SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Baixar para ler offline
Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a
convicção de fatos que se não veem. Hebreus 11.1.
Texto Áureo: Efésios 2.8-9 Porque pela graça sois salvos, mediante a
fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; 9 não de obras, para que
ninguém se glorie.
Introdução: Fé é a mão do homem que recebe o dom de Deus que é a
salvação. Fé é o aspecto positivo da salvação, enquanto o
arrependimento é o negativo. A doutrina da fé é muito importante por
que percorre todo o nosso relacionamento com Deus. Vejamos o que
diz a Escritura sobre fé.
Texto Básico: Hebreus 11.
Confiança é a palavra características do Antigo Testamento para fé
e crer. Salmos 125.1. Os que confiam no Senhor são como o monte
Sião, que não se abala, firme para sempre.
Ele ocorre 152 vezes, é a tradução da palavra hebraica que
significa:
Busca refúgio
Apoiar.
Esperar em
a.
b.
c.
Rute 2.12. O Senhor retribua o teu feito, e seja cumprida a
tua recompensa do Senhor, Deus de Israel, sob cujas asas
vieste buscar refúgio. Boaz ora por Rute.
1. Busca refúgio
Salmos 56.3. No dia em que eu temer, hei de confiar em ti.
2. Apoiar
Jó 35.14. ainda que dizes que não o vês, a tua causa está
diante dele; por isso, espera nele
3. Esperar em
Em grego tanto o substantivo Pistis – Fé, como o verbo Pisteúo crer
nos ajudam a compreender o que é fé. Pistis significa a atitude pela
qual a inteira personalidade humana descansa sobre Deus ou o
Messias em absoluta confiança e dependência em seu poder, bondade e
sabedoria. Pisteúo – Ponho (Repouso) minha confiança em Deus ou no
Messias, dependendo deles, entrego-lhes a minha vida, lanço-me sobre
eles, como estáveis e dignos de confiança. Muitos eruditos bíblicos
creem que a Bíblia não dá uma definição real da Fé. Concordam, porém
que Hebreus 11.1. É provavelmente a passagem que mais se aproxima
dessa definição.
Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que
se não veem. Hebreus 11.1.
Definição
Fé é a confiança da alma (Homem interior) no caráter justo e Santo de
Deus. Fé é o olho da alma que vê o que Deus faz no invisível. Fé é o
sentimento que leva o ser humano a crer na existência de Deus, em
tudo o que Ele diz, e a depositar toda a nossa existência, passada,
presente e futuro naquilo que Ele fez por nós na pessoa de seu filho.
Creio que não é possível definir plenamente o termo fé,
principalmente devido a sua abrangência. Creio, porém, que o estudo
dos originais, e das demais definições de fé, nos dão uma noção
segura sobre o assunto.
a. Vários tipos de fé na Bíblia
1. Fé natural, intelectual, comum. Estes e outros são os termos
usados pelos estudiosos para definir o aspecto da fé que consiste
apenas num acordo intelectual entre a criatura e o que ela conhece a
respeito do criador. Tiago 2.9. Crês, tu, que Deus é um só? Fazes bem.
Até os demônios creem e tremem.
2. Fé salvífica. Esta é a fé que demonstramos ao receber a Jesus como
salvador. É o aspecto inicial da fé para a Salvação.
Marcos 16.15-16. E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o
evangelho a toda criatura. 16 Quem crer e for batizado será salvo;
quem, porém, não crer será condenado.
Atos 16.31. Responderam-lhe: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e
tua casa.
Efésios 2.8. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não
vem de vós; é dom de Deus; 9não de obras, para que ninguém se
glorie.
3. Fé como fruto do Espírito: É o tipo de fé produzida em nós pela
habitação do Espírito Santo em nós e se traduz em fidelidade. Quanto
maior é a nossa rendição ao Espírito Santo, mais é a nossa fidelidade a
Deus. O objetivo do Espírito Santo é produzir esta fé em nós, durante o
decorrer da vida cristã. Gálatas 5.22. Mas o fruto do Espírito é: amor,
alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade.
4. Fé como dom do espírito Santo. É um tipo de fé concedida a nós
pelo espírito Santo de maneira sobrenatural, para realizar coisas
humanamente impossíveis. 1 Coríntios 12.9. a outro, no mesmo
Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar. Esta é a fé
de Deus. Em Marcos 11.22. Ao que Jesus lhes disse: Tende fé em
Deus;. No grego está assim: Pístin theoû. Literalmente é: A fé de
Deus. Através desta fé os montes são transportam e todas as
maravilhas operadas pelo poder de Deus são resultantes desta fé.
5. A fé. Esta é a soma total da doutrina dos apóstolos, a doutrina
cristã. Atos 6.7; Jd 3. Gl 1.23; 1 Tm 4.1. Estes testos falam da fé
no sentido de corpo de doutrina. A fé é o conjunto de todas as
doutrinas que a igreja cristã professa.
Os três aspectos da Fé
O Intelectual
O emocional
O Volitivo
O Intelectual.
É o acordo entre o nosso intelecto e a mensagem de Deus. Para que
este acordo seja feito é necessário que nosso intelecto receba
informações sobre o que ou em quem vai crer. Romanos 10.17. E,
assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo. É
o crer que vem pelo ouvir.
João 6.45. Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus.
Portanto, todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim
Jeremias 31.33. Mas este é o concerto que farei com a casa de Israel
depois daqueles dias, diz o SENHOR: porei a minha lei no seu interior
e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus, e eles serão o
meu povo.
O emocional
É o gozo da alma devido ter entendido com o intelecto a mensagem de
salvação. Esta provoca no coração uma sensação de bem-estar, paz e
harmonia. Romanos 10.9. Se, com a tua boca, confessares Jesus como
Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os
mortos, serás salvo. É o crer com o coração
Rute 1.16. Disse, porém, Rute: Não me instes para que te deixe e me
afaste de ti; porque, aonde quer que tu fores, irei eu e, onde quer que
pousares à noite, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus
é o meu Deus.
O Volitivo (vontade).
É o aspecto da fé envolvido com a tomada de decisão em aceitar a
salvação ofertada por Deus. É resultado do acordo intelectual com a
mensagem de salvação, da sensação de bem-estar da alma que resulta
numa entrega voluntária a Deus. Romanos 10.10. Porque com o
coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da
salvação. É o crer que leva a confissão para a salvação.
Jeremias 29.13. Vocês me procurarão e me acharão quando me
procurarem de todo o coração.
Fé é o meio pelo qual recebemos a salvação
Somos salvos pela fé. Ef 2.8. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de
vós; é dom de Deus; 9não de obras, para que ninguém se glorie.
a. Quem será salvo? Mc 16.16. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será
condenado. (Mas é necessário crer)
b. Somos salvos quando cremos no Senhor Jesus Cristo: At 16.31. Responderam-lhe: Crê no
Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa.
c. Crendo no seu Nome: Jo 1.12. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem
feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome
d. O crer garante a vida eterna: Jo 5.24. Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha
palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte
para a vida
e. Quem nele crê não é condenado. Jo 3.18. Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está
julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
f. Quem não crê morre no pecado. Jo 8.24. Por isso, eu vos disse que morrereis nos vossos
pecados; porque, se não crerdes que Eu Sou, morrereis nos vossos pecados.
g. Quem crê recebe o perdão dos pecados. At 10.43. Dele todos os profetas dão testemunho de
que, por meio de seu nome, todo aquele que nele crê recebe remissão de pecados
A IMPORTÂNCIA DA FÉ.
1. Ela agrada a Deus. Hb 11.6.
2. Somos justificados pela fé Rm 5.1.
3. Ela é a prova de que nascemos de Deus: 1 Jo 5.4.
4. Com ela resistimos ao Diabo: 1 Pe 5.8-9.
5. Andamos por fé: 2 Co 5.7.
6. Somos santificados pela fé: At 26.18.
7. Somos salvos pela fé: Ef 2.8.
8. Estamos firmes pela fé: Rm 11.20.
OS BENEFÍCIOS DA FÉ
Somos guardados pelo poder de Deus mediante a fé:
1 Pe 1.5. que sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação
preparada para revelar-se no último tempo.
Todas as coisas que recebemos de Deus são pela fé
Jo 3.35. O Pai ama ao Filho, e todas as coisas tem confiado às suas mãos.
Fé está presente do princípio ao fim na doutrina da salvação
O texto de Hebreus 12.2. olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus,
o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso
da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. Diz que Jesus é o autor e
consumador da fé. Neste texto, fé tem o sentido da salvação como um todo, Jesus é o
autor e consumador da salvação no seu todo.
Fé está presente na doutrina da conversão
a. Na doutrina da graça. Ef 2.8.
b. Na doutrina da justificação. Rm 3.28.
c. Na doutrina da regeneração. 1 Jo 5.1.
d. Na doutrina da santificação. Atos 26.18.
e. E na doutrina da glorificação. 1 Ts 4.14.
Qualquer que seja o aspecto da doutrina da salvação estudado
encontraremos implícito ou explícito a fé.
Resultado da fé
a. Por ela temos vida eterna: Hc 2.4; Rm 1.17.
b. Descanso. Hb 4.2.
c. Paz: Rm 5.1-2; Is 26.3.
d. Segurança e proteção: Sl 125.1-2.
e. Vitória: 2 Tm 4.7.
Todas as bênçãos que recebemos são resultantes do amor de Deus e a mão que
estendemos para recebê-las chama-se fé.
a. Por ela praticamos boas obras: Ef 2.10. Paulo diz que fomos salvos para as boas
obras.
b. Tiago enfatiza que a evidência da verdadeira fé são as obras. Tg 2.14-26.
c. Paulo diz que devemos estar preparados para toda boa obra. Tt 3.1. Não somos
salvos pela consumação de fé e obras, mas por uma fé verdadeira que produz
obras. Enfatizamos tanto a salvação pela graça, que às vezes esquecemos tudo que
a Bíblia fala sobre fazer boas obras.
A questão está na ordem dos fatores: Primeiro a fé e como
consequência dessa fé as obras. A fé é a causa, as obras o efeito.
Não fazemos obras para nos salvar, mas porque já somos salvos. A
Bíblia ensina que o cristão deve fazer boas obras.
A DIFERENÇA ENTRE FÉ, E ARREPENDIMENTO.
O arrependimento mostra o que nós somos, a fé mostra quem Deus é, o
arrependimento mostra o que nós fizemos a fé o que Deus fez por nós, o
arrependimento aponta para a nossa condição, a fé aponta para a nossa
salvação, o arrependimento causa tristeza pelo pecado, a fé causa
alegria de poder ser perdoado, pelo arrependimento nós voltamos contra
o pecado, pela fé nos voltamos para Deus, o arrependimento concorda
com a lei, e fé concorda com a graça, o arrependimento nos revela a
justiça de Deus, a fé nos revela o seu amor.
Conclusão: Fé é a vasilha do cristão com a qual ele retira água do rio
de Deus.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoJoselito Machado
 
Lição 3 - O Perigo das Obras da Carne
Lição 3 - O Perigo das Obras da CarneLição 3 - O Perigo das Obras da Carne
Lição 3 - O Perigo das Obras da CarneErberson Pinheiro
 
A doutrina da Expiação Limitada
A doutrina da Expiação LimitadaA doutrina da Expiação Limitada
A doutrina da Expiação LimitadaViva a Igreja
 
As Obras da Carne e o Fruto do Espirito
As Obras da Carne e o Fruto do EspiritoAs Obras da Carne e o Fruto do Espirito
As Obras da Carne e o Fruto do EspiritoMárcio Martins
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusÉder Tomé
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,Felicio Araujo
 
Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritualsuzyanne2010
 
Maturidade e crescimento espiritual
Maturidade e crescimento espiritualMaturidade e crescimento espiritual
Maturidade e crescimento espiritualmgno42
 
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoÉder Tomé
 
Estudo bíblico PERDOAR PARA SER PERDOADO
Estudo bíblico PERDOAR  PARA SER  PERDOADOEstudo bíblico PERDOAR  PARA SER  PERDOADO
Estudo bíblico PERDOAR PARA SER PERDOADOSamuel Oliveira
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoJosue Lima
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaÉder Tomé
 

Mais procurados (20)

As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
 
Lição 3 - O Perigo das Obras da Carne
Lição 3 - O Perigo das Obras da CarneLição 3 - O Perigo das Obras da Carne
Lição 3 - O Perigo das Obras da Carne
 
PRINCÍPIO DA LEALDADE
PRINCÍPIO DA LEALDADEPRINCÍPIO DA LEALDADE
PRINCÍPIO DA LEALDADE
 
A doutrina da Expiação Limitada
A doutrina da Expiação LimitadaA doutrina da Expiação Limitada
A doutrina da Expiação Limitada
 
As Obras da Carne e o Fruto do Espirito
As Obras da Carne e o Fruto do EspiritoAs Obras da Carne e o Fruto do Espirito
As Obras da Carne e o Fruto do Espirito
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
 
O pecado de Davi
O pecado de DaviO pecado de Davi
O pecado de Davi
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
 
Romanos 9
Romanos   9Romanos   9
Romanos 9
 
Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritual
 
Maturidade e crescimento espiritual
Maturidade e crescimento espiritualMaturidade e crescimento espiritual
Maturidade e crescimento espiritual
 
FéFé
 
Os três campos de batalha parte 2 - NA IGREJA
Os três campos de batalha   parte 2 - NA IGREJAOs três campos de batalha   parte 2 - NA IGREJA
Os três campos de batalha parte 2 - NA IGREJA
 
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
 
Estudo bíblico PERDOAR PARA SER PERDOADO
Estudo bíblico PERDOAR  PARA SER  PERDOADOEstudo bíblico PERDOAR  PARA SER  PERDOADO
Estudo bíblico PERDOAR PARA SER PERDOADO
 
Plano da salvação
Plano da salvaçãoPlano da salvação
Plano da salvação
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃO
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
 

Semelhante a A importância da fé

Fe fundamental
Fe fundamentalFe fundamental
Fe fundamentalAlexSteeve
 
Lumen Fidei - Intro, Cap 1 + 2. (Portugues).pptx
Lumen Fidei - Intro, Cap 1 + 2. (Portugues).pptxLumen Fidei - Intro, Cap 1 + 2. (Portugues).pptx
Lumen Fidei - Intro, Cap 1 + 2. (Portugues).pptxMartin M Flynn
 
Lição 4 - Os benefícios da justificação
Lição 4 - Os benefícios da justificaçãoLição 4 - Os benefícios da justificação
Lição 4 - Os benefícios da justificaçãoErberson Pinheiro
 
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivosLição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivosÉder Tomé
 
Fé justificadora - John Owen
Fé justificadora - John OwenFé justificadora - John Owen
Fé justificadora - John OwenSilvio Dutra
 
Muitas pessoas não conseguem receber o que eles oram por causa da falta
Muitas pessoas não conseguem receber o que eles oram por causa da faltaMuitas pessoas não conseguem receber o que eles oram por causa da falta
Muitas pessoas não conseguem receber o que eles oram por causa da faltaantonio ferreira
 
Institutogamaliel.com crenças não removem montanhas
Institutogamaliel.com crenças não removem montanhasInstitutogamaliel.com crenças não removem montanhas
Institutogamaliel.com crenças não removem montanhasInstituto Teológico Gamaliel
 
Conceito de fé
Conceito de féConceito de fé
Conceito de féfbarboith
 
Lição 4 - OS BENEFÍCIOS DA JUSTIFICAÇÃO
Lição 4 -  OS BENEFÍCIOS DA JUSTIFICAÇÃOLição 4 -  OS BENEFÍCIOS DA JUSTIFICAÇÃO
Lição 4 - OS BENEFÍCIOS DA JUSTIFICAÇÃOAndrew Guimarães
 
Santificação – Uma Obra Vitalícia - John Owern
Santificação – Uma Obra Vitalícia - John OwernSantificação – Uma Obra Vitalícia - John Owern
Santificação – Uma Obra Vitalícia - John OwernSilvio Dutra
 
Lição 10 a fé
Lição 10   a féLição 10   a fé
Lição 10 a féajcm3110
 

Semelhante a A importância da fé (20)

Discipulado
DiscipuladoDiscipulado
Discipulado
 
Apresentação1(1).ppt
Apresentação1(1).pptApresentação1(1).ppt
Apresentação1(1).ppt
 
A fé verdadeira
A fé verdadeiraA fé verdadeira
A fé verdadeira
 
Fe fundamental
Fe fundamentalFe fundamental
Fe fundamental
 
Lumen Fidei - Intro, Cap 1 + 2. (Portugues).pptx
Lumen Fidei - Intro, Cap 1 + 2. (Portugues).pptxLumen Fidei - Intro, Cap 1 + 2. (Portugues).pptx
Lumen Fidei - Intro, Cap 1 + 2. (Portugues).pptx
 
O que é crer
O que é crer O que é crer
O que é crer
 
Lição 4 - Os benefícios da justificação
Lição 4 - Os benefícios da justificaçãoLição 4 - Os benefícios da justificação
Lição 4 - Os benefícios da justificação
 
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivosLição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
 
Fé justificadora - John Owen
Fé justificadora - John OwenFé justificadora - John Owen
Fé justificadora - John Owen
 
Muitas pessoas não conseguem receber o que eles oram por causa da falta
Muitas pessoas não conseguem receber o que eles oram por causa da faltaMuitas pessoas não conseguem receber o que eles oram por causa da falta
Muitas pessoas não conseguem receber o que eles oram por causa da falta
 
Institutogamaliel.com crenças não removem montanhas
Institutogamaliel.com crenças não removem montanhasInstitutogamaliel.com crenças não removem montanhas
Institutogamaliel.com crenças não removem montanhas
 
Conceito de fé
Conceito de féConceito de fé
Conceito de fé
 
Sola Fide.pptx
Sola Fide.pptxSola Fide.pptx
Sola Fide.pptx
 
Lição 4 - OS BENEFÍCIOS DA JUSTIFICAÇÃO
Lição 4 -  OS BENEFÍCIOS DA JUSTIFICAÇÃOLição 4 -  OS BENEFÍCIOS DA JUSTIFICAÇÃO
Lição 4 - OS BENEFÍCIOS DA JUSTIFICAÇÃO
 
Lição 4 - Os Benefícios da Justificação
Lição 4 -  Os Benefícios da JustificaçãoLição 4 -  Os Benefícios da Justificação
Lição 4 - Os Benefícios da Justificação
 
Santificação – Uma Obra Vitalícia - John Owern
Santificação – Uma Obra Vitalícia - John OwernSantificação – Uma Obra Vitalícia - John Owern
Santificação – Uma Obra Vitalícia - John Owern
 
A fé
A féA fé
A fé
 
Manual do-discipulado
Manual do-discipuladoManual do-discipulado
Manual do-discipulado
 
Lição 10 a fé
Lição 10   a féLição 10   a fé
Lição 10 a fé
 
Falando de fé
Falando de féFalando de fé
Falando de fé
 

Mais de Pr Neto

Adotados por deuslião_11
Adotados por deuslião_11Adotados por deuslião_11
Adotados por deuslião_11Pr Neto
 
Espírito santo
Espírito santoEspírito santo
Espírito santoPr Neto
 
Selição 07 a-salvação_pela_graça
Selição 07 a-salvação_pela_graçaSelição 07 a-salvação_pela_graça
Selição 07 a-salvação_pela_graçaPr Neto
 
Lição 01 uma_promessa_de_salvação
Lição 01 uma_promessa_de_salvaçãoLição 01 uma_promessa_de_salvação
Lição 01 uma_promessa_de_salvaçãoPr Neto
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águasPr Neto
 
A indentidade do Espírito Santo
A indentidade do Espírito SantoA indentidade do Espírito Santo
A indentidade do Espírito SantoPr Neto
 
LIÇÃO_04 Jesus cristo
LIÇÃO_04 Jesus cristoLIÇÃO_04 Jesus cristo
LIÇÃO_04 Jesus cristoPr Neto
 
Tabernáculo_PARTE_01
Tabernáculo_PARTE_01Tabernáculo_PARTE_01
Tabernáculo_PARTE_01Pr Neto
 
A santissima trindade
A santissima trindadeA santissima trindade
A santissima trindadePr Neto
 
Regeneração
RegeneraçãoRegeneração
RegeneraçãoPr Neto
 
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIAINSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIAPr Neto
 
Revista da escola_bíblica_3_trimestre_2017
Revista da escola_bíblica_3_trimestre_2017Revista da escola_bíblica_3_trimestre_2017
Revista da escola_bíblica_3_trimestre_2017Pr Neto
 
LIÇÃO_01_INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
 LIÇÃO_01_INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA LIÇÃO_01_INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
LIÇÃO_01_INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIAPr Neto
 
SÓ JESUS
SÓ JESUSSÓ JESUS
SÓ JESUSPr Neto
 
A ressureição de cristo parte 02
A ressureição de cristo parte 02A ressureição de cristo parte 02
A ressureição de cristo parte 02Pr Neto
 
A ressurreição de_ cristo_parte_01
A  ressurreição  de_ cristo_parte_01A  ressurreição  de_ cristo_parte_01
A ressurreição de_ cristo_parte_01Pr Neto
 
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editadoLição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editadoPr Neto
 
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32Pr Neto
 
Escola Bíblica Jônatas Um exemplo de lealdade
Escola Bíblica Jônatas Um exemplo de lealdadeEscola Bíblica Jônatas Um exemplo de lealdade
Escola Bíblica Jônatas Um exemplo de lealdadePr Neto
 
José, o pai_terreno_de_Jesus
José, o pai_terreno_de_JesusJosé, o pai_terreno_de_Jesus
José, o pai_terreno_de_JesusPr Neto
 

Mais de Pr Neto (20)

Adotados por deuslião_11
Adotados por deuslião_11Adotados por deuslião_11
Adotados por deuslião_11
 
Espírito santo
Espírito santoEspírito santo
Espírito santo
 
Selição 07 a-salvação_pela_graça
Selição 07 a-salvação_pela_graçaSelição 07 a-salvação_pela_graça
Selição 07 a-salvação_pela_graça
 
Lição 01 uma_promessa_de_salvação
Lição 01 uma_promessa_de_salvaçãoLição 01 uma_promessa_de_salvação
Lição 01 uma_promessa_de_salvação
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
 
A indentidade do Espírito Santo
A indentidade do Espírito SantoA indentidade do Espírito Santo
A indentidade do Espírito Santo
 
LIÇÃO_04 Jesus cristo
LIÇÃO_04 Jesus cristoLIÇÃO_04 Jesus cristo
LIÇÃO_04 Jesus cristo
 
Tabernáculo_PARTE_01
Tabernáculo_PARTE_01Tabernáculo_PARTE_01
Tabernáculo_PARTE_01
 
A santissima trindade
A santissima trindadeA santissima trindade
A santissima trindade
 
Regeneração
RegeneraçãoRegeneração
Regeneração
 
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIAINSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
 
Revista da escola_bíblica_3_trimestre_2017
Revista da escola_bíblica_3_trimestre_2017Revista da escola_bíblica_3_trimestre_2017
Revista da escola_bíblica_3_trimestre_2017
 
LIÇÃO_01_INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
 LIÇÃO_01_INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA LIÇÃO_01_INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
LIÇÃO_01_INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
 
SÓ JESUS
SÓ JESUSSÓ JESUS
SÓ JESUS
 
A ressureição de cristo parte 02
A ressureição de cristo parte 02A ressureição de cristo parte 02
A ressureição de cristo parte 02
 
A ressurreição de_ cristo_parte_01
A  ressurreição  de_ cristo_parte_01A  ressurreição  de_ cristo_parte_01
A ressurreição de_ cristo_parte_01
 
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editadoLição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
Lição 13 jesus cristo o modelo supremo de caráter_editado
 
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
O arrependimento - Texto Básico: Salmos 32
 
Escola Bíblica Jônatas Um exemplo de lealdade
Escola Bíblica Jônatas Um exemplo de lealdadeEscola Bíblica Jônatas Um exemplo de lealdade
Escola Bíblica Jônatas Um exemplo de lealdade
 
José, o pai_terreno_de_Jesus
José, o pai_terreno_de_JesusJosé, o pai_terreno_de_Jesus
José, o pai_terreno_de_Jesus
 

Último

AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoInsituto Propósitos de Ensino
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiamaysa997520
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoInsituto Propósitos de Ensino
 

Último (12)

AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
 

A importância da fé

  • 1. Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem. Hebreus 11.1.
  • 2. Texto Áureo: Efésios 2.8-9 Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; 9 não de obras, para que ninguém se glorie. Introdução: Fé é a mão do homem que recebe o dom de Deus que é a salvação. Fé é o aspecto positivo da salvação, enquanto o arrependimento é o negativo. A doutrina da fé é muito importante por que percorre todo o nosso relacionamento com Deus. Vejamos o que diz a Escritura sobre fé. Texto Básico: Hebreus 11.
  • 3. Confiança é a palavra características do Antigo Testamento para fé e crer. Salmos 125.1. Os que confiam no Senhor são como o monte Sião, que não se abala, firme para sempre. Ele ocorre 152 vezes, é a tradução da palavra hebraica que significa: Busca refúgio Apoiar. Esperar em a. b. c.
  • 4. Rute 2.12. O Senhor retribua o teu feito, e seja cumprida a tua recompensa do Senhor, Deus de Israel, sob cujas asas vieste buscar refúgio. Boaz ora por Rute. 1. Busca refúgio Salmos 56.3. No dia em que eu temer, hei de confiar em ti. 2. Apoiar Jó 35.14. ainda que dizes que não o vês, a tua causa está diante dele; por isso, espera nele 3. Esperar em
  • 5. Em grego tanto o substantivo Pistis – Fé, como o verbo Pisteúo crer nos ajudam a compreender o que é fé. Pistis significa a atitude pela qual a inteira personalidade humana descansa sobre Deus ou o Messias em absoluta confiança e dependência em seu poder, bondade e sabedoria. Pisteúo – Ponho (Repouso) minha confiança em Deus ou no Messias, dependendo deles, entrego-lhes a minha vida, lanço-me sobre eles, como estáveis e dignos de confiança. Muitos eruditos bíblicos creem que a Bíblia não dá uma definição real da Fé. Concordam, porém que Hebreus 11.1. É provavelmente a passagem que mais se aproxima dessa definição. Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem. Hebreus 11.1.
  • 6. Definição Fé é a confiança da alma (Homem interior) no caráter justo e Santo de Deus. Fé é o olho da alma que vê o que Deus faz no invisível. Fé é o sentimento que leva o ser humano a crer na existência de Deus, em tudo o que Ele diz, e a depositar toda a nossa existência, passada, presente e futuro naquilo que Ele fez por nós na pessoa de seu filho. Creio que não é possível definir plenamente o termo fé, principalmente devido a sua abrangência. Creio, porém, que o estudo dos originais, e das demais definições de fé, nos dão uma noção segura sobre o assunto.
  • 7. a. Vários tipos de fé na Bíblia 1. Fé natural, intelectual, comum. Estes e outros são os termos usados pelos estudiosos para definir o aspecto da fé que consiste apenas num acordo intelectual entre a criatura e o que ela conhece a respeito do criador. Tiago 2.9. Crês, tu, que Deus é um só? Fazes bem. Até os demônios creem e tremem. 2. Fé salvífica. Esta é a fé que demonstramos ao receber a Jesus como salvador. É o aspecto inicial da fé para a Salvação. Marcos 16.15-16. E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. 16 Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado. Atos 16.31. Responderam-lhe: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa. Efésios 2.8. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; 9não de obras, para que ninguém se glorie.
  • 8. 3. Fé como fruto do Espírito: É o tipo de fé produzida em nós pela habitação do Espírito Santo em nós e se traduz em fidelidade. Quanto maior é a nossa rendição ao Espírito Santo, mais é a nossa fidelidade a Deus. O objetivo do Espírito Santo é produzir esta fé em nós, durante o decorrer da vida cristã. Gálatas 5.22. Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade. 4. Fé como dom do espírito Santo. É um tipo de fé concedida a nós pelo espírito Santo de maneira sobrenatural, para realizar coisas humanamente impossíveis. 1 Coríntios 12.9. a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar. Esta é a fé de Deus. Em Marcos 11.22. Ao que Jesus lhes disse: Tende fé em Deus;. No grego está assim: Pístin theoû. Literalmente é: A fé de Deus. Através desta fé os montes são transportam e todas as maravilhas operadas pelo poder de Deus são resultantes desta fé.
  • 9. 5. A fé. Esta é a soma total da doutrina dos apóstolos, a doutrina cristã. Atos 6.7; Jd 3. Gl 1.23; 1 Tm 4.1. Estes testos falam da fé no sentido de corpo de doutrina. A fé é o conjunto de todas as doutrinas que a igreja cristã professa. Os três aspectos da Fé O Intelectual O emocional O Volitivo
  • 10. O Intelectual. É o acordo entre o nosso intelecto e a mensagem de Deus. Para que este acordo seja feito é necessário que nosso intelecto receba informações sobre o que ou em quem vai crer. Romanos 10.17. E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo. É o crer que vem pelo ouvir. João 6.45. Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Portanto, todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim Jeremias 31.33. Mas este é o concerto que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o SENHOR: porei a minha lei no seu interior e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.
  • 11. O emocional É o gozo da alma devido ter entendido com o intelecto a mensagem de salvação. Esta provoca no coração uma sensação de bem-estar, paz e harmonia. Romanos 10.9. Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. É o crer com o coração Rute 1.16. Disse, porém, Rute: Não me instes para que te deixe e me afaste de ti; porque, aonde quer que tu fores, irei eu e, onde quer que pousares à noite, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus.
  • 12. O Volitivo (vontade). É o aspecto da fé envolvido com a tomada de decisão em aceitar a salvação ofertada por Deus. É resultado do acordo intelectual com a mensagem de salvação, da sensação de bem-estar da alma que resulta numa entrega voluntária a Deus. Romanos 10.10. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação. É o crer que leva a confissão para a salvação. Jeremias 29.13. Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração.
  • 13. Fé é o meio pelo qual recebemos a salvação
  • 14. Somos salvos pela fé. Ef 2.8. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; 9não de obras, para que ninguém se glorie. a. Quem será salvo? Mc 16.16. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado. (Mas é necessário crer) b. Somos salvos quando cremos no Senhor Jesus Cristo: At 16.31. Responderam-lhe: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa. c. Crendo no seu Nome: Jo 1.12. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome d. O crer garante a vida eterna: Jo 5.24. Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida e. Quem nele crê não é condenado. Jo 3.18. Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. f. Quem não crê morre no pecado. Jo 8.24. Por isso, eu vos disse que morrereis nos vossos pecados; porque, se não crerdes que Eu Sou, morrereis nos vossos pecados. g. Quem crê recebe o perdão dos pecados. At 10.43. Dele todos os profetas dão testemunho de que, por meio de seu nome, todo aquele que nele crê recebe remissão de pecados
  • 15.
  • 16. A IMPORTÂNCIA DA FÉ. 1. Ela agrada a Deus. Hb 11.6. 2. Somos justificados pela fé Rm 5.1. 3. Ela é a prova de que nascemos de Deus: 1 Jo 5.4. 4. Com ela resistimos ao Diabo: 1 Pe 5.8-9. 5. Andamos por fé: 2 Co 5.7. 6. Somos santificados pela fé: At 26.18. 7. Somos salvos pela fé: Ef 2.8. 8. Estamos firmes pela fé: Rm 11.20.
  • 17. OS BENEFÍCIOS DA FÉ Somos guardados pelo poder de Deus mediante a fé: 1 Pe 1.5. que sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no último tempo. Todas as coisas que recebemos de Deus são pela fé Jo 3.35. O Pai ama ao Filho, e todas as coisas tem confiado às suas mãos. Fé está presente do princípio ao fim na doutrina da salvação O texto de Hebreus 12.2. olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. Diz que Jesus é o autor e consumador da fé. Neste texto, fé tem o sentido da salvação como um todo, Jesus é o autor e consumador da salvação no seu todo.
  • 18. Fé está presente na doutrina da conversão a. Na doutrina da graça. Ef 2.8. b. Na doutrina da justificação. Rm 3.28. c. Na doutrina da regeneração. 1 Jo 5.1. d. Na doutrina da santificação. Atos 26.18. e. E na doutrina da glorificação. 1 Ts 4.14.
  • 19. Qualquer que seja o aspecto da doutrina da salvação estudado encontraremos implícito ou explícito a fé. Resultado da fé a. Por ela temos vida eterna: Hc 2.4; Rm 1.17. b. Descanso. Hb 4.2. c. Paz: Rm 5.1-2; Is 26.3. d. Segurança e proteção: Sl 125.1-2. e. Vitória: 2 Tm 4.7.
  • 20. Todas as bênçãos que recebemos são resultantes do amor de Deus e a mão que estendemos para recebê-las chama-se fé. a. Por ela praticamos boas obras: Ef 2.10. Paulo diz que fomos salvos para as boas obras. b. Tiago enfatiza que a evidência da verdadeira fé são as obras. Tg 2.14-26. c. Paulo diz que devemos estar preparados para toda boa obra. Tt 3.1. Não somos salvos pela consumação de fé e obras, mas por uma fé verdadeira que produz obras. Enfatizamos tanto a salvação pela graça, que às vezes esquecemos tudo que a Bíblia fala sobre fazer boas obras. A questão está na ordem dos fatores: Primeiro a fé e como consequência dessa fé as obras. A fé é a causa, as obras o efeito. Não fazemos obras para nos salvar, mas porque já somos salvos. A Bíblia ensina que o cristão deve fazer boas obras.
  • 21. A DIFERENÇA ENTRE FÉ, E ARREPENDIMENTO. O arrependimento mostra o que nós somos, a fé mostra quem Deus é, o arrependimento mostra o que nós fizemos a fé o que Deus fez por nós, o arrependimento aponta para a nossa condição, a fé aponta para a nossa salvação, o arrependimento causa tristeza pelo pecado, a fé causa alegria de poder ser perdoado, pelo arrependimento nós voltamos contra o pecado, pela fé nos voltamos para Deus, o arrependimento concorda com a lei, e fé concorda com a graça, o arrependimento nos revela a justiça de Deus, a fé nos revela o seu amor. Conclusão: Fé é a vasilha do cristão com a qual ele retira água do rio de Deus.