SlideShare uma empresa Scribd logo

Como e porquê separar o lixo

O documento discute a importância da reciclagem para reduzir o impacto ambiental, gerar renda para catadores e economizar recursos naturais. Ele explica como separar o lixo doméstico em papéis, plásticos, vidros e metais e destaca que a reciclagem pode reutilizar mais da metade dos resíduos gerados.

1 de 3
Como e porquê separar o lixo.
A reciclagem reduz, de forma importante, impacto sobre o meio ambiente: diminui as
retiradas de matéria-prima da natureza, gera economia de água e energia e reduz a disposição
inadequada do lixo. Além disso, é fonte de renda para os catadores.
Rafaela Ribeiro
A preservação do meio ambiente começa com pequenas
atitudes diárias, que fazem toda a diferença. Uma das mais
importantes é a reciclagem do lixo. As vantagens da separação
do lixo doméstico ficam cada vez mais evidentes. Além de aliviar
os lixões e aterros sanitários, chegando até eles apenas os
rejeitos (restos de resíduos que não podem ser reaproveitáveis),
grande parte dos resíduos sólidos gerados em casa pode ser
reaproveitada.
A reciclagem economiza recursos naturais e gera renda para os
catadores de lixo, parte da população que depende dos resíduos
sólidos descartados para sobreviver.
Segundo a última pesquisa Nacional de Saneamento Básico do Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística (IBGE), são recolhidas no Brasil cerca de 180 mil toneladas diárias de resíduos sólidos. O
rejeito é resultante de atividades de origem urbana, industrial, de serviços de saúde, rural, especial
ou diferenciada. Esses materiais gerados nessas atividades são potencialmente matéria prima e/ou
insumos para produção de novos produtos ou fonte de energia.
Mais da metade desses resíduos é jogado, sem qualquer tratamento, em lixões a céu aberto. Com
isso, o prejuízo econômico passa dos R$ 8 bilhões anuais. No momento, apenas 18% das cidades
brasileiras contam com o serviço de coleta seletiva. Ao separar os resíduos, estão sendo dad os os
primeiros passos para sua destinação adequada. Com a separação é possível: a reutilização; a
reciclagem; o melhor valor agregado ao material a ser reciclado; as melhores condições de trabalho
dos catadores ou classificadores dos materiais recicláveis; a compostagem; menor demanda da
natureza; o aumento do tempo de vida dos aterros sanitários e menor impacto ambiental quando da
disposição final dos rejeitos.
O que é reciclável?
É reciclável todo o resíduo descartado que constitui interesse de transformação de partes ou o seu
todo. Esses materiais poderão retornar à cadeia produtiva para virar o mesmo produto ou produtos
diferentes dos originais.
Por exemplo: Folhas e aparas de papel, jornais, revistas, caixas, papelão, PET, recipientes de
limpeza, latas de cerveja e refrigerante, canos, esquadrias, arame, todos os produtos
eletroeletrônicos e seus componentes, embalagens em geral e outros.
Como separar o lixo doméstico?
Imagem: Portal Resíduos Sólidos
Não misture recicláveis com orgânicos - sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes. Coloque
plásticos, vidros, metais e papéis em sacos separados.
Lave as embalagens do tipo longa vida, latas, garrafas e frascos de vidro e plástico. Seque-os antes
de depositar nos coletores.
Papéis devem estar secos. Podem ser dobrados, mas não amassados.
Embrulhe vidros quebrados e outros materiais cortantes em papel grosso (do tipo jornal) ou
colocados em uma caixa para evitar acidentes. Garrafas e frascos não devem ser misturados com
os vidros planos.
O que não vai para o lixo reciclável?
Papel-carbono, etiqueta adesiva, fita crepe, guardanapos, fotografias, filtro de cigarros, papéis sujos,
papéis sanitários, copos de papel. Cabos de panela e tomadas. Clipes, grampos, esponjas de aço,
canos. Espelhos, cristais, cerâmicas, porcelana. Pilhas e baterias de celular devem ser devolvidas
aos fabricantes ou depositadas em coletores específicos.
E as embalagens mistas: feitas de plástico e metal, metal e vidro e papel e metal?
Nas compras, prefira embalagens mais simples. Mas, se não tiver opção, desmonte-a separando as
partes de metal, plástico e vidro e deposite-as nos coletores apropriados. No caso de cartelas de
comprimidos, é difícil desgrudar o plástico do papel metalizado, então descarte-as junto com os
plásticos. Faça o mesmo com bandejas de isopor, que viram matéria-prima para blocos da
construção civil.
Outras dicas:
Papéis: todos os tipos são recicláveis, inclusive
caixas do tipo longa-vida e de papelão. Não recicle
papel com material orgânico, como caixas de pizza
cheias de gordura, pontas de cigarro, fitas adesivas,
fotografias, papéis sanitários e papel-carbono.
Plásticos: 90% do lixo produzido no mundo são à
base de plástico. Por isso, esse material merece uma
atenção especial. Recicle sacos de supermercados,
garrafas de refrigerante (pet), tampinhas e até
brinquedos quebrados.
Vidros: quando limpos e secos, todos são
recicláveis, exceto lâmpadas, cristais, espelhos,
vidros de automóveis ou temperados, cerâmica e
porcelana.
Metais: além de todos os tipos de latas de alumínio, é possível reciclar tampinhas, pregos e
parafusos. Atenção: clipes, grampos, canos e esponjas de aço devem ficar de fora.
Isopor: Ao contrário do que muita gente pensa, o isopor é reciclável. No entanto, esse processo não
é economicamente viável. Por isso, é importante usar o isopor de diversas formas e evitar ao
máximo o seu desperdício. Quando tiver que jogar fora, coloque na lata de plásticos. Algumas
empresas transformam em matéria-prima para blocos de construção civil.
CURIOSIDADES:
Imagem: Blog Educar Para Reciclar
A reciclagem de uma única lata de alumínio economiza energia suficiente para manter uma
TV ligada durante três horas.
Cerca de 100 mil pessoas no Brasil vivem exclusivamente de coletar latas de alumínio e
recebem em média três salários mínimos mensais, segundo a Associação Brasileira do
Alumínio.
Uma tonelada de papel reciclado economiza 10mil litros de água e evita o corte de 17 árvores
adultas.
Cada 100 toneladas de plástico reciclado economizam 1 tonelada de petróleo.
Um quilo de vidro quebrado faz 1kg de vidro novo e pode ser infinitamente reciclado.
O lacre da latinha não vale mais e não deve ser vendido separadamente. As empresas
reciclam a lata com ou sem o lacre. Isso porque o anel é pequeno e pode se perder durante o
transporte.
Para produzir 1 tonelada de papel é preciso 100 mil litros de água e 5 mil KW de energia.
Para produzir a mesma quantidade de papel reciclado, são usados apenas 2 mil litros de
água e 50% da energia.
Cada 100 toneladas de plástico economizam uma tonelada de petróleo.
O vidro pode ser infinitamente reciclado.
Fonte: Ministério do Meio Ambiente
Imagens: Portal Resíduos Sólidos; Educar Para Reciclar
________________
Fone 1 (41) 3524-7418
Fone 2 (41) 3524-7421
E-mail servix@servixparana.com.br
Endereço Rua Niterói, 610
CEP 82940-270
Bairro Cajuru
Curitiba PR
www.servixparana.com.br
Soluções em serviços para sua segurança e bem-estar: Limpeza e Conservação, Portaria e
Segurança, Zeladoria, Recepção, Manutenção Predial, Jardinagem - Curitiba e Região

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Reciclagem
Reciclagem Reciclagem
Reciclagem
 
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e ReciclagemApresentação Sobre Lixo e Reciclagem
Apresentação Sobre Lixo e Reciclagem
 
5R
5R5R
5R
 
Gerenciamento de Resíduos
Gerenciamento de ResíduosGerenciamento de Resíduos
Gerenciamento de Resíduos
 
Apresentação projeto 3 rs
Apresentação projeto 3 rsApresentação projeto 3 rs
Apresentação projeto 3 rs
 
RECICLAGEM
RECICLAGEMRECICLAGEM
RECICLAGEM
 
Coleta Seletiva
Coleta SeletivaColeta Seletiva
Coleta Seletiva
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Aula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADEAula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADE
 
Tipos de Lixo
Tipos de LixoTipos de Lixo
Tipos de Lixo
 
Destinação de Residuos Solidos
Destinação de Residuos SolidosDestinação de Residuos Solidos
Destinação de Residuos Solidos
 
coleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagemcoleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagem
 
Os Diferentes Tipos de Poluição
Os Diferentes Tipos de PoluiçãoOs Diferentes Tipos de Poluição
Os Diferentes Tipos de Poluição
 
Preservação & meio ambiente
Preservação & meio ambientePreservação & meio ambiente
Preservação & meio ambiente
 
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
Especialidade Reciclagem e sustentabilidade
 
Meio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpointMeio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpoint
 
Coleta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientizaçãoColeta seletiva conscientização
Coleta seletiva conscientização
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Apresentação Meio Ambiente
Apresentação Meio AmbienteApresentação Meio Ambiente
Apresentação Meio Ambiente
 

Destaque

Destaque (6)

Oficina: Seu lixo, sua responsabilidade!
Oficina: Seu lixo, sua responsabilidade!Oficina: Seu lixo, sua responsabilidade!
Oficina: Seu lixo, sua responsabilidade!
 
Separação de lixo na escola
Separação de lixo na escolaSeparação de lixo na escola
Separação de lixo na escola
 
Slide coleta seletiva
Slide coleta seletivaSlide coleta seletiva
Slide coleta seletiva
 
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para AlimentosBoas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
Boas Praticas e Procedimentos Operacionais Padrão para Alimentos
 
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADEComo fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
Como fazer POP - PORTAL DA QUALIDADE
 
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhorProjeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
Projeto reciclar é bom, reutilizar é melhor
 

Semelhante a Como e porquê separar o lixo

O lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletivaO lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletivamacrina121
 
Reciclagem eduarda jaqueline marcieli
Reciclagem eduarda jaqueline marcieliReciclagem eduarda jaqueline marcieli
Reciclagem eduarda jaqueline marcieliEstado do RS
 
Politica dos 4R's
Politica dos 4R'sPolitica dos 4R's
Politica dos 4R'sguestb6e50c
 
Resumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.ppt
Resumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.pptResumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.ppt
Resumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.pptAndre Cavalcanti
 
3.Reciclagemde Embalagens
3.Reciclagemde Embalagens3.Reciclagemde Embalagens
3.Reciclagemde Embalagenselianinha
 
3.Reciclagemde Embalagens
3.Reciclagemde Embalagens3.Reciclagemde Embalagens
3.Reciclagemde Embalagenselianinha
 
Projeto Final Camila
Projeto Final CamilaProjeto Final Camila
Projeto Final Camilamilla028
 
Reciclagem e sua sustentabilidade
Reciclagem e sua sustentabilidadeReciclagem e sua sustentabilidade
Reciclagem e sua sustentabilidadeeercavalcanti
 
Reciclagem e sua sustentabilidade
Reciclagem e sua sustentabilidadeReciclagem e sua sustentabilidade
Reciclagem e sua sustentabilidadeeercavalcanti
 
Projeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidadeProjeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidadeDelziene Jesus
 
Palestra Coleta seletiva.ppt
Palestra Coleta seletiva.pptPalestra Coleta seletiva.ppt
Palestra Coleta seletiva.pptcarlossilva333486
 
Aprendendo a reciclar
Aprendendo a reciclarAprendendo a reciclar
Aprendendo a reciclarRaquel Santos
 

Semelhante a Como e porquê separar o lixo (20)

O lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletivaO lixo reciclável e a coleta seletiva
O lixo reciclável e a coleta seletiva
 
Reciclagem eduarda jaqueline marcieli
Reciclagem eduarda jaqueline marcieliReciclagem eduarda jaqueline marcieli
Reciclagem eduarda jaqueline marcieli
 
Politica dos 4R's
Politica dos 4R'sPolitica dos 4R's
Politica dos 4R's
 
Preservacao meio ambiente
Preservacao meio ambientePreservacao meio ambiente
Preservacao meio ambiente
 
Ppoint.Reciclagem
Ppoint.ReciclagemPpoint.Reciclagem
Ppoint.Reciclagem
 
LatõEs De Coleta Seletiva 3 B Nathane
LatõEs De Coleta Seletiva 3 B NathaneLatõEs De Coleta Seletiva 3 B Nathane
LatõEs De Coleta Seletiva 3 B Nathane
 
1ª serie reda cem - 10.19
1ª serie   reda cem -  10.191ª serie   reda cem -  10.19
1ª serie reda cem - 10.19
 
1ª serie reda cem - 10.19
1ª serie   reda cem -  10.191ª serie   reda cem -  10.19
1ª serie reda cem - 10.19
 
Resumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.ppt
Resumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.pptResumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.ppt
Resumo da aula 08 – Análise e tratamento do residuo.ppt
 
3.Reciclagemde Embalagens
3.Reciclagemde Embalagens3.Reciclagemde Embalagens
3.Reciclagemde Embalagens
 
3.Reciclagemde Embalagens
3.Reciclagemde Embalagens3.Reciclagemde Embalagens
3.Reciclagemde Embalagens
 
Projeto Final Camila
Projeto Final CamilaProjeto Final Camila
Projeto Final Camila
 
Lixo Doméstico
Lixo DomésticoLixo Doméstico
Lixo Doméstico
 
Reciclagem e sua sustentabilidade
Reciclagem e sua sustentabilidadeReciclagem e sua sustentabilidade
Reciclagem e sua sustentabilidade
 
Reciclagem e sua sustentabilidade
Reciclagem e sua sustentabilidadeReciclagem e sua sustentabilidade
Reciclagem e sua sustentabilidade
 
3r
3r3r
3r
 
Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Projeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidadeProjeto valores sustentabilidade
Projeto valores sustentabilidade
 
Palestra Coleta seletiva.ppt
Palestra Coleta seletiva.pptPalestra Coleta seletiva.ppt
Palestra Coleta seletiva.ppt
 
Aprendendo a reciclar
Aprendendo a reciclarAprendendo a reciclar
Aprendendo a reciclar
 

Mais de Servix Prestadora de Serviços

Mais de Servix Prestadora de Serviços (6)

Cartilha de seguranca rural
Cartilha de seguranca ruralCartilha de seguranca rural
Cartilha de seguranca rural
 
Cartilha de seguranca sobre pedofilia orientacoes aos pais
Cartilha de seguranca sobre pedofilia orientacoes aos paisCartilha de seguranca sobre pedofilia orientacoes aos pais
Cartilha de seguranca sobre pedofilia orientacoes aos pais
 
Orientações aos consumidores de produtos de limpeza
Orientações aos consumidores de produtos de limpezaOrientações aos consumidores de produtos de limpeza
Orientações aos consumidores de produtos de limpeza
 
Cartilha de seguranca para internet
Cartilha de seguranca para internetCartilha de seguranca para internet
Cartilha de seguranca para internet
 
Dicas para uma viagem aérea tranquila
Dicas para uma viagem aérea tranquilaDicas para uma viagem aérea tranquila
Dicas para uma viagem aérea tranquila
 
Cartilha de Segurança Residencial
Cartilha de Segurança ResidencialCartilha de Segurança Residencial
Cartilha de Segurança Residencial
 

Como e porquê separar o lixo

  • 1. Como e porquê separar o lixo. A reciclagem reduz, de forma importante, impacto sobre o meio ambiente: diminui as retiradas de matéria-prima da natureza, gera economia de água e energia e reduz a disposição inadequada do lixo. Além disso, é fonte de renda para os catadores. Rafaela Ribeiro A preservação do meio ambiente começa com pequenas atitudes diárias, que fazem toda a diferença. Uma das mais importantes é a reciclagem do lixo. As vantagens da separação do lixo doméstico ficam cada vez mais evidentes. Além de aliviar os lixões e aterros sanitários, chegando até eles apenas os rejeitos (restos de resíduos que não podem ser reaproveitáveis), grande parte dos resíduos sólidos gerados em casa pode ser reaproveitada. A reciclagem economiza recursos naturais e gera renda para os catadores de lixo, parte da população que depende dos resíduos sólidos descartados para sobreviver. Segundo a última pesquisa Nacional de Saneamento Básico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são recolhidas no Brasil cerca de 180 mil toneladas diárias de resíduos sólidos. O rejeito é resultante de atividades de origem urbana, industrial, de serviços de saúde, rural, especial ou diferenciada. Esses materiais gerados nessas atividades são potencialmente matéria prima e/ou insumos para produção de novos produtos ou fonte de energia. Mais da metade desses resíduos é jogado, sem qualquer tratamento, em lixões a céu aberto. Com isso, o prejuízo econômico passa dos R$ 8 bilhões anuais. No momento, apenas 18% das cidades brasileiras contam com o serviço de coleta seletiva. Ao separar os resíduos, estão sendo dad os os primeiros passos para sua destinação adequada. Com a separação é possível: a reutilização; a reciclagem; o melhor valor agregado ao material a ser reciclado; as melhores condições de trabalho dos catadores ou classificadores dos materiais recicláveis; a compostagem; menor demanda da natureza; o aumento do tempo de vida dos aterros sanitários e menor impacto ambiental quando da disposição final dos rejeitos. O que é reciclável? É reciclável todo o resíduo descartado que constitui interesse de transformação de partes ou o seu todo. Esses materiais poderão retornar à cadeia produtiva para virar o mesmo produto ou produtos diferentes dos originais. Por exemplo: Folhas e aparas de papel, jornais, revistas, caixas, papelão, PET, recipientes de limpeza, latas de cerveja e refrigerante, canos, esquadrias, arame, todos os produtos eletroeletrônicos e seus componentes, embalagens em geral e outros. Como separar o lixo doméstico? Imagem: Portal Resíduos Sólidos
  • 2. Não misture recicláveis com orgânicos - sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes. Coloque plásticos, vidros, metais e papéis em sacos separados. Lave as embalagens do tipo longa vida, latas, garrafas e frascos de vidro e plástico. Seque-os antes de depositar nos coletores. Papéis devem estar secos. Podem ser dobrados, mas não amassados. Embrulhe vidros quebrados e outros materiais cortantes em papel grosso (do tipo jornal) ou colocados em uma caixa para evitar acidentes. Garrafas e frascos não devem ser misturados com os vidros planos. O que não vai para o lixo reciclável? Papel-carbono, etiqueta adesiva, fita crepe, guardanapos, fotografias, filtro de cigarros, papéis sujos, papéis sanitários, copos de papel. Cabos de panela e tomadas. Clipes, grampos, esponjas de aço, canos. Espelhos, cristais, cerâmicas, porcelana. Pilhas e baterias de celular devem ser devolvidas aos fabricantes ou depositadas em coletores específicos. E as embalagens mistas: feitas de plástico e metal, metal e vidro e papel e metal? Nas compras, prefira embalagens mais simples. Mas, se não tiver opção, desmonte-a separando as partes de metal, plástico e vidro e deposite-as nos coletores apropriados. No caso de cartelas de comprimidos, é difícil desgrudar o plástico do papel metalizado, então descarte-as junto com os plásticos. Faça o mesmo com bandejas de isopor, que viram matéria-prima para blocos da construção civil. Outras dicas: Papéis: todos os tipos são recicláveis, inclusive caixas do tipo longa-vida e de papelão. Não recicle papel com material orgânico, como caixas de pizza cheias de gordura, pontas de cigarro, fitas adesivas, fotografias, papéis sanitários e papel-carbono. Plásticos: 90% do lixo produzido no mundo são à base de plástico. Por isso, esse material merece uma atenção especial. Recicle sacos de supermercados, garrafas de refrigerante (pet), tampinhas e até brinquedos quebrados. Vidros: quando limpos e secos, todos são recicláveis, exceto lâmpadas, cristais, espelhos, vidros de automóveis ou temperados, cerâmica e porcelana. Metais: além de todos os tipos de latas de alumínio, é possível reciclar tampinhas, pregos e parafusos. Atenção: clipes, grampos, canos e esponjas de aço devem ficar de fora. Isopor: Ao contrário do que muita gente pensa, o isopor é reciclável. No entanto, esse processo não é economicamente viável. Por isso, é importante usar o isopor de diversas formas e evitar ao máximo o seu desperdício. Quando tiver que jogar fora, coloque na lata de plásticos. Algumas empresas transformam em matéria-prima para blocos de construção civil. CURIOSIDADES: Imagem: Blog Educar Para Reciclar
  • 3. A reciclagem de uma única lata de alumínio economiza energia suficiente para manter uma TV ligada durante três horas. Cerca de 100 mil pessoas no Brasil vivem exclusivamente de coletar latas de alumínio e recebem em média três salários mínimos mensais, segundo a Associação Brasileira do Alumínio. Uma tonelada de papel reciclado economiza 10mil litros de água e evita o corte de 17 árvores adultas. Cada 100 toneladas de plástico reciclado economizam 1 tonelada de petróleo. Um quilo de vidro quebrado faz 1kg de vidro novo e pode ser infinitamente reciclado. O lacre da latinha não vale mais e não deve ser vendido separadamente. As empresas reciclam a lata com ou sem o lacre. Isso porque o anel é pequeno e pode se perder durante o transporte. Para produzir 1 tonelada de papel é preciso 100 mil litros de água e 5 mil KW de energia. Para produzir a mesma quantidade de papel reciclado, são usados apenas 2 mil litros de água e 50% da energia. Cada 100 toneladas de plástico economizam uma tonelada de petróleo. O vidro pode ser infinitamente reciclado. Fonte: Ministério do Meio Ambiente Imagens: Portal Resíduos Sólidos; Educar Para Reciclar ________________ Fone 1 (41) 3524-7418 Fone 2 (41) 3524-7421 E-mail servix@servixparana.com.br Endereço Rua Niterói, 610 CEP 82940-270 Bairro Cajuru Curitiba PR www.servixparana.com.br Soluções em serviços para sua segurança e bem-estar: Limpeza e Conservação, Portaria e Segurança, Zeladoria, Recepção, Manutenção Predial, Jardinagem - Curitiba e Região