Teste 9 º ano 2º p

1.948 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.948
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teste 9 º ano 2º p

  1. 1. 8 FICHA DE AVALIAÇÃO SUMATIVA PORTUGUÊS 9º ANO Ano Letivo 2013 / 2014 Professora: Catarina Coelho Secretaria Regional de Educação, Ciência e Cultura Escola Básica Integrada da Praia da Vitória
  2. 2. 8 GRUPO I – Compreensão Oral (10 pontos) Vais ouvir duas vezes a rubrica “O Livro do dia” da TSF- Rádio Notícias, locução de Carlos Vaz Marques (18-05-2012). Antes da audição, dispões de alguns minutos para leres o questionário. Após a audição, responde corretamente às perguntas na folha de exercício (não te esqueças de identificar devidamente as tuas respostas.
  3. 3. 8 Grupo II – Compreensão escrita Lê, agora, o texto que se segue com muita atenção. PARTE A
  4. 4. 8 Responde aos itens que se seguem, de acordo com as orientações que te são dadas. 1. Seleciona, para responderes a cada item (1.1 a 1.4), a única opção que permite obter uma afirmação adequada ao sentido do texto. Escreve o número do item e a letra que identifica a opção escolhida. 1.1 Utilizamos os versos de Camões “mudam-se os tempos mudam-se as vontades”, porque 1.2 Segundo o autor do texto, há versos de Camões que resistiram, 1.3 São expressões de uso oral corrente, criações de Camões como: 1.4 Este texto configura-se como uma homenagem a Camões, ao divulgar 2. Tendo em conta que um aforismo é uma máxima, um ditado que, em poucas palavras, explicita uma regra ou um princípio de alcance moral, seleciona a opção que corresponde à única afirmação falsa.
  5. 5. 8 PARTE B Lê, agora, as estâncias de Os Lusíadas, de Luís de Camões. Em caso de necessidade, consulta o vocabulário apresentado. Responde aos itens que se seguem, de acordo com as orientações que te são dadas. 3. Insere as estâncias acima transcritas na estrutura externa e interna da obra, indicando o nome pelo qual são conhecidas.
  6. 6. 8 4. Identifica a tarefa que o poeta se propõe realizar. 4.1 Indica de que depende a concretização dessa tarefa. 5. Explicita o sentido destes versos. “E aqueles que por obras valerosas Se vão da lei da Morte libertando:” (est. 2, vv. 13-14) 6. Refere o herói d’ Os Lusíadas, transcrevendo a expressão que o indica. 7. Identifica os dois recursos expressivos presentes no seguinte verso e comenta o seu valor expressivo: “Que, da Ocidental praia Lusitana” (est. 1, v. 2) 8. Observa as estâncias e faz a sua análise formal, indicando: • o número de versos e classificando-as; • o seu esquema rimático; • o tipo de rima. 9. Faz a escansão (contagem e divisão das sílabas métricas) do primeiro verso da primeira estância. PARTE C Lê, agora, as estâncias 28 a 30 do canto I de Os Lusíadas, a seguir transcritas, e responde, de forma completa e bem estruturada, ao item 10.
  7. 7. 8 10. Escreve um texto expositivo, com um mínimo de 70 e um máximo de 120 palavras, no qual explicites o conteúdo das estâncias apresentadas. O teu texto deve incluir uma parte introdutória, uma parte de desenvolvimento e uma parte de conclusão. Organiza a informação da forma que considerares mais pertinente, tratando os tópicos apresentados a seguir. • Identificação do episódio a que pertencem estas estrofes e as personagens intervenientes. • Identificação de “A gente” sobre quem se gera a discussão, justificando com a transcrição de um excerto. • Referência à decisão de Júpiter e às três razões que utiliza para a justificar. • Justificação do motivo que leva Baco a discordar de Júpiter. • Importância deste episódio para a glorificação do herói d’ Os Lusíadas. Grupo III – Gramática 11. Completa cada uma das frases seguintes com as formas adequadas dos verbos apresentados entre parênteses, usando apenas tempos simples. 12. Reescreve as frases, substituindo os elementos sublinhados pelos pronomes pessoais adequados. Faz apenas as alterações necessárias. a) Embora a linguagem d’Os Lusíadas não seja fácil, lemos esta obra com prazer. b) O Pedro traz um vídeo sobre Camões para mostrar à turma. 13. Seleciona a única opção que permite obter uma afirmação correta. 13.1 A frase em que a palavra “que” é um pronome relativo é A – Os Portugueses que se destacaram dos demais são exaltados por Camões. B – Camões deseja que os feitos daqueles portugueses sejam divulgados. C – Os portugueses eram tão especiais que até os deuses lhes obedeceram. 13.2 A frase que inclui uma conjunção coordenativa explicativa é A – Não encontrei a informação sobre baco, porque emprestei o dicionário de mitologia. B – Já acabei esta parte, portanto posso ajudar-te.
  8. 8. 8 C – Lê o episódio do Consílio dos Deuses, pois é um dos mais interessantes. 14. Transforma cada par de frases simples numa frase complexa, utilizando conjunções e locuções conjuncionais das subclasses indicadas entre parênteses. Faz as alterações necessárias. a) Baco silenciou-se. Vénus apresentou os seus argumentos. (locução subordinativa temporal) b) Marte discursava de um modo tão convicto. Todos o ouviam atentamente. (conjunção subordinativa consecutiva) 15. Identifica as funções sintáticas dos constituintes destacados nas frases seguintes: a) A deusa Vénus simpatizava com os Portugueses. b) No consílio dos deuses, ele defendeu-os. c) Júpiter ficou impressionado com a intervenção de Marte. d) Os navegadores portugueses foram igualmente apoiados por Marte. 16. Identifica os processos fonológicos ocorridos na evolução dos vocábulos. a) difiria > diferia b) inda > ainda c) fatu > fado GRUPO IV – Expressão Escrita Escolhe apenas um dos dois temas propostos. A – Um herói é aquele que supera o medo. Um herói é aquele que nunca sente medo. Escreve um texto argumentativo, entre 150 e 240 palavras, em que te posiciones quanto à validade de uma ou das duas ideias apresentadas, referindo argumentos que fundamentem a tua opinião. Planifica o teu texto tendo em conta a estrutura seguinte:  Introdução – apresentação da(s) afirmação (ões) que vais defender e/ou contariar.  Desenvolvimento – apresentação dos argumentos e de eventuais exemplos.  Conclusão – Reforço da tua opinião. Bom trabalho!
  9. 9. 8 A professora, Catarina Coelho B – Sobre Gil Vicente, no Dicionário de Literatura, Jacinto do Prado Coelho escreveu: “Na sua obra palpita de modo espantosamente vivo a sociedade portuguesa do primeiro terço do século XVI, com as suas classes, os seus vícios, os seus impulsos intelectuais e religiosos, a qual critica através da sátira, partindo da máxima latina “ridendo castigat mores.” Escreve um texto expositivo, entre 180 e 240 palavras, em que te refiras ao teu conhecimento do Auto da Barca do Inferno, tendo em consideração a afirmação de Jacinto do Prado Coelho. A estrutura interna do teu texto deverá ser a seguinte: - introdução ao tema; - desenvolvimento expositivo, sequencialmente encadeado e corroborado por evidências; - conclusão. Bom trabalho! A professora,
  10. 10. 8 A professora, Catarina Coelho B – Sobre Gil Vicente, no Dicionário de Literatura, Jacinto do Prado Coelho escreveu: “Na sua obra palpita de modo espantosamente vivo a sociedade portuguesa do primeiro terço do século XVI, com as suas classes, os seus vícios, os seus impulsos intelectuais e religiosos, a qual critica através da sátira, partindo da máxima latina “ridendo castigat mores.” Escreve um texto expositivo, entre 180 e 240 palavras, em que te refiras ao teu conhecimento do Auto da Barca do Inferno, tendo em consideração a afirmação de Jacinto do Prado Coelho. A estrutura interna do teu texto deverá ser a seguinte: - introdução ao tema; - desenvolvimento expositivo, sequencialmente encadeado e corroborado por evidências; - conclusão. Bom trabalho! A professora,

×