INTERAÇÃO	  NO	  DIA	  A	  DIA	  Desafios	  e	  oportunidades	  para	  design	  de	  interação	  
Robson SantosDoutor em Design,PUC-Rio, Departamento de Artes e DesignMestre em Design,PUC-Rio, Departamento de Artes e Des...
INTERAÇÃO	  NO	  DIA	  A	  DIA	  
CULTURA	  DA	  GAMBIARRA	  
Gambiarra	  é	  o	  próprio	  ato	  de	  cons8tuir	  uma	  solução	  improvisada.	  Podemos	  compreender	  tal	  a8tude	 ...
"A	  prá8ca	  da	  gambiarra	  envolve	  sempre	  uma	  intervenção	  alterna8va,	  o	  que	  também	  poderíamos	  definir...
Termo	  é	  u8lizado	  em	  diversas	  áreas	  profissionais	  como	  informá8ca,	  programação,	  eletrônica,	  engenharia...
hBp://pt.wikipedia.org/wiki/Gambiarra	  
Emmanuel	  Nassar,	  	  ar8sta	  plás8co	  paraense	  
Na	  língua	  inglesa,	  a	  palavra	  deriva	  do	  verbo	  to	  hack	  que	  significa	  "cortar	  grosseiramente",	  por...
Termo	  hacker	  iden8fica	  alguém	  que	  aplica	  o	  seu	  engenho	  para	  conseguir	  um	  resultado	  inteligente,	 ...
ATIVIDADE	  PRÁTICA	  
DESAFIO	  Como	  u8lizar	  a	  tecnologia	  de	  redes	  sociais	  e	  computação	  distribuída	  para	  atender	  a	  nec...
•  Par8r	  dos	  resultados	  do	  estudo,	  feito	  em	     lanhouses,	  sobre	  hábitos	  de	  uso	  de	  redes	     soc...
Necessidades	  Desafios	                     locais	                       Oportunidades	                            Ideias...
Muito obrigado!    Robson SantosUsabilidade mentor & UX strategist   www.interfaceando.com        @interfaceando
Interação no dia a dia
Interação no dia a dia
Interação no dia a dia
Interação no dia a dia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Interação no dia a dia

708 visualizações

Publicada em

Discussão sobre artefatos interativos no cotidiano, gambiarra e cultura hacker

Publicada em: Design
  • Seja o primeiro a comentar

Interação no dia a dia

  1. 1. INTERAÇÃO  NO  DIA  A  DIA  Desafios  e  oportunidades  para  design  de  interação  
  2. 2. Robson SantosDoutor em Design,PUC-Rio, Departamento de Artes e DesignMestre em Design,PUC-Rio, Departamento de Artes e DesignBacharel em Desenho IndustrialEscola Superior de Desenho Industrial/UerjEspecialista em Usabilidade e Experiência do Usuáriono grupo Itaú Unibanco
  3. 3. INTERAÇÃO  NO  DIA  A  DIA  
  4. 4. CULTURA  DA  GAMBIARRA  
  5. 5. Gambiarra  é  o  próprio  ato  de  cons8tuir  uma  solução  improvisada.  Podemos  compreender  tal  a8tude  como  um  raciocínio  proje8vo  imediato,  determinado  pela  circunstância  momentânea.  hBp://pt.wikipedia.org/wiki/Gambiarra  
  6. 6. "A  prá8ca  da  gambiarra  envolve  sempre  uma  intervenção  alterna8va,  o  que  também  poderíamos  definir  como  uma  “técnica”  de  re-­‐apropriação  material:  uma  maneira  de  usar  ou  cons8tuir  artefatos,  através  de  uma  a8tude  de  diferenciação,  improvisação,  adaptação,  ajuste,  transformação  ou  adequação  necessária  sobre  um  recurso  material  disponível,  muitas  vezes  com  o  obje8vo  de  solucionar  uma  necessidade."  hBp://pt.wikipedia.org/wiki/Gambiarra  
  7. 7. Termo  é  u8lizado  em  diversas  áreas  profissionais  como  informá8ca,  programação,  eletrônica,  engenharia  civil,  cinema,  teatro,  artes  plás8cas,  arquitetura,  design,  geralmente  se  referindo  a  soluções  improvisadas,  adaptações,  ajustes,  muitas  vezes  como  uma  solução  que  não  se  u8liza  de  métodos,  plano  ou  projeto.    A  gambiarra  é  muitas  vezes  entendida  de  forma  pejora8va  como  algo  em  condições  precárias,  provisório,  transitório,  mal-­‐acabado  ou  rús8co.  hBp://pt.wikipedia.org/wiki/Gambiarra  
  8. 8. hBp://pt.wikipedia.org/wiki/Gambiarra  
  9. 9. Emmanuel  Nassar,    ar8sta  plás8co  paraense  
  10. 10. Na  língua  inglesa,  a  palavra  deriva  do  verbo  to  hack  que  significa  "cortar  grosseiramente",  por  exemplo  com  um  machado  ou  facão.  usado  como  substan8vo,  hack  significa  gambiarra  —  uma  solução  improvisada,  mais  ou  menos  original  ou  engenhosa.  hBp://pt.wikipedia.org/wiki/Hacker  
  11. 11. Termo  hacker  iden8fica  alguém  que  aplica  o  seu  engenho  para  conseguir  um  resultado  inteligente,  o  que  é  chamado  de  hack.    A  essência  de  um  hack  é  que  ele  é  feito  rapidamente,  e  geralmente  não  tem  elegância.  Ele  a8nge  os  seus  obje8vos  sem  modificar  o  projeto  total  do  sistema  onde  ele  está  inserido.   Linus  Torvalds,  criador  do  Linux  hBp://pt.wikipedia.org/wiki/Hacker  
  12. 12. ATIVIDADE  PRÁTICA  
  13. 13. DESAFIO  Como  u8lizar  a  tecnologia  de  redes  sociais  e  computação  distribuída  para  atender  a  necessidades  locais  da  cidade  de  Manaus?  
  14. 14. •  Par8r  dos  resultados  do  estudo,  feito  em   lanhouses,  sobre  hábitos  de  uso  de  redes   sociais  •  Criar  persona  e  cenários  •  Iden8ficar  desafios  sociais  locais  •  Iden8ficar  oportunidades  de  atuação  •  Gerar  ideias  e  criar  conceito  •  Criar  provas  de  conceito  •  Avaliar  os  conceitos  com  usuários  
  15. 15. Necessidades  Desafios   locais   Oportunidades   Ideias   Conceitos   Comunicação  do  conceito  
  16. 16. Muito obrigado! Robson SantosUsabilidade mentor & UX strategist www.interfaceando.com @interfaceando

×