SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 55
Baixar para ler offline
Este Livreto traz
informações
importantes
sobre DROGAS
Programa de Prevenção
ao uso indevido
de Álcool e Drogas
A Empresa entende que o uso indevido de
álcool e drogas ilícitas é um problema de
saúde, mas que tal situação é inaceitável no
ambiente de trabalho, por acarretar riscos aos
colaboradores.
O Grupo Tejofran, acima de tudo, respeita o
ser humano e o meio ambiente estabelecendo
à melhoria contínua dos seus processos e
serviços, assim promovendo à proteção a
vida, saúde e meio ambiente.
Droga é toda e qualquer substância, natural ou sintética que,
uma vez introduzida no organismo, modifica suas funções.
As drogas naturais são obtidas através de determinadas
plantas, de animais e de alguns minerais - a Cafeína - Café
a Nicotina (presente no tabaco), o Ópio (na papoula) e o
THC ou tetrahidrocanabinol (da Cannabis - Maconha ).
As drogas sintéticas são fabricadas em laboratório, exigindo
para isso técnicas especiais. O termo Droga, presta-se a várias
interpretações, mas ao senso comum é uma substância
proibida, de uso ilegal e nocivo ao indivíduo, modificando lhe
as funções, as sensações, o humor e o comportamento.
No Brasil, a legislação define como droga "as substâncias ou
produtos capazes de causar dependência, assim
especificados em lei ou relacionados em listas atualizadas
periodicamente pelo Poder Executivo da União" segundo o
parágrafo único do art. 1.º da Lei n.º 11.343, de 23 de
agosto de 2006 (Lei de Drogas).
Como cada droga interfere na rotina do funcionário :
• Álcool
Os efeitos físicos vão de sensação de moleza e cansaço e dificuldade
para se concentrar a dor de cabeça e enjoo, entre outros. Além disso há
desconforto também para quem trabalha ao lado. O álcool é responsável
por grande parte dos acidentes de trabalho que acontecem após o
almoço.
• Maconha
Quando retoma suas atividades, quem usa maconha tende a ficar desatento, disperso
e com dificuldade para realizar tarefas mais complexas ou para processar várias
informações ao mesmo tempo. Esses efeitos podem acometer também o usuário de
final de semana e ainda com mais intensidade quem consome um cigarro de
maconha todo dia. Segundo os médicos, a capacidade de concentração fica
comprometida durante dois ou três dias posteriores ao uso. Quem consome a droga
três vezes por semana, pelo menos, pode apresentar menor motivação no dia-a-dia.
• Cocaína
Em geral, usuários de cocaína tendem a ficar instáveis mentalmente, apresentando
comportamento mais impulsivo e irritadiço. O consumo no trabalho pode deixar o
usuário muito eufórico em uma reunião, agressivo em outra e, não raro, deprimido
após o efeito do entorpecente.
O termo “DROGA” refere-se em geral às substâncias
ilícitas que provocam dependência, afetam o Sistema
Nervoso Central e modificam as sensações e o
comportamento do indivíduo. Ou ainda às substâncias
lícitas, aquelas permitidas por lei, como o álcool, o tabaco
e os medicamentos que possuem tarja preta na sua
embalagem.
Os usuários de drogas podem ser classificados de acordo
com a experiência e consumo em: Experimental,
Ocasional, Habitual ou Dependente. Existem ainda os
usuários de abuso e os usuários crônicos, que usam
drogas de forma compulsiva.
Em geral, as drogas possuem elevada capacidade de
causarem dependência química ou psicológica no
indivíduo, e podem levar à morte em caso de consumo
excessivo (overdose).
Também denominadas Entorpecentes ou
Narcóticos, as drogas podem ser:
• Naturais: produzidas a partir de plantas, por
exp: planta Cannabis sativa se extrai a
maconha, da flor da Papoula se obtém o ópio.
• Semissintéticas: produzidas a partir de drogas
naturais, porém passam por processos
químicos em laboratórios. Exp: crack, cocaína,
heroína etc.
• Sintéticas: são totalmente produzidas em
laboratórios seguindo técnicas específicas.
Exp: ecstasy, LSD, anfetamina etc.
O que leva uma pessoa a usar drogas?
Pesquisas recentes apontam que os principais
motivos que levam um indivíduo a utilizar drogas
são: curiosidade, influência de amigos ,vontade,
desejo de fuga (principalmente de problemas
familiares), coragem (para tomar uma atitude que
sem o uso de tais substâncias não tomaria),
dificuldade em enfrentar e/ou aguentar situações
difíceis, hábito, dependência (comum), rituais,
busca por sensações de prazer, tornar (-se)
calmo, servir de estimulantes, facilidades de
acesso e obtenção e etc.
A força do cigarro no organismo
Este, composto por tabaco seco enrolado por um fino papel que
se queima após ser aceso, provoca rápidas reações no corpo do
homem. A nicotina presente em um só cigarro consegue aumentar
a produção de hormônios receptores no lobo frontal do cérebro,
no hipocampo e no cerebelo que envolve a memória a longo
prazo. Dessa forma, dois dias após ter fumado um único cigarro
um indivíduo passa a ter necessidades da droga no organismo. A
manifestação da dependência à droga ocorre por causa das
adaptações que o organismo faz para recebê-la na busca por
manter seu equilíbrio químico e funcional. Deixar de fumar não é
fácil. Segundo pesquisas, somente 3% dos fumantes conseguem
abandonar o vício.
Álcool
BEBIDAS ALCOÓLICAS : TEORES
Cerveja 4 a 6ºGL
Vinho 12 a 14ºGL
Vodka 30 a 40ºGL
Rum, Gin 40 a 45ºGL
Cachaça 40 a 48ºGL
Whisky 40 a 50ºGL
Absinto 53,5ºGL
ELIMINAÇÃO DO ÁLCOOL
Demora de 6 (seis) a 8 (oito) horas e é
feita através :
do fígado (90%)
 da respiração (8%)
da transpiração (2%)
O principal agente do álcool é o etanol (álcool etílico). O
consumo do álcool é antigo, bebidas como vinho e
cerveja possuíam conteúdo alcoólico baixo, uma vez
que passavam pelo processo de fermentação. Outros
tipos de bebidas alcoólicas apareceram depois, com o
processo de destilação. Apesar de o álcool possuir
grande aceitação social e seu consumo ser estimulado
pela sociedade, ele é uma droga psicotrópica que atua
no sistema nervoso central, podendo causar
dependência e mudança no comportamento. Quando
consumido em excesso, o álcool é visto como um
problema de saúde. Em caso de suspensão do
consumo, pode ocorrer também a síndrome da
abstinência, caracterizada por confusão mental, visões,
ansiedade, tremores e convulsões.
Anfetaminas
As anfetaminas são drogas estimulantes, ou seja, estimulam o
sistema nervoso central, provocando aumento das capacidades
físicas e psíquicas. Os efeitos que podem ser sentidos no corpo
são: dilatação da pupila, aumento da pressão sanguínea, aumento
do número de batimentos cardíacos.
Anfetaminas são drogas sintéticas, fabricadas em laboratório
Ansiolítico
São utilizados no tratamento de insônia e para reprimir crises convulsivas.
Recebem o nome de drogas hipnóticas, por induzir o sono.
Os sintomas de abstinência são: irritabilidade, dores no corpo,
insônia, em casos extremos provoca convulsão.
Barbitúricos
Barbitúricos são substâncias utilizadas, desde o início do
século XX, para o tratamento da ansiedade e agitação de
pacientes, principalmente por indivíduos com problemas
psiquiátricos, no tratamento de epilepsia, úlceras pépticas e
hipertensão arterial.
Dosagens em excesso, utilizadas por período contínuo,
propiciam a tolerância, causando também dependência física e
psicológica, e problemas como anemia, depressão, falta de
coordenação motora, irritabilidade e confusão mental; sendo
que, aliados ao álcool e a anfetaminas, o risco de morte é muito
alto.
Os sintomas da abstinência incluem ansiedade,
sudorese, perda de apetite, hiperatividade, convulsões,
paranoia, câimbras, dentre outros; e podem durar até
duas semanas. Esta situação requer tratamento médico
e hospitalização.
Benflogin (cloridrato de benzidamina)
A super dosagem do cloridrato de benzidamina causa efeitos
alucinógenos, principalmente se ingerido juntamente com bebidas
alcoólicas, podendo provocar irritação estomacal e até
mesmo hemorragia interna. Os efeitos visuais são semelhantes aos
provocados pelo uso de ácido lisérgico (LSD). Ocorre o aumento
da dopamina no cérebro, atuando no aumento de atividade do
sistema límbico. Os efeitos mais relatados são as luzes coloridas
após a movimentação do olhos e o efeito em câmera lenta, conhecido
pelos usuários como efeito Bruce Lee.
Como alucinógeno e estimulante, o uso prolongado causa insônia,
náuseas, aceleração dos batimentos cardíacos, movimentos
involuntários de diversos músculos, inibição do apetite, retorno das
alucinações após uso, lapsos de memória, sequelas mentais
(alucinações de passagem rápida) dentre outros, podendo durar o
efeito até 48 horas.
Boa Noite Cinderela
Boa noite cinderela: um golpe bastante frequente
O boa noite cinderela, também conhecido por “rape drugs” (drogas de
estupro), é o nome dado a um golpe no qual um sujeito, geralmente
simpático (a) e de boa aparência coloca um coquetel de drogas, como o
ácido gama - hidroxibutírico, juntamente à bebida de outra pessoa.
Encontradas, geralmente, na forma de comprimidos ou gotas; tais drogas
depressoras do sistema nervoso central, ao serem ministradas
juntamente com bebidas alcoólicas, alteram o nível de consciência, por até
três dias, deixando a vítima vulnerável o suficiente para ser roubada e/ou
violentada. Além disso, podem causar intoxicação ou morte por
desidratação. Por se dissolverem facilmente; e serem incolores e
inodoras, identificar um copo que recebeu tais doses é tarefa quase
impossível.
Cachimbos d’água ou Narguilés
Os Narguilés, são usados para fumar, sendo que a fumaça
passa primeiro pela água, mas seus efeitos são devastadores.
O narguilé traz mais malefícios que o cigarro, sendo que, em
uma seção de duração média de 20 a 80 minutos, expõe o
fumante a componentes tóxicos equivalentes a fumar 100
cigarros.
O Inca (Instituto Nacional
do Câncer) alertou que
esse cachimbo de
origem oriental já tem
quase 300 mil
consumidores no Brasil.
Cogumelos
Os cogumelos são usados há milhares de anos alucinógenos. O
grau de alucinação e de efeito dos cogumelos depende do
organismo de cada pessoa.
Não causa dependência e nem síndrome de abstinência.
Amanita Muscaria_ Possui dois tipos de alucinógenos sendo muscimol e
ácido ibotêmico. Esses alucinógenos estimulam os neurotransmissores
GABA no sistema nervoso central. Seus primeiros efeitos são
desorientação, sono, falta de coordenação. Posteriormente ocorre euforia
intensa, falta de noção de tempo, alucinações visuais e alterações de
humor como a fúria, por exemplo. Se usado em grande quantidade pode
causar intoxicação e em alguns casos pode ser letal.
Psilocybe Cubensis_ Estimula os receptores de acetilcolina
situados no cérebro e no sistema nervoso. Seu uso provoca
salivação, perda de controle da urina e das fezes, lacrimejamento,
cólicas, náuseas, vômitos, queda do ritmo cardíaco e da pressão
arterial. Seus alucinógenos são semelhantes ao LSD e provoca
euforia, sonolência, visão obscura, pupila dilatada entre outros e
seu efeito dura em torno de três horas.
Clorofórmio
É um líquido incolor e volátil que produz efeito anestésico, absorve calor da pele. O que
ocorre é que com a temperatura reduzida, os nervos sensitivos não exercem suas funções
e a sensação de dor também é diminuída.
Descoberto em 1831, o clorofórmio substituía o álcool por provocar euforia e desinibição.
Foi utilizado como anestésico em cirurgias e partos, os médicos acabaram não utilizando
como anestésico em cirurgias e partos, pois foi comprovada que esta droga poderia
ocasionar morte súbita por depressão circulatória.
O clorofórmio produz dependência e suas principais vias de contato compreendem a
ingestão, a inalação e o contato dérmico.
Se ingerido pode causar queimadura na boca e garganta, dor no peito e vômito, em grande
quantidade pode ser letal.
Provoca irritação à pele, olhos e trato respiratório. Atinge o sistema nervoso central, rins,
sistema cardiovascular, e fígado. Pode causar câncer dependendo do nível e da duração
da exposição.
Cocaína
A Erythroxylon coca é uma planta encontrada na América Central e América do Sul, onde
essas folhas são utilizadas, pelo povo andino, para mascar ou como componente de chás,
com a função de aliviar os sintomas decorrentes das grandes altitudes. Na primeira fase da
extração do alcaloide, as folhas são prensadas em ácido sulfúrico, querosene ou gasolina,
resultando em uma pasta denominada Sulfato de Cocaína. Na segunda e última, utiliza-se
ácido clorídrico, formando um pó branco. Assim, neste segundo caso, ela pode ser aspirada,
ou dissolvida em água e depois injetada. Já a pasta é fumada em cachimbos, sendo chamada,
neste caso, de Crack.
Cocaína injetável, por exemplo, pode provocar a contaminação por doenças infecciosas, como
hepatite e AIDS, e infecções locais.
Há também a Merla, que é a cocaína em forma de base, cujos usuários fumam-na pura ou
juntamente com maconha.
Atuando no Sistema Nervoso Central, a cocaína provoca euforia, bem estar, sociabilidade.
Efeitos : O coração tende a acelerar, a pressão aumenta e a pupila se dilata. O consumo de
oxigênio aumenta, mas a capacidade de captá-lo, diminui. Este fator, juntamente as com
arritmias que a substância provoca, deixa o usuário pré-disposto a infartos. O uso frequente
também provoca dores musculares, náuseas, calafrios e perda de apetite.
Cola de sapateiro
A cola de sapateiro é uma droga pertencente ao grupo dos inalantes, uma vez que é
utilizada dessa forma, com absorção pulmonar. Segundo pesquisa feita pelo Centro
Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas, é a quarta droga mais
consumida em nosso país, depois do tabaco, álcool e maconha.
Composta por diversas substâncias, como o tolueno e outras substâncias, ela
proporciona sensações de excitação, além de alucinações auditivas e visuais que, em
contrapartida, são acompanhadas de tontura, náuseas, espirros, tosse, salivação e
fotofobia. Tais efeitos são bastante rápidos, levando o indivíduo a inalar novamente.
Seu uso constante desencadeia em desorientação, falta de memória, confusão
mental, alucinação, perda de autocontrole, visão dupla, palidez, movimento
involuntário do globo ocular, irritação das mucosas, paralisia, lesões cardíacas,
pulmonares e hepáticas, dentre outros; podendo desencadear em convulsões,
inconsciência, e até mesmo morte súbita. Isso acontece porque tais substâncias
provocam a destruição de neurônios e nervos periféricos, além de ser
consideravelmente irritantes.
Crack
O Crack é preparado a partir da extração de uma substância alcaloide da
planta Erythroxylon coca, encontrada na América Central e América do Sul.
Chamada benzoilmetilecgonina, esse alcaloide é retirado das folhas da planta,
dando origem a uma pasta: o Sulfato de Cocaína. Chamada, popularmente, de
Crack, tal droga é fumada em cachimbos.
Cerca de cinco vezes mais potente que a cocaína, sendo também relativamente
mais barata e acessível que outras drogas, o Crack tem sido cada vez mais
utilizado, e não somente por pessoas de baixo poder aquisitivo, e carcerários,
como há alguns anos. Ele está, hoje, presente em todas as classes sociais e em
diversas cidades do país. Assustadoramente, cerca de 600.000 pessoas são
dependentes, somente no Brasil.
Tal substância faz com que a dopamina, responsável por provocar sensações de
prazer, euforia e excitação, permaneça por mais tempo no organismo. Outra
faceta da dopamina é a capacidade de provocar sintomas paranoicos, quando se
encontra em altas concentrações.
Consequências : Neurônios vão sendo destruídos, e a memória,
concentração e autocontrole são nitidamente prejudicados. Cerca de 30%
dos usuários perdem a vida em um prazo de cinco anos – ou pela droga
em si ou em consequência de seu uso (suicídio, envolvimento em brigas,
“prestação de contas” com traficantes, comportamento de risco em busca
da droga – como prostituição, etc.). Quanto a este último exemplo, tal
comportamento aumenta os riscos de se contrair AIDS e outras DSTs e,
como o sistema imunológico dos dependentes se encontra cada vez mais
debilitado, as consequências são preocupantes.
As drogas ilícitas são substâncias proibidas de serem produzidas,
comercializadas e consumidas. Em alguns países, determinadas drogas são
permitidas sendo que seu uso é considerado normal e integrante da cultura. Tais
substâncias podem ser estimulantes, depressivas ou perturbadoras do sistema
nervoso central, o que perceptivelmente altera em grande escala o organismo.
São drogas ilícitas: maconha, cocaína, crack, ecstasy, LSD, inalantes, heroína,
barbitúricos, morfina, skank, chá de cogumelo, anfetaminas, clorofórmio, ópio e
outras. Por serem proibidas, as drogas ilícitas entram no país de forma ilegal através
do tráfico que promove a comercialização negra, ou seja, a comercialização feita
sem a autorização das autoridades. Dentre as consequências que as drogas ilícitas
trazem pode-se dar ênfase à violência gerada por elas em todas as fases de
produção até o consumidor final. As demais consequências são: arritmia cardíaca,
trombose, AVC, necrose cerebral, insuficiência renal e cardíaca, depressão, disforia,
alterações nas funções motoras, perda de memória, disfunções no sistema
reprodutor e respiratório, câncer, espinhas, convulsões, desidratação, náuseas e
exaustão.
É importante esclarecer que a dependência das drogas é tratável, ou seja, através do
auxílio médico e familiar uma pessoa pode deixar o vício e voltar a ter uma vida
normal sem que necessite depositar substâncias que criam falsas necessidades no
organismo..
As drogas lícitas são substâncias que podem ser produzidas,
comercializadas e consumidas sem problema algum. Apesar de trazerem
prejuízos aos órgãos do corpo são liberadas por lei e aceitas pela sociedade.
É considerada droga lícita qualquer substância que contenha álcool, nicotina,
cafeína, medicamentos sem prescrição médica, anorexígenos, anabolizantes
e outros.
Numa pesquisa realizada pela Organização Mundial de Saúde notou-se quão
grande é o mercado das drogas permitidas, pois essas promovem maior
necessidade ao usuário e maior custo, já que são encontradas em todos os
bairros espalhados pelas cidades.
Sobre as consequências promovidas pelas drogas lícitas, pode-se relatar que,
ao depositar qualquer substância no organismo, criam-se nesse,
necessidades falsas, alterando todo o funcionamento físico e psíquico.
Podemos citar: ataque cardíaco, doenças respiratórias, enfisema, câncer,
impotência sexual, alterações na memória, perda do autocontrole, gota,
rompimento das veias, danos no fígado, rins e estômago, cirrose hepática,
úlceras, gastrites, irritabilidade, dor de cabeça, insônia, ansiedade, agitação e
outros.
As drogas sintéticas são aquelas produzidas a partir de uma ou
várias substâncias químicas psicoativas que provocam alucinações no
homem por estimular ou deprimir o sistema nervoso central.
Existem também as drogas semi-sintéticas que são produzidas através de
drogas naturais quimicamente alteradas em laboratórios. As drogas
sintéticas são: anfetaminas, LSD, GHB, ecstasy, anabolizantes, ice,
quetamina, inalantes, efedrina, poppers.
•São drogas semi-sintéticas: crack, cocaína, cristais de rachiche, heroína,
maconha (modificada), morfina, codeína e outras.
Ecstasy é uma Droga Psicoativa que
pode levar o indivíduo à morte
Também chamado de Droga do Amor, o Ecstasy é uma droga psicoativa,
pode ser injetado via intravenosa. Atualmente o consumo ilegal de ecstasy
tem sido realizado na forma de comprimidos via oral. seu usuário a
apresentar perturbações mentais e comportamentais, como dificuldade de
memória, tanto verbal como visual, dificuldade de tomar decisões, ataques
de pânico, depressão profunda, paranoias, alucinações, despersonalização,
impulsividade, perda do autocontrole e morte súbita por colapso
cardiovascular.
O uso do ecstasy pode causar lesão no fígado, que fica amolecido, além de
aumentar de tamanho, com tendência a sangramentos. Dependendo do
grau de toxicidade, o quadro evolui para hepatite fulminante, podendo
causar a morte caso não haja um transplante de fígado.
No coração, a aceleração dos ritmos cardíacos e o aumento da pressão
arterial podem levar à ruptura de alguns vasos sanguíneos, causando
sangramentos, seu uso está ligado à intensa atividade física (dançar por
várias horas) pode causar aumento da temperatura corporal e consequente
hemorragia interna, o que pode levar à morte.
A heroína é uma droga derivada da papoula, sintetizada a partir da morfina:
substância bastante utilizada no século XIX pelas suas propriedades analgésicas e
antidiarreicas. Como outras drogas originárias desta planta, a heroína atua sobre
receptores cerebrais específicos, provocando um funcionamento mais brando do
sistema nervoso e respiratório.
Descoberta sua potencialidade em causar dependência química e psíquica de forma
bastante rápida, consequências sérias. Constantes vômitos, diarreias e fortes dores
abdominais, perda de peso, depressão, abortos espontâneos, surdez, delírio,
descompassos cardíacos, incapacidade de concentração, depressão do ciclo respiratório,
colapso dos vasos sanguíneos; além de problemas relacionados às interações sociais e
familiares são algumas consequências que o usuário está sujeito, em médio prazo.
Utilização na forma injetável, há chances de ocorrer necrose de tecidos e de adquirir
diversas doenças, como AIDS, hepatites e pneumonias, em decorrência da utilização de
seringas compartilhadas.
A maioria dos casos de morte por overdose é consequência de paradas respiratórias
decorrentes de seu uso prolongado, ou de uso concomitante com outras drogas.
Heroína
I - doser
I - doser é um site que disponibiliza várias drogas. Através de
arquivos de áudio são provocadas nos ouvintes sensações
semelhantes as das drogas.
Ainda que pareça estranho, é comum na internet a frase “clique aqui
para se drogar”, onde o usuário procura simulação para obter
sensação da vida real. Por meio de batidas musicais, os efeitos do
ópio, da cocaína e da maconha são simulados causando sensação de
alucinação, euforia e sedação no usuário, isto ocorre devido às ondas
sonoras que ativam algumas áreas do cérebro. Segundo
especialistas os efeitos desta droga e a dependência não estão muito
claros, apesar de serem perigosas e se tratarem, de certa forma, de
uma hipnose, uma vez que a consciência do usuário é manipulada.
O LSD, acrônimo de dietilamida ácido lisérgico, produz grandes alterações no cérebro, atuando
diretamente sobre o sistema nervoso e provocando fenômenos psíquicos, como alucinações, delírios e
ilusões. É uma substância sintética, produzida em laboratório, que adquiriu popularidade na década de
60, quando não era vista como algo prejudicial à saúde.
Pode ser consumida por via oral, injeção ou inalação, e se apresenta em forma de barras, cápsulas,
tiras de gelatina e líquida; seus efeitos duram de oito a doze horas.
Os efeitos físicos dessa droga são: dilatação das pupilas, sudorese, aumento da frequência cardíaca e
da pressão arterial, aumento da temperatura, náuseas, vômitos. Os sintomas psíquicos são alucinações
auditivas e visuais, sensibilidade sensorial, confusão, pensamento desordenado, perda do controle
emocional, euforia alternada com angústia, dificuldade de concentração.
É importante destacar que os efeitos do LSD dependem do ambiente, da qualidade da droga e da
personalidade da pessoa.
O LSD é mais usado por adolescentes e jovens, que querem experimentar visões e sensações novas e
coloridas, pois as formas, cheiros, cores e situações se modificam, levando a pessoa a criar ilusões e
delírios, como por exemplo, paredes que escorregam, mania de grandeza e perseguição. Pode ocorrer
também um “flashback”, fenômeno no qual são sentidos os efeitos da droga após um período de
semanas ou meses sem usá-la.
O LSD é conhecido também com outros nomes como doce, ácido, gota, papel e microponto.
Planta herbácea de clima quente e úmido, originária da
Índia, a maconha (Cannabis sativa) pertence à família
Moraceae e pode atingir até 5 metros de altura. Possui
folhas digitadas e flores pequenas, amarelas e sem
perfume. É uma planta dioica que apresenta talos com
flores femininas e talos com flores masculinas.
A planta da maconha contém mais de 400 substâncias químicas, das quais
60 se classificam na categoria dos canabinoides, de acordo com o Instituto
Nacional de Saúde. Depois de consumir a cannabis, a pessoa pode
apresentar alguns efeitos físicos, como memória prejudicada, confusão
entre passado, presente e futuro, sentidos aguçados, mas com pouco
equilíbrio e força muscular, perda da coordenação, aumento dos batimentos
cardíacos, percepção distorcida, ansiedade, olhos avermelhados por causa
da dilatação dos vasos sanguíneos oculares, boca seca e dificuldade com
pensamentos e solução de problemas.
As pessoas que fumam maconha estão suscetíveis a terem asma, enfisema
pulmonar, bronquite e câncer.
A merla é derivada da cocaína, é uma junção das folhas da coca com alguns
produtos químicos como ácido sulfúrico, querosene, cal virgem entre outros
ao ser misturado se transforma numa pasta onde se concentra em torno de
40 a 70% de cocaína. É ingerida pura ou misturada num cigarro normal ou
num cigarro de maconha.
É uma droga super perigosa causando dependência física e psíquica ao
paciente, além de danos ao organismo irreparáveis. Durante o uso da merla,
o usuário pode ter convulsões e perda de consciência. As convulsões podem
levar o usuário a ter uma parada respiratória, coma, parada cardíaca e a
morte. Ao passar o efeito da merla, o usuário sente medo, depressão e
paranóia de perseguição que em alguns casos leva o usuário ao suicídio.
O usuário da merla normalmente apresenta a ponta dos dedos amarelada,
olhos avermelhados, lacrimejados e irritados, respiração difícil, tremores nas
mãos, irritação e inquietação. Ao longo do tempo o usuário perde seus
dentes pois na merla existe um composto misturado chamado ácido de
bateria que começa a furar os dentes até que a perda total aconteça.
A morfina pode se apresentar na forma injetável ou em comprimidos,
sendo utilizada como analgésico para o tratamento de dores crônicas,
principalmente de pacientes terminais. Amplamente popularizada na
década de 50, até hoje é requisitada nestes casos supracitados. A
morfina tem um grande potencial em causar dependência física e
psicológica em seus usuários. É capaz de causar problemas relacionados
à concentração, náuseas, constipação intestinal, depressão do sistema
respiratório e cardíaco e até mesmo a morte, caso seja ministrada de
forma incorreta. Em caso de pessoas já dependentes, a crise de
abstinência provoca tremores, náuseas, irritabilidade, insônia,
hipersensibilidade à dor, taquicardia, diarreia, dentre outros. Nesta
situação, o paciente necessitará ser internado, onde a desintoxicação
deverá ser feita de forma progressiva.
Palavra que vem do deus da mitologia grega Morfeu, o
deus dos sonhos
É conhecido pelo nome de "óxido" ou "oxi" o entorpecente obtido da
mistura da pasta base de cocaína com querosene, gasolina, cal virgem
ou solvente usado em construções.
A droga é geralmente consumida numa mistura com o cigarro comum
ou com o cigarro de maconha, ou ainda fumada em cachimbos de
fabricação caseira, como o crack. O nome oxi, uma abreviação de
"óxido" ou "oxidado", vem do fato da droga liberar uma fumaça escura
ao ser usada, deixando um resíduo marrom, de cor semelhante ao da
ferrugem (oxidação) nos metais.
O oxi age no sistema nervoso, proporcionando sensações variadas que
dependem das características do usuário, podendo proporcionar desde
prazer e alívio até angústia e paranoia. Seu uso prolongado aumenta
as chances de doenças como cirrose e o acúmulo de gordura
no fígado.
O ópio é um suco espesso extraído dos frutos imaturos de várias espécies de papoulas
soníferas, utilizado como narcótico. Planta essa que cresce naturalmente na Ásia, sendo
originária do Mediterrâneo e Oriente Médio.
O ópio tem um cheiro característico, que é desagradável, sabor amargo e cor castanha. É
utilizado pela medicina como analgésico.
Os principais alcalóides do ópio são: a morfina, a codeína, a tebaína, a papaverina, a narcotina e
a narceína. Ao cortar a cápsula da papoula, quando ainda verde, obtém-se um suco leitoso, o
ópio (a palavra ópio em grego quer dizer suco). O ópio provoca dependência no organismo. O
dependente fica magro, com a cor amarela e tem sua resistência às infecções diminuída.
Devido a grave dependência que o ópio causa, o usuário pode morrer em razão da síndrome de
abstinência. A crise de abstinência inicia-se dentro de doze horas, aproximadamente, apresenta-
se de várias formas, ocorrendo desde bocejos até diarréias, lacrimação, suores, falta de apetite,
pele com arrepios, tremores, câimbras abdominais, insônia, inquietação e vômitos.
Papoula – Matéria Prima
Este suco passa
a chamar-se
pó de ópio.
Skank
Skank (também conhecida como supermaconha e skunk) é uma
droga mais potente que a maconha, ambas são retiradas da
espécie Cannabis sativa e, por esse motivo, possuem em suas
composições o mesmo princípio ativo.
No skank há um índice
de THC sete vezes
maior que na maconha.
Em geral, os efeitos da droga Skank são semelhantes aos da
maconha: excitação, aumento de apetite por doces, olhos
vermelhos, pupilas dilatadas, alucinações e distúrbios na
percepção de tempo e espaço.
Conheça a CRACONHA ou CRIPTONITA ou DESIRÉ,
mistura de Crack com Maconha
Uma nova droga tem invadido as ruas desde de 2008, mais agora começa a
ser propagada e espalhada em todo o território brasileiro, é o Zirre ou
Craconha e até Criptonita, que possui o efeito de ambas as drogas, ou
seja, crack (que já não é uma coisa boa) e maconha (que segundo os
próprios traficantes prolongaria o efeito da droga, por causa do
relaxamento que a maconha dá ).
Na verdade, ha quem diga que a droga é velha, ha apreensões dela no ano
de 1997, adivinha aonde ? No Rio de Janeiro, ela é vendida numa espécie
de “Combo” dois pacotes um para o crack e outro para a maconha.
Uso : faz perder a noção de tempo e espaço, e assim acha que o
efeito esta sendo prolongado… O cérebro é o mais perturbado,
sofrendo com as dificuldades de concentração que as duas drogas
proporcionam. Um risco sério é o desenvolvimento de psicose, que
aumenta em até quatro vezes com o uso da maconha. Com o estímulo
trazido pela cocaína, isso pode levar a um comportamento agressivo.
Os pulmões também são afetados, assim como no uso de qualquer
outra droga fumada,
Uma droga barata e viciante de fácil obtenção que apodrece a carne deixando os
ossos do usuário expostos ao mundo, um verdadeiro zumbi enquanto definha. No
entanto, a droga russa conhecida como Krokodil é real e apavorante.
O que é Krokodil?
Krokodil é um substituto para uma droga cara, a heroína. O princípio ativo do
Krokodil, é a “Desomorphine" que é vendida em alguns países da Europa
(especialmente a Suíça) como substituto da morfina e é conhecida pela
farmacologia desde 1932. A Desomorphine é de 8 a 10 vezes mais potente do que a
morfina. Trata-se de um opiáceo sintético que possui estrutura quase idêntica à da
heroína. A Codeína, um narcótico disseminado pelo mundo inteiro e de fácil acesso
pode ser transformado em Desomorphine com algumas reações químicas
relativamente baratas. Ela então é dissolvida e injetada pelo utilizador. Considerando
que a heroína custa 150 dólares cada a dose e o Krokodil pode ser obtido por
menos de 10 dólares fica fácil entender a razão de sua existência.
Em Portugal, pelo
menos 8 pessoas
são internadas ao
dia por superdose
de medicamentos
Superdose, dose excessiva ou, simplesmente,
overdose é o termo utilizado para se referir ao
consumo de determinadas drogas ou medicamentos
maior do que o corpo é capaz de metabolizar.
Podendo ser provocada ou acidental, o acúmulo
destas substâncias no organismo causa um quadro
de intoxicação, desencadeando em morte em um
número considerável de casos.
River Phoenix
Cocaína e Heroína
Jimi Hendrix
O guitarrista teve parada
respiratória provocada por
overdose de álcool e inalação de
vômito
Elis morreu de overdose por
ingestão de álcool e
medicamentos
Whitney Houston
Ingestão de álcool e drogas
Laudo do IML confirma:
Chorão morreu de overdose
de cocaína
Ela morreu enquanto
dormia, vítima de uma
overdose de barbitúricos
substâncias usadas como
antiepilépticos, sedativos,
hipnóticos e anestésicos
Investigadores de Los Angeles,
confirmaram a Descoberta de
Provas que confirmam que Michael
Jackson morreu de uma Overdose
de Anestésicos.
A notícia da morte, em 25 de junho,
de um dos cantores pop mais bem-
sucedidos, surgiram muitas
suposições sobre a causa da
morte de Michael Jackson. Desde
o início, o médico pessoal do
cantor é um dos suspeitos de estar
envolvido na morte súbita.
No Exame Toxicológico de duas
autópsias em separado, a perícia
de Los Angeles disse que Michael
Jackson morreu de uma overdose
de anestésicos Propofila
conhecido como Diprivan.
Prefeitura Cachoeira Paulista – Fonte : Assessoria de Imprensa
PRAD – Programa de Recuperação de Alcoólicos e
Drogados
PRAD atende 600 pacientes em Cachoeira Paulista, uma analise feita pelo
Psicólogo e Psicanalista Paulo Moreira Miguel, responsável pelo PRAD –
Programa de Recuperação de Alcoólicos e Drogados relata o número
atendimentos a usuários de drogas ilícitas e licitas na cidade de Cachoeira
Paulista.
Durante o tratamento são realizados grupos com os usuários, grupos com
as famílias dos usuários, atendimento individual com os usuários e
Atendimento em grupo com os usuários com especialistas na área de
Psiquiatria, Psicologia, Enfermagem e Administrativo.
Os pacientes têm entre 16 e 55 anos de idades e sua relação com as drogas
são com Álcool, Cocaína ,Crack e Maconha.
O Prad é um Programa Municipal criado pela Secretaria de Assistência
Social em parceria com a Secretaria de Saúde que atende usuários de
drogas da cidade com recursos da Prefeitura. O objetivo é oferecer
atendimento qualificado e humanizado à população que necessita do
serviço, contribuindo para a saúde pública, uma das metas de melhoria do
Prefeito João Luiz para Cachoeira Paulista.
Slide sobre drogas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra sobre drogas
Palestra sobre drogas Palestra sobre drogas
Palestra sobre drogas Delziene Jesus
 
Palestras sobre drogas
Palestras sobre drogasPalestras sobre drogas
Palestras sobre drogasOtacilio Fraga
 
Drogas apresentação
Drogas   apresentaçãoDrogas   apresentação
Drogas apresentaçãocinthyamaduro
 
Drogas na Adolescência
Drogas na AdolescênciaDrogas na Adolescência
Drogas na AdolescênciaThais Andalaft
 
Palestra sobre drogas atual 2010
Palestra sobre drogas atual 2010Palestra sobre drogas atual 2010
Palestra sobre drogas atual 2010Alinebrauna Brauna
 
Alcool e outras drogas
Alcool e outras drogasAlcool e outras drogas
Alcool e outras drogasblogspott
 
Apresentação de Palestra sobre Prevenção álcool ao uso de Álcool e Drogas
Apresentação de Palestra sobre Prevenção álcool ao uso de Álcool e DrogasApresentação de Palestra sobre Prevenção álcool ao uso de Álcool e Drogas
Apresentação de Palestra sobre Prevenção álcool ao uso de Álcool e DrogasPPAD
 
Prevenção ao uso de drogas - Aula 1
Prevenção ao uso de drogas - Aula 1Prevenção ao uso de drogas - Aula 1
Prevenção ao uso de drogas - Aula 1RASC EAD
 
Diga não as drogas
Diga não as drogasDiga não as drogas
Diga não as drogasedivalbal
 
Drogas licitas e ilicitas - Tema para SIPAT
Drogas licitas e ilicitas - Tema para SIPATDrogas licitas e ilicitas - Tema para SIPAT
Drogas licitas e ilicitas - Tema para SIPATClaudio Cesar Pontes ن
 
trabalho sobre drogas
trabalho sobre drogastrabalho sobre drogas
trabalho sobre drogasfabio silva
 
Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.
Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.
Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.Raiane Assunção
 

Mais procurados (20)

As drogas e seus efeitos
As drogas e seus efeitosAs drogas e seus efeitos
As drogas e seus efeitos
 
Palestra sobre drogas
Palestra sobre drogas Palestra sobre drogas
Palestra sobre drogas
 
Palestras sobre drogas
Palestras sobre drogasPalestras sobre drogas
Palestras sobre drogas
 
Drogas apresentação
Drogas   apresentaçãoDrogas   apresentação
Drogas apresentação
 
Adolescentes e drogas
Adolescentes e drogasAdolescentes e drogas
Adolescentes e drogas
 
Drogas na Adolescência
Drogas na AdolescênciaDrogas na Adolescência
Drogas na Adolescência
 
Apresentaçao fe
Apresentaçao feApresentaçao fe
Apresentaçao fe
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Palestra sobre drogas atual 2010
Palestra sobre drogas atual 2010Palestra sobre drogas atual 2010
Palestra sobre drogas atual 2010
 
Drogas - Liberte-se delas !
Drogas - Liberte-se delas !Drogas - Liberte-se delas !
Drogas - Liberte-se delas !
 
Alcool e outras drogas
Alcool e outras drogasAlcool e outras drogas
Alcool e outras drogas
 
Seminario Alcool e Drogas
Seminario Alcool e DrogasSeminario Alcool e Drogas
Seminario Alcool e Drogas
 
Apresentação de Palestra sobre Prevenção álcool ao uso de Álcool e Drogas
Apresentação de Palestra sobre Prevenção álcool ao uso de Álcool e DrogasApresentação de Palestra sobre Prevenção álcool ao uso de Álcool e Drogas
Apresentação de Palestra sobre Prevenção álcool ao uso de Álcool e Drogas
 
Prevenção ao uso de drogas - Aula 1
Prevenção ao uso de drogas - Aula 1Prevenção ao uso de drogas - Aula 1
Prevenção ao uso de drogas - Aula 1
 
Diga não as drogas
Diga não as drogasDiga não as drogas
Diga não as drogas
 
Drogas licitas e ilicitas - Tema para SIPAT
Drogas licitas e ilicitas - Tema para SIPATDrogas licitas e ilicitas - Tema para SIPAT
Drogas licitas e ilicitas - Tema para SIPAT
 
ÁLcool e outras drogas
ÁLcool e outras  drogasÁLcool e outras  drogas
ÁLcool e outras drogas
 
Drogas e alcool
Drogas e alcool Drogas e alcool
Drogas e alcool
 
trabalho sobre drogas
trabalho sobre drogastrabalho sobre drogas
trabalho sobre drogas
 
Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.
Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.
Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.
 

Destaque

Cartilha Educativa de Prevenção às Drogas
Cartilha Educativa de Prevenção às DrogasCartilha Educativa de Prevenção às Drogas
Cartilha Educativa de Prevenção às DrogasPaulo Negreiros
 
Cartilha sobre drogas
Cartilha sobre drogasCartilha sobre drogas
Cartilha sobre drogassaudefieb
 
O consumo de drogas lícitas e ilícitas por mulheres no Brasil: uma leitura so...
O consumo de drogas lícitas e ilícitas por mulheres no Brasil: uma leitura so...O consumo de drogas lícitas e ilícitas por mulheres no Brasil: uma leitura so...
O consumo de drogas lícitas e ilícitas por mulheres no Brasil: uma leitura so...Fernanda Valentin
 
Apresentação de Slides
Apresentação de SlidesApresentação de Slides
Apresentação de Slidesdrogasquedroga
 
Revista da turma da mônica sobre drogas
Revista da turma da mônica sobre drogasRevista da turma da mônica sobre drogas
Revista da turma da mônica sobre drogasFatima Costa
 
Drogas licitas e ilicitas
Drogas licitas e ilicitasDrogas licitas e ilicitas
Drogas licitas e ilicitasduartefran
 
Projeto de Prevenção "Drogas nem Pensar"
Projeto de Prevenção "Drogas nem Pensar"Projeto de Prevenção "Drogas nem Pensar"
Projeto de Prevenção "Drogas nem Pensar"rozi38
 

Destaque (9)

Cartilha Educativa de Prevenção às Drogas
Cartilha Educativa de Prevenção às DrogasCartilha Educativa de Prevenção às Drogas
Cartilha Educativa de Prevenção às Drogas
 
Cartilha sobre drogas
Cartilha sobre drogasCartilha sobre drogas
Cartilha sobre drogas
 
O consumo de drogas lícitas e ilícitas por mulheres no Brasil: uma leitura so...
O consumo de drogas lícitas e ilícitas por mulheres no Brasil: uma leitura so...O consumo de drogas lícitas e ilícitas por mulheres no Brasil: uma leitura so...
O consumo de drogas lícitas e ilícitas por mulheres no Brasil: uma leitura so...
 
Apresentação de Slides
Apresentação de SlidesApresentação de Slides
Apresentação de Slides
 
Revista da turma da mônica sobre drogas
Revista da turma da mônica sobre drogasRevista da turma da mônica sobre drogas
Revista da turma da mônica sobre drogas
 
CARTILHA SOBRE DROGAS
CARTILHA SOBRE DROGASCARTILHA SOBRE DROGAS
CARTILHA SOBRE DROGAS
 
Drogas licitas e ilicitas
Drogas licitas e ilicitasDrogas licitas e ilicitas
Drogas licitas e ilicitas
 
Projeto de Prevenção "Drogas nem Pensar"
Projeto de Prevenção "Drogas nem Pensar"Projeto de Prevenção "Drogas nem Pensar"
Projeto de Prevenção "Drogas nem Pensar"
 
Slides drogas-2
Slides   drogas-2Slides   drogas-2
Slides drogas-2
 

Semelhante a Slide sobre drogas (20)

Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas
3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas
3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas
 
Adolescentes e drogas
Adolescentes e drogas Adolescentes e drogas
Adolescentes e drogas
 
Drogas 2
Drogas 2Drogas 2
Drogas 2
 
Oficina
OficinaOficina
Oficina
 
7º A
7º A7º A
7º A
 
As drogas podem ser tanto naturais quanto sintéticas
As drogas podem ser tanto naturais quanto sintéticasAs drogas podem ser tanto naturais quanto sintéticas
As drogas podem ser tanto naturais quanto sintéticas
 
Liberdade é viver sem drogas.
Liberdade é viver sem drogas.Liberdade é viver sem drogas.
Liberdade é viver sem drogas.
 
Contra as drogas
Contra as drogas Contra as drogas
Contra as drogas
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Os Males para o individuo ALCOOL_DROGAS_.pptx
Os Males para o individuo ALCOOL_DROGAS_.pptxOs Males para o individuo ALCOOL_DROGAS_.pptx
Os Males para o individuo ALCOOL_DROGAS_.pptx
 
Drogas lícitas! leidiane trab quimica
Drogas lícitas!  leidiane trab quimicaDrogas lícitas!  leidiane trab quimica
Drogas lícitas! leidiane trab quimica
 
1º ano prova bimestral 2º bimestre
1º ano prova bimestral 2º bimestre1º ano prova bimestral 2º bimestre
1º ano prova bimestral 2º bimestre
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
 
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
 
Seminario Drogas e Alcool
Seminario Drogas e AlcoolSeminario Drogas e Alcool
Seminario Drogas e Alcool
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 

Mais de Ericka Vanessa Andrade (7)

Inclusão
InclusãoInclusão
Inclusão
 
Book Virtual
Book VirtualBook Virtual
Book Virtual
 
Psicopedagogia
PsicopedagogiaPsicopedagogia
Psicopedagogia
 
Paralisia cerebral
Paralisia cerebralParalisia cerebral
Paralisia cerebral
 
Pegada ecológica
Pegada ecológicaPegada ecológica
Pegada ecológica
 
Autsimo
AutsimoAutsimo
Autsimo
 
Síndorme de Down
Síndorme de DownSíndorme de Down
Síndorme de Down
 

Último

v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 

Último (20)

v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 

Slide sobre drogas

  • 2. Programa de Prevenção ao uso indevido de Álcool e Drogas
  • 3. A Empresa entende que o uso indevido de álcool e drogas ilícitas é um problema de saúde, mas que tal situação é inaceitável no ambiente de trabalho, por acarretar riscos aos colaboradores. O Grupo Tejofran, acima de tudo, respeita o ser humano e o meio ambiente estabelecendo à melhoria contínua dos seus processos e serviços, assim promovendo à proteção a vida, saúde e meio ambiente.
  • 4.
  • 5. Droga é toda e qualquer substância, natural ou sintética que, uma vez introduzida no organismo, modifica suas funções. As drogas naturais são obtidas através de determinadas plantas, de animais e de alguns minerais - a Cafeína - Café a Nicotina (presente no tabaco), o Ópio (na papoula) e o THC ou tetrahidrocanabinol (da Cannabis - Maconha ). As drogas sintéticas são fabricadas em laboratório, exigindo para isso técnicas especiais. O termo Droga, presta-se a várias interpretações, mas ao senso comum é uma substância proibida, de uso ilegal e nocivo ao indivíduo, modificando lhe as funções, as sensações, o humor e o comportamento. No Brasil, a legislação define como droga "as substâncias ou produtos capazes de causar dependência, assim especificados em lei ou relacionados em listas atualizadas periodicamente pelo Poder Executivo da União" segundo o parágrafo único do art. 1.º da Lei n.º 11.343, de 23 de agosto de 2006 (Lei de Drogas).
  • 6. Como cada droga interfere na rotina do funcionário : • Álcool Os efeitos físicos vão de sensação de moleza e cansaço e dificuldade para se concentrar a dor de cabeça e enjoo, entre outros. Além disso há desconforto também para quem trabalha ao lado. O álcool é responsável por grande parte dos acidentes de trabalho que acontecem após o almoço. • Maconha Quando retoma suas atividades, quem usa maconha tende a ficar desatento, disperso e com dificuldade para realizar tarefas mais complexas ou para processar várias informações ao mesmo tempo. Esses efeitos podem acometer também o usuário de final de semana e ainda com mais intensidade quem consome um cigarro de maconha todo dia. Segundo os médicos, a capacidade de concentração fica comprometida durante dois ou três dias posteriores ao uso. Quem consome a droga três vezes por semana, pelo menos, pode apresentar menor motivação no dia-a-dia. • Cocaína Em geral, usuários de cocaína tendem a ficar instáveis mentalmente, apresentando comportamento mais impulsivo e irritadiço. O consumo no trabalho pode deixar o usuário muito eufórico em uma reunião, agressivo em outra e, não raro, deprimido após o efeito do entorpecente.
  • 7. O termo “DROGA” refere-se em geral às substâncias ilícitas que provocam dependência, afetam o Sistema Nervoso Central e modificam as sensações e o comportamento do indivíduo. Ou ainda às substâncias lícitas, aquelas permitidas por lei, como o álcool, o tabaco e os medicamentos que possuem tarja preta na sua embalagem. Os usuários de drogas podem ser classificados de acordo com a experiência e consumo em: Experimental, Ocasional, Habitual ou Dependente. Existem ainda os usuários de abuso e os usuários crônicos, que usam drogas de forma compulsiva. Em geral, as drogas possuem elevada capacidade de causarem dependência química ou psicológica no indivíduo, e podem levar à morte em caso de consumo excessivo (overdose).
  • 8. Também denominadas Entorpecentes ou Narcóticos, as drogas podem ser: • Naturais: produzidas a partir de plantas, por exp: planta Cannabis sativa se extrai a maconha, da flor da Papoula se obtém o ópio. • Semissintéticas: produzidas a partir de drogas naturais, porém passam por processos químicos em laboratórios. Exp: crack, cocaína, heroína etc. • Sintéticas: são totalmente produzidas em laboratórios seguindo técnicas específicas. Exp: ecstasy, LSD, anfetamina etc.
  • 9. O que leva uma pessoa a usar drogas? Pesquisas recentes apontam que os principais motivos que levam um indivíduo a utilizar drogas são: curiosidade, influência de amigos ,vontade, desejo de fuga (principalmente de problemas familiares), coragem (para tomar uma atitude que sem o uso de tais substâncias não tomaria), dificuldade em enfrentar e/ou aguentar situações difíceis, hábito, dependência (comum), rituais, busca por sensações de prazer, tornar (-se) calmo, servir de estimulantes, facilidades de acesso e obtenção e etc.
  • 10.
  • 11. A força do cigarro no organismo Este, composto por tabaco seco enrolado por um fino papel que se queima após ser aceso, provoca rápidas reações no corpo do homem. A nicotina presente em um só cigarro consegue aumentar a produção de hormônios receptores no lobo frontal do cérebro, no hipocampo e no cerebelo que envolve a memória a longo prazo. Dessa forma, dois dias após ter fumado um único cigarro um indivíduo passa a ter necessidades da droga no organismo. A manifestação da dependência à droga ocorre por causa das adaptações que o organismo faz para recebê-la na busca por manter seu equilíbrio químico e funcional. Deixar de fumar não é fácil. Segundo pesquisas, somente 3% dos fumantes conseguem abandonar o vício.
  • 13. BEBIDAS ALCOÓLICAS : TEORES Cerveja 4 a 6ºGL Vinho 12 a 14ºGL Vodka 30 a 40ºGL Rum, Gin 40 a 45ºGL Cachaça 40 a 48ºGL Whisky 40 a 50ºGL Absinto 53,5ºGL
  • 14. ELIMINAÇÃO DO ÁLCOOL Demora de 6 (seis) a 8 (oito) horas e é feita através : do fígado (90%)  da respiração (8%) da transpiração (2%)
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18. O principal agente do álcool é o etanol (álcool etílico). O consumo do álcool é antigo, bebidas como vinho e cerveja possuíam conteúdo alcoólico baixo, uma vez que passavam pelo processo de fermentação. Outros tipos de bebidas alcoólicas apareceram depois, com o processo de destilação. Apesar de o álcool possuir grande aceitação social e seu consumo ser estimulado pela sociedade, ele é uma droga psicotrópica que atua no sistema nervoso central, podendo causar dependência e mudança no comportamento. Quando consumido em excesso, o álcool é visto como um problema de saúde. Em caso de suspensão do consumo, pode ocorrer também a síndrome da abstinência, caracterizada por confusão mental, visões, ansiedade, tremores e convulsões.
  • 19. Anfetaminas As anfetaminas são drogas estimulantes, ou seja, estimulam o sistema nervoso central, provocando aumento das capacidades físicas e psíquicas. Os efeitos que podem ser sentidos no corpo são: dilatação da pupila, aumento da pressão sanguínea, aumento do número de batimentos cardíacos. Anfetaminas são drogas sintéticas, fabricadas em laboratório
  • 20. Ansiolítico São utilizados no tratamento de insônia e para reprimir crises convulsivas. Recebem o nome de drogas hipnóticas, por induzir o sono. Os sintomas de abstinência são: irritabilidade, dores no corpo, insônia, em casos extremos provoca convulsão.
  • 21. Barbitúricos Barbitúricos são substâncias utilizadas, desde o início do século XX, para o tratamento da ansiedade e agitação de pacientes, principalmente por indivíduos com problemas psiquiátricos, no tratamento de epilepsia, úlceras pépticas e hipertensão arterial. Dosagens em excesso, utilizadas por período contínuo, propiciam a tolerância, causando também dependência física e psicológica, e problemas como anemia, depressão, falta de coordenação motora, irritabilidade e confusão mental; sendo que, aliados ao álcool e a anfetaminas, o risco de morte é muito alto.
  • 22. Os sintomas da abstinência incluem ansiedade, sudorese, perda de apetite, hiperatividade, convulsões, paranoia, câimbras, dentre outros; e podem durar até duas semanas. Esta situação requer tratamento médico e hospitalização.
  • 23. Benflogin (cloridrato de benzidamina) A super dosagem do cloridrato de benzidamina causa efeitos alucinógenos, principalmente se ingerido juntamente com bebidas alcoólicas, podendo provocar irritação estomacal e até mesmo hemorragia interna. Os efeitos visuais são semelhantes aos provocados pelo uso de ácido lisérgico (LSD). Ocorre o aumento da dopamina no cérebro, atuando no aumento de atividade do sistema límbico. Os efeitos mais relatados são as luzes coloridas após a movimentação do olhos e o efeito em câmera lenta, conhecido pelos usuários como efeito Bruce Lee. Como alucinógeno e estimulante, o uso prolongado causa insônia, náuseas, aceleração dos batimentos cardíacos, movimentos involuntários de diversos músculos, inibição do apetite, retorno das alucinações após uso, lapsos de memória, sequelas mentais (alucinações de passagem rápida) dentre outros, podendo durar o efeito até 48 horas.
  • 24. Boa Noite Cinderela Boa noite cinderela: um golpe bastante frequente O boa noite cinderela, também conhecido por “rape drugs” (drogas de estupro), é o nome dado a um golpe no qual um sujeito, geralmente simpático (a) e de boa aparência coloca um coquetel de drogas, como o ácido gama - hidroxibutírico, juntamente à bebida de outra pessoa. Encontradas, geralmente, na forma de comprimidos ou gotas; tais drogas depressoras do sistema nervoso central, ao serem ministradas juntamente com bebidas alcoólicas, alteram o nível de consciência, por até três dias, deixando a vítima vulnerável o suficiente para ser roubada e/ou violentada. Além disso, podem causar intoxicação ou morte por desidratação. Por se dissolverem facilmente; e serem incolores e inodoras, identificar um copo que recebeu tais doses é tarefa quase impossível.
  • 25. Cachimbos d’água ou Narguilés Os Narguilés, são usados para fumar, sendo que a fumaça passa primeiro pela água, mas seus efeitos são devastadores. O narguilé traz mais malefícios que o cigarro, sendo que, em uma seção de duração média de 20 a 80 minutos, expõe o fumante a componentes tóxicos equivalentes a fumar 100 cigarros. O Inca (Instituto Nacional do Câncer) alertou que esse cachimbo de origem oriental já tem quase 300 mil consumidores no Brasil.
  • 26. Cogumelos Os cogumelos são usados há milhares de anos alucinógenos. O grau de alucinação e de efeito dos cogumelos depende do organismo de cada pessoa. Não causa dependência e nem síndrome de abstinência. Amanita Muscaria_ Possui dois tipos de alucinógenos sendo muscimol e ácido ibotêmico. Esses alucinógenos estimulam os neurotransmissores GABA no sistema nervoso central. Seus primeiros efeitos são desorientação, sono, falta de coordenação. Posteriormente ocorre euforia intensa, falta de noção de tempo, alucinações visuais e alterações de humor como a fúria, por exemplo. Se usado em grande quantidade pode causar intoxicação e em alguns casos pode ser letal. Psilocybe Cubensis_ Estimula os receptores de acetilcolina situados no cérebro e no sistema nervoso. Seu uso provoca salivação, perda de controle da urina e das fezes, lacrimejamento, cólicas, náuseas, vômitos, queda do ritmo cardíaco e da pressão arterial. Seus alucinógenos são semelhantes ao LSD e provoca euforia, sonolência, visão obscura, pupila dilatada entre outros e seu efeito dura em torno de três horas.
  • 27. Clorofórmio É um líquido incolor e volátil que produz efeito anestésico, absorve calor da pele. O que ocorre é que com a temperatura reduzida, os nervos sensitivos não exercem suas funções e a sensação de dor também é diminuída. Descoberto em 1831, o clorofórmio substituía o álcool por provocar euforia e desinibição. Foi utilizado como anestésico em cirurgias e partos, os médicos acabaram não utilizando como anestésico em cirurgias e partos, pois foi comprovada que esta droga poderia ocasionar morte súbita por depressão circulatória. O clorofórmio produz dependência e suas principais vias de contato compreendem a ingestão, a inalação e o contato dérmico. Se ingerido pode causar queimadura na boca e garganta, dor no peito e vômito, em grande quantidade pode ser letal. Provoca irritação à pele, olhos e trato respiratório. Atinge o sistema nervoso central, rins, sistema cardiovascular, e fígado. Pode causar câncer dependendo do nível e da duração da exposição.
  • 28. Cocaína A Erythroxylon coca é uma planta encontrada na América Central e América do Sul, onde essas folhas são utilizadas, pelo povo andino, para mascar ou como componente de chás, com a função de aliviar os sintomas decorrentes das grandes altitudes. Na primeira fase da extração do alcaloide, as folhas são prensadas em ácido sulfúrico, querosene ou gasolina, resultando em uma pasta denominada Sulfato de Cocaína. Na segunda e última, utiliza-se ácido clorídrico, formando um pó branco. Assim, neste segundo caso, ela pode ser aspirada, ou dissolvida em água e depois injetada. Já a pasta é fumada em cachimbos, sendo chamada, neste caso, de Crack. Cocaína injetável, por exemplo, pode provocar a contaminação por doenças infecciosas, como hepatite e AIDS, e infecções locais. Há também a Merla, que é a cocaína em forma de base, cujos usuários fumam-na pura ou juntamente com maconha. Atuando no Sistema Nervoso Central, a cocaína provoca euforia, bem estar, sociabilidade. Efeitos : O coração tende a acelerar, a pressão aumenta e a pupila se dilata. O consumo de oxigênio aumenta, mas a capacidade de captá-lo, diminui. Este fator, juntamente as com arritmias que a substância provoca, deixa o usuário pré-disposto a infartos. O uso frequente também provoca dores musculares, náuseas, calafrios e perda de apetite.
  • 29. Cola de sapateiro A cola de sapateiro é uma droga pertencente ao grupo dos inalantes, uma vez que é utilizada dessa forma, com absorção pulmonar. Segundo pesquisa feita pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas, é a quarta droga mais consumida em nosso país, depois do tabaco, álcool e maconha. Composta por diversas substâncias, como o tolueno e outras substâncias, ela proporciona sensações de excitação, além de alucinações auditivas e visuais que, em contrapartida, são acompanhadas de tontura, náuseas, espirros, tosse, salivação e fotofobia. Tais efeitos são bastante rápidos, levando o indivíduo a inalar novamente. Seu uso constante desencadeia em desorientação, falta de memória, confusão mental, alucinação, perda de autocontrole, visão dupla, palidez, movimento involuntário do globo ocular, irritação das mucosas, paralisia, lesões cardíacas, pulmonares e hepáticas, dentre outros; podendo desencadear em convulsões, inconsciência, e até mesmo morte súbita. Isso acontece porque tais substâncias provocam a destruição de neurônios e nervos periféricos, além de ser consideravelmente irritantes.
  • 30. Crack O Crack é preparado a partir da extração de uma substância alcaloide da planta Erythroxylon coca, encontrada na América Central e América do Sul. Chamada benzoilmetilecgonina, esse alcaloide é retirado das folhas da planta, dando origem a uma pasta: o Sulfato de Cocaína. Chamada, popularmente, de Crack, tal droga é fumada em cachimbos. Cerca de cinco vezes mais potente que a cocaína, sendo também relativamente mais barata e acessível que outras drogas, o Crack tem sido cada vez mais utilizado, e não somente por pessoas de baixo poder aquisitivo, e carcerários, como há alguns anos. Ele está, hoje, presente em todas as classes sociais e em diversas cidades do país. Assustadoramente, cerca de 600.000 pessoas são dependentes, somente no Brasil. Tal substância faz com que a dopamina, responsável por provocar sensações de prazer, euforia e excitação, permaneça por mais tempo no organismo. Outra faceta da dopamina é a capacidade de provocar sintomas paranoicos, quando se encontra em altas concentrações.
  • 31. Consequências : Neurônios vão sendo destruídos, e a memória, concentração e autocontrole são nitidamente prejudicados. Cerca de 30% dos usuários perdem a vida em um prazo de cinco anos – ou pela droga em si ou em consequência de seu uso (suicídio, envolvimento em brigas, “prestação de contas” com traficantes, comportamento de risco em busca da droga – como prostituição, etc.). Quanto a este último exemplo, tal comportamento aumenta os riscos de se contrair AIDS e outras DSTs e, como o sistema imunológico dos dependentes se encontra cada vez mais debilitado, as consequências são preocupantes.
  • 32. As drogas ilícitas são substâncias proibidas de serem produzidas, comercializadas e consumidas. Em alguns países, determinadas drogas são permitidas sendo que seu uso é considerado normal e integrante da cultura. Tais substâncias podem ser estimulantes, depressivas ou perturbadoras do sistema nervoso central, o que perceptivelmente altera em grande escala o organismo. São drogas ilícitas: maconha, cocaína, crack, ecstasy, LSD, inalantes, heroína, barbitúricos, morfina, skank, chá de cogumelo, anfetaminas, clorofórmio, ópio e outras. Por serem proibidas, as drogas ilícitas entram no país de forma ilegal através do tráfico que promove a comercialização negra, ou seja, a comercialização feita sem a autorização das autoridades. Dentre as consequências que as drogas ilícitas trazem pode-se dar ênfase à violência gerada por elas em todas as fases de produção até o consumidor final. As demais consequências são: arritmia cardíaca, trombose, AVC, necrose cerebral, insuficiência renal e cardíaca, depressão, disforia, alterações nas funções motoras, perda de memória, disfunções no sistema reprodutor e respiratório, câncer, espinhas, convulsões, desidratação, náuseas e exaustão. É importante esclarecer que a dependência das drogas é tratável, ou seja, através do auxílio médico e familiar uma pessoa pode deixar o vício e voltar a ter uma vida normal sem que necessite depositar substâncias que criam falsas necessidades no organismo..
  • 33. As drogas lícitas são substâncias que podem ser produzidas, comercializadas e consumidas sem problema algum. Apesar de trazerem prejuízos aos órgãos do corpo são liberadas por lei e aceitas pela sociedade. É considerada droga lícita qualquer substância que contenha álcool, nicotina, cafeína, medicamentos sem prescrição médica, anorexígenos, anabolizantes e outros. Numa pesquisa realizada pela Organização Mundial de Saúde notou-se quão grande é o mercado das drogas permitidas, pois essas promovem maior necessidade ao usuário e maior custo, já que são encontradas em todos os bairros espalhados pelas cidades. Sobre as consequências promovidas pelas drogas lícitas, pode-se relatar que, ao depositar qualquer substância no organismo, criam-se nesse, necessidades falsas, alterando todo o funcionamento físico e psíquico. Podemos citar: ataque cardíaco, doenças respiratórias, enfisema, câncer, impotência sexual, alterações na memória, perda do autocontrole, gota, rompimento das veias, danos no fígado, rins e estômago, cirrose hepática, úlceras, gastrites, irritabilidade, dor de cabeça, insônia, ansiedade, agitação e outros.
  • 34. As drogas sintéticas são aquelas produzidas a partir de uma ou várias substâncias químicas psicoativas que provocam alucinações no homem por estimular ou deprimir o sistema nervoso central. Existem também as drogas semi-sintéticas que são produzidas através de drogas naturais quimicamente alteradas em laboratórios. As drogas sintéticas são: anfetaminas, LSD, GHB, ecstasy, anabolizantes, ice, quetamina, inalantes, efedrina, poppers. •São drogas semi-sintéticas: crack, cocaína, cristais de rachiche, heroína, maconha (modificada), morfina, codeína e outras.
  • 35. Ecstasy é uma Droga Psicoativa que pode levar o indivíduo à morte Também chamado de Droga do Amor, o Ecstasy é uma droga psicoativa, pode ser injetado via intravenosa. Atualmente o consumo ilegal de ecstasy tem sido realizado na forma de comprimidos via oral. seu usuário a apresentar perturbações mentais e comportamentais, como dificuldade de memória, tanto verbal como visual, dificuldade de tomar decisões, ataques de pânico, depressão profunda, paranoias, alucinações, despersonalização, impulsividade, perda do autocontrole e morte súbita por colapso cardiovascular. O uso do ecstasy pode causar lesão no fígado, que fica amolecido, além de aumentar de tamanho, com tendência a sangramentos. Dependendo do grau de toxicidade, o quadro evolui para hepatite fulminante, podendo causar a morte caso não haja um transplante de fígado. No coração, a aceleração dos ritmos cardíacos e o aumento da pressão arterial podem levar à ruptura de alguns vasos sanguíneos, causando sangramentos, seu uso está ligado à intensa atividade física (dançar por várias horas) pode causar aumento da temperatura corporal e consequente hemorragia interna, o que pode levar à morte.
  • 36. A heroína é uma droga derivada da papoula, sintetizada a partir da morfina: substância bastante utilizada no século XIX pelas suas propriedades analgésicas e antidiarreicas. Como outras drogas originárias desta planta, a heroína atua sobre receptores cerebrais específicos, provocando um funcionamento mais brando do sistema nervoso e respiratório. Descoberta sua potencialidade em causar dependência química e psíquica de forma bastante rápida, consequências sérias. Constantes vômitos, diarreias e fortes dores abdominais, perda de peso, depressão, abortos espontâneos, surdez, delírio, descompassos cardíacos, incapacidade de concentração, depressão do ciclo respiratório, colapso dos vasos sanguíneos; além de problemas relacionados às interações sociais e familiares são algumas consequências que o usuário está sujeito, em médio prazo. Utilização na forma injetável, há chances de ocorrer necrose de tecidos e de adquirir diversas doenças, como AIDS, hepatites e pneumonias, em decorrência da utilização de seringas compartilhadas. A maioria dos casos de morte por overdose é consequência de paradas respiratórias decorrentes de seu uso prolongado, ou de uso concomitante com outras drogas. Heroína
  • 37. I - doser I - doser é um site que disponibiliza várias drogas. Através de arquivos de áudio são provocadas nos ouvintes sensações semelhantes as das drogas. Ainda que pareça estranho, é comum na internet a frase “clique aqui para se drogar”, onde o usuário procura simulação para obter sensação da vida real. Por meio de batidas musicais, os efeitos do ópio, da cocaína e da maconha são simulados causando sensação de alucinação, euforia e sedação no usuário, isto ocorre devido às ondas sonoras que ativam algumas áreas do cérebro. Segundo especialistas os efeitos desta droga e a dependência não estão muito claros, apesar de serem perigosas e se tratarem, de certa forma, de uma hipnose, uma vez que a consciência do usuário é manipulada.
  • 38. O LSD, acrônimo de dietilamida ácido lisérgico, produz grandes alterações no cérebro, atuando diretamente sobre o sistema nervoso e provocando fenômenos psíquicos, como alucinações, delírios e ilusões. É uma substância sintética, produzida em laboratório, que adquiriu popularidade na década de 60, quando não era vista como algo prejudicial à saúde. Pode ser consumida por via oral, injeção ou inalação, e se apresenta em forma de barras, cápsulas, tiras de gelatina e líquida; seus efeitos duram de oito a doze horas. Os efeitos físicos dessa droga são: dilatação das pupilas, sudorese, aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial, aumento da temperatura, náuseas, vômitos. Os sintomas psíquicos são alucinações auditivas e visuais, sensibilidade sensorial, confusão, pensamento desordenado, perda do controle emocional, euforia alternada com angústia, dificuldade de concentração. É importante destacar que os efeitos do LSD dependem do ambiente, da qualidade da droga e da personalidade da pessoa. O LSD é mais usado por adolescentes e jovens, que querem experimentar visões e sensações novas e coloridas, pois as formas, cheiros, cores e situações se modificam, levando a pessoa a criar ilusões e delírios, como por exemplo, paredes que escorregam, mania de grandeza e perseguição. Pode ocorrer também um “flashback”, fenômeno no qual são sentidos os efeitos da droga após um período de semanas ou meses sem usá-la. O LSD é conhecido também com outros nomes como doce, ácido, gota, papel e microponto.
  • 39. Planta herbácea de clima quente e úmido, originária da Índia, a maconha (Cannabis sativa) pertence à família Moraceae e pode atingir até 5 metros de altura. Possui folhas digitadas e flores pequenas, amarelas e sem perfume. É uma planta dioica que apresenta talos com flores femininas e talos com flores masculinas. A planta da maconha contém mais de 400 substâncias químicas, das quais 60 se classificam na categoria dos canabinoides, de acordo com o Instituto Nacional de Saúde. Depois de consumir a cannabis, a pessoa pode apresentar alguns efeitos físicos, como memória prejudicada, confusão entre passado, presente e futuro, sentidos aguçados, mas com pouco equilíbrio e força muscular, perda da coordenação, aumento dos batimentos cardíacos, percepção distorcida, ansiedade, olhos avermelhados por causa da dilatação dos vasos sanguíneos oculares, boca seca e dificuldade com pensamentos e solução de problemas. As pessoas que fumam maconha estão suscetíveis a terem asma, enfisema pulmonar, bronquite e câncer.
  • 40.
  • 41. A merla é derivada da cocaína, é uma junção das folhas da coca com alguns produtos químicos como ácido sulfúrico, querosene, cal virgem entre outros ao ser misturado se transforma numa pasta onde se concentra em torno de 40 a 70% de cocaína. É ingerida pura ou misturada num cigarro normal ou num cigarro de maconha. É uma droga super perigosa causando dependência física e psíquica ao paciente, além de danos ao organismo irreparáveis. Durante o uso da merla, o usuário pode ter convulsões e perda de consciência. As convulsões podem levar o usuário a ter uma parada respiratória, coma, parada cardíaca e a morte. Ao passar o efeito da merla, o usuário sente medo, depressão e paranóia de perseguição que em alguns casos leva o usuário ao suicídio. O usuário da merla normalmente apresenta a ponta dos dedos amarelada, olhos avermelhados, lacrimejados e irritados, respiração difícil, tremores nas mãos, irritação e inquietação. Ao longo do tempo o usuário perde seus dentes pois na merla existe um composto misturado chamado ácido de bateria que começa a furar os dentes até que a perda total aconteça.
  • 42. A morfina pode se apresentar na forma injetável ou em comprimidos, sendo utilizada como analgésico para o tratamento de dores crônicas, principalmente de pacientes terminais. Amplamente popularizada na década de 50, até hoje é requisitada nestes casos supracitados. A morfina tem um grande potencial em causar dependência física e psicológica em seus usuários. É capaz de causar problemas relacionados à concentração, náuseas, constipação intestinal, depressão do sistema respiratório e cardíaco e até mesmo a morte, caso seja ministrada de forma incorreta. Em caso de pessoas já dependentes, a crise de abstinência provoca tremores, náuseas, irritabilidade, insônia, hipersensibilidade à dor, taquicardia, diarreia, dentre outros. Nesta situação, o paciente necessitará ser internado, onde a desintoxicação deverá ser feita de forma progressiva. Palavra que vem do deus da mitologia grega Morfeu, o deus dos sonhos
  • 43.
  • 44. É conhecido pelo nome de "óxido" ou "oxi" o entorpecente obtido da mistura da pasta base de cocaína com querosene, gasolina, cal virgem ou solvente usado em construções. A droga é geralmente consumida numa mistura com o cigarro comum ou com o cigarro de maconha, ou ainda fumada em cachimbos de fabricação caseira, como o crack. O nome oxi, uma abreviação de "óxido" ou "oxidado", vem do fato da droga liberar uma fumaça escura ao ser usada, deixando um resíduo marrom, de cor semelhante ao da ferrugem (oxidação) nos metais. O oxi age no sistema nervoso, proporcionando sensações variadas que dependem das características do usuário, podendo proporcionar desde prazer e alívio até angústia e paranoia. Seu uso prolongado aumenta as chances de doenças como cirrose e o acúmulo de gordura no fígado.
  • 45. O ópio é um suco espesso extraído dos frutos imaturos de várias espécies de papoulas soníferas, utilizado como narcótico. Planta essa que cresce naturalmente na Ásia, sendo originária do Mediterrâneo e Oriente Médio. O ópio tem um cheiro característico, que é desagradável, sabor amargo e cor castanha. É utilizado pela medicina como analgésico. Os principais alcalóides do ópio são: a morfina, a codeína, a tebaína, a papaverina, a narcotina e a narceína. Ao cortar a cápsula da papoula, quando ainda verde, obtém-se um suco leitoso, o ópio (a palavra ópio em grego quer dizer suco). O ópio provoca dependência no organismo. O dependente fica magro, com a cor amarela e tem sua resistência às infecções diminuída. Devido a grave dependência que o ópio causa, o usuário pode morrer em razão da síndrome de abstinência. A crise de abstinência inicia-se dentro de doze horas, aproximadamente, apresenta- se de várias formas, ocorrendo desde bocejos até diarréias, lacrimação, suores, falta de apetite, pele com arrepios, tremores, câimbras abdominais, insônia, inquietação e vômitos. Papoula – Matéria Prima Este suco passa a chamar-se pó de ópio.
  • 46. Skank Skank (também conhecida como supermaconha e skunk) é uma droga mais potente que a maconha, ambas são retiradas da espécie Cannabis sativa e, por esse motivo, possuem em suas composições o mesmo princípio ativo. No skank há um índice de THC sete vezes maior que na maconha. Em geral, os efeitos da droga Skank são semelhantes aos da maconha: excitação, aumento de apetite por doces, olhos vermelhos, pupilas dilatadas, alucinações e distúrbios na percepção de tempo e espaço.
  • 47. Conheça a CRACONHA ou CRIPTONITA ou DESIRÉ, mistura de Crack com Maconha Uma nova droga tem invadido as ruas desde de 2008, mais agora começa a ser propagada e espalhada em todo o território brasileiro, é o Zirre ou Craconha e até Criptonita, que possui o efeito de ambas as drogas, ou seja, crack (que já não é uma coisa boa) e maconha (que segundo os próprios traficantes prolongaria o efeito da droga, por causa do relaxamento que a maconha dá ). Na verdade, ha quem diga que a droga é velha, ha apreensões dela no ano de 1997, adivinha aonde ? No Rio de Janeiro, ela é vendida numa espécie de “Combo” dois pacotes um para o crack e outro para a maconha. Uso : faz perder a noção de tempo e espaço, e assim acha que o efeito esta sendo prolongado… O cérebro é o mais perturbado, sofrendo com as dificuldades de concentração que as duas drogas proporcionam. Um risco sério é o desenvolvimento de psicose, que aumenta em até quatro vezes com o uso da maconha. Com o estímulo trazido pela cocaína, isso pode levar a um comportamento agressivo. Os pulmões também são afetados, assim como no uso de qualquer outra droga fumada,
  • 48. Uma droga barata e viciante de fácil obtenção que apodrece a carne deixando os ossos do usuário expostos ao mundo, um verdadeiro zumbi enquanto definha. No entanto, a droga russa conhecida como Krokodil é real e apavorante. O que é Krokodil? Krokodil é um substituto para uma droga cara, a heroína. O princípio ativo do Krokodil, é a “Desomorphine" que é vendida em alguns países da Europa (especialmente a Suíça) como substituto da morfina e é conhecida pela farmacologia desde 1932. A Desomorphine é de 8 a 10 vezes mais potente do que a morfina. Trata-se de um opiáceo sintético que possui estrutura quase idêntica à da heroína. A Codeína, um narcótico disseminado pelo mundo inteiro e de fácil acesso pode ser transformado em Desomorphine com algumas reações químicas relativamente baratas. Ela então é dissolvida e injetada pelo utilizador. Considerando que a heroína custa 150 dólares cada a dose e o Krokodil pode ser obtido por menos de 10 dólares fica fácil entender a razão de sua existência.
  • 49.
  • 50.
  • 51. Em Portugal, pelo menos 8 pessoas são internadas ao dia por superdose de medicamentos Superdose, dose excessiva ou, simplesmente, overdose é o termo utilizado para se referir ao consumo de determinadas drogas ou medicamentos maior do que o corpo é capaz de metabolizar. Podendo ser provocada ou acidental, o acúmulo destas substâncias no organismo causa um quadro de intoxicação, desencadeando em morte em um número considerável de casos.
  • 52. River Phoenix Cocaína e Heroína Jimi Hendrix O guitarrista teve parada respiratória provocada por overdose de álcool e inalação de vômito Elis morreu de overdose por ingestão de álcool e medicamentos Whitney Houston Ingestão de álcool e drogas Laudo do IML confirma: Chorão morreu de overdose de cocaína Ela morreu enquanto dormia, vítima de uma overdose de barbitúricos substâncias usadas como antiepilépticos, sedativos, hipnóticos e anestésicos
  • 53. Investigadores de Los Angeles, confirmaram a Descoberta de Provas que confirmam que Michael Jackson morreu de uma Overdose de Anestésicos. A notícia da morte, em 25 de junho, de um dos cantores pop mais bem- sucedidos, surgiram muitas suposições sobre a causa da morte de Michael Jackson. Desde o início, o médico pessoal do cantor é um dos suspeitos de estar envolvido na morte súbita. No Exame Toxicológico de duas autópsias em separado, a perícia de Los Angeles disse que Michael Jackson morreu de uma overdose de anestésicos Propofila conhecido como Diprivan.
  • 54. Prefeitura Cachoeira Paulista – Fonte : Assessoria de Imprensa PRAD – Programa de Recuperação de Alcoólicos e Drogados PRAD atende 600 pacientes em Cachoeira Paulista, uma analise feita pelo Psicólogo e Psicanalista Paulo Moreira Miguel, responsável pelo PRAD – Programa de Recuperação de Alcoólicos e Drogados relata o número atendimentos a usuários de drogas ilícitas e licitas na cidade de Cachoeira Paulista. Durante o tratamento são realizados grupos com os usuários, grupos com as famílias dos usuários, atendimento individual com os usuários e Atendimento em grupo com os usuários com especialistas na área de Psiquiatria, Psicologia, Enfermagem e Administrativo. Os pacientes têm entre 16 e 55 anos de idades e sua relação com as drogas são com Álcool, Cocaína ,Crack e Maconha. O Prad é um Programa Municipal criado pela Secretaria de Assistência Social em parceria com a Secretaria de Saúde que atende usuários de drogas da cidade com recursos da Prefeitura. O objetivo é oferecer atendimento qualificado e humanizado à população que necessita do serviço, contribuindo para a saúde pública, uma das metas de melhoria do Prefeito João Luiz para Cachoeira Paulista.