Função de segundo grau

1.704 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.704
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Função de segundo grau

  1. 1. FUNÇÃO DE SEGUNDO GRAU Prof Marily
  2. 2. Na ciência
  3. 3. Nos Esportes
  4. 4. Na Natureza  O peixe arqueiro é famoso por conseguir "disparar“ jato d'água contra insetos.
  5. 5.  Gráfico de uma função de segundo grau é denominado de parábola.  A lei de formação: y ax 2 bx c
  6. 6. Observações:  Se a > 0, a parábola tem a concavidade voltada para cima;  se a < 0, a parábola tem a concavidade voltada para baixo;
  7. 7. Zero ou Raiz da Equação do 2º Grau  Chama-se raízes da função polinomial do 2º grau f(x) = ax2 + bx + c , os números reais x tais que f(x) = 0.
  8. 8.  Fórmula de Bháskara: OBS: A quantidade de raízes reais de uma função quadrática depende do valor obtido para o radicando.
  9. 9. Quantidade de raízes 0 0 0
  10. 10. Vértice da parábola  Quando a > 0, a parábola tem concavidade voltada para cima e um ponto de mínimo  Quando a < 0, a parábola tem concavidade voltada para baixo e um ponto de máximo V.
  11. 11. Coordenadas do vértice da parábola
  12. 12. Salto do Grilo Suponha que um grilo, ao saltar do solo, tenha sua posição no espaço descrita em função do tempo (em segundos) pela expressão: h(t)=3t-3t², onde h é a altura atingida em metros. a) Em que instante t o grilo retorna ao solo? b) Qual a altura máxima em metros atingida pelo grilo?
  13. 13. Referências:     Matemática Completa. Volume 1 http://cursos.unipampa.edu.br/cursos/engenha riaagricola/files/2010/06/Funcoes-do-2grau.pdf http://www.somatematica.com.br http://noticias.uol.com.br/ultimasnoticias/bbc/2012/09/11/jacuzzi-de-avesrende-1-lugar-em-concurso-de-fotos-de-vidaselvagem.htm

×