DROGAS
OBJETIVO: Definir e ilustrar o uso de drogas ilícitas no Brasil, a partir de
trabalho de campo na comunidade de Águ...
INTRODUÇÃO
 Qualquer substância ou produto tóxico que leve a
dependência química e cause alterações no
organismo
INTRODUÇÃO
 Três categorias:
 Psicodistrópticas ou alucinógenas
 Alteram o funcionamento do cérebro além do normal,
cau...
INTRODUÇÃO
 Dependência química: doença da negação
 O que é Síndrome de Dependência?
 Conjunto de sinais e sintomas que...
INTRODUÇÃO
 Estreitamento de repertório
 Saliência de usar a
substância
 Tolerância
 Sintomas de abstinência
 Alívio ...
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
Classe Exemplos Efeitos comportamentais mais comuns
Estimulantes
Anfetaminas
Cocaína
Ecstasy
Nicotina
Estimulaç...
INTRODUÇÃO
papoila - papaver
somniferum
ecstasy
Nicotina Cafeína
LSD25
Dietilamida do Ácido Lisérgico
Cannabis e cannabinó...
LEI X DEPENDÊNCIA
 Legislação Brasileira
 Nova Lei sancionada em 23/08/2006 sobre usuários
de drogas:
 Lei nº 11.343 qu...
 Legislação Brasileira
 Lei nº 11.343
PENA
 Art. 28. Quem adquirir, guardar, tiver em depósito, transportar ou
trouxer ...
 Legislação Brasileira
 Lei nº 11.343
PREVENÇÃO
Art. 3o O Sisnad tem a finalidade de articular, integrar, organizar e
co...
 Legislação
 Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e
Crime (Unodc)
 Relatório Mundial sobre Drogas 2009
 Posição c...
 Legislação
 México
 Aprovada posse, para consumo próprio, de pequenas
quantidades de cocaína, maconha, heroína, anfeta...
O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS
 Medidas do governo brasileiro
 Ações Integradas na Prevenção
ao Uso de Drogas e
Violênc...
O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS
 SUS
 Tratamento
 Acompanhamento
 Ações fora do Brasil
 Canadá
 EUA
O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS
O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS
 Narcóticos Anônimos
 Organização não governamental
 Presente em mais de 33 países
 Ch...
CAMPANHAS ANTI-DROGAS
 O que é uma
campanha?
 Associação Parceria
Contra Drogas - APCD
CAMPANHAS ANTI-DROGAS
 Associação Parceria Contra Drogas – APCD
 Campanha com celebridades
Ana Paula Arósio
Agência: Ful...
CAMPANHAS ANTI-DROGAS
 Droga mata
 “É melhor ser um careta vivo do que um drogado morto”
 “As drogas só levam à 3 camin...
INTRODUÇÃO
 Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico
Ilícito de Drogas – Dia 26 de Junho
INTRODUÇÃO
 Let’s Talk About
Drugs
Vamos Falar Sobre Drogas
 2003
INTRODUÇÃO
 Drugs: Treatment works
Drogas: Tratamento é possível
 2004
INTRODUÇÃO
 Value yourself... Make healthy
choices
Valorize-se. Faça escolhas saudáveis
 2005
ESTATÍSTICAS
 Consumo entre jovens no Brasil
Entorpecentes %
Álcool 77,5
Soníferos 2,1
Tabaco 27,4
Cocaína 0,7
Inalantes ...
ESTATÍSTICAS
 De acordo com a ONU:
 0,2 % da população mundial usa
drogas com idades entre 12 e 64 anos
 Aumento signif...
PESQUISA DE CAMPO
 35 moradores
 Duas etapas:
 Geral
 Meios de comunicação e de transporte
 Situação de moradia
 San...
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa geral
 Tipo de moradia predominante: Tijolo
 Presença de energia elétrica
 Média do número de...
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa geral
 Animais domésticos
 Média de cães: 1/família
 Maioria vacinados
 Gatos, pássaros e ga...
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa geral
 Plano de saúde
 20% possuem
 Em caso de doença
 48% hospital
 27% unidade de saúde
...
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa específica
 Tem conhecimento do que é droga e dos seus efeitos
 94 % Sim
 6 % Não
94%
6%
Sim
...
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa específica
 Conhece ou já viu alguém usando drogas
 89% Sim
 11% Não
Sim
89%
Não
11%
Sim
Não
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa específica
 Já viu criança usando drogas
 69 % sim
 31 % não
 Média de idade: 11 anos
69%
31...
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa específica
 Conhece alguém que
usa remédio controlado,
bebida ou cigarro
 23% não conhecem
 7...
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa específica
 Forma como ocorre o consumo de drogas
 69 % explícito
 31 % escondido
explicito
6...
A FAMÍLIA E AS DROGAS
 Nenhuma família está imune às drogas
 O papel da família é vital para a prevenção da dependência
...
A FAMÍLIA E AS DROGAS
Veja.com
Saúde: Especial Drogas
Família e Drogas (3/4)
História de dependentes e suas famílias
www.v...
O TRATAMENTO E O PRECONCEITO
CONTRA OS REABILITADOS
 O isolamento social é um dos fatores de vulnerabilidade
mais intenso...
O TRATAMENTO E O PRECONCEITO
CONTRA OS REABILITADOS
 O apoio familiar, de amigos e até mesmo uma relação
paciente-terapeu...
O TRATAMENTO E O PRECONCEITO
CONTRA OS REABILITADOS
Direção de arte: Bo Johnson
Edição: Peter Teschner
Título: 28 Dias
Ano...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Drogas

801 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
801
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Drogas

  1. 1. DROGAS OBJETIVO: Definir e ilustrar o uso de drogas ilícitas no Brasil, a partir de trabalho de campo na comunidade de Águas Claras (antigo Areal, Taguatinga - DF) e de comparação da realidade nacional com a mundial. ANDREA PARANHOS DA SILVA RABELO, BRUNO SOUSA LOPES, CARINA MACHADO VEIGA JARDIM, JULIANA LOPES RODRIGUES, LUCIANO DISTRETTI ROMÃO DE SOUZA, MARIANA FREITAS SANDOVAL, MARINA SOUSA DA SILVA Saúde e Sociedade – Professor: Dr. Marley Mendonça Alves
  2. 2. INTRODUÇÃO  Qualquer substância ou produto tóxico que leve a dependência química e cause alterações no organismo
  3. 3. INTRODUÇÃO  Três categorias:  Psicodistrópticas ou alucinógenas  Alteram o funcionamento do cérebro além do normal, causando perturbações na mente  LSD  Depressivas  Diminuem o nível de atividade no cérebro  ÁLCOOL  Psicotrópticas ou estimulantes  Aumenta os níveis de atividades motoras e cognitivas  COCAÍNA
  4. 4. INTRODUÇÃO  Dependência química: doença da negação  O que é Síndrome de Dependência?  Conjunto de sinais e sintomas que se repetem com freqüência em usuários de substâncias psicoativas.  Sintomas:  Compulsão  Perda de controle
  5. 5. INTRODUÇÃO  Estreitamento de repertório  Saliência de usar a substância  Tolerância  Sintomas de abstinência  Alívio dos sintomas  Percepção subjetiva da compulsão para usar a substância  Reinstalação da síndrome de dependência  Critérios para se detectar a síndrome da dependência:
  6. 6. INTRODUÇÃO
  7. 7. INTRODUÇÃO Classe Exemplos Efeitos comportamentais mais comuns Estimulantes Anfetaminas Cocaína Ecstasy Nicotina Estimulação, vigília, aumento de energia e da concentração, diminuição do apetite, aumento da freqüência cardíaca e da respiração, paranóia, pânico Depressores Álcool Sedativos/hipnóticos Solventes voláteis Relaxamento, desinibição, prejuízos motor, de memória e cognitivos, diminuição da ansiedade Alucinógenos Canabinóides LSD Fenciclidina Alucinações, aumento da percepção sensorial, déficits motores e cognitivos Opióides Morfina Heroína Euforia, analgesia, sedação
  8. 8. INTRODUÇÃO papoila - papaver somniferum ecstasy Nicotina Cafeína LSD25 Dietilamida do Ácido Lisérgico Cannabis e cannabinóides THC (tetrahidrocannabiol)
  9. 9. LEI X DEPENDÊNCIA  Legislação Brasileira  Nova Lei sancionada em 23/08/2006 sobre usuários de drogas:  Lei nº 11.343 que cria o Sistema Nacional de Políticas Públicas Sisnad sobre Drogas  Art. 1o Esta Lei prescreve medidas para prevenção do uso indevido, atenção e reinserção social de usuários e dependentes de drogas; estabelece normas para repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas e define crimes.
  10. 10.  Legislação Brasileira  Lei nº 11.343 PENA  Art. 28. Quem adquirir, guardar, tiver em depósito, transportar ou trouxer consigo, para consumo pessoal, drogas sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar será submetido às seguintes penas: I - Advertência sobre os efeitos das drogas; II - Prestação de serviços à comunidade; III - Medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo. Caso não cumpra, haverá maior pena e prisão LEI X DEPENDÊNCIA
  11. 11.  Legislação Brasileira  Lei nº 11.343 PREVENÇÃO Art. 3o O Sisnad tem a finalidade de articular, integrar, organizar e coordenar as atividades relacionadas com: I - A prevenção do uso indevido, a atenção e a reinserção social de usuários e dependentes de drogas; II - A repressão da produção não autorizada e do tráfico ilícito de drogas O investimento em alternativas esportivas, culturais, artísticas, profissionais, entre outras LEI X DEPENDÊNCIA
  12. 12.  Legislação  Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc)  Relatório Mundial sobre Drogas 2009  Posição contrária à legalização de drogas ilícitas  Prevenção e tratamento de usuários  Investimentos sociais LEI X DEPENDÊNCIA
  13. 13.  Legislação  México  Aprovada posse, para consumo próprio, de pequenas quantidades de cocaína, maconha, heroína, anfetaminas e metanfetaminas  Bélgica  Descriminalização do porte, o consumo e o comércio em até cinco gramas de maconha ou haxixe LEI X DEPENDÊNCIA
  14. 14. O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS  Medidas do governo brasileiro  Ações Integradas na Prevenção ao Uso de Drogas e Violência  Semana Nacional de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas
  15. 15. O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS  SUS  Tratamento  Acompanhamento
  16. 16.  Ações fora do Brasil  Canadá  EUA O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS
  17. 17. O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS  Narcóticos Anônimos  Organização não governamental  Presente em mais de 33 países  Chegou ao Brasil em 1985  Hoje: mais de 700 mil reuniões semanais
  18. 18. CAMPANHAS ANTI-DROGAS  O que é uma campanha?  Associação Parceria Contra Drogas - APCD
  19. 19. CAMPANHAS ANTI-DROGAS  Associação Parceria Contra Drogas – APCD  Campanha com celebridades Ana Paula Arósio Agência: Full Jazz Propaganda Criação: Camilo Magalhães Produtora: No Bell Films Direção: Pablo Nobbel
  20. 20. CAMPANHAS ANTI-DROGAS  Droga mata  “É melhor ser um careta vivo do que um drogado morto”  “As drogas só levam à 3 caminhos: Cadeia, Manicômio ou Cemitério”
  21. 21. INTRODUÇÃO  Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas – Dia 26 de Junho
  22. 22. INTRODUÇÃO  Let’s Talk About Drugs Vamos Falar Sobre Drogas  2003
  23. 23. INTRODUÇÃO  Drugs: Treatment works Drogas: Tratamento é possível  2004
  24. 24. INTRODUÇÃO  Value yourself... Make healthy choices Valorize-se. Faça escolhas saudáveis  2005
  25. 25. ESTATÍSTICAS  Consumo entre jovens no Brasil Entorpecentes % Álcool 77,5 Soníferos 2,1 Tabaco 27,4 Cocaína 0,7 Inalantes 17,9 Calmantes 3,9 Maconha 3,4 Crack 22,7 Fonte:
  26. 26. ESTATÍSTICAS  De acordo com a ONU:  0,2 % da população mundial usa drogas com idades entre 12 e 64 anos  Aumento significativo no uso de drogas sintéticas no Brasil  A polícia brasileira está em quinto lugar no ranking de apreensão de maconha  166,2 toneladas de maconha confiscadas em 2004 .  A comercialização de drogas movimentou 321,6 bilhões no ano de 2004
  27. 27. PESQUISA DE CAMPO  35 moradores  Duas etapas:  Geral  Meios de comunicação e de transporte  Situação de moradia  Saneamento  Participação na comunidade  Ações em caso de doenças  Específica  Drogas  Conhecimento  Contato  Comércio
  28. 28. PESQUISA DE CAMPO  Etapa geral  Tipo de moradia predominante: Tijolo  Presença de energia elétrica  Média do número de cômodos: 5/moradia  Água: filtrada  Rede pública  Lixo: coleta pública  Fezes: Sistema de esgoto (recente)
  29. 29. PESQUISA DE CAMPO  Etapa geral  Animais domésticos  Média de cães: 1/família  Maioria vacinados  Gatos, pássaros e galinhas  Roedores e baratas  Ônibus e carro  Rádio e Televisão
  30. 30. PESQUISA DE CAMPO  Etapa geral  Plano de saúde  20% possuem  Em caso de doença  48% hospital  27% unidade de saúde  18% farmácia  7% outro  Grupos comunitários  37% participam
  31. 31. PESQUISA DE CAMPO  Etapa específica  Tem conhecimento do que é droga e dos seus efeitos  94 % Sim  6 % Não 94% 6% Sim Não
  32. 32. PESQUISA DE CAMPO  Etapa específica  Conhece ou já viu alguém usando drogas  89% Sim  11% Não Sim 89% Não 11% Sim Não
  33. 33. PESQUISA DE CAMPO  Etapa específica  Já viu criança usando drogas  69 % sim  31 % não  Média de idade: 11 anos 69% 31% Sim Não
  34. 34. PESQUISA DE CAMPO  Etapa específica  Conhece alguém que usa remédio controlado, bebida ou cigarro  23% não conhecem  77% conhecem Dos 35 entrevistados 23% não conhecem 77% conhecem 7% apenas remédio controlado 7% apenas bebida 4% apenas cigarro 41% Cigarro e bebida 41% remédio controlado, cigarro e bebida
  35. 35. PESQUISA DE CAMPO  Etapa específica  Forma como ocorre o consumo de drogas  69 % explícito  31 % escondido explicito 69% escondido 31% explicito escondido
  36. 36. A FAMÍLIA E AS DROGAS  Nenhuma família está imune às drogas  O papel da família é vital para a prevenção da dependência química. E isso vai muito além das conversas  Começa, na maioria das vezes, com drogas lícitas: álcool, cigarro, medicamentos e outros produtos, que aparecem entre as principais causas de morte evitáveis  Um filho pode tornar-se usuário de drogas por vários motivos. Seja qual for, deve ser tratado e curado com cautela e sabedoria por parte dos pais
  37. 37. A FAMÍLIA E AS DROGAS Veja.com Saúde: Especial Drogas Família e Drogas (3/4) História de dependentes e suas famílias www.veja.com
  38. 38. O TRATAMENTO E O PRECONCEITO CONTRA OS REABILITADOS  O isolamento social é um dos fatores de vulnerabilidade mais intenso em relação ao consumo de drogas  O drogado se sente rejeitado, inseguro, culpado, desesperado  O isolamento em clinicas psiquiátricas para a reabilitação não surte muito resultado. O dependente é privado, muitas vezes, de sua liberdade, conforto e tranqüilidade  O ingresso nos hospitais de reabilitação torna-se obrigatório quando o dependente está correndo risco de vida ou oferecendo risco de vida a outrem
  39. 39. O TRATAMENTO E O PRECONCEITO CONTRA OS REABILITADOS  O apoio familiar, de amigos e até mesmo uma relação paciente-terapeuta é decisivo para a recuperação do dependente.  A reintegração dos pacientes em recuperação é fundamental para que eles possam voltar a exercer os seus direitos à cidadania e assim resgatar a rede social comprometida no período de abuso das drogas.  O combate ao uso de drogas e o auxílio aos reabilitados podem ser feitos por todos nós.
  40. 40. O TRATAMENTO E O PRECONCEITO CONTRA OS REABILITADOS Direção de arte: Bo Johnson Edição: Peter Teschner Título: 28 Dias Ano: 2000 Distribuidora:Columbia Pictures Direção: Betty Thomas Roteiro:Susannah Grant Produção: Jenno Topping

×