Indicadores de usabilidade

1.661 visualizações

Publicada em

Indicadores são a maneira de avaliar a performance de um sistema ao longo do tempo, para verificar se os objetivos de projeto são alcançados.

Publicada em: Tecnologia

Indicadores de usabilidade

  1. 1. 1 Indicadores para Avaliar Usabilidade ROBSON SANTOS, D.Sc.
  2. 2. 2 Usabilidade ERGONOMIA Adequação dos projetos às necessidades humanas Requisitos fisiológicos e psicológicos básicos Aspectos de psicologia cognitiva para situações de tomada decisão Usabilidade trabalho mediado pelo computador
  3. 3. 3 Usabilidade “Capacidade do software em permitir que o usuário alcance suas metas de interação com o sistema.”
  4. 4. 4 Especificação qualitativa e quantitativa usada para medir o alcance de um objetivo. Refere-se com claridade à dimensão de tempo. Reflete o resultado específico do objetivo e não os meios usados para alcança-lo. O QUE É PARA QUE COMO DEFINIR FATORES DE USABILIDADE USABILIDADE EXEMPLO: MATRIZ DE INDICADORES INDICADORES
  5. 5. 5 Definir operacionalmente os objetivos, componentes ou produtos esperados. Demonstrar se os objetivos e componentes do projeto foram alcançados ou não. O QUE É PARA QUE COMO DEFINIR FATORES DE USABILIDADE USABILIDADE EXEMPLO: MATRIZ DE INDICADORES INDICADORES
  6. 6. 6 Specific (Específico) Measurable (Mensurável) Attainable (Atingível) Realistic (Realista) Timely (Em Tempo) O QUE É PARA QUE COMO DEFINIR FATORES DE USABILIDADE USABILIDADE EXEMPLO: MATRIZ DE INDICADORES INDICADORES
  7. 7. 7 EFETIVIDADE EFICIÊNCIA SATISFAÇÃO USABILIDADE ISO 9241 - 11O QUE É PARA QUE COMO DEFINIR FATORES DE USABILIDADE USABILIDADE EXEMPLO: MATRIZ DE INDICADORES INDICADORES
  8. 8. 8 Web Sistema interno Sistema de atendimento EFETIVIDADE Capacidade do sistema em permitir que o usuário alcance seus objetivos durante o uso. Volumetria (acessos; efetivações; segmento e perfil) Volumetria (acessos; efetivações) Volumetria (acessos; efetivações) Navegação (rota seguida; taxa de abandono; sequência de transações; page views; página de saída) Navegação (rota seguida; sequência de transações) Navegação (rota seguida; sequência de transações) Disponibilidade (geral; por transação) Disponibilidade (geral; por transação) Disponibilidade (geral; por transação) Quantidade de erros cometidos Quantidade de erros cometidos Quantidade de erros cometidos Acesso móvel Custo do canal Custo do canal Tecnologia (navegador; sistema operacional; resolução de tela; tipo de conexão) Nível de confiabilidade das informações Nível de confiabilidade das informações Ocorrências de time out Completude (limite, alçada, duplo sim) Completude por nível Nível de confiança no canal (frequência de uso transação/usuário) Completude (limite, alçada, duplo sim) Legenda: Avaliação por transação Avaliação por objetivo O QUE É PARA QUE COMO DEFINIR FATORES DE USABILIDADE USABILIDADE EXEMPLO: MATRIZ DE INDICADORES INDICADORES
  9. 9. 9 Web Sistema interno Sistema de atendimento EFICIÊNCIA Determina a quantidade de esforço necessário para se atingir um objetivo. Tempo gasto (atividade/inatividade por etapa da transação; tempo médio no canal) Tempo médio de atendimento Tempo médio de atendimento Quantidade de cliques Quantidade de cliques Quantidade de cliques Custo de processamento da transação no canal Custo de processamento Custo de processamento Taxa de conversão na utilização do canal Custo por gerente Custo por operador Repetição da transação Alternância entre ferramentas SATISFAÇÃO Nível de conforto do usuário e nível de aceitação como meio de alcançar os objetivos. Comentários positivos, negativos e neutros Comentários positivos, negativos e neutros Comentários positivos, negativos e neutros Reclamações em redes sociais Elogios em redes sociais Reclamações via central de atendimento Atendimentos via central de atendimento (dúvidas frequentes referentes ao uso do canal) Legenda: Avaliação por transação Avaliação por objetivo O QUE É PARA QUE COMO DEFINIR FATORES DE USABILIDADE USABILIDADE EXEMPLO: MATRIZ DE INDICADORES INDICADORES
  10. 10. 10 Indicadores nos permitem acompanhar a performance do sistema diante de demandas reais de usuários.
  11. 11. 11 Com professor Nigel Bevan, um dos responsáveis pela elaboração da ISO 9241. Londres, 2014
  12. 12. 12 Sugestões de leitura
  13. 13. 13 Robson Santos @interfaceando interfaceando.com São Paulo, abril de 2015

×