<ul><li>Disciplina de A.P </li></ul><ul><li>Professoras:  Carla Fernandes </li></ul><ul><li>& </li></ul><ul><li>Natércia B...
Índice – o que vão ver: <ul><li>Definição de Biodiversidade </li></ul><ul><li>Factores que afectam a Biodiversidade </li><...
Introdução <ul><li>O trabalho que vamos apresentar, vem na sequência da matéria que estamos a dar sobre os animais, as sua...
O que é a Biodiversidade? <ul><li>Pode ser definida como a variedade e a variabilidade existente entre os organismos vivos...
  O que é a biodiversidade (Cont.) <ul><li>Os principais processos responsáveis pela perda da biodiversidade são:   </li><...
3.   Exploração excessiva de espécies de plantas e animais  - ex: com a plantação de eucaliptos o solo fica pobre e não se...
Exemplo de animais afectados pela perda da biodiversidade <ul><li>Nos diapositivos seguintes vamos falar de dois animais q...
O B.I do Lobo-marinho <ul><li>Nome científico :  Monachus monachus </li></ul><ul><li>Reino:  Animalia </li></ul><ul><li>Cl...
O Lobo-marinho  Habitat O lobo-marinho vive em pequenas ilhas desabitadas, zonas de costa bastante escarpadas e sempre de ...
Distribuição Em Portugal, o lobo-marinho está limitado a uma zona nas Ilhas Desertas, no arquipélago da Madeira. Esta espé...
O Lobo-marinho  <ul><li>Tamanho e peso </li></ul><ul><li>Uma foca desta espécie, pode atingir os 3,5 metros e pesar mais d...
<ul><li>Locomoção </li></ul><ul><li>São animais de anatomia adaptada ao meio aquático, apresentam o corpo uniforme (simetr...
<ul><li>Reprodução   </li></ul><ul><li>As fêmeas atingem a maturidade sexual entre os 4 e 6 anos tendo normalmente uma úni...
<ul><li>Características gerais  </li></ul><ul><li>Apesar de habitar principalmente em mares temperados, apresenta uma cama...
Queres saber mais coisas engraçadas a meu respeito? <ul><li>Chamam-me FOCA-MONGE, devido às pregas que possuo no pescoço ,...
<ul><li>Causa de extinção </li></ul><ul><li>De uma população mundial imensa, não restam mais de 500 indivíduos, dos quais ...
<ul><li>Nome científico  :  Tursiops truncatus </li></ul><ul><li>Reino : Animalia </li></ul><ul><li>Philo : Chordata </li>...
Roaz-corvineiro <ul><li>Habitat </li></ul><ul><li>A população de golfinhos-roazes do estuário do Sado é a única população ...
Tamanho e peso Os adultos medem 1,9 a 3,9 metros de comprimento e pesam  entre 150 a 650 Kg. Alimentação Alimentam-se esse...
Locomoção Possui um corpo aerodinâmico, em forma de torpedo, que lhe permite deslizar rapidamente através das águas do oce...
Reprodução   O período de gestação é de aproximadamente 12 meses. As Fêmeas têm uma só cria, normalmente em intervalos de ...
<ul><li>Características gerais  </li></ul><ul><li>Os machos são maiores e mais pesados do que as fêmeas e os animais que v...
Possuem pulmões em vez de brânquias, pelo que  têm de se deslocar constantemente à superfície para respirar (muitos golfin...
Anatomia interna
<ul><li>Comunicamos uns com os outros através de silvos distintos, cliques e linguagem corporal. </li></ul><ul><li>Fizeram...
<ul><li>Temos um sonar, que nos permite determinar as reacções internas de outros golfinhos, humanos, peixes, etc.  </li><...
<ul><li>Amor de mãe: a ligação entre a mãe e a cria é tão forte que se testemunhou mães a trazerem crias mortas à superfíc...
<ul><li>Causa de extinção </li></ul><ul><li>Em alguns lugares do mundo são capturados , para obtenção de comida, para a ut...
<ul><li>Enciclopédia do Estudante, ecologia – Santillana constança </li></ul><ul><li>Ver e saber, Baleias e Golfinhos – Ve...
<ul><li>Esperamos que tenham gostado </li></ul><ul><li>Trabalho realizado por: </li></ul><ul><li>Inês Sanches – nº 12 </li...
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Inês e sofia

3.433 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Inês e sofia

  1. 2. <ul><li>Disciplina de A.P </li></ul><ul><li>Professoras: Carla Fernandes </li></ul><ul><li>& </li></ul><ul><li>Natércia Barbosa </li></ul>
  2. 3. Índice – o que vão ver: <ul><li>Definição de Biodiversidade </li></ul><ul><li>Factores que afectam a Biodiversidade </li></ul><ul><li>Lobo-Marinho </li></ul><ul><li>Habitat </li></ul><ul><li>Distribuição </li></ul><ul><li>Tamanho e peso </li></ul><ul><li>Regime alimentar </li></ul><ul><li>Locomoção </li></ul><ul><li>Reprodução </li></ul><ul><li>Características gerais </li></ul><ul><li>Causas de extinção </li></ul><ul><li>Bibliografia </li></ul><ul><li>Golfinho Roaz </li></ul><ul><li>Habitat </li></ul><ul><li>Distribuição </li></ul><ul><li>Tamanho e peso </li></ul><ul><li>Regime alimentar </li></ul><ul><li>Locomoção </li></ul><ul><li>Reprodução </li></ul><ul><li>Características gerais </li></ul><ul><li>Causas de extinção </li></ul>
  3. 4. Introdução <ul><li>O trabalho que vamos apresentar, vem na sequência da matéria que estamos a dar sobre os animais, as suas formas, tipos de locomoção, etc. E procuramos também assinalar o Ano Mundial da Biodiversidade (22 de Maio) . </li></ul><ul><li>Espero que gostem!!!!!!!!!! </li></ul>
  4. 5. O que é a Biodiversidade? <ul><li>Pode ser definida como a variedade e a variabilidade existente entre os organismos vivos de qualquer classe. </li></ul><ul><li>A biodiversidade varia, sendo maior nas regiões tropicais e mais pobre nos desertos e Antártida. </li></ul><ul><li>A existência de uma maior biodiversidade deve-se em grande medida às condições ambientais, condições de luz, temperatura, humidade, salinidade ,etc. </li></ul><ul><li>Quanto mais duras são as condições ambientais menor é a biodiversidade. </li></ul>
  5. 6. O que é a biodiversidade (Cont.) <ul><li>Os principais processos responsáveis pela perda da biodiversidade são: </li></ul><ul><li>Perda e fragmentação dos habitats – ex: destruição da floresta da Amazónia; </li></ul><ul><li>Introdução de espécies e doenças exóticas – ex: nas Ilhas Galápagos, existiam tartarugas gigantes, introduziram-se cabras que comeram as plantas e as tartarugas iam morrendo. Tiveram que matar as cabras; </li></ul>
  6. 7. 3. Exploração excessiva de espécies de plantas e animais - ex: com a plantação de eucaliptos o solo fica pobre e não se consegue plantar mais nada; 4. Contaminação do solo, água e atmosfera por poluentes – ex: a poluição provocada pelas descargas das fábricas nos rios, destrói muitas espécies; 5. Mudanças climáticas – ex: o aquecimento global está a derreter o gelo do Ártico destruindo o habitat do urso polar.
  7. 8. Exemplo de animais afectados pela perda da biodiversidade <ul><li>Nos diapositivos seguintes vamos falar de dois animais que se encontram em vias de extinção: </li></ul><ul><li>LOBO-MARINHO ou Foca Monge; </li></ul><ul><li>ROAZ-CORVINEIRO </li></ul><ul><li>ou Golfinho-nariz-de-garrafa. </li></ul><ul><li>Abordaremos alguns aspectos tais como a sua alimentação, locomoção, habitat, reprodução etc. </li></ul>
  8. 9. O B.I do Lobo-marinho <ul><li>Nome científico : Monachus monachus </li></ul><ul><li>Reino: Animalia </li></ul><ul><li>Classe: Mammalia </li></ul><ul><li>Ordem: Carnívora </li></ul><ul><li>Philo: Chordata </li></ul><ul><li>Família: Phocidae </li></ul><ul><li>Género: Monachus </li></ul><ul><li>Espécie: M. monachus </li></ul><ul><li>Outros nomes :Foca-monge-do-mediterrâneo </li></ul>
  9. 10. O Lobo-marinho Habitat O lobo-marinho vive em pequenas ilhas desabitadas, zonas de costa bastante escarpadas e sempre de difícil acesso como por exemplo, em grutas que têm entrada submarina. Apreciadoras de águas quentes, são as únicas que não frequentam mares polares.
  10. 11. Distribuição Em Portugal, o lobo-marinho está limitado a uma zona nas Ilhas Desertas, no arquipélago da Madeira. Esta espécie, existe ainda em pequeno número na Costa Africana e em vários territórios no Mediterrâneo, principalmente na costa grega. Na Madeira, noutros tempos esta espécie era, muito frequentemente encontrada. Na altura em que as ilhas do arquipélago foram colonizadas pelos portugueses, um dos pontos onde se podia encontrar grande quantidade destes animais era a actual Vila de Câmara de Lobos, que deve a esse facto o seu nome.
  11. 12. O Lobo-marinho <ul><li>Tamanho e peso </li></ul><ul><li>Uma foca desta espécie, pode atingir os 3,5 metros e pesar mais de 300 quilos. </li></ul><ul><li>Regime alimentar </li></ul><ul><li>O lobo-marinho nada em águas até uma profundidade de 100m, por isso a sua alimentação é constituída por peixes que habitam até essa profundidade. Na fase adulta consome 4 a 6% do seu peso por dia. </li></ul><ul><li>Estes animais comem geralmente peixes diversos, que variam de acordo com a disponibilidade do meio, tais como, polvo, crustáceos, etc. </li></ul>
  12. 13. <ul><li>Locomoção </li></ul><ul><li>São animais de anatomia adaptada ao meio aquático, apresentam o corpo uniforme (simetria bilateral) e quatro membros transformados em barbatanas. </li></ul><ul><li>A deslocação no mar, é através de movimentos ondulatórios da parte posterior do corpo. Os membros anteriores funcionam como um leme orientador e ajudam na deslocação em terra, que é realizada principalmente graças ao arrastamento do corpo. </li></ul>O Lobo-marinho
  13. 14. <ul><li>Reprodução </li></ul><ul><li>As fêmeas atingem a maturidade sexual entre os 4 e 6 anos tendo normalmente uma única cria (por vezes nascem gémeos); </li></ul><ul><li>Só têm crias de dois em dois anos; </li></ul><ul><li>O nascimento ocorre entre os meses de Maio </li></ul><ul><li>e Novembro; </li></ul><ul><li>As crias nascem com cerca de 80 cm e pesam aproximadamente 15Kg; </li></ul><ul><li>O período de gestação é de 11 meses; </li></ul><ul><li>Têm uma taxa de natalidade baixa que é compensada com uma longevidade mais ou menos grande. </li></ul>O Lobo-marinho
  14. 15. <ul><li>Características gerais </li></ul><ul><li>Apesar de habitar principalmente em mares temperados, apresenta uma camada de gordura subcutânea, que serve de reserva alimentar, protecção mecânica e térmica; </li></ul><ul><li>O seu corpo é coberto de pelugem castanha ou cinzenta que pode chegar a preto no dorso e vai clareando até ao ventre. Os filhotes nascem com uma mancha amarela na barriga; </li></ul><ul><li>O ventre é uma zona clara, que varia de tonalidade sendo por isso utilizada para identificação dos animais; </li></ul>
  15. 16. Queres saber mais coisas engraçadas a meu respeito? <ul><li>Chamam-me FOCA-MONGE, devido às pregas que possuo no pescoço ,quando estou em descanso, que lembra um capucho de monge; e ainda por ser um animal de hábitos solitários; </li></ul><ul><li>Chamam-me lobo-marinho, devido aos urros que dou e também por ser um animal carnívoro; </li></ul><ul><li>Em liberdade tenho uma esperança de vida que rondará os 30 anos, e em cativeiro , chego aos 40 anos; </li></ul><ul><li>Sou muito sensível à agitação produzida pelo homem. </li></ul>
  16. 17. <ul><li>Causa de extinção </li></ul><ul><li>De uma população mundial imensa, não restam mais de 500 indivíduos, dos quais mais de 300 vivem na Turquia e na Grécia. Hoje é uma das dez espécies de mamíferos mais ameaçadas de todo o mundo. </li></ul><ul><li>As causas da extinção são : </li></ul><ul><li>Perseguição directa dos pescadores (pesca ilegal com recurso a dinamite); </li></ul><ul><li>Habitats utilizados para reprodução foram destruídos pelo desenvolvimento industrial, turístico e ocupação de portos; </li></ul><ul><li>Redes de pesca perdidas nos mares; </li></ul><ul><li>Poluição que mata as suas presas; </li></ul><ul><li>Actos de vandalismo. </li></ul>
  17. 18. <ul><li>Nome científico : Tursiops truncatus </li></ul><ul><li>Reino : Animalia </li></ul><ul><li>Philo : Chordata </li></ul><ul><li>Classe : Mammalia </li></ul><ul><li>Ordem : Cetacea (Odontoceta- cetáceos com dentes) </li></ul><ul><li>Família : Delphinidae </li></ul><ul><li>Género : Tursopis </li></ul><ul><li>Espécie : T. truncatus </li></ul><ul><li>Outro nome : golfinho–nariz-de-garrafa </li></ul>O B.I. do Roaz-corvineiro
  18. 19. Roaz-corvineiro <ul><li>Habitat </li></ul><ul><li>A população de golfinhos-roazes do estuário do Sado é a única população residente em Portugal continental, e uma das poucas da Europa. </li></ul><ul><li>Podemos encontrá-los tanto em águas costeiras como em oceânicas, podendo inclusive penetrar em baías, estuários , lagoas e canais , e ocasionalmente penetra em rios. </li></ul><ul><li>Distribuição </li></ul><ul><li>Águas tropicais, subtropicais e temperadas de todos os oceanos do mundo. </li></ul>
  19. 20. Tamanho e peso Os adultos medem 1,9 a 3,9 metros de comprimento e pesam entre 150 a 650 Kg. Alimentação Alimentam-se essencialmente de peixe, mas também de lulas e polvos e, por vezes, ainda de krill ou outros crustáceos, ingerindo cerca de 10 a 15 kg de alimento diário.
  20. 21. Locomoção Possui um corpo aerodinâmico, em forma de torpedo, que lhe permite deslizar rapidamente através das águas do oceano, sendo um dos animais marinhos mais rápidos, chegando a atingir a velocidade de mais de 40 Km /hora. As barbatanas servem de pás para impulsionar o movimento dos golfinhos.
  21. 22. Reprodução O período de gestação é de aproximadamente 12 meses. As Fêmeas têm uma só cria, normalmente em intervalos de 3 a 4 anos. A cria, só deixa o leite materno aos 12 a 18 meses , tendo no entanto, começado a digerir alimentos sólidos por volta dos 6 meses de idade. Acompanham a mãe para aprender a procurar alimento e a integrar-se no sistema social. Os machos atingem a maturidade sexual entre os 10 e 12 anos de idade e as fêmeas entre os 6 a 8 anos. A época de acasalamento é entre Abril e Outubro.
  22. 23. <ul><li>Características gerais </li></ul><ul><li>Os machos são maiores e mais pesados do que as fêmeas e os animais que vivem ao largo são maiores e mais robustos, do que os animais costeiros; </li></ul><ul><li>A sua coloração é cinzento – chumbo com as partes laterais mais claras; </li></ul><ul><li>Têm testa arredondada e bico pronunciado, no qual se alojam, em ambos os maxilares, 40 a 48 dentes cónicos e afiados; </li></ul><ul><li>A audição é o seu sentido mais desenvolvido; </li></ul><ul><li>A pele é lisa e suave. Está constantemente a ser substituída. É extremamente sensível ao tacto e cicatriza com muita facilidade; </li></ul><ul><li>A face é inexpressiva. Têm um sorriso característico que nada nos diz do seu estado emocional. Os olhos podem alargar-se e escurecer com a excitação, ou estreitar abruptamente com a raiva; </li></ul><ul><li>Possuem um cérebro muito desenvolvido; </li></ul><ul><li>Podem viver até aos 45 anos, tendo as fêmeas geralmente maior longevidade; </li></ul>
  23. 24. Possuem pulmões em vez de brânquias, pelo que têm de se deslocar constantemente à superfície para respirar (muitos golfinhos morrem afogados, actualmente, por ficarem presos nas redes para a pesca do atum, cujos cardumes têm o hábito de acompanhar).
  24. 25. Anatomia interna
  25. 26. <ul><li>Comunicamos uns com os outros através de silvos distintos, cliques e linguagem corporal. </li></ul><ul><li>Fizeram-se estudos que indicam a existência do “golfinhêz”- linguagem composta de 51 sons vocais e 9 tipos de assobios que formariam um possível alfabeto da espécie. Somos capazes de compor frases e palavras com regras semelhantes à sintaxe humana. É 10 vezes mais rápida que a vossa fala e 10 vezes mais alta em frequência. </li></ul><ul><li>Não dormimos como vocês, somos capazes de “desligar” uma parte do cérebro por minutos numa dada altura do dia. Muito raramente “ desligamos” o cérebro completamente. Isto é necessário porque necessitamos de respirar ar pelo menos uma vez em cada 8 minutos. </li></ul>Queres saber mais coisas engraçadas a meu respeito?
  26. 27. <ul><li>Temos um sonar, que nos permite determinar as reacções internas de outros golfinhos, humanos, peixes, etc. </li></ul><ul><li>Somos heróicos , capazes de salvar afogados empurrando-os docemente para a praia. </li></ul><ul><li>Podemos ser vistos em grupos de 2 a 4 animais, até várias dezenas ou mesmo centenas. </li></ul>
  27. 28. <ul><li>Amor de mãe: a ligação entre a mãe e a cria é tão forte que se testemunhou mães a trazerem crias mortas à superfície, como a querer ajudá-las a respirar. A mãe e cria permanecem juntas até esta ter 4 ou 5 anos. </li></ul><ul><li>O meu nome ROAZ vem do meu hábito de roer a rede dos pescadores para lhes roubar o peixe e CORVINEIRO porque o meu peixe preferido é a corvina. </li></ul>
  28. 29. <ul><li>Causa de extinção </li></ul><ul><li>Em alguns lugares do mundo são capturados , para obtenção de comida, para a utilização de gordura como isca, ou simplesmente porque os pescadores acreditam que os Roazes- corvineiros competem com eles, prejudicando a sua pescaria. </li></ul><ul><li>São também ameaçados porque : </li></ul><ul><li>ficam acidentalmente presos </li></ul><ul><li>em redes de pesca ; </li></ul><ul><li>capturados para cativeiro (para apresentação </li></ul><ul><li>pública de espectáculos acrobáticos). </li></ul>
  29. 30. <ul><li>Enciclopédia do Estudante, ecologia – Santillana constança </li></ul><ul><li>Ver e saber, Baleias e Golfinhos – Verbo </li></ul><ul><li>O grande Livro dos Oceanos – Selecções do Reader’s Digest </li></ul><ul><li>Enciclopédia da Natureza, A vida na água – Verbo </li></ul><ul><li>http://www.verdinho_naturezabrincalhona.blogs.sapo.pt </li></ul><ul><li>http://www.agua.bio.br </li></ul><ul><li>http://www.images.google.pt </li></ul><ul><li>http://www.ecofuturo.org.br </li></ul><ul><li>http://www.sc.usp.br/ciencias/ecologia/respostas.html </li></ul><ul><li>http://www.cm-camaradelobos.pt </li></ul><ul><li>http://www.faunaselvagemdeportugal.blogspot.com </li></ul><ul><li>http://www.golfinhos.paginas.sapo.pt </li></ul><ul><li>http://www.roazesdosado.icnb.pt </li></ul><ul><li>http://www.wikipedia.org </li></ul><ul><li>http://www.enciclopedia.com.pt </li></ul><ul><li>http://www.prof200.pt </li></ul><ul><li>http://www.geocities.com </li></ul>
  30. 31. <ul><li>Esperamos que tenham gostado </li></ul><ul><li>Trabalho realizado por: </li></ul><ul><li>Inês Sanches – nº 12 </li></ul><ul><li>e </li></ul><ul><li>Sofia Santos – nº 25 </li></ul><ul><li>do 5º H </li></ul>

×