O processo de administração estratégica
Análise da situação atual <ul><li>A análise ( ou diagnóstico) da situação estratégica é o ponto de partida para a elaboraç...
Análise da situação estratégica atual Missão, Negócio e  Visão Clientes  E mercados Produtos E serviços Vantagens  competi...
Estabelecimento da missão Estudar da missão da organização é uma das tarefas mais importantes no desenvolvimento de um pla...
<ul><li>Explicita por que a organização existe e qual a sua contribuição para o ambiente. </li></ul><ul><li>É a primeira d...
<ul><li>Ser suficiente simples e clara para ser entendida tanto para clientes como colaboradores, fornecedores, etc. </li>...
Basicamente, deveria responder às seguintes perguntas: <ul><li>Quais produtos, serviços estaria colocando no mercado? </li...
Exemplo de missão de uma organização com fins lucrativos “ Desenvolver, produzir e comercializar produtos alimentícios den...
<ul><li>Análise ambiental </li></ul><ul><li>Após definir a missão, o segundo componente do processo é a análise do  ambien...
Ambiente externo de uma organização
<ul><ul><li>Análise interna   </li></ul></ul><ul><ul><li>A empresa deve avaliar sua situação interna, identificando possív...
Ameaças e oportunidades <ul><li>Quando se combinam os pontos fortes de uma empresa com situações favoráveis do ambiente ex...
<ul><li>Se a empresa, por exemplo, tem empregados motivados  </li></ul><ul><li>( ambiente interno – ponto forte ) e o merc...
Se, por outro lado , temos um mau atendimento por parte da empresa ( ambiente interno – ponto fraco ) e os concorrentes of...
<ul><li>As principais formas de identificar pontos fortes e fracos são três:  </li></ul><ul><li>estudo das áreas funcionai...
<ul><li>Uma forma de identificar pontos fortes e fracos consiste em estudar as principais áreas funcionais da organização ...
Estudo do desempenho <ul><li>O estudo do desempenho da organização concentra-se nos resultados obtidos até o presente. Doi...
Benchmarking <ul><li>É a técnica por meio da qual a organização compara seu desempenho com  o da outra. Por meio do benchm...
<ul><li>A idéia central da técnica do benchmarking é a busca das melhores práticas da administração, como forma de identif...
<ul><li>Em seguida são feitos o estudo e a interpretação dos dados procurando entender em que se baseia a superioridade da...
FORMULAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS <ul><li>Após analisar o ambiente externo e os recursos internos, os tomadores de decisão estrat...
<ul><li>Entre as muitas questões que os  </li></ul><ul><li>Administradores devem responder, ao tomar decisões estratégicas...
<ul><li>Quais são as vantagens de nossos concorrentes? </li></ul><ul><li>Quais são os recursos que tornam viável nossa mis...
Implantação da estratégia Estabelecida a estratégia da empresa, o passo seguinte é sua implementação. Para que ocorra com ...
Controle estratégico O componente final da administração estratégica é o controle estratégico. É necessário elaborar um pr...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Administraã§ã£O Estratã©Gica

2.010 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.010
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
89
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Administraã§ã£O Estratã©Gica

  1. 1. O processo de administração estratégica
  2. 2. Análise da situação atual <ul><li>A análise ( ou diagnóstico) da situação estratégica é o ponto de partida para a elaboração do plano estratégico de uma organização. </li></ul><ul><li>O diagnóstico deve focalizar cinco elementos: objetivos e metas, clientes e mercados, produtos e serviços, vantagens competitivas e desempenho. </li></ul>
  3. 3. Análise da situação estratégica atual Missão, Negócio e Visão Clientes E mercados Produtos E serviços Vantagens competitivas desempenho Cinco focos da análise da situação estratégica atual
  4. 4. Estabelecimento da missão Estudar da missão da organização é uma das tarefas mais importantes no desenvolvimento de um plano estratégico A missão define algumas variáveis importantes a tratar no processo de planejamento.
  5. 5. <ul><li>Explicita por que a organização existe e qual a sua contribuição para o ambiente. </li></ul><ul><li>É a primeira diretriz estratégica a ser tratada e requer como características fundamentais: </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Ser suficiente simples e clara para ser entendida tanto para clientes como colaboradores, fornecedores, etc. </li></ul><ul><li>Deve ter vida útil de longo prazo,ou seja, não se altera a missão de uma organização com freqüência </li></ul>
  7. 7. Basicamente, deveria responder às seguintes perguntas: <ul><li>Quais produtos, serviços estaria colocando no mercado? </li></ul><ul><li>Que atividades a organização se propõe a desenvolver no ambiente </li></ul><ul><li>Quem é o seu cliente? </li></ul><ul><li>Em que mercado atua? </li></ul><ul><li>Qual o benefício auferido pelo proprietário? </li></ul>
  8. 8. Exemplo de missão de uma organização com fins lucrativos “ Desenvolver, produzir e comercializar produtos alimentícios dentro do mercado nacional, perseguindo o adequado retorno para o empresário”.
  9. 9. <ul><li>Análise ambiental </li></ul><ul><li>Após definir a missão, o segundo componente do processo é a análise do ambiente externo , procurando identificar situações de ameaças e oportunidades. </li></ul><ul><li>O objetivo maior da análise ambiental é identificar situações que podem se transformar ou já são ameaças, bem como, levantar situações que indicam oportunidades para a empresa. </li></ul>
  10. 10. Ambiente externo de uma organização
  11. 11. <ul><ul><li>Análise interna </li></ul></ul><ul><ul><li>A empresa deve avaliar sua situação interna, identificando possíveis pontos fortes e fracos das principais áreas. </li></ul></ul><ul><ul><li>A análise interna, identifica aqueles pontos em que a empresa tem força e aqueles nos quais ela é vulnerável. </li></ul></ul>
  12. 12. Ameaças e oportunidades <ul><li>Quando se combinam os pontos fortes de uma empresa com situações favoráveis do ambiente externo, tem-se uma oportunidade. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Se a empresa, por exemplo, tem empregados motivados </li></ul><ul><li>( ambiente interno – ponto forte ) e o mercado identifica no produto que ela oferece um padrão de qualidade que favorece o aumento do consumo </li></ul><ul><li>( ambiente externo – situação favorável ), estamos diante de uma oportunidade. </li></ul>
  14. 14. Se, por outro lado , temos um mau atendimento por parte da empresa ( ambiente interno – ponto fraco ) e os concorrentes oferecem produtos que são percebidos pelos clientes como de melhor qualidade que os da empresa ( ambiente externo – situação desfavorável ), temos uma ameaça. A ameaça , portanto, é a combinação de pontos fracos e de situações desfavoráveis .
  15. 15. <ul><li>As principais formas de identificar pontos fortes e fracos são três: </li></ul><ul><li>estudo das áreas funcionais, </li></ul><ul><li>estudo do desempenho e </li></ul><ul><li>benchmarking. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Uma forma de identificar pontos fortes e fracos consiste em estudar as principais áreas funcionais da organização </li></ul><ul><li>( marketing, produção e operações, recursos humanos, finanças). </li></ul><ul><li>A avaliação pode ser feita por meio de processos sistemáticos de levantamento de informações, consulta a funcionários e executivos, e pesquisas de opiniões dos clientes </li></ul>
  17. 17. Estudo do desempenho <ul><li>O estudo do desempenho da organização concentra-se nos resultados obtidos até o presente. Dois objetivos desse estudo são: </li></ul><ul><li>Compreender a evolução do desempenho da organização, do passado para o presente: esta melhorando ou piorando? </li></ul><ul><li>Fazer projeções sobre o desempenho futuro da organização: vai melhorar ou piorar? </li></ul>
  18. 18. Benchmarking <ul><li>É a técnica por meio da qual a organização compara seu desempenho com o da outra. Por meio do benchmarking, uma organização procura imitar outras organizações, do mesmo ramo de negócios ou de outros, que façam algo de maneira particularmente bem-feita. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>A idéia central da técnica do benchmarking é a busca das melhores práticas da administração, como forma de identificar e ganhar vantagens competitivas. </li></ul><ul><li>As melhores práticas podem ser encontradas nos concorrentes, ou numa organização que esteja num ramo completamente diferente de atuação. </li></ul><ul><li>A utilização do benchmarking começa pela definição de como serão pesquisadas as melhores práticas. ( com quem iremos comparar-nos?) e escolher um método de obtenção de dados. </li></ul><ul><li>Alguns dados são públicos. Outros podem exigir procedimentos de pesquisa e observação direta, se isso for possível. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Em seguida são feitos o estudo e a interpretação dos dados procurando entender em que se baseia a superioridade da empresa selecionada para comparação e quais de duas práticas podem ser copiadas e implementadas. </li></ul>
  21. 21. FORMULAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS <ul><li>Após analisar o ambiente externo e os recursos internos, os tomadores de decisão estratégica possuem a informação de que necessitam para formular as estratégias empresariais. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Entre as muitas questões que os </li></ul><ul><li>Administradores devem responder, ao tomar decisões estratégicas, estão as seguintes: </li></ul><ul><li>Quem são ou devem ser nossos clientes? </li></ul><ul><li>Quais são as perspectivas do ramo de negócios que escolhemos? </li></ul><ul><li>Quais são nossas vantagens competitivas? </li></ul>
  23. 23. <ul><li>Quais são as vantagens de nossos concorrentes? </li></ul><ul><li>Quais são os recursos que tornam viável nossa missão? </li></ul><ul><li>Qual a hora certa para agir? </li></ul><ul><li>Há nichos que outras organizações não exploraram? </li></ul>
  24. 24. Implantação da estratégia Estabelecida a estratégia da empresa, o passo seguinte é sua implementação. Para que ocorra com sucesso: é necessário planos de ação definindo as etapas, seqüências e setores que devem ser envolvidos; programas definindo detalhadamente o que deve ser feito, os recursos físicos, humanos e financeiros necessários
  25. 25. Controle estratégico O componente final da administração estratégica é o controle estratégico. É necessário elaborar um procedimento para antecipar e detectar erros e falhas,para prevenir ou corrigi-los constantemente, adaptando o plano às necessidades da empresa e às constantes mudanças do ambiente onde está inserida.

×