DROGAS - CONCEITOS E LEIS - Prof. Fernando Abreu

8.587 visualizações

Publicada em

Uma abordagem ampla sobre as drogas e as novidades das leis que tratam do tema

Publicada em: Educação
3 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.587
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
449
Comentários
3
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

DROGAS - CONCEITOS E LEIS - Prof. Fernando Abreu

  1. 1. PROF. FERNANDO ABREU
  2. 2. DROGAS: conceito Drogas são substâncias naturais ou sintéticas que afetam os processos da mente ou do corpo quando introduzidas no organismo.
  3. 3. DROGAS: tipos Drogas estimulantes aumentam a atividade cerebral: o tempo de vigília é aumentado, a atenção é reforçada e há aceleração do pensamento – o que leva à euforia. Cafeína e nicotina são estimulantes naturais legalizados. Anfetaminas podem ser utilizadas pela medicina como moderadores do apetite, mas também são usadas sem o aval do médico. Cocaína e crack são consumidos por vias intranasais, pela aspiração do pó ou da fumaça, ou de forma injetável. Têm alto tropismo, ou seja, o usuário tem grandes chances de se tornar dependente.
  4. 4. DROGAS: tipos Drogas depressoras diminuem a atividade do cérebro, tendo propriedades analgésicas. Usuários desse tipo de psicotrópico apresentam movimentos lerdos, a atenção e o tempo de vigília diminuem. O álcool é uma substância lícita, mas o consumo frequente e prolongado pode levar ao vício e a doenças graves. Outro exemplos dessas drogas são os benzodiazepínicos (tranquilizantes ou calmantes); os opiáceos, que podem ser naturais, extraídos da papoula, semissintéticos, a partir da morfina (heroína), e sintéticos (meperidina); lança-perfume, benzina, alguns tipos de cola, clorofórmio e éter.
  5. 5. DROGAS: tipos Drogas perturbadoras, ou alucinógenas, frequentemente causam ilusões visuais e alterações nos sentidos. Não aumentam nem diminuem a atividade do cérebro, mas fazem com que o órgão funcione de maneira diferente. Essas substâncias, até onde se sabe, não têm utilidade clínica e são ilegais. Mescalina, psilocibina (cogumelo), maconha, LSD, Ayahuasca (o “chá” do Santo Daime), ecstasy e anticonérgicos fazem parte deste grupo.
  6. 6. DROGAS: doenças Doenças relacionadas - Alcoolismo - Alergias - Ataque cardíaco - Arritmia - Demência - Depressão - Derrame - Desidratação - Distúrbios generalizados de ansiedade - Doença hepática alcoólica - Doenças pulmonares - Câncer de pulmão - Cirrose - Estresse e ansiedade - Insuficiência renal - Hipertensão - Hipertensão pulmonar - Pancreatite - Psicose - Reações alérgicas - Transtorno de déficit de atenção com hiperatividade - Doença arterial coronariana - Transtorno bipolar - Transtorno-obsessivo- compulsivo - Transtorno de personalidade e do sono
  7. 7. DROGAS: natureza Drogas Naturais Maconha: uma das drogas mais populares, a maconha é consumida por meio de um enrolado de papel contendo a substância. É feita a partir da planta Cannabis sativa. Existe a variação chamada skunk, com um teor de THC bastante elevado, bem como o haxixe. Ópio: droga altamente viciante, feito a partir da flor da Papoula.
  8. 8. DROGAS: natureza Drogas Semi-Sintéticas Heroína – A heroína é uma das drogas mais devastadores, altamente viciante – causa rápido envelhecimento do usuário e forte depressão quando o efeito acaba. Cocaína e Crack – a cocaína é o pó produzido a partir da folha de coca, e o crack é a versão petrificada dessa droga. Altamente viciante, deteriora rapidamente o organismo do drogado, causando também perda de inteligência, alucinações, ansiedade, etc.
  9. 9. DROGAS: natureza Drogas Sintéticas Anfetaminas – Seu principal efeito é o estimulante. É muito utilizada no Brasil por caminhoneiros, com o objetivo de afastar o sono e poder dirigir por longos períodos. Ecstasy – Droga altamente alucinógena, causa forte ansiedade, náuseas, etc. LSD – Outro poderoso alucinógeno que causa dependência psicológica. Metanfetamina – Era utilizada em terapias em muitos países, mas foi banida pelo uso abusivo e consequências devastadores da droga.
  10. 10. DROGAS: por que usar? O que leva uma pessoa a usar drogas? Pesquisas recentes apontam que os principais motivos que levam um indivíduo a utilizar drogas são: curiosidade, influência de amigos (mais comum), vontade, desejo de fuga (principalmente de problemas familiares), coragem (para tomar uma atitude que sem o uso de tais substâncias não tomaria), dificuldade em enfrentar e/ou aguentar situações difíceis, hábito, dependência (comum), rituais, busca por sensações de prazer, tornar (-se) calmo, servir de estimulantes, facilidades de acesso e obtenção e etc.
  11. 11. DROGAS no organismo
  12. 12. DROGAS no organismo
  13. 13. DROGAS no organismo Efeitos do álcool no organismo
  14. 14. DROGAS no organismo
  15. 15. DROGAS no organismo
  16. 16. DROGAS no organismo
  17. 17. DROGAS no organismo
  18. 18. DROGAS no organismo
  19. 19. DROGAS no organismo
  20. 20. DROGAS no organismo
  21. 21. DROGAS: ilícitas=crime
  22. 22. DROGAS: ilícitas=crime
  23. 23. DROGAS: ilícitas=crime
  24. 24. DROGAS: ilícitas=crime
  25. 25. DROGAS: ilícitas=crime
  26. 26. DROGAS: ilícitas=crime
  27. 27. DROGAS: ilícitas=crime
  28. 28. DROGAS: direção e álcool
  29. 29. DROGAS: direção e álcool
  30. 30. DROGAS: direção e álcool
  31. 31. DROGAS: direção e álcool

×