária. Na Tabela 1, apresentam-se alguns resultados obtidos em três das amostras estudadas,
nas quais se identificou querogénio I-II e III-IV.
Métodos utilizados
1 - As amostras foram tratadas com ácido clorídrico.
2 - A componente não eliminada pelo ácido foi utilizada na análise do teor de carbono orgânico total
(COT) das amostras e no cálculo do seu resíduo insolúvel.
3 - Nas amostras com teores de COT superiores a 0,5%, foram quantificados o potencial gerador e os
índices de hidrogénio.
Resultados obtidos
Amostra
Idade
(Ma)
Formação
geológica
Resíduo
insolúvel
(%)
Carbono
orgânico total
(%)
Índice de
hidrogénio
(mg HCl/g COT)
Potencial Gerador
(mg HCl/g de rocha)
1
Jurássico
superior
(161- 155)
Cabaços 14 2,8 563,9 16,0
2
Jurássico
Inferior
(199-196)
Pereiros 96 0,6 16,7 0,1
3
Triássico
(228-216)
Conraria 96 0,9 33,3 0,3
Baseado em Spigolon et al.,«Geoquímica orgânica de rochas potencialmente geradoras de petróleo no contexto evolutivo da
Bacia Lusitânica, Portugal», Boletim de Geociências – Petrobras, Vol. 19, n.os 1/2, janeiro de 2011, e em J. Gomes & F. Alves,
O Universo da Indústria Petrolífera – da pesquisa à refinação, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 2011
1. O tratamento inicial das amostras com ácido clorídrico teve como objetivo
(A) identificar a fração argilosa.
(B) eliminar o carbono orgânico.
(C) transformar o querogénio.
(D) remover o carbonato de cálcio.
4
2. O objetivo da investigação foi
(A) quantificar o resíduo insolúvel disponível para a geração de petróleo.
(B) compreender a evolução da zona correspondente à Bacia Lusitânica.
(C) avaliar o potencial das rochas para a geração de petróleo.
(D) identificar a origem dos sedimentos da Bacia Lusitânica.
3. Considere as seguintes afirmações, referentes às amostras estudadas.
I. As rochas da formação de Cabaços formaram-se no final do Mesozoico.
II. O resíduo insolúvel da amostra de Conraria indicia que se trata de uma rocha carbonatada.
III. A amostra da formação de Pereiros é a mais pobre em carbono orgânico.
(A) III é verdadeira; I e II são falsas.
(B) I é verdadeira; II e III são falsas.
(C) II e III são verdadeiras; I é falsa.
(D) I e II são verdadeiras; III é falsa.
4. A evolução tectónica e geográfica da Bacia Lusitaniana contribuiu para a formação de sal-gema, que
resultou da precipitação de
(A) halite, por evaporação da água.
(B) halite, a partir de soluções carbonatadas.
(C) calcite, por evaporação da água.
(D) calcite, a partir de soluções carbonatadas.
5. Numa armadilha petrolífera,
(A) os argilitos constituem boas rochas-armazém.
(B) a água salgada encontra-se subjacente ao petróleo.
(C) a rocha-cobertura tem elevada permeabilidade.
(D) os granitos constituem boas rochas-mãe do petróleo
6. A formação de carvões pode ocorrer se os restos orgânicos forem
(A) rapidamente cobertos por sedimentos em ambiente marinho.
(B) lentamente cobertos por sedimentos em ambiente marinho.
(C) rapidamente cobertos por sedimentos em ambiente continental.
(D) lentamente cobertos por sedimentos em ambiente continental.
7. Ao longo da história da Terra, ocorreram várias extinções em massa de espécies. A associação das
referidas extinções a episódios vulcânicos de grandes dimensões contraria o princípio do
(A) uniformitarismo, que defende a existência de mudanças geológicas rápidas e pontuais.
(B) uniformitarismo, que defende a existência de mudanças geológicas lentas e graduais.
(C) catastrofismo, que defende a existência de mudanças geológicas lentas e graduais.
(D) catastrofismo, que defende a existência de mudanças geológicas rápidas e pontuais
8. Na Bacia Lusitânica existem indícios da haver petróleo e gás, cujas quantidades ainda não justificaram a sua
exploração para fins comerciais.
Ordene as expressões identificadas pelas letras de A a E, de modo a estabelecer a sequência dos
acontecimentos, relacionados com a formação de um depósito de hidrocarbonetos.
A. Captura dos hidrocarbonetos numa armadilha petrolífera.
B. Deposição de microrganismos e sedimentos na bacia sedimentar. ___-___-___-___-___
C. Ocorre a diagénese, formando-se um fluido rico em elementos voláteis.
D. Os estratos contendo os restos dos microrganismos iniciam o afundamento.
E. Os hidrocarbonetos ascendem ao longo da sequência de estratos sedimentares.
5
9. Faça corresponder cada uma das descrições expressas na coluna I, à respetiva propriedade, que consta na
coluna II. Utilize cada letra e cada número apenas uma vez.
Coluna I Coluna II
(a) Sob pressão, os depósitos de quartzo ficam sujeitos a uma
diminuição do espaço que ocupam.___
(b) Quando esmagada numa placa de porcelana, o pó resultante da
calcite tem cor branca.___
(c) Quando se parte, a calcite forma cubos com diferentes dimensões.__
(1) Risca
(2) Clivagem
(3) Densidade
(4) Fratura
(5) Dureza
10. Justifique a afirmação seguinte: «O querogénio do tipo I-II apresenta elevado potencial gerador». Na sua
resposta, utilize os resultados da investigação.
6
GRUPO III
Na zona de Sagres, no Algarve, a praia do Telheiro é um geomonumento de grande relevância porque
as suas estruturas, num estado de preservação invulgar, contam uma história com milhões de anos. No
Carbonífero, esta zona faria parte de um oceano pouco profundo e, numa fase inicial, a erosão das rochas
existentes num continente próximo originou sedimentos que se deslocaram para bacias de sedimentação.
Formou-se, deste modo, uma sequência sedimentar que, após sofrer diagénese, originou camadas de
argilitos, alternadas com camadas de arenitos impuros. A colisão dos continentes adjacentes ao oceano
referido anteriormente levou ao seu fecho, provocando a deformação dos estratos formados. Esta
deformação conduziu ao espessamento da sequência sedimentar, com a consequente passagem a um
ambiente continental, que induziu ao metamorfismo de baixo grau das rochas preexistentes, dando origem a
rochas atualmente presentes nesta camada, como as ardósias e grauvaques (rocha arenizada ligeiramente
metamorfizada).
Os agentes atmosféricos, ao atuarem sobre os relevos formados
anteriormente, provocaram a sua erosão, levando ao afloramento de camadas
que outrora tinham estado em profundidade.
Durante o Triássico, os processos de estiramento crustal associados às fases
iniciais de abertura do oceano Atlântico, induziram a formação de bacias
marinhas propícias à ocorrência de sedimentação. Nesta altura, terá ocorrido a
deposição de sedimentos detríticos em ambiente próximo do litoral, originando
arenitos, siltitos e conglomerados de cor avermelhada, datados com recurso
associações de fósseis animais e vegetais.
Novas forças tectónicas, agora de pequena intensidade, associadas à
evolução do oceano Atlântico, promoveram um ligeiro basculamento (inclinação)
de todo o conjunto, o que originou a geometria atual.
Baseado em Rui Dias. Princípios fundamentais da Geologia. 2016. Centro Ciência Viva Estremoz.
Figura 2 – Sequência de acontecimentos geológicos (B a F) que culminaram no afloramento atual da Praia
do Telheiro (A).
1. Na figura 2, as rochas mais recentes formaram-se no ______, de acordo com o princípio da ______.
(A) Paleozoico ... inclusão
(B) Mesozoico ... sobreposição
(C) Paleozoico ... sobreposição
(D) Mesozoico ... inclusão
2. Os sedimentos que originaram as rochas do carbonífero
(A) depositaram-se devido à diminuição da velocidade da água e por ação da gravidade.
(B) depositaram-se devido ao aumento da velocidade da água e por ação da gravidade.
(C) ficaram em suspensão devido à diminuição da energia de transporte.
(D) ficaram em suspensão devido ao aumento da energia de transporte.
7
3. O fecho do oceano referido no texto ocorreu no
(A) cenozoico e implicou a subducção de placas litosféricas.
(B) paleozoico e implicou a formação de placas litosféricas.
(C) cenozoico e implicou a divergência de placas litosféricas
(D) paleozoico e implicou a convergência de placas litosféricas.
4. Os conglomerados encontrados na praia do Telheiro sofreram alterações devido à ocorrência de
(A) meteorização física por hidrólise.
(B) meteorização física por incorporação.
(C) meteorização química por oxidação.
(D) meteorização química por dissolução.
5. Os depósitos de argilitos incluídos nos estratos do Carbonífero da praia do Telheiro contêm caulinite,
associada a quartzo e a feldspatos. As afirmações seguintes referem-se à formação desses depósitos.
I. A caulinite resultou da meteorização física dos granitos da região.
II. Os feldspatos resultaram da meteorização física dos granitos da região.
III. O quartzo resultou, essencialmente, da erosão progressiva dos granitos da região.
(A) III é verdadeira; I e II são falsas.
(B) I é verdadeira; II e III são falsas.
(C) II e III são verdadeiras; I é falsa.
(D) I e II são verdadeiras; III é falsa
6. Arenitos, siltitos e argilitos são rochas
(A) sedimentares, com grãos progressivamente maiores.
(B) sedimentares, com grãos progressivamente mais pequenos.
(C) metamórficas, com grãos progressivamente mais pequenos.
(D) metamórficas, com grãos progressivamente maiores.
7. No carbonífero, verificaram-se oscilações do nível do mar. Durante as ______, a profundidade do mar
aumentou, favorecendo a formação de ______.
(A) transgressões … conglomerados
(B) regressões … argilitos
(C) transgressões … argilitos
(D) regressões … conglomerados
8. Ordene cronologicamente as expressões identificadas pelas letras de A a E, de modo a reconstituir a
sequência correta dos acontecimentos relacionados com a história geológica da Praia do Telheiro.
A. Formação de ardósias e grauvaques.
B. Passagem da sequência sedimentar para um ambiente continental.
C. Deposição inicial de sedimentos com origem continental. ___-___-___-___-___
D. Fecho do oceano devido à colisão de continentes.
E. Ocorrência de processos de diagénese.
9. Faça corresponder cada uma das afirmações sobre rochas sedimentares, expressas na coluna I à respetiva
designação, que consta da coluna II. Utilize cada letra e cada número apenas uma vez.
Coluna I Coluna II
(a) Rocha detrítica consolidada de grão grosseiro. ___
(b) Rocha detrítica não consolidada de grão médio. ___
(c) Rocha biogénica carbonatada. ___
(d) Rocha constituída essencialmente por halite. ___
(e) Rocha detrítica não consolidada de grão fino. ___
(1) Areia
(2) Argila
(3) Calcário
(4) Calcário conquífero
(5) Carvão
(6) Conglomerado
(7) Sal-gema
(8) Travertino
8
10. Na sequência estratigráfica da Praia do Telheiro constata-se a ausência de estratos geológicos.
Explique a ausência desses estratos, considerando o período geológico do seu desaparecimento e o
ambiente em que terá ocorrido a sua formação.
As pontuações obtidas nas respostas aos 18 itens assinalados com
contribuem obrigatoriamente para a classificação final.
8 x 18
Subtotal
144
Dos restantes 12 itens, contribuem
para a classificação final os 7 itens cujas respostas obtenham melhor
pontuação, até ao máximo de 44 pontos.
8 x 7
Subtotal
56
Cotação Total 200
9
CRITÉRIOS DE CORREÇÃO
GRUPO I
Itens 1. 2. 3. 5 6
Versão A B D B A D
Versão B
4. Princípio da interseção.
7. (a)-(2); (b)-(3); (c)-(3); (d)-(1); (e)-(2)
Níveis Descritores de desempenho Pontuação
3 Associa corretamente 5 afirmações. 8
2 Associa corretamente 3 ou 4 afirmações. 5
1 Associa corretamente 1 ou 2 afirmações. 2
8. Verdadeiras: I, IV e V
Níveis Descritores de desempenho Pontuação
2 Seleciona apenas as 3 afirmações corretas. 8
1 Seleciona apenas 2 das afirmações corretas e nenhuma das outras. 4
9. Tópicos de resposta:
• A compressão tectónica e a formação de falhas íngremes, nos últimos 20 Ma, provocou a acentuada
elevação na região;
• O bloco soerguido, exposto ao vento e à chuva, causou a erosão dos sedimentos mais macios
sobrejacentes aos calcários recifais;
• A maior resistência à erosão do calcário recifal permitiu o seu aparecimento atual no topo das
Montanhas Guadalupe.
Níveis Descritores de desempenho Pontuação
5 Explica, com rigor científico, os três tópicos. 8
4 Explica, com falhas no rigor científico, apenas dois dos tópicos. 7
3 Explica, com rigor científico, apenas dois dos tópicos. 5
2 Explica, com falhas no rigor científico, apenas dois dos tópicos. 4
1 Explica, com rigor científico, apenas um dos tópicos. 2
10. Tópicos de resposta:
• Referência à infiltração de águas pluviais acidificadas nas fraturas/fissuras/falhas no maciço calcário
que contribui para a abertura da gruta (meteorização química);
• O ácido sulfúrico, formado devido à ação das bactérias sobre o petróleo, dissolveu ativamente o
carbonato de cálcio do calcário, aumentando o tamanho da gruta;
• A reduzida drenagem no local, contribuiu para a intensa precipitação de sulfato de cálcio na Big Room,
acumulando enormes quantidades de gesso.
10
GRUPO II
Itens 1. 2. 3. 4. 5 6 7.
Versão A D C A A B C B
Versão B
8. B, D, C, E, A
9. (a) – 3; (b) – 1; (c) – 2
10. Tópicos de resposta:
• ao querogénio de tipo I-II corresponde um elevado índice de hidrogénio;
• a amostra que apresenta um elevado índice de hidrogénio tem um elevado potencial gerador.
Níveis Descritores de desempenho Pontuação
4 Explica, com rigor científico, apresentando os dois tópicos. 8
3 Explica, com falhas no rigor científico, apresentando os dois tópicos. 6
2 Apresenta com rigor científico apenas um dos tópicos. 4
1 Apresenta, com falhas apenas um dos tópicos. 2
GRUPO III
Itens 1. 2. 3. 4. 5 6 7.
Versão A B A D C C B C
Versão B
8. C, E, D, B, A
9. (a) – 6; (b) – 1; (c) – 4; (d) – 7; (e) – 2.
Níveis Descritores de desempenho Pontuação
3 Associa corretamente 5 afirmações. 8
2 Associa corretamente 3 ou 4 afirmações. 5
1 Associa corretamente 1 ou 2 afirmações. 2
10. Tópicos de resposta:
• Referência à formação dos estratos em ambiente marinho pouco profundo.
• O dobramento (ou a deformação) dos estratos do Carbonífero provocou a sua exposição subaérea.
• No período Pérmico, a intensa erosão ocorrida provocou o desaparecimento de estratos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcçãoTeste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcçãoIsaura Mourão
 
Teste 2 versão ii
Teste 2 versão iiTeste 2 versão ii
Teste 2 versão iijoseeira
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Isaura Mourão
 
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)Isaura Mourão
 
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcção
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcçãoTeste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcção
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcçãoIsaura Mourão
 
Biologia 11 evolução - exercícios
Biologia 11   evolução - exercíciosBiologia 11   evolução - exercícios
Biologia 11 evolução - exercíciosNuno Correia
 
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluções
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluçõesTeste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluções
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluçõesIsaura Mourão
 
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)ecolealcamara
 
Testes Intermédios 10ºano
Testes Intermédios 10ºanoTestes Intermédios 10ºano
Testes Intermédios 10ºanosandranascimento
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11Isaura Mourão
 
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)Nuno Correia
 
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período)
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período)Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período)
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período)Isaura Mourão
 
Biologia 11 exercícios
Biologia 11   exercíciosBiologia 11   exercícios
Biologia 11 exercíciosNuno Correia
 
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estruturaExercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estruturaAndreia Carvalho
 

Mais procurados (20)

BG11_T1a_2021_CC.pdf
BG11_T1a_2021_CC.pdfBG11_T1a_2021_CC.pdf
BG11_T1a_2021_CC.pdf
 
BG11_T2a_21_CC.pdf
BG11_T2a_21_CC.pdfBG11_T2a_21_CC.pdf
BG11_T2a_21_CC.pdf
 
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcçãoTeste de Biologia (2º Teste) - correcção
Teste de Biologia (2º Teste) - correcção
 
Preparação 1.º teste bio11
Preparação 1.º teste bio11Preparação 1.º teste bio11
Preparação 1.º teste bio11
 
Teste 2 versão ii
Teste 2 versão iiTeste 2 versão ii
Teste 2 versão ii
 
EXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMESEXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMES
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
 
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
 
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcção
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcçãoTeste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcção
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período) correcção
 
Biologia 11 evolução - exercícios
Biologia 11   evolução - exercíciosBiologia 11   evolução - exercícios
Biologia 11 evolução - exercícios
 
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluções
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluçõesTeste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluções
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º) soluções
 
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
 
Testes Intermédios 10ºano
Testes Intermédios 10ºanoTestes Intermédios 10ºano
Testes Intermédios 10ºano
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
 
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)Bg 11   reprodução assexuada (exercícios)
Bg 11 reprodução assexuada (exercícios)
 
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período)
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período)Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período)
Teste de Biologia e Geologia 10º (1º Teste 2º Período)
 
FT 4 - CICLOS DE VIDA
FT 4 - CICLOS DE VIDAFT 4 - CICLOS DE VIDA
FT 4 - CICLOS DE VIDA
 
Ficha de Trabalho 1
Ficha de Trabalho 1Ficha de Trabalho 1
Ficha de Trabalho 1
 
Biologia 11 exercícios
Biologia 11   exercíciosBiologia 11   exercícios
Biologia 11 exercícios
 
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estruturaExercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
Exercícios tipo exame sismologia metodos estrutura
 

Semelhante a Ficha de Avaliação Sumativa Biologia e Geologia

Provaexemploareal
ProvaexemploarealProvaexemploareal
Provaexemploarealedugeoess
 
bg10 - outubro com principios e correção.docx
bg10 - outubro com principios e correção.docxbg10 - outubro com principios e correção.docx
bg10 - outubro com principios e correção.docxIsaura Mourão
 
Gabarito azul simulado ibrapeq caucaia prof. pedro
Gabarito azul simulado ibrapeq caucaia prof. pedroGabarito azul simulado ibrapeq caucaia prof. pedro
Gabarito azul simulado ibrapeq caucaia prof. pedroPedro Monteiro
 
Teste 11 c de 15 maio versão 1
Teste 11 c de 15 maio versão 1Teste 11 c de 15 maio versão 1
Teste 11 c de 15 maio versão 1Estela Costa
 
Exercícios de Ciências da Natureza do ENEM de 98 a 2001.
Exercícios de Ciências da Natureza do ENEM de 98 a 2001.Exercícios de Ciências da Natureza do ENEM de 98 a 2001.
Exercícios de Ciências da Natureza do ENEM de 98 a 2001.Mara Farias
 
Geo 12 preparação para o teste de avaliação
Geo 12   preparação para o teste de avaliaçãoGeo 12   preparação para o teste de avaliação
Geo 12 preparação para o teste de avaliaçãoNuno Correia
 
Teste 5 versão ii
Teste 5 versão iiTeste 5 versão ii
Teste 5 versão iijoseeira
 
Classificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da MatériaClassificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da MatériaFábio Oisiovici
 
Teste 4 versão ii
Teste 4 versão iiTeste 4 versão ii
Teste 4 versão iijoseeira
 
Preparação teste intermédio
Preparação teste intermédioPreparação teste intermédio
Preparação teste intermédioalexandrasotnas
 
Geologia 11 rochas sedimentares - quimiogéncias
Geologia 11   rochas sedimentares  - quimiogénciasGeologia 11   rochas sedimentares  - quimiogéncias
Geologia 11 rochas sedimentares - quimiogénciasNuno Correia
 
Rochas sedimentares classificação quimiogénicas
Rochas sedimentares  classificação quimiogénicasRochas sedimentares  classificação quimiogénicas
Rochas sedimentares classificação quimiogénicasIsabel Lopes
 

Semelhante a Ficha de Avaliação Sumativa Biologia e Geologia (20)

Provaexemploareal
ProvaexemploarealProvaexemploareal
Provaexemploareal
 
Bg11 teste 5
Bg11 teste 5Bg11 teste 5
Bg11 teste 5
 
bg10 - outubro com principios e correção.docx
bg10 - outubro com principios e correção.docxbg10 - outubro com principios e correção.docx
bg10 - outubro com principios e correção.docx
 
Bg10 t1a 17_cc
Bg10 t1a 17_ccBg10 t1a 17_cc
Bg10 t1a 17_cc
 
Ex bg702-ee-2020
Ex bg702-ee-2020Ex bg702-ee-2020
Ex bg702-ee-2020
 
Gabarito azul simulado ibrapeq caucaia prof. pedro
Gabarito azul simulado ibrapeq caucaia prof. pedroGabarito azul simulado ibrapeq caucaia prof. pedro
Gabarito azul simulado ibrapeq caucaia prof. pedro
 
Teste 11 c de 15 maio versão 1
Teste 11 c de 15 maio versão 1Teste 11 c de 15 maio versão 1
Teste 11 c de 15 maio versão 1
 
Exercícios de Ciências da Natureza do ENEM de 98 a 2001.
Exercícios de Ciências da Natureza do ENEM de 98 a 2001.Exercícios de Ciências da Natureza do ENEM de 98 a 2001.
Exercícios de Ciências da Natureza do ENEM de 98 a 2001.
 
Geo 12 preparação para o teste de avaliação
Geo 12   preparação para o teste de avaliaçãoGeo 12   preparação para o teste de avaliação
Geo 12 preparação para o teste de avaliação
 
1 q aula_10_a_v1
1 q aula_10_a_v11 q aula_10_a_v1
1 q aula_10_a_v1
 
Teste 5 versão ii
Teste 5 versão iiTeste 5 versão ii
Teste 5 versão ii
 
FT8 - ROCHAS SEDIMENTARES
FT8 - ROCHAS SEDIMENTARESFT8 - ROCHAS SEDIMENTARES
FT8 - ROCHAS SEDIMENTARES
 
Teste 5
Teste 5Teste 5
Teste 5
 
Classificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da MatériaClassificação e Propriedades da Matéria
Classificação e Propriedades da Matéria
 
Teste 4 versão ii
Teste 4 versão iiTeste 4 versão ii
Teste 4 versão ii
 
Preparação teste intermédio
Preparação teste intermédioPreparação teste intermédio
Preparação teste intermédio
 
Ficha de estudo
Ficha de estudoFicha de estudo
Ficha de estudo
 
Geologia 11 rochas sedimentares - quimiogéncias
Geologia 11   rochas sedimentares  - quimiogénciasGeologia 11   rochas sedimentares  - quimiogéncias
Geologia 11 rochas sedimentares - quimiogéncias
 
ficha 7º ano CN
ficha 7º ano CNficha 7º ano CN
ficha 7º ano CN
 
Rochas sedimentares classificação quimiogénicas
Rochas sedimentares  classificação quimiogénicasRochas sedimentares  classificação quimiogénicas
Rochas sedimentares classificação quimiogénicas
 

Último

QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinhaMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 

Último (20)

QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Bullying - Texto e cruzadinha
Bullying        -     Texto e cruzadinhaBullying        -     Texto e cruzadinha
Bullying - Texto e cruzadinha
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 

Ficha de Avaliação Sumativa Biologia e Geologia

  • 1. Ficha de Avaliação Sumativa Biologia e Geologia – 11º ano Março de 2022 Prof. José Luís Alves 1 Nome: ______________________________________________________________ Nº:_____ Turma:____ Avaliação:_____________________ Enc. Ed._______________________ O Professor: ___________ Versão A A prova inclui 18 itens, identificados no enunciado com , cujas respostas contribuem obrigatoriamente para a classificação final. Dos restantes 12 itens da prova, apenas contribuem para a classificação final os 7 itens cujas respostas obtenham melhor pontuação. GRUPO I As Montanhas Guadalupe, situadas no sul dos Estados Unidos, fazem parte de um antigo recife de coral que se formou há cerca de 260 Ma na latitude do equador. Durante a formação da Pangeia, o mar de Delaware, onde cresceram esses corais foi encerrando e ocorreu acentuada precipitação de minerais, formando-se bandas alternadas de sais minerais e de lama. Ao longo de centenas de milhares de anos, o enorme recife foi soterrado por sedimentos. A contínua compressão tectónica levou, nos últimos 20 Ma, à formação de falhas íngremes provocando uma acentuada elevação na região, que foi exposta aos fatores atmosféricos, acabando por formar o relevo atual. Na gruta Carlsbad, situada nas Montanhas Guadalupe, encontra-se a maior cavidade cársica do mundo, a Big Room (sala grande), na qual cabem seis campos de futebol e cujo teto está à altura de um edifício de trinta andares. Pela análise da gruta e da zona envolvente, os geólogos concluiram que a Big Room não tem drenagem suficiente para ter sido esculpida apenas pela infiltração da água da chuva. Se o calcário foi dissolvido por água da chuva infiltrada, para onde foram os sedimentos? Após a descoberta de enormes depósitos de gesso depositados no fundo da gruta Carlsbad, a geóloga Carol Hill e a bióloga Diana Northup, investigadoras da Universidade do Novo México, concluiram que, há cerca de 4 Ma, a rocha calcária estava impregnada de petróleo, cuja decomposição por bactérias produziu sulfureto de hidrogénio (H2S), que reagiu com o oxigénio e a água, originando ácido sulfúrico (H3SO4). Na figura 1 está representada a localização e a idade das grutas existentes nas montanhas de Guadalupe, assim como o contexto geológico do perfil Z-Z’. Figura 1 Nota: As dolomites são rochas quimiogénicas constituídas por minerais de carbonato de cálcio e magnésio. 1. A Big Room formou-se porque ocorreu (A) dissolução do carbonato de cálcio pela ação de ácido carbónico. (B) oxidação e hidratação de sulfuretos no subsolo. (C) dissolução do calcário pela ação ácido sulfúrico orgânico. (D) oxidação do carbonato de cálcio por ação do petróleo.
  • 2. 2 2. O gesso existente na gruta de Carlsbad é um (A) detrito constituído por sulfato de cálcio. (B) detrito constituído por carbonato de cálcio. (C) evaporito constituído por carbonato de cálcio. (D) um evaporito constituído por sulfato de cálcio. 3. Nos calcários recifais existem fósseis de (A) fácies, que resultaram de seres que viveram num período de tempo geológico curto. (B) fácies, que apresentam uma distribuição geográfica muito restrita. (C) idade, que apresentam uma distribuição geográfica ampla. (D) idade, que viveram em condições ambientais restritas. 4. Refira o nome do princípio geológico que permite concluir que as falhas existentes no perfil Z-Z’ são posteriores à formação dos calcários recifais. 5. A acumulação de CO2 na atmosfera provoca o aumento (A) da temperatura, intensificando a meteorização química de minerais das rochas silicatadas. (B) da temperatura, diminuindo a meteorização química de minerais das rochas silicatadas. (C) do pH das chuvas, intensificando a meteorização química de minerais das rochas carbonatadas. (D) do pH das chuvas, diminuindo a meteorização química de minerais das rochas carbonatadas. 6. Considere as seguintes afirmações relativas à geomorfologia do maciço calcário. I. As águas que circulam no maciço calcário provocam a formação de estalagmites no teto da gruta. II. O modelado cársico varia em função do tempo de exposição aos agentes de meteorização. III. Os travertinos são rochas calcárias associadas a grutas que se formam por reações de precipitação. (A) I é verdadeira; II e III são falsas. (B) III é verdadeira; I e II são falsas. (C) I e II são verdadeiras; III é falsa. (D) II e III são verdadeiras; I é falsa. 7. Complete o texto seguinte, selecionando uma opção adequada a cada espaço. A cada letra corresponde um só número. Nas montanhas de Guadalupe, a gruta mais antiga é a a) _ , que se situa-se a b) da cidade de Carsbad e as rochas com maior porosidade são __c) que têm origem d) e consolidaram por __e)_ . a) b) c) d) e) 1. Virgem 2. Cottonwood 3. Carlsbad 1. sudeste 2. nordeste 3. sudoeste 1. dolomites 2. calcários 3. arenitos 1. detrítica 2. biogénica 3. química 1. evaporação 2. diagénese 3. precipitação 8. De entre as afirmações seguintes, relacionadas com as montanhas de Guadalupe (Figura 1), selecione as três que estão corretas. I. Na região, as grutas mais antigas encontram-se a sudoeste. II. As rochas que limitam inferiormente as dolomites são quimiogénicas. III. A gruta Carlsbad é a que se situa mais próxima da cidade de Carlsbad. IV. A renovação da água do aquífero existente é facilitada pela existência de falhas. V. Os arenitos formaram-se durante o Paleozoico. 9. Explique o surgimento de calcário recifal no topo das Montanhas Guadalupe.
  • 3. 3 10. Na gruta Carlsbad existem enormes depósitos de gesso depositados. Explique, considerando os dados fornecidos, a formação da Big Room na gruta Carlsbad. GRUPO II O petróleo, mistura de hidrocarbonetos (HC) e de não hidrocarbonetos, resulta de transformações a partir do querogénio, a fração da matéria orgânica sedimentar que é insolúvel nos solventes orgânicos comuns. Até 1000 metros de profundidade e 50 °C, a matéria orgânica incorporada nos sedimentos sofre diagénese, dando origem, consoante os ambientes de sedimentação, a diferentes tipos de querogénio – I, II, III ou IV –, que apresentam, sucessivamente, quantidades decrescentes de hidrogénio. Para a determinação do potencial gerador, isto é, da quantidade de petróleo que um querogénio é capaz de gerar, é usada a técnica de pirólise Rock-Eval. Nesta técnica, uma pequena quantidade de rocha é submetida a temperaturas que permitem a degradação do querogénio e a geração de hidrocarbonetos. Na margem oeste da Península Ibérica foram colhidas amostras de rocha de diferentes formações geológicas da Bacia Lusitânica. Os métodos utilizados para o estudo das amostras são descritos a seguir, de forma sumária. Na Tabela 1, apresentam-se alguns resultados obtidos em três das amostras estudadas, nas quais se identificou querogénio I-II e III-IV. Métodos utilizados 1 - As amostras foram tratadas com ácido clorídrico. 2 - A componente não eliminada pelo ácido foi utilizada na análise do teor de carbono orgânico total (COT) das amostras e no cálculo do seu resíduo insolúvel. 3 - Nas amostras com teores de COT superiores a 0,5%, foram quantificados o potencial gerador e os índices de hidrogénio. Resultados obtidos Amostra Idade (Ma) Formação geológica Resíduo insolúvel (%) Carbono orgânico total (%) Índice de hidrogénio (mg HCl/g COT) Potencial Gerador (mg HCl/g de rocha) 1 Jurássico superior (161- 155) Cabaços 14 2,8 563,9 16,0 2 Jurássico Inferior (199-196) Pereiros 96 0,6 16,7 0,1 3 Triássico (228-216) Conraria 96 0,9 33,3 0,3 Baseado em Spigolon et al.,«Geoquímica orgânica de rochas potencialmente geradoras de petróleo no contexto evolutivo da Bacia Lusitânica, Portugal», Boletim de Geociências – Petrobras, Vol. 19, n.os 1/2, janeiro de 2011, e em J. Gomes & F. Alves, O Universo da Indústria Petrolífera – da pesquisa à refinação, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 2011 1. O tratamento inicial das amostras com ácido clorídrico teve como objetivo (A) identificar a fração argilosa. (B) eliminar o carbono orgânico. (C) transformar o querogénio. (D) remover o carbonato de cálcio.
  • 4. 4 2. O objetivo da investigação foi (A) quantificar o resíduo insolúvel disponível para a geração de petróleo. (B) compreender a evolução da zona correspondente à Bacia Lusitânica. (C) avaliar o potencial das rochas para a geração de petróleo. (D) identificar a origem dos sedimentos da Bacia Lusitânica. 3. Considere as seguintes afirmações, referentes às amostras estudadas. I. As rochas da formação de Cabaços formaram-se no final do Mesozoico. II. O resíduo insolúvel da amostra de Conraria indicia que se trata de uma rocha carbonatada. III. A amostra da formação de Pereiros é a mais pobre em carbono orgânico. (A) III é verdadeira; I e II são falsas. (B) I é verdadeira; II e III são falsas. (C) II e III são verdadeiras; I é falsa. (D) I e II são verdadeiras; III é falsa. 4. A evolução tectónica e geográfica da Bacia Lusitaniana contribuiu para a formação de sal-gema, que resultou da precipitação de (A) halite, por evaporação da água. (B) halite, a partir de soluções carbonatadas. (C) calcite, por evaporação da água. (D) calcite, a partir de soluções carbonatadas. 5. Numa armadilha petrolífera, (A) os argilitos constituem boas rochas-armazém. (B) a água salgada encontra-se subjacente ao petróleo. (C) a rocha-cobertura tem elevada permeabilidade. (D) os granitos constituem boas rochas-mãe do petróleo 6. A formação de carvões pode ocorrer se os restos orgânicos forem (A) rapidamente cobertos por sedimentos em ambiente marinho. (B) lentamente cobertos por sedimentos em ambiente marinho. (C) rapidamente cobertos por sedimentos em ambiente continental. (D) lentamente cobertos por sedimentos em ambiente continental. 7. Ao longo da história da Terra, ocorreram várias extinções em massa de espécies. A associação das referidas extinções a episódios vulcânicos de grandes dimensões contraria o princípio do (A) uniformitarismo, que defende a existência de mudanças geológicas rápidas e pontuais. (B) uniformitarismo, que defende a existência de mudanças geológicas lentas e graduais. (C) catastrofismo, que defende a existência de mudanças geológicas lentas e graduais. (D) catastrofismo, que defende a existência de mudanças geológicas rápidas e pontuais 8. Na Bacia Lusitânica existem indícios da haver petróleo e gás, cujas quantidades ainda não justificaram a sua exploração para fins comerciais. Ordene as expressões identificadas pelas letras de A a E, de modo a estabelecer a sequência dos acontecimentos, relacionados com a formação de um depósito de hidrocarbonetos. A. Captura dos hidrocarbonetos numa armadilha petrolífera. B. Deposição de microrganismos e sedimentos na bacia sedimentar. ___-___-___-___-___ C. Ocorre a diagénese, formando-se um fluido rico em elementos voláteis. D. Os estratos contendo os restos dos microrganismos iniciam o afundamento. E. Os hidrocarbonetos ascendem ao longo da sequência de estratos sedimentares.
  • 5. 5 9. Faça corresponder cada uma das descrições expressas na coluna I, à respetiva propriedade, que consta na coluna II. Utilize cada letra e cada número apenas uma vez. Coluna I Coluna II (a) Sob pressão, os depósitos de quartzo ficam sujeitos a uma diminuição do espaço que ocupam.___ (b) Quando esmagada numa placa de porcelana, o pó resultante da calcite tem cor branca.___ (c) Quando se parte, a calcite forma cubos com diferentes dimensões.__ (1) Risca (2) Clivagem (3) Densidade (4) Fratura (5) Dureza 10. Justifique a afirmação seguinte: «O querogénio do tipo I-II apresenta elevado potencial gerador». Na sua resposta, utilize os resultados da investigação.
  • 6. 6 GRUPO III Na zona de Sagres, no Algarve, a praia do Telheiro é um geomonumento de grande relevância porque as suas estruturas, num estado de preservação invulgar, contam uma história com milhões de anos. No Carbonífero, esta zona faria parte de um oceano pouco profundo e, numa fase inicial, a erosão das rochas existentes num continente próximo originou sedimentos que se deslocaram para bacias de sedimentação. Formou-se, deste modo, uma sequência sedimentar que, após sofrer diagénese, originou camadas de argilitos, alternadas com camadas de arenitos impuros. A colisão dos continentes adjacentes ao oceano referido anteriormente levou ao seu fecho, provocando a deformação dos estratos formados. Esta deformação conduziu ao espessamento da sequência sedimentar, com a consequente passagem a um ambiente continental, que induziu ao metamorfismo de baixo grau das rochas preexistentes, dando origem a rochas atualmente presentes nesta camada, como as ardósias e grauvaques (rocha arenizada ligeiramente metamorfizada). Os agentes atmosféricos, ao atuarem sobre os relevos formados anteriormente, provocaram a sua erosão, levando ao afloramento de camadas que outrora tinham estado em profundidade. Durante o Triássico, os processos de estiramento crustal associados às fases iniciais de abertura do oceano Atlântico, induziram a formação de bacias marinhas propícias à ocorrência de sedimentação. Nesta altura, terá ocorrido a deposição de sedimentos detríticos em ambiente próximo do litoral, originando arenitos, siltitos e conglomerados de cor avermelhada, datados com recurso associações de fósseis animais e vegetais. Novas forças tectónicas, agora de pequena intensidade, associadas à evolução do oceano Atlântico, promoveram um ligeiro basculamento (inclinação) de todo o conjunto, o que originou a geometria atual. Baseado em Rui Dias. Princípios fundamentais da Geologia. 2016. Centro Ciência Viva Estremoz. Figura 2 – Sequência de acontecimentos geológicos (B a F) que culminaram no afloramento atual da Praia do Telheiro (A). 1. Na figura 2, as rochas mais recentes formaram-se no ______, de acordo com o princípio da ______. (A) Paleozoico ... inclusão (B) Mesozoico ... sobreposição (C) Paleozoico ... sobreposição (D) Mesozoico ... inclusão 2. Os sedimentos que originaram as rochas do carbonífero (A) depositaram-se devido à diminuição da velocidade da água e por ação da gravidade. (B) depositaram-se devido ao aumento da velocidade da água e por ação da gravidade. (C) ficaram em suspensão devido à diminuição da energia de transporte. (D) ficaram em suspensão devido ao aumento da energia de transporte.
  • 7. 7 3. O fecho do oceano referido no texto ocorreu no (A) cenozoico e implicou a subducção de placas litosféricas. (B) paleozoico e implicou a formação de placas litosféricas. (C) cenozoico e implicou a divergência de placas litosféricas (D) paleozoico e implicou a convergência de placas litosféricas. 4. Os conglomerados encontrados na praia do Telheiro sofreram alterações devido à ocorrência de (A) meteorização física por hidrólise. (B) meteorização física por incorporação. (C) meteorização química por oxidação. (D) meteorização química por dissolução. 5. Os depósitos de argilitos incluídos nos estratos do Carbonífero da praia do Telheiro contêm caulinite, associada a quartzo e a feldspatos. As afirmações seguintes referem-se à formação desses depósitos. I. A caulinite resultou da meteorização física dos granitos da região. II. Os feldspatos resultaram da meteorização física dos granitos da região. III. O quartzo resultou, essencialmente, da erosão progressiva dos granitos da região. (A) III é verdadeira; I e II são falsas. (B) I é verdadeira; II e III são falsas. (C) II e III são verdadeiras; I é falsa. (D) I e II são verdadeiras; III é falsa 6. Arenitos, siltitos e argilitos são rochas (A) sedimentares, com grãos progressivamente maiores. (B) sedimentares, com grãos progressivamente mais pequenos. (C) metamórficas, com grãos progressivamente mais pequenos. (D) metamórficas, com grãos progressivamente maiores. 7. No carbonífero, verificaram-se oscilações do nível do mar. Durante as ______, a profundidade do mar aumentou, favorecendo a formação de ______. (A) transgressões … conglomerados (B) regressões … argilitos (C) transgressões … argilitos (D) regressões … conglomerados 8. Ordene cronologicamente as expressões identificadas pelas letras de A a E, de modo a reconstituir a sequência correta dos acontecimentos relacionados com a história geológica da Praia do Telheiro. A. Formação de ardósias e grauvaques. B. Passagem da sequência sedimentar para um ambiente continental. C. Deposição inicial de sedimentos com origem continental. ___-___-___-___-___ D. Fecho do oceano devido à colisão de continentes. E. Ocorrência de processos de diagénese. 9. Faça corresponder cada uma das afirmações sobre rochas sedimentares, expressas na coluna I à respetiva designação, que consta da coluna II. Utilize cada letra e cada número apenas uma vez. Coluna I Coluna II (a) Rocha detrítica consolidada de grão grosseiro. ___ (b) Rocha detrítica não consolidada de grão médio. ___ (c) Rocha biogénica carbonatada. ___ (d) Rocha constituída essencialmente por halite. ___ (e) Rocha detrítica não consolidada de grão fino. ___ (1) Areia (2) Argila (3) Calcário (4) Calcário conquífero (5) Carvão (6) Conglomerado (7) Sal-gema (8) Travertino
  • 8. 8 10. Na sequência estratigráfica da Praia do Telheiro constata-se a ausência de estratos geológicos. Explique a ausência desses estratos, considerando o período geológico do seu desaparecimento e o ambiente em que terá ocorrido a sua formação. As pontuações obtidas nas respostas aos 18 itens assinalados com contribuem obrigatoriamente para a classificação final. 8 x 18 Subtotal 144 Dos restantes 12 itens, contribuem para a classificação final os 7 itens cujas respostas obtenham melhor pontuação, até ao máximo de 44 pontos. 8 x 7 Subtotal 56 Cotação Total 200
  • 9. 9 CRITÉRIOS DE CORREÇÃO GRUPO I Itens 1. 2. 3. 5 6 Versão A B D B A D Versão B 4. Princípio da interseção. 7. (a)-(2); (b)-(3); (c)-(3); (d)-(1); (e)-(2) Níveis Descritores de desempenho Pontuação 3 Associa corretamente 5 afirmações. 8 2 Associa corretamente 3 ou 4 afirmações. 5 1 Associa corretamente 1 ou 2 afirmações. 2 8. Verdadeiras: I, IV e V Níveis Descritores de desempenho Pontuação 2 Seleciona apenas as 3 afirmações corretas. 8 1 Seleciona apenas 2 das afirmações corretas e nenhuma das outras. 4 9. Tópicos de resposta: • A compressão tectónica e a formação de falhas íngremes, nos últimos 20 Ma, provocou a acentuada elevação na região; • O bloco soerguido, exposto ao vento e à chuva, causou a erosão dos sedimentos mais macios sobrejacentes aos calcários recifais; • A maior resistência à erosão do calcário recifal permitiu o seu aparecimento atual no topo das Montanhas Guadalupe. Níveis Descritores de desempenho Pontuação 5 Explica, com rigor científico, os três tópicos. 8 4 Explica, com falhas no rigor científico, apenas dois dos tópicos. 7 3 Explica, com rigor científico, apenas dois dos tópicos. 5 2 Explica, com falhas no rigor científico, apenas dois dos tópicos. 4 1 Explica, com rigor científico, apenas um dos tópicos. 2 10. Tópicos de resposta: • Referência à infiltração de águas pluviais acidificadas nas fraturas/fissuras/falhas no maciço calcário que contribui para a abertura da gruta (meteorização química); • O ácido sulfúrico, formado devido à ação das bactérias sobre o petróleo, dissolveu ativamente o carbonato de cálcio do calcário, aumentando o tamanho da gruta; • A reduzida drenagem no local, contribuiu para a intensa precipitação de sulfato de cálcio na Big Room, acumulando enormes quantidades de gesso.
  • 10. 10 GRUPO II Itens 1. 2. 3. 4. 5 6 7. Versão A D C A A B C B Versão B 8. B, D, C, E, A 9. (a) – 3; (b) – 1; (c) – 2 10. Tópicos de resposta: • ao querogénio de tipo I-II corresponde um elevado índice de hidrogénio; • a amostra que apresenta um elevado índice de hidrogénio tem um elevado potencial gerador. Níveis Descritores de desempenho Pontuação 4 Explica, com rigor científico, apresentando os dois tópicos. 8 3 Explica, com falhas no rigor científico, apresentando os dois tópicos. 6 2 Apresenta com rigor científico apenas um dos tópicos. 4 1 Apresenta, com falhas apenas um dos tópicos. 2 GRUPO III Itens 1. 2. 3. 4. 5 6 7. Versão A B A D C C B C Versão B 8. C, E, D, B, A 9. (a) – 6; (b) – 1; (c) – 4; (d) – 7; (e) – 2. Níveis Descritores de desempenho Pontuação 3 Associa corretamente 5 afirmações. 8 2 Associa corretamente 3 ou 4 afirmações. 5 1 Associa corretamente 1 ou 2 afirmações. 2 10. Tópicos de resposta: • Referência à formação dos estratos em ambiente marinho pouco profundo. • O dobramento (ou a deformação) dos estratos do Carbonífero provocou a sua exposição subaérea. • No período Pérmico, a intensa erosão ocorrida provocou o desaparecimento de estratos.