Apresentação final

507 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
507
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
49
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação final

  1. 1. Consultoria a pais em Orientação Vocacional | Sentidos | Serviço de Consulta Psicológica de Orientação Vocacional Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação – Universidade do Porto
  2. 2. ‘ Imagens’ Escolhi esta imagem pois reflecte o carácter exploratório da consultoria. Retrata uma procura num ambiente agradável, num jardim, em contacto com a Natureza, num dia bonito. Podemos demorar mais ou menos tempo a encontrar a saída. Podemos voltar ao ponto de partida por diversas vezes, questionando qual será o melhor percurso. Podemos até desmoralizar um pouco se os obstáculos parecerem inultrapassáveis. Dúvidas… caminhos… hipóteses… Em conjunto, encontrámos as peças do puzzle!
  3. 3. ‘ Imagens’ Erguemos as mãos, partilhamos opiniões e pesquisamos soluções na procura de uma luz que nos indicasse o melhor caminho . . . Fomos pais atentos procurando formas de auxiliar o crescimento dos nosso filhos tendo em conta as necessidades vitais para o seu crescimento. “ A grandeza de um ser humano não está no quanto ele sabe, mas no quanto ele tem consciência que não sabe.” “ O destino não é inevitável, mas uma questão de escolha. Quem faz escolhas, escreve a sua própria história, constrói os seus próprios caminhos.”
  4. 4. Sensações & Preocupações <ul><li>Iniciais </li></ul><ul><li>Proporcionar a oportunidade de realizar uma escolha mais consciente, informada e segura; </li></ul><ul><li>Quais as oportunidades e saídas profissionais associadas às hipóteses vocacionais configuradas pelos jovens; </li></ul><ul><li>Será que o meu filho vai fazer uma ‘boa’ escolha para si? </li></ul><ul><li>Iniciais </li></ul><ul><li>Quais as saídas e oportunidades profissionais que os jovens irão encontrar nas escolhas que fizerem; </li></ul><ul><li>A (in)certeza inerente às escolhas e a eventual necessidade de as reavaliar e redireccionar; </li></ul><ul><li>A sociedade em que vivemos e a influência que ela tem nas representações dos jovens relativamente a diferentes questões e realidades (reconhecendo a importância que os pais têm no estímulo a um posicionamento crítico quanto a ela). </li></ul>
  5. 5. Pontuações | Dimensões exploradas com maior importância | <ul><li>Sessão conjunta pais-filhos “Quem é quem profissões”: Exploração de hipóteses vocacionais e de dimensões críticas do desenvolvimento vocacional; exploração de profissões, cursos e médias; dados curiosos e desconhecidos; </li></ul><ul><li>Exploração de influências e de comportamentos e atitudes esperadas/desejadas face a determinadas escolhas por parte dos filhos: Novo olhar para estímulos como alguns filmes e músicas que, no dia-a-dia, passaram a fazer recordar o trabalho aqui realizado e, consequentemente, focalizaram a atenção para outras questões; </li></ul><ul><li>Todo o processo de uma forma global porque estimulou a reflexão e o posicionamento crítico quanto a diferentes questões relevantes; originou desafios e partilhas importantes entre todos! </li></ul>
  6. 6. Percepções | Competências importantes na facilitação das escolhas e da (re)construção de projectos vocacionais | <ul><li>Criar oportunidades de exploração vocacional (participação em feiras de emprego e formação, contacto com profissionais das suas áreas de interesse, experiências de experimentação ‘de papéis’, como por exemplo a Universidade Júnior); </li></ul><ul><li>Criar oportunidades de questionamento das influências sociais e culturais a que os jovens vão sendo sujeitos no seu percurso de vida; </li></ul><ul><li>Comunicar, conhecer e perceber as suas opções, questionar (no sentido construtivo de estimular o pensamento crítico quanto a dimensões relevantes das escolhas), reflectindo em conjunto sobre as oportunidades e constrangimentos futuros potencialmente associados a determinadas escolhas; </li></ul><ul><li>Compreender e tornar-se consciente de comportamentos e atitudes prováveis que possam ser menos promotores do desenvolvimento vocacional dos filhos; </li></ul><ul><li>Desafiar e apoiar; Estar presente!! </li></ul>
  7. 7. Mensagens <ul><li>Para os jovens </li></ul><ul><li>“ Desejo-lhes que se realizem profissionalmente, essa realização reflectir-se -á na sua vida pessoal, no modo de estar na vida e na sua formação como indivíduos participantes na sociedade em mudança constante.” </li></ul><ul><li>“ Para os jovens que tiveram a oportunidade de frequentar este processo, foi uma mais valia de grande importância sem dúvida; as incertezas, as dúvidas, e principalmente o conhecimento de novas áreas profissionais, foi um passo muito grande para um futuro mais promissor na vida pessoal e profissional de cada um.” </li></ul><ul><li>“ Revelem-se, questionem, aproveitem, explorem, participem … sejam muito felizes.” </li></ul><ul><li>“ Aproveitai a experiência vivida nestas sessões, imaginando-a como uma rampa de lançamento na procura da vossa verdadeira vocação, sem nunca esquecer que ‘para aprender a andar é preciso cair e saber levantar’. O futuro é vosso… Boa sorte e felicidades!” </li></ul><ul><li>“ Aconselho vivamente todos os jovens que se encontrem na difícil situação de terem de escolher um percurso profissional (bem como os seus respectivos pais) a inscreverem-se nestes programas da Faculdade de Psicologia.” </li></ul>
  8. 8. Mensagens <ul><li>Para outros pais </li></ul><ul><li>“ Na minha opinião acho que devemos primeiro que tudo respeitar os nossos filhos, as suas opções e ideias. No entanto, não nos devemos demitir e deixar de dar as nossas opiniões mesmo que saibamos que levamos uma “nega”, mas essa ideia talvez fique em construção nas suas cabeças.” </li></ul><ul><li>“ Os pais que aceitaram acompanhar todo este processo ficaram mais atentos, mais disponíveis e acima de tudo mais informados para poderem ajudar e prestar todo o apoio aos filhos na tomada de decisão das suas escolhas para ingressarem no ensino superior, cursos profissionais etc..” </li></ul><ul><li>“ Persistam a estarem presentes, a motivar, a realçar os aspectos positivos dos vossos filhos, e a apoiar as suas opções, para que estes tenham condições de tomar decisões ponderadas, coerentes e reflectidas.” </li></ul><ul><li>“ Foi muito gratificante entre todos nós, a troca de experiências, opiniões e receios. Foi bom saber que as nossas dúvidas, incertezas e empenhamento no processo de educação dos nossos filhos são igualmente partilhadas e vividas por outros.” </li></ul><ul><li>“ Boa sorte para os vossos filhos e acima de tudo que sejam felizes.” </li></ul>
  9. 9. Mensagens <ul><li>Para a equipa de intervenção </li></ul><ul><li>“ Além de um obrigado, gostaria de reconhecer as capacidades demonstradas com os jovens motivando-os constantemente e a paciência perante as ansiedades e dúvidas dos pais.” </li></ul><ul><li>“ Para a equipa de intervenção que conduziu e orientou a avaliação deste processo de consultoria, quero desde já agradecer, dar os parabéns por todo o empenho demonstrado ao longo destes sessões. Para os filhos foram experiências novas, trabalhos em grupo, contactos com a realidade, e acima de tudo muita informação para a realização de projectos futuros. Com os pais a comunicação foi o ponto chave, o grupo fez questão de abordar temas e lançavam diálogos entre as pessoas para relatar dúvidas, o receio de escolhas, a preocupação que era geral em todos os pais em relação ao futuro dos futuros. Foi uma experiência sensacional, em que aconselho todos os pais e filhos a participarem.” </li></ul><ul><li>“ Numa área em que naturalmente terei alguma dificuldade de julgar o trabalho realizado, apenas direi que foi para mim uma novidade a forma com decorreu este projecto. No entanto as revelações transmitidas fazem-me acreditar que se trata de um trabalho honesto, profissional, especializado e eficiente. Parabéns.” </li></ul><ul><li>“ Continuem a realizar este tipo de sessões visto que são uma forma positiva de elucidar e consciencializar pais e filhos sobre questões e passos importantes a ter em conta na procura de um futuro pessoal e profissional onde se sintam realizados e consequentemente felizes. Parabéns pelo vosso profissionalismo e boa sorte na continuação do vosso trabalho.” </li></ul>
  10. 10. Testemunhos “ Não só nos ajudou a conhecer as novas terminologias dos vários cursos, mas a perceber que orientação vocacional não se define por testes, podendo ser feita pela auto-reflexão de jovens e pais que, ao questionarem-se, e mesmo revoltarem-se, encontram o início do seu caminho. Pessoalmente, consegui falar de forma mais consciente com a minha filha sobre as suas opções.” “ O meu testemunho como pai sobre este processo não podia ser mais gratificante, o conhecimento de novas matérias nesta consultoria foi surpreendente, sinto que vou estar mais atento, mais conhecedor de toda a envolvência académica, das dificuldades e também de novas saídas profissionais, no percurso escolar do meu filho.” “ A iniciativa que agora termina veio a revelar-se um guia para o desenvolvimento de um projecto Escolar / Profissional e de vida dos nossos filhos.”
  11. 11. Testemunhos “ Fiquei muito agradavelmente surpreendida com a abordagem à orientação vocacional desenvolvida na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Em vez dos já sobejamente conhecidos testes psico-técnicos, os jovens têm a oportunidade de, conhecendo-se a si, bem como às diferentes possibilidades profissionais, desenvolver e aperfeiçoar a sua capacidade de tomada de decisão ao nível escolar e profissional, competência que lhe será seguramente muito útil, ao longo da vida. São assim sujeitos das suas próprias escolhas, não estando assim passivamente à espera que lhes seja anunciado o seu futuro. O facto de estas sessões decorrerem em grupo, torna, a meu ver, o processo ainda mais interessante. Através do confronto de ideias, o percurso vai-se desenhando de uma forma mais clara e mais rica. Não foi uma caminhada fácil. Foi preciso desmontar toda uma carga de ideias pré-concebidas: tomar consciência e reflectir acerca de influências exteriores, crenças sociais, etc. Mas quem disse que as coisas fáceis são interessantes?” “ Foi uma experiência positiva e muito enriquecedora. As sessões foram pertinentes, esclarecedoras e oportunas. Através delas ficamos conscientes dos avanços, recuos e influências exteriores e familiares a que os nossos filhos estão sujeitos no decorrer de todo o processo. A participação nestas sessões de consultoria permitiu-nos conhecer de perto o trabalho que estava a ser realizado com os nossos filhos e simultaneamente elucidou-nos do processo a seguir nos próximos anos lectivos (ensino secundário/superior) tendo em conta a organização do sistema educativo português.”
  12. 12. Obrigada pela disponibilidade que demonstraram para criarem laços que nos permitiram em conjunto partilhar, desafiar, desconstruir e reconstruir dúvidas, anseios e percepções quanto ao desafio que se impôs aos vossos filhos e àqueles que certamente surgirão nos seus futuros! A vossa partilha e disponibilidade definiram, sem dúvida, a riqueza deste processo! Ana Paulino

×