Coleta seletiva

497 visualizações

Publicada em

coleta seletiva - aula interdisiciplinar

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
497
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coleta seletiva

  1. 1.  Professor de biologia  Professor de Química  Professor de sociologia
  2. 2. O que é coleta seletiva?  Coleta Seletiva de Lixo é um é um processo educacional, social e ambientalista que se baseia no recolhimento de materiais potencialmente recicláveis (papéis, plásticos, vidros, metais) previamente separados na origem.  A reciclagem é parte do processo de reaproveitamento do lixo, protegendo o meio ambiente e a saúde da população
  3. 3. Símbolo da coleta seletiva  Esta imagem é o caminhão que uma vez por semana passa em nossas ruas para recolhimento do material reciclável deixado pelo moradores nas calçadas
  4. 4. Sabemos diferenciar?  Cada cor representa um tipo de material reciclável, a que cor esta associado cada tipo de material reciclável?
  5. 5. Quem é o reciclador?  Com a nosso descaso mantemos o emprego de muitos.
  6. 6. Tipos de resíduos  É tudo aquilo que não é aproveitado pelas atividades Humanas, proveniente das industrias, comércios e residências  Alguns resíduos podem ser altamente tóxicos ou muito prejudicial ao meio ambiente  Para iniciar um processo de coleta seletiva é preciso avaliar, quantitativamente e qualitativamente, o perfil dos resíduos sólidos gerados em determinado município ou localidade, a fim de estruturar melhor o processo de coleta.
  7. 7. Resíduo líquido  Um dos principais tipos de resíduos líquidos é o proveniente da lixiviação dos materiais encontrados nos lixões e aterros sanitários conhecido como Chorume
  8. 8. Resíduos Gasoso  Resultam das reações químicas realizadas pelas bactérias : fermentação aeróbica – com utilização de oxigênio e anaeróbica sem a utilização de oxigênio  Entre os principais encontram se dióxido de carbono( (CO2) e o metano (CH4)
  9. 9. A composição os resíduos descartados no lixo  o tempo de decomposição estimado de alguns materiais:  : jornais de 2 a 6 semanas;  embalagens de papel de 1 a 4 meses;  Casca de frutas 3 meses;  guardanapos de papel 3 meses;  pontas de cigarro 2 anos;  palitos de fósforo 2 anos;  chicletes 5 anos;  nylon de 30 a 40 anos;  sacos e copos plásticos 200 a 450 anos;  Latas de alumínio 100 a 500 anos;  tampas de garrafas de 100 a 500 anos;  pilhas de 100 a 500 anos;  garrafas e frascos de vidro ou plástico tempo indeterminado
  10. 10. O manejo ambientalmente saudável  Preciclar! Ou seja: Pensar antes de comprar. Pensar no resíduo que será gerado. Preciclar é pensar que a história das coisas não acaba quando as jogamos no lixo. Tampouco acaba a nossa responsabilidade! 40% do que nós compramos é lixo.  Como as embalagens plásticas que, quase sempre, não nos servem para nada, e vão direto para o lixo aumentando os nossos restos imortais no planeta. Pense no resíduo da sua compra antes de comprar. Às vezes um produto um pouco mais caro tem uma embalagem aproveitável para outros fins.
  11. 11. Uma ação importante na vida moderna  No inicio o os resíduos resultantes da atividade humana tinham como destino as lixeiras ou então aterros sanitários, contudo com o aumento exponencial da quantidade de resíduos e da evolução tecnológica.  aliados ao interesse económico de busca de mais matérias primas de baixo custo, o vulgarmente designado lixo começa a perder o caráter pejorativo do nome e começa a ser considerado como um resíduo, passível de ser reaproveitado.  Com as tecnologias atuais apenas uma ínfima parte dos resíduos urbanos não são passiveis de reaproveitamento, sendo direcionados para unidades de eliminação dos mesmos, normalmente os aterros sanitários.  Felizmente a maior parte dos mesmos podem ser destinados ao reaproveitamento, quer seja reciclagem ou outros tipos de reaproveitamento
  12. 12. Exemplo a ser seguido: Japão  Aprende-se que cada individuo é responsável pelo seu próprio lixo e sendo uma maneira certa de pensar.  Por mais que seja chato e complicado todo esse processo, principalmente para os brasileiros que não foram educados assim, é necessário para conservarmos o meio ambiente FIM
  13. 13. Referências Bibliográficas  http://pt.slideshare.net/clarissatrojack/projeto- vasconcelos-jardim-lixo-jonas  http://educacao.uol.com.br/bancoderedacoes/a- questao-do-lixo-nas-sociedades-de-consumo.jhtm  http://www.perdidanojapao.com/2014/02/lixo-no- japao-problema-ou-solucao.html  http://www.portaleducacao.com.br/biologia/artigos/9 134/coleta-seletiva-de-lixo

×