SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
A Importância
da água
Ano Letivo 2012/2013
Trabalho Realizado por:
 Diogo Alves,nº9 9ºB
Introdução--------------------------------------------------------------------------------------------------------pag.3
A água-------------------------------------------------------------------------------------------------------------pag.4
O ciclo Hidrológico---------------------------------------------------------------------------------------------pag.5
Irregularidades nas reservas de água-----------------------------------------------------------------pag6.7.8
Recursos Hidrologicos------------------------------------------------------------------------------------ pag.9.10
Conflitos pela água---------------------------------------------------------------------------------------pag.11.12
Conclusão-------------------------------------------------------------------------------------------------------pag.13
Glossário--------------------------------------------------------------------------------------------------------pag.14
Bibliografia------------------------------------------------------------------------------------------------------pag.15
Como todos sabemos, apenas 3% da água existente no planeta Terra é doce.
Mas dentro destes 3% de água o ser Humano só consegue chegar 0,7%da
água doce porque grande parte dela encontra-se congelada nas calotes
polares.
Ao longo dos anos com a população a crescer continuamente as reservas
globais de água doce caíram em mais de 60%, devido ao ser Humano e á
poluição de que advém dele.
Os efeitos da extração excessiva da água que sobra já são notados porque
cada vez as secas são mais frequentes e prolongadas e erosão dos solos
também é mais frequente.
Será que um dia o ser Humano possa
utilizar a água de forma sustentável?!
Como todos sabemos, um fator vital para a vida na Terra é a água porque
além de ser necessária na constituição de todos os seres vivos, ajuda
também a arrefecer o planeta.
No caso do ser Humano, a água faz parte da nossa vida cotidiana, pois com
ela realizamos todas as nossas tarefas de higiene, de alimentação e outras
atividades como a agricultura e a indústria.
Se a água faltar ou escassear, pode levar o ser Humano á morte pois somos
essencialmente “feitos de água” visto
que 70% do nosso corpo é
constituído por este elemento.
O ciclo da água ou ciclo hidrológico é responsável pela circulação da água por
via de dois processos denominados por processo terrestre e processo
atmosférico.
Mas como ocorre este fenómeno?
As água subterrâneas sobem á superfície, dando origem aos cursos de água
como rios e que vão desaguar no mar. A água sofre evaporação, em seguida
condensa-se nas nuvens e posteriormente sofre uma precipitação e volta a
cair no solo. Depois de estar no solo infiltra-se e forma os lençóis de água
subterrânea que vão dar origem a um novo clico hidrológico.
A irregularidade climática agravada com as ações do ser Humano sobre o
planeta Terra é traduzida na precipitação desigual anual e interanula e
decorrente da posição geográfica, pode ou não ser mais agravada pelo
aquecimento global e outros fenómenos climáticos como o el Niño ou as
monções da Ásia.
Por isso como já referi em cada vez mais comum haver grandes períodos
de seca ou de cheias, devido a esta
irregularidade no
clima.
As cheias:
A irregularidade da água provoca ao longo do ano grandes contrastes no
nível das águas dos rios. Por exemplo em Portugal a parte norte sofre
pequenas oscilações sem nunca secar, na parte sul de Portugal as oscilações
notam-se mais porque ora estão com pouco caudal, ou estão cheios e a
transbordar.
Por isso desde há centenas de anos o ser
Humano descobriu que as margens dos rios
têm grande potencial para diversas áreas
tais como:
 A agricultura beneficia de solos mais
ricos;
 As infraestruturas rodoviárias e
ferroviárias aproveitam a fácil acessibilidade que a margem dos rios
oferece;
 O turismo explora as condições naturais;
 A indústria, (em alguns ramos) desenvolve-se melhor;
 As populações encontram ao pé dos rios boas condições para criar as
suas habitações.
 (…)
Mas quando ocorrem cheias, as consequências são pesadas a nível económico
e humano!
As secas:
No entanto os períodos de seca também trazem muitos transtornos às
populações.
Quando ocorrem grandes períodos de secas, o grau de degradação da água
atinge níveis extremamente elevados, e em consequência água fica impropria
para a utilização pelo ser Humano, e só podendo originar eutrofização.
Mas quais serão as soluções para estes problemas?
As soluções que o ser Humano atualmente está a meter em prática são:
 A construção de Barragens- pois permite regularizar os caudais de
água.
 Melhorar o Ordenamento do território – para não haver vitimas em
caso de secas ou cheias.
Os recursos Hídricos podem ser classificados como disponíveis e potenciais.
Os recursos disponíveis são a água que o
ser Humano consegue captar com a sua
atual tecnologia.
Os recursos potenciais estende-se a
toda a água que se pensa que é possível
utilizar.
Para prevenir o excesso ou escassez de água, ao longo do tempo, têm sido
vindas a construir barragens, canais e represas com vista a regular o nível
da água, mas atualmente utiliza-se o sistema de transvases( desvia a água
de rios mais caudalosos para rios com menos caudal) que se julga ser mais
eficiente.
Outras formas de gerir os recursos
hídricos:
 Racionalização dos consumos;
 Contenção de desperdícios;
 Aproveitamento dos recursos
disponíveis;
Será possível reduzir o gasto de água na indústria?
Para os gastos de água serem significativamente mais reduzidos o ser
humano deve:
 Utilizar tecnologias que exigem menos água;
 Reciclar as águas residuais
Exemplos:
- Nas centrais térmicas, á agua que
arrefece as máquinas pode ser
reutilizada;
- Na agricultura pode se implementar
sistemas que façam o mesmo efeito mas gastem menos água;
- Evitar a evaporação da água,
fazendo a água ser
transportada
subterraneamente;
- Tratar as águas residuais em
centrais específicas, assim
pode-se reutilizar a água;
- A nível das habitações, fazer
campanhas de sensibilização
para não gastarem água
desnecessária;
Assim podemos concluir que com armazenamento, reciclagem e poupança é
possível regular a escassez ou excesso de água.
A água como é um bem essencial á vida, e não está distribuída igualmente
pelo mundo, o Homem provoca guerras pela sua posse, tais como:
 A nível local – conflitos entre populações pela água para fins
domésticos ou agrícolas;
 A nível internacional - Um país luta contra o outro pela posse dos
recursos hídricos como é o caso de Iraque;
 A nível nacional - Denuncias de empresas e outras entidades relativas
á situação da poluição dos recursos hídricos;
E em Portugal? Também existe estes problemas?
Em Portugal estes conflitos resultam sobretudo da
apropriação de rios internacionais por parte de
Espanha, reduzindo em muito os caudais que chegam a
Portugal;
Este facto agravou-se pelo Plano Hidrológico Espanhol
que irá construir barragens e permitir transvase o
que ainda vai piorar a nossa situação.
A solução: guardar água em barragens;
Á água é um bem essencial á vida.
O ser Humano, descobriu que a água tem de ser respeitada e também
descobriu maneiras de a preservar, mas mesmo assim não é suficiente…
Será que algum dia teremos sede e morreremos devido a isso?
El nino – Fenómeno climático com origem na costa leste da América do Sul.
Ocorre por altura do Natal quando os alísios diminuem de intensidade,
originando uma corrente marítima de elevada temperatura que se aproxima
do litoral do Peru e gera instabilidade climática.
Eutrofização - Decomposição da matéria orgânica por acção da água.
Monções – Ventos periódicos que afetam o sul e sudeste da Ásia: no Inverno
da terra para o mar(secos) e no Verão de mar para terra( húmidos)
Todas as informações e imagens contidas neste trabalho foram retiradas:
 Livro de Geografia,9ºAno
 Google Imagens
 Google Pesquisa

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Projeto água
Projeto águaProjeto água
Projeto água
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografia
 
A água 5º ano
A água   5º anoA água   5º ano
A água 5º ano
 
Slides agua
Slides   aguaSlides   agua
Slides agua
 
Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
 
Texto sobre a água com interpretação e gramática
Texto sobre a água com interpretação e gramáticaTexto sobre a água com interpretação e gramática
Texto sobre a água com interpretação e gramática
 
Ciclo da água - AULA DE CIÊNCIAS 5º ANO 23-06-14
Ciclo da água - AULA DE CIÊNCIAS 5º ANO 23-06-14Ciclo da água - AULA DE CIÊNCIAS 5º ANO 23-06-14
Ciclo da água - AULA DE CIÊNCIAS 5º ANO 23-06-14
 
Escassez De Agua
Escassez De AguaEscassez De Agua
Escassez De Agua
 
Ciclo da água
Ciclo da águaCiclo da água
Ciclo da água
 
Dia Mundial da Agua
Dia Mundial da AguaDia Mundial da Agua
Dia Mundial da Agua
 
Recursos Hídricos
Recursos HídricosRecursos Hídricos
Recursos Hídricos
 
Microsoft Power Point Agua
Microsoft Power Point   AguaMicrosoft Power Point   Agua
Microsoft Power Point Agua
 
Palestra Usos Da áGua
Palestra Usos Da áGuaPalestra Usos Da áGua
Palestra Usos Da áGua
 
A importância da água
A importância da águaA importância da água
A importância da água
 
Powerpoint 2 GestãO SustentáVel De Recursos HíDricos
Powerpoint 2   GestãO SustentáVel De Recursos HíDricosPowerpoint 2   GestãO SustentáVel De Recursos HíDricos
Powerpoint 2 GestãO SustentáVel De Recursos HíDricos
 
3º ano sistema circulatorio
3º ano sistema circulatorio3º ano sistema circulatorio
3º ano sistema circulatorio
 
Preserve a água
Preserve a águaPreserve a água
Preserve a água
 
Folheto Poupar Água
Folheto Poupar ÁguaFolheto Poupar Água
Folheto Poupar Água
 
áGua 5º ano
áGua 5º anoáGua 5º ano
áGua 5º ano
 
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2º BIMEST...AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2º BIMEST...
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: 4º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 2º BIMEST...
 

Destaque (20)

Folheto sobre a água
Folheto sobre a águaFolheto sobre a água
Folheto sobre a água
 
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGua
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGuaEra Uma Vez Uma Gotinha De áGua
Era Uma Vez Uma Gotinha De áGua
 
Panfleto da água
Panfleto da águaPanfleto da água
Panfleto da água
 
Como poupar água?
Como poupar água?Como poupar água?
Como poupar água?
 
Poupança de água
Poupança de águaPoupança de água
Poupança de água
 
Folder - Uso Racional da Água - PET Ambiental
Folder - Uso Racional da Água - PET AmbientalFolder - Uso Racional da Água - PET Ambiental
Folder - Uso Racional da Água - PET Ambiental
 
História de uma Gotinha de Água
História de uma Gotinha de ÁguaHistória de uma Gotinha de Água
História de uma Gotinha de Água
 
Planeta da Água - Panfleto
Planeta da Água -  PanfletoPlaneta da Água -  Panfleto
Planeta da Água - Panfleto
 
Qual a importância da água para nossas vidas
Qual a importância da água para nossas vidasQual a importância da água para nossas vidas
Qual a importância da água para nossas vidas
 
Para que utiliza o ser humano a água
Para que utiliza o ser humano a águaPara que utiliza o ser humano a água
Para que utiliza o ser humano a água
 
A água
A água A água
A água
 
Importância de agua
Importância de aguaImportância de agua
Importância de agua
 
Projeto Água Aprender em Parceria
Projeto Água Aprender em ParceriaProjeto Água Aprender em Parceria
Projeto Água Aprender em Parceria
 
O Ciclo Da áGua
O Ciclo Da áGuaO Ciclo Da áGua
O Ciclo Da áGua
 
Recursosnaturais8anoparte2
Recursosnaturais8anoparte2Recursosnaturais8anoparte2
Recursosnaturais8anoparte2
 
Importancia da agua
Importancia da aguaImportancia da agua
Importancia da agua
 
Recurso natural novo
Recurso natural novoRecurso natural novo
Recurso natural novo
 
Importancia del agua para el ser humano
Importancia del agua para el ser humanoImportancia del agua para el ser humano
Importancia del agua para el ser humano
 
A agua
A aguaA agua
A agua
 
História em quadrinho
História em quadrinhoHistória em quadrinho
História em quadrinho
 

Semelhante a A Importância da Água

áGua doce trabalho
áGua doce  trabalhoáGua doce  trabalho
áGua doce trabalhoMayjö .
 
Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13
Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13
Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13daniboy7lag
 
DESTRUIÇÃO DA HIDROSFERA.docx
DESTRUIÇÃO DA HIDROSFERA.docxDESTRUIÇÃO DA HIDROSFERA.docx
DESTRUIÇÃO DA HIDROSFERA.docxssuser3bcdae
 
Stc E Clc..
Stc E Clc..Stc E Clc..
Stc E Clc..Adminefa
 
Stc E Clc..
Stc E Clc..Stc E Clc..
Stc E Clc..Ttavares
 
Dia mundial da água
Dia mundial da águaDia mundial da água
Dia mundial da águaVanea Santos
 
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º mc
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º mcAspectos naturais da terra e seus recursos 2º mc
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º mcProfMario De Mori
 
Agua doce 9.5
Agua doce 9.5Agua doce 9.5
Agua doce 9.5Mayjö .
 
Agua[1][1]
Agua[1][1]Agua[1][1]
Agua[1][1]jonibete
 
Agua[1][1]
Agua[1][1]Agua[1][1]
Agua[1][1]jonibete
 
áGua doce 9e
áGua doce 9eáGua doce 9e
áGua doce 9eMayjö .
 
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docxTRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docxjessika80
 
Dia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da AlimentaçãoDia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da AlimentaçãobibliotecaCMP
 
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º mb
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º mbAspectos naturais da terra e seus recursos 2º mb
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º mbProfMario De Mori
 
áGua – sua importância e formas de uso
áGua – sua importância e formas de usoáGua – sua importância e formas de uso
áGua – sua importância e formas de usoangelorsilva
 

Semelhante a A Importância da Água (20)

áGua doce trabalho
áGua doce  trabalhoáGua doce  trabalho
áGua doce trabalho
 
Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13
Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13
Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13
 
DESTRUIÇÃO DA HIDROSFERA.docx
DESTRUIÇÃO DA HIDROSFERA.docxDESTRUIÇÃO DA HIDROSFERA.docx
DESTRUIÇÃO DA HIDROSFERA.docx
 
Stc E Clc..
Stc E Clc..Stc E Clc..
Stc E Clc..
 
Stc E Clc..
Stc E Clc..Stc E Clc..
Stc E Clc..
 
STC e CLC
STC e CLCSTC e CLC
STC e CLC
 
Dia mundial da água
Dia mundial da águaDia mundial da água
Dia mundial da água
 
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º mc
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º mcAspectos naturais da terra e seus recursos 2º mc
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º mc
 
Agua doce 9.5
Agua doce 9.5Agua doce 9.5
Agua doce 9.5
 
Agua
AguaAgua
Agua
 
Agua[1][1]
Agua[1][1]Agua[1][1]
Agua[1][1]
 
Agua[1][1]
Agua[1][1]Agua[1][1]
Agua[1][1]
 
áGua doce 9e
áGua doce 9eáGua doce 9e
áGua doce 9e
 
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docxTRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
 
Dia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da AlimentaçãoDia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da Alimentação
 
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º mb
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º mbAspectos naturais da terra e seus recursos 2º mb
Aspectos naturais da terra e seus recursos 2º mb
 
A água
A  água A  água
A água
 
Crise da água
Crise da águaCrise da água
Crise da água
 
áGua – sua importância e formas de uso
áGua – sua importância e formas de usoáGua – sua importância e formas de uso
áGua – sua importância e formas de uso
 
Informativo insp 71
Informativo insp   71Informativo insp   71
Informativo insp 71
 

Mais de Diogo Alves

A helping habitat for bumblebee
A helping habitat  for bumblebeeA helping habitat  for bumblebee
A helping habitat for bumblebeeDiogo Alves
 
Biofísica do olho humano
Biofísica do olho humanoBiofísica do olho humano
Biofísica do olho humanoDiogo Alves
 
Crescimento demográfico e Sustentabilidade- Bg 12ºano
Crescimento demográfico e Sustentabilidade- Bg 12ºanoCrescimento demográfico e Sustentabilidade- Bg 12ºano
Crescimento demográfico e Sustentabilidade- Bg 12ºanoDiogo Alves
 
Cancro da próstata
Cancro da próstataCancro da próstata
Cancro da próstataDiogo Alves
 
People who fought for freedom
People who fought for freedomPeople who fought for freedom
People who fought for freedomDiogo Alves
 
Animais de circo
Animais de circoAnimais de circo
Animais de circoDiogo Alves
 
Trabalho tabela periodica
Trabalho   tabela periodicaTrabalho   tabela periodica
Trabalho tabela periodicaDiogo Alves
 
Preservação do Património natural
Preservação do Património naturalPreservação do Património natural
Preservação do Património naturalDiogo Alves
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade culturalDiogo Alves
 
Grandezas eléctricas
Grandezas eléctricasGrandezas eléctricas
Grandezas eléctricasDiogo Alves
 
Censura em Portugal
Censura em PortugalCensura em Portugal
Censura em PortugalDiogo Alves
 

Mais de Diogo Alves (13)

A helping habitat for bumblebee
A helping habitat  for bumblebeeA helping habitat  for bumblebee
A helping habitat for bumblebee
 
Biofísica do olho humano
Biofísica do olho humanoBiofísica do olho humano
Biofísica do olho humano
 
Crescimento demográfico e Sustentabilidade- Bg 12ºano
Crescimento demográfico e Sustentabilidade- Bg 12ºanoCrescimento demográfico e Sustentabilidade- Bg 12ºano
Crescimento demográfico e Sustentabilidade- Bg 12ºano
 
Cancro da próstata
Cancro da próstataCancro da próstata
Cancro da próstata
 
People who fought for freedom
People who fought for freedomPeople who fought for freedom
People who fought for freedom
 
Animais de circo
Animais de circoAnimais de circo
Animais de circo
 
Trabalho tabela periodica
Trabalho   tabela periodicaTrabalho   tabela periodica
Trabalho tabela periodica
 
Preservação do Património natural
Preservação do Património naturalPreservação do Património natural
Preservação do Património natural
 
Rodoviária
RodoviáriaRodoviária
Rodoviária
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
 
Grandezas eléctricas
Grandezas eléctricasGrandezas eléctricas
Grandezas eléctricas
 
Censura em Portugal
Censura em PortugalCensura em Portugal
Censura em Portugal
 
Petróleo
PetróleoPetróleo
Petróleo
 

Último

Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfdottoor
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasCasa Ciências
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 

Último (20)

Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 

A Importância da Água

  • 1. A Importância da água Ano Letivo 2012/2013 Trabalho Realizado por:  Diogo Alves,nº9 9ºB
  • 2. Introdução--------------------------------------------------------------------------------------------------------pag.3 A água-------------------------------------------------------------------------------------------------------------pag.4 O ciclo Hidrológico---------------------------------------------------------------------------------------------pag.5 Irregularidades nas reservas de água-----------------------------------------------------------------pag6.7.8 Recursos Hidrologicos------------------------------------------------------------------------------------ pag.9.10 Conflitos pela água---------------------------------------------------------------------------------------pag.11.12 Conclusão-------------------------------------------------------------------------------------------------------pag.13 Glossário--------------------------------------------------------------------------------------------------------pag.14 Bibliografia------------------------------------------------------------------------------------------------------pag.15
  • 3. Como todos sabemos, apenas 3% da água existente no planeta Terra é doce. Mas dentro destes 3% de água o ser Humano só consegue chegar 0,7%da água doce porque grande parte dela encontra-se congelada nas calotes polares. Ao longo dos anos com a população a crescer continuamente as reservas globais de água doce caíram em mais de 60%, devido ao ser Humano e á poluição de que advém dele. Os efeitos da extração excessiva da água que sobra já são notados porque cada vez as secas são mais frequentes e prolongadas e erosão dos solos também é mais frequente. Será que um dia o ser Humano possa utilizar a água de forma sustentável?!
  • 4. Como todos sabemos, um fator vital para a vida na Terra é a água porque além de ser necessária na constituição de todos os seres vivos, ajuda também a arrefecer o planeta. No caso do ser Humano, a água faz parte da nossa vida cotidiana, pois com ela realizamos todas as nossas tarefas de higiene, de alimentação e outras atividades como a agricultura e a indústria. Se a água faltar ou escassear, pode levar o ser Humano á morte pois somos essencialmente “feitos de água” visto que 70% do nosso corpo é constituído por este elemento.
  • 5. O ciclo da água ou ciclo hidrológico é responsável pela circulação da água por via de dois processos denominados por processo terrestre e processo atmosférico. Mas como ocorre este fenómeno? As água subterrâneas sobem á superfície, dando origem aos cursos de água como rios e que vão desaguar no mar. A água sofre evaporação, em seguida condensa-se nas nuvens e posteriormente sofre uma precipitação e volta a cair no solo. Depois de estar no solo infiltra-se e forma os lençóis de água subterrânea que vão dar origem a um novo clico hidrológico.
  • 6. A irregularidade climática agravada com as ações do ser Humano sobre o planeta Terra é traduzida na precipitação desigual anual e interanula e decorrente da posição geográfica, pode ou não ser mais agravada pelo aquecimento global e outros fenómenos climáticos como o el Niño ou as monções da Ásia. Por isso como já referi em cada vez mais comum haver grandes períodos de seca ou de cheias, devido a esta irregularidade no clima.
  • 7. As cheias: A irregularidade da água provoca ao longo do ano grandes contrastes no nível das águas dos rios. Por exemplo em Portugal a parte norte sofre pequenas oscilações sem nunca secar, na parte sul de Portugal as oscilações notam-se mais porque ora estão com pouco caudal, ou estão cheios e a transbordar. Por isso desde há centenas de anos o ser Humano descobriu que as margens dos rios têm grande potencial para diversas áreas tais como:  A agricultura beneficia de solos mais ricos;  As infraestruturas rodoviárias e ferroviárias aproveitam a fácil acessibilidade que a margem dos rios oferece;  O turismo explora as condições naturais;  A indústria, (em alguns ramos) desenvolve-se melhor;  As populações encontram ao pé dos rios boas condições para criar as suas habitações.  (…) Mas quando ocorrem cheias, as consequências são pesadas a nível económico e humano!
  • 8. As secas: No entanto os períodos de seca também trazem muitos transtornos às populações. Quando ocorrem grandes períodos de secas, o grau de degradação da água atinge níveis extremamente elevados, e em consequência água fica impropria para a utilização pelo ser Humano, e só podendo originar eutrofização. Mas quais serão as soluções para estes problemas? As soluções que o ser Humano atualmente está a meter em prática são:  A construção de Barragens- pois permite regularizar os caudais de água.  Melhorar o Ordenamento do território – para não haver vitimas em caso de secas ou cheias.
  • 9. Os recursos Hídricos podem ser classificados como disponíveis e potenciais. Os recursos disponíveis são a água que o ser Humano consegue captar com a sua atual tecnologia. Os recursos potenciais estende-se a toda a água que se pensa que é possível utilizar. Para prevenir o excesso ou escassez de água, ao longo do tempo, têm sido vindas a construir barragens, canais e represas com vista a regular o nível da água, mas atualmente utiliza-se o sistema de transvases( desvia a água de rios mais caudalosos para rios com menos caudal) que se julga ser mais eficiente. Outras formas de gerir os recursos hídricos:  Racionalização dos consumos;  Contenção de desperdícios;  Aproveitamento dos recursos disponíveis;
  • 10. Será possível reduzir o gasto de água na indústria? Para os gastos de água serem significativamente mais reduzidos o ser humano deve:  Utilizar tecnologias que exigem menos água;  Reciclar as águas residuais Exemplos: - Nas centrais térmicas, á agua que arrefece as máquinas pode ser reutilizada; - Na agricultura pode se implementar sistemas que façam o mesmo efeito mas gastem menos água; - Evitar a evaporação da água, fazendo a água ser transportada subterraneamente; - Tratar as águas residuais em centrais específicas, assim pode-se reutilizar a água; - A nível das habitações, fazer campanhas de sensibilização para não gastarem água desnecessária; Assim podemos concluir que com armazenamento, reciclagem e poupança é possível regular a escassez ou excesso de água.
  • 11. A água como é um bem essencial á vida, e não está distribuída igualmente pelo mundo, o Homem provoca guerras pela sua posse, tais como:  A nível local – conflitos entre populações pela água para fins domésticos ou agrícolas;  A nível internacional - Um país luta contra o outro pela posse dos recursos hídricos como é o caso de Iraque;  A nível nacional - Denuncias de empresas e outras entidades relativas á situação da poluição dos recursos hídricos;
  • 12. E em Portugal? Também existe estes problemas? Em Portugal estes conflitos resultam sobretudo da apropriação de rios internacionais por parte de Espanha, reduzindo em muito os caudais que chegam a Portugal; Este facto agravou-se pelo Plano Hidrológico Espanhol que irá construir barragens e permitir transvase o que ainda vai piorar a nossa situação. A solução: guardar água em barragens;
  • 13. Á água é um bem essencial á vida. O ser Humano, descobriu que a água tem de ser respeitada e também descobriu maneiras de a preservar, mas mesmo assim não é suficiente… Será que algum dia teremos sede e morreremos devido a isso?
  • 14. El nino – Fenómeno climático com origem na costa leste da América do Sul. Ocorre por altura do Natal quando os alísios diminuem de intensidade, originando uma corrente marítima de elevada temperatura que se aproxima do litoral do Peru e gera instabilidade climática. Eutrofização - Decomposição da matéria orgânica por acção da água. Monções – Ventos periódicos que afetam o sul e sudeste da Ásia: no Inverno da terra para o mar(secos) e no Verão de mar para terra( húmidos)
  • 15. Todas as informações e imagens contidas neste trabalho foram retiradas:  Livro de Geografia,9ºAno  Google Imagens  Google Pesquisa