SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
HIDROCINESIOTERAPIA
Curso profissional de técnico de termalismo
Ana Domingos nº:6901
Andreia Lopes nº:6902
DEFINIÇÃO DE HIDROCINESIOTERAPIA
• A hidrocinesioterapia e a utilização dos efeitos fisicos, fisiológicos e cinesiológicos, advindos da
imersão do corpo, ou parte deste, no meio aquático, como recurso auxiliar na reducação
fincional,visando cura, manutenção ouprevenção de uma alteração funcional orgânica.
•Físicas
•Hidrostáticas
•Hidrodinâmicas
•Químicas
•Temperatura
Propriedades da
água
Hidrostáticas (equilíbrio)
• Densidade
• Densidade relativa
• Pressão hidrostática
• Impulsão
Hidrodinâmicas (resistência)
• Efeitos de arrasto
• Tipos de fluxo
• Equação de Bernoulli
• Tensão superficial
• Viscosidade
Hidrostáticas
Densidade
• quantidade de matéria num dado espaço
Densidade Relativa
• é a razão entre a densidade de uma substância e a
densidade de um dado material de referência
Pressão hidrostáticas
• é a parte a física que estuda os fluidos em repouso
Impulsão
• é a força hidrostáticas resultante exercida por um fluido em condições
hidrostáticas sobre um corpo que nele esteja imerso.
Hidrodinâmica
Efeitos de arrasto
• Adesão das moléculas do objetos em relação ao liquido
Tipo de fluxo
• Laminar
• Turbulento
Equação de Bernoulli
• Descreve o comportamento de um fluido que se move ao
longo de um tubo ou conduto
Tensão superficial
• É um efeito físico que ocorre na interface entre duas fases
químicas
Viscosidade
• É uma propriedade física que caracteriza a resistência de
um fluido ao escoamento
Técnicas utilizadas no meio
aquático
Método de Halliwick
Bad Ragaz
Mobilização
Relaxamento
Alongamentos
Método de Halliwick
• Desenvolvimento por James MacMiller
• O método de Halliwick é o método de adaptação mais
utilizado
• Baseia-se no movimento normal e nos principais
hidrostáticos e hidrodinâmicos utilizados para auxiliar ou
inibir
• Objetivos:
• adaptar ao meio aquático
• Ensinar a nadar
• Nenhum utente fará o movimento adequado se não se
encontrar numa situação de equilíbrio
• Não utiliza flutuares
• Falsa segurança
• Alteram o efeito das propriedades da água
• Cada utente, tem um terapeuta, o qual
• Não e suporte, ou seja, indica o exercício tendo em
conta o grau de adaptação
• É interprete do movimento
Bad Ragaz
• Método especifico de fortalecimento
• Utiliza padrões de movimento
• Propriedades hidrostáticas (impulsão)
• Propriedades hidrodinâmicas (efeito de arrasto, fluxo
turbulento, tensão superficial, viscosidade)
• Objetivos
• Promove movimento funcional, aplicando resistência
adequadamente
• Aumenta a amplitude de movimento e fortalece os
músculos nessa amplitude
• Reduz a fadiga muscular
• Posição
• Utente: suporte cervical, pélvico e nos membros que
não trabalham. Move-se
• Terapeuta: atua como fixador. Posição inicial=final.
Deve estar estável, base de sustentação alargada,
joelhos, semi fletidos, superfície de água em D8-D12
• Característicos
• Padrões de movimento em diagonal
• Máxima resistência
• Comandos curtos e precisos
• O padrão é efetuado com a parte que se move
sempre dentro de água
• Pega e posição inicial corretos
Mobilização
• Mobilização manual passiva
• Mobilização utilizando o
efeito da impulsão
• Combinação com outras
técnicas
• Mobilização articular
Relaxamento
• Critérios para a obtenção
de relaxamento
• Grau de confiança na água
• À vontade no ambiente da
piscina
• Atitude confiante e calma do
terapeuta
• Escolha da posição/
flutuação
• Benefícios:
• Diminuiu a tensão muscular
e tónus muscular
• Diminui a dor
• Diminui níveis de fadiga
• Liberta o stress emocional
• Altera o padrão
respiratório
• Aumenta a consciência
natural
Alongamento
• Utilização de propriedades
físicas
• Podem ser: passivas, ativas
ou assistidas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Monitorização do paciente na UTI
Monitorização do paciente na UTIMonitorização do paciente na UTI
Monitorização do paciente na UTIFábio Falcão
 
Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4
Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4
Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4Cleanto Santos Vieira
 
Fisioterapia no paciente crítico
Fisioterapia no paciente críticoFisioterapia no paciente crítico
Fisioterapia no paciente críticoFábio Falcão
 
Hidroterapia exercícios em água profunda - aula 5
Hidroterapia exercícios em água profunda - aula 5 Hidroterapia exercícios em água profunda - aula 5
Hidroterapia exercícios em água profunda - aula 5 Cleanto Santos Vieira
 
conceito fisiologia do exercício aplicado a clinica
 conceito fisiologia do exercício aplicado a clinica conceito fisiologia do exercício aplicado a clinica
conceito fisiologia do exercício aplicado a clinicaBruno Mendes
 
Protocolos avaliacao-postural
Protocolos avaliacao-posturalProtocolos avaliacao-postural
Protocolos avaliacao-posturalNuno Amaro
 
Aula 10 termoterapia e crioterapia
Aula 10  termoterapia e crioterapiaAula 10  termoterapia e crioterapia
Aula 10 termoterapia e crioterapiaRodrigo Abreu
 
Próteses de Membro Inferior (PDF)
Próteses de Membro Inferior (PDF)Próteses de Membro Inferior (PDF)
Próteses de Membro Inferior (PDF)Sara Nunes
 
Fisioterapia aquática.pptx
Fisioterapia aquática.pptxFisioterapia aquática.pptx
Fisioterapia aquática.pptxLuizPauloMilares
 
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e AnamnesePropedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e AnamneseNadjane Barros Costa
 
Fisioterapia na Saúde do Trabalhador - Ergonomia e Ginástica Laboral
Fisioterapia na Saúde do Trabalhador - Ergonomia e Ginástica LaboralFisioterapia na Saúde do Trabalhador - Ergonomia e Ginástica Laboral
Fisioterapia na Saúde do Trabalhador - Ergonomia e Ginástica LaboralUniversidade Norte do Paraná
 

Mais procurados (20)

Aula 6 Prescricao De Exercicio E Treinamento Fisico
Aula 6   Prescricao De Exercicio E Treinamento FisicoAula 6   Prescricao De Exercicio E Treinamento Fisico
Aula 6 Prescricao De Exercicio E Treinamento Fisico
 
Monitorização do paciente na UTI
Monitorização do paciente na UTIMonitorização do paciente na UTI
Monitorização do paciente na UTI
 
Calor e frio
Calor e frioCalor e frio
Calor e frio
 
Cinesioterapia
CinesioterapiaCinesioterapia
Cinesioterapia
 
Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4
Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4
Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4
 
Fisioterapia no paciente crítico
Fisioterapia no paciente críticoFisioterapia no paciente crítico
Fisioterapia no paciente crítico
 
Hidroterapia exercícios em água profunda - aula 5
Hidroterapia exercícios em água profunda - aula 5 Hidroterapia exercícios em água profunda - aula 5
Hidroterapia exercícios em água profunda - aula 5
 
conceito fisiologia do exercício aplicado a clinica
 conceito fisiologia do exercício aplicado a clinica conceito fisiologia do exercício aplicado a clinica
conceito fisiologia do exercício aplicado a clinica
 
Biomecânica - Aula 10 cinetica
Biomecânica - Aula 10   cineticaBiomecânica - Aula 10   cinetica
Biomecânica - Aula 10 cinetica
 
Saude do idoso
Saude do idosoSaude do idoso
Saude do idoso
 
Protocolos avaliacao-postural
Protocolos avaliacao-posturalProtocolos avaliacao-postural
Protocolos avaliacao-postural
 
Aula 10 termoterapia e crioterapia
Aula 10  termoterapia e crioterapiaAula 10  termoterapia e crioterapia
Aula 10 termoterapia e crioterapia
 
Treinamento de Força
Treinamento de ForçaTreinamento de Força
Treinamento de Força
 
Aula 1 biomecanica, conceitos, historico e definicoes
Aula 1   biomecanica, conceitos, historico e definicoesAula 1   biomecanica, conceitos, historico e definicoes
Aula 1 biomecanica, conceitos, historico e definicoes
 
Próteses de Membro Inferior (PDF)
Próteses de Membro Inferior (PDF)Próteses de Membro Inferior (PDF)
Próteses de Membro Inferior (PDF)
 
Musculação
MusculaçãoMusculação
Musculação
 
Fisioterapia aquática.pptx
Fisioterapia aquática.pptxFisioterapia aquática.pptx
Fisioterapia aquática.pptx
 
Hernia de disco 1
Hernia de disco 1Hernia de disco 1
Hernia de disco 1
 
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e AnamnesePropedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
 
Fisioterapia na Saúde do Trabalhador - Ergonomia e Ginástica Laboral
Fisioterapia na Saúde do Trabalhador - Ergonomia e Ginástica LaboralFisioterapia na Saúde do Trabalhador - Ergonomia e Ginástica Laboral
Fisioterapia na Saúde do Trabalhador - Ergonomia e Ginástica Laboral
 

Último

Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 

Último (20)

Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 

hidrocinesioterapia

  • 1. HIDROCINESIOTERAPIA Curso profissional de técnico de termalismo Ana Domingos nº:6901 Andreia Lopes nº:6902
  • 2. DEFINIÇÃO DE HIDROCINESIOTERAPIA • A hidrocinesioterapia e a utilização dos efeitos fisicos, fisiológicos e cinesiológicos, advindos da imersão do corpo, ou parte deste, no meio aquático, como recurso auxiliar na reducação fincional,visando cura, manutenção ouprevenção de uma alteração funcional orgânica.
  • 4. Hidrostáticas (equilíbrio) • Densidade • Densidade relativa • Pressão hidrostática • Impulsão Hidrodinâmicas (resistência) • Efeitos de arrasto • Tipos de fluxo • Equação de Bernoulli • Tensão superficial • Viscosidade
  • 5. Hidrostáticas Densidade • quantidade de matéria num dado espaço Densidade Relativa • é a razão entre a densidade de uma substância e a densidade de um dado material de referência Pressão hidrostáticas • é a parte a física que estuda os fluidos em repouso Impulsão • é a força hidrostáticas resultante exercida por um fluido em condições hidrostáticas sobre um corpo que nele esteja imerso. Hidrodinâmica Efeitos de arrasto • Adesão das moléculas do objetos em relação ao liquido Tipo de fluxo • Laminar • Turbulento Equação de Bernoulli • Descreve o comportamento de um fluido que se move ao longo de um tubo ou conduto Tensão superficial • É um efeito físico que ocorre na interface entre duas fases químicas Viscosidade • É uma propriedade física que caracteriza a resistência de um fluido ao escoamento
  • 6. Técnicas utilizadas no meio aquático Método de Halliwick Bad Ragaz Mobilização Relaxamento Alongamentos
  • 7. Método de Halliwick • Desenvolvimento por James MacMiller • O método de Halliwick é o método de adaptação mais utilizado • Baseia-se no movimento normal e nos principais hidrostáticos e hidrodinâmicos utilizados para auxiliar ou inibir • Objetivos: • adaptar ao meio aquático • Ensinar a nadar • Nenhum utente fará o movimento adequado se não se encontrar numa situação de equilíbrio • Não utiliza flutuares • Falsa segurança • Alteram o efeito das propriedades da água • Cada utente, tem um terapeuta, o qual • Não e suporte, ou seja, indica o exercício tendo em conta o grau de adaptação • É interprete do movimento Bad Ragaz • Método especifico de fortalecimento • Utiliza padrões de movimento • Propriedades hidrostáticas (impulsão) • Propriedades hidrodinâmicas (efeito de arrasto, fluxo turbulento, tensão superficial, viscosidade) • Objetivos • Promove movimento funcional, aplicando resistência adequadamente • Aumenta a amplitude de movimento e fortalece os músculos nessa amplitude • Reduz a fadiga muscular • Posição • Utente: suporte cervical, pélvico e nos membros que não trabalham. Move-se • Terapeuta: atua como fixador. Posição inicial=final. Deve estar estável, base de sustentação alargada, joelhos, semi fletidos, superfície de água em D8-D12 • Característicos • Padrões de movimento em diagonal • Máxima resistência • Comandos curtos e precisos • O padrão é efetuado com a parte que se move sempre dentro de água • Pega e posição inicial corretos
  • 8. Mobilização • Mobilização manual passiva • Mobilização utilizando o efeito da impulsão • Combinação com outras técnicas • Mobilização articular Relaxamento • Critérios para a obtenção de relaxamento • Grau de confiança na água • À vontade no ambiente da piscina • Atitude confiante e calma do terapeuta • Escolha da posição/ flutuação • Benefícios: • Diminuiu a tensão muscular e tónus muscular • Diminui a dor • Diminui níveis de fadiga • Liberta o stress emocional • Altera o padrão respiratório • Aumenta a consciência natural Alongamento • Utilização de propriedades físicas • Podem ser: passivas, ativas ou assistidas