O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Machado (2)

Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Machado (2)

Baixar para ler offline

A participação das fontes renováveis na matriz energética coloca o Brasil em destaque no mundo. Projeções firmes mostram que essas fontes responderão pela maior parte da expansão da capacidade instalada nos próximos cinco anos. É grande o potencial do setor energético para impulsionar o crescimento do país e ajudar na sua transição para uma economia com menor emissão de gases de efeito estufa.

Com painéis sobre as energias hidrelétrica, eólica, solar e de biomassa, este seminário reunirá autoridades, especialistas e formuladores de políticas para discutir os desafios e oportunidades para a ampliação da oferta de energias renováveis e suas consequências para o desenvolvimento do país.

PALESTRANTE
Giovani Machado (Empresa de Pesquisa Energética - EPE)

A participação das fontes renováveis na matriz energética coloca o Brasil em destaque no mundo. Projeções firmes mostram que essas fontes responderão pela maior parte da expansão da capacidade instalada nos próximos cinco anos. É grande o potencial do setor energético para impulsionar o crescimento do país e ajudar na sua transição para uma economia com menor emissão de gases de efeito estufa.

Com painéis sobre as energias hidrelétrica, eólica, solar e de biomassa, este seminário reunirá autoridades, especialistas e formuladores de políticas para discutir os desafios e oportunidades para a ampliação da oferta de energias renováveis e suas consequências para o desenvolvimento do país.

PALESTRANTE
Giovani Machado (Empresa de Pesquisa Energética - EPE)

Mais Conteúdo rRelacionado

Mais de Fundação Fernando Henrique Cardoso

Livros relacionados

Gratuito durante 30 dias do Scribd

Ver tudo

Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Machado (2)

  1. 1. Fundação Fernando Henrique Cardoso: Desafios e Oportunidades para as Energias Renováveis no Brasil Painel sobre Biomassa: A Biomassa na Transição Energética Giovani Machado Diretor de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais São Paulo/SP 11 de novembro de 2019
  2. 2. SOBRE A EPE
  3. 3. SOBRE A EPE – EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA Empresa pública federal vinculada ao Ministério de Minas e Energia Desenvolvimento de estudos e estatísticas energéticas para subsidiar a formulação, implementação e avaliação da política energética nacional www.epe.gov.br Integrante do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) com direito a voto Nota 10 - 4ª Certificação do Indicador de Governança IG-SEST
  4. 4. PRODUTOS & PUBLICAÇÕES
  5. 5. PRODUTOS & PUBLICAÇÕES: WEBMAP EPE https://gisepeprd.epe.gov.br/webmapepe/
  6. 6. PRODUTOS & PUBLICAÇÕES: SIENERGIA http://www.epe.gov.br/pt/publicacoes-dados- abertos/publicacoes/sienergia-sistema-de-informacoes-para-energia
  7. 7. PERSPECTIVAS DA BIOMASSA NA MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA
  8. 8. Petróleo e Derivados 34.4% Derivados da Cana 17.4%Gás Natural 12.5% Hidráulica 12.6% Lenha e Carvão Vegetal 8.4% Outras Renováveis 6.9% Carvão 5.8% Nuclear 1.4% Outras Não Renováveis 0.6% 2018 288 Mtep Petróleo e Derivados 32.1% Derivados da Cana 17.0% Gás Natural 12.3% Hidráulica 12.3% Lenha e Carvão Vegetal 7.4% Outras Renováveis 11.5% Carvão 4.8% Nuclear 1.8% Outras Não Renováveis 0.6% 2029 380 Mtep MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA Mtep: milhões de toneladas equivalentes de petróleo Outras Renováveis: energia eólica, energia solar, biodiesel, lixívia, entre outras. Outras Não Renováveis: resíduos industriais, gás de coquerias, gas de refinarias, entre outras. Oferta interna de energia, % 14% 45% 48% 86% 55% 52% 0% 20% 40% 60% 80% 100% Mundo 2017 Brasil 2018 Brasil 2029 Renováveis Não Renováveis (Mundo: ~18% - 2030) Fontes: EPE (2019). PDE 2029 (http://www.epe.gov.br/pt/publicacoes-dados-abertos/publicacoes/plano-decenal-de-expansao-de-energia-2029); IEA (2019). WEO (www.iea.org/weo).
  9. 9. Oportunidade: RenovaBio – Política Nacional de Biocombustíveis Ciclo virtuoso dos biocombustíveis com o RenovaBio A eficiência, a bioeletricidade e o biogás são ativos que permitem aumentar a Nota de Eficiência Energético-Ambiental e a emissão de CBIOs de um produtor de biocombustíveis Nota de Eficiência Energético-Ambiental CBIOs
  10. 10. OFERTA TOTAL DE ETANOL Fonte: EPE, MAPA, ANP Oferta total de etanol bilhões de litros Etanol Anidro Nacional Etanol Anidro Importado 29% 5%66% 2018 26% 1% 73% 2030 Etanol Hidratado 3,2% a.a. Oferta Total 4,1% a.a. 2,4% a.a.11 10 13 16 22 35 29 33 48 0 10 20 30 40 50 60 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025 2026 2027 2028 2029 2030 projeção
  11. 11. DEMANDA NACIONAL DO CICLO OTTO (SEM GNV) Fonte: EPE, ANP Demanda do Ciclo Otto milhões de m3 de gasolina equivalente 1,3% a.a. 4,1% a.a. 1,3% a.a. 4 22 35 6 11 13 17 28 32 27 61 80 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 2000 2003 2006 2009 2012 2015 2018 2021 2024 2027 2030 Etanol Hidratado Etanol Anidro Gasolina Balanço de Gasolina Demanda do Ciclo Otto 2,3% a.a. % a.a. 2018-2030 36% 19% 46% 2018 44% 16% 40% 2030 projeçãohistórico
  12. 12. Fonte: EPE 52 52 55 71 4 5 7 12 56 57 62 83 - 20 40 60 80 100 2016 2018 2020 2022 2024 2026 2028 2030 3,2% a.a. 7,0% a.a. 2,7% a.a. Óleo Diesel A Biodiesel Óleo Diesel Total projeçãohistórico Demanda nacional de óleo diesel total Demanda nacional de óleo diesel total bilhões de litros Percentual obrigatório de biodiesel % 10%Mar/2018 11%até Dez/2019 12%Mar/2020 13%Mar/2021 14%Mar/2022 15%Mar/2023
  13. 13. Empresa de Pesquisa Energética Ministério de Minas e Energia PARTICIPAÇÃO DO BIOQUEROSENE NO CONSUMO TOTAL DE QAV Consumo total de QAV bilhões de litros 0 2 4 6 8 10 12 14 16 2018 2022 2026 2030 2034 2038 2042 2046 2050 CENÁRIO BASE CENÁRIO BASE + ICAO/CORSIA 10% QAV Fóssil Bioquerosene 0 2 4 6 8 10 12 14 16 2018 2022 2026 2030 2034 2038 2042 2046 2050 14% QAV Fóssil Bioquerosene 1,8% a.a.2,0% a.a.
  14. 14. Empresa de Pesquisa Energética Ministério de Minas e Energia Projeções para biogás do setor sucroenergético (vinhaça e torta de filtro) Potencial de produção do biogás no setor sucroenergético (vinhaça e torta de filtro) milhões Nm³/d 15 20 34 46 0 15 30 45 60 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 2025 2026 2027 2028 2029 2030 Fonte: EPE 1 t torta de filtro = 90-120 Nm³ biogás 1 m³ vinhaça = 12-25 Nm³ biogás As projeções não consideram o potencial de produção de biogás a partir de palha e ponta.» Potencial de biogás em 2030 corresponde de 1 a 2 vezes o volume médio de gás natural importado da Bolívia em 2018 (22 mi m³/d) »
  15. 15. Potencial energético de resíduos agropecuários
  16. 16. Modelo de negócios de biometano substituindo diesel (Municípios) Contrato Redução de Poluentes Locais; Mitigação de GEE; Atendimento à PNRS; Substituição da Importação Bancos – Financiamentos às Concessionárias Combustível Garantia Demanda 22.000 685.000 m³/a 107.000 4 Mm³/a 2019 Concessionárias Municipais Concessionárias Municipais PNRS estabelece redução do repasse de recursos federais caso metas não sejam atendidas. = RSU + Esgoto
  17. 17. A BIOMASSA NA TRANSIÇÃO ENERGÉTICA
  18. 18. BRASIL TEM CAMINHADO NO SENTIDO DOS BIOCOMBUSTÍVEIS Importância dos biocombustíveis para o Brasil: Os biocombustíveis representam uma alternativa ao país para redução de importações de energéticos fósseis e de emissões. O Brasil já possui uma infraestrutura consolidada de distribuição e revenda de etanol. O Brasil tem grande potencial e possui diversas vantagens competitivas na produção de biocombustíveis.
  19. 19. Etanol LICENCIAMENTO DE VEÍCULOS LEVES POR COMBUSTÍVEL 5.9% 8.9% 93.4% 3.3% 0.7% 87.6% 0.2% 2000 2002 2004 2006 2008 2010 2012 2014 2016 2018 Gasolina Flex FuelDiesel Elétrico e Híbrido Fonte: Anfavea Vendas anuais de veículos leves % Os veículos flex fuel são um grande ativo do setor, pois permitem a coexistência do combustível fóssil e do biocombustível.
  20. 20. Fonte: FIPE, EPE Preços e preferências são grandes desafios no Brasil HÍBRIDO 30% MAIS CARO QUE MODELO SIMILAR PREFERÊNCIA DO CONSUMIDOR: SEDAN DE LUXO OU COMPACTO HÍBRIDO? A partir de R$125mil A partir de R$161mil A partir de R$125mil SEDAN DE LUXOSEDAN DE LUXO SEDAN DE LUXO HÍBRIDO A partir de R$127mil COMPACTO HÍBRIDO SOMENTE 6% DOS VEÍCULOS LEVES VENDIDOS NO BRASIL TEM PREÇO ACIMA DE R$ 80 MIL
  21. 21. Preços de veículos híbridos e elétricos no Brasil Fontes: https://carros.ig.com.br/2018-05-28/carros-eletricos-hibridos.html https://motor1.uol.com.br/news/277072/eletrico-mais-barato-renault-zoe- esta-nas-lojas-do-brasil/amp/ Toyota Prius R$ 126.600 Lexus CT200h R$ 135.750 Ford Fusion Hybrid R$ 160.900 BMW i3 R$ 159.950 Porsche Cayenne Hybrid R$ 430 mil BMW i8 R$ 799.950 Porsche Panamera Hybrid R$ 554 mil Renault Zoe R$ 149.990 Chevrolet Bolt $ 175.000 Nissan Leaf R$ 178.400
  22. 22. Curto Prazo ROADMAP DOS VEÍCULOS LEVES NO BRASIL Longo PrazoMédio Prazo Ganhos de eficiência em veículos de combustão interna Veículos híbridos flex fuel (gasolina/etanol com maior eficiência) Veículos movidos a célula de combustível (maior eficiência e possibilidade de vários combustíveis: gasolina, etanol, gás natural, biogás ...)
  23. 23. NICHOS DE POLÍTICAS DA ELETROMOBILIDADE NO BRASIL: CIDADES COM ALTA POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA + 500 mil+ 100 mil+ 5 milhões Frotas cativas no Brasil • Economicidade • Maiores distâncias percorridas • Racionalidade de custos (lógica do custo total de propriedade) • Evitar eventual restrição regulatória de circulação em zonas urbanas centrais • Retorno de imagem (sustentabilidade) • Pontos de observação • tempo de recarga BEV pode favorecer HEV ou FCEV • Custo https://www.hybridcars.com/tesla-owners-experience- two-hour-delays-at-tejon-ranch-supercharger/
  24. 24. NICHOS DE POLÍTICAS DA ELETROMOBILIDADE NO BRASIL: CIDADES COM ALTA POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
  25. 25. A ESTRADA À FRENTE “On electrification, we see an opportunity in North America, but it’s much further down the road. The average vehicle today costs $34,000 and for many EVs, the battery costs $34,000. The economics are not there”. “This is going to be a slow evolution in the U.S. market, unlike in China and Europe where there are government regulations”. “Nobody is selling electric vehicles at a profitable margin”. Bob Carter, executive vice president of sales for Toyota Motor North America “Even if it’s 10% of the market, we want to pursue it.” Scott Keogh, CEO of Volkswagen AG’s U.S.
  26. 26. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  27. 27. A BIOMASSA NA TRANSIÇÃO ENERGÉTICA • Pergunta-chave: a transição será disruptiva e rápida ou a transição será incremental e longa? • Há oportunidades para os biocombustíveis e a eletromobilidade no futuro. • Disseminação das novas tecnologias veiculares têm desafios significativos a serem superados. • Transição energética deverá ser mais rápida, mas não será curta (referência). • Brasil está bem posicionado e biocombustíveis poderão ter papéis relevantes na transição e no novo paradigma automobilístico. • Políticas públicas no Brasil devem focar em CT&I, nichos e “no regret policies”, bem como evitar “lock in” tecnológico.
  28. 28. EVITAR POLÍTICAS QUE LEVEM AO TRANCAMENTO TECNOLÓGICO E A ROTAS ESPECÍFICAS (RISCO “BLU-RAY”) https://www.youtube.com/watch?v= B6K-yQaWgTw
  29. 29. Avenida Rio Branco, 1 - 11o andar 20090-003 - Centro - Rio de Janeiro www.epe.gov.br /epe.brasil @epe_brasilepe_brasil /EPEBrasil Obrigado!

×