Modernismo 1

1.959 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.959
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
31
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modernismo 1

  1. 1. MODERNISMO 1° MOMENTO
  2. 2. MOMENTO HISTÓRICO A década de 20 é um período agitado na história. Arthur Bernardes assume a presidência sob protestos da classe média e de oficiais das forças armadas, que tentaram impedir sua posse. A revolta tem um trágico desfecho em que 17 militares e um civil são massacrados em Copacabana.
  3. 3. MOMENTO HISTÓRICO Havia censura, intervenções e estado de sítio. O movimento dos tenentes em SP exige o voto secreto. Os revoltosos juntam-se à Coluna Prestes, mas não foram capazes de sensibilizar a população para a revolução.
  4. 4. MOMENTO HISTÓRICO A crise de 1929 levou fazendeiros à falência com a queda na exportação do café. Assim Getúlio Vargas assume o poder e desloca o poder das oligarquias agrárias criando um novo modelo de desenvolvimento .
  5. 5. ESTÉTICA MODERNISTA O olhar moderno é lançado ao passado em busca de uma revisão crítica da história. É a volta às origens, uma visão nacionalista, valorizando o índio brasileiro, construindo uma língua brasileira próxima àquela falada nas ruas.
  6. 6. ESTÉTICA MODERNISTA O humor e a ironia fazem-se presentes em diversas paródias quinhentistas. Surgem manifestos e revistas que investigam nossas raízes, radicalizam conteúdos para implementar os conceitos de arte moderna.
  7. 7. MANIFESTO DA POESIA PAU-BRASIL Lançado por Oswald de Andrade em 1924, propunha a criação de uma poesia de exportação, com base na realidade brasileira. A veia irônica revolta-se contra o domínio cultural europeu, valorizando os contrastes nacionais, acentuando uma poesia primitivista.
  8. 8. PAU-BRASIL: CARACTERÍSTICAS Valorizar o erro da linguagem, poetizar os fatos, crítica ao formalismo parnasiano e a proposta revolucionária de expressão do mundo: ver com olhos livres, abandonando os olhos do colonizador, como uma criança que vê pela primeira vez, ágil e cândida.
  9. 9. VERDE-AMARELISMO (ESCOLA DA ANTA) Surge como resposta à proposta Pau- Brasil, considerada um “nacionalismo afrancesado”. Propõe um nacionalismo primitivista e ufanista, identificado com o fascismo. O índio tupi e a anta são símbolos idolatrados.
  10. 10. ANTROPOFAGIA O contra-ataque de Oswald ao primitivismo xenófobo da Anta veio com a publicação do Manifesto Antropófago, lançando o movimento mais radical da época. Nele propunha-se a deglutição da cultura estrangeira.
  11. 11. ANTROPOFAGIA Os antropófagos baseavam-se na cultura indígena primitiva de que quando se devora um inimigo assimilam-se suas qualidades; a proposta era a devoração simbólica da cultura estrangeira, aproveitando as inovações sem a perda da identidade cultural brasileira.
  12. 12. AUTORES Erro de português Quando o português chegou Debaixo duma bruta chuva Vestiu o índio Que pena!Fosse uma manhã [de sol O índio tinha despido O português
  13. 13. AUTORES A Costela de Grão Cão Eu sou um escritor difícil Que a muita gente enquisila, Porém essa culpa é fácil De se acabar de uma vez: E só tirar a cortina Que entra luz nesta escuridez.
  14. 14. AUTORES Pneumotórax Febre, hemoptise, dispnéia e [suores noturnos. A vida inteira que podia ter [sido e que não foi. Tosse, tosse, tosse. Mandou chamar o médico: - Diga trinta e três. - Trinta e três... trinta e três... [trinta e três... - Respire. - O senhor tem uma [escavação no pulmão esquerdo e o pulmão direito infiltrado. - Então, doutor, não é possível [tentar o pneumotórax? - Não. A única coisa a fazer é [tocar um tango argentino.
  15. 15. RESUMO ESQUEMÁTICO

×