Gemelaridade

18.589 visualizações

Publicada em

Trabalho escrito e apresentado na disciplina Embriologia para o primeiro semestre de Medicina da Universidade Católica de Brasília.
Professora: Simoni Campos Dias

Publicada em: Saúde e medicina
1 comentário
16 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18.589
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gemelaridade

  1. 1. GEMELARIDADE ALEXANDRA LORDES SALIBA, JOYCE BRAUN, LETÍCIA OLIVIER, MARINA SOUSA DA SILVA, RAQUEL MATIAS DO NASCIMENTO, REBECA ALEVATO DONADON, SYLVIA CHICARINO Brasília, 29 de Setembro de 2009. UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PROFESSORA: SIMONI CAMPOS DIAS
  2. 2. Introdução  Gêmeo: s.m. Cada um dos irmãos nascidos no mesmo parto.
  3. 3. Introdução  Fatores que Influenciam a Gemelaridade  Estímulo a Ovulação e Fertilização in vitro  Maior formação de Trigêmios, Quádruplos, Quíntuplos, Sêxtuplos, Séptuplos e Óctuplos
  4. 4. Introdução  Fatores que Influenciam a Gemeleradidade  Etnia  Poliovulação e Níveis de FSH  Idade da Mãe  Tamanho da Hipófise e Produção de FSH  Hereditariedade  Probabilidade de Dizigocidade Maior em Famílias
  5. 5. Introdução  Estudo com Gêmeos na Genética  Fenótipo x Genótipo  Formação da Personalidade  Limitações
  6. 6. Formação e Implantação  Gêmeos Dizigóticos  Maioria das Gravidezes Múltiplas  Gravidez Compartilhada
  7. 7.  Gêmeos Dizigóticos  Dois Zigotos  Podem ser ou não do Mesmo Sexo  Dois Córions  Dois Âmnios  Duas Placentas  Fundidas ou não – proximidade da implatação Formação e Implantação Imagem: Biologia – Césas e Sezar. Editora Saraiva.
  8. 8. Dois Zigotos Placentas Individuais e não Fundidas Dois Blastocistos Placentas Individuais e Fundidas Dois córions Dois córions fundidos Gêmeos Fraternos com Placentas Fundidas – 11 Semanas Imagens: VAN DE GRAAF, K.M. Anatomia Humana. 6. ed. São Paulo: Manole, 2003. 840 p.
  9. 9. Formação e Implantação  Gêmeos Dizigóticos  Placentas Fundidas  Anastomose dos Vasos Placentários  Moisacismo Eritrocitário Imagens: VAN DE GRAAF, K.M. Anatomia Humana. 6. ed. São Paulo: Manole, 2003. 840 p.
  10. 10. Formação e Implantação  Gêmeos Monozigóticos  Geneticamente Idênticos  Podem ser diferentes por interferências do meio, inclusive o intra-uterino
  11. 11. Formação e Implantação  Gêmeos Monozigóticos  Divisão do Blastômero ainda na Clivagem  Dois Âminos  Dois Córions  Duas Placentas  Fundidas ou não
  12. 12. Imagens: MOORE, K.L.; PERSAUD, T.V.N. Embriologia Clínica. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008. 536 p. Blastocistos
  13. 13. Formação e Implantação  Gêmeos Monozigóticos  Divisão da massa celular interna  Mais usual  Nidação de um Blastocisto já com Dois Embrioblastos  Dois Âminos  Um Córion  Uma Placenta  Anastomose dos Vasos
  14. 14. Imagens: MOORE, K.L.; PERSAUD, T.V.N. Embriologia Clínica. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008. 536 p.
  15. 15. Formação e Implantação  Gêmeos Monozigóticos  Divisão do Disco Embrionário  Muito Tardia – a partir da 2º semana  Mais raro  Maiores riscos de anomalias e Morte fetal  Enovelamento dos Cordões  Um Único Âmino  Um Único Córion  Uma Placenta
  16. 16. Formação de Gêmeos Monozigóticos: 1. Dois blastocistos 2. Divisão da massa celular interna 2. Divisão do disco embrionário A – Cavidade Amniótica C - Córion E - Disco Embrionário G – Saco vitelínico M – Massa celular interna P – Placenta Imagem: BEIGUELMAN, Bernardo. Estudo de Gêmeos. Disponível em <http://www.desvirtual.com/bbeiguel/ebook.htm> Acessado em 26 de agosto de 2009.
  17. 17. Influência do tempo de divisão na separação dos anexos embrionários. Dia da divisão após fertilização Nº de sacos amnióticos Nº de placentas Taxa de mortalidade perinatal 0 - 3 Dois (biamniótica) Duas (Dicoriótica) 10 % 4 - 8 Um (monoamniótica) Uma (monocoriónica) 25 % 8 - 13 Um (monoamniótica) Uma (monocoriónica) 50 % > 13 (siameses) Um (monoamniótica) Uma (monocoriónica) 75 %
  18. 18. Formação e Implantação  Gêmeos Monozigóticos  Razões de Discordâncias  Mecanismos de Desenvolvimentos Embriológico - Anormalidades Vasculares  Mutações Somáticas  Aberrações Cromossômicas  Inativação Desigual do Cromossomo X entre Gêmeos Femininos
  19. 19. Anomalias e Desvios da Formação  Anomalias Mais Frequentes  Síndrome da Transfusão Feto-fetal  Gêmeos Monocoriônicos  Feto Receptor  Policitêmico  Maior  Feto doador  Anêmico  Menor
  20. 20. Imagem: Disponível em <http://www.medicalarts.com.au/media/gallery/127.jpg> Acessado em 6 de setembro de 2009.
  21. 21.  Anomalias Mais Frequentes  Gêmeos Conjugados  Monoamnióticos  Disco Embrionário  Não Divisão  Fusão  Unidos por Pontos Idênticos  Siameses (Sião) Anomalias e Desvios da Formção
  22. 22. Abigail and Brittany Hensel, Minnesota, EUA
  23. 23.  Anomalias mais frequentes  Gêmeos conjugados Onfalopagos (Abdômen)Craniopagos (Crânio) Anomalias e Desvios da Formção
  24. 24. Ischiopagos (Ísquio) Toracópagos (Tórax)  Anomalias mais frequentes  Gêmeos conjugados Anomalias e Desvios da Formção
  25. 25.  Anomalias Mais Frequentes  Gêmeos Conjugados  Gêmeo Parasita  Não sobrevive por si só  Tumor Malígno Anomalias e Desvios da Formção
  26. 26.  Desvios da Formação  Morte Precoce de um dos Gêmeos  Morte Fetal intra-utero  Riscos para o Gêmeo Sobrevivente  Menor  Até a 16º semana - Absorção  Maior  Após a 16º semana  Monocoriônicos Anomalias e Desvios da Formação
  27. 27.  Desvios da Formação  Superfecundação  Fecundação de dois ovócitos do mesmo ciclo por coitos diferentes.  Gêmeos Dizigóticos  Possibilidade de Pais Diferentes (heteropaternidade) Anomalias e Desvios da Formação
  28. 28.  Desvios da Formação  Superfetação  Fertilização de dois ovócitos provenientes de ciclos ovulatórios diferentes. Anomalias e Desvios da Formação
  29. 29. Riscos  Prematuridade  Pré-eclampsia e eclampsia  Hiperêmese gravídica  Placenta prévia  Polidrâmnio  Abortamento  Rotura das Membranas Amnióticas
  30. 30. Riscos  Diretamente Proporcionais à Quantidade de Fetos Aniversário de 10 anos dos filhos de Nkem Chukwu e Iyke Louis Udobi Imagem: BEIGUELMAN, Bernardo. Estudo de Gêmeos. Disponível em <http://www.desvirtual.com/bbeiguel/ebook.htm> Acessado em 26 de agosto de 2009.
  31. 31. Brasília, 29 de Setembro de 2009.

×