Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com1.     A frase que tem sentido duplo é:a.     O guarda ouviu o baru...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com2.     (Enem)
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com2. (Enem)Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver noUnivers...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com2.    (Enem)      A tira “Hagar” e o poema de Alberto Caeiro (umdos...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com2.     (Enem)a.     pelo alcance de cada cultura.b.     pela capaci...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com3. Leia esta anedota:E os dois compadres proseiam, sentados no banc...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com3.a. Na anedota, os falantes fazem uso de uma variante   linguístic...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com4. O texto a seguir é a resposta de uma jovem aum repórter que lhe ...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com4.      Qual alternativa propõe a transposição dessafrase para uma ...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com4.       a. Não sei bem o que dizer sobre isto que vocêestá pergunt...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com4.       c. Não sei exatamente o que dizer a respeito de “oque é se...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com4.      e. Isso de “ser feliz” é complexo, e por issonão sei muito ...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com5. Nas frases a seguir, foram destacadasalgumas gírias. De acordo c...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com5. Nas frases a seguir, foram destacadasalgumas gírias. De acordo c...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com6.    (Enem) Leia o texto.      Eu começaria dizendo que poesia é u...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com6.       O que deu ao verso de Drummond o caráter deinovador da lín...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com     7. Indique, nas frases abaixo, os sentidosque o signo verbal p...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com     8. Define as partes do processocomunicativo na situação seguin...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com     9. Segundo os processos comunicativos, aque se referem os conc...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com     9. Segundo os processos comunicativos, aque se referem os conc...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com     10. Assinale as opções como sendo FATORLINGUÍSTICO ou NÍVEL DE...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com       11. Reconheça, nos textos a seguir, as funções da linguagem:...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com        b) O verbo infinitivo                                      ...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com     c) "Para fins de linguagem a humanidade seserve, desde os temp...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com       d) " - Que coisa, né?        - É. Puxa vida!        - Ora, d...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com       e) "Fique afinado com seu tempo. Mude para Col.Ultra Lights.“
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com       f) "Sentia um medo horrível e ao mesmo tempodesejava que um ...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com       g) " - Que quer dizer pitosga?        - Pitosga significa mí...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com       12. No texto abaixo, identifique as funções da linguagem:   ...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com        13. Descubra, nos textos a seguir, as funções de linguagem:...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com       13. Descubra, nos textos a seguir, as funções de linguagem: ...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com          Texto para as questões 14 e 15Poética                    ...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com     14. Quais as funções           da    linguagempredominantes no...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com        16. (CESUPA - CESAM - COPERVES) Segundo olinguista Roman Ja...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com       16.              "Meu canto de morte             Guerreiros,...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com       16.           Indique a função predominante nofragmento acim...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com        17. (PUC - SP)    "Com esta história eu vou me sensibilizar...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com       17. (PUC - SP)     A obra de Clarice Lispector, além de se a...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com         18. “Ela [a língua] varia no espaço, criando no seuterritó...
Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com       18. O trecho de Mattoso Camara Jr. refere-se:a.   ao modo co...
Questões [revisão]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Questões [revisão]

1.821 visualizações

Publicada em

Slides das questões referentes à revisão da aula em Recife.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.821
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
912
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Questões [revisão]

  1. 1. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com1. A frase que tem sentido duplo é:a. O guarda ouviu o barulho da janela.b. O barulho da janela, ouviu-o o guarda.c. O guarda ouviu o barulho que era da janela.d. Foi o barulho da janela que o guarda ouviu.e. O barulho da janela foi ouvido pelo guarda.
  2. 2. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com2. (Enem)
  3. 3. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com2. (Enem)Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver noUniverso…Por isso minha aldeia é grande como outra qualquerPorque sou do tamanho do que vejoE não do tamanho da minha altura… (Alberto Caeiro)
  4. 4. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com2. (Enem) A tira “Hagar” e o poema de Alberto Caeiro (umdos heterônimos de Fernando Pessoa) expressam, comlinguagens diferentes, uma mesma ideia: a de que acompreensão que temos do mundo écondicionada, essencialmente,
  5. 5. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com2. (Enem)a. pelo alcance de cada cultura.b. pela capacidade visual do observador.c. pelo senso de humor de cada um.d. pela idade do observador.e. pela altura do ponto de observação.
  6. 6. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com3. Leia esta anedota:E os dois compadres proseiam, sentados no banco dapracinha:- O cumpádi soube que o Nhó Dito morreu?- É mermo? De quê?- Catarata!- Ué! Mai que eu saiba, catarata não mata!- Puis é! Mai impurraram ele!
  7. 7. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com3.a. Na anedota, os falantes fazem uso de uma variante linguística muito comum na zona rural brasileira. Aponte quais palavras ou expressões revelam essa variante linguística.b. O que torna a anedota engraçada?
  8. 8. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com4. O texto a seguir é a resposta de uma jovem aum repórter que lhe fez a seguinte pergunta: “Paravocê o que é ser feliz?”. “Sei lá o que te dizer sobre esse negócio de serfeliz, mas acho que pra todo mundo encontrar afelicidade, a gente tem que dizer um „não‟ bem grandepras coisas ruins que acontecem pra gente na vida.”
  9. 9. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com4. Qual alternativa propõe a transposição dessafrase para uma forma adequada à língua escrita culta?
  10. 10. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com4. a. Não sei bem o que dizer sobre isto que vocêestá perguntando, o que é ser feliz?, mas achoque, talvez, precisamos, todo mundo, negar fortemente ascoisas ruins que nos acontece, para assim, alcançar afelicidade. b. É difícil de dizer o que seja ser feliz, mas agente tem de tentar encontrar a felicidade, dizendo um“não”, com bastante energia, a tudo que acontece de ruim
  11. 11. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com4. c. Não sei exatamente o que dizer a respeito de “oque é ser feliz”, mas acredito que seja necessário negarenergicamente todos os aspectos ruins da vida para sealcançar a felicidade. d. Tenho dificuldade em falar disso que vocêperguntou, mas acredito que ser feliz implica dizer“não”, com muita força, às coisas ruins que apontavam paranós, e todo mundo também, a felicidade.
  12. 12. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com4. e. Isso de “ser feliz” é complexo, e por issonão sei muito bem o que falar, mas imagino que, paratodo mundo mesmo encontrar a felicidade, precisam denegar veementemente os acontecimentos negativos davida.
  13. 13. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com5. Nas frases a seguir, foram destacadasalgumas gírias. De acordo com o contexto de cadafrase, indique os possíveis sentidos para essasexpressões. a. Nesta festa só tem mauricinho, tô fora! b. Eu fiquei com aquele garoto no sábado, masele é meio careta.
  14. 14. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com5. Nas frases a seguir, foram destacadasalgumas gírias. De acordo com o contexto de cadafrase, indique os possíveis sentidos para essasexpressões. c. Depois que você saca a internet, começa amaior azaração. d. Mano, que lugar animal! É mina pra dedéu!
  15. 15. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com6. (Enem) Leia o texto. Eu começaria dizendo que poesia é uma questão delinguagem. A importância do poeta é que ele torna mais vivaa linguagem. Carlos Drummond de Andrade escreveu umdos mais belos versos da língua portuguesa com duaspalavras comuns: cão e cheirando. Um cão cheirando ofuturo. [Entrevista de Carlos Drummond deAndrade a Mário Carvalho. Folha de S. Paulo, 24 de maio1988. Adaptação.]
  16. 16. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com6. O que deu ao verso de Drummond o caráter deinovador da língua foi:a. O modo raro como foi tratado o “futuro”.b. A referência ao cão como “animal de estimação”.c. A flexão pouco comum do verbo “cheirar” (gerúndio).d. A aproximação não usual do agente citado e a ação de“cheirar”.e. O emprego do artigo indefinido “um” e do artigo definido“o” na mesma frase.
  17. 17. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 7. Indique, nas frases abaixo, os sentidosque o signo verbal pena assume.a. “Numa mão a espada, na outra a pena.” (Camões)b. A pena machadiana é marcada por pouca ação emuita reflexão.c. Era magrinho, uma pena de passarinho.d. “Tudo vale a pena se a alma não é pequena”.(Fernando Pessoa)
  18. 18. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 8. Define as partes do processocomunicativo na situação seguinte: “O marido, ao ligar para casa, e avisar à esposaque vai se atrasar”, apresenta quais elementos?
  19. 19. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 9. Segundo os processos comunicativos, aque se referem os conceitos sugeridos:a. É todo sistema de sinais convencionais que nos permite realizar atos de comunicação.b. É o conjunto de sinais baseados em palavras.
  20. 20. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 9. Segundo os processos comunicativos, aque se referem os conceitos sugeridos:c. É a combinação de um conceito mental com umasequência material de sons ou de símbolos gráficos.d. É o ato de tornar comum, conhecido.
  21. 21. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 10. Assinale as opções como sendo FATORLINGUÍSTICO ou NÍVEL DE LINGUAGEM:a. Uma fala técnicab. O falar naturalc. Um falar regionald. Uma fala formale. O falar cultural
  22. 22. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 11. Reconheça, nos textos a seguir, as funções da linguagem: a) "O risco maior que as instituições republicanas hoje correm nãoé o de se romperem, ou serem rompidas, mas o de não funcionarem ede desmoralizarem de vez, paralisadas pela sem-vergonhice, pelohábito covarde de acomodação e da complacência. Diante dopovo, diante do mundo e diante de nós mesmos, o que é preciso agora éfazer funcionar corajosamente as instituições para lhes devolver acredibilidade desgastada. O que é preciso (e já não há como voltaratrás sem avacalhar e emporcalhar ainda mais o conceito que o Brasilfaz de si mesmo) é apurar tudo o que houver a ser apurado, doa aquem doer." (O Estado de São Paulo)
  23. 23. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com b) O verbo infinitivo E crescer, e saber, e ser, e haver Ser criado, gerar-se, transformar E perder, e sofrer, e ter horror O amor em carne e a carne em De ser e amar, e se sentir malditoamor; nascer Respirar, e chorar, e adormecer E esquecer tudo ao vir um novo E se nutrir para poder chorar amor E viver esse amor até morrer Para poder nutrir-se; e despertar E ir conjugar o verbo no infinito... Um dia à luz e ver, ao mundo e(Vinícius de Morais)ouvir E começar a amar e então ouvir E então sorrir para poder chorar.
  24. 24. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com c) "Para fins de linguagem a humanidade seserve, desde os tempos pré-históricos, de sons a quese dá o nome genérico de voz, determinados pelacorrente de ar expelida dos pulmões no fenômeno vitalda respiração, quando, de uma ou outra maneira, émodificada no seu trajeto até a parte exterior daboca." (Matoso Câmara Jr.)
  25. 25. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com d) " - Que coisa, né? - É. Puxa vida! - Ora, droga! - Bolas! - Que troço! - Coisa de louco! - É!"
  26. 26. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com e) "Fique afinado com seu tempo. Mude para Col.Ultra Lights.“
  27. 27. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com f) "Sentia um medo horrível e ao mesmo tempodesejava que um grito me anunciasse qualqueracontecimento extraordinário. Aquele silêncio, aquelesrumores comuns, espantavam-me. Seria tudo ilusão? Findeia tarefa, ergui-me, desci os degraus e fui espalhar noquintal os fios da gravata. Seria tudo ilusão?... Estavadoente, ia piorar, e isto me alegrava. Deitar-me, dormir, opensamento embaralhar-se longe daquelas porcarias. Sentiuma sede horrível... Quis ver-me no espelho. Tivepreguiça, fiquei pregado à janela, olhando as pernas dostranseuntes." (Graciliano Ramos)
  28. 28. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com g) " - Que quer dizer pitosga? - Pitosga significa míope. - E o que é míope? - Míope é o que vê pouco."
  29. 29. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 12. No texto abaixo, identifique as funções da linguagem: "Gastei trinta dias para ir do Rossio Grande ao coração deMarcela, não já cavalgando o corcel do cego desejo, mas o asno dapaciência, a um tempo manhoso e teimoso. Que, em verdade, há doismeios de granjear a vontade das mulheres: o violento, como o touro daEuropa, e o insinuativo, como o cisne de Leda e a chuva de ouro deDânae, três inventos do padre Zeus, que, por estarem fora de moda, aíficam trocados no cavalo e no asno."(Machado de Assis)
  30. 30. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 13. Descubra, nos textos a seguir, as funções de linguagem: a) "O homem letrado e a criança eletrônica não mais têm linguagemcomum." (Rose-Marie Muraro) b) "O discurso comporta duas partes, pois necessariamente importaindicar o assunto de que se trata, e em seguida a demonstração. (...) A primeira destas operações é aexposição; a segunda, a prova."(Aristóteles) c) "Amigo Americano é um filme que conta a história de um casal que vivefeliz com o seu filho até o dia em que o marido suspeita estar sofrendo de câncer."
  31. 31. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 13. Descubra, nos textos a seguir, as funções de linguagem: d) "Se um dia você for embora Ria se teu coração pedir Chore se teu coração mandar." (Danilo Caymmi & Ana Terra) e) "Olá, como vai? Eu vou indo e você, tudo bem? Tudo bem, eu vou indo em pegar um lugar no futuro e você? Tudo bem, eu vou indo em busca de um sono tranqüilo..."(Paulinho da Viola)
  32. 32. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com Texto para as questões 14 e 15Poética Que é poesia? uma ilha cercada de palavras por todos os lados Que é um poeta? um homem que trabalha um poema com o suor do seu rosto Um homem que tem fome como qualquer outro homem. (Cassiano Ricardo)
  33. 33. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 14. Quais as funções da linguagempredominantes no poema anterior? 15. Aponte os elementos que integram o processode comunicação em Poética, de Cassiano Ricardo.
  34. 34. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 16. (CESUPA - CESAM - COPERVES) Segundo olinguista Roman Jakobson, "dificilmente lograríamos(...) encontrar mensagens verbais que preenchem umaúnica função... A estrutura verbal de uma mensagemdepende basicamente da função predominante".
  35. 35. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 16. "Meu canto de morte Guerreiros, ouvi. Sou filho das selvas Nas selvas cresci. Guerreiros, descendo Da tribo tupi. Da tribo pujante, Que agora anda errante Por fado inconstante. Guerreiros, nasci: Sou bravo, forte, Sou filho do Norte Meu canto de morte, Guerreiros, ouvi." (Gonçalves Dias)
  36. 36. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 16. Indique a função predominante nofragmento acima transcrito, justificando a indicação.
  37. 37. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 17. (PUC - SP) "Com esta história eu vou me sensibilizar, e bem sei que cada dia éum dia roubado da morte. Eu não sou um intelectual, escrevo com ocorpo. E o que escrevo é uma névoa úmida. As palavras são sonstransfundidos de sombras que se entrecruzamdesiguais, estalactites, renda, música transfigurada de órgão. Mal ousoclamar palavras a essa rede vibrante e rica, mórbida e obscura tendocomo contratom o baixo grosso da dor. Alegro com brio. Tentarei tirarouro do carvão. Sei que estou adiando a história e que brinco de bolasem bola. O fato é um ato? Juro que este livro é feito sem palavras. Éuma fotografia muda. Este livro é um silêncio. Este livro é umapergunta." (Clarice Lispector)
  38. 38. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 17. (PUC - SP) A obra de Clarice Lispector, além de se apresentarintrospectiva, marcada pela sondagem de fluxo deconsciência (monólogo interior), reflete, também, umapreocupação com a escritura do texto literário. Observe o trecho em questão e aponte oselementos que comprovam tal preocupação.
  39. 39. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 18. “Ela [a língua] varia no espaço, criando no seuterritório o conceito dos dialetos regionais. Também variana hierarquia social, estabelecendo o que se chama osdialetos sociais. Varia, ainda, para um mesmoindivíduo, conforme a situação em que se acha(...), estabelecendo o que um grupo moderno de linguistasingleses denominava os <>. Finalmente, uma exploraçãoestética da linguagem, para o objetivo de maiorexpressividade, faz surgir o que se classifica como o<>, desde a Antiguidade Clássica.” (CAMARAJr., J. M. Estrutura da língua portuguesa.
  40. 40. Prof. Ms. Max JeffersonE-mail: maxjefferson@hotmail.com 18. O trecho de Mattoso Camara Jr. refere-se:a. ao modo como os indivíduos equivocadamente se expressam.b. ao fato de todas as línguas naturais apresentarem uma variação.c. ao processo de mudança na língua ao longo do tempo.d. às características etimológicas de uma língua natural.

×